Tag archive

Aveiro

Gil Vicente sofre golo ao “cair do pano” e empata com Oliveirense

Abril 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi ao 92º minuto do jogo que o Gil Vicente FC sofreu o golo do empate, caindo por terra as esperanças gilistas de trazer de Aveiro uma vitória. O marcador assinalou 1-1 no final deste jogo que opôs a equipa de Barcelos e a UD Oliveirense, no Estádio Municipal de Aveiro, a contar para a 34ª jornada.



A Oliveirense alinhou com Júlio Coelho, Ricardo Tavares (Fati, 39’), Sérgio Silva, João Sousa, Alemão, João Amorim (António Oliveira, 63’), Filipe Gonçalves, João Mendes (Cuero, 77’), Serginho, Diogo Valente e Riascos. No banco ficaram Victor Jenné, Rafa, Clayton e Sérgio Ribeiro.

Já o Gil Vicente alinhou com João Costa, Ricardinho (Luís Tinoco, 85’), Vítor Tormena, Luiz Eduardo, Gabriel, James Igbekeme, Reko, Camara (Frédéric Maciel, 80’), Aldair (Jumisse, 91’), Jonathan Rubio e João Vasco. No banco ficaram Rafa Pires, Sandro, Dimba e André Fontes.

A equipa de arbitragem foi dirigida por Bruno Esteves (AF Setúbal), coadjuvado por Rui Teixeira e Rui Cidade, tendo como 4º árbitro, Rui Mendes (AF Santarém).

Jogando em casa, a Oliveirense ficou por cima nas estatísticas de jogo, com mais posse de bola, mais remates e mais cantos. No entanto, os gilistas marcaram primeiro, por intermédio do defesa-central brasileiro Vítor Tormena, aos 31 minutos. Como referido, apenas aos 92 minutos de jogo, a equipa da casa conseguiu empatar, pelo colombiano Cuero, entrado pouco menos de 20 minutos antes.

Na disciplina também houve empate. Mas neste caso, a dois. Amarelos para Filipe Gonçalves (69’) e Alemão (86’), pelos da casa; Luiz Eduardo (33’) e Jumisse (94’), pelos gilistas.

Com este empate, a saída da zona de despromoção fica mais difícil, porque para além de não ter ganho o jogo, o Gil Vicente ainda viu a primeira equipa acima da linha de água (SC Braga B) vencer, aumentando a diferença para 5 pontos. Na próxima jornada, dia 22 de abril, pelas 16h00, os gilistas têm mais um teste dificílimo, contra o líder destacado da classificação, o Nacional da Madeira, em jogo a disputar no Estádio Cidade de Barcelos.



Familiares e amigos despedem-se dos jogadores à partida para Aveiro

Entretanto, num ato de união, carinho e motivação em volta da equipa, dezenas de familiares e amigos dos jogadores organizaram uma surpresa, despedindo-se deles à partida para Aveiro, hoje de manhã.

Foram momentos de emoção e de união, com o treinador Pedro Ribeiro a dirigir algumas palavras a todos os presentes, mostrando-se orgulhoso por pertencer a este clube e prometendo força e vontade de vencer por parte da equipa.

Fotos: GS.

 

MOONSHINERS em concerto no Círculo Católico de Operários de Barcelos

Janeiro 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 09 de fevereiro, pelas 23h00, o palco do Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB) recebe o concerto da banda MOONSHINERS.



Surgida em 2012, esta banda aveirense é constituída por Gamblin’ Sam (voz e harmónica), Susie Filipe (bateria) e Vítor Hugo (voz e guitarra). Sob influência de Bob Dylan e MORPHINE, a sua música destaca-se pelas harmónicas estridentes e riffs explosivos.

Depois de uma longa digressão, de norte a sul do país, em outubro de 2013 lançam o seu primeiro EP, homónimo, que continha seis canções originais sobre whisky e cerveja, “conversas entre Deus e o Diabo” e réquiens de amor falhado. Voltando à estrada, passam por festivais como “Jardins Efémeros”, “OffBeatz” e “Vagueira Surf Fest”.

Em 2015 lançam o seu segundo EP, “Good News For Girls Who Have No Sex Appeal”, que conta com a participação especial de Paulo Furtado (THE LEGENDARY TIGER MAN). Desde temas mais caóticos e eletrizados, como “Louie”, até aos mais melódicos, como “Man On Wire”, o trabalho é composto por sete faixas inéditas que deslindam uma banda mais madura, consolidada e, sobretudo, mais viajada.



Já no ano passado, atuam no “Eurosonic Noorderslag “ (Holanda), considerado o maior festival profissional de música europeia; no “Veszprémi Utcazene Fesztivál” (Hungria) e fazem uma tour por Espanha. Em outubro, lançam uma cassete com dois temas do álbum “Prohibition Edition”. Com o primeiro single, “Hello Again”, os MOONSHINERS preparam-se para lançar, agora, o seu primeiro álbum “Prohibition Edition”, com edição marcada para o mês de fevereiro, onde são prometidas canções “para homens sensíveis e mulheres da barba rija”, conforme refere a banda.

Sobre os seus elementos, Susie Filipe – atriz e baterista – nasceu em Anadia. Já passou por várias artes cénicas, como o ballet, o rancho e a ginástica artística mas resolveu dedicar-se, em especial, ao teatro e à música. Estreia-se, este ano, no cinema português como protagonista do filme “Uma Vida Sublime”, de Luís Diogo.

Vítor Hugo, natural de Aveiro, é cantor, guitarrista e compositor. Em 2009 ingressou no London Center of Contemporary Music. De regresso a Portugal, é membro fundador dos THE UNDERDOGS, com quem lança “Silence” (2011), “Songs of the few” (2012) e “Blame it all on Jazz” (2014).

Por fim, Gamblin’ Sam, também natural de Aveiro, é cantor, harmonicista e compositor. Em paralelo com o percurso nos MOONSHINERS, tem participações em bandas como BONE DRILL, JOHNNY BLUES BAND, TRONCO NU, THE UNDERDOGS e MARX E OS COELHOS DO PÂNTANO.

Fonte e fotos: PR | PA.

Ir Para Cima