Santander acelera transformação digital e contrata em Portugal 100 profissionais de tecnologia este ano

Junho 15, 2020 Atualidade, Economia, Mundo

O Banco Santander vai contratar em Portugal, ainda este ano, 100 profissionais com perfil tecnológico para acelerar a sua transformação comercial, tecnológica e digital.



Como parte da estratégia para alavancar a sua escala global e aumentar o número de clientes e as receitas, o Santander anunciou, no ano passado, no Dia do Investidor, os planos para investir mais de 20.000 milhões de euros na transformação digital e tecnológica para o período de quatro anos (2019-2022).

Em todo o grupo, está prevista a contratação de 3.000 profissionais com o mesmo perfil.

“A decisão de contratar estes profissionais com um perfil mais tecnológico ajudará a acelerar os planos traçados pelo Santander, permitindo melhorar e personalizar ainda mais a experiência do cliente, aumentar a confiança e lealdade, bem como a eficiência”, refere em nota. O Banco anunciou, recentemente, que tem vindo a melhorar a sua capacidade operacional e espera obter uma poupança de custos progressiva de 1.200 milhões de euros no médio prazo.

O aparecimento de plataformas disruptivas como modelo de negócio mudou muitos setores. “O objetivo do Santander é tornar-se a melhor plataforma aberta de serviços financeiros, atuando de forma responsável e conquistando a confiança dos colaboradores, clientes, acionistas e sociedade, e de uma maneira simples, próxima e justa”, continua.

Ana Botín, presidente do Banco Santander, referiu que “ter a melhor tecnologia não significa apenas ter a melhor infraestrutura, aplicações e processos. Também significa ter o melhor e o talento mais inovador. Temos uma equipa excecional no Santander e, adicionando novos talentos em cada um dos nossos mercados, podemos continuar a acelerar a nossa transformação tecnológica e digital.”

Já Dirk Marzluf, responsável por Tecnologia e Operações do Banco Santander, disse que estão “a contratar profissionais com perfis de tecnologia que trarão novas habilidades de TI e estão à procura de novos desafios. Eles estarão no centro da nossa transformação.”

As novas posições estão disponíveis no LinkedIn. Os profissionais selecionados farão parte da área de Tecnologia e Operações em áreas como plataformas e APIs (interface de programação de aplicações), cloud, dados, redes, DevSecOps (desenvolvimento, segurança e operações), inteligência artificial, desenvolvimento de software, arquitetura corporativa e cibersegurança.

Esses perfis não agregam apenas novos conhecimentos e experiências em tecnologia, mas também, novas formas de pensar e resolver problemas, complementando os pontos fortes da atual equipa. “Esta estratégia ajudará a servir melhor os nossos clientes, aumentar a rentabilidade e ser mais eficiente”, salienta.

A nova oferta global é a porta de entrada para um grupo internacional com 195.000 colaboradores com atividade em 10 principais mercados da Europa e América, com 146 milhões de clientes e cuja missão é contribuir para o desenvolvimento das pessoas e das empresas. “Os novos profissionais serão protagonistas da transformação digital de uma empresa líder no mundo, comprometida com a diversidade e igualdade de oportunidades, e trabalhando num ambiente flexível e saudável”, conclui.

Foto: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima