Tag archive

Conselho Geral

Transformação do IPCA em Fundação Pública aprovada pelo Conselho Geral desta instituição

Novembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

O Conselho Geral do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) aprovou, por maioria, no passado dia 24 de novembro, a proposta de transformação do IPCA em Fundação Pública, nos termos do artigo 129.º do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior.



Maria José Fernandes, Presidente do IPCA, considera que “este é um passo fundamental no crescimento e consolidação do IPCA e para a concretização da missão e da visão institucional”. Entre as várias vantagens do regime fundacional, a Presidente destaca a maior autonomia de gestão dos recursos humanos e financeiros, baseada em princípios de responsabilização e transparência. Nas suas palavras, a Presidente do IPCA realça que “esta mudança será feita preservando sempre os valores humanos e salvaguardando os interesses das pessoas que aqui trabalham e estudam, e sempre em benefício de uma Instituição mais forte e mais sólida”.

O Presidente do Conselho Geral, António Marques, enaltece “a forma cordial com que os membros do Conselho Geral trataram uma matéria tão sensível e relevante para a vida da Instituição” e destaca ainda “o sentido institucional e a capacidade visionária em todo o processo de transformação do IPCA em fundação pública”.

O primeiro passo para formalização deste processo aconteceu há mais de 1 ano e meio atrás quando, a 29 de abril de 2016, o Presidente do IPCA à data, Professor João Carvalho, apresentou ao Conselho Geral, uma proposta com vista a iniciar o processo de transformação do IPCA em fundação pública de direito privado, tendo caracterizado as principais implicações dessa transformação institucional.

Posteriormente, a 27 de fevereiro de 2017, foi aprovada a proposta de transformação do IPCA em fundação pública, tendo ficado deliberado pelo Conselho Geral que a mesma estaria em discussão pública entre os dias 06 de março e 30 de junho de 2017. Durante este período de discussão e debate público foram realizadas sessões de informação e esclarecimento com a comunidade académica, contando com a presença de organizações sindicais, responsáveis de Universidades em regime fundacional e dirigentes do IPCA. Foram, ainda, ouvidos os órgãos do IPCA, designadamente o conselho de gestão e os conselhos técnico-científicos das Escolas.

Após a aprovação da proposta na passada sexta-feira, o dossier completo será agora enviado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior para se iniciar o processo de negociação das condições nos termos da lei.



O processo termina com a publicação em Diário da República do decreto-lei que institui o IPCA como fundação pública com regime de direito privado, após a aprovação pelo Governo.

O IPCA é a primeira instituição pública politécnica a iniciar o processo de passagem para o regime fundacional, seguindo outras instituições de ensino superior universitário – Universidade de Aveiro, Universidade do Porto, ISCTE; Universidade do Minho e Universidade Nova de Lisboa – que se transformaram em Fundações Públicas.

Fonte e foto: IPCA.

Maria José Fernandes eleita Presidente do IPCA

Junho 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Esta segunda-feira, realizou-se a reunião do Conselho Geral do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), onde a professora Maria José Fernandes foi eleita Presidente do IPCA.

Eleita com 19 votos a favor e uma abstenção, Maria José Fernandes foi a única candidata à presidência do IPCA, ficando agora a faltar, apenas, a homologação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e a publicação em Diário da República para que possa tomar posse.




Maria José Fernandes é, atualmente, professora coordenadora principal e presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão do IPCA, da qual foi diretora entre junho de 2000 e outubro de 2003. Doutorada em Ciências Empresariais e com agregação em Gestão, é ainda diretora do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do IPCA. Entre outras atividades, participou em diversas comissões de avaliação externa criadas pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

Do programa de ação que apresentou para o mandato que irá prolongar-se até 2021, destaque para a intenção de “continuar o caminho” iniciado há mais de 10 anos, consolidando e afirmando o IPCA. Esse programa de ação assenta em seis eixos fundamentais, interligados entre si e alinhados com a missão institucional: 1) as pessoas; 2) o modelo de governação; 3) a formação e educação; 4) a investigação, desenvolvimento e inovação; 5) a interação com a sociedade; e 6) o Campus responsável.

Até 2021, Maria José Fernandes pretende ver concretizada a existência de uma identidade entre objetivos individuais e organizacionais, uma estrutura interna coesa que responda às necessidades do IPCA, o Campus concluído (responsável, verde e saudável), centros de investigação autónomos ou em parceria, com uma forte ligação entre o ensino e a investigação, e um perfil dos diplomados fortemente articulado com as competências exigidas pelo tecido empresarial.

 

Fonte e foto: IPCA.

Ir Para Cima