Tag archive

Banda Musical de Oliveira

Concerto abrilhanta comemorações dos 518 anos da Misericórdia de Barcelos

Junho 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, levou a efeito um Concerto, dirigido pelo maestro Alfredo Macedo, pela Orquestra da Escola de Música da Banda Musical de Oliveira e pelo Coro de Pais da Banda Musical de Oliveira.



A iniciativa, realizada no âmbito do programa comemorativo dos 518 anos da instituição, decorreu, dia 31 de maio, na Igreja da Misericórdia.

De realçar que os presentes foram brindados com Bravour 1900 (Randy Beck), Ammerland  (Jacob De Haan), Peer Gynt (E. Grieg), Prince of Egypt (Stephen Schwartz, arr. Jay Bocook), Les Misérables (arranged by Johnnie Vinson) e I Will Follow Him – (Arr: Ron Sebregts). À Orquestra juntou-se o Coro de Pais, que apresentou Verdes São os Campos (Arr: Filipe Cunha), Coro das Maçadeiras (Arr: Alfredo Macedo) e Saudação a Barcelos (Desconhecido).

Integrado, ainda, no programa dos 518 anos, na parte da manhã, teve lugar uma missa que assinalou o Dia Nacional das Misericórdias.

Próxima atividade

No dia 8 de junho, pelas 21h30, encerra o programa comemorativo com o lançamento do terceiro volume do livro “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz. A apresentação está a cargo do Pe. Prof. Doutor António Júlio Trigueiros.

Fonte e foto: SCMB.

Misericórdia de Barcelos: palestra “A linguagem religiosa num mundo secular” aborda humanização dos serviços

Maio 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 29 de maio, o Auditório da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos recebeu a pelestra “A linguagem religiosa num mundo secular”, proferida por Frei Hermano Filipe Rodrigues, abordando a humanização dos serviços.



“A regra de ouro não é a que convida a tratar os outros como gostaríamos que nos tratassem, mas como eles gostariam de ser tratados, quer dizer, centrarmo-nos na pessoa do destinatário da visita”, destacou o Frei Hermano Filipe Rodrigues.

Esta foi mais uma atividade do programa comemorativo dos 518 anos, onde o capelão da instituição apresentou uma verdadeira lição de sapiência aos participantes desta palestra, maioritariamente colaboradores da instituição, que lidam diariamente com a fragilidade humana.

Ficou bem claro que a linguagem que se usa no dia a dia, nomeadamente com doentes e idosos, nem sempre é a mais adequada apesar de se as pessoas poderem estar convencidas do contrário.

Frei Hermano Filipe Rodrigues demonstrou, em dezanove pontos, quais são as más e as boas práticas em diversas situações, sendo que destacou o facto de ser essencial centrar-se na pessoa, considerando-a “em todas as suas dimensões, quer dizer, na dimensão física, intelectual, social, emocional, espiritual e religiosa”, promovendo a escuta e o silêncio quando necessário.

Das numerosas boas práticas que Frei Filipe Rodrigues foi apresentando, realça-se “promover a responsabilidade do doente na tomada de decisões, identificar as áreas de força que o utente pode adquirir para viver responsavelmente as suas limitações e estimular as capacidades que o paciente tem e favorecer o seu desenvolvimento máximo”.

Como infundir esperança, acompanhar e perdoar, celebrar os êxitos, que linguagem usar no caso da visita ao doente de Alzheimer ou ao doente em fim de vida ou ainda a complexa questão de como acompanhar o luto, foram alguns dos pontos abordados, ficando a possibilidade de aprofundar algumas destas questões nos equipamentos da instituição.

Missa e Sarau Musical

O programa comemorativo dos 518 anos prossegue, amanhã, dia 31 de maio, pelas 10h00, com uma missa comemorativa do Dia Nacional das Misericórdias e, pelas 21h30, um sarau musical pela Orquestra da Banda de Oliveira, na igreja da Misericórdia.

Fonte e fotos: SCMB.

Misericórdia de Barcelos comemora 518 anos com vasto programa de atividades

Maio 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos está a celebrar 518 anos de existência e iniciará as comemorações já no próximo domingo, dia 20 de maio, pelas 17h00, na Igreja da Misericórdia, com uma Eucaristia Solene, participada pelo Coro de Barcelos. Segue-se a Cerimónia Solene, com os discursos protocolares e homenagens a colaboradores e ao Irmão Honorário Rodrigo Amaral.



Na terça-feira, dia 29 de maio, pelas 21h30, no Auditório da Misericórdia, as cerimónias prosseguem com uma palestra  sobre “Humanização dos Serviços”, subordinada ao tema «A Linguagem Religiosa num mundo secular», proferida pelo Frei Hermano Filipe Rodrigues.

No dia 31 de maio, na Igreja da Misericórdia, haverá uma Missa comemorativa do Dia Nacional das Misericórdias.

Já em junho, sexta-feira, dia 8, pelas 21h30, no Auditório da Misericórdia, haverá o lançamento do III Volume da obra “Apontamentos para a História de Barcelos”, de António Miguel da Costa Almeida Ferraz, proferida pelo Prof. Doutor Pe. António Júlio Trigueiros. Este é o 3º de 11 volumes. Também haverá lugar a um momento musical pelo Quinteto da Banda Musical de Oliveira.

As comemorações encerram no sábado, dia 9 de junho, pelas 21h30, na  Igreja da Misericórdia, com um Sarau Musical pela Orquestra da Escola de Música da Banda de Oliveira.

Estas iniciativas estão abertas à comunidade, a quem a Misericórdia de Barcelos apela à participação. “É sempre importante para a Misericórdia de Barcelos esta interação com a comunidade numa data tão especial como esta”, refere em nota.

Fonte e imagem: SCMB.

Festa de Nª Sr.ª da Salvação, em Rebordões-Gilmonde, chega mais cedo este ano

Maio 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ao contrário do que era habitual, e prática das últimas décadas, no Lugar de Rebordões, Freguesia de Gilmonde, realiza-se a festa em honra de Nossa Senhora da Salvação. Esta era uma festa que acontecia em finais de setembro mas, este ano, realiza-se em finais de maio, mais concretamente, entre dias 18 e 21.



Assim, no primeiro dia, pelas 21h00, realiza-se a Oração inicial na Capela de Nossa Senhora da Salvação, seguindo-se a Procissão de Velas, acompanhada pela Fanfarra Nossa Senhora da Ajuda, de Gilmonde. À chegada, celebra-se a Eucaristia campal no adro da referida Capela. Por volta das 23h00, inicia a atuação do Grupo Folclórico de Santa Maria de Gilmonde.

Sábado, 21 de abril, inicia com a Eucaristia, pelas 9h00, na Capela de Nossa Senhora da Salvação. Cerca de meia hora depois, entram os Zés Pereiras de Barcelinhos, que percorrerão todos os lugares da Freguesia e Milhazes. À noite, pelas 21h30, inicia o espetáculo do grupo MICROSOM, de Arcos de Valdevez.

No dia seguinte, pelas 11h00, celebra-se a Eucaristia solene em honra de Nossa Senhora da Salvação. Ao início da tarde, pelas 14h00, dá-se a entrada da Banda Musical de Oliveira. Uma hora depois, entra a Fanfarra Nossa Senhora da Ajuda. Pelas 16h30, iniciam os atos religiosos, com um Terço, seguido da Procissão. Cerca de duas horas depois, continua a atuação da Banda Musical de Oliveira. A noite termina com a atuação de Pedro Cachadinha e companhia, que inicia pelas 21h30.

O programa da festa termina a 21 de maio, segunda-feira, com uma Oração inicial na Quinta da Fervença, pelas 21h00, seguindo-se nova Procissão de Velas. À chegada à Capela de Nossa Senhora da Salvação, realiza-se a “Batalha das Flores”, seguida de Eucaristia campal no adro. Por fim, por volta das 22h30, inicia a atuação do Grupo Etnográfico de Danças e Cantares da ADRC de Gilmonde.

1º Ciclo de Bandas no Colégio Didálvi

Março 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 17 de março, entre as 15h00 e as 17h30, o grande Palco Principal do Colégio Didálvi, em Alvito – S. Pedro, recebeu “magia” com a realização do 1º Ciclo de Bandas, organizado pela Fundação Caixa Agrícola do Noroeste (FCAN), com a colaboração do Colégio Didálvi e participação das bandas patrocinadas pela FCAN.



O Conselho de Administração da Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, desde que tomou posse em outubro de 2016, tem pugnado pela troca de serviços em detrimento da pura subsidiação. Isto é: cada instituição apoiada pela FCAN é desafiada a colaborar numa qualquer atividade da sua área de atuação. Coube, desta vez, ao Colégio Didálvi e sua Academia de Música e às Bandas: Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha; Musical de Oliveira; e Nova de Barroselas.

A FCAN convidou para este espetáculo, gratuito, mais de 60 instituições do Distrito de Viana e Concelho de Barcelos. O espetáculo iniciou-se com um tema executado pela Academia de Música do Colégio, cujo Diretor, João Alvarenga, de imediato subiu ao palco para saudar tanto os participantes como a assistência. De seguida, o Presidente do CA da FCAN, José Luís Carvalhido da Ponte definiu os objetivos do evento: trocar serviços e permitir uma sadia degustação da música através da execução das bandas, que hoje, mais do que animadoras de procissões e coretos de aldeia são, indesmentivelmente e cada vez mais, donas de performances capazes de a todos “deliciarem”.

De seguida, foi a vez de troca de galhardetes, tendo a FCAN oferecido a cada Banda e ao Colégio um Diploma de participação.

O espetáculo continuou com a Academia de Música do Didálvi para, logo de seguida, dar lugar à Banda de Oliveira. Veio de seguida a A.M.V.N. de Anha e encerrou a tarde a Banda de Barroselas.

O público parece ter gostado e foi unânime: “tantos jovens nas nossas bandas” foi a ideia que ficou no ar. Mas não só. Por entre as conversas ouviram-se elogios aos músicos, que é necessário repetir a experiência, que de devia preparar já o 2º Ciclo de Bandas, as quatro bandas, em futuro evento, podiam tocar em conjunto, entre outras opiniões que marcaram o final do evento musical.

Os organizadores afirmam, em nota de imprensa, que “as ideias ficaram no ar e as cabeças pensam já no próximo evento”.

Fonte e fotos: FCAN.

Festa em honra de São Sebastião em Manhente

Janeiro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A freguesia de Manhente recebe as festividades em honra de São Sebastião, cujo programa se estenderá entre 12 e 13 de janeiro e o fim de semana de 19 a 21 do mesmo mês.



No dia 12 de janeiro iniciam-se as Novenas, pelas 19h15, e no dia seguinte reza-se a Novena a São Sebastião, à mesma hora. Nos restantes dias, serão às 20h00.

Entrando no fim de semana mais “forte” das festividades, logo no dia 19 de janeiro, pelas 19h15, realiza-se uma nova Novena a São Sebastião, seguida de procissão de velas em honra de Nossa Senhora.

Sábado, dia 20 de janeiro, a manhã será de música gravada. Pelas 19h15 celebra-se a Missa Cantada em honra de São Sebastião. Pelas 22h00, entra em palco o grupo NÉMANUS. Após o espetáculo, dá-se a sessão de fogo de artifício.

No último dia dedicado a esta celebração, pelas 10h15 realiza-se a Eucaristia. Já à tarde, pelas 14h00, dá-se a entrada do grupo de bombos São Tiago Maior – Ponte de Lima. Meia hora depois, entra a centenária Banda Musical de Oliveira. Pelas 15h00 dá-se início aos atos religiosos, com sermão, seguido da procissão. No final, por volta das 17h00 (hora prevista), atua a banda TEKOS. Após este espetáculo, realiza-se a sessão de fogo de artifício, que encerra as festividades.

Imagem: AB.

Barcelos associa-se a movimento contra a pena de morte e comemora os Direitos Humanos

Novembro 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No âmbito da Cidade Educadora, Barcelos volta a associar-se, pelo quinto ano consecutivo, ao movimento “Cidades pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte”, um evento que decorre anualmente a 30 de novembro, em todo o mundo.



O dia será assinalado com um programa diversificado que se inicia às 15h00, no Largo da Porta Nova, com uma “Maratona de Cartas”, em que haverá uma sensibilização para a defesa dos Direitos Humanos, com a presença de um representante da Amnistia Internacional. Seguir-se-á, pelas 16h30, uma sessão de poesia pelo grupo Haja Ânimo, intitulada “Pela Vida e Pela Paz”.

Às 18h00, será iluminado o Paço dos Condes de Barcelos e o Pelourinho, seguindo-se um momento musical pela paz, com o grupo da Banda Musical de Oliveira.

De acordo com o Município, “Barcelos, como Cidade Educadora, procura assumir um compromisso com a inclusão social e a diversidade cultural, tendo como objetivo permanente o enriquecimento da vida dos seus cidadãos”.

Criada em 2005, a Rede Portuguesa das Cidades Educadoras materializa um conjunto de relações e de troca de experiências entre os Municípios membros da Associação Internacional das Cidades Educadoras.

O “Cidades pela Vida – Cidades contra a pena de Morte” surgiu pela primeira vez no ano 2002, por iniciativa da Comunidade de Sant’Egidio Italiana, que quis assim assinalar o aniversário da abolição da pena de morte no primeiro estado europeu, o Grão-Ducado da Toscânia, a Norte de Itália, no dia 30 de novembro de 1786.

Desde 2002, cerca de 2000 cidades de vários países já se associaram a esta celebração. Neste dia, iluminam um monumento ou um local simbólico, de forma a sensibilizar os cidadãos para a união do mundo em torno da abolição da pena de morte.

Integrando ainda esta temática está programada a Semana Concelhia dos Direitos Humanos, de 4 a 7 de dezembro, sendo desenvolvidas palestras, sessões de contos, ateliês, exposições, além de estabelecidas parcerias em projetos das instituições OIKOS e a Amnistia Internacional Portugal.

Fonte e imagem: CMB.

Festa de Nossa Senhora das Dores em Alvelos

Agosto 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora




Entre 1 e 3 de setembro, a festa em honra de Nossa Senhora das Dores animará a freguesia de Alvelos, com atos religiosos e muita animação.

Assim, já no dia 1 de setembro, pelas 21h00, realiza-se a procissão de velas com o andor de Nossa Senhora de Fátima. Após a procissão, atuam os The Classic, acompanhados pela Orquestra da Banda Musical de Oliveira.

No dia seguinte, pelas 9h30, inicia a 2ª Caminhada Senhora das Dores. Ao início da tarde, pelas 15h00, realiza-se o Festival de Folclore, com a performance do Rancho Folclórico Casa do Minho (Lisboa), Rancho Típico de Vila Nova de Cernache (Coimbra) e do Rancho Folclórico São Lourenço de Alvelos (organizador). Pelas 21h30, inicia o espetáculo de Pedro Macedo com o Projeto Alma Gémea, seguido da atuação de Marco Paulo.

O último dia de festa inicia as suas atividades musicais pelas 15h00, com a entrada da Banda Musical de Oliveira. Meia hora depois, entra a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos. A referida Banda atuará a partir, sensivelmente, das 16h00. Pelas 16h30, haverá o terço e sermão em honra de Nossa Senhora das Dores, seguidos da majestosa procissão. À noite, a partir das 22h30, atuam os Santamaria.

Mostra de Artesanato continua até 13 de agosto no Parque da Cidade

Agosto 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Parque da Cidade abriu portas para mais uma Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos. Até 13 de agosto, Barcelos volta a ser a Capital do Artesanato e recebe mais de 125 artesãos, 80 dos quais de Barcelos, num certame que conta com cerca de 140 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque.

O Presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, realçou a importância do artesanato na imagem de Barcelos no país e no mundo, lembrando que “é a representação mais nobre da identidade barcelense e o grande elemento diferenciador em relação aos demais concelhos portugueses”.

A edição de 2017 decorre numa altura em que a UNESCO está a analisar a candidatura de Barcelos à Rede de Cidades Criativas. Reconhecido como a Capital do Artesanato, o concelho vê agora alargadas as suas aspirações através da candidatura à Rede, no domínio do artesanato e arte popular.

Para o edil barcelense, “é uma candidatura que se construiu em torno da tradição artesanal e da arte popular como um incontestável valor patrimonial, histórico e social”, acrescentado que “as artes e ofícios tradicionais são o âmago do povo barcelense e a criatividade, o legado que os mais nobres artistas cultivam ao longo de séculos. Barcelos terá assim mais um motivo de orgulho quando, em outubro próximo, for reconhecida como Cidade Viva e Criativa, uma terra de mestres artesãos com reconhecimento no país e no mundo por ser terra de barristas”, remata o autarca.




Oferta de animação até ao último dia

Além do mais rico e variado artesanato, os visitantes têm diariamente um conjunto de ofertas de animação que se tornam num excelente cartão de visita desta Mostra de Artesanato e Cerâmica, e ainda uma praça de alimentação com música ao vivo todos dias.

Na edição deste ano, o Município volta a apostar nas tradições do passado com os workshops diários onde se pode aprender as artes e ofícios, que passam pela tecelagem, olaria, figurado, bordados, chapéus de palha, entre outras.

O Concerto ao Artesanato, este ano, acontece no dia 12 de agosto, e serão entregues os prémios Inovação, Carreira, Revelação Artesanato Contemporâneo e Revelação Artesanato Tradicional. A atuação é da Banda Musical de Oliveira e do Coro de Câmara de Barcelos.

Este certame, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato (figurado, olaria, cestaria e vime, ferro e derivados, madeira e bordados) e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

Na animação diária, pode sempre contar com as arruadas dos grupos tradicionais do concelho, a música ao vivo na Praça da Alimentação, e muita música no palco principal. Este ano ainda pode ver Quinta do Bill, Sons do Minho, e muitos outros que farão parte desta edição.

A Mostra abre às 16h00, aos sábados e domingos, e às 18h00, de segunda a sexta-feira, encerrando todos os dias à meia-noite.

Fonte e fotos: CMB.

XIV Jornadas Culturais em Lama começam amanhã

Julho 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

De 23 a 29 de julho decorrem em Lama as XIV Jornadas Culturais, com um programa repleto e atividades, com o apoio da Junta de Freguesia de Lama e do Município de Barcelos.

Assim, o dia 23 começa com a missa solene, pelas 8h00, seguida do desfile da Fanfarra dos Escuteiros de Lama. Pelas 9h00, dá-se o hastear da bandeira na Sede da Junta de Freguesia de Lama para, de seguida, realizar-se a abertura da Feira e das Tasquinhas das Jornadas Culturais. A atividade seguinte, a iniciar pelas 9h30, é o Mini-Trail Cultural e Caminhada, organizados pelo Grupo de Veteranos da Lama. Já na parte da tarde, pelas 15h30, iniciam os jogos de mesa (cartas, dominó, damas). Pelas 18h00, atua o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Martim, seguido da atuação da Tuna Académica do IPCA. O dia termina com o Passeio Motard, a iniciar por volta das 21h30.

No dia 24 de julho, a noite é dos Escuteiros, com a atuação do Agrupamento de Escuteiros da Lama, pelas 21h00.

Já no dia seguinte, 25 de julho, pelas 21h00, haverá a representação das histórias do livro de Rosa Costa “Mamã, conta-me uma história”, seguida de uma peça de teatro pela Oficina de Teatro da AVAI.

O único dia onde o principal local das atividades não é o escadório da Igreja, é o dia 26 de julho. Pelas 20h45 inicia a aula de Aeróbica e zumba, pela Profª Susana Sousa, seguida de um jogo de futebol, organizado pelo CD Lama e pelo GV Lama.




Voltando ao escadório, para os últimos três dias, as atividades continuam. Assim, no dia 27 de julho, pelas 21h00, dá-se o concerto do Coral Magistrói. No dia seguinte, pelas 21h30, é a vez dos concertos do Grupo Coral Infantil da Lama, seguidos do Grupo Coral da Lama e Orquestra de Câmara da Banda Musical de Oliveira.

No último dia, 29 de julho, Dia da Freguesia, logo pelas 9h00 dá-se o hastear da bandeira, com a participação da Fanfarra dos Escuteiros da Lama. Entre as 9h15 e as 12h00, os Zés P’reiras de Barcelos andarão pelas ruas da Freguesia. Entretanto, pelas 9h30, inicia-se o Passeio de bicicletas, organizado pelo Clube BTT do AVAI. Pelas 14h00, inicia o Torneio de Malha e, por volta das 19h00, celebra-se a Missa Solene. Após a missa, pelas 20h00, começa o Arraial Popular, com “comes e bebes”. Pelas 21h00, atua o Grupo Musical Aguarel, seguido da performance do DJ Lee Faria. Pelas 24h00, as Jornadas terminam com a sessão de fogo de artifício.

Imagem: JFL.

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima