Somos líderes e continuamos unidos

Fevereiro 7, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Aqui estou eu de volta para matar saudades de uns e desespero de outros…LOL



Vamos tentar resumir um pouco as últimas semanas de futebol, já que o calendário tem sido apertado, com jogos quase de 3 em 3 dias!

Vou começar pela Taça da cerveja, ou dos correios, ou dos seguros e que, para o ano, provavelmente vai ser de uma petisqueira. Confesso que é uma taça que me diz pouco. Sou muito mais fixado e focado no campeonato e taça, e a sigla #campeoesdeinverno é uma tanga, porque esse está em 4º lugar! No primeiro jogo, vencemos 6 milhões de melões, que viraram melancias no jogo da final porque eram vermelhos por dentro e verdes por fora! LOL…Foi uma vitória justa, por 3 batatas. Muitos acreditam que quem venceu o jogo foi o VAR, mas na verdade fomos nós, FCP. O VAR errou na invalidação do segundo golo do Benfica, mas o mesmo vídeo-árbitro foi coerente quando também invalidou, na época anterior, o golo do empate do Portimonense na Luz. Foi um jogo em que sentiu, e muito, a falta de Danilo porque o Porto se expôs demasiado quando atacava com muita gente e com os laterais demasiado subidos. A segunda parte foi bem resolvida, sem golos sofridos e com mais uma batata lá dentro. Só faltou mesmo expulsar Seferovic e marcar um penalty sobre Corona. Este jogo fica marcado pelo culto do ódio, por um senhor que se chama Valdemar Duarte, um profissional incrível que destilou ódio e “ressabiadice”, chamando de Corja e muitos mais termos nojentos às gentes do FCP. Uma atitude vergonhosa que o Benfica não foi capaz de explicar e que a única coisa que o seu presidente fez, foi, no final da partida, dizer que o Sr. árbitro Veríssimo não podia apitar mais. Dito e feito!

No jogo da final, mostrámos, mais uma vez, que somos incompetentes nos penaltis e, por vezes, pouco ambiciosos nos jogos grandes. Sou um grande fã de Sérgio Conceição, pela sua personalidade e portismo, mas já não aprecio muito a sua leitura e decisões nos jogos. Mas a coisa lá vai andando!

Vencemos, com naturalidade e sem golos sofridos, o Belenenses, pela quarta vez esta época, e em Guimarães empatámos, fruto da falta de eficácia em dezenas de oportunidades de golo claras. Houve apenas um sentido, que foi o da baliza de Douglas, que, teimosamente, brilha frente ao FCP! O nosso clube mostrou querer, raça, a nossa área esteve bem protegida e o Sr. Rui Costa anula um golo limpo, a Pepe, aos 91’…“com VAR matas, com VAR morres”!

O campeão de inverno lá levou 4 batatas e João Félix mostrou que é um grande jogador, fruto da sua escola e formação no FCP.

Sexta-feira jogamos contra uma das boas equipas deste campeonato, que é o Moreirense, e vamos ver como o Porto reage sem Marega.

Contudo, somos líderes e continuamos unidos!

Força, Porto allez!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Montanha Russa

Bem-haja, caros leitores do BnH! Jogou-se a 22ª jornada do Campeonato Nacional,
Ir Para Cima