Tag archive

Ensino

PAN questiona Municípios do distrito de Braga sobre a remoção do amianto das escolas

Julho 8, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Em Barcelos está prevista a remoção em 19 estabelecimentos escolares

A Comissão Política Distrital do PAN Pessoas-Animais-Natureza, questionou várias autarquias do distrito, com escolas identificados para a remoção do amianto, sobre os seus planos. Barcelos, Amares, Vila Verde, Fafe, Esposende e Cabeceiras de Basto foram as referidas autarquias.



O despacho nº 6573-A/2020 identificou os equipamentos escolares para intervenções de remoção e substituição do amianto. No distrito de Braga foram identificadas 36 escolas divididas pelos vários concelhos do distrito.

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, “as diferentes variedades de amianto são agentes cancerígenos, devendo a exposição a qualquer tipo de fibra de amianto ser reduzida ao mínimo. As doenças associadas ao amianto são, em regra, resultantes da exposição profissional, em que houve inalação das fibras respiráveis. Estas fibras microscópicas podem depositar-se nos pulmões e aí permanecer por muitos anos, podendo vir a provocar doenças, vários anos ou décadas mais tarde. A exposição ao amianto pode causar as seguintes doenças: asbestose, mesotelioma, cancro do pulmão e ainda cancro gastrointestinal”.

“Para o PAN, é urgente avançar com o processo de retirada do amianto o mais rapidamente possível, de preferência antes do início do próximo ano letivo, uma vez que, por natureza, a remoção deverá ocorrer durante um período de férias para minimizar os riscos para os alunos, professores e funcionários”, afirma Rafael Pinto, porta-voz distrital. Acrescentando que, “para além de questionarmos os municípios sobre a calendarização prevista para as obras e sobre as prioridades identificadas por cada autarquia, queremos também garantir que o processo de remoção é feito em segurança e com a correta deposição e tratamento dos resíduos, atendendo à perigosidade destes materiais”.

A Comissão Política Distrital do PAN dá assim seguimento ao trabalho das Concelhias de Braga, Famalicão e Guimarães que também questionaram as respetivas autarquias.

Foto: DR.

Amianto será retirado de cerca de 20 Estabelecimentos de ensino de Barcelos

Junho 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Governo publicou ontem o Despacho nº 6573-A/2020, da alçada do Ministério da Educação e do Ministério da Coesão Territorial, que identifica equipamentos escolares para intervenções e substituição de amianto.



Da extensa lista, destaque para 19 estabelecimentos de ensino do concelho de Barcelos que serão alvo de intervenção para remoção de amianto.

São elas, as Escolas Básicas de Abade de Neiva, Aldão, Areias de Vilar, Cambeses, Carapeços, Carvalhal, Fraião, Galegos – Santa Maria, Galegos – São Martinho, Manhente, Milhazes, Moure, Perelhal, Remelhe e Vila Boa; a Escola Básica e Secundária Vale de Tamel, em Lijó; a Escola Básica 2,3 Gonçalo Nunes, em Arcozelo; a Escola Secundária de Barcelinhos; e o Jardim de Infância de Ferreiros, em Cristelo.

O programa de remoção terá um custo de 60 milhões de euros, que serão suportados, na sua totalidade, pelos Programas Operacionais Regionais Norte 2020, Centro 2020, Lisbo@ 2020, Alentejo 2020 e CRESC Algarve 2020.

Aceda ao Despacho em questão, clicando no link:

https://dre.pt/application/conteudo/136365168

Foto: DR.

COVID-19: PAN quer reforçar proteção das famílias com crianças matriculadas em creches e jardins de infância

Maio 5, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

O Grupo Parlamentar do PAN – Pessoas–Animais–Natureza deu entrada na Assembleia da República de um projeto de resolução que visa reforçar a proteção das famílias com dependentes matriculados em creches e jardins de infância bem como garantir a sustentabilidade destes equipamentos educativos.



Esta proposta pretende, entre outros aspetos:

. Garantir a repartição dos custos com as despesas de funcionamento e pagamento de salários dos funcionários destas entidades, durante o período de encerramento das creches e jardins de infância e até ao final do presente ano escolar;

. Assegurar a isenção do pagamento da mensalidade aos agregados familiares que tenham tido uma quebra de rendimento superior a 20% desde o início da COVID-19, devendo os custos com as despesas de funcionamento e pagamento de salários dos funcionários ser repartido entre o Estado e pela entidade responsável pelo equipamento educativo;

. Garantir que os apoios do Estado para pagamento das despesas de funcionamento e salários dos funcionários das creches e jardins de infância, nesta fase excecional, está condicionada à não existência de despedimentos ou recurso ao regime do lay-off;

. Garantir a manutenção da vaga a todas as crianças matriculadas nos respetivos equipamentos educativos, incluindo aquelas que, por incapacidade de pagamento de mensalidades, se viram obrigadas a desistir dos equipamentos;

. Assegurar que são emitidas atempadamente orientações em relação aos equipamentos e procedimentos a adotar, uma vez que as instituições têm que preparar a abertura e garantir todas as condições de saúde e segurança para proteção dos profissionais e das crianças. ​

Fonte: PAN.

Foto: DR.

Junta de Macieira de Rates entrega computadores e Internet a alunos da Escola Básica da Freguesia

Abril 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Junta de Freguesia de Macieira de Rates iniciou, ontem, dia 21 de abril, a entrega de computadores e Internet aos alunos com maiores necessidades desses equipamentos e sinalizados pela Escola Básica 1 da freguesia. Os equipamentos ficarão a dispor dos alunos, a título de empréstimo, sendo que a Internet será totalmente gratuita para essas famílias, tudo isso até ao final do presente ano letivo. De seguida, a Junta de Freguesia irá tentar alargar a medida a todos os alunos de Macieira de Rates que se encontrem nas mesmas condições, ou seja, necessitados dessa ajuda.



“Esta medida excecional está englobada num pacote de medidas para apoiar as famílias perante a extrema gravidade dos impactos negativos da pandemia da COVID-19”, refere José Padrão, Presidente da Junta de Freguesia de Macieira de Rates.

“O objetivo fundamental é garantir a continuidade da aprendizagem à distância, num ambiente adequado com o recurso às tecnologias”, esclarece.

A referida Junta fornece, também, fotocópias gratuitas para todos os estudantes.

“Agradecemos a Todos que nos ajudaram a que isto fosse possível. Em caso de dificuldade contacte a Junta de Freguesia. Estamos aqui por si e para si”, conclui o edil.

Tendo em conta que a Junta tem o objetivo de tentar alargar esta ajuda a todos os alunos da freguesia com estas necessidades, continua a precisar da ajuda de todos. Saiba como ajudar na imagem que se segue.

Imagens: JFMR.

MESA e associações de pais pedem ao Ministro programa nacional de transformação digital na Educação

Abril 13, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O MESA – Movimento Escolas Sem Amianto, em conjunto com diversas associações de pais, movimentos, sindicatos, individualidades e outras entidades da sociedade civil, remeteu ao Ministro da Educação uma carta aberta a solicitar a criação de um programa nacional de transformação digital na Educação.



O documento, do qual o MESA é o primeiro signatário, sublinha a desigualdade no acesso a equipamentos informáticos – computadores, tablets, smartphones – e à Internet em casa das famílias dos alunos portugueses, como um abismo digital gritante e bem mais amplo do que muitos pensariam.

A carta, que revela números recolhidos juntos de vários agrupamentos de escolas espalhados pelo país, aponta que, numa hora de emergência como a que vivemos, estas desigualdades limitam o acesso universal à Educação prevista na Constituição da República Portuguesa e impedem que parte dos alunos consiga acompanhar as atividades letivas quando as aulas presenciais não são possíveis.

“Esta é uma excelente altura para, reconhecendo os erros do passado e procurando não repetir, recomeçar a aposta nas modernas tecnologias enquanto ferramentas de democratização do conhecimento, do acesso à informação e do combate à iliteracia digital, preparando melhor todos os alunos para o futuro que é já o presente de muitos”, apela André Julião, coordenador do Movimento Escolas Sem Amianto (MESA).

“Importa seriamente pensar em mudanças. Aproveitemos este momento para perceber que emerge a criação de um programa educativo abrangente, estruturado e reforçado pelos benefícios que a era digital proporciona. Há que criar soluções para que a inexistência de um computador em casa não exclua o aluno do seu percurso escolar. É imprescindível que se comece a pavimentar um terreno onde o ensino não dependa das condições económicas ou sociais dos alunos. Só desta forma podemos ter uma escola para todos!”, refere, por sua vez, Mariana Pereira, representante e porta-voz do MESA no norte do país, a zona mais afetada pela pandemia.

“É certo que ninguém aprende a ler e a escrever à distância e a presença física nas escolas não deve nunca ser substituída pelos canais digitais, dado ser o maior garante da redução das desigualdades entre alunos, no entanto, como complemento e fator enriquecedor do ensino, urge agora, mais do que nunca, pensar a sério num programa nacional de democratização das novas tecnologias, quer por via do acesso a equipamentos, quer por via da universalização da Internet”, adianta André Julião.

“Com toda a certeza que pais, alunos e professores unirão esforços para obter os melhores resultados possíveis neste 3º período, onde o ensino será à distância. No entanto, é ilusório considerar que este método, nos moldes que nós temos, pode substituir o processo de ensino-aprendizagem que decorre nas aulas presenciais. As limitações existentes fazem com que este formato de ensino não seja sólido e as matérias não fiquem consolidadas. Se queremos um ensino à distância, temos que criar condições para que o acesso à Internet e a recursos digitais seja transversal nas famílias portuguesas: uma escola pública, num estado social, no século XXI”, refere, por seu turno, Mariana Pereira.

O programa sugerido pelos signatários deverá permitir, igualmente, desmaterializar o acesso à informação e ao conhecimento, reduzindo o peso que os livros em papel ainda têm no ensino presencial. E, simultaneamente, prever alternativas não presenciais, nomeadamente para alunos e professores com mobilidade reduzida, com doenças crónicas ou em ambiente de internamento hospitalar ou domiciliário, como já acontece em vários projetos-piloto espalhados pelo país.

Foto: DR.

COVID-19: Amigos da Montanha propõem atividades científicas e ambientais para descobrir em casa

Março 27, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Numa altura em que os dias estão diferentes e é imperativo ficar por casa, os Amigos da Montanha propõem atividades científicas e ambientais para fazer em família.



No âmbito do projeto BiodiverCidade e da atividade ambiental que desenvolve, a Associação sugere experiências e jogos que permitem descobertas sobre a natureza e a interpretação e aprendizagem dos conteúdos científicos e ambientais de uma forma fácil, lúdica e prática.

Serão abordados três tipos de atividades: científicas, cujo objetivo principal é explorar a ciência do quotidiano e o desafio é transformar a cozinha num laboratório para desvendar alguns mistérios da ciência; de Bio-bricolage, considerando que a pressão urbana exercida nos ecossistemas é notável e umas das principais ameaças à biodiversidade é, sem dúvida, a destruição de habitat, são criadas atividades que têm como finalidade a promoção da biodiversidade nos espaços urbanos, transformando as janelas, varandas e jardins em autênticos oásis para a biodiversidade urbana; criativas em que o objetivo é despertar o interesse pela ciência, apelando à criatividade de cada um. Os conceitos de ecologia e biologia vão ser muito mais apelativos e intuitivos depois destas atividades.

Além da apresentação das trinta atividades propostas, sugerindo uma aventura em cada dia, são realizadas fichas de trabalho e de acompanhamento, disponíveis para download em www.amigosdamontanha.com. As experiências estão disponíveis no website da associação e através das redes sociais dos Amigos da Montanha.

Fonte e imagem: AM.

COVID-19: La Salle coloca em ação o seu protocolo de educação à distância

Março 27, 2020 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A partir de dia 16 de março, data em que o Governo decretou a suspensão temporal da atividade docente, os centros educativos e socioeducativos La Salle puseram em ação, em toda a Espanha e Portugal, o modelo educativo à distância.



“A proposta de trabalho à distância, coordenada a partir da rede de centros educativos La Salle de Espanha e Portugal, e a sua experiência prévia com o trabalho educativo online, estão a ser determinantes para ajudar a ultrapassar a crise que estamos a atravessar”, refere a instituição de ensino em nota.

A instituição La Salle em Espanha e Portugal (ARLEP) assumiu, a partir do dia 16 de março, uma série de decisões e recomendações de trabalho escolar a partir de casa com todos os centros educativos e socioeducativos. O objetivo final desta medida está centrado na tentativa de criar “uma escola de aprendizagem online” que permite a continuidade do processo de aprendizagem através da Internet.

“Desde o princípio desta crise que se colocou em andamento o teletrabalho, substituindo as habituais atividades presenciais por videoconferências. Também se adotaram medidas para dar continuidade à atividade letiva de forma telemática, com atenção permanente por parte dos educadores às necessidades que os alunos possam apresentar”, refere a Instituição.

Num primeiro momento, aos alunos foi entregue um documento base para terem acesso às videoconferências e, tanto a parte técnica, como educativa, “correu muito bem”, afirma a Diretora pedagógica. “Somos conscientes de que este formato de teletrabalho é um desafio para os nossos alunos, por isso, os diretores de turma, todas as semanas, dedicam um tempo de contacto virtual online com os alunos para ir captando a sua evolução”, acrescenta.

Outro fator fundamental que continua presente nos colégios La Salle é a proximidade entre todos os membros da comunidade educativa. Esta realidade manifesta-se no acompanhamento que cada diretor de turma realiza a cada aluno, através dos contactos com o encarregado de educação. Traduz-se, também, através de iniciativas nas redes sociais que permitem aos alunos “sentir-se mais próximos, como uma família que somos”, afirmam alguns deles.   

A avaliação da experiência destas duas semanas está a ser muito positiva, tanto no desempenho docente, como no acolhimento por parte dos membros das comunidades educativas. Várias famílias partilharam com os colégios La Salle o seu agradecimento e reconhecimento ao longo destas semanas; pela sua parte, os colégios tomaram a opção de estar próximos das famílias, disponibilizando-se para tudo o que for necessário. “É uma época complicada a nível social e económico e estar próximo das famílias é fundamental para que tudo funcione”, concluem.

Apesar deste tempo de incerteza que coincide com o encerramento das escolas, o Colégio La Salle de Barcelos mantém assegurados os serviços mínimos com a presença permanente de um membro da Equipa Diretiva, ao qual se junta a presença de três auxiliares educativos, que garantem o atendimento aos pais e encarregados de educação.  

Sobre o La Salle

La Salle é uma Instituição espalhada pelo mundo e representada em quase uma centena de países dos cinco continentes, que se dedica à educação, fundamentada em valores humanos e cristãos. Entre os seus objetivos encontra-se o de potenciar o desenvolvimento das capacidades para que cheguem a ser pessoas autónomas, competentes, criativas e implicadas na construção de uma sociedade mais justa e solidária. Como Instituição, está aberta ao seu meio e segue, atentamente, as demandas e necessidades do mundo educativo, laboral e empresarial, como também comprometida em levar à frente o seu Projeto como Comunidade Educativa. Para tal, conta com uma equipa de professores-educadores competentes, focados na melhoria contínua e na inovação.

Os Centros La Salle recebem este nome de São João Batista de La Salle quem, nos fins do século XVII, se associou com alguns ‘mestres’, para manter escolas dedicadas às crianças pobres. Com esses ‘mestres’ chegou a fundar o Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs (F.S.C.).

João Batista e estes mestres, vivendo e refletindo juntos, chegaram a partilhar um mesmo espírito (carisma) que enchia de sentido a sua tarefa educativa. Aqueles mestres converteram-se em Irmãos, pessoas que se Consagram a Deus em Comunidade e se comprometem com a Missão de “vivendo juntos e por associação” – o serviço educativo dos pobres.

Foto: DR.

Turing – Torneio de Programação Interescolar com inscrições abertas

Fevereiro 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Estão abertas, até 29 de fevereiro, as inscrições para o “Turing”, o Torneio de Programação Interescolar dos concelhos de Barcelos e de Esposende.



Sob o lema “Premiar quem sabe programar…em C”, “Turing” terá a sua primeira edição em março de 2020 e decorrerá nas escolas sede dos Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria, Agrupamento de Escolas de Barcelos e na Escola Secundária com 3º Ciclo Henrique Medina.

Trata-se de uma competição entre escolas do ensino secundário, dos dois concelhos, organizada e promovida por três professores do grupo 550 (área disciplinar de informática), que lecionam nessas escolas. “Este projeto piloto surge após se verificar e constatar a existência de torneios de programação, destinados aos alunos do ensino secundário ou universitário, mas dinamizados por universidades e institutos politécnicos e não por professores do ensino básico e secundário”, refere a organização.

“Pretende-se fomentar, nos alunos, o gosto pela área da programação”, salienta.

Os alunos que participarem, vão resolver, com recurso à linguagem de programação C, um conjunto de problemas, durante uma hora e trinta minutos.

Para mais informações, para efetuar a inscrição e consultar a lista de prémios, aceda a https://turing.pt. Inscrições até 29 de fevereiro.

Imagem: DR.

Concurso Nacional de Leitura com alunos de agrupamentos escolares de Barcelos

Fevereiro 4, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Biblioteca Municipal de Barcelos recebe, na próxima sexta-feira, 7 de fevereiro, a Fase Municipal da 14ª edição do Concurso Nacional de Leitura.



Nesta fase, participam 60 alunos dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Barcelos, nas várias categorias, do 1º Ciclo ao Ensino Secundário.

Os alunos vencedores desta final irão representar o Município de Barcelos nas provas da Comunidade Intermunicipal do Cávado, que contará com todos os Municípios que integram o Vale do Cávado e que se realizam no dia 21 de abril, em Vila Verde. A final nacional é transmitida pela RTP, no mês de junho, em Oeiras.

Os livros que foram selecionados para o concurso e que foram objeto de leitura foram: “O Pescador de Nuvens”, de Ana Lázaro; “O Barco das Crianças”, de Mário Vargas Losa; “Eu Estive Aqui”, de Gayle Forman; e “O Caçador do Verão”, de Hugo Gonçalves.

O concurso consta de uma prova escrita e de uma prova oral, subdividindo-se esta em prova de argumentação e prova de leitura, sendo o júri constituído por Miguel Borges (escritor), José Campinho (professor) e Victor Pinho (Bibliotecário Municipal).

Este concurso, organizado pelo PNL – Plano Nacional de Leitura, em colaboração com a RBE – Rede de Bibliotecas Escolares, a DGLAB – Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, realiza-se com o propósito de celebrar a leitura e o verdadeiro prazer de ler, reforçando o seu caráter universal.

Fonte e imagem: CMB.

Barcelos aplica modelo do PISA nas escolas do concelho

Dezembro 16, 2019 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos vai analisar as capacidades dos alunos das escolas do concelho, através de um teste baseado no Programa Internacional de Avaliação dos Alunos (PISA).



O trabalho vai ser desenvolvido no âmbito de um protocolo de colaboração, aprovado pelo executivo camarário, estando envolvidos o Município de Barcelos, o Politécnico de Lisboa, entidade autorizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) a disponibilizar para Portugal o teste para as escolas baseado no PISA, e a POLITEC & ID – Associação para o Desenvolvimento de Conhecimento e Inovação, criada em 2012 por aquele Politécnico para a implementação de projetos em rede, como é o caso deste.

O projeto tem como principais objetivos: testar as competências dos alunos de 15 anos de idade nos domínios da Matemática, Leitura e Ciências, numa escala comparável com os resultados do estudo internacional PISA; analisar o desempenho dos alunos naqueles domínios e cruzar esse desempenho com o contexto sócio-económico dos alunos e das suas atitudes de aprendizagem; produzir e analisar informação regional sobre as caraterísticas e o sistema de geração de competências para a futura população ativa; dinamizar redes locais que tenham por objetivo a aprendizagem colaborativa entre os agrupamentos de escolas, criando-se processos de reflexão que sustentem a tomada de decisão por parte das escolas, com o objetivo de potenciar a melhoria de desempenho em relação às competências adquiridas pelos seus alunos.

O acordo de colaboração é válido por um ano, podendo ser prorrogável por igual período.

Fonte e foto: CMB.

Ir Para Cima