Tag archive

Carvalho da Silva

Turismo e o futuro deste setor debatido em Barcelos

Junho 15, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 13 de junho, durante a tarde, no Hotel Bagoeira, em Barcelos, realizou-se a “1ª Conferência dos Profissionais de Turismo”, organizada pela APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho.



Foram realizados quatro painéis, destacando-se o do orador principal, Manuel Carvalho da Silva, natural de Viatodos, antigo Secretário-Geral da CGTP, investigador e Coordenador do Laboratório de Ciências Sociais da Universidade de Coimbra. O Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, também marcou presença.

Cristiana Molho, vice-presidente da direção da APROTURM, na sua intervenção, referiu que “as profissões do Turismo estão ao serviço da economia da felicidade e, como tal, devem ser consideradas profissões estratégicas para o desenvolvimento sustentado do nosso país”. Este evento trataria de assuntos de Turismo, “num seminário que pretendemos contribua para uma maior consciencialização e dignificação da classe profissional que inclui todos os trabalhadores ligados ao setor do turismo”.

Sobre os prémios que Portugal tem recebido na área do Turismo, considerou ser, “sem dúvida, um orgulho para todos e motivo de satisfação ser reconhecido em tantos domínios. Lamenta-se que no domínio das carreias profissionais, no domínio das condições de trabalho e no domínio dos salários praticados no setor não tenhamos tido qualquer distinção. Muito está por cumprir e por honrar”. Mesmo assim, “a APROTURM, saúda e felicita todos os profissionais de turismo de Portugal e em especial os profissionais de turismo do Minho, pelos excelentes resultados obtidos pelo nosso país em 39 áreas distintas do turismo. Efetivamente os profissionais de turismo têm vindo a contribuir de forma extraordinária para o sucesso das empresas do turismo, de Portugal e do Minho no desenvolvimento do turismo” e aproveita “para agradecer, uma vez mais, a todos os profissionais do turismo o seu importante papel e contributo no engrandecimento de Portugal e das empresas do turismo”.

Já o Manuel Carvalho da Silva abordou a centralidade do trabalho na vida das pessoas, sendo que está, igualmente, debaixo de novas tensões. Sobre a OIT 2019, “Trabalhar para um Futuro Melhor”, afirmou que há a busca de “não excluir, mas sim, integrar e criar emprego”, garantindo “direitos individuais e coletivos, rendimentos e segurança, com “todos dentro dos sistemas de segurança e proteção sociais”. As instituições do trabalho deverão ser reforçadas, com os trabalhadores a terem “soberania sobre o tempo”. As políticas públicas e o direito à educação e à formação ao longo da vida também foram alvo de atenção.

Falou de quatro questões nevrálgicas nas relações de trabalho e atividades do turismo, do digital, robotização e inteligência artificial, assim como se preparar o futuro, que atividades e profissões no Turismo na “Era Digital”; desafios ao sistema de ensino secundário e superior, e a outras aprendizagens e formações, sendo alvo de atenção o “paradigma” dos profissionais subcontratados, contratados por tarefa ou à peça.

O evento contou, ainda, com a performance da violinista barcelense Bárbara Carvalho.

Fotos: DR/APROTURM.

Carvalho da Silva em conferência organizada pela APROTURM

Junho 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho organiza a sua 1ª Conferência, subordinada ao tema “As Profissões do Turismo no Desenvolvimento de Portugal”, que tem como principal orador Manuel Carvalho da Silva, antigo Secretário-Geral da CGTP e natural de Viatodos, Barcelos. A mesma terá lugar a 13 de junho, pelas 15h30, no auditório do Hotel Bagoeira, em Barcelos.



Manuel Carvalho da Silva foi operário eletricista, ativista sindical e secretário-geral da CGTP-Intersindical Nacional entre 1986 e 2012. Licenciado e doutorado em Sociologia pelo ISCTE-IUL. É coordenador do Laboratório Colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social (CoLABOR) e do polo de Lisboa do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC). Foi Professor Catedrático convidado da Universidade Lusófona entre 2011 e 2016. É Vice-Presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho e Membro do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Saúde do Alcoitão. Autor de vários livros e de centenas de artigos publicados, intervém regularmente no espaço académico e em iniciativas de caráter social e político sobre temas como o trabalho, o emprego, o sindicalismo, o Estado Social, o desenvolvimento, a Europa, a globalização. É colunista regular do Jornal de Notícias desde 2011 e comentador residente na Rádio Renascença desde 2012.

A sua intervenção versará sobre «O Trabalho e o Turismo num mundo complexo: condicionalismos, potencialidades, formações e profissões». Abordará os condicionalismos, potencialidades, formações e profissões; multiplicidade de bloqueios, desafios “mágicos”, inseguranças, medos; tecnologias são influentes, mas há outros fortes fatores de transformação da sociedade e do trabalho; a “importância” e o papel dos países no mundo estão a alterar-se. Vamos viver com influências políticas e culturais novas e com mobilidades crescentes e muito diferenciadas; o Turismo: amplitude do setor, o espaço territorial, as zonas urbanas e o “interior”; o trabalho é central na vida das pessoas e está debaixo de novas tensões; OIT 2019 – “Trabalhar Para um Futuro Melhor”; quatro questões nevrálgicas nas relações Trabalho/Atividades do Turismo; Digital, Robotização, Inteligência Artificial: – Estão aí acelerando e trazendo novas mudanças. Que não têm de ser apocalíticas! – Estamos numa “Era Digital”, não na “Sociedade Digital”; Como preparar o Futuro? – Cenários prospetivos trabalhados consistentemente, – Respondendo às exigências do presente contínuo. – E tendo presente que há períodos de transição. E há um fosso entre a potencial existência de uma tecnologia e a sua efetiva aplicação; Que Atividades e Profissões no Turismo na “Era Digital”?; Desafios ao sistema de ensino secundário e superior e a outras aprendizagens e formações; O “paradigma” dos profissionais subcontratados, contratados por tarefa ou à peça.

Imagem: APROTURM.

Ir Para Cima