Tag archive

Espanha

Barcelenses Hélder Nunes e Rafa são vice-campeões do Mundo em final “imprópria para cardíacos”

Setembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se hoje, em Nanjing – China, a final do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, colocando frente a frente a seleção portuguesa e a espanhola. O jogo iniciou às 11h30 da manhã, hora portuguesa. E, como diz o título da notícia, foi uma final “imprópria para cardíacos”.



Os dois hoquistas de Barcelos, que jogam no FC Porto, Hélder Nunes e Rafa, integraram a convocatória do seleccionador nacional Luís Sénica, conjuntamente com Ângelo Girão, Pedro Henriques, Nélson Filipe (GR), Diogo Rafael, João Rodrigues, Luís Querido, Reinaldo Ventura, Gonçalo Alves, Henrique Magalhães, João Souto e Ricardo Barreiros.

De salientar que Luís Querido e Reinaldo Ventura foram, até há pouco tempo, jogadores do Óquei Clube de Barcelos (OCB).

O Campeonato do Mundo, disputado na longínqua e sem tradição na modalidade, China, não começou da melhor forma para os selecionados nacionais. Aliás, até o sorteio foi “madrasto” para a seleção portuguesa, ficando esta no chamado “grupo da morte”, com a campeã do Mundo em título, Argentina, a sempre muito forte Itália e uma França cada vez mais competitiva e competente.

Infelizmente, Portugal não arrancou mesmo bem, perdendo com a Argentina por 2-5. Na jornada seguinte, nova derrota, desta feita por 4-2, frente a Itália. Hélder Nunes marcou um golo. Na última jornada, e obrigada a, pelo menos, empatar, para seguir em frente, a nossa seleção venceu a França por 6-5, mas num jogo extremamente difícil, com o golo da vitória a surgir pelo inevitável Hélder Nunes, nos últimos segundos do jogo, já com a França sem guarda-redes na baliza, porque para os franceses apenas a vitória interessava. O barcelense apontou um hat-trick.

Dessa forma, Portugal terminou o grupo em 3º lugar, com 3 pontos em 3 jogos. Fazendo uma pequena analogia, este percurso fazia lembrar o da seleção campeã da Europa de futebol, em França.

Nos quartos de final, Portugal encontrou a seleção do país irmão, Moçambique, seleção de Marinho, jogador do OCB. Desta feita, o resultado foi melhor e mais desnivelado, com uma vitória das cores nacionais por 2-6. Rafa marcou um golo por Portugal e Marinho marcou os dois dos moçambicanos.

Eis, então, que nas meias-finais defrontam-se, novamente, Portugal e Argentina, esta última com um apuramento extremamente difícil frente a Angola, vencendo por 3-4 após prolongamento. Mas o jogo correu imensamente de feição para os portugueses, que venceram por 5-0. O guarda-redes Ângelo Girão esteve em evidência mas o barcelense Hélder Nunes tornou a apontar um hat-trick.

A tão ansiada final chegou, com o “duelo dos duelos” com nuestros hermanos de Espanha. O jogo não correu de feição na primeira metade, com os espanhóis a saírem para os balneários a vencer por 2-0, com golos de Raúl Marin e Jordi Adroher. Mas Portugal voltou do descanso com vontade de inverter as coisas e bem cedo, pelo “habitual” barcelense Hélder Nunes, reduziu para 2-1. O seu companheiro de equipa, Gonçalo Alves, restabeleceu a igualdade. A partir daqui, o jogo entra em contornos épicos e impróprios para cardíacos e “roedores de unhas”.

Assim, Eduard Lamas recoloca os espanhóis a vencer, por 3-2. O tempo foi passando, com os portugueses a tentarem o empate e os espanhóis a gerirem a vantagem, até que Ângelo Girão “perde a calma” e vê o cartão azul. Em consequência, vai 2 minutos para o banco, é substituído por Pedro Henriques e Espanha fica em situação de power-play. Faltavam 10 segundos. Pedia-se um milagre para as cores nacionais evitarem a derrota. Raúl Marin falhou o livre direto e, de seguida, faz falta violenta sobre Diogo Rafael, sendo admoestado com cartão azul. Portugal ganha novo livre direto. As equipas ficam iguais em número de jogadores.

O homem “do costume” é chamado para o momento mais importante do jogo. A 4 segundos (sim, leu bem!) do final do jogo, Hélder Nunes é incumbido de “salvar” Portugal da eminente derrota. Sticka uma vez, duas…e só à terceira consegue marcar o golo do empate, do 3-3, a 1 segundo do fim. O milagre acontecia. O jogo ia para prolongamento.



Mas as dificuldades continuaram. Por ter sofrido golo, Espanha volta a ter a equipa completa, ficando, novamente, em situação de power-play, com Portugal ainda a “pagar” pelo cartão azul a Girão. As duas metades do prolongamento foram enfadonhas, apesar de tensas, pois as duas equipas, mais concentradas em não sofrer golos do que em marcá-los, iam deixando passar o tempo. No entanto, os “corações” de portugueses e espanhóis não se livraram de mais um momento de “alta tensão”, quando Diogo Rafael, a 1 segundo do final (sim, tornou a ler bem!) atirou uma “bomba” de longa distância, levando a bola a embater no poste da baliza espanhola.

Tudo seria decidido nas grandes penalidades. Reinaldo Ventura, Raúl Marin, Hélder Nunes, Pau Bargalló falham as suas. João Rodrigues coloca Portugal a vencer por 0-1. Jordi Adroher falha, tal como Gonçalo Alves. Eduard Lamas restabelece a igualdade a 1. Ricardo Barreiros falha e, mesmo na última grande penalidade, Albert Casanovas consegue desfeitear Pedro Henriques e, para nosso descontentamento, entregar o título aos espanhóis.

Fotos: DR.

ACR Roriz termina em 8º na Vuelta Ciclista Junior “Ribera del Duero”, em Espanha

Agosto 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa de Juniores da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT esteve em especial destaque na Vuelta Ciclista Junior “Ribera del Duero”, que se realizou entre os dias 17 e 20 de agosto na Região de Burgos, em Espanha, ao conquistar um lugar no TOP 10 coletivo, nomeadamente o 8º lugar.



A prestigiada prova por etapas, realizada na vizinha Espanha, contou com a presença de 26 equipas, entre as quais algumas formações que participam no Calendário Internacional de Juniores, formando um pelotão de 140 atletas, com 14 nacionalidades diferentes.

Nesta que é considerada como uma das melhores competições por etapas para a categoria Júnior, os atletas da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, Pedro Lopes, Francisco Moreira, José Vieira, João Salgado, Carlos Vale e Nélson Pereira tinham pela frente três etapas em linha e um Contrarrelógio por Equipas.

A primeira etapa ligava Pesquera Duero a Aranda Duero, com uma distância de 90 km, e revelou-se decisiva para as contas da equipa rorizense. O vento forte que se fez sentir, num terreno plano com um misto de ondulado, a que se juntou um ritmo intenso na dianteira do pelotão, causou vários cortes, fracionando os atletas em vários grupos. Pedro Lopes foi o único a escapar, ficando no grupo da frente, que era constituído por cerca de 50 atletas. Deste grupo saíram 5 atletas que viriam a discutir a vitória entre si, deixando os restantes membros dele a cerca de 02m30seg e o restante pelotão já a mais de 6 minutos. O vencedor da etapa seria o holandês Timo de Jong, da equipa belga ACROG/BALEN BC. Pedro Lopes foi 29º na etapa.

No segundo dia, os atletas tiveram pela frente um duplo setor: de manhã uma tirada de 73,4 km, entre Aranda de Duero e Langa de Duero (Sória), à tarde, um Contrarrelógio Coletivo de 11 km, entre Pedrosa de Duero e La Horra. A equipa de Roriz esteve em grande destaque na etapa matinal, ao colocar dois atletas na fuga do dia, Pedro Lopes e Nelson Pereira, chegando a ter cerca de um minuto de vantagem sobre o pelotão, que era comandado pelos belgas da ACROG/BALEN BC e os espanhóis da MMR ACADEMY/F.S.SANCHEZ. Todo esforço dos dois atletas não surtiu efeito, sendo Pedro Lopes o último a ser alcançado, a cerca de 8 km do final. Com a aceleração do pelotão, com vista a anular a fuga, houve alguns fracionamentos, chegando um grupo de 50 unidades na frente, tendo Timo de Jong levado, novamente, a melhor no sprint sobre os restantes adversários. Pedro Lopes e José Vieira chegaram no grupo principal. Nélson Pereira e Francisco Moreira chegaram a 1m30s e os restantes elementos da equipa, a 2m40s.

No segundo setor, a ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT apresentou-se a um bom nível, fazendo o 7º melhor tempo, com 15m15s, num traçado bastante plano que não favorecia as características dos ciclistas barcelenses. Os três atletas a fechar o tempo final foram Pedro Lopes, João Salgado e Francisco Moreira. A formação vencedora foi a CARTAGENA/ESETEC, com o tempo de 14m25s.

A terceira e última etapa, com 119,5 km, com início e final em Aranda de Duero, considerada como a etapa rainha, viria a revelar o melhor resultado rorizense por terras de “nuestros hermanos”. A etapa revelou-se bastante exigente e atacada, em especial pelo mexicano Fernando Islas (2º à geral), da equipa CARTAGENA/ESETEC, que é o atual Campeão Americano de Estrada. O atleta chegou a ter mais de um minuto sobre um grupo restrito de cerca de trinta unidades, onde se encontrava o líder da prova Timo de Jong (ACROG/BALEN BC) e os atletas da ACR RORIZ, Pedro Lopes e Nélson Pereira. Com a equipa belga ACROG/BALEN BC a assumir a perseguição, a fuga foi anulada e, com um excelente trabalho de Nélson Pereira, foi possível a Pedro Lopes discutir a vitória ao sprint, terminando num honroso 5º lugar, tal como a equipa, coletivamente, na etapa.

Quanto à classificação geral individual, Pedro Lopes foi 14º, Nélson Pereira 36º, Francisco Moreira 39º, João Salgado 65º e Carlos Vale 77º. José Vieira, vítima de uma queda na última etapa, não conseguiu terminar. Por equipas, a ACR RORIZ terminou num positivo 8º lugar, tendo em conta a qualidade do pelotão presente.

Fonte: ACRR.

Fotos: DR.

YES: um projeto de sucesso que é para continuar

Julho 31, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A SOPRO está prestes a terminar o primeiro projeto de intercâmbio, YES – “Youth Exchange for Solidarity”, do Programa Erasmus+, financiado pela União Europeia.

Pela primeira vez, a SOPRO organizou em Portugal um intercâmbio Erasmus+, que envolveu quarenta participantes e líderes de cinco organizações e cinco países da União Europeia, sendo eles: Portugal, Espanha, França, Itália e Grécia. O projeto iniciou em setembro de 2016 e termina já em agosto de 2017. Contou com dois momentos altos: de 26 a 28 de janeiro, a Reunião de Líderes, que decorreu em Barcelos. E de 18 a 25 junho, o Intercâmbio, que decorreu entre Braga e Barcelos.

O YES foi de grande importância para a SOPRO, sendo o início de uma nova etapa na história da Associação, agora voltada, também, para o espírito e valores europeus. Através da inclusão dos jovens menos favorecidos, a promoção da diversidade, do diálogo intercultural e dos valores comuns da liberdade, da tolerância e do respeito pelos direitos humanos. Foi uma aposta ganha na melhoria do nível de competências e aptidões fundamentais dos jovens, onde a promoção da participação na vida e cidadania ativa, o diálogo intercultural, a inclusão social e a solidariedade foram o foco, através das ferramentas universais e atrativas do desporto e o voluntariado.

O YES continua a ter um impacto muito positivo na vida dos jovens participantes, que se tornaram mais resilientes, mais proativos e preparados. Além de que o YES continua a ser divulgado e promovido por toda a Europa como um projeto exemplar, baseado nos valores europeus. Tendo em conta o sucesso desta iniciativa, a SOPRO já se encontra a preparar novas candidaturas e novos projetos já a partir de setembro.



Fonte e fotos: SOPRO.

Barcelense Joaquim Sousa em 15º no ranking Euro City Race 2017

Julho 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Na última atualização do ranking do Euro City Race 2017, o atleta de Galegos Santa Maria, Joaquim Sousa, encontra-se no 15º lugar, na categoria Men Vets +35.

O campeonato é constituído por sete etapas, tendo sido realizadas já quatro. No final, contarão apenas os quatro melhores resultados para a classificação final.




O barcelense encontra-se, como referido, no 15º lugar, tendo, apenas, competido numa das etapas, a de Paris, onde conquistou o 1º lugar.

Por motivos financeiros e por falta de apoios, Joaquim Sousa só conseguiu competir em uma das quatro etapas já realizadas e, pelo andar das coisas, o atleta não sabe se poderá competir nas três que faltam, sendo certo que, pelo menos, a Porto City Race, em setembro, tem garantida a sua presença, salvo algo de maior. Depois, ficarão a faltar as etapas de Barcelona e Bilbau, em outubro, na vizinha Espanha.

Joaquim Sousa lamenta a falta de apoios, em declarações prestadas ao Barcelos na Hora. “A Orientação é um desporto desconhecido pelo povo em geral e mesmo tendo sido o melhor atleta Nacional durante anos e sendo, atualmente, um dos melhores veteranos do Mundo, com três medalhas em Campeonatos do Mundo, sendo duas de Vice-Campeão Mundial, mesmo apresentando um curriculum destes não se consegue um apoio, por mais pequeno que seja”, explica o atleta barcelense.

Foto: DR/COC.

XXXVII Festival do Rio começa esta sexta-feira

Julho 21, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inicia esta sexta-feira, dia 21 de julho, o programa do XXXVII Festival do Rio – Festival Internacional de Folclore, organizado pelo Grupo Folclórico de Barcelinhos.

Assim, hoje, pelas 21h30, dá-se a receção na sede do grupo organizador, com a presença da Banda Plástica, sendo uma espécie de preâmbulo para o que acontecerá no dia 29 de julho, no palco montado na margem do Rio Cávado, em Barcelinhos.

Os grupos participantes são oriundos das mais diferentes, longínquas até, paragens. Serão quatro os Continentes representados: Geórgia e Letónia (Europa), México, Peru e Martinica (América), Quénia (África) e Tailândia (Ásia). De ressalvar que Martinica é um território francês das Caraíbas.

Após a receção, alguns grupos irão atuar noutros locais, em Portugal e Espanha, sendo que alguns viajarão até Seia, na Serra da Estrela. Mais perto do grande dia, a 27 de julho, realizar-se-á a receção nos Paços do Concelho, com os grupos a desfilarem até à feira semanal, de quinta-feira, atuando pelo caminho.




Já no dia seguinte, dia 28 de julho, os grupos marcarão presença na abertura da Feira de Artesanato. No dia 29, como referido, todos os grupos atuarão no palco da margem do Cávado, em Barcelinhos.

Imagens: GFB.

XXVII Festival Internacional de Folclore “Águas do Neiva” em Tregosa

Julho 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Grupo Folclórico de Tregosa, com o apoio da União de Freguesias de Durrães e Tregosa e do Município de Barcelos, organiza, no próximo dia 22 de julho, sábado, em Tregosa, o seu “XXVII Festival Internacional de Folclore ‘Águas do Neiva’.

Com início marcado para as 21h30, a abertura será feita com os tradicionais “Arredas” e as “Cantadeiras do Vale do Neiva”.

Para além do grupo organizador, participarão o Grupo Folclórico e Etnográfico “As Tecedeiras”, de Almalaguês (Coimbra), o Grupo Folk de Cinicientos (Madrid – Espanha), o Grupo de Pauliteiros da Póvoa (Miranda do Douro) e o Ballet Folklorique Kako Dou de la Martinique (Martinica – França).




Imagem: GFT.

Plano Estratégico Local de Promoção e Proteção dos Direitos da Criança é apresentado em Seminário Internacional

Julho 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Barcelos promove, no próximo dia 21 de julho, entre as 9h30 e as 18h00, o Seminário Internacional “Tecer a Prevenção: a Criança na 1ª Linha”, que servirá para a apresentação do Plano Estratégico Local de Promoção e Proteção dos Direitos da Criança e decorrerá no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos.

O referido seminário vem ao encontro das duas Assembleias de Crianças e Jovens, que decorreram em maio, onde se debateram os Direitos da Criança no Município, com estreita articulação com os Agrupamentos de Escolas e todas as entidades de ensino no concelho, no âmbito do projeto “Tecer a Prevenção”, cujo ponto de partida é a mobilização da voz das crianças e dos jovens na defesa e prevenção dos maus tratos na infância.

A CPCJ de Barcelos, empenhada no cumprimento da sua missão de promoção da proteção às crianças e jovens de Barcelos, tem trabalhado, nos últimos meses, no âmbito do Projeto Tecer a Prevenção que, em linhas gerais, procura um reforço da capacidade protetiva de todas as entidades com competência em matéria de infância e juventude e, ainda, da comunidade em geral.

Tal processo implicou um diagnóstico interno e externo, com o objetivo de captar as diversas sensibilidades, incorporando renovadas modalidades de intervenção em prol da defesa do superior interesse das crianças e dos jovens.




O programa será diversificado, centrado na criança, contando com a participação de especialistas nacionais e internacionais em matéria de infância e juventude, e indo ao encontro das preocupações nesta matéria.

Assim, na mesa de abertura, pelas 9h30, estarão Armando Leandro, Presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens; Miguel Costa Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Barcelos; Anabela Pimenta, Presidente da CPCJ de Barcelos; e Graça Carvalho, do Centro de Investigação em Estudos da Criança – Universidade de Minho. Pelas 10h15, iniciará a conferência inaugural, dedicada ao tema “A Proteção da Criança: Perspetiva Sócio-Comunitária”, proferida por Rosangela Francischini, da Universidade do Rio Grande do Norte (Brasil) e moderada por Vânia Gonçalves, da CPCJ Barcelos.

Pelas 11h30, realiza-se a apresentação do projeto “Tecer a Prevenção”, em Barcelos, com Anabela Pimenta, Duarte Silva, Pedro Lima, Rosa Ribeiro e Joana Morgado, da CPCJ Barcelos, e Ana Gomes, do Instituto de Educação da Universidade do Minho.

Após o almoço, debater-se-á a Prevenção do Risco, pelas Perspetivas Jurídicas, por Cristina Dias, da Escola de Direito da Universidade do Minho; pelas Perspetivas Sociológicas, por Gabriela Trevisan, da Escola Superior de Educação Paula Frassinetti; e Perspetivas Psicológicas, por Joana Baptista, do Centro de Investigação em Psicologia da Universidade do Minho, com moderação de Natália Fernandes, do Instituto de Educação da Universidade do Minho.

Já pelas 16h30, iniciará a Conferência Final, dedicada ao tema “As Políticas Sociais Face ao Maltrato Infantil”, proferida por Antónia Picornell Lucas, da Universidade de Salamanca (Espanha), e moderada Carla Silva, da CPCJ Barcelos. Após esta conferência, realizam-se as Conclusões, por Manuel Sarmento, do Instituto de Educação da Universidade do Minho. A cerimónia de encerramento contará com a presença da Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, e de Anabela Pimenta, Presidente da CPCJ Barcelos.

As inscrições para este evento são gratuitas mas obrigatórias e podem ser efetuadas através do seguinte link (basta clicar): https://goo.gl/forms/cQDyBtSrXQaIsGPr2 .




Fonte e imagem: CMB.

Barcelense Carlos Sá conquista a “PirineosFIT race” em Espanha

Julho 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O ultramaratonista barcelense Carlos Sá conquistou a “PirineosFIT race”, em Espanha, tendo ganho todas as seis maratonas da prova de Trail Running, que decorreram de 3 a 8 de julho.

A prova onde Carlos Sá competiu, incluída no “Pirineos Festival Internacional de Trail”, teve, como referido, 6 etapas, com 15.075 metros de desnível e 234 km de percurso. Esta race de Endurance disputou-se por caminhos e trilhos de montanha, em regime semi-autónomo.

A primeira etapa iniciou em Panticosa e terminou nessa mesma localidade. A segunda teve o mesmo formato mas a localidade foi Biescas. Já a terceira iniciou em Astún e terminou em Canfranc. A quarta decorreu entre Candanchu e Canfranc, sendo esta última terra o local de partida e chegada da penúltima etapa. A sexta, e última etapa, iniciou e terminou em Jaca.




Carlos Sá irá participar, de seguida, no Grande Trail Serra D’Arga Sunset e Vertical, já no próximo fim de semana, e no seguinte, vai para a Madeira, por forma a competir no Trail Porto da Cruz Natura.

Foto: DR.

Coro do IES Rayuela – Mósteles, de Madrid, atua amanhã no Teatro Gil Vicente

Junho 24, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

É já amanhã, dia 25 de junho, pelas 21h30, que o Coro do IES Rayuela – Mósteles, de Madrid (Espanha), atua no Teatro Gil Vicente.

Educar e transmitir o gosto pelo trabalho, o esforço partilhado e, claro está, a música, são os valores que motivam e unem alunos e professores do Coro IES Rayuela – Móstoles, numa experiência humana e musical única.

A experiência de cantar no coro não fica pelos ensaios e concertos, mas prolonga-se no tempo, ajudando os jovens a crescer e a desenvolver, numa atividade tão enriquecedora e intensa como apaixonante.




Este grupo coral nasceu em janeiro de 2011, fruto da vontade de professores e alunos de fazer música coral no grupo. Desde então, tem vindo a participar em eventos de coros escolares que organiza a Comunidade de Madrid.

O coro preocupou-se em formar-se, musical e vocalmente, e, para isso, realizou oficinas de técnica vocal e interpretação coral com especialistas na matéria como Yolanda Lázaro ou Luis Calero.

Em novembro de 2013 lançou o primeiro disco, “I Cantarás Rayuela!”, uma recompilação de algumas das suas atuações, em direto, no Auditório Nacional de Madrid.

Atualmente, conta com mais de sessenta membros, entre professores e alunos, e encontra- se integrado no AGRUPACOROS, rede de coros infantis e juvenis da Comunidade de Madrid.

Fonte: AB.

Pedro Lopes é 3º e ACR Roriz vence por equipas na Ruta do Viño Albariño, em Pontevedra

Junho 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O atleta júnior Pedro Lopes, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, foi, no passado domingo, 3º Classificado na V Ruta do Viño Albariño – Memorial Modesto Sánchez Alba ‘Teto’, prova de Estrada constituída por duas etapas, para ciclistas juniores e sub-20, que decorreu na Região de Pontevedra – Espanha. A prova era pontuável para o Ranking da Real Federação Espanhola de Ciclismo e teve como vencedor o porto-riquenho Abner Alejandro González (Cidade de Lugo – Esturión).

Equipa barcelense vence classificação coletiva

De salientar, também, a vitória da equipa de Roriz na Classificação Coletiva desta competição, que contou com a presença várias equipas Espanholas e Portuguesas, num total de 92 atletas. Esta classificação foi dominada pelas equipas nacionais, pois em 2º lugar terminou a Bairrada e em 3º a equipa Cartaxo – Nicolau.

A primeira etapa foi constituída por dois setores: uma crono-escalada e uma prova em linha, com 54 km de distância, que revelou-se decisiva para as contas finais. Na Crono-escalada, o porto-riquenho Abner Alejandro González (Cidade de Lugo – Esturión) foi o vencedor, com uma vantagem de 19 segundos sobre o melhor atleta barcelense, que foi Pedro Lopes. Neste setor, destaque, igualmente, para José Vieira, que fechou no TOP 10, a 56 seg. do líder. Vinício Rodrigues foi 14º, Francisco Moreira 20º, Renato Costa 21º, João Salgado 52º, Carlos Vale 58º e João Araújo 68º.

No segundo setor da 1ª etapa, os atletas tiveram pela frente uma prova rolante, com 54 km de distância e um final em subida, que foi decidida a três, sendo Pedro Lopes o grande vencedor, deixando no 2º posto o colombiano Víctor Ocampo (Bairrada) e no 3º lugar, o líder da prova, Abner Alejandro González (Cidade de Lugo – Esturión). Nesta etapa, destaque para a vitória coletiva, onde Renato Costa foi 4º, Vinício Rodrigues 7º, José Vieira 8º, Francisco Moreira 13º, João Salgado 21º e Carlos Vale 56º. Destaque, também, para o 2º lugar de Vinício Rodrigues na Meta Volante do dia.

A 2ª, e última, etapa era constituída por um circuito de 23 km, onde os atletas tiveram de efetuar três voltas, constituído por três prémios de montanha e duas metas volantes, que não foram suficientes para fazer diferenças entre os principais atletas, acabando por o pelotão chegar ao sprint, sendo Vinício Rodrigues o melhor da equipa barcelense, com o 6º lugar. O vencedor foi o argentino Marcos Omar (ARTE EN TRANSFER – LEON). Nesta etapa destaca-se, também, a vitória de Carlos Vale na 2ª meta volante do dia.

Foi, assim, uma prestação positiva da equipa Júnior da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, que, para além da vitória na classificação coletiva, colocou vários atletas no TOP 10. Pedro Lopes no 3º Lugar, José Vieira no 6º e Vinício Rodrigues no 8º. Na classificação das Metas Volantes, Carlos Vale foi 3º e Vinício Rodrigues 5º.




Fonte e imagens: ACRR.

Ir Para Cima