Tag archive

A Voz do Dragão

Próximo jogo em Tondela é importante e difícil

Julho 6, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem e com saúde. Não facilitem e protejam-se.



É isso que o FCP tem feito, não tem facilitado.

O jogo frente ao Paços de Ferreira foi “sofridinho”, mas o que interessava era mesmo a vitória. Gosto quando o Porto marca cedo pois a equipa solta-se e o discernimento é outro.

O Paços teve momentos em que encostou o Porto, mas depois da derrota do SLB na Madeira, era imperioso vencer, nem que fosse com os 18 em cima da linha de golo!

No regresso ao Dragão, frente ao Belenenses SAD, a equipa entrou confiante e com moral. Nem sempre a jogar bem, mas a ter bola, a jogar no último terço, a marcar, a falhar, a ter golos anulados, situações de possível penalty, etc.

Soares, com um golo à ponta de lança, mandava o Porto mais tranquilo para o descanso.

A segunda parte foi “à FCP dos antigos”. Dominador, esclarecido, criterioso e com “golo”. Trabalhar sobre vitórias é bem mais fácil e melhor.

Sente-se a harmonia e a felicidade no jogo e na relação entre todos.

Fiquei orgulhoso de ver que no banco do FCP mora muito do futuro desta equipa, jovens como Diogo Costa, Tomás Esteves, Vitinha, Fábio Vieira e Fábio Silva são frutos de uma grande escola que é a do Seixal…ups…do Olival! Para quem dizia que o FCP não apostava na formação, aí está a prova!

Na última crónica salientei que Luis Díaz não apresentava consistência. Parece que me ouviu e ficou enfurecido e nos brindou com um golo, não de levantar o estádio, porque não há adeptos, mas com um golo de levantar-me do sofá!

Queria, também, destacar a solidez defensiva da equipa.

O próximo jogo em Tondela é importante e difícil, já que os tondelenses estão aflitos.

O título está perto, mas continuo a ser muito realista, Porto e Benfica já foram capazes do melhor e do pior.

Era ótimo que o FCP fosse campeão, não só pelo “caneco”, mas para uma limpeza profunda no plantel, etc.

Por falar em Benfica, querem ver que o Nélson Veríssimo é o novo Mourinho e que vai ser brindado com renovação e cláusula de rescisão de 50 milhões?? Pensei que ia ser este o título do “A Bola” no domingo!…LOL

Para terminar, queria dar os parabéns ao Gil pela vitória frente ao Rio Ave e pelos 89% do objetivo atingido.

Abraços e cuidem-se.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Qualquer jogo, agora, é tremendamente difícil e nivelado!

Junho 26, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem de saúde.



Infelizmente, não houve São João, mas houve Santa Clara!…LOL

Não só a vida dá voltas, o futebol também dá.

Não me lembro de ver um jogo do Porto tão tranquilo, isto devido à derrota das Águias, minutos antes.

Era pedido ao FCP pelo menos um empate para ficar isolado na liderança.

Sérgio Conceição começou o jogo insistindo no 4x4x2, que é um sistema que, para dar frutos, tem que ter “ferramentas”.

A primeira parte foi horrível, aquele mais do mesmo a que o nosso clube nos habituou.

Qualquer equipa que retire profundidade e espaço aos Dragões, no último terço, fica um deserto de ideias e uma total incapacidade de penetração.

Sérgio Conceição foi feliz nas substituições ao intervalo. Manafá, que é um jogador que eu, particularmente, não aprecio, mexeu com o jogo, deu velocidade e profundidade no corredor, coisas que o Tomás “verdinho” Esteves tentou, mas não conseguiu dar.

Luís Diaz, que é um jogador em quem eu depositei muita esperança, teima em não ser consistente.

O primeiro golo, do Marega, foi a chave para desbloquear o jogo. Um golo conseguido através de uma boa jogada de entendimento, com direito a festejos de Liga dos Campeões, já que todos tínhamos consciência de que a vitória significava mais de 3 pts.

O 2º e o 3º golo vieram através de grandes penalidades bem convertidas e achei que a marcação da primeira penalidade foi exagerada. O 4º golo vem na fase em que o jogo já estava decidido, onde o Porto já fazia uma posse segura e onde Fábio Vieira revelou ter visão e último passe de qualidade!

Não é só no Seixal que há prodígios, os nossos são é mais baratos e não têm máquinas de marketing.

Marega, sem dúvida o melhor em campo, onde, nos últimos jogos, tinha sido dos piores.

Depender do maliano é complicado e nem sempre as coisas saem bem…LOL

Vitória justa e essencial. Mesmo assim, continuo desconfiado deste Porto.

Qualquer jogo, agora, é tremendamente difícil e nivelado. Que o FCP aproveite o embalo deste último jogo.

O que é isso da “Operação sem rosto??! O que fizeram os Super Dragões desta vez?!!…

E o Lage não era o novo Mourinho e o “rei da humildade”??…

Abraço a todos e não facilitem!

Por: Vítor Sá Pereira.*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Este futebol não me encanta e este Porto desilude

Junho 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá caríssimos leitores do BnH! 

Apetecia-me abrir esta crónica com um palavrão, daqueles que digo quando vejo o Porto a jogar, ou melhor, “a não jogar”, mas seria pouco elegante e educado da minha parte. Mas certamente me aliviaria deste desgosto que foi o empate contra o último classificado.



Nada fazia prever esta “catástrofe “, mesmo jogando um futebol enfadonho. Eu próprio imaginei de que, se juntasse 11 amigos meus, ganharíamos ao Aves!

Todos os portistas estavam com medo do Xistra e ele até foi simpático ao marcar aquele penalty. Para meu espanto, o marcador do penalty é Zé Luís! Sinceramente, nem sei qual é o melhor pé dele! Até acho que o melhor pé dele é a cabeça!

O penalty foi tão mal batido que dava tempo de o guarda-redes ir beber um café e defender!

O golo poderia soltar a equipa para a tranquilidade e até para a goleada. O guarda-redes ganhou confiança, as “aves” uniram-se e tornaram-se agressivas em busca do “prémio”, já que os pontos para nada serviam e a coisa ficou “preta”!…Calma, que não me refiro a racismo.

A ausência de Alex Telles foi bastante sentida porque Diogo Leite não dá apoio no ataque, nem tão pouco é lateral.

A estreia, tão esperada por muitos, de Tomás Esteves foi, também, cinzentinha!

Depois, temos Sérgio Conceição, numa fase iluminada, que mete Aboubakar aos 88’ em busca de milagres.

Sim, o Porto rematou muito, atacou muito, pressionou muito…mas muito não é bem.

E não sei se estarei a ser injusto, mas este Porto é dos piores que já vi em termos exibicionais e de qualidade individual.

Só Corona é que consegue meter a “xixa” lá dentro.

Próximo jogo é contra o Boavista? O favoritismo é dos axadrezados! Não me surpreenderia a vitória dos vizinhos, que estão num belo momento.

A liderança, agora, é partilhada porque o Benfica ganhou um jogo dificílimo, contra 9!

Quando foi anulado um golo ao Benfica na primeira parte, eu sabia que a segunda parte iria ser “especial”!

Como tudo muda no futebol! De uma semana para a outra, até o Weigl já sorriu…(Brincadeirinha).

Este futebol não me encanta e este Porto desilude.

Até à próxima e cuidem-se!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Vamos tendo Corona!

Junho 13, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Será que me podiam responder a uma dúvida que tenho? O jogo do Benfica em Portimão já terminou??…É que da última vez que espreitei estava com 100 minutos de jogo! Era para saber se iria comentar a liderança isolada ou partilhada do FCP.



E falando do meu clube, que continua a jogar mal e “porcamente “, mas que vai tendo “Corona”, tem nome de vírus, mas é um menino que não sabe jogar mal e que desencanta golos de uma forma espontânea que até parece fácil para quem vê.

Começámos bem, a marcar e a dar um pontapé na ansiedade, mas não demos os pontapés certos durante o jogo.

A troca de Zé Luís por Tiquinho trouxe mais qualidade no jogo aéreo, mas sem resultados, e Manafá, à direita, disfarça um pouco a sua mediocridade de jogador de nível alto. A dupla Pepe e Mbemba precisa de mais jogos para um melhor entrosamento.

Já agora, alguém viu o Marega?? É que eu também não!

O regresso de Alex Telles foi de salutar, mas percebeu-se que não estava bem fisicamente e acabou, até, por ser expulso, injustamente, na minha opinião, mas os “padres” é quem mandam.

Acabámos o jogo a “sofrer” com 5 defesas e 2 trincos e, já que não se joga bem, o importante é ganhar.

Será que as péssimas exibições do Porto têm a ver com a falta de ritmo?? Ou falta de mais qualidade??…Aplausos para mais uma estreia de um jogador da “cantera” portista. Fábio Vieira é craque! Que a gestão do miúdo seja bem-feita.

A liderança deve ser, também, agradecida ao Benfica que até faz do Porto um líder sem espinhas.

Ainda bem que as Águias puseram uma “pedra” sobre o assunto dos atentados ao autocarro e ainda bem que Vieira e Lage foram à praia ver o mar juntos!

Que o campeonato continue com esta classificação. Era o que faltava o Porto perder pontos com o Aves, que não ganha a ninguém!

Até à próxima!

Cuidem-se.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Haja “saúdinha” porque futebol há pouco

Junho 6, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem, seguros e repletos de saúde. 



Está de volta o negócio do futebol! Sim, porque o espetáculo, para já, ainda está em confinamento. Futebol sem adeptos é como francesinha sem molho! A proporção de negócio que o futebol se está a tornar, está a matar a essência do desporto-rei. Mas os “cães grandes” é que mandam e o bolso deles está sempre salvaguardado. Sim, adoro futebol…mas não desta forma.

Quem parece estar em confinamento é o FCP.

Adivinhava-se um jogo muito difícil em Famalicão que, sem dúvida, é das melhores equipas deste campeonato. 

A primeira parte do FCP até foi interessante. Previsível como sempre no ataque à profundidade aproveitando a velocidade de Marega e o virtuosismo de Corona. Foram criadas oportunidades suficientes de golo, mas os pés do Marega estavam virados para oeste, Soares parecia um esteio, Luis Díaz perdulário e inconsistente, Otávio não consegue criar, Manafá e a defesa foram o “Deus me livre” e, assim, fica difícil! Salvou-se Corona, um craque! Depois, também acusámos a ausência de Alex Telles, principalmente na bola parada. Como se isso não bastasse, Marchesín, que pouco ou nada tinha feito, resolve imitar Deco e faz uma assistência brilhante, de nível altíssimo, mas não para um GR. Na minha opinião, o GR do Porto pode, também, fazer muito melhor, mas a cabeça ainda estava inchada do primeiro golo e, por isso, perdeu confiança. 

São demasiados “tiros nos pés” para quem quer ser campeão! 

Depois, o banco de suplentes também era de luxo…ou, melhor, lixo…LOL!

Na minha opinião, há duas grandes penalidades por assinalar, uma falta de Pepe, na primeira parte, e uma mão do defesa do Famalicão, aos 91 min.

Vitória justa de quem fez mais golos e errou menos. O futebol é eficácia.

Quanto ao próximo jogo, e da forma que está o Porto, “prognósticos só no fim”!

Ah e tal, estão sem ritmo…Poupem-me!…

A nossa sorte foi que o “Benfas” empatou em casa, sem o seu habitual “vulcão”, e, para piorar, alguns adeptos quiseram imitar “Alcochete”!

Há que dar uma sopa de “pedra” a esses adeptos para se acalmarem…LOL…

Que liderança tremidinha!

Haja “saúdinha” porque futebol há pouco!

Cuidem-se.

Abraços e força.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

O vírus fica em casa?

Abril 16, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem, seguros e a cumprirem com as normas e regras que nos são impostas pelo Governo e Direção Geral da Saúde. Não se esqueçam que é para o bem de todos nós.



Confesso, publicamente, as minhas saudades de ver jogar e discutir futebol. É, de facto, um “bichinho” enorme, mas a vida das pessoas sempre em primeiro lugar. Por falar em primeiro lugar, não me lembro de ver o meu FCP tanto tempo na liderança…LOL…Desculpem a brincadeira, foi para quebrar gelo!

Fazendo agora um pequeno balanço da Liga até ao momento, na liderança está o mais do que justo…eheheh…principalmente, pela última fase, se bem que Porto e Benfica têm oscilado muito a nível exibicional e de resultados. Sinceramente, não conseguiria fazer uma previsão do que iria ser a reta final.  Ainda para mais, a pressão e ansiedade podia, ou não, tirar discernimento no rendimento das equipas e jogadores.

O destaque desta Liga vai para o Gil Vicente. Foi incrível a prestação da equipa Barcelense nesta edição da Liga! A manutenção estava mais do que assegurada e o Gil iria continuar a fazer brilharetes. Vítor Oliveira tem, de facto, um peso enorme nesta caminhada e na tranquilidade e estabilidade do clube. O trabalho da Direção, na preparação e scouting, surtiu também muito efeito. O plantel foi, minuciosamente, escolhido e os resultados visíveis! Muitos já davam o Gil como condenado, mas acabaram surpreendidos. Fiquei, de facto, muito feliz com a época do Gil e o regresso dos Barcelenses ao Estádio Cidade de Barcelos.

Confesso que gostei imenso, também, do Famalicão e do Rio Ave. Equipas que não são, logicamente, baratas, mas que apresentaram bom futebol e boas lideranças.

Na minha opinião, são também várias as desilusões, começando pelas equipas que estão nos dois últimos lugares. O Aves tem, de facto, uma equipa “fraquinha” e o seu treinador, embora chegasse a meio, também não teve a estaleca suficiente para motivar o barco, fazendo o mesmo que fez na época transata ao serviço do Feirense.

Quanto ao Portimonense, acomodou-se, pensando que já era um clube estável de Primeira Liga! Foi vendendo e o que foi comprando não dava sequência aos outros anos.

Estranha-me é esta situação de treinadores que apresentam resultados negativos e, rapidamente, são colocados noutros bons clubes! Que estranho, não é? Mas, infelizmente, os clubes já não são assim tão independentes!

Quanto a jogadores que apresentaram alto rendimento, aqui vão alguns exemplos, na minha opinião, claro: Alex Telles, Rúben Dias, Corona, Carlos Vinícius, Acuña, Odysseas, Wendel, Bruno Fernandes, Ricardo Horta, Tapsoba, Trincão, Sandro Lima, Nuno Santos, Gustavo Assunção, Toni Martínez, Kraev, entre muitos outros. Confesso que não sou bom a individualizar, nem a memorizar.

Quanto ao possível regresso da Liga, a minha opinião é a seguinte:

“Os jogos à porta fechada”. Muitas Ligas ponderam os jogos à “porta fechada”…Será que o vírus também cumpre e fica em casa por não ter bilhete?

Pergunto-me, como será num pontapé de canto, onde, às vezes, chegam a estar 20 jogadores dentro da pequena área, em contacto, a transpirar e respirando de forma ofegante e a agarrarem-se mutuamente?

Que marcações individuais vão ser feitas? Sim, no futebol não há só marcações à zona, há marcações individuais momentâneas, contactos inevitáveis, trocas de suor, saliva, sangue…O vírus fica em casa?

Quantos balneários vão ser precisos para comitivas de 40/50 pessoas se equiparem e banharem separadamente?

Psicologicamente, será possível aos jogadores desligarem-se do receio do contacto com colegas e adversários quando tiverem que disputar os lances? É que o futebol é um desporto de contacto constante e inevitável. Como irá o adepto reagir quando um jogador da sua equipa, de forma subconsciente, para evitar um contacto com um adversário, permita um golo sofrido na sua baliza?

Acham que os jogadores são máquinas que não se preocupam e vão ter condições anímicas e psicológicas para ir para dentro de campo sem receios de disputar os lances, sem pensar nas famílias, pais e filhos?

Vai uma equipa querer jogar contra outra equipa que tenha um ou mais casos de vírus positivos? Uma equipa que tenha um ou mais casos positivos não poderá usar esses jogadores. Será isto justo ou em prol da verdade desportiva?

Não sei que futebol é esse que algumas pessoas querem. Acabem já com isto, por favor!

Em termos de provas europeias, deveria dar-se entrada direta dos dois primeiros classificados na Liga dos Campeões e restantes na Liga Europa.

Abraço, força, fé e coragem!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Juntos contra a pandemia

Março 15, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem.  Aliás, desejo que se encontrem todos saudáveis, estáveis e livres de qualquer epidemia ou vírus.

Vamos, agora, descomprimir, falando da nossa paixão pelo futebol e pelo nosso clube.



O que eu previ na última crónica acabou, infelizmente, por acontecer. Tinha previsto que o FCP iria ter um jogo muito complicado, contra uma boa equipa, bem organizada e bem fechada como foi o caso dos vila-condenses.

O sistema de 3 centrais e 5 defesas do Rio Ave retirou profundidade e espaços no último terço ao FCP e, quando assim é, temos muita dificuldade.  Ainda marcámos primeiro, e cedo, por Mbemba, o que poderia tranquilizar a equipa.  O curioso, e um facto preocupante, é que os golos do FCP, nos últimos jogos, têm sido marcados por defesas! Espero bem que os nossos atacantes comecem a faturar porque precisamos…e muito! Voltando ao último jogo, o golo do empate gelou o Dragão, mas ainda havia muito tempo para voltar à vantagem. Mas o que é certo, é que o tempo ia passando e o golo tardava em aparecer, mas eis que apareceu. 

Foi uma grande festa e um grande suspiro de alívio!  Mas, do nada, surge o génio de Vasco Santos (VAR), que alerta para uma posição irregular de 3 cm! Confesso que não queria acreditar que o golo não tinha sido validado por causa de um tamanho de uma formiga! É inacreditável!…Até poderia ser anulado contra o SLB, etc., que eu tinha a mesma opinião…É vergonhoso e espero que não tenha influência nas contas do campeonato.  Minutos antes, Marega foi ceifado dentro da área e o mesmo Vasco Santos, que mesmo com tanta tecnologia e monitores, não conseguiu ver a falta! Custa assim tanto marcar um penalty a favor do FCP?? O SLB, nos últimos 2 jogos, teve 4 a seu favor! A perda de 2 pontos foi por nossa culpa e incapacidade, mas temos, claramente, queixas do trabalho da equipa de arbitragem e VAR!

Tivemos, também, falta de soluções e acusámos as ausências de Zé Luís e Luis Díaz, que muito jeito davam para desbloquear este jogo!

Mesmo continuando na liderança, foi um empate com sabor a derrota. Se vencêssemos, ficávamos a 3 pontos (+1) do rival, que empatou, mais vez, e ficávamos, claramente, mais tranquilos. Mas os números são o que são!

Mas agora o futebol passa para segundo plano. A prioridade agora é a nossa vida, a saúde pública e a nossa união contra esta pandemia. O futebol pode esperar.  Não consigo prever que futuro terá o campeonato, até porque, com uma paragem tão longa e sem treinos, qual será a condição física e mental de todos os atletas?! Começo, até, a duvidar que haja o Europeu 2020!

Forte abraço a todos, cumpram as medidas do OMS e DGS para o bem da Humanidade.

Vamos confiar na nossa fé e nos excelentes, e inexcedíveis, profissionais de saúde que temos. Desde já, para eles, o nosso muito obrigado.

Voltamos a falar de futebol depois da tempestade. Força para todos!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

“Os deuses devem estar loucos!”

Março 6, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Esta jornada fez-me lembrar o título de um filme clássico: “Os deuses devem estar loucos!”



Começando pelo jogo do Porto, confesso que estava com receio deste jogo. O FCP, historicamente, tem sempre muita dificuldade nas ilhas. 

Começámos bem e a marcar. O “patinho feio” Manafá decidiu arriscar, progrediu com bola, tabelou com o médio e fez um grande golo! O Santa Clara criou imensas dificuldades e fomos felizes com as bolas que levámos nos “ferros”.

Na segunda parte, ainda falhámos um penalty, mas isso não nos abalou animicamente porque, logo a seguir, e num livre lateral bem batido por Sérgio Oliveira, o defesa goleador Marcano selou, de cabeça, uma vitória justa e difícil. O nosso nível exibicional não é primoroso, por vezes sofrível, mas o que importa é ganhar.

O próximo jogo é em casa, mas é tremendamente difícil. O Rio Ave é das melhores, e mais experientes, equipas da Liga NOS.

SC terá que reinventar novas dinâmicas para tentar desbloquear jogos porque vamos jogar contra equipas que vão defender imenso, que vão jogar fechadas, que vão explorar erros e tentar aproveitar contra-ataques.

Consistência defensiva, equilíbrio emocional, criatividade, discernimento e competência são palavras-chave para a nossa equipa.

É necessário que os adeptos passem confiança, apoio e carinho e que não passem tensão e ansiedade. 

Portanto, vai com tudo, meu Porto! 

À parte da competição nacional, fiquei imensamente desiludido com a campanha europeia do FCP este ano. Sem chama e sem respeito pela história. Mas é o que é e não há nada a fazer!  Foi zero, desportivamente e financeiramente!

E não é, que sem que nada o fizesse prever, o Porto, esta semana, atingiu a liderança do campeonato??!!…Ups!

Parafraseando LFV: “o que passou-se”????…Ainda há semanas estávamos a 7 pontos! É impressionante como no Futebol tudo muda e como se passa de besta a bestial num ápice! E perguntam-me vocês: mas, ó Vítor, não tinhas atirado a toalha ao chão??? Sim, é verdade e ela continua no chão.  Não me iludo. Sei que o Porto não tem uma equipa fora de série, que está “teso”, que é inconstante e que o rival escolhe “os padres que quer, para as missas que pretende”…Onde será que li isto???…Com que então Pizzi falhou um penalty??? Será que “somos Pizzi” já que, há duas semanas, éramos todos Jackson???…”E esta hein?!”

Vou disfrutar, ao máximo, desta semana, porque a qualquer momento posso ter que voltar a olhar para cima. Para já, a vista de cima é ótima! 

É impressão minha ou isto anda tudo maluco no futebol português??! São buscas, são adjuntos que custam 10 milhões de euros, etc.!…Onde será que isto vai parar?!

Abraços e venha de lá esse futebol!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Não sabemos que Porto iremos ter até final

Fevereiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Mais uma jornada e não foi desta que o FCP passou para primeiro…LOL!



Se tiver que passar, que seja apenas na última jornada. Daria mais gosto e maior produção de melão, mas até acontecer, o melão está a ser produzido por nós. 

Falando agora do jogo atípico frente ao Portimonense, confesso que senti, nos primeiros minutos, que o Porto estava ansioso em querer marcar cedo para libertar a tensão, mas isso não aconteceu, o tempo ia passando; o Portimonense cada vez mais fechado; as tomadas de decisão eram precipitadas; o Dragão começava a tremer e a roer unhas. A entrada de Nakajima agitou o jogo, mas o ataque estava desinspirado…e até que o suspeito do costume, Alex Telles, decide arremessar um “saco de cimento” para a baliza do Portimonense e, dessa forma, desbloquear o jogo e conseguir a vitória! Infelizmente, o FCP, nestes momentos, acusa imensa pressão! É evidente a falta de estofo e isso é preocupante porque não sabemos que Porto iremos ter até final.

Valeu-nos, neste jogo, o Jackson Martínez atirar a bola para a Ponte do Freixo, na grande penalidade! Ele, que na época 2014-2015, falhou, da mesma forma, frente a Oblak, numa meia final da Taça da Liga! Mas isso, alguns não se lembraram!

Que nunca nos chamem os nomes que chamaram ao Jackson, nem que nunca nos metam em causa o carácter, honra e profissionalismo, tal como fizeram com o colombiano. Que mesmo, infelizmente, “coxo” é um grande avançado e que, mesmo neste jogo, nos deu muito trabalho. Aliás, ele, em boas condições físicas, não estava no nosso campeonato. 

O jogo frente ao Santa Clara será tremendamente difícil.

Permitam-me que dê uma breve palavra a cerca do Gil Vicente x SLB. Não vou falar do golo irregular, nem do penalty claro que favorecia o Gil Vicente. 

Vou falar de uma coisa que me entristeceu.  Sim, todos são livres de apoiar quem quiser e ainda bem que é assim! Mas ver sócios do Gil a apoiar o Benfica na mesma cadeira em que apoiam o Gil no resto do ano é “inacreditável”! Eu não sou nenhum “santo”, mas nesta situação pedia-se discrição e respeito pela cidade e clube, que são, orgulhosamente, de todos nós! Dessa forma, nunca chegaremos a ser “Guimarães”!

Viva Barcelos, o Gil e o FCP!

Boa sorte para o OCB frente ao SCP.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

[Ndr: o artigo foi entregue à redação, pelo autor, antes do jogo de dia 27.02.2020, a contar para a Liga Europa]

Como muda o futebol de uma semana para a outra

Fevereiro 21, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Como muda o futebol de uma semana para a outra, e como se passa de bestial a besta ou vice-versa, num instante! 



Acabou por confirmar-se o que havia dito na véspera do VSC x FCP.  Foi, sem dúvida, um dos jogos mais difíceis do Porto neste campeonato! Aliás, o D. Afonso Henriques é, historicamente, difícil para todos! Aliás, na época passada, apenas fizemos 1 ponto frente ao Vitória! 

Entrámos no jogo ainda com o embalo da vitória sobre o líder e Sérgio Oliveira, com a ajuda das “costas” de Douglas, fez o primeiro golo nos primeiros minutos. O golo deu maior tranquilidade, mas o Vitória fazia aproximações perigosas à baliza do Porto. Marcano, ainda na primeira parte, faz um corte em cima da linha que equivale a um golo marcado!

Começámos mal a segunda parte, sofrendo o golo do empate, numa perda de bola infantil de Uribe e em que Marcano e Marchesín são “comidos de cebolada”!

Eis que o FCP teve de recorrer ao plano A, passe de 60 mts, da defesa, e corre Marega! O maliano correu e marcou da forma que ele gosta.

Até final, foi sofrer, mas a vitória é justa e merecida.

Quanto ao episódio de Marega, não vou mais “chover no molhado” e vou ser curto e objetivo. Esteve bem como ser humano, mal como profissional de futebol. A atitude é digna porque basta de racismo, mas a equipa precisava dele. Ainda bem que ganhámos porque não sei no que poderia dar isto.

O próximo jogo, frente ao Portimonense, não vai ser pêra doce! Alguns chamam-lhe Porto B, tal como alguns chamam de Benfica B ao Braga…LOL…

Que não facilitem e que vençam, tal como é a sua obrigação.

No jogo da Liga Europa, frente ao Leverkusen, senti a equipa cansada.  A derrota foi justa e ainda bem que foi escassa. Dessa forma, o Porto está na luta. Basta Manafá não inventar! 

Este Porto não deslumbra em termos exibicionais! É só profundidade e bolas paradas, mas o importante é que ganhe porque estamos a chegar à fase das decisões.

Com que então o Braga venceu na Luz?? Parafraseando LFV: “o que passou-se”?????…E, de repente e num espaço de uma semana, estamos a 1 ponto! Isto não me ilude e vou ser coerente: o líder é o principal candidato ao título. Eu sei que não estão a jogar nada e estão “meios borradinhos”, mas nós sabemos o “modus operandi“.

Que o FCP cumpra o seu papel, e vamos indo e vamos vendo! 

Abraço a todos…Força Gil Vicente e boa sorte para o próximo jogo…LOL

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

1 2 3 11
Ir Para Cima