Tag archive

Balugães - page 2

Histórica Ponte das Tábuas passa a ser de uso pedonal

Outubro 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos promove a travessia pedonal, em exclusivo, da Ponte das Tábuas, sobre o Rio Neiva, de forma a defender aquela importante construção da rede viária medieval e um dos mais significativos monumentos do Caminho Português a Santiago.



Em causa está a degradação do piso da ponte durante os últimos anos e a impossibilidade de se garantir a estabilidade estrutural, pela circulação de automóveis e principalmente de máquinas agrícolas, que implica um risco para a segurança do monumento e seus utilizadores. A ponte ficará encerrada a todo o trânsito motorizado, destinando-se apenas à passagem de peões e de ciclistas.

O piso da ponte será alvo de obras de conservação e de restauro, para a reposição de algumas lajes degradadas.

A Ponte das Tábuas situa-se na extrema das freguesias de Aguiar, Balugães e Cossourado, e está documentada desde 1135, tendo sido beneficiada durante os inícios do século XVII, por ocasião da reforma viária da Dinastia Filipina.

A antiguidade da ponte atesta a importância do lugar na passagem do rio e por este lado do vale do Neiva, por onde passava a estrada medieval entre o Porto e Ponte de Lima, e por essa via, o acesso mais importante a Compostela em território português, durante as Idades Média e Moderna.

Hoje, ainda é calcorreada por dezenas de peregrinos que todos os dias seguem pelo território de Barcelos, em direção a Santiago de Compostela.

Fonte e foto: CMB.

Peregrinação de Nª Sr.ª da Aparecida, em Balugães, realiza-se a 15 de agosto

Agosto 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A tradicional peregrinação a Nossa Senhora da Aparecida, em Balugães, realiza-se a 15 de agosto, feriado nacional.



Esta peregrinação serve para celebrar a primeira aparição mariana em Portugal, em agosto de 1702, quando um pequeno pastor, de seu nome João Alves, avistou a Senhora, quando se encontrava a guardar o seu rebanho, no Monte de Castro de Balugães, que pediu que Lhe construísse – mais propriamente seu pai, que era pedreiro – ali nesse mesmo local um ermida. No dia seguinte, encontrando-se o pastorinho a chorar de fome, a Senhora aparece-lhe de novo, reiterando o pedido. Por forma a mostrar ao pai pedreiro que a criança falava a sério quando lhe transmitiu o pedido da Senhora, esta prometeu transformar as ressequidas migalhas de pão guardadas no seu – pastorinho – alforge em pedaços de pão, assim como iria encher o vazio forno de sua casa com pão até não caber mais. E foi o que aconteceu.

Agora existe um belo local de culto e fé católica, com a requalificada Capela das Aparições, digna de visita.

A peregrinação leva ao Santuário milhares de fiéis, que pretendem honrar e manter viva a memória dessa primeira aparição mariana em Portugal.

Entre 6 de agosto e hoje – dia 13 –, rezaram-se novenas preparatórias, sendo que pelas 19h00 de hoje recita-se o Terço e meia hora depois celebra-se a eucaristia. O atendimento das confissões vai das 19h00 às 20h00.

Amanhã, pelas 18h00, celebra-se eucaristia, seguida de procissão eucarística. Pelas 22h00, reza-se um terço meditado, seguindo-se a procissão de velas, com a eucaristia da vigília da Assunção de Nossa Senhora a realizar-se pelas 23h00.

Finalmente, no dia 15, pelas 2h00, dá-se a Hora de Maria. Uma hora depois, a exposição do Santíssimo Sacramento, sendo que de duas em duas horas, até ao início da peregrinação – pelas 9h45 – celebra-se uma eucaristia. Pelas 11h00, celebra-se uma eucaristia solene, presidida pelo Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga. Por fim, pelas 18h00, recita-se o Terço e expõe-se o Santíssimo Sacramento.

Fotos: DR.

 

Comunidade de Balugães junta em mais uma edição de TERREIRO

Agosto 7, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Balugães e o Teatro de Balugas levaram ao adro da Igreja Românica de São Martinho de Balugães mais um espetáculo de teatro comunitário e de forte identidade local, inserido no evento TERREIRO, que acontece de dois em dois anos, na primeira semana de agosto. O referido evento está assente numa cultura de valorização do espaço e na materialização artística da memória coletiva da aldeia.



Inserido nas Jornadas Culturais de Balugães, o TERREIRO apresentou, no passado sábado, para uma plateia cheia, a comédia “Abaixo o Aeroporto em São Martinho de Balugães”, uma produção do Teatro de Balugas, com a participação da Ronda Típica da Ponte das Tábuas e da aldeia de Balugães.

O diretor artístico da companhia de teatro, Cândido Sobreiro, resumiu que “a terra e o palco assumem-se como dois planos que são indissociáveis da sobrevivência espiritual do homem, mas também da natureza de um teatro comunitário que sempre foi feito do povo, para o povo, e a partir de uma ideia de pertença coletiva a um património imaterial comum”.

Para transformar este espetáculo de teatro comunitário de realização bienal num ponto de interesse do roteiro cultural do Caminho Português de Santiago de Compostela, foi criado um plano de comunicação para o evento, divulgando-o em língua inglesa junto dos Albergues de Peregrinos no Caminho Português de Santiago de Compostela e de outros promotores, instituições e plataformas.

Outra aposta para essa visibilidade foi a colocação de uma placa sinalética do evento nas imediações da Igreja Românica de São Martinho de Balugães que “informa os peregrinos sobre a realização do espetáculo de teatro comunitário e assinala o local numa conjugação de identidade, património e cultura”, adianta Cândido Sobreiro.

Fotos: TB/DR.

Jornadas Culturais de Balugães iniciam na próxima sexta-feira

Julho 31, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Realiza-se, entre 3 e 5 de agosto, mais uma edição das Jornadas Culturais de Balugães, com um programa que vai desde o teatro ao desporto, passando pela música e gastronomia.



Assim, no dia 3 de agosto, pelas 20h30, dá-se a abertura da Feira do Livro. Quinze minutos depois, abrem oficialmente as Jornadas Culturais. Na mesma noite, os visitantes poderão assistir a teatro, pelo Grupo Vozes Outonais, a cerimónias de homenagem e inauguração, momentos musicais, apresentação de uma revista e Porto de Honra.

No dia seguinte, o programa disponibiliza um torneio de sueca, momento musical com a Ronda da Ponte das Tábuas, mostra gastronómica e uma peça de teatro pelo grupo Teatro de Balugas.

Finalmente, no último dia destas Jornadas, é a vez do futebol juvenil e de veteranos, seguindo-se de um novo momento musical com a Ronda da Ponte das Tábuas e de sardinha assada acompanhada a caldo verde.

Foto: TB.

Imagem: JFB.

Teatro de Balugas leva o teatro ao Terreiro, em Balugães

Julho 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 4 de agosto próximo, pelas 22h00, o Teatro de Balugas leva a cena mais uma peça de teatro, que decorrerá no adro da Igreja România de São Martinho de Balugães.



Intitulado de “TERREIRO – teatro comunitário”, este evento realiza-se de dois em dois anos, na primeira semana de agosto, sendo um espetáculo de teatro comunitário e de forte identidade local, assente na cultura de valorização do espaço e na materialização artística da memória coletiva da aldeia.

Inserido nas Jornadas Culturais de Balugães, o TERREIRO apresenta, nesta edição, a comédia “Abaixo o Aeroporto em São Martinho de Balugães”, uma produção do Teatro de Balugas, com a participação da Ronda Típica da Ponte das Tábuas e da aldeia de Balugães.

Imagem: TB.

Sessões de esclarecimento da Águas de Barcelos chegam a 35 freguesias do concelho

Julho 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A Águas de Barcelos tem vindo a promover sessões de esclarecimento sobre a “A importância da Água da Rede Pública na Promoção da Saúde” pelas freguesias de Barcelos. Atualmente, a iniciativa já esteve presente em 35 freguesias do município.



Começando por Negreiros e terminando na freguesia de Balugães, são já 35 as freguesias de Barcelos por onde passaram as 25 sessões de esclarecimento levadas a cabo pelas Águas de Barcelos.  A iniciativa integra um conjunto de ações de sensibilização dirigida aos munícipes para a importância do consumo de água da rede pública na promoção da saúde, em substituição das águas provenientes de furos e poços não controlados.

A última das 25 sessões de esclarecimento realizou-se no passado sábado, dia 13 de julho, na sede da Junta de Freguesia de Balugães, que abriu portas para receber este momento de diálogo e reflexão acerca da importância que o consumo da água da rede pública tem para a saúde. A sessão teve início pelas 21h00 e destinou-se aos munícipes da freguesa.

As sessões de esclarecimento têm sido bastante elogiadas e têm despertado a curiosidade de muitos munícipes que, interessados pela temática, fazem questão de aderir à iniciativa e intervir com as suas dúvidas.

Esta iniciativa contou com a intervenção da Diretora do Laboratório de Saúde Pública de Braga em cada uma das sessões, que deu resposta às dúvidas dos presentes. A iniciativa da Água de Barcelos contou, ainda, com o apoio na sua promoção e divulgação das 35 Juntas de Freguesias por onde passaram as sessões.

Foto: AdB.

Programa de percursos pedestres pelos Caminhos de Santiago inicia no próximo domingo

Julho 4, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Nos dias 8 e 22 de julho, ambos domingos, o pelouro do Desporto do Município de Barcelos, no âmbito do projeto Barcelos Saudável, promove o programa de percursos pedestres “Caminhos de Santiago 2018 – Concelho de Barcelos”, com a realização de duas etapas.



A primeira, já no dia 8 de julho, irá ligar São Pedro de Rates (Póvoa de Varzim) a Barcelos, numa distância aproximada de 18 quilómetros, passando pelas freguesias de Macieira de Rates, Courel, Pedra Furada, Pereira e Barcelinhos até chegar ao destino final, em Barcelos.

A concentração para esta etapa realiza-se no largo da Igreja do Senhor da Cruz, pelas 8h00, existindo transporte assegurado pelo Município até São Pedro de Rates, onde tem início esta etapa. Quem desejar, pode iniciar a etapa em diferentes pontos do percurso por onde passa a caminhada.

Já a segunda etapa, a realizar no dia 22 de julho, terá início em Barcelos e terminará em Balugães. Este percurso terá uma distância aproximada de 20 quilómetros, percorrendo as freguesias de Abade de Neiva, Vila Boa, Lijó, Tamel S. Fins, Aborim e Aguiar, até terminar em Balugães.

A concentração para esta etapa será em frente à Junta de Freguesia de Balugães, igualmente pelas 8h00, existindo transporte até ao ponto de partida em Barcelos, assegurado pelo Município. Tal como na primeira etapa, quem quiser, pode iniciar a etapa em diferentes pontos do percurso por onde passe a caminhada.

As inscrições são gratuitas e limitadas, devendo cada interessado preencher o formulário online que se encontra através do seguinte link (basta clicar para aceder automaticamente):

https://goo.gl/forms/WWaq0vUCcFax3SjE2.

Para mais informações, pode sempre contactar a organização através do e-mail barcelossaudavel@cm-barcelos.pt ou através dos números 96 554 1085 (Luís Gomes) / 96 601 1596 (Ricardo Sá) e 253 809 609 (Gabinete de Desporto).

Fonte e imagem: AB.

Teatro de Balugas leva o teatro barcelense até à Galiza

Março 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 10 de março, pelas 21h00, no Auditório de Rianxo (Galiza), o Teatro de Balugas (Balugães – Barcelos), leva a cena a sua peça “Abaixo o aeroporto em Rianxo”, de Cândido Sobreiro.



A trama da “estória” revela que nos confins de Rianxo está radicada a mais pequena comunidade portuguesa da Galiza, da qual o Governo Português possivelmente nunca ouviu falar. O Ti Abílio há muito que escuta mal, por causa da fome que passou quando era mais novo. Zé Bidão é bailador de bailes de salão no seu tempo livre e vive de fazer pequenos biscates, de quando em vez. O romeno Yuran, trabalhador ilegal em Espanha, fala mal a língua de Cervantes mas entende bem a preguiça de Zé Bidão. Veio para a Galiza à procura de fortuna e vê-se metido na maior alhada da sua vida quando Ti Abílio, inocentemente, entendeu que o aeroporto ia ser construído em Rianxo. A notícia corre rapidamente pela vila.

A partir daqui, Zé Bidão passa a dedicar-se a fazer chamadas ao engenheiro do aeroporto. Assim que começa a difundir-se a notícia, a ideia do aeroporto em Rianxo cai por terra. Um político de Lisboa aproveita-se da situação transfronteiriça, argumentando que ali não pode ser construído, já que Rianxo encontra-se no meio de uma rota migratória de aves, em especial as rolas turcas. A polícia é chamada para que intervenha, já que há um motim liderado por Maria das Dores, mãe solteira que aproveita a presença de um canal de televisão sensacionalista de Madrid.

Esta é uma organização do Teatro de Airiños, com o apoio do Conselho de Cultura, Juventude, Educação e Normalização da Câmara Municipal de Rianxo.

O texto e direção artística estão a cabo de Cândido Sobreiro. Conta com as interpretações de André Sobreiro, Aurélio Magalhães, Cândido Sobreiro, Cristina Faria, Cristiano Esteves, Diana Gonçalves, Davide Faria, Gilda Silva, Jorge Teixeira, Juliana Pereira e Rui Pereira.

A produção é de Diana Gonçalves; Luz e Som de Matilde Esteves; Cenografia e Carpintaria de Cristina Faria e David Pereira; Guarda-Roupa de Manuela Rosas e Diana Gonçalves; Apoio de Cena de Ana Magalhães; e Cartaz de André Sobreiro.



Da parte do Teatro de Balugas, os apoios advêm do Município de Barcelos, da Junta de Freguesia de Balugães, da Barcelos Cidade Educadora, da Fundação INATEL e ID3 – Design e Publicidade.

Fonte e imagem: TB.

Teatro de Balugas atribui prémio “Palco de Terra” a Fernando Pinheiro

Dezembro 1, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 3 de dezembro, domingo, pelas 16h00, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães, o Teatro de Balugas entrega a Fernando Pinheiro o prémio anual “Palco de Terra”.



O Teatro de Balugas, através da organização do ciclo de teatro “Palco de Terra”, tem como objetivo a promoção e a divulgação de projetos teatrais. Nesse sentido, decidiu instituir o prémio anual “Palco de Terra” para “reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas ou instituições no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Minho”, refere o dito Teatro em nota enviada a este jornal.

Nesta primeira edição, a distinção foi atribuída ao ator, encenador e dramaturgo Fernando Pinheiro, pelo trabalho desenvolvido ao longo de 50 anos de teatro no Minho.

A cerimónia terá, também, a participação especial da Nova Comédia Bracarense, com o espetáculo de teatro “O Aniversário do Casamento”, a partir do livro Ópera-Bufa, de Fernando Pinheiro.

Fonte: TB.

Fotografia: João Brites/Cartaz: André Sobreiro.

Teatro de Balugas apresenta hoje, em Balugães, livro “Bons Diabos”, de Paulo Alegria

Novembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Hoje, pelas 21h30, no Auditório da Junta de Freguesia de Balugães, o Teatro de Balugas apresenta o livro “Bons Diabos”, de Paulo Alegria. De recordar que esta apresentação esteve, primeiramente, agendada para 6 de agosto último mas foi adiada.



Este livro é o resultado do encontro, de apenas um dia, do fotógrafo Paulo Alegria com o grupo Teatro de Balugas. Um conjunto de fotografias que mostram a dedicação e o envolvimento do coletivo de teatro na preparação do evento num palco improvisado pelo próprio elenco, no adro da velha igreja de São Martinho de Balugães.

Nas palavras de Raul Pereira, “observando o elenco, enquanto este deitava mãos à obra e tornava palco o adro da igreja românica de São Martinho de Balugães, as imagens extraídas trazem-nos o Vale do Neiva, essa terra antiga de onde o teatro popular nunca desapareceu e onde permanecem intactos os espaços onde ele acontecia.

A peça apresentada, que é uma adaptação para teatro de rua do Auto dos Bons Diabos, obra de Cândido Sobreiro, é um forte testemunho de que os “Balugas” constroem muito mais do que singelas encenações: é que, nas suas peças, o Alto Minho emerge inteiro, como região em que a permanente dicotomia entre aceitação e recusa foi sempre o gérmen criador da nossa identidade.

O entusiasmo instala-se peça e livro adentro, quando nos apercebemos que as novas gerações retiveram um dos mais sábios ensinamentos: que um futuro interessante e suportável só surgirá da enxertia da planta do presente no sólido fuste do passado”.

O Teatro de Balugas foi fundado em 2007, o Teatro de Balugas inspira-se na cultura popular do Minho. É teatro feito na aldeia, acreditando que este trabalho comunitário manterá viva a identidade desta, enquanto espaço de criação, numa luta contra o desaparecimento do mundo rural, da festa feita nas terras pelas gentes que contavam apaixonadamente as suas crenças, tradições e costumes, de uma certa ideia de progresso que não serve homens nem comunidades. É uma história escrita por artistas anónimos que pisam o palco de balugas ou borzeguins, botas altas com atacadores, de onde deriva o topónimo da aldeia de Balugães.

Já o autor, Paulo Alegria, nasceu em 1970, em Oliveira de Azeméis, mas vive e trabalha em Viana do Castelo. Autor do livro Romeiros, um retrato contemporâneo das pessoas que se deslocam às romarias alto-minhotas e responsável pela cinematografia do filme Alto do Minho, um trabalho documental sobre a identidade do povo da mesma região. Foi-lhe atribuída uma bolsa pela Estação Imagem, em Mora, onde desenvolveu um intenso trabalho fotográfico próximo da população do concelho alentejano, documentando o seu associativismo, que resultou no livro Cultura Magra. Recentemente, integrou uma exposição coletiva itinerante no norte de Portugal e na Galiza, promovida pela DRCN, no âmbito do programa Rota das Catedrais, com um trabalho desenvolvido na Sé Catedral de Lamego. Formou-se em Design Gráfico e passou por outras áreas do conhecimento, como a Arquitetura, a Educação Visual, a Gravura, a Serigrafia e a Fotografia.

Fonte e fotos: TB.

Ir Para Cima