Tag archive

Gil Vicente FC

Gil Vicente derrota Sporting por 3-1

Dezembro 1, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Estádio Cidade de Barcelos recebeu mais um grande jogo, com o Gil Vicente FC a receber o Sporting CP, em jogo a contar para a 12ª jornada.



Sob arbitragem de Hugo Miguel (AF Lisboa), coadjuvado por Bruno Jesus e Ricardo Santos, sendo Dinis Gorjão (AF Setúbal) o 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

Gil Vicente – Denis, Henrique Gomes, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Kraev, Soares, Claude Gonçalves, Arthur Henrique (Lourency, INT), Baraye (João Afonso, 86’) e Sandro Lima (Naidji, 73’). No banco ficaram Wellington, Romário Baldé, Leonardo e Edwin Vente.

Sporting – Luís Maximiano, Rosier, Tiago Ilori (Eduardo, 83’), Mathieu, Acuña, Doumbia, Wendel (Bolasie, 68’=, Bruno Fernandes, Vietto, Luiz Phellype e Jesé Rodríguez (Rafael Camacho, 76’). No banco ficaram Diogo Sousa, Luís Neto, Borja, e Miguel Luís.

Os gilistas marcaram primeiro, por Kraev. Bola metida na esquerda, Ilori parecia ter o lance controlado, mas perde a bola. O Gil Vicente entra na área, onde o internacional búlgaro aparece sozinho e a não falhar. O Sporting empatou aos 49 minutos da primeira parte, com Bruno Fernandes a lançar uma bola longa para as costas da defesa gilista, com Wendel a ser mais rápido, a isolar-se e a empatar o jogo a 1 bola, resultado com que se saiu para o intervalo.

Na segunda parte, foi o Gil Vicente a marcar de novo, com Sandro Lima a converter uma grande penalidade aos 55’. Com as várias paragens, o árbitro deu imenso tempo de compensação e quando se esperava que os sportinguistas ainda conseguissem empatar, aos 99 minutos de jogo, o internacional argelino Naidji “matou” o jogo e fechou o marcador em 3-1 para o Gil Vicente FC. Bola recuperada ainda na defesa gilista, com Naidji a galgar terreno, ninguém a sair-lhe ao caminho, a olhar para os lados e num último assomo, a driblar dois defensores e a não perdoar.

O próximo jogo gilista é em Vila do Conde, frente ao Rio Ave FC, no dia 09 de dezembro, segunda-feira, pelas 20h15.

Gil Vicente: jogo com Sporting também com objetivo solidário

Novembro 30, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O próximo jogo da Liga NOS a realizar no Estádio Cidade de Barcelos, a opor o Gil Vicente FC ao Sporting CP, no dia 01 de dezembro, pelas 20h00, terá, para além da vertente competitiva, um objetivo solidário.



A nova campanha de Solidariedade, no âmbito do projeto “Valores em Cadeia”, naquela que é mais uma iniciativa promovida pela Fundação do Futebol – Liga Portugal, em parceria com o Banco Alimentar Contra a Fome também se realizará no recinto barcelense.

O projeto em questão visa promover os principais valores desportivos, com a Solidariedade a ser destacada nesta ronda.

Para o sucesso desta iniciativa, a Fundação do Futebol – Liga Portugal conta, mais uma vez, com a inexcedível colaboração das Sociedades Desportivas, que prontamente se associaram, através da criação de um vídeo de sensibilização, com o propósito de apelar à doação de bens alimentares, nas quais se insere o Gil Vicente FC.

Leve um alimento e ajude a alimentar esta causa, deposite o seu alimento no depósito que estará disponível entre a porta da Bancada Sul e a porta da Bancada Poente.

Imagem: DR.

Gil Vicente eliminado da Taça de Portugal pela margem mínima (1-0)

Novembro 24, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

SC Braga foi mais forte em casa

Com arbitragem de António Nobre, o Municipal de Braga recebeu o jogo SC Braga – Gil Vicente FC, a contar para a 4ª eliminatória, com a vitória a sorrir aos da casa.



As equipas alinharam da seguinte forma:

SC Braga – Eduardo, Ricardo Esgaio, Wallace, Bruno Viana, Sequeira, João Palhinha, André Horta (Wilson Eduardo, 71’), Fransérgio, Ricardo Horta, Paulinho (Rui Fonte, 71’) e Galeno (Trincão, 87’). No banco ficaram Matheus, Diogo Viana, Agbo e João Novais.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rúben Fernandes, Nogueira, Henrique Gomes, Soares, Claude Gonçalves, Kraev, Naidji, Lourency (Lino, 61’) e Baraye. No banco ficaram Wellington, Alex Pinto, João Afonso, Arthur Henrique, Erick e Sandro Lima.

O resultado fechou logo aos 8 minutos de jogo, com um passe perdido pela defesa gilista, com recuperação do SC Braga. Galeno mete na linha para Esgaio, que centra para trás e, no interior da área, Ricardo Horta a bater inapelavelmente o guardião gilista.

O jogo teve mais Braga, com o Gil Vicente a ter alguns fogachos e ocasiões a ronda a baliza braguista. No final, 1-0 para os da casa, que seguem em frente na Taça de Portugal, com os gilistas a concentrarem, agora, as atenções nos próximos jogos da Liga NOS.

Primeira vitória fora para o campeonato

Novembro 22, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá a todos os leitores do BnH!

Na sexta-feira que antecedeu esta semana de paragem no campeonato, o nosso clube foi às Aves buscar a sua segunda vitória consecutiva desta época.



Não podemos dizer, que perante a classificação do Aves, estávamos à espera de um jogo fácil, porque não é verdade.

O jogo iniciou-se com uma luta, de ambas as equipas, pelo golo. Mas uma luta que não resultou de um grande jogo, com grandes ocasiões de golo, pelo menos na primeira meia hora.

Depois, em 10 minutos, tivemos 3 golos. Baraye aproveitou o livre e estava feito o primeiro golo para o Gil Vicente. Mesmo em cima do intervalo, o extremo bisou, aproveitando um erro do guarda-redes, que foi a meio do seu meio campo comprometer, deixando a baliza aberta para fazermos, assim, o segundo golo e que nos iria fazer ir para o intervalo mais confortáveis, podendo gerir melhor o resultado. Mas o resultado não ia ficar assim. E não passou um minuto e estava o Aves a marcar o 2-1.

Na segunda metade, tivemos um jogo vivo. Um Aves que corria atrás do prejuízo, mas a nossa equipa manteve-se controlada e organizada. O resultado não se mexeu e ao apito final trouxemos os 3 pontos para Barcelos.

Mas não trouxemos só os pontos. Trouxemos confiança, trouxemos atitude, trouxemos uma equipa que mostrou que ainda temos muito para jogar e que estamos prontos para os desafios que se seguem.

Estas duas vitórias vieram dar um conforto à equipa, que está agora a meio da tabela.

Baraye, extremo, emprestado pelo Parma, foi o autor dos 2 golos que deram a vitória ao nosso Gil Vicente.

Ainda por recuperar temos Rodrigo, Romário Baldé, Edwin Vente e Bogdan Mladenovic, este último com cláusula de rescisão de dez milhões, que ainda não foi utilizado nenhuma vez esta época.

Quanto ao Mister Vítor Oliveira, temos que admitir que, para já, deve ter recebido o maior desafio da sua carreira: treinar o Gil Vicente. Relembro que é uma equipa toda nova, construída do zero, com jogadores que não se conhecem, que todos eles tiveram, na época anterior, métodos de treino diferentes, cada um à sua maneira, e defrontam-se, agora, todos juntos, perante um treinador que impõe novas regras, novas técnicas…Não é fácil!

A nossa primeira vitória foi com o FC Porto, mas desde aí, as vitórias teimavam em não aparecer, mas também tivemos algumas lesões pelo caminho que não deixavam o Mister pegar na equipa, e alguns ajustes a serem ajustados.

Tivemos agora a primeira vitória fora a contar para o Campeonato e a segunda vitória consecutiva que veio mostrar que o Gil Vicente, liderado pelo Mister Oliveira, ainda vai dar muito que falar.

O próximo jogo é para a Taça de Portugal, no dia 23/11, às 18h30.

Os bilhetes são bastante acessíveis e apelativos, com um preço apelativo de 2.50€. Quem quiser o pack de viagem e bilhete paga a módica quantia de 7€.

Todos juntos, vamos conseguir levar o nosso Gil mais longe na Taça.

Espero por vocês, sábado, em peso, em Braga para apoiar o clube da nossa cidade. Até sábado.

Estamos de parabéns! Portugal venceu, este domingo, o Luxemburgo por 2-0 e ruma ao Euro 2020!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente “engata” segunda vitória consecutiva

Novembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Gilistas vencem em casa do “lanterna vermelha”

Em jogo antecipado da 11ª jornada, o Gil Vicente FC deslocou-se à Vila das Aves para defrontar o Desportivo local, último classificado da Liga NOS.



Com a equipa de arbitragem liderada por Rui Costa (AF Porto), coadjuvados por Tiago Costa e João Bessa Silva, com Fábio Melo como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

CD Aves – Raphael Aflalo, Afonso Figueiredo, Mehremic, Cláudio Falcão, Milos, Yamga (Enzo Zidane, 78’), Estrela, Luiz Fernando, Rúben Oliveira, Mohammadi (Rúben Macedo, 60’) e Welinton Júnior (Ricardo Rodrigues, 81’). No banco ficaram Beunardeau, Dzwigala, Bruninho e Peu.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, João Afonso (Soares, 75’), Claude Gonçalves, Naidji (Kraev, 61’), Baraye, Arthur Henrique (Lourency, 61’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Erick e Leonardo.

O jogo ficou decidido nos últimos 10 minutos da primeira parte. O senegalês Baraye bisou, aos 35’ e aos 43’, sendo que o francês Yamga reduziu aos 45’+1’, fechando essa parte do jogo em 1-2 para os gilistas.

Na segunda parte, o Gil Vicente FC foi gerindo o resultado, com os homens da casa a lutarem para, pelo menos, conseguirem alcançar o empate. Esforço que se revelou infrutífero. No final, os avenses tinham mais remates (8-6), mais posse de bola (64%-36%), mais cantos (7-4); enquanto os gilistas terminaram com mais faltas cometidas (26-19) e mais amarelos (3-2). O MVP do jogo foi o avançado gilista Baraye.

Seguem-se mais dois fins de semana sem Liga NOS, com compromissos das seleções e Taça de Portugal. A Liga NOS volta, para os gilistas, no feriado de 01 de dezembro, com o Gil Vicente a receber o Sporting.

A vitória regressou após 9 jogos!

Novembro 7, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá a todos os leitores BnH!

Após o jogo com o Famalicão, Vítor Oliveira manifestou o desagrado com a equipa de arbitragem e referiu à comunicação social que iria reunir com a direção a sua continuidade no Gil Vicente.



O jogo que se seguia era com o Marítimo e em casa. O fator casa é sempre um bom argumento para tentar pontuar, apesar de o adversário não se adivinhar fácil.

A saída do Mister foi uma questão posta de lado. A sua continuidade até ao fim do contrato é uma realidade e, na minha opinião, uma mais-valia para o clube. Sem questionar, Vítor Oliveira é o reforço de peso do Gil Vicente.

Dia de jogo. As duas equipas entraram bem na partida, mas sem grandes ocasiões de risco. O Gil Vicente foi crescendo no jogo e acabou por assumir o controlo, encostando o Marítimo atrás.

A segunda parte foi uma cópia da primeira, com a equipa da casa sempre a comandar o jogo, com a equipa adversária a não conseguir chegar à nossa baliza. Isso aconteceu, muito esporadicamente. As substituições do Gil Vicente fizeram-se sentir, quando Naidji foi posto ao lado de Sandro Lima.

Henrique Gomes sacou grande penalidade. Sandro Lima apontou e levantou o estádio, saudoso de uma vitória. Se até então, sempre estivemos por cima do jogo, depois de estarmos a vencer, ganhámos ainda mais confiança e Sandro Lima marcou o segundo para o Gil Vicente.

As vitórias regressavam após 9 jogos sem ganhar! Os adeptos faziam a festa e o estádio ganhou novas cores com a tão esperada vitória.

Os jogos seguintes são: na próxima sexta, com o Aves, às 20:30, no Estádio do Desportivo das Aves. Depois, os jogos param e recomeçam com o Braga, para a Taça de Portugal, no dia 23/11, às 18:30, no Estádio Municipal de Braga. Para o campeonato, segue-se o jogo com o Sporting, dia 1/12, às 20h, e, novamente, com o Sporting, dia 04/12, às 20:45, mas desta vez para a Taça da Liga.

Quero agradecer a todos os Barcelenses que têm ido ao estádio e o têm preenchido com as cores do nosso clube, com as camisolas e com os cachecóis. Continuem, porque o Gil Vicente somos nós!

Até Sexta 🔴🔵

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente FC volta às vitórias frente ao Marítimo

Novembro 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sandro Lima de novo em destaque

Numa tarde chuvosa, fruto da “Depressão Amelie”, o relvado do Cidade de Barcelos foi o palco de mais um jogo da Liga NOS, opondo o Gil Vicente FC ao CS Marítimo.



A contar para a 10ª jornada e arbitrado por Tiago Martins (AF Lisboa), coadjuvado por Pedro Mota e Hugo Ribeiro, com José Rodrigues como 4º árbitro, o jogo teve os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Denis, Henrique Gomes, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Claude Gonçalves, João Afonso, Kraev (Naidji, 66’), Arthur Henrique (Erick, 62’), Sandro Lima e Baraye (Lourency, 62’). No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Juan Villa e Leonardo.

CS Marítimo – Abedzadeh, Zainadine, René Santos, Douglas Grolli, Fábio China, Pelágio (Jhon Cley, 80’), Bambock, Correa, Nanu, Nequecaur (Rodrigo Pinho, 58’) e Maeda (Marcelinho, 80’). No banco ficaram Charles, André Teles, Erivaldo e Vukovic.

Os insulares vinham de um empate motivador – frente ao FC Porto –, enquanto os gilistas vinham de uma derrota em casa do surpreendente Famalicão. No entanto, essa hipotética vantagem psicológica não se fez sentir no relvado, com o Gil Vicente FC a andar sempre por cima do jogo e à procura da vitória. Aliás, isso é sintomático nas substituições, com Vítor Oliveira a refrescar o ataque, estava o jogo ainda a zeros, enquanto Nuno Manta Santos apenas mexeu no ataque após sofrer o primeiro golo, revelando-se substituições infrutíferas, pois os homens da casa aumentaram a contagem para 2-0, pelo “homem-golo” do momento, o brasileiro Sandro Lima, que, desta vez, bisou, apontando os golos dos gilistas aos 77’ e aos 83’.

O domínio do Gil Vicente FC ficou evidente, até, nas estatísticas, com mais posse de bola (61%-39%), mais remates (14-8), mais cantos (4-3) e, até, mais faltas cometidas (18-14). De salientar que a equipa de arbitragem não “amarelou”, nem “vermelhou” qualquer jogador ou demais elementos participantes no jogo.

Com este resultado, o Gil Vicente FC está na 12ª posição, com 10 pontos em 10 jogos. Na próxima jornada, sexta-feira, dia 08 de novembro, os gilistas recebem o CD Aves.

Fotos: Ricardo Moreira/BnH.

O Gil Vicente precisa de uma cidade unida

Novembro 1, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

O campeonato está de volta!

Depois de uma curta (?!?) paragem de 2 semanas (para mim, bastante tempo), voltam, novamente, as emoções da Primeira Liga!



O Gil Vicente deslocou-se a Penafiel para o jogo da Taça de Portugal. Dos dias cinzentos reza a história do Gil Vicente. Começámos da melhor maneira esta volta à competição, com uma vitoria sobre o Penafiel. Como sabem, há sempre deslocações disponíveis para assistir aos jogos do clube da nossa terra. Nesta deslocação, foram apenas algumas pessoas, debaixo de um tempo não muito agradável. Mas trouxemos na bagagem a passagem à próxima eliminatória que, por sinal…já posso adiantar que nos calhou o SC Braga. Entrámos bem no jogo e apontámos o primeiro golo de grande penalidade, marcado por Sandro Lima, aos 36 minutos. Numa jogada individual de Claude, viríamos a marcar o segundo golo, que fechava, assim, o marcador deste jogo. Rúben Fernandes, Claude e Lourency regressaram à titularidade e logo nos primeiros tempos davam favoritismo à nossa equipa.

Foi um bom jogo, em que estivemos sempre por cima e viria a dar um novo alento à equipa para os próximos jogos que se aproximavam.

No sábado seguinte, recebemos, em casa, o Portimonense e fechámos o marcador com um empate. Na primeira parte, poucas ocasiões de golo para ambas as partes e um jogo bastante morno. O Portimonense abriu o marcador e o Sandro Lima empatou, de grande penalidade.

Na segunda parte, a pouca qualidade de jogo que se viu na primeira parte repetiu-se.

Quarta-feira, a meio da semana, em horário pouco convencional, jogava-se em Famalicão, às 21h. O pessoal de Barcelos alinhou e foi, mais uma vez, apoiar a equipa ao estádio, apesar do mau tempo que se fazia sentir.

O Famalicão abria o marcador aos 22 minutos.

O Gil Vicente entrou melhor na partida e até se podia ter adiantado a marcar. Mas quem não marca…sofre! Aos 80 minutos, o Famalicão marcou, sem grandes oportunidades para isso, e de tanto que o Gil tentou que aos 91 minutos, Sandro Lima fez o golo, que não chegou para trazer pontos para Barcelos.

A mesma nota de atenção que dei nas crónicas atrás, sobre Fábio Veríssimo volto a fazer!

Grande penalidade por marcar a favor do Gil Vicente e aos olhos de todos, e quem tinha de marcar, e quem tinha de ver, não marcou! No “calor do jogo”, Vítor Oliveira proferiu palavras ao árbitro, que deu direito a um cartão vermelho, ficando, assim, a assistir ao jogo nas bancadas!

O Gil Vicente continua sem ganhar desde a primeira jornada e os tempos adivinham-se difíceis, já que o treinador diz ter agendado uma reunião com a direção para decidir a sua continuidade no clube.

Nós, adeptos, precisamos, cada vez mais, de nos unir e mostrar que Barcelos e o Gil Vicente andam de mãos dadas.

O próximo jogo é já este domingo contra o Marítimo, que vem de um empate com o FC Porto.

Quem foi ao jogo com o Famalicão e tiver o bilhete na sua posse, tem acesso livre ao jogo de domingo.

O que o Gil Vicente precisa? De uma cidade unida!

Até domingo!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente derrotado em casa da “sensação” Famalicão

Outubro 31, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Más arbitragens levam Vítor Oliveira a ponderar sair

Em noite invernal, o Estádio Municipal de Famalicão recebeu, ontem (30 de outubro), mais um jogo a contar para a 9ª jornada da Liga NOS, com a “sensação” FC Famalicão a receber o Gil Vicente FC.



Sob arbitragem de Cláudio Pereira (AF Aveiro), coadjuvado por Bruno Trindade e Carlos Campos, com André Castro como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipa:

FC Famalicão – Vaná, Lionn, Nehuén Pérez, Roderick, Centelles, Gustavo Assunção, Racic, Pedro Gonçalves (Guga, 69’), Diogo Gonçalves, Toni Martínez (Anderson Oliveira, 73’) e Fábio Martins (Patrick William, 83’). No banco ficaram Rafael Defendi, Ofori, Rúben Lameiras e Walterson.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Arthur Henrique (Erick, 71’), Henrique Gomes, Soares, João Afonso, Kraev (Lourency, 66’), Naidji e Baraye (Sandro Lima, 63’). No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Leonardo e Juan Villa.

O espanhol Toni Martínez abriu o marcador, aos 22 minutos da primeira parte, resultado com que se foi para intervalo. Com o jogo em aberto, na segunda parte, aos 80 minutos, o brasileiro Anderson Oliveira, que tinha entrado a substituir o espanhol, marcou o 2-0 para os da casa. O máximo que os gilistas conseguiram foi reduzir para 2-1, pelo brasileiro Sandro Lima, aos 90 minutos, a corresponder a um bom cruzamento e, à entrada da pequena área, não perdoou o guardião famalicense.

O jogo teve alguma polémica com a arbitragem, com o treinador dos gilistas, Vítor Oliveira, a ser expulso ainda na primeira parte (43’). Agastado com estas decisões, que considera erradas, que têm prejudicado o Gil Vicente FC, o treinador referiu que iria conversar com a Direção e aferir se continuaria à frente dos desígnios da equipa.

Com este resultado, o Gil Vicente FC fica na 15ª posição da tabela, à condição. Na próxima jornada, dia 03 de novembro, pelas 15h00, os gilistas recebem o CS Marítimo.

Gil Vicente com empate caseiro frente ao Portimonense

Outubro 26, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Golos marcados na primeira parte

Na tarde solarenga deste sábado, dia 26 de outubro, o relvado do Estádio Cidade de Barcelos recebeu mais um jogo a contar para a Liga NOS, a opor o Gil Vicente FC ao Portimonense SC, com o resultado a ditar um empate.



A contar para a 8ª jornada e sob arbitragem de Gustavo Correia (AF Porto), auxiliado por Inácio Pereira e Jorge Fernandes, com Rui Lima como 4º árbitro, o jogo contou com o seguinte alinhamento das equipas:

Gil Vicente FC – Denis, Henrique Gomes (Arthur Henrique, 47’), Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Kraev, Soares, Claude Gonçalves, Baraye (Naidji, 65’), Lourency (João Afonso, 65’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Juan Villa, Leonardo e Lino.

Portimonense SC – Ricardo Ferreira, Hackman, Jadson, Lucas Possignolo, Fernando, Rodrigo, Pedro Sá, Lucas Fernandes, Aylton Boa Morte (Moreno, 82’), Jackson Martínez (José Gomes, 52’) e Bruno Tabata. No banco ficaram Samuel, Rômulo, Anderson, Luquinha e Cevallos.

O jogo ficou decidido, em termos de golos, logo na primeira parte. Marcaram primeiro os forasteiros, por Aylton Boa Morte, aos 40’, num grande passe de rotura de Pedro Sá para Boa Morte, que à saída de Denis, colocou em jeito para o fundo das redes. O Gil Vicente FC empatou na marcação de uma grande penalidade, por Sandro Lima, aos 45+6’, a penalizar falta sobre Baraye. Ao intervalo o resultado estava fechado: 1-1.

Na segunda parte não houve mais lances de relevo, a não ser a expulsão, por acumulação de cartões, de Claude Gonçalves, aos 89’. Estatisticamente, o Portimonense SC teve mais remates (7-5), mais posse de bola (55%-45%) e mais cantos (3-2); já os gilistas tiveram mais faltas cometidas (22-20), mais cartões amarelos (3-2) e mais vermelhos (1-0).

A próxima jornada traz uma deslocação gilista ao terreno do FC Famalicão, na próxima quarta-feira, dia 30 de outubro, pelas 21h00.

1 2 3 31
Ir Para Cima