Tag archive

Fundação Caixa Agrícola do Noroeste

Flash Li Dance com resultados de destaque no Dance World Cup 2018 de Barcelona

Julho 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 22 e 30 de junho, Sitges – Barcelona foi a capital da dança mundial, com centenas de dançarinos de todo o mundo a competirem no Dance World Cup 2018.



Esta foi a maior edição da competição, com 54 países concorrentes, que a colocaram a um nível elevadíssimo e proporcionaram performances extraordinárias.

A academia de dança Flash Li Dance, com polos em Barcelos e Mujães (Viana do Castelo), foi uma das escolas participantes, com 36 alunos provenientes desses dois polos.

Os seus resultados foram dignos de destaque, com oito das suas coreografias a ficarem no top-10 da classificação geral das suas categorias.

O maior destaque vai para as duas medalhas de bronze conquistadas, uma na categoria Children Small Group Jazz & Show Dance – com 29 coreografias concorrentes –, com a pontuação de 90,2, e outra na categoria de Senior Duet/Trio Acro Dance, com o seu trio composto por Bruna Miranda, Bruna Vilas Boas e Matilde Parente.

Claramente feliz, a diretora da academia, Liliana Vilas Boas, fez questão de agradecer “o apoio importantíssimo da Fundação Caixa Agrícola do Noroeste e do Município de Viana do Castelo na nossa participação na competição, bem como agradecer a todas as pessoas e empresas que participaram nas nossas atividades de angariação”.

Fonte: FLD.

Fotos: FLD e DR.

 

“Didálvi, Arte e Vida” no Teatro Gil Vicente

Maio 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

O palco do Teatro Gil Vicente recebe, na próxima sexta-feira, dia 18 de maio, pelas 21h30, o espetáculo “Didálvi, Arte e Vida”.



Esta parceria entre o Colégio Didálvi e a Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, com o apoio do Município de Barcelos, é uma mostra pedagógica que “promove a riqueza da juventude, a arte, a beleza, a alegria de viver, o gosto pelo trabalho, a solidariedade e a glória de lutar por ideias”, conforme refere a organização.

A entrada é gratuita mas não dispensa a reserva de lugares. Mais informações através de tgv@cm-barcelos.pt ou tlf. 253 809 694.

Fonte e imagem: AB.

Época de ouro da radiofonia revisitada em exposição de rádios antigos

Março 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos, em parceria com Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, inaugura no próximo dia 28 de março, na Sala Gótica dos Paços do Concelho, a exposição “Radiofonia – A Paixão da Rádio”, uma mostra que reúne mais de três dezenas de exemplares do espólio de Sansão Vaz.



Trata-se de uma exposição evocativa de uma das maiores coleções nacionais, que tem como intuito inserir o visitante no imaginário da rádio antiga, das válvulas, dos botões cromados, do som da radiofonia, do design retro e das velhas grafonolas.

A família de Sansão Vaz é detentora de cerca de cinco centenas de telefonias, recetores/ emissores de guerra e aparelhos de gravação. Com todas as divisões da casa ocupadas com estes aparelhos, Sansão Vaz, que em 1948-1949 cumprira o serviço militar em Lisboa, tirou um curso na Rádio-Escola e tornou-se Técnico de Reparações de Telefonias. Começava aqui a sua paixão pela radiofonia e rapidamente passa a ser conhecido como “animador” de festas, romarias e bailes de salão.

A história da sua coleção é iniciada em 1985 com a compra, permuta, retomas e reparações infinitas. A coleção inclui recetores desde 1928 até à década de 60, onde predominam as marcas Philips, RCA, His Master’s Voice, Marconi, Telefunken, Siemens, Roberts Radio, Ultra, Viking, entre outras.

A coleção Sanção Vaz, da qual fazem parte 483 rádios a válvulas, de diversas épocas, constitui um precioso património radiofónico, resultante da paixão de um colecionador que durante algumas décadas comprou, conservou e reparou numerosos aparelhos recetores ligados à radiofonia.

A exposição estará patente até 22 de abril e pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30; aos sábados e domingos, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Fonte e imagem: CMB.

1º Ciclo de Bandas no Colégio Didálvi

Março 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 17 de março, entre as 15h00 e as 17h30, o grande Palco Principal do Colégio Didálvi, em Alvito – S. Pedro, recebeu “magia” com a realização do 1º Ciclo de Bandas, organizado pela Fundação Caixa Agrícola do Noroeste (FCAN), com a colaboração do Colégio Didálvi e participação das bandas patrocinadas pela FCAN.



O Conselho de Administração da Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, desde que tomou posse em outubro de 2016, tem pugnado pela troca de serviços em detrimento da pura subsidiação. Isto é: cada instituição apoiada pela FCAN é desafiada a colaborar numa qualquer atividade da sua área de atuação. Coube, desta vez, ao Colégio Didálvi e sua Academia de Música e às Bandas: Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha; Musical de Oliveira; e Nova de Barroselas.

A FCAN convidou para este espetáculo, gratuito, mais de 60 instituições do Distrito de Viana e Concelho de Barcelos. O espetáculo iniciou-se com um tema executado pela Academia de Música do Colégio, cujo Diretor, João Alvarenga, de imediato subiu ao palco para saudar tanto os participantes como a assistência. De seguida, o Presidente do CA da FCAN, José Luís Carvalhido da Ponte definiu os objetivos do evento: trocar serviços e permitir uma sadia degustação da música através da execução das bandas, que hoje, mais do que animadoras de procissões e coretos de aldeia são, indesmentivelmente e cada vez mais, donas de performances capazes de a todos “deliciarem”.

De seguida, foi a vez de troca de galhardetes, tendo a FCAN oferecido a cada Banda e ao Colégio um Diploma de participação.

O espetáculo continuou com a Academia de Música do Didálvi para, logo de seguida, dar lugar à Banda de Oliveira. Veio de seguida a A.M.V.N. de Anha e encerrou a tarde a Banda de Barroselas.

O público parece ter gostado e foi unânime: “tantos jovens nas nossas bandas” foi a ideia que ficou no ar. Mas não só. Por entre as conversas ouviram-se elogios aos músicos, que é necessário repetir a experiência, que de devia preparar já o 2º Ciclo de Bandas, as quatro bandas, em futuro evento, podiam tocar em conjunto, entre outras opiniões que marcaram o final do evento musical.

Os organizadores afirmam, em nota de imprensa, que “as ideias ficaram no ar e as cabeças pensam já no próximo evento”.

Fonte e fotos: FCAN.

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima