Tag archive

A Voz do Dragão - page 2

Porto a ganhar ou a perder!

Maio 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se tenham divertido e desfrutado ao máximo na Festa das Cruzes. Foi tão bonito e especial ver tanta gente, cultura, tradição, gerações e sorrisos por toda a cidade durante 11 dias! Somos, de facto, um concelho lindo e especial!



Antes de falar do campeonato nacional, queria falar do campeonato da vida e esse foi ganho pelo enorme Iker Casillas! O nosso “San” pregou-nos um grande susto, mas a força do guarda-redes e a capacidade da equipa médica do FCP foram vitais para que Iker continue entre nós.  De facto, isto dá-nos que pensar! Ninguém está livre de uma situação destas, nem mesmo um atleta de alto nível, saudável e sem maus vícios e maus hábitos de vida.

Talvez Iker não volte a jogar por recomendação médica e por medo da família, mas será sempre um de nós e o futebolista de maior projeção mediática e de títulos que Portugal já teve. Gracias y fuerza, Iker!!…

Quanto ao campeonato nacional, que depois de Iker, passa para segundo plano, o FCP venceu, justamente, por 4-0. Jogando sem pressão e de uma forma tranquila, fizemos um bom jogo e era mais do que justo para o Iker e para nós, adeptos, depois daquilo que se passou em Vila do Conde. O título, infelizmente, já está entregue e agora, que o plantel seja digno nos dois jogos que faltam e que vençam a Taça de Portugal.

Não poderia deixar de comentar nesta crónica: a palhaçada da vinda dos jogadores para junto das claques depois de terem saído. Se saíram e se voltaram costas à claque, deviam ter assumido até ao fim. O quê, e quem, os levou a regressar ao relvado?! Foram ameaças??…As claques são bonitas e tal, mas quem lhes dá tanta importância e poder?? Chega a ser estranho e assustador! Bruno Lage e a sua equipa nunca vão passar por isto porque o seu clube não tem claques, mas, sim, grupos de adeptos organizados. O FCP, no ano passado, foi, justamente, aplaudido e, agora, tem que ser, justamente, assobiado. O demérito vem da perda da vantagem de 7 pontos para o clube do Ministro das Finanças. Como foi possível?!…Sérgio Conceição teve tomadas de decisão estranhas este ano, mas jamais abandonarei o meu clube e sou ainda mais portista nos momentos menos bons.

Ainda bem que os mails foram descobertos e que os mesmos ajudaram a que fossemos campeões o ano passado, porque se Rui Pinto não os descobrisse, o clube que vai ser campeão iria dominar isto tudo durante 10 anos, tal era o controlo na Liga, arbitragem, imprensa, banca, justiça e economia!

Que venha a final no Jamor!

Porto a ganhar ou a perder!

Para terminar, queria agradecer aos “deuses do futebol” por terem criado a Liga dos Campeões! É uma competição que nos permite sonhar com um futebol sem “pedros guerras” e afins!

Segundas mãos de meias-finais incríveis e memoráveis!

Que Jurgen Kloop vença, porque bem merece!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Venha a Taça de Portugal e a próxima época

Maio 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BNH!

Espero que se encontrem bem e que disfrutem da Festa das Cruzes ao máximo. 



Vamos lá falar de futebol e de ficção.  Começo pelo meu clube. Antes de mais, quero dar os parabéns aos Sub-19 do FCP pela conquista europeia. O futuro do FCP está assegurado.

Quanto à equipa sénior, confesso que ainda estou dececionado e triste com o empate em Vila do Conde. Como é que é possível estar a ganhar 2-0 desde os 20 minutos e dos 84 aos 91, sofrer 2 golos? Além da incompetência, foi notório o relaxe da equipa e que, objetivamente, nos custou o título nacional. Senti que tínhamos perdido o campeonato frente ao ex-clube de Rui Vitória, mas com este empate fica a confirmação.

Fiquei envergonhado com certas atitudes das claques do Porto e em que nada me revejo. Insultaram os mesmos intervenientes que este ano ficaram entre as 8 melhores da Europa. Que Sérgio Conceição saiba aceitar as críticas, muitas delas justas, e que fique muitos anos no Porto.

Espero que o Porto vença a Taça de Portugal, o que, mesmo assim, não salva a época. Como foi possível não vencer o título nacional depois de termos estado na liderança com 7 pontos de avanço?! Mas jamais deixarei de apoiar o meu clube e sou mais portista nas derrotas e desilusões. 

Mas não só de capacidade e incompetência vive o futebol português.  Este campeonato e o estado do futebol português é anedótico. O que se viu em Braga é inacreditável e um autêntico escândalo!  Depois de um “petit” empurrão, vem uma encomenda de VAR e arbitragem que é inacreditável.  Depois de uma grande primeira parte do Braga, aconteceu uma segunda parte de comédia, onde dois penaltis foram assinalados. No primeiro, Félix caiu com o vento; o segundo foi à queima-roupa, mas teria que ser marcado porque o resultado estava apertado; para não falar de uma expulsão perdoada a João Félix. É de assinalar, também, o clima de festa entre o ex-presidente do Alverca e o Sr. Salvador da pedreira. Deste jogo, ainda estou à espera da conferência de imprensa do Abel e do Salvador, a espumarem-se de raiva, a falarem de roubos de igreja, como aconteceu contra o Porto e Sporting.

Para terminar, digo que ainda bem que os e-mails foram divulgados. Se assim não fosse, não teríamos sido campeões na época passada e o Sr. Paulo Gonçalves, certamente, iria ganhar 10 campeonatos seguidos. Parabéns pelo título ao mister Rui Vitória, ao Lema, Conti, Ferreyra, Castillo e Taraabt!  

Parabéns ao Mister Bruno Lage pela eficácia no ataque! Contra o Braga foram 10, Nacional 10 e Marítimo 9!

Venha a Taça de Portugal e a próxima época rapidamente, para vermos, também, o nosso Gilinho. E que na próxima época, nenhum clube controle a banca, justiça, economia e imprensa. Que haja só futebol!

Desculpem a minha coragem e a minha sinceridade!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

25 de Abril sempre…

Abril 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

25 de Abril sempre…

Viva Portugal e a nossa liberdade!

Peço desculpa por ter começado assim, mas tinha de o fazer como forma humilde de agradecimento para com aquelas pessoas que se sacrificaram para que eu, hoje, possa ter um voto e uma palavra a dizer, como é o caso, por exemplo, desta crónica.



Neste espaço digo o que penso, logicamente, sem querer ofender ninguém, mas reconheço que o fanatismo poderá ter outra interpretação das minhas palavras. Mas isso já é um exercício inteligente e que não está ao alcance de todos.

Não vou esconder que desejo que o Porto vença sempre e que o clube do Dr. Paulo Gonçalves perca sempre. Até mesmo na “conchinha”, sueca ou, mesmo, perder o “comboio”…LOOOL…e isto não é ser anti, nem fanático, apenas rivalidade.

Falando agora do jogo do Porto frente ao Santa Clara,…aliás, aquilo da parte do Porto não parecia um jogo, parecia, sim, um plano de recuperação ativa. Serviço mínimo de esforço, gestão do resultado e devagar, devagarinho, até ao final da partida. É compreensível apenas porque o esforço contra o Liverpool foi extremamente desgastante. O jogo também foi difícil porque o Santa Clara bateu-se muito bem, jogou no Dragão sem pressão e desinibido. E são estes jogos que valem a pena! Prefiro ganhar de uma forma difícil do que me oferecerem goleadas.

Nesta sexta-feira, o nosso clube vai a Vila do Conde, naquela que é, na teoria e prática, uma das deslocações mais difíceis. Que o Porto seja competente, capaz, sereno, tranquilo e que as decisões de todos sejam traduzidas numa boa vitória, sem casos, e que o clube que está empatado connosco perca pontos, “finalmente”, em Braga.

Custa-me dizer isto, mas se o nosso rival vencer em Braga, tem uma mão no caneco.

Portanto…Força Porto e Força Braga!

Queria finalizar, dando os parabéns ao nosso Presidente! São 37 anos ao serviço do nosso clube. Um caso de eterna paixão mútua. Obrigado por tudo o que deu ao nosso clube e que tenha muita saúde para continuar a gerir os destinos do melhor clube português da atualidade. Este senhor já venceu tudo aquilo que o ex-presidente do Alverca sonha e pensa construir.

Abraço a todos e divirtam-se na Festa das Cruzes.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Parabéns ao meu FCP

Abril 19, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Antes de mais, quero desejar-vos uma Santa e Feliz Páscoa. Votos extensivos às vossas famílias.

Quanto ao meu querido FCP, foi ao sol do Algarve vencer o Portimonense por 3- 0. Houve quem colocasse em causa o profissionalismo do Portimonense e a postura do António Folha. Isso era a mesma coisa que dizerem que o Braga é controlado por alguém…Alguma vez??!



Acredito no profissionalismo e na ambição do ser humano e o resultado de 3- 0 não espelha a tradução do jogo. Porto foi eficaz, organizado, pragmático e um justo vencedor. 3 – 0 parece-me exagerado para aquilo que o Portimonense trabalhou. Mas não deixa de ser uma vitória categórica onde os nossos rivais perderam.

O bom deste jogou é que ninguém chorou!

Quanto à Liga dos Campeões, foi uma espécie de regresso à normalidade e realidade porque já fomos muito longe e, depois dos quartos de final, era impossível continuar, dada a força e qualidade do Liverpool. É a diferença entre os bons e os muito bons e os extraordinários. No futebol tudo pode acontecer, mas acontece de longe a longe. O resultado de 4-1 é um exagero porque o Liverpool fez 5 remates, mas tal eficácia vem de tremenda qualidade.

Quero dar os parabéns ao meu FCP por ter sido a equipa mais pontuada na fase de grupos; por ter feito 16 pontos em 18 possíveis; e por ter chegado aos quartos de final, meta brilhante para uma equipa portuguesa. Muitos fazem projetos para lá chegar!

Que os primeiros 25 minutos do jogo frente ao Liverpool, no Dragão, sejam um espelho da atitude e qualidade que o FCP deve ter nas 5 finais que faltam.

E a nível de arbitragem, correu tudo bem no último jogo do Setúbal?? Espero que sim.

Apareçam na Festa das Cruzes para beber um fino e comer um pão com chouriço. Estou ansioso pela nossa festa!

Viva Barcelos, o Gil, o OCB e…”eu quero o Porto Campeão”!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Nesta altura não há jogos fáceis

Abril 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!



Mais uma jornada, mais uma vitória do FCP. Tem sido desde o último jogo que perdemos e só perdemos porque ainda hoje me pergunto como é que SC deixou no banco, nesse jogo, o Danilo, Militão e Soares?! Mas esse jogo já faz parte do passado e agora temos de correr atrás do prejuízo.

Vencemos o Boavista por 2-0, num jogo que foi um autêntico massacre até fazermos o 2-0, para depois fazer a gestão a pensar no Liverpool. Marcámos o primeiro golo de grande penalidade. Reconheço que foi um pouco forçada, mas que é um tipo de penalty que é sempre marcado a favor das equipas grandes. O Pizzi que o diga…

Com ou sem penalty, iríamos vencer, porque o Boavista quis jogar para o empate e apenas jogou no último terço. A história do jogo resumia-se a quando iria ser o primeiro golo.

Se houve choradeira alheia por causa do penalty assinalado???? Ui, Ui, Ui…parecia aquela senhora dos apanhados da TVI que dizia “e não foi pouco, bastante até”!

Na Liga dos Campeões, a história foi diferente. Jogámos na casa do finalista vencido da edição anterior e a tarefa era extremamente difícil. Perdemos, justamente, por 2 -0, onde, também como equipa que poucos milhões temos, ao lado de outros “tubarões”, fomos prejudicados. Mohamed Salah poderia ter acabado com a carreira de Danilo e nem cartão viu. E há um penalty a favor do Porto que não foi assinalado. Perdemos, não fizemos “feio” e poderíamos ter feito pelo menos um golo se Marega tivesse mais “pézinho” para finalizar.  A segunda mão será difícil, mas que, pelo menos, vença o jogo para dignificar o clube, país e sair em beleza dos quartos de final da Champions League, onde muitos sonham chegar.

Próximo jogo será em Portimão, estádio onde Benfica e Sporting perderam. Nesta altura não há jogos fáceis e o importante é ganhar e é isso que queremos que aconteça.

Já agora “o que passou-se” em Santa Maria da Feira?????

O Feirense tem alguma razão de queixa, certo??? Ouvi dizer que o jogador do Feirense tem a unha fora de jogo no golo anulado e que seria o 2-0????? Disseram-me que Bruno Paixão ainda anda nestas coisas a fazer de vídeo árbitro e que aconselhou o árbitro a marcar penalty sobre Pizzi?? Só não aconselhou marcar penalty na falta de Florentino.

Assim vai o nosso campeonato, onde quem não chora, não mama. LFV tinha pedido uma semana sem casos, mas o tiro, mais uma vez, saiu pela culatra!

Bem ou mal, digo o que penso, dou a cara e não partilho circo.

Até à próxima.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

FC Porto segue forte e parabéns ao Gil Vicente

Abril 4, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Começo esta crónica de uma forma diferente e especial. Quero dar os parabéns ao Gil Vicente pelo seu regresso à Primeira Liga. É justo e merecido, depois de tantos anos de luta e sofrimento. Saliento, também, a coragem e decisões da Liga e Federação. Era o mínimo que poderiam fazer! Agora falta ressarcir o Gil financeiramente. Mas a direção do Gil, certamente, vai saber defender os interesses do nosso Gil. Que na próxima época, o concelho se una e se desloque em massa ao Estádio Cidade de Barcelos.



Quanto ao meu outro clube do coração, o FCP, fomos a Braga vencer, num jogo que se adivinhava o mais difícil da época. Sofremos 2 golos em que servimos de bandeja. Marcámos 3 golos de bola parada: 2 de penalty, bem assinalados e bem concretizados por Telles e Soares. Houve uma choradeira grande de 2 clubes, nomeadamente um deles, do SCB, mas esquecem- se o quanto já foram beneficiados em lances de grande dúvida. Vitória justa, sem ser brilhante.

Quanto ao jogo da Taça, a exibição foi péssima, mas valeu pela passagem à final do Jamor. Apesar de muitas baixas, podíamos ter feito melhor nesta segunda mão. Mais um jogo sem perder em Braga e mais uma choradeira do presidente Salvador. Contra o clube do Pedro Guerra leva 6 e é só sorrisos!

Continuamos com a liderança partilhada e com esperança que o Porto vença todos os jogos e que o clube do Sr. Paulo Gonçalves trema e perda pontos, como esteve perto de acontecer frente ao Tondela. Até Bruno Lage já se enerva!

De facto, o clima no futebol português está um nojo! As “touradas”, “catões” e os “boaventuras” têm mais destaque que os profissionais do futebol. Uma verdadeira reedição do “Balas e Bolinhos”. Prefiro não acreditar em “jogos da mala” e que LFV tivesse sido capaz de certas ofertas. Tenho o Sr. LFV como um anjo e um excelente exemplo!

Até porque o Porto é o único “bicho papão” do futebol português!

Venha o Boavista e mais 3 pontos para o FCP. 

Seguimos fortes no Campeonato, Taça e Liga dos Campeões.

Viva o único clube português entre os 8 melhores da Europa!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Vitória justa e indiscutível

Março 23, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, ilustres leitores do BNH e curiosos deste meu espaço!

Vamos falar de futebol a sério e da palhaçada que por aí anda.



Começo pelo meu FCP. Vitória justa e indiscutível, por 3-0, numa arbitragem desastrosa de João Capela que foi salva pelo VAR Bruno Esteves. Percebeu-se, logo de início, que Capela estava nervoso e pressionado, tal foi o barulho do departamento de comunicação do principal clube da segunda circular. O penalti é mal assinalado e a expulsão, aos 6 minutos, é acertada pois Marega já ia a 200 kms/h para a baliza. Nos dois casos, o VAR foi vital.

O Marítimo fechou-se, com 10 atrás da linha da bola, não dando espaço na profundidade e abdicando de atacar. Espelho disso foram os 0 remates e os 0 cantos! Petit pensou que essa estratégia iria resultar até final, mas enganou-se. Mais uma vez, o VAR descobriu um penalti a favor do FCP, coisa que o Sr. Capela não viu! O primeiro voo foi o abre-latas para um jogo mais tranquilo, sereno e com mais dois golos. Reconheço que não foi um bom jogo. O Porto, quando não encontra espaços no último terço, fica ansioso e tenso e isso prejudica a tomada de decisão. Não percebo a ida para o banco de Brahimi. Não sei se tem algo a ver com o processo de renovação, mas, na minha opinião, o argelino, enquanto estiver bem, tem de jogar sempre. É, tecnicamente, o melhor jogador do Porto e, muitas vezes, a chave mestra para brilhantes vitórias.

Mais uma semana de descanso, empatados com o clube de César Boaventura, mas sem vantagem. Dizem eles que são líderes. Pois são, mas dizem isso meio azedos. Próximo jogo será em Braga. Certamente, o jogo mais difícil da época, porque aposto tudo em como a postura dos bracarenses será tipo a de uma final da Champions. Portanto, em caso de derrota, “na minha opinião”, será o adeus na esperança da revalidação do título. Portanto, só um super Porto e Super decisões de SC são necessários para levar de vencida o Braga, que levou 6 batatas na Luz!

Quanto ao clube que está empatado connosco, foi a Moreira de Cónegos, num jogo que todos pensavam que ia ser difícil, mas, além da capacidade da equipa de Bruno Lage, foram, também essenciais, as decisões da equipa de arbitragem e do VAR. O primeiro golo deste jogo, de João Félix, recordam-se?? Se fosse com o Porto “caía o Carmo e a Trindade” e vinham logo os deputados europeus chamar-nos isto e aquilo. O karma é “fuck”!

O campeonato vai entrar numa fase crucial e que as malas sejam apenas para ganhar.

Quanto ao sorteio da Liga dos Campeões, calhou-nos o finalista da Champions da época passada e que, certamente, nos vai cilindrar novamente! Não entro em ilusões, o ataque do Liverpool é uma armada e a diferença orçamental e de qualidade é brutal! Mas o Porto deve desfrutar de estar entre os melhores da Europa e deve valorizar-se enquanto equipa e clube. A tarefa vai ser quase impossível!

Fiquem bem e até à próxima.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Jogo a jogo, fazemos as contas

Março 15, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Parece que depois da tempestade veio uma “bonançazinha”.



Já me sinto melhor da azia depois da derrota contra o clube de Paulo Gonçalves, aquele que agiu em modo pessoal…eheh. Já me sinto melhor e a explicação foi a passagem aos quartos de final na Liga dos Campeões e a vitória frente ao Feirense. Eu sei que o Feirense está em último, mas podia aproveitar-se do desgaste físico do Porto frente à Roma.  Começámos mal, com um golo sofrido aos 3 minutos. Pensei que este golo iria deixar a equipa ansiosa, mas Danilo tratou de acalmar as nossas hostes com um saco de cimento arremessado através de um cabeceamento. Minutos depois, “Pepe” (sim, esse que é insultado por meio mundo) fez o 2º golo, num lance em que o Hugo Gil e o Pedro Guerra dizem ter sido precedido de falta. Deixa-os falar, até porque eles gostam…

A segunda parte foi mal jogada, onde o Porto aproveitou para ter bola, descansar e gerir o resultado. Podia ter corrido mal porque o futebol é fértil em surpresas, mas correu tudo bem.

Ainda bem que o Porto, esta semana, não tem jogos e pode aproveitar para descansar e preparar o jogo contra o Marítimo com mais tempo e qualidade. Por falar no Marítimo, ainda bem que os insulares ganharam os dois últimos jogos porque já estavam a “ladrar” contra a subida do Gil Vicente, porque estavam-se a afundar. Mas de certeza que com estas vitórias vão deixar o Gil em paz.

Outra coisa com que fiquei bastante satisfeito foi a UEFA colocar em primeiro lugar do seu ranking o nosso FCP. É a prova de que somos dos melhores clubes do mundo e que somos mais fortes do que o Dinamo de Zagreb.

E não é que agora olho para o lado e vejo as “papoilas saltitantes”?! Ainda no sábado via-os em cima! O que “passou-se”??…No outro dia, vi um outdoor que dizia: “Com preservativos do Restelo, é sempre a metê-lo”! Teria algo a ver com isso??!

Continuo a achar que o clube do ex-presidente do Alverca é o favorito, até porque tem vantagem…não pontual…mas tem vantagem.

Jogo a jogo, fazemos as contas.

Bom fim de semana, desculpem qualquer sinceridade da minha parte e não levem as coisas tão a sério.

Viva o FCP (Campeão Nacional 2018)!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Ir à luta sem desistir

Março 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá a todos!

Estou a escrever com uma azia! É que perder já custa, perder contra o clube do Dr. Domingos Soares de Oliveira custa mais ainda!



Sim, estou com melão e já tomei RENNIE! Certamente que 6 milhões sabem do que estou a falar, só que agora é a minha vez porque, infelizmente, não se pode ganhar sempre…depois de tanto celebrarmos em Lisboa, algum dia tínhamos que perder contra o clube do Luís Bernardo!

Vamos ao jogo. Talvez este jogo tenha decidido o campeonato. Já todos sabemos da força do clube do “ministro das finanças” quando está em 1º. Os 6 milhões saem de casa, as televisões e jornais fazem capas da #reconquista, os árbitros ficam com receio de errar contra eles e talvez seja quase impossível tirá-los de lá. 

Sérgio Conceição, certamente, valorizou mais o jogo da Roma do que o do campeonato. Como é que é possível ter deixado no banco o Danilo, Militão e Soares?! Mas, principalmente, Danilo. Não consigo aceitar. Militão não dá profundidade no ataque, mas dá segurança defensiva; Soares é decisivo em grandes jogos e, com, Danilo não passa nada!

Ainda entrámos a ganhar, com um chouriço legal (embora Pedro Guerra diga que não), porque Pepe, embora estando à frente do GR, está em linha com o defensor. Quando sofremos o golo do empate lembrei-me dos chorões que diziam que o primeiro golo do FCP, na Taça da Liga, contra eles, foi falta. O segundo golo é de uma passividade defensiva inacreditável! Ainda tentámos – Felipe envia à trave, Marega acerta no boneco – mas não era o dia e as escolhas de SC condicionaram as nossas aspirações. Nada contra o Sérgio, é o meu treinador e que fique muitos anos, mas foi um dia não.

Fica difícil o bicampeonato, mas pronto, é esta a realidade! Temos que os aturar e ir à luta sem desistir. Consigo ser ainda mais portista nas derrotas!

Em relação à Liga dos Campeões, só demonstrámos a nossa dimensão europeia e o que devíamos ter feito no sábado. Estou orgulhoso por estar entre os 8 melhores da Europa, mas preferia ter ganho ao clube do “primeiro ministro”!

Se lhes vou dar os parabéns?!…Não vou!…Foram eficazes.

Venha o Feirense.

Até para a semana.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Que seja um bom jogo e que o FCP vença

Março 1, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem. Quanto ao FCP, o nosso clube, neste momento, está bem e recomenda-se.



A deslocação a Tondela tinha tudo para ser muito complicada, devido ao adversário, medidas do campo, baixas na equipa, etc.

Desde cedo, mostrámos que queríamos resolver o jogo o mais depressa possível e foi isso que aconteceu. Pepe abriu caminho, Óliver levantou o estádio e Herrera fechou as contas. 3 batatas e 0 sofridos, numa vitória sem espinhas e sem casos para o “hugogil.pt” comentar! O destaque negativo deste jogo foi a entrada tardia dos adeptos do FCP no estádio. Pessoas que chegaram 30 minutos antes do jogo, que fizeram esforços, que pagaram o seu bilhete e só entraram aos 30 minutos da primeira parte. Vergonhoso!

Na terça, recebemos o SC Braga, que vinha de duas derrotas e que averbou a terceira com mais 3 batatas. Foi um jogo em que o Porto mostrou, mais uma vez, toda a sua capacidade e competência e onde todos os jogadores, mesmo os menos utilizados, mostraram-se a Sérgio Conceição, dizendo “presente”. Uma bela exibição, uma boa gestão, golos e um compromisso único. No futebol tudo pode acontecer, mas sinto que estamos com uma chuteira no Jamor.

No sábado recebemos um “clube” e, além de querer vencer, seria bom demais passar-lhes o rolo compressor.

Que seja um bom jogo, sem casos, sem violência e que o FCP vença e consolide a liderança. O empate é o menos mau para as duas equipas.

Bom fim de semana a todos e viva o FCP e os clubes representativos do nosso concelho!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Ir Para Cima