Tag archive

Círculo Católico de Operários de Barcelos

Sensible Soccers e Otrotorto encerram “triciclo” no CCOB

Junho 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A viagem do “triciclo” chega ao fim com concertos de Sensible Soccers e Otrotorto, no Círculo Católico dos Operários de Barcelos (CCOB), a 29 de junho. Este é o último concerto de um ciclo que levou música a vários espaços do centro histórico da cidade durante nove meses. O bilhete tem o custo de 7€ e pode ser adquirido nos locais habituais ou à entrada do concerto.

A despedida está a cargo de Sensible Soccers, banda que está a apresentar o mais recente álbum “Aurora” (2019), produzido por B Fachada. Será a estreia do disco em Barcelos e o regresso à cidade de uma banda de culto da música portuguesa.  

Se em “Villa Soledade”, editado em 2016, trabalharam sobre o imaginário das estradas nacionais, de um país real e por cumprir, esquecido e alienado, em “Aurora” evocam um Portugal pessoal e otimista, da infância e das memórias inventadas: as férias com os pais, as visitas de estudo, o sul de Espanha, as distâncias maiores e o tempo distendido, os setembros melancólicos, os singles pop e o FM estéreo, os primórdios do topless, as discotecas gigantes, as coisas que se imaginava que aconteciam em sítios onde não se ia.

Com uma nova formação, os Sensible Soccers abordam cada uma das dez faixas do álbum como uma aventura à procura dos fragmentos de uma espécie de mixtape construída em retrospetiva, onde a guitarra expressionista dá lugar a um coro de três cabeças, composto de baixo, percussão e sintetizadores.

Já os Otrotorto apresentam, no auditório do CCOB, “Letargia em Ré Menor”. Uma metáfora sonora sobre a potência da compreensão, da contenção, da gravidade enquanto força e dos efeitos de se lhe sucumbir em livre-arbítrio, usando-o como amplificador de vontades, de movimento e dos efeitos da sua ausência. É, ainda, uma porta de entrada para este novo movimento num território que nos apresentaram ao longo da sua atividade conjunta, uma demonstração das suas possibilidades e dos seus caminhos, que terá uma expressão ao vivo distinta, mas complementar. O trio é composto pelos reputados músicos Jorge Coelho, Jorge Queijo e Miguel Ramos.

O ciclo de concertos “triciclo” termina nove meses de programação, em que levou à cidade 19 projetos musicais, diversos showcases intimistas em espaços inusitados e ainda workshops destinados à comunidade. O “triciclo” tem um forte cariz formativo e promoveu três projetos de “serviço educativo”, que estimularam o contacto entre comunidades, a troca de saberes, a inclusão social e a exploração sonora. O “serviço educativo” envolveu cerca de uma centena de participantes durante os primeiros nove meses de existência.

O “triciclo” é “made in” Barcelos e é concebido em parceria com o Município de Barcelos desde outubro de 2018. Pelo ciclo barcelense passaram projetos como Três Tristes Tigres, Boogarins, B Fachada e Lula Pena.

Imagens: DR.

Círculo Católico de Operários de Barcelos organiza “Conferência Associativa: Presente e Futuro”

Junho 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Evento decorre a 19 de junho, pelas 21h00, no Auditório do CCOB

O CCOB – Circulo Católico de Operários de Barcelos, conjuntamente com a CPCCRD – Confederação Portuguesa das Colectividades Cultura Recreio e Desporto e a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, organizam uma conferência, dedicada ao tema “Conferência Associativa: Presente e Futuro 2019”, com o intuito de alertar as coletividades sobre assuntos de interesse para as associações.



Sobre medidas de autoproteção, o Comando Distrital da Proteção Civil de Braga vai facultar informações e tirará dúvidas sobre as medidas que se devem tomar para proteger as instalações das sedes e os procedimentos que a lei exige e, muitas vezes, estas desconhecem. João Crisóstomo, Técnico Superior ANEPC no referido Comando, irá ser o preletor sobre este assunto.

Outro tema que anda nas cogitações, e preocupações, das Associações é o Registo Central de Beneficiário Efetivo. Como se sabe, até ao final do corrente mês, todas as coletividades terão, obrigatoriamente, que preencher, no portal da Justiça, os dados dos elementos da direção da associação e esse preenchimento/registo não pode ser efetuado por qualquer pessoa, sendo que, em caso de incumprimento, as associações estarão sujeitas a coimas. Bessa Carvalho, Vice-Presidente da Confederação Portuguesa das Colectividades, vai informar sobre estes procedimentos e dissipar dúvidas dos presentes.

Por fim, o Associativismo: Direitos e Deveres será o tema abordado por Manuel Moreira, ex-Presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses e ex-Deputado na Assembleia da República, onde informará os presentes sobre os direitos e deveres das associações e dos dirigentes associativos. Irá, igualmente, realçar, junto das entidades presentes, a importância do associativismo nas comunidades devido à sua extensa vida associativa.

Para a organização, “as associações, coletividades e outras entidades sem fins lucrativos têm enfrentado alguns constrangimentos devido a não cumprirem com algumas leis, sendo o principal motivo a falta de conhecimento”, sendo que “a maior parte dos dirigentes associativos até os próprios direitos e das associações desconhecem”, motivos que levaram a que estas três instituições decidissem colaborar na organização desta conferência, que terá moderação de Pedro Sousa, Diretor do jornal online Barcelos na Hora.

Imagem: CCOB.

Urbanização de São José inaugura estátua em honra do Santo Padroeiro

Março 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Pelas 21h00 de dia 19 de março, o Grupo de Moradores da Urbanização de São José, conjuntamente com a Paróquia de Barcelos, com o Círculo Católico de Operários de Barcelos e com a Confraria de São José, inauguram a Estátua de São José, em homenagem ao Santo Padroeiro.



A festividade irá ser composta por Missa Campal, dirigida pelo Prior, seguida da Bênção da Imagem de São José e de Procissão de Velas para a Capelinha de São José.

Imagem: DR.

Super Nova leva bandas ao Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB)

Janeiro 26, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Barcelenses Black Bombaim em destaque

Arranca com Super Nova o novo ano de 2019. A partir de 11 de janeiro há um novo grupo de bandas nacionais a percorrer o país, de lés-a-lés, na tour de casas, que conta com o apoio da Super Bock.



As três bandas que dão o mote para a quinta edição do circuito itinerante são: Black Bombaim, Moon Preachers e The Twist Connection. Promessa certa de rock a passar pelo Porto (Maus Hábitos), Barcelos (CCOB), Évora (SHE), Leiria (Stereogun), Torres Vedras (Bang Venue) e Aveiro (GrETUA). As entradas dão direito a duas Super Bock, à exceção do Maus Hábitos, onde o acesso é livre.

Já dispensam grandes apresentações para o público nacional estes Black Bombaim. Donos daquele que é, provavelmente, o mais fascinante psych rock com fonte nacional, o coletivo surge do efervescente movimento de novas bandas saída da Barcelos dos finais de 90. Hoje, com uma plêiade de discos e uma mão cheia das mais relevantes colaborações (de Peter Brotzman a La La La Ressonance, de Jonathan Saldanha, a João Pais Filipe), são uma das bandas mais seguidas do underground português.

Bateria, baixo e guitarra: receita simples para os The Twist Connection, alguns dos mais interessantes dos discos portugueses dos últimos anos. Do homónimo registo de estreia até Stranded Downtown há a velha escola do rock ‘n’ roll de Coimbra, aqui representada pelo mais que histórico Kaló (Tédio Boys, Wraygunn, Bunnyranch, Parkinsons), lado a lado com Samuel Silva (Jack Shits e Los Saguaros), Sérgio Cardoso (É Mas Foice, Wraygunn) e Raquel Ralha (Belle Chase Hotel, Wraygunn). Assumem influências de estéticas que sobrevivem do velho milénio. Gostam de Rock. Todos em pé, convidam: “Let’sTwist!”.

O círculo fecha-se com os “putos” do burgo: Moon Preachers. Duo com vontade de agitar o garage/punk nacional. De frente para o mundo tocam o caos e lançam para a frente o bem recente A Free Spirit Death, documento que retrata uma vida adolescente paranóica, confusa e fugaz.

O pontapé de arranque para este Super Nova #5 contará, como de costume, com mais uma edição das conversas de bastidores. Dia 11 de janeiro passam pelo Maus Hábitos, Nelson Ferreira (SBSR Fm), José Roberto Gomes (Killimanjaro), António Pedro Lopes (Tremor), Mariana Duarte (Ípsilon/Time Out) e Raquel Serra (Maternidade).

À quinta edição, o Super Nova volta a assumir o compromisso com a criação de um circuito de espetáculos ao vivo, juntando bandas saídas da nova fornada da música nacional e palcos por todo o país. Contas feitas, ao longo das suas 4 edições, estiveram envolvidas 30 bandas, 12 salas, 90 concertos – do Minho aos Açores – que movimentaram mais de mais de 19 mil pessoas em torno da música, naquela que é uma das principais apostas da Super Bock na criação de espaços que dão voz às bandas emergentes.

PROGRAMA:

11 janeiro, Maus Hábitos, Porto

2 fevereiro, CCOB, Barcelos

16 fevereiro, SHE, Évora

2 março, Stereogun, Leiria

16 março, Bang Venue, Torres Vedras

30 março, GrETUA, Aveiro.

Imagens: DR.

“triciclo” regressa com Glockenwise, B Fachada e Old Jerusalem

Janeiro 4, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Após o sucesso da estreia, o “triciclo” está de volta para mais três meses de música de qualidade, destacando-se os concertos de Glockenwise, B Fachada e Old Jerusalem. Este ciclo de concertos itinerante, promovido pelo Município de Barcelos, apresenta uma programação plural e educativa que leva a vários espaços do centro histórico o melhor da música nacional e internacional.



A programação do segundo trimestre do “triciclo” arranca no dia 12 de janeiro, às 22h00, na Sala Gótica dos Paços do Concelho, com o espetáculo de Old Jerusalem, projeto de Francisco Silva, que irá apresentar o seu mais recente disco, “Chapels”. A entrada é livre.

No dia 25 de janeiro, os barcelenses Glockenwise regressam à sua terra natal para mostrar ao vivo o seu quarto álbum, “Plástico”, eleito pelo jornal Público o melhor disco nacional de 2018. O concerto realiza-se no Círculo Católico de Operários de Barcelos, com início marcado para as 22h00, contando ainda com as atuações das bandas Cave Story e Savage Ohms. O bilhete custa cinco euros.

No dia 9 de fevereiro, às 22h00, os portuenses HHY & The Macumbas, importante banda da música experimental portuguesa, apresentam ao vivo no Teatro Gil Vicente o seu novo álbum, “Beheaded Totem”.

No dia 15 de fevereiro, o palco do mesmo Teatro recebe o duo norte-americano Wrekmeister Harmonies, que traz na bagagem o novo disco “The Alone Rush”, num concerto que é de entrada livre.

O segundo trimestre do triciclo encerra no dia 30 de março com a atuação do conceituado B Fachada, no Teatro Gil Vicente. O artista português lançou recentemente “Viola Braguesa X”, que consiste na reedição, dez anos depois, de um dos trabalhos mais marcantes da sua discografia.

Depois do espetáculo “Vou-te contar uma história sobre Barcelos”, a vertente de serviço educativo volta a estar presente neste ciclo musical. O músico Samuel Martins Coelho está a desenvolver um espetáculo especial com jovens de etnia cigana que integram o Projeto Galo@artis, promovido pelo Centro Social Abel Varzim em parceria com o Município de Barcelos. Intitulado “Identidade”, este espetáculo será apresentado no dia 9 de março, às 22h00, no Teatro Gil Vicente, com entrada livre.

O “triciclo” vai contemplar, ainda, showcases surpresa em diferentes locais da cidade, os quais serão anunciados pouco tempo antes da sua realização.

Fonte e imagens: CMB.

Banda brasileira Boogarins chega a Barcelos no sábado

Outubro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Barcelenses Tresor&Bosxh também sobem ao palco do CCOB

Os Boogarins vão voltar a Barcelos, no próximo sábado, dia 20, para um concerto no Círculo Católico dos Operários de Barcelos (CCOB). Para além da banda brasileira também os barcelenses Tresor&Bosxh sobem a palco da segunda noite do ciclo de espetáculos “triciclo”. O evento começa às 22h00 e a entrada tem o custo de 5€.

Para além do concerto, os Boogarins apresentam-se em formato de showcase no Largo Dr. Martins Lima, em frente ao Teatro Gil Vicente, às 17h00, no sábado. O espetáculo especial terá um cariz informal, minimalista e será filmado na íntegra.



Dino Almeida e Benke Ferraz começaram a fazer música juntos quando eram ainda adolescentes a viver na cidade de Goiânia, no Brasil. Faziam pop psicadélico absorvendo toda a rica cultura musical do país que viu nascer Os Mutantes e do mundo que explodiu com Pink Floyd, Beatles ou Tame Impala. Os Boogarins lançaram o primeiro disco “As plantas que curam” (2013) a partir de uma gravação caseira e o mundo rendeu-se. Depois disso, já cruzaram o mundo desde Austin a londres, de Lisboa a Nova Iorque, de Santiago à cidade do México. Em 2014, estrearam-se em Barcelos no festival Milhões de Festa e, em 2018, voltam a fazer a rota de Pedro Álvares Cabral para mostrar o mais recente disco de estúdio “Lá vem a morte” (2017).

Já os Tresor&Bosxh vão experimentar o seu segundo EP “Grocery” pela primeira vez ao vivo em Barcelos. Este espetáculo conta com um toque especial da bateria de Pedro Oliveira (Dear Telephone e Peixe:Avião), que participou no mais recente trabalho da dupla.

Os bilhetes podem ser adquiridos em www.bol.pt, Fnac, Worten, CTT e restantes pontos aderentes. Há ainda a possibilidade de compra à entrada do espetáculo, no CCOB.

Este concerto termina o primeiro mês de programação do “triciclo” que segue com concertos até dezembro. Norberto Lobo, Lavoisier e Harmonies são alguns dos nomes que compõem o cartaz.

Imagens: DR.

“Festa das Colectividades 2018” termina em êxito, com crescimento de visitas e associações

Junho 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 01 e 03 de junho, a Avenida da Liberdade e o Parque Municipal de Barcelos foram o centro das Associações e Coletividades que estiveram presentes na “Festa das Colectividades” deste ano, organizada pelo Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB), em parceria com a Câmara Municipal de Barcelos e a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo.



Foram vários eventos musicais, de dança e de jogos tradicionais. Por exemplo, no Parque da Cidade realizou-se, dia 03, o “Torneio de Malha Cidade de Barcelos”, com participantes de Barcelos, Braga, Vila Verde, Ponte de Lima, Ponte da Barca, Viana do Castelo, Famalicão, Trofa, Esposende e Póvoa de Varzim. Houve, igualmente, insufláveis para os mais pequenos.

No dia 02, sábado, realizou-se a visita das entidades pelo certame, guiada pelo Presidente do CCOB, Joaquim Brito, com a presença da Vereadora da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, do Vice-Presidente da CPCCRD – Confederação Portuguesa das Colectividades, Cultura, Recreio e Desporto, António Bessa Carvalho, do Presidente da RECOVERY IPSS, Miguel Durães, do Presidente da ARCA, Amadeu Costa, do Coordenador Regional da CPCCRD, Gonçalo Santos, e da Coordenadora Regional do Alto Minho da CPCCRD e Presidente da Associação de Judo do Distrito de Viana do Castelo, Vanda Pêgo.

A Festa contou com a presença do Circulo Católico de Operários de Barcelos (Organizador), ARCA (Organizador do espetáculo “ O Piano” e dos jogos tradicionais), Moto Galos, Centro Paroquial de Arcozelo, Liga Portuguesa Contra o Cancro, AMAR 21, APEEBA (Associação de Pais da Escola Básica de Arcozelo), FIBRO, Remelhe Saudável, Viver Macieira, RECOVERY IPSS, ACR Roriz, Instituto Renascer e Associação Intercultural Para Todos.

No primeiro dia, o palco na Avenida da Liberdade recebeu a Tuna Mista do IPCA, uma performance da Academia João Capela e a Ronda Típica do Bairro da Misericórdia. No sábado, para além dos jogos tradicionais, os Galos Gaiteiros e o Rancho Folclórico de Macieira da Lixa estiveram na Avenida, com o grupo Trovas e Cantigas a atuar no Autocarro da Malafaia. À noite, a ARCA proporcionou aos presentes um grande espetáculo de dança intitulado “O Piano”.

Por fim, no domingo, realizou-se o referido Torneio de Malha e no palco da Avenida da Liberdade entoaram as atuações dos Amigos da Concertina de Barcelinhos, a Banda do Galo, Vozes do Cávado e Amigos da Farra de Cristelo.

Joaquim Brito, Presidente do CCOB, referiu ao Barcelos na Hora que este “é o terceiro ano que a ‘Festa das Colectividades’ se realiza na Avenida da Liberdade e nota-se que, de ano para ano, tem crescido imenso. O público e as entidades presentes parabenizaram o CCOB e a ARCA pela organização do evento. Este ano tivemos mais associações aderentes do que no ano transato, ultrapassámos as 9 mil visitas durante os três dias, o espetáculo o Piano, realizado pela ARCA, foi de uma qualidade assinalável, com 250 crianças em palco e imenso público. Ficámos honrados por proporcionarmos um fim de semana harmonioso aos Barcelenses e visitantes que vieram até ao nosso certame, essencialmente as crianças, que estavam felicíssimas a desfrutar da animação infantil”, salientou.

Por fim, fez questão de deixar “um agradecimento especial a todos os que trabalharam para a realização deste evento, que tem um logística difícil, mas que correu ‘às mil-maravilhas’. E também à Câmara Municipal de Barcelos, na pessoa da Dr.ª. Armandina Saleiro”, concluiu.

Fotos: João Sousa.

Festa das Coletividades deste ano realiza-se entre 1 e 3 de junho

Maio 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Avenida da Liberdade e o Parque da Cidade servirão, novamente, de palco para a Festa das Coletividades 2018, evento organizado pelo Círculo Católico de Operários de Barcelos, em parceria com a Câmara Municipal de Barcelos e a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo.



No primeiro dia de atividades, sexta-feira, dia 1 de junho, na Avenida da Liberdade, pelas 21h15 atua a Tuna Mista do IPCA. Segue-se uma atuação da Academia João Capela e, por fim, atua a Ronda Típica do Bairro da Misericórdia.

Sábado as atividades subdividem-se entre a Avenida da Liberdade e o Parque da Cidade. Pelas 14h30, no Parque, jogam-se jogos tradicionais. Pelas 16h30, mas na Avenida, atuam os Galos Gaiteiros, seguindo-se a visita das entidades ao certame. Pelas 17h15 atua o Rancho Folclórico de Macieira da Lixa. Pelas 18h00 realiza-se o espetáculo de Trovas e Cantigas, no Autocarro da Malafaia, e, pelas 21h30, a ARCA apresenta “O Piano”.

Por fim, no domingo, joga-se um Torneio de Malha, no Parque. As ruas animar-se-ão com os Amigos da Concertina de Barcelinhos, a Banda do Galo, Vozes do Cávado e Amigos da Farra de Cristelo, sendo que a partir das 14h30, o autocarro da Malafaia vai “girar” com a Banda.

Entre outras, participarão nesta Festa, o Círculo Católico de Operários de Barcelos, a ARCA, RECOVERY IPSS, Liga Portuguesa Contra o Cancro – Delegação de Barcelos, FIBRO, Associação Intercultural para Todos, Centro Social de Arcozelo, Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Arcozelo, Moto Galos, Academia João Capela, AMAR 21, Instituto Renascer, Viver Macieira, ACR Roriz e Remelhe Saudável.

Imagem: CCOB.

 

Música, animação e fé religiosa marcam a celebração de S. José pelo Círculo Católico de Operários de Barcelos

Março 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

São José é o Santo Padroeiro do Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB), que decidiu organizar um programa festivo e de celebração por forma a honrar o seu padroeiro.



Assim, entre 17 e 19 de março últimos, foram várias a atividades promovidas pelo CCOB, desde concertos de música, passando por desfiles e atos religiosos. No primeiro dia de festividades, o palco do Auditório do CCOB recebeu a banda Hüll, com a assistência a rondar as 150 pessoas.

Por volta da hora do almoço, os Galos Gaiteiros visitaram os restaurantes participantes na Semana Gastronómica do Galo 2018, numa interligação entre programas de eventos culturais de se destacar. A surpresa dos comensais foi enorme, assim como a alegria e a animação gerada.

Da parte da tarde, quem estava ou passava pela Avenida da Liberdade, mas também pela Rua “Direita”, pela Matriz, e por outros locais da zona histórica, pôde assistir ao desfile da Banda do Galo. Durante a tarde, o palco do CCOB recebeu um conjunto de bandas e grupos, que animaram a tarde das cerca de 200 pessoas que por lá passaram. Os Galos Gaiteiros, os Amigos da Concertina de Barcelinhos, o grupo Vozes do Cávado, os Amigos da Animação da Ucha, o grupo Dimensão Minhota [ndr: foto de destaque] e, por fim, os Amigos da Concertina do Senhor da Cruz.

Na segunda-feira seguinte, dia 19, deu-se o último evento, este de cariz mais religioso, com a Capela de São José a receber uma missa solene pelas almas dos sócios.

Círculo Católico de Operários de Barcelos celebra o seu padroeiro São José

Março 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 17 e 19 de março o Círculo Católico de Operários de Barcelos (CCOB) organiza um rol de atividades no sentido de celebrar o seu padroeiro São José.



Já amanhã, dia 17, pelas 21h30, a Banda HÜLL atua no Auditório do CCOB, com entrada gratuita. No dia seguinte, a partir das 11h30, os Galos Gaiteiros visitam os restaurantes que participam na Semana Gastronómica do Galo 2018. À tarde, a partir das 14h00, o mesmo grupo atua mas em palco, seguido dos Amigos das Concertinas de Barcelinhos. Por volta das 15h15 desfila a Banda do Galo e pelas 16h00 dá-se a atuação do grupo Vozes do Cávado. Uma hora depois, atuam os Amigos da Animação da Ucha, seguidos do grupo Dimensão Minhota e dos Amigos das Concertina do Senhor da Cruz.

Por fim, dia 19 de março, as celebrações encerram com a Missa Solene pelas almas dos sócios, a realizar na Capela de São José, pelas 21h00.

Imagem: CCOB.

Ir Para Cima