Tag archive

Ciclismo - page 24

“Grande Prémio de Roriz”, em ciclismo, com bons resultados de equipas barcelenses

Abril 27, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, no dia 25 de abril, o 15º Prémio ACR Roriz, competição que é conhecida como a “Roubaix portuguesa”, numa alusão à clássica prova francesa, numa organização da Associação Cultural e Recreativa de Roriz e da Associação de Ciclismo do Minho, e que contou com o apoio do Município de Barcelos e da Junta de freguesia de Roriz.

A prova destinou-se aos escalões de formação, de pupilos a juniores, e que juntou mais de 300 atletas oriundos, maioritariamente, do norte do país e da vizinha Galiza.

Em cadetes, a vitória “ficou em casa” e o pódio “ficou em Barcelos”. Pedro Silva, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT foi o vencedor, seguido de João Silva (2º), do Centro Ciclista de Barcelos / AFF /Orbea / Onda e de João Lobo (3º), também da equipa de Roriz. De salientar, ainda, a presença de Rui Alves (5º), do Centro Ciclista de Barcelos / AFF /Orbea / Onda, de Manuel Barbosa (6º) e Flávio Fernandes (9º), ambos da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, no top-10 final.

prova_1240_8Por equipas, em 1º lugar ficou a ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, seguida, em 2º, do Centro Ciclista de Barcelos / AFF /Orbea / Onda e em 3º lugar ficou o Maia.

Nas Escolas, em Pupilos/Benjamins, a vitória foi de Dinis Carreiras, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, com Vasco Silva, da Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel, em 2º e Simão Pedrosa, Tensai / Sambiental / Santa Marta, em 3º. De destacar a presença, no top-10, de Francisco Cardoso, do C.C.Barcelos/ AFF /Orbea / Onda, em 4º e de Martim Figueiredo, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, em 10º.




Em Iniciados, venceu Joaquim Moreira, Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel, seguido, respetivamente, por Leandro Martins (2º) e Gonçalo Rodrigues (3º), da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT. Desta equipa, Gustavo Fernandes (8º) conseguiu um lugar dentro dos 10 primeiros.

Na categoria de Infantis, a vitória coube a João Martins, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, seguido de Luís Correia (2º) e Tomás Gaspar (3º), ambos da Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel. De salientar a presença no top-10 de Dinis Saleiro, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, em 8º.

Por fim, em Juvenis, a vitória “caiu” para Sérgio Silva (Individual), seguido de João Leite (2º), da União de Ciclismo da Trofa e de Diogo Saleiro (3º), da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT. Diogo Silva (4º), Gonçalo Costa (5º), ambos do C.C.Barcelos/ AFF /Orbea / Onda, e Luís Lobo (9º), da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, são as presenças barcelenses nos 10 primeiros classificados.

acrr-grande-prémio

Nas Escolinhas de Ciclismo, a ACR Roriz foi a vencedora, com o Centro Ciclista de Barcelos a alcançar um honroso 6º lugar.

Esta competição foi pontuável para a Taça do Minho de Estrada, que ruma, no próximo sábado a Gondar – Guimarães.




Fonte: ACR Roriz Cycling Team e ACM.

Fotos: Jorge Almeida.

Pedro Lopes, da ACR Roriz, em 2º na Taça de Portugal Juniores

Abril 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Pedro Lopes, da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, esteve em evidência, ao conquistar, nas duas etapas, a segunda posição, valendo-lhe, dessa forma, a subida ao 2º lugar do Ranking Nacional, quando faltam apenas duas etapas para o final.

17991972_1557384610970274_4788195208734779281_n

No último sábado realizou-se, na Zambujeira do Mar, um contra-relógio individual, com 23 km de distância, onde o atleta terminou no 2º posto, com o tempo de 32m16s, ficando a 17 seg. do vencedor. Também nessa etapa, Renato Costa foi 31º, José Vieira 43º, Francisco Moreira, que partia líder da classificação geral, foi 45º, Vinicio Rodrigues 58º, Carlos Vale 65º, Tiago Fernandes 103 e João Araújo 117.

18056699_1554783907897011_5633372087682353268_n

No domingo, os atletas tiveram pela frente uma exigente etapa em linha, de 130 km, com início em Vila Nova de Milfontes e chegada a Odemira. Pedro Lopes voltou a estar em evidência no pelotão ao terminar na 2ª posição, numa chegada ao sprint com o vencedor (Pedro Silva – ADRAP Penafiel). Nessa etapa, Francisco Moreira foi 15º, Tiago Fernandes 42º, José Vieira 53º, Renato Costa 61º, Vinicio Rodrigues 65º, Carlos vale 81º e João Araújo (DSQ).

18119080_1556225711086164_6412614793069944571_n

Quanto à classificação coletiva, a equipa da ACR Roriz encontra-se na primeira posição, com os mesmos pontos dos segundos e terceiros classificados (ADRAP e Boavista)

Estas prestações deixam tudo em aberto para as duas últimas etapas desta Taça de Portugal, que se vão disputar nos dias 21 e 22 de maio, em Penafiel e Braga.




Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

João Carvalho, da ACR Roriz, vence na Taça de Portugal de Cadetes

Abril 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se, no passado sábado, em Paredes, a 1ª etapa da Taça de Portugal de Cadetes (Fase Inter-regional Zona Norte) que consagrou o atleta da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT, João Carvalho, como o grande vencedor.

18057907_1648490905198045_1279211143382277476_n

A esta vitória junta-se a colectiva, para a equipa de Roriz, onde se destaca, igualmente, os desempenhos do Manuel Barbosa (5º), Pedro Silva (7º), João Lobo (10º), João Almeida (12º), Flávio Fernandes (13º), Sandro Macedo (24º), Lucas Braga (26º), Nuno Fernandes (35º), Vítor Costa (39º) e Bruno Silva (49º).

Esta competição continua com a 2ª etapa de apuramento, no próximo dia 6 de maio, em Golães – Guimarães.




Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

Volta a Loulé

Abril 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
antonio matias
Professor António Matias

 

Os humilhados serão exaltados:

Na crónica deste mês começo por exaltar as lágrimas do Luís Pereira, quando as dores nas costas não lhe permitiram suportar o esforço dos sucessivos sprints que se disputavam na frente do pelotão. Apetecia-me parar, confortá-lo e ajudá-lo a superar o seu desespero, e com um abraço amigo, abafar o fogo da sua raiva contra o seu corpo dorido que se negou a trabalhar.

Mas a corrida tem que continuar e tivemos que deixar “o nosso menino” na estrada, à espera do, para ele, horroroso carro vassoura, que faz um trabalho importantíssimo, mas onde ele se vai sentir humilhado pelo que esse facto significa: ir para o carro vassoura é desistir e isso nunca está na mente dos grandes guerreiros. A corrida continuou, nunca para. Só o comboio nos pode parar! E isso não aconteceu.

E por falar em comboio, na Volta a Loulé, o nosso TGV Azul começou a mostrar que é uma das equipas mais fortes do pelotão júnior nacional. Prova disso é que trouxemos o troféu da melhor equipa. E só não trouxemos a camisola amarela por erros que foram por nós detetados e tudo faremos para não voltarem a acontecer.

Sprint final de Loulé: duas horas depois, quando se juntou à equipa no hotel, o Luís, que chorou de raiva na estrada, ria às gargalhadas como só ele sabe fazer. Vamos ter saudades tuas Luís, fica bom depressa.




 

 

 

 

 

Taça de Portugal

Poesia “MÃO DE DEUS” (inspirada no Rei Maradona):

E para terminar em beleza         Divinal! Não exagero

Eu vos quero apresentar             Porque só com mão de Deus,

Uma força da natureza                Não diabo eu espero

Com um poder divinal.                O Fábio Costa venceu.

__________________________________

Poesia “VISÃO” (inspirada no Contra-relógio do Pedro)

Eu e o pai do Vieira                     O Pedro Lopes mostrou-nos

Tivemos uma visão                      O que é garra, energia, ardor

Uma visão verdadeira                  Que o Vieira até dizia

De um grande campeão.              Voa! Voa! Meu (con)dor.

Em abril emoções mil

A Taça de Portugal Júnior está ao rubro. Todos querem vencê-la mas nem todos podem. O contra-relógio é a prova da verdade e foi-o mais uma vez na Zambujeira. Se não fosse a mão de Deus outro galo cantaria e o nosso Pedro Lopes seria o líder da Taça de Portugal, mas diz o povo, Voz de Deus, que Ele escreve direito por linhas tortas. Esperemos que o Bom Jesus de Braga (onde se disputará a final no dia 21 de maio) nos ajude a confirmar que “Voz do povo é voz de Deus”.

Mensagem final: Os últimos são os primeiros

– Muito obrigado João Matias por nos fazeres sonhar, por ousares acreditar, por nos fazeres sentir que o sonho comanda a vida. Nunca esqueceremos o que fizeste em Hong-Kong.

– Força José Gonçalves! Acredita José Gonçalves! Sonha José Gonçalves! Nós sonhamos, nós acreditamos em ti. Nós estaremos contigo em cada pedalada tua no Giro de Itália.

Por: Professor António Matias*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Juniores da ACR Roriz vencem Volta a Loulé

Abril 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa júnior da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT venceu a 23ª Volta ao Concelho de Loulé, prova para o pelotão júnior, que contou 3 etapas em linha e um Contra-relógio por Equipas e que decorreu entre os dias 13 e 15 de abril no Algarve.

A equipa constituída por Carlos Vale, Francisco Moreira, Hélder Gonçalves, José Vieira, Luís Pereira, Pedro Lopes, Renato Costa e Tiago Fernandes teve pela frente, no primeiro dia, uma etapa “rolante”, com pouco mais de 60 Km, onde os atletas da equipa barcelense chegaram integrados no pelotão, a 5 segundos de Pedro Lopes (CC Alcobaça), que venceu isolado a etapa. De referir o abandono de Luís Pereira devido a problemas físicos.

17799264_1032088160254821_1937772208974758164_n

O segundo dia previa-se um pouco mais desgastante, com uma etapa de 87 km, da parte da manhã, com duas contagens de Montanha de 1ª Categoria e, da parte da tarde, um contra-relógio por equipas, de 4 km, na Pista Bexiga Peres em Loulé, o que acabaria por fazer algumas diferenças entre as principais formações presentes. Na etapa em linha, a equipa de Roriz apresentou-se em bom plano, não sendo as contagens de montanha suficientes para provocar “estragos” no pelotão principal, acabando por ocorrer uma chegada ao sprint, com o João Dinis (Radio Popular | Boavista Formação) a sair vencedor.

Da parte da tarde, com o contra-relógio por equipas, terminou no 7º posto, a 00:05:18 da equipa vencedora, deixando tudo “em aberto” para a etapa “rainha”, de 117 km, do dia seguinte.

17952821_1398651200201287_7697448055797338418_n

Essa etapa revelou-se decisiva nas contas finais da Volta a Loulé, onde Pedro Lopes, Hélder Gonçalves e Renato Costa partiam a escassos 6 seg. do “camisola amarela”. Logo nos kms iniciais formou-se uma fuga, onde entrou Tiago Fernandes, que rapidamente distanciou-se do pelotão para mais de 3 minutos de diferença, chegando a ser o líder virtual da prova. A esta fuga juntou-se uma nova fuga que, entretanto, se tinha formado e onde se encontrava Renato Costa, chegando a estar a mais de 4 min. do pelotão. Com o aproximar dos kms finais, e da última contagem de montanha, o pelotão acabou por anular a distância para os fugitivos, sendo nessa mesma contagem de montanha, a cerca de 5 kms para o final, que se formou um grupo de fugitivos, onde se encontrava Pedro Lopes, Francisco Moreira, Hélder Gonçalves e José Vieira, que haveriam de fazer a diferença e ganhar alguma distância até à meta final, onde Pedro Lopes viria, num emocionante sprint, a conquistar o segundo lugar.

17903636_1640885995958536_7730948214256436516_n

Este segundo lugar de Pedro Lopes fez com que este terminasse no 5º lugar da Classificação Geral, onde Francisco Moreira foi 9º, Hélder Gonçalves 15º (6º, como júnior 1º ano), José Vieira 46º, Carlos Vale 60º, Renato Costa 62º e Tiago Fernandes 81º.

Com estes resultados, a nossa formação barcelense conquistou o 1º lugar da Classificação Coletiva.




No próximo fim de semana, entre 22 e 23 de abril, a equipa júnior rumará a Odemira para a realização da 2ª e 3ª etapas da Taça de Portugal. Já a equipa de Cadetes fará a sua estreia na Taça de Portugal, Zona A, no dia 22 de abril, em Paredes.

Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

Juniores da ACR Roriz em destaque na “Volta às Terras de Santa Maria da Feira”

Abril 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa Júnior da ACR Roriz SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT esteve em destaque, este fim de semana, na 26ª edição da “Volta às Terras de Santa Maria da Feira”, prova para equipas de Sub-23 e Juniores de 2º ano.

A prova contou com 3 etapas: no sábado, uma etapa em linha com 108 km e no domingo, um contrarrelógio com 7 km, da parte da manhã, e, à tarde, o mítico circuito do Castelo, com 6 km, onde os atletas tiveram de efetuar 12 voltas.

Com os principais clubes Sub-23 a assumirem a natural supremacia, a equipa júnior da formação de Roriz lutou com as suas armas na busca dos seus objetivos, nomeadamente, na disputa pela Camisola Branca, da Juventude, reservada aos atletas juniores.

17635131_461151334216140_6392010564991845358_o

O atleta Pedro Lopes foi quem esteve mais perto de alcançar esse objectivo, tendo terminado na 2ª posição (25º da Geral), a escassos 27 segundos do vencedor, Pedro Teixeira (Maia).

Também nessas contas, Francisco Moreira terminou no 4º posto (29º geral), tendo José Vieira fechado o TOP 10 (53ºgeral).

Nesta prova estiveram, também, Carlos Vale, Tiago Fernandes, João Araújo e Luís Barbosa.

A primeira etapa, que ficou marcada por várias quedas e furos, revelou-se bastante exigente, chegando um pequeno grupo isolado à meta. Pedro Lopes foi o atleta melhor posicionado da equipa de Roriz, na 29ª posição da classificação geral e 3º melhor júnior da etapa, onde Francisco Moreira foi 49º, José Vieira 60º, Carlos Vale 94º e Tiago Fernandes 99º.

No contrarrelógio, no domingo, da parte da manhã, Pedro Lopes fez o 3º melhor tempo entre os juniores, mas perdeu 32seg para Pedro Teixeira (Maia), que manteve a liderança na Juventude, aumentando, assim, a diferença para cerca de 1min.

17545256_759584597542777_109212760122182492_o

Na terceira, e última etapa, no difícil circuito do Castelo, os atletas da equipa barcelense mostraram a sua “garra”, conquistando o 1º e 2º lugar entre os Juniores, através de Francisco Moreira e de Pedro Lopes, respetivamente, e ganhando cerca de 30 seg. ao líder da Juventude, mas não sendo, assim, o  suficiente para alcançar a vitória.

Quanto à classificação colectiva, entre as 17 equipas presentes (sub23 e juniores), a ACR Roriz SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT terminou em 9º lugar (2º Juniores).

A próxima prova por etapas em que esta equipa vai participar será a Volta a Loulé, já nos dias 13, 14 e 15 de abril.

Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

Cadetes da ACR Roriz vencem “III Circuito Cidade da Trofa”

Março 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

No último domingo realizou-se o “III Circuito Cidade da Trofa”, prova pontuável para o Campeonato Regional da Associação de Ciclismo do Porto.




A equipa de Cadetes da ACR Roriz Seissa | KTM-BikeSeven | Matias&Araújo | Frulact esteve em especial evidência, ao conquistar o 1º lugar da Classificação Coletiva, tendo para isso contribuído o 3º, 4º, 5º e 6º lugar dos atletas João Carvalho, Bruno Silva, Manuel Barbosa e Pedro Silva, respectivamente. Lucas Braga foi 13º, Sandro Macedo 26º, Cesar Eiras 27º e Nuno Fernandes 42º.

17424990_717911241714435_5552506967570297521_n

Já em Juniores, o melhor classificado da formação barcelense foi José Vieira, com o 6º lugar. Pedro Lopes foi 11º, Carlos Vale 28º e Luís Barbosa 40º, sendo que, colectivamente, alcançaram o 4º posto.

Em Juvenis, destaque para o 4º lugar de Diogo Saleiro. João Serre foi 20º e Sérgio Saleiro e Diogo Carreiras foram 22º e 23º, respetivamente.

17554107_640254156171768_1696440893526644877_n

Em Pupilos/Benjamins, Dinis Carreiras foi 3º.

Nos Infantis, Henrique Lopes foi 6º e Diogo Miranda 11º.

Coletivamente, terminaram em 4º Lugar da classificação coletiva em Escolas.

Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team




A festa começou…o festival SEISSA – RORIZ também

Março 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
antonio matias
António Matias

Foi entre Fafe e a Póvoa de Lanhoso que se desenrolou a prova de Abertura para o escalão júnior.

O stress da pré-época acabou. Agora é só adrenalina pura a circular na veia dos nossos campeãozinhos. Talvez isso tenha ajudado a que algumas quedas bastante aparatosas, mas esperemos que menos graves, acontecessem na primeira corrida da época. No entanto, a adrenalina das corridas envolve-nos a nós também, diretores e treinadores, de tal maneira que nos faz apaixonar por esta modalidade espetacular e popular, fazendo-nos sentir, também, que a partir de agora acabou o stress, porque temos a rapaziada preparada para encarar a temporada, os materiais todos nas melhores condições e os carros todos afinadinhos.




Agora é só escutar o rádio-volta e agir: “- Roriz, água!”; “- Barcelos, furo na roda da frente!”; “- Maia, queda de ciclista à direita!”; “- ADRAP, esse bidão tem cola ou quê?”

E lá vou eu, e lá vai ele e lá vamos todos. Às vezes todos à molhada. Um dia destes eu conto-vos algumas dessas molhadas.

Isto tudo para vos dizer que me sinto feliz porque para mim o ciclismo é uma festa.

Reportagem do carro de apoio

Na estrada, os juniores de Roriz estão a dar espetáculo! Em Fafe, foi Pedro Lopes, a correr em casa, que quis mostrar todo o seu power numa fuga em que foi o principal impulsionador. Francisco Moreira mostrou, também, a sua capacidade, saltando para a fuga com inteligência e tendo chegado também com os da frente. Também Fábio Costa, do CC Barcelos, mostrou, em Fafe, que leva o ciclismo a sério, estando em grande com o seu segundo lugar. Mas a vitória, essa foi para Pedro Teixeira do Maia. Resumindo, Roriz ganha por equipas mas não ganha a geral individual.




Em Alcobaça, primeira prova da Taça de Portugal, Roriz “mete toda a carne no assador”. Primeiro foi servido “galo de Barcelos” (Renato Costa), mas do duro, para dificultar a digestão dos adversários no primeiro prémio de montanha. Na segunda montanha, “carne dura” do “leão de Guimarães”, Pedro Lopes. Na última subida, a ementa foi “garnizé”: Foi mais um ataque demolidor do nosso trepador Hélder Gonçalves. Depois da última meta de montanha, foi o teste de Francisco Moreira para o contra-relógio de Zambujeira-do-Mar (segunda prova da Taça). Para se aguentar 20 quilómetros em fuga solitária é preciso ser bom contra-relogista e o Francisco já deu provas disso. Entretanto, o rádio-volta vai informando: “- Aos 95 kms Francisco Moreira em fuga, a vantagem é 10 segundos!”, “- Aos 98 kms o fugitivo aumenta a vantagem para 20 segundos!”, “- A 5 kms da meta o fugitivo aumenta a diferença para o pelotão: Agora são 55 segundos!”. Com a vitória eminente, a ansiedade toma conta de mim, toma conta do diretor desportivo e em desespero, sentindo que não estava a invocar o nome de Deus em vão, rezei para que Deus permitisse que houvesse justiça: “- Pater nostrum qui es in coelum, sanctificetur nomen tu um, fiat volumptas tuas…”. Repeti uma, duas, três vezes e ainda uma, duas, três vezes: “- Ave maria gracia plena…”. Obriguei violentamente o César a repetir comigo “- Pater nostrum qui es in coelum.” E ele repetiu “- Panem ostrum esclorum”. Fiquei com dúvidas que Deus compreendesse o pobre latim do meu querido condutor e continuei a rezar sozinho a minha oração preferida, que foi Jesus que nos ensinou, com certeza em latim pois era a língua oficial do império Romano: “- Pater nostrum qui es in coelum…” e fez-se justiça:

Franciscus vincit. Roriz vincit 

Por: António Matias* (professor)

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)




1 22 23 24
Ir Para Cima