Tag archive

Gil Vicente FC - page 2

Gil Vicente travou a era de Rúben Amorim!

Fevereiro 14, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá a todos os leitores do BnH!

Depois da derrota pesada, em casa, com o Moreirense, tínhamos de arranjar uma estratégia para não voltar a cometer os mesmos erros contra o SC Braga.



Os adeptos estavam confiantes, apesar de não ser fácil. O Braga vinha de um bom momento, mas foi o Gil Vicente a travar a era de Rúben Amorim.

A primeira parte não foi das melhores, tínhamos que ser mais agressivos!

Vítor Carvalho, o novo reforço de inverno, entrou aos 30m para substituir Soares, que se lesionou.

Entrámos na segunda parte a perder por 2-0.

Os adeptos estavam desanimados.

Estando a jogar contra 10, tivemos a capacidade de nos organizar, de subir mais e de conseguir entrar na área do Braga!

Tínhamos que correr atrás do prejuízo!

O jogador Vítor Carvalho bisou e fez as delícias de quem foi a Braga ver o jogo!

Aos 90m, poderíamos ter marcado o terceiro, mas não aconteceu. Saímos de Braga com um ponto, que mais soube a vitória, e expectantes com esta equipa e com os reforços que têm vindo a chegar.

É caso para dizer, que o Gil Vicente ainda vai dar muito que falar!

Sexta-feira deslocamo-nos ao Estádio do Bonfim. O jogo terá inicio às 20h30!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente empata em Braga depois de estar a perder por 2-0

Fevereiro 9, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se ontem, no Estádio Municipal de Braga, o jogo SC Braga – Gil Vicente FC, a contar para a 20ª jornada da Liga NOS, que terminou empatado.



Com arbitragem de Rui Costa (AF Porto), coadjuvado por Tiago Costa e João Bessa Silva, com Daniel Cardoso (AF Aveiro) como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos.

SC Braga: Matheus, Sequeira, David Carmo, Bruno Viana, Wallace, Trincão, André Horta (Bruno Wilson, INT), Palhinha, Ricardo Esgaio (Rui Fonte, 89’), Ricardo Horta (Wilson Eduardo, 69’) e Paulinho. No banco ficaram Tiago Sá, Abel Ruiz, Diogo Viana e Samuel.

Gil Vicente FC: Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, João Afonso, Soares (Vítor Carvalho, 31’), Claude Gonçalves, Naidji (Samuel Lino, 54’), Sandro Lima e Arthur Henrique (Lourency, INT). No banco ficaram Bruno, Edwin Vente e Ahmed Isaiah.

O jogo começou com o Gil Vicente desinspirado e o Braga a mandar no jogo. Aos 12 minutos, Paulinho isola-se na cara de Denis, mas na impossibilidade de rematar devido ao bom posicionamento do guardião gilista, optou por assistir com um passe atrasado Ricardo Horta que rematou para o fundo das redes do clube barcelense.

Aos 22 minutos, Sequeira cruza para a área gilista, Rúben Fernandes corta de cabeça, mas a bola fica à mercê de Ricardo Esgaio, que dominou e rematou para o 2-0.

Aos 41 minutos, o grande ponto de viragem da partida surge, com a expulsão de Bruno Viana, que travou Sandro Lima na cara do guarda-redes do SC Braga, à entrada na grande área. O árbitro Rui Costa não hesitou e expulsou o central bracarense e assinalou livre para o Gil.

O 2-0 reinava ao intervalo, mas na segunda parte o Gil conseguiu empatar a partida com dois golos de Vítor Carvalho, brasileiro contratado no mercado de inverno, que se estreou neste jogo e foi considerado pela Liga como o homem do jogo.

Aos 65 minutos, Vítor Carvalho, numa recarga, reduz para o Gil Vicente.  O juiz Rui Costa aguardou pela verificação do VAR e validou o primeiro golo gilista.

Vinte minutos volvidos, aos 85’, o Gil Vicente chega ao empate pelo brasileiro. Vítor Carvalho deu a melhor resposta a um cruzamento de Samuel Lino e empatou a partida para o Gil Vicente e selou, assim, o resultado final.

Fotos: Gonçalo Santos.

Erros servem para não voltar a repetir

Fevereiro 7, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá a todos os leitores do BnH!

O Gil Vicente recebeu o Moreirense e perdemos por 5-1. Foi um jogo difícil de digerir! Estávamos invictos na nossa “Fortaleza” e esta segunda volta não começou da melhor maneira. Tínhamos adeptos, preços convidativos, uma boa tarde soalheira para assistir a um bom jogo de futebol.



Entrámos apáticos e sem capacidade de responder aos golos da equipa visitante. Muita eficácia por parte do Moreirense, com seis remates à baliza e cinco golos marcados.

O Gil Vicente que, nesta época ainda não tinha perdido em casa, e o Moreirense, que ainda não tinha ganho fora, quebrou, assim, as estatísticas e a invencibilidade do Gil Vicente no Estádio Cidade de Barcelos.

O único golo do Gil Vicente foi marcado por Samuel Lino, que entrou na reta final.

Alguns erros na defesa gilista vieram a ser fatais e não condiz com todo o trabalho que tem vindo a ser feito durante esta época.

Apesar da derrota pesada, foi apenas um jogo e os erros servem para não voltar a repetir.

Para além da exibição, o que me deixou boquiaberta e a pensar, foram alguns adeptos, aos 70 minutos de jogo, começarem a levantar-se e a saírem em fila. Isto deixa-me a pensar duas coisas e a primeira foi que era a primeira vez que iam ver o Gil Vicente a jogar este ano e não sabem que, de todos os jogos, este deve ter sido mesmo surreal. A segunda coisa que me leva a pensar nestes adeptos, foi que serão mais uns adeptos ditos estarolas e estarão cá no jogo com o Benfica, só e apenas, para ver o Benfica.

Vou voltar a lembrar que esta é uma equipa nova, construída do zero, e que está a fazer um excelente trabalho, e que este jogo poderá ser, apenas, e só um jogo e que não passou de uma situação pontual!

Sábado, o Gil Vicente joga com o SC Braga, às 18h00, e espero que todos se façam ouvir no estádio do Braga e que mostrem que estão todos com a equipa!

Juntos vamos vencer!

Até sábado!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente FC em “dia não” é goleado por Moreirense FC

Fevereiro 2, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

À 19ª jornada da Liga NOS, o Gil Vicente FC perdeu pela primeira vez no relvado do Estádio Cidade de Barcelos, e logo com estrondo, ao ser goleado pelo Moreirense FC, por 1-5.



Com arbitragem de Tiago Martins (AF Lisboa), coadjuvado por Rui Teixeira e Hugo Ribeiro, com Anzhony Rodrigues como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rodrigo, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, Kraev (Samuel Lino, 78’), Soares, Claude Gonçalves (Ahmed Isaiah, 72’), Lourency, Baraye (Naidji, INT) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Arthur Henrique, Edwin Vente e Hugo Vieira.

Moreirense FC – Mateus Pasinato, João Aurélio, Iago Santos, Rosic, Abdu Conté, Nuno Santos, Fábio Pacheco, Filipe Soares, Gabrielzinho (Luís Machado, 67’), Fábio Abreu (Nenê, 72’) e Aouacheria (Pedro Nuno, 75’). No banco ficaram Pedro Trigueira, D’Alberto, Sori Mané e Steven Vitória.

Foi um jogo marcado pelos golos dos visitantes, com os homens da casa a terem mais tempo de posse de bola (62%-38%) e bem mais pontapés de canto (10-1). No entanto, estes números de nada valeram e os gilistas saíram vergados por um resultado pesado.

Os golos foram apontados por Filipe Soares (5’ e 68’), Gabrielzinho (22’), Fábio Abreu (52’), Pedro Nuno (77’) – para o Moreirense – e Samuel Lino (80’) – para o Gil Vicente FC.

Na próxima jornada, os gilistas defrontam o SC Braga, na cidade dos Arcebispos, no próximo sábado, dia 08 de fevereiro, pelas 18h00.

Tudo nos acontece, porra!

Janeiro 31, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Que fase tão cruel para o meu clube! Tudo nos acontece, porra!…Sei que também há incompetência nesta fase, mas não temos tido sorte nenhuma! Exemplo disso, é o golo do Braga aos 95’ e da forma que foi, mas já falo dessa questão.



Depois da vitória difícil frente ao Guimarães, nunca pensei que fossemos perder duas vezes frente ao SC Braga e que íamos vencer, pela primeira vez, a Taça da Liga. Não que esta Taça me entusiasme, mas não deixa de ser um troféu. 

Jogo disputado, dividido, com oportunidades claras para ambas as equipas, mas aos 95’, e quando todos se prepararam para os penaltis, eis que um “chouriço” deixa Ricardo Horta na cara do golo. Futebol é mesmo assim, o que conta é a eficácia. 

Parabéns ao Braga, que nos últimos anos ganhou duas Taças da Liga e uma de Portugal, sempre frente ao FCP!

Eles contra nós dão tudo e não fazem golos na própria baliza! Vamos esperar que o Braga ganhe na Luz…LOOOL

Como se não bastasse perder, eis que também o iluminado “SC” vem à flash interview dizer que não há dinheiro, nem união! Mister, queria dizer-lhe que, no FCP, os problemas sempre se resolveram internamente.  A equipa foi feita por si e, segundo sei, o Zé Luís foi uma exigência sua que custou 10 milhões e não joga!

Se não está bem, nem motivado, ponha-se no c ###!

Já estamos fartos do seu feitio, da sua falta de resultados, de afastar e dividir adeptos, das finais perdidas e falta de futebol jogado. É só corre Marega ou cruza Telles!

Peço desculpa por esta carta aberta.

O jogo frente ao Gil é muito especial para mim e confesso que aceitava, de bom grado, qualquer resultado. São os meus clubes do coração e ambos precisavam de pontos.

Se o Gil fosse a vencer para o intervalo, o FCP, certamente, não vencia. O Gil é uma equipa bem organizada e que defende bem. A expulsão de João Afonso facilitou a fase final de jogo para o Porto.

O Porto está, de facto, uma equipa triste e num vazio tremendo! 

São muitos os problemas, como SC indicou, mas é agora que temos que ser fortes e estar do lado do clube. A condição financeira não é favorável e avizinha-se uma travessia no deserto! É que não temos a proteção que Weigl e Rúben Dias têm dentro da área. 

Que o resto do campeonato seja digno e que seguiremos no segundo lugar.

Que o jogo frente ao Setúbal seja de vitória para recebermos o clube do ministro das finanças com toda a força. 

Abraço e perdoem-me a sinceridade. Eu sou muito frontal e orgulho-me disso.

Por: Vítor Sá Pereira.*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Resultado poderia ter sido outro

Janeiro 31, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá, a todos os leitores do BnH!

Na passada terça-feira, o Gil Vicente deslocou-se ao Dragão para defrontar o FC Porto.

Sabíamos que íamos encontrar bastantes dificuldades, mas do nosso lado tínhamos uma equipa confiante, bem posicionada na tabela classificativa e tínhamos, também, um adversário “pressionado” pelas derrotas anteriores e a querer ganhar.



Entrámos bem no jogo e, aos 45m, Lourency conduziu a jogada, passou para Fernando Fonseca, que entregou para Sandro Lima e, de cabeceamento, foi feito o primeiro golo do jogo, que colocava o Gil Vicente em vantagem e que gelava o Estádio do Dragão. Não estaríamos a vencer por muito tempo, porque ainda decorriam os festejos e Marcano fez o golo da igualdade! Foi aproveitado o momento da desconcentração gilista e o único remate do FC Porto enquadrado com a baliza, voltou a colocar o jogo em igualdade de golos!

Na segunda parte, sofremos o segundo golo aos 57 minutos. Os Dragões aproveitaram a má entrada no jogo dos gilistas e pequenos erros defensivos!

Aos 70 minutos, João Afonso viu, despropositadamente, o segundo amarelo e ficámos reduzidos a 10. O Gil Vicente continuou organizado e não se deixou abater pelo resultado, lutando sempre até ao final. Na minha opinião, não condiz o resultado com a derrota do nosso clube. Se não tivéssemos sofrido o golo antes do intervalo, o resultado poderia ter sido outro. Podíamos ter trazido, pelo menos, um ponto de um adversário difícil, com objetivos diferentes dos nossos e que lhe valeu mais o resultado do que a própria exibição!

Hugo Vieira está de volta a casa! Grande reforço que volta ao Gil Vicente!

O próximo jogo é na nossa “Fortaleza”, no domingo, com o Moreirense, às 15h00!

Os preços são convidativos para passar uma tarde em família no Estádio Cidade de Barcelos!

Eu, espero por ti, domingo, no nosso Estádio!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente “dá luta” mas sai derrotado do Dragão

Janeiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O relvado do Estádio do Dragão, no Porto, recebeu, hoje, a partida FC Porto – Gil Vicente FC, a contar para a 18º jornada da Liga NOS, a primeira da segunda volta.



Sob arbitragem de Rui Oliveira (AF Porto), coadjuvado por Carlos Gomes e Nélson Cunha, com David Silva (AF Porto) como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

FC Porto – Marchesín, Alex Telles, Marcano, Mbemba, Manafá (Vítor Ferreira, 60’), Romário Baró (Luís Díaz, 67’), Sérgio Oliveira, Uribe, Corona, Marega (Fábio Silva, 80’) e Soares. No banco ficaram Diogo Costa, Diogo Leite, Loum e Saravia.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rodrigo, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, João Afonso, Soares, Kraev (Ahmed Isaiah, 80’), Lourency (Naidji, 79’), Arthur Henrique (Romário Baldé, INT) e Sandro Lima. No banco ficaram Wellington, Alex Pinto, Edwin Vente e Baraye.

O jogo foi equilibrado, com os gilistas a manterem-se vivos no jogo e a jogarem de igual para igual com o FC Porto. Numa jogada de contra-ataque, com quatro para quatro, Lourency leva a bola e Fernando Fonseca centra para área, onde o brasileiro Sandro Lima cabeceia à vontade, Marchesín tenta a defesa, mas a bola passa por debaixo do seu corpo, fazendo o 0-1 para os gilistas já perto do final da primeira parte. Quando se pensava que os gilistas iriam para intervalo com a vantagem, num último assomo portista, Marcano, em “mergulho” cabeceia para o fundo da baliza gilista, num centro longo de Uribe. Empate a 1 aos 47 minutos.

Na segunda parte, o jogo continuou equilibrado. Aos 57’, numa recuperação de bola bem perto da área gilista, o FC Porto trocou a bola até Baró a deixar à mercê de Sérgio Oliveira que, rematando em arco, coloca os portistas na frente do marcador. Aos 72’, João Afonso é expulso por acumulação de amarelos, tornando a tarefa mais difícil para os homens de Barcelos. No entanto, o equilíbrio foi a tónica do jogo até ao final, terminando este com a vitória do FC Porto sobre o Gil Vicente FC, por 2-1.

Desta forma, o Gil Vicente FC mantém o 9º lugar da classificação, com 22 pontos. Na próxima jornada, dia 02 de fevereiro, pelas 15h00, os gilistas recebem o Moreirense FC, a contar para a 19ª jornada.

Hugo Vieira está de volta ao Gil Vicente FC

Janeiro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O avançado barcelense Hugo Vieira foi anunciado hoje pelo Gil Vicente FC como reforço para o seu ataque. O anúncio foi feito através das redes sociais do clube gilista, na forma de um vídeo da GVTV (de onde foi retirado o excerto que faz foto de destaque a esta notícia).



Hugo Vieira, de 31 anos, chega proveniente dos turcos do Sivasspor, onde esteve época e meia. Antes, passou por (do mais recente para o mais antigo): Yokohama Marinos (Japão), Estrela Vermelha (Sérvia), Torpedo (Rússia), Gil Vicente FC; SC Braga, Sporting Gijón (Espanha), Santa Maria FC, Estoril Praia, Bordéus B (França). Fez a formação no clube de Galegos Santa Maria, que o emprestou ao clube francês e ao Estoril. Na primeira passagem pelos gilistas, de onde chegou do Santa Maria, saiu para o SL Benfica, tendo sido logo emprestado aos espanhóis e, de novo, aos gilistas. Depois de assinar pelo SC Braga, foi emprestado novamente ao Gil Vicente FC, de onde saiu para os russos.  

Agora volta a casa, para reforçar a frente de ataque e concorrer com, por exemplo, o brasileiro Sandro Lima, que tem estado em evidência. A turma de Barcelos ganha, desta forma, um reforço de peso, dadas as suas qualidades e experiência competitiva.

Estão a fazer um excelente trabalho!

Janeiro 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Lucy Santos

Olá a todos os leitores do BnH!

Fechámos a primeira volta invictos em casa!



Somos a única equipa da Liga NOS sem derrotas em casa, na primeira volta! Sem dúvida que estão a fazer um excelente trabalho! Para Paços de Ferreira, saiu um autocarro e vários carros com a certeza que iríamos encontrar várias dificuldades e que não ia ser fácil arrecadar pontos.

Não foi um jogo brilhante, nem houve muitas oportunidades.

Posso destacar, neste jogo, Sandro Lima, que ao minuto 36, quando apareceu perante Ricardo Ribeiro, falhou por pouco o golo que colocava a equipa Barcelense em vantagem. Mas não aconteceu.

Naidji também teve duas oportunidades, que não aproveitou, mas também foi ele que mais perigo criou, quando entrava na grande área do Paços de Ferreira.

O empate acaba por ser justo, porque não fizemos assim tanto para merecer a vitória.

O Gil empatou a zero bolas, fora de casa, o que acaba por ser vantajoso.

Deste jogo há a lamentar os incidentes ocorridos com um jogador do Gil Vicente e alguns adeptos do Paços. O jogador, quando se deslocava para ir ter com a avó, levou uma bofetada de um grupo de adeptos do Paços de Ferreira. Um dos carros de adeptos Barcelenses também foi amassado e partiram os vidros! Há necessidade disto?

Na próxima jornada, deslocamo-nos ao Dragão.

Podem fazer a vossa reserva na pagina da claque NB’06!

Até terça!

Vamos pontuar!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente empata a 0 em Paços de Ferreira

Janeiro 19, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Numa tarde solarenga, mas num relvado irregular e em mau estado nalguns locais, realizou-se mais uma partida da Liga NOS, a contar para 17ª jornada (última da primeira volta), opondo o FC Paços de Ferreira ao Gil Vicente FC.



O Estádio da Mata Real, na “Capital do Móvel”, recebeu a equipa de arbitragem, liderada por Manuel Mota (AF Braga), e composta igualmente por Jorge Fernandes e Luciano Maia, com Bruno Nunes como 4º árbitro. De igual forma, recebeu as seguintes constituições de equipas:

FC Paços de Ferreira – Ricardo Ribeiro, Reabciuk, Maracás, Marco Baixinho, Jorge Silva, Adriano Castanheira, Pedrinho, Stephen Eustáquio (Diaby, 61’), João Amaral (Welthon, 69’), Douglas Tanque e Hélder Ferreira (Zé Uilton, 84’). No banco ficaram Simão Bertelli, Bruno Teles, Vasco Rocha e Murilo.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rodrigo, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, Kraev (Baraye, 61’), Soares, Claude Gonçalves, Naidji (Romário Baldé, 69’), Lourency (João Afonso, 75’) e Sandro Lima. No banco ficaram Wellington, Arthur Henrique, Edwin Vente e Ahmed Isaiah.

Este foi um jogo repartido, principalmente na primeira parte, com os pacenses a disporem de 2 ou 3 lances de realce, com os gilistas a responderem na mesma moeda, sendo que todos eles não resultaram em golo, com o intervalo a chegar e as equipas empatadas a 0.

Na segunda parte, os da casa tiverem mais momento a realçar, mas o nó não desatou. A igualdade era tal que os técnicos optavam por substituições ao mesmo tempo, nomeadamente, aos 61’ e aos 69’ de jogo.

No final, as estatísticas mostravam empate nos remates (9) e cartolinas amarelas (1); FC Paços de Ferreira com mais posse de bola (53%-47%), faltas cometidas (16-13) e cantos (7-4).

Com este empate, os gilistas estão no 8º lugar, com 22 pontos. Na próxima jornada, o Gil Vicente FC visita o Dragão, para defrontar o FC Porto.

Ir Para Cima