Será que me vês?

Julho 18, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião
Joana Martins

Será que me vês

Quando estou triste?

Será que me vês

Quando preciso de um abraço?

E quando me deixo levar pelo cansaço

Será que me vês?

.

Eu vejo-te em mim

Moras cá dentro

Perfumas o meu ser de alecrim

Sinto que te reencontro.

.

Será que me vês

Quando sinto saudade?

Será que sentes o mesmo?

Sinto-te tão vivo…

.

Vivo,

Pensando se sentes orgulho

De todos os meus feitos?

E no meu ser mergulho

Tentando ser melhor,

Mesmo com todos os defeitos.

.

Ser humano, é ser assim

Frágil e imponente

Saltar num trampolim

Ou andar numa corda bamba

Com receio que rebente.

.

Será que me vês?

É que eu te vejo em mim.

Vivo um dia de cada vez

Levo-te comigo até ao fim…

.

Só morres quando eu morrer…

.

Há 22 anos perdia o meu Pai…

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima