Super Nova leva bandas ao Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB)

Janeiro 26, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

Barcelenses Black Bombaim em destaque

Arranca com Super Nova o novo ano de 2019. A partir de 11 de janeiro há um novo grupo de bandas nacionais a percorrer o país, de lés-a-lés, na tour de casas, que conta com o apoio da Super Bock.



As três bandas que dão o mote para a quinta edição do circuito itinerante são: Black Bombaim, Moon Preachers e The Twist Connection. Promessa certa de rock a passar pelo Porto (Maus Hábitos), Barcelos (CCOB), Évora (SHE), Leiria (Stereogun), Torres Vedras (Bang Venue) e Aveiro (GrETUA). As entradas dão direito a duas Super Bock, à exceção do Maus Hábitos, onde o acesso é livre.

Já dispensam grandes apresentações para o público nacional estes Black Bombaim. Donos daquele que é, provavelmente, o mais fascinante psych rock com fonte nacional, o coletivo surge do efervescente movimento de novas bandas saída da Barcelos dos finais de 90. Hoje, com uma plêiade de discos e uma mão cheia das mais relevantes colaborações (de Peter Brotzman a La La La Ressonance, de Jonathan Saldanha, a João Pais Filipe), são uma das bandas mais seguidas do underground português.

Bateria, baixo e guitarra: receita simples para os The Twist Connection, alguns dos mais interessantes dos discos portugueses dos últimos anos. Do homónimo registo de estreia até Stranded Downtown há a velha escola do rock ‘n’ roll de Coimbra, aqui representada pelo mais que histórico Kaló (Tédio Boys, Wraygunn, Bunnyranch, Parkinsons), lado a lado com Samuel Silva (Jack Shits e Los Saguaros), Sérgio Cardoso (É Mas Foice, Wraygunn) e Raquel Ralha (Belle Chase Hotel, Wraygunn). Assumem influências de estéticas que sobrevivem do velho milénio. Gostam de Rock. Todos em pé, convidam: “Let’sTwist!”.

O círculo fecha-se com os “putos” do burgo: Moon Preachers. Duo com vontade de agitar o garage/punk nacional. De frente para o mundo tocam o caos e lançam para a frente o bem recente A Free Spirit Death, documento que retrata uma vida adolescente paranóica, confusa e fugaz.

O pontapé de arranque para este Super Nova #5 contará, como de costume, com mais uma edição das conversas de bastidores. Dia 11 de janeiro passam pelo Maus Hábitos, Nelson Ferreira (SBSR Fm), José Roberto Gomes (Killimanjaro), António Pedro Lopes (Tremor), Mariana Duarte (Ípsilon/Time Out) e Raquel Serra (Maternidade).

À quinta edição, o Super Nova volta a assumir o compromisso com a criação de um circuito de espetáculos ao vivo, juntando bandas saídas da nova fornada da música nacional e palcos por todo o país. Contas feitas, ao longo das suas 4 edições, estiveram envolvidas 30 bandas, 12 salas, 90 concertos – do Minho aos Açores – que movimentaram mais de mais de 19 mil pessoas em torno da música, naquela que é uma das principais apostas da Super Bock na criação de espaços que dão voz às bandas emergentes.

PROGRAMA:

11 janeiro, Maus Hábitos, Porto

2 fevereiro, CCOB, Barcelos

16 fevereiro, SHE, Évora

2 março, Stereogun, Leiria

16 março, Bang Venue, Torres Vedras

30 março, GrETUA, Aveiro.

Imagens: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Montanha Russa

Bem-haja, caros leitores do BnH! Jogou-se a 22ª jornada do Campeonato Nacional,
Ir Para Cima