Rotary de Barcelos distingue Manuel Ribeiro como Profissional do Ano Rotário 2019/20

Fevereiro 20, 2020 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

Foi numa sala de jantar do Hotel Bagoeira cheia que o Rotary Club de Barcelos realizou, esta terça-feira, em reunião ao jantar, a sua “Homenagem de Reconhecimento Profissional” do Club, que este ano agraciou o rotário Manuel Ribeiro.



Manuel José Cardoso Ribeiro é empresário, filho do fundador da empresa LIBARME e, também ele, empreendedor e fundador da LIBARGEL, uma das mais conceituadas e conhecidas empresas barcelenses.

Foi agraciado no âmbito da homenagem ao profissional que o Club rotário realiza todos os anos a uma figura que se destaque no concelho de Barcelos. Esta distinção reconhece Manuel Ribeiro pelo seu percurso de vida repleto de um enorme espírito humanitário e filantrópico, dedicado às instituições, à comunidade e ao bem comum.

Esta homenagem contou com mais de uma centena de rotários, amigos, familiares, dirigentes associativos, antigos clientes e fornecedores. Manuel Ribeiro foi surpreendido por vários testemunhos, um dos quais enviado pelo Comendador Rui Nabeiro, fundador do Grupo Delta Cafés.  O carácter humanitário e altruísta, a justiça da homenagem prestada e o percurso profissional de excelência, caracterizaram as várias intervenções.

Ao Barcelos na Hora, Manuel Ribeiro, instado a explicar o que sentiu neste momento de homenagem ao seu percurso de vida, enquanto pessoa solidária, homem de família, empresário e rotário, confessou que tem “dificuldade em descrever o que ontem [ndr: terça-feira, dia 18 de fevereiro] me passou pela alma. Foi muita emoção e nem por sombras imaginava a dimensão que atingiu. Fiquei surpreendido pela presença de tantos amigos. Acabei por verificar que uns chamaram outros! Fiquei impressionado pela forma esmerada, muito cuidada, com que a Presidente Cláudia [ndr: Cláudia Santos, Presidente do Rotary Club de Barcelos] preparou e dirigiu a reunião”.

Sobre a homenagem, o empresário referiu que o reconhecimento que lhe “foi prestado pelo Rotary e pelos presentes, alguns dos quais, em representação de instituições de solidariedade, calaram bem fundo na minha alma. Quem me conhece, sabe que não sou de esperar ouvir agradecimentos, e muitos dos quais, sinceramente, acho que não mereço tanto, por serem excessivos. O que posso fazer de bem pelos outros, faço-o porque isso me conforta a alma, dá-me tranquilidade na vida. É como que o cumprimento de um dever!”

Um dos momentos da noite foi a divulgação de uma declaração áudio de Rui Nabeiro, Presidente do Grupo Nabeiro – Delta Cafés, com fortes e sentidas palavras dirigidas a Manuel Ribeiro. Sobre estas, o homenageado afirmou que “quanto às palavras que me foram dirigidas, via áudio, pelo Sr. Comendador Rui Nabeiro, associando-se à homenagem de que fui alvo, não sei como descrever o enorme orgulho que senti. Nunca imaginei que iria ouvir, ali, naquele momento, as suas palavras amigas. Foi uma surpresa tão grande que fui acometido de uma enorme emoção. Tendo tido o privilégio de conhecer bem este grande ‘Empresário’, mas, acima de tudo, um ‘Homem’ de uma dimensão humana excecional, não me admirava que, caso ele tivesse conhecimento deste evento, faria questão de, de alguma maneira, me manifestar o seu apreço. Aconteceu!…Pareceu um sonho!”

O momento em que Manuel Ribeiro interveio na sua cerimónia de homenagem foi repleto de muita emoção, referindo-se aos amigos, presentes e ausentes, a colaboradores, a clientes e fornecedores, assim como a instituições que marcaram presença. No entanto, foi quando se referiu a seus pais, e nomeadamente a seu pai, que a emoção acometeu as suas palavras e a sua intervenção. “Quando pretendia fazer referência ao meu pai e aos valores que ele me transmitiu, infelizmente, não consegui, por ser traído pela emoção. Enfim, fraquejei num momento importante para o que pretendia evocar”, concluiu.

Para nós, presentes, este momento foi, igualmente e deveras emotivo, que mostrou o quão humano e sentimental é Manuel Ribeiro, que tal como a maioria dos “mortais”, emociona-se quando fala de alguém que lhe diz muito. No caso, seu pai, e logo numa cerimónia, já dela, “pejada” de muita emoção.

Igualmente ao Barcelos na Hora, Cláudia Santos, Presidente do Rotary Club de Barcelos e a “força motriz” desta homenagem, começou por citar Jean Giono, no seu livro “O homem que plantava árvores”, para explicar o porquê deste momento e da escolha de Manuel Ribeiro: «Para que o carácter humano revele qualidades verdadeiramente excecionais, temos de ter a boa sorte de ser capazes de observar o seu desempenho durante muitos anos. Se esse desempenho é desprovido de egoísmo, se o seu propósito é uma generosidade inigualável, se há a certeza absoluta de que não existe uma ideia de recompensa e que esse propósito, além do mais, deixou a sua marca visível na terra, então, não haverá engano.»

Continuou, referindo que são “gratos por homenagear um profissional que não ignora a comunidade que o envolve, e que no que é, transmite o que diz e faz”, salientando que “não podemos esquecer a esposa, que caminha ao seu lado, neste maravilhoso percurso, D. Maria Manuela de Sá Ramos Ribeiro”.

Fotos: BnH e RCB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Rei morto. Rei posto.

Esta semana, debruçar-me-ei sobre o fenómeno de balneário que leva os jogadores
Ir Para Cima