Tag archive

Exposição

Lukas Cardoso expõe as “Emoções de um Boneco” na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos

Fevereiro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 10 de fevereiro e 11 de março, a Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos é palco para a exposição “As Emoções de um Boneco”, de Lukas Cardoso (Lukas fantoches & marionetas).



Luís António Carvalho Cardoso, nascido em Barcelos em agosto de 1978, é um artesão e autodidata na arte e ofícios da construção de fantoches e marionetas. Cedo mostrou as suas aptidões para o desenho, teatro e construções manuais, tendo frequentado o curso de Desenhador Projetista e participado em formações na área do teatro.

Em 2009 começa a dedicar-se à construção de fantoches e marionetas, vindo a desenvolver, desde então, um percurso com base na experimentação e domínio das técnicas de construção.

Gosta que criar modelos para manipulação, inspirados nos temas do mundo real e imaginário, desde meninos fantasiados, palhaços, animais, monstros, personagens inspirados nas figuras típicas do nosso país, assim como, na execução de caricaturas de pessoas.

Em 2012 participa na feira do festival “Mar-Marionetas 2012_Espinho”, juntamente com artesãos da especialidade com resultados muito positivos. No ano seguinte forma uma unidade produtiva artesanal e, desde então, tem participado e sido reconhecido em feiras de artesanato de todo o país.

Em 2015 vence o “Prémio Inovação”, da prestigiada Feira de Artesanato de Barcelos, e expande o seu projeto através da realização de workshops em escolas, bibliotecas, construção de fantoches para empresas de animação, bem como, a criação de mascotes à escala humana para os mais diversos eventos, associações e outros.

Fonte e imagem: AB.

“À Roda do Rio” com nova exposição dedicada ao Rio Cávado

Fevereiro 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A partir de 9 de fevereiro, a Casa da Azenha tem patente uma nova exposição, no âmbito do ciclo de exposições dedicadas ao Cávado, “À Roda do Rio”. A exposição, intitulada “Cávado dos Trabalhos”, incidirá sobre a documentação da vida quotidiana daqueles que “faziam vida no rio”, como é o caso dos moleiros, das lavadeiras e dos barqueiros, pela exibição de memórias, imagens e objetos da exploração económica do Cávado, entretanto extinta.



Depois de um ano dedicado à pesca fluvial no Cávado e sua etnografia, à biodiversidade do ecossistema fluvial do Cávado e à vida ribeirinha, agora é a vez de recordar as gentes que fizeram do Rio o seu ganha-pão e espaço de trabalho.

De acordo com o Município, “este ciclo de exposições pretende reativar o encontro dos barcelenses com o rio Cávado que, até há poucas décadas, foi um local quotidiano das comunidades ribeirinhas de Barcelos e de Barcelinhos, um recurso económico e um local de lazer. Além disso, pretende-se recuperar a memória do rio e consolidá-la como património imaterial da comunidade”.

A exposição estará patente até final do ano de 2018. A entrada é livre, havendo a possibilidade da interpretação da exposição para grupos organizados, mediante marcação prévia.

Para mais Informações e marcações, utilizar o e-mail casa.azenha.2015@gmail.com.

Fonte e imagem: CMB.

Biblioteca Municipal de Barcelos expõe “Pincel de Fogo”, de Ana Ribeiro

Janeiro 31, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugura no dia 13 de fevereiro, pelas 15h00, na Sala de Exposições da Biblioteca Municipal de Barcelos, a exposição “Pincel de fogo”, de Ana Ribeiro. Esta é a sua décima segunda exposição individual, que poderá visitada até ao dia 24 do mesmo mês, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00 e, aos sábados, das 9h30 às 12h30.



Ana da Conceição Leal Ribeiro nasceu em Paços de Ferreira, em 12 de Outubro de 1964. Reside, atualmente, em Barcelos.

É uma autodidata e com ávida curiosidade, que conta com trabalhos em gesso, tela, falsos vitrais e, mais recentemente, piro gravura. A sua obra “A Ressurreição de Cristo”, que se encontra na capela do hospital Padre Américo, em Penafiel, valeu-lhe já a admiração de conceituados artistas.

Fez os seus estudos primários na freguesia de Modelos, seguindo-se o preparatório e o secundário na então vila de Paços de Ferreira. Após o secundário, resolveu entrar no mundo do trabalho e deixar para mais tarde a continuação da formação académica. Toda a sua experiência profissional em departamento de finanças, rádio, clínica dentária e, mais recentemente, como instrutora de condução, contribuíram para a sua maturidade inteletual, que se reflete nos seus trabalhos artísticos, paixão esta que nunca a abandonou.

A veia artística despertou, quando foi galardoada com o 1º Prémio para melhor pintura numa competição no ensino preparatório. Mais do que um reconhecimento, este foi o incentivo necessário para continuar a explorar as várias formas de arte.

Conciliando a sua vida profissional com a artística, participou em vários cursos e workshops, pretendendo a sua evolução técnica. A sua arte inspira-se, tanto em situações do quotidiano, como nos edifícios, museus e igrejas emblemáticas, que muitas vezes visita.

Já participou em várias exposições coletivas e individuais, sendo esta mais um passo no desejo de partilhar com os outros as suas obras e de se afirmar no fantástico mundo da arte.

Fonte e imagem: AB.

Exposição “Uma Geração de Baraças ligada pelo Barro” no Museu de Olaria

Janeiro 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Abre ao público no próximo dia 03 de fevereiro a a próxima exposição temporária dedicada às famílias que produziram e produzem Figurado em Barcelos.



A geração Baraça tem início com Ana Lopes Gonçalves Valada, conhecida como Ana Baraça, cuja vida e obra foi reconhecida publicamente pelo Estado Português, a 8 de março de 1985, sendo condecorada pelo Presidente da República com o grau de Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique.

A arte de trabalhar ao barro passou-a ao filho Fernando e à filha Rosalina. A mestria continua com os netos, primeiro Carlos, hoje com Vítor e Moisés. Dos temas tradicionais, com especial incidência no mundo rural, na religião e na festa, surgem hoje novas abordagens.

Uma geração de Baraças ligada pelo barro, com mais de uma centena de peças,  pode ser visitada no Museu de Olaria até 31 de dezembro de 2018.

Fonte e imagem: AB.

Celeste Ferreira expõe na Galeria de Arte de Barcelos

Janeiro 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 27 de janeiro e 18 de março, a Galeria de Arte de Barcelos será palco da “Exposição de Pintura de Celeste Ferreira”, com vinte obras a óleo sobre tela e técnica mista sobre papel.



A pintora nasceu em Vila Nova de Gaia, em 1953. Licenciou-se em ensino de Educação Visual na Escola Superior de Educação de Lisboa e frequentou o curso de Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

As suas obras espelham um olhar sobre os outros e as suas histórias, com temas mitológicos, narrativas antigas e histórias novas. Com um espírito sensível e intimista, nas suas telas coloridas, a mulher surge como elemento definidor da sua obra.

Fonte e imagem: AB.

Exposição “Louças de Barcelos” na Torre Medieval

Janeiro 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A exposição “Louças de Barcelos – Uma Arte Intemporal” estará patente, entre 19 de janeiro e 4 de março, na Torre Medieval.



A mostra, organizada pela Câmara Municipal de Barcelos, reúne peças de dez oleiros e cerâmicas de Barcelos.

Esta exposição, que visa retratar o percurso das louças e da cerâmica em geral no concelho de Barcelos, tem, de acordo com o Município, “por objeto mostrar a evolução que este setor teve ao longo do tempo, tendo por base a gramática e os saberes tradicionais da olaria barcelense”.

Sendo “uma arte temporal que, elencada nos saberes tradicionais, conseguiu criar novas formas e novos contextos, que lhe proporcionaram o maior e melhor enquadramento no quotidiano e nas tendências utilitárias e decorativas da atualidade, deixando, em muitos casos, a função unicamente utilitária de outrora, bem como criando novos contextos de utilidade adaptados aos contextos utilitários da sociedade atual”, salienta ainda o Município.

Esta exposição pretende, também, mostrar a vivacidade deste setor no concelho de Barcelos e dar notoriedade aos agentes que nele laboram

Por outro lado, no âmbito da participação de Barcelos na Rede Mundial das Cidades Criativas, cria-se um ciclo de dinamização desta produção certificada e encontrar novos caminhos para a sua internacionalização e consequente procura de novos de canais de distribuição.

A exposição pode ser vista até 4 de março, todos os dias, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. A entrada é livre.

Fonte e imagens: CMB.

Espírito de Natal “invade” Barcelos

Dezembro 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Com a chegada da época natalícia, Barcelos engalana-se com milhares de luzes, música, decoração de Natal, exposições – como as dos presépios de artesãos barcelenses, patentes na Torre Medieval, Posto de Turismo e Sala Gótica dos Paços do Concelho.



Mas há ainda um rol maior de atividades de destaque e das quais poderá usufruir, muitas delas, de forma gratuita.

Assim, os mais novos podem contar com os já habituais comboios de Natal, os insufláveis e a Aldeia Natal, situada na Avenida da Liberdade e, também, com animação de rua, a cargo de A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos. O Pai Natal, duendes, palhaços, modelagem de balões e peças de teatro estarão entre a Rua Direita, o Largo da Porta Nova e a Avenida da Liberdade.

Ainda para os mais novos, nos edifícios municipais, decorrerão várias atividades dedicadas à época festiva, nomeadamente exposições, peças de teatro, workshops infantis de modelagem de barro e concertos. Podem, ainda, divertir-se nas Férias de Natal promovidas pelo Município, que aliam atividades lúdicas e desportivas no Pavilhão Municipal, no Museu de Olaria, na Galeria Municipal de Arte, na Biblioteca Municipal e na Casa da Juventude.

Até 6 de janeiro, as ruas de Barcelos vão acolher vários presépios, enquanto o Museu de Olaria expõe “O Natal no Museu” com presépios em barro fosco e vidrado e também azulejos com pinturas alusivas ao Natal.

O Teatro Gil Vicente apresenta a peça “Auto de Natal”, no dia 15 de dezembro, interpretado pelo Instituto Autodidata de Estudos Superiores do Minho. No palco, estará também o “Espírito de Natal”, no dia 17 de dezembro, de cariz solidário, a reverter a favor da AMAR 21 e tem um custo de 3€ (gratuito até aos 5 anos). Esta peça é protagonizada pelo TPCzinho, Secção Infantil e Juvenil do TPC e KYRIOS – Grupo de Jovens de Santiago de Carapeços.

A música marca também presença nesta grande animação, com o Concerto de Natal, pelo Coral Magistrói, de Carapeços, no dia 19, às 21h30, no Teatro Gil Vicente. Os The Classic atuam no Largo da Porta Nova, no dia 23, às 15h00.

Mas a festa continua na passagem de ano, com o programa “Barcelos é Mágico”, uma festa com muita música e DJ´s, no Pavilhão Municipal.

No dia 14 de janeiro, no mesmo Pavilhão, realiza-se o Concerto de Reis, com entrada gratuita.

Fonte e imagem: CMB.

Exposição “De Barro. Presépios por Judite Dinis e Nuno Pires” no Teatro Gil Vicente

Dezembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugura a 12 de dezembro, no Teatro Gil Vicente, a exposição temporária “Barro. Presépios por Judite Dinis e Nuno Pires”, com entrada gratuita.



Os artesãos barcelenses Judite Dinis e Nuno Pires mostram o seu talento e criatividade na arte de trabalhar o barro nesta exposição que vai estar patente até dia 7 de janeiro de 2018.

Fonte e imagem: AB.

Museu de Olaria de Barcelos tem patente exposição “O Natal no Museu”

Dezembro 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 4 de dezembro e 7 de janeiro de 2018 o Museu de Olaria tem aberta ao público a exposição “O Natal no Museu”, sendo de entrada gratuita.



Esta é uma exposição e venda de cerâmica contemporânea dos artistas da 110 CORES – Oficina de Cerâmica, Anabela Garcia, Eduardo Soares, Helena Fontes e Rita Gonçalves.

A comemoração do Natal está representada nas várias interpretações do Presépio, mostrando-se, igualmente, outras obras que complementam o ambiente festivo.

Fonte e imagem: AB.

Barcelos expõe mais de duzentos presépios

Dezembro 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Eles são de barro e de ferro, mas também bordados e de pinhas, e até de espinhas de bacalhau. São mais de duzentos presépios expostos na Torre Medieval, no Posto de Turismo e na Sala Gótica dos Paços do Concelho, na maior exposição coletiva do ano “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”. A exposição estará patente até 6 de janeiro de 2018.



Esta exposição contém trabalhos de mais de 50 artesãos do concelho e mostra bem a riqueza do artesanato local e a criatividade dos artistas no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense, que é um dos poucos produtos artesanais certificados em Portugal.

Depois da distinção de Cidade Criativa da UNESCO, esta exposição espelha o manancial cultural e criativo dos artesãos barcelenses, numa temática religiosa. “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações” abrange todas as artes e ofícios do concelho de Barcelos, sendo os presépios as peças mais procuradas pelos turistas e colecionadores, não só pela variedade e tipologia das representações, mas também pelo valor simbólico que têm para as comunidades locais, onde o Natal continua a ser uma das celebrações mais importantes do calendário religioso e cultural anual.

Artesãos como Rosa Ramalho, Rosa Cota, Mistério, Ana Baraça, Maria Sineta, e tantos outros, notabilizaram esta produção no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense.

Hoje expõem alguns dos nomes mais conhecidos do artesanato como Júlia Côta, Júlia Ramalho, Irmãos Baraça, Mistério, Conceição Sapateiro e Manuel Macedo, mas também a nova vaga de artesãos como Nelson Oliveira, Telmo Macedo, Luísa Pereira, João Rego, Glória Araújo, Carlos Ermida, e tantos outros que deixam a sua marca nesta exposição.

Fonte e fotos: CMB.

1 2 3 7
Ir Para Cima