Tag archive

Anonymous for the voiceless

“Anonymous for the Voiceless” pela primeira vez em Barcelos

Julho 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 6 de julho, decorreu em Barcelos a primeira demonstração pública dos Anonymous for the Voiceless, uma organização mundial representada em centenas de cidades de todo o mundo.



Esta organização realiza aquilo a que designa de “Cubo da Verdade”, que consiste numa manifestação pública e pacífica em que os voluntários estão dispostos em forma de cubo, com máscaras, para chamar a atenção do público e para que o foco deste fique nos computadores portáteis e, não, nas pessoas que estão em formação.

De acordo com esta organização, o “Cubo da Verdade” tem como objetivo “expor a realidade, através de imagens, do que acontece todos os dias nos matadouros e nas explorações de animais. São realizadas conversas com o público que se aproxima dos ecrãs e procura-se ajudar os transeuntes a fazer a associação entre os animais e os derivados que consomem e todo o processo de produção até chegar a si”.

Neste evento, procuraram “expor a verdade por aqueles que não têm voz, nem hipótese de se expressar – todos os animais – uma vez que são confinados à nascença a viver sem liberdade e na grande maioria das vezes em condições bárbaras”.

Também na base de uma filosofia anti-especismo, defendem a “ligação entre os animais domésticos e os de consumo”, demonstrando “que um porco ou um cão poderão ter os mesmos comportamentos e interações com o ser humano”, não fazendo sentido, na sua ótica, “amar e cuidar umas espécies e alimentar-se de outras”.

O movimento sugere, ainda, uma dieta à base de plantas, “com inúmeras vantagens como o fim do sofrimento animal, benefícios brutais para o combate ao aquecimento global, uma vez que a produção de animais é a maior fonte de poluição mundial, e por questões de saúde”, já que acreditam “que muitas das doenças do ser humano são provenientes do consumo de animais, pela forma como são alimentados, explorados e exterminados”.

A organização destacou o grande sucesso da iniciativa em Barcelos, tendo feito parar muito público que, no geral, se sentiu interessado e chocado, tanto pela crueldade das imagens passadas, como pela consciencialização de que “se aquelas imagens incomodam é porque algo está errado”.

Fotos: Maria Helena Rodrigues.

Ir Para Cima