Tag archive

Hélder Ferreira

João Ferreira “cozinha” grande percurso no Basquete de Barcelos

Setembro 8, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

João Ferreira, ou “Ginho”, como é carinhosamente apelidado pelos colegas de clube, está no Basquete Clube de Barcelos (BCB) desde os 5 anos. Quem lhe meteu o “bichinho” foi o seu irmão Hélder Ferreira, que também pratica a modalidade.



Este jovem atleta é aluno de quadro de excelência e rezam as crónicas que ele tem dotes culinários dignos de um Chef com estrela Michelin, tendo já sido chamado por duas vezes à seleção distrital da Associação de Basquetebol de Braga.

No entanto, o seu maior sonho é o de assistir a um jogo da NBA, principalmente da sua equipa de eleição, os Toronto Raptors.

Fotos: BCB.

Mostra de Artesanato termina com balanço positivo da Câmara de Barcelos

Agosto 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

De acordo com o Município de Barcelos, a 35ª Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos chegou ao fim com balanço positivo, tendo decorrido entre 3 e 15 de agosto.



Para o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, “esta 36.ª Mostra pretendeu evidenciar o respeito que a cidade tem pelos artesãos”, num ano em que o Município de Barcelos foi agraciado com o Prémio Nacional de Artesanato, poucos meses depois da consagração como Cidade Criativa da UNESCO.

Foram 13 dias em que o destaque foi para o que de melhor se faz em Barcelos, desde a cestaria e vime, à olaria, barro figurativo, trabalhos em madeira, ferro e derivados e bordados. Foram muitas as produções artesanais que puderam ser apreciadas no decorrer do certame, uma iniciativa promovida pelo Município de Barcelos, onde participaram mais de uma centena de artesãos.

Este evento permitiu aos visitantes o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo, promovendo a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense, “reafirmando a aposta do Município no apoio ao trabalho desenvolvido pelos artesãos”, salienta o município barcelense.

A Mostra de Artesanato contou com um vasto programa de animação diária, onde se incluíram diversos espetáculos musicais ao vivo, arruadas dos grupos folclóricos do concelho de Barcelos e atuações de grupos estrangeiros participantes no “Festival do Rio”, entre outras atividades que animaram quem visitou a cidade de Barcelos por estes dias.

Destaque para o envolvimento das associações do concelho, que assumiram a animação cultural do certame, e para os workshops com os artesãos, que fizeram, uma vez mais, as delícias dos visitantes.

A Gala do Artesanato, que se realizou no último sábado à noite, foi um dos pontos altos da Mostra e contou com um espetáculo único protagonizado, em exclusivo, por artistas barcelenses, marcando a cerimónia de entrega dos habituais galardões anuais para os melhores artesãos do certame.

Na categoria principal – Prémio Carreira – foi distinguido Abílio Pereira, artesão da freguesia de Viatodos, por toda uma vida dedicada à cestaria, uma arte que constitui um elemento indispensável para o conhecimento e fruição do artesanato regional, e que, segundo o artesão, “quase já não tem seguidores”. Os prémios Revelação foram entregues a Irene Salgueiro e a Hélder Ferreira, respetivamente, nas subcategorias de Artesanato Tradicional e Contemporâneo. A artesã Fátima Miranda arrecadou o Prémio Inovação.

Para Miguel Costa Gomes, “Barcelos tem talento, tem querer, tem criatividade e o nosso dever é incentivá-los”.

Com um programa diversificado, a “Mostra” voltou a atrair, por estes dias, milhares de visitantes ao concelho, uma adesão “que espelha o sucesso de um certame que já se realiza há 36 anos”, concluiu o Município de Barcelos.

Fonte e fotos: CMB.

Abílio Pereira é distinguido com Prémio Carreira na Gala do Artesanato

Agosto 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Gala do Artesanato, que se realizou no último sábado, à noite, foi um dos pontos altos da Mostra e contou com um espetáculo único protagonizado em exclusivo por artistas barcelenses, marcando a cerimónia de entrega dos habituais galardões anuais para os melhores artesãos do certame.



A música esteve a cargo de Bruno Gomes, que participou em programas como a “Operação Triunfo” e o “The Voice Portugal”; Flora Miranda, que saltou para a ribalta com o programa “Operação Triunfo”, membro do Fado em Trio, e que faz parte do elenco do “Panda e os Caricas”; e Tiago Araújo, membro dos Aurora, e conhecido por ter participado no programa “Factor X”, tendo sido todos acompanhados por uma banda barcelense e por duas bailarinas da Escola de Dança de Barcelos. Ainda de destacar a participação da violinista Bárbara Carvalho, que acompanhou a performance da bailarina Anita Grosse, com o tema “Ó gente da minha terra”.

Na categoria principal – Prémio Carreira – foi distinguido Abílio Pereira, artesão da freguesia de Viatodos, por toda uma vida dedicada à cestaria, uma arte que constitui um elemento indispensável para o conhecimento e fruição do artesanato regional, e que, segundo o artesão “quase já não tem seguidores”. Os prémios Revelação foram entregues a Irene Salgueiro e a Hélder Ferreira, respetivamente, nas subcategorias de Artesanato Tradicional e Contemporâneo. A artesã Fátima Miranda arrecadou o Prémio Inovação.

“Barcelos tem talento, tem querer, tem criatividade e o nosso dever é incentivá-los”, foram as palavras do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, a propósito dos artesãos, na Gala do Artesanato. Para o Presidente, “esta 36ª Mostra pretende evidenciar o respeito que a cidade tem pelos artesãos”, num ano em que o Município de Barcelos foi agraciado com o Prémio Nacional de Artesanato, poucos meses depois de figurar como Cidade Criativa da UNESCO.

A 36ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos chega ao fim amanhã, dia 15 de agosto. Até lá, os visitantes podem ainda usufruir de um conjunto de ofertas de animação e de uma praça de alimentação com música ao vivo todos dias.

O evento permite a todos o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo, e promove a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense.

A Mostra abre, todos os dias, às 18h00. Amanhã, feriado, as portas abrem mais cedo, pelas 16h00. O encerramento está marcado para a meia noite.

Fotos: CMB e BnH.

ACR Roriz realiza Gala de Apresentação das suas equipas

Fevereiro 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último domingo realizou-se, no Centro Zulmira Pereira Simões, em Roriz, a gala de apresentação das equipas de ciclismo da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



Esta gala contou com a presença do Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Barcelos, Francisco Rocha, do presidente da Junta de Freguesia de Roriz, Luís Gonzaga, do Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, do presidente da Associação de Ciclismo do Minho, José Luís Ribeiro, e ainda dos atletas profissionais, formados nas escolinhas da ACR RORIZ, João Matias, Hélder Ferreira e os gémeos Domingos e José Gonçalves.

Depois das devidas intervenções de cada personalidade, as equipas foram apresentadas. Estão serão constituídas por:

Escalão de Benjamins:

Matilde Fernandes, Afonso Pereira, Gabriel Braga, Rui Lopes, Martim Fernandes, Matias Figueiredo, Rodrigo Quinta, Vasco Araújo e Tomás Santos.

Escalão de Iniciados:

Leandro Martins, Dinis Carreiras, Adelaide Palmeira, Gustavo Fernandes, Rodrigo Fernandes, Simão Carvalho e Daniel Macedo.

Escalão de Infantis:

Paulo Fernandes, Dinis Saleiro, Gonçalo Rodrigues, Diogo Miranda e Rodrigo Rodrigues.

Escalão de Juvenis:

Diogo Carreiras, Gabriel Baptista, Henrique Lopes, João Martins, Guilherme Rodrigues e Guilherme Vilas Boas.



Cadetes:

Lucas Braga, Sérgio Saleiro, Diogo Saleiro, Luís Lobo, César Eiras, João Almeida, Nuno Fernandes, João Serre, Pedro Gonçalves, Vítor Costa, Edgar Santos, Gonçalo Godinho, Jorge Fernandes, Tomás Salgueiro e, ainda, a Feminina Rafaela Martins.

Juniores:

Pedro Silva, João Carvalho, Hélder Gonçalves, Flávio Fernandes, Bruno Silva, João Lobo, João Rocha, João Terra, Rafael Torres, Manuel Babosa, Sandro Macedo, José Vieira e Renato Costa.

Para a vertente de BTT/Enduro:

Sub-23: Débora Figueiredo, Carlos Vale, Pedro Figueiredo, Tiago Fernandes e João Araújo.

Master 30: Nuno Maia e Nuno Castro.

Master 40: José Ribeiro e Carlos Saleiro.

Por fim, após as apresentações, a equipa rorizense homenageou os atletas José Dias, Pedro Lopes, Francisco Moreira, João Salgado, João Araújo e Luís Barbosa, que, excetuando o primeiro, terminaram a sua formação nesta equipa e, no caso de alguns deles, até já subiram ao escalão de Elite.

Fonte e foto: ACRR.

Os barcelenses na Volta, por Hélder Braga (II)

Agosto 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Viseu acolheu, na passada terça-feira, a etapa final da 72ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, onde se realizou um contrarrelógio individual, com 20 km de extensão, que pouco ou nada veio acrescentar à classificação final dos três barcelenses em prova.



De facto, todas as atenções estiveram na etapa anterior, dita “rainha”, que ligava as cidades de Lousã à Guarda, numa extensão de 184 km, e que destronou o, até então “Rei da Montanha”, João Matias (LA METALUSA BLACKJACK). Na verdade, o João Matias teve uma estreia de sonho nos 90 anos da Volta a Portugal, ao vestir a Camisola Azul, símbolo do líder dos trepadores, durante 6 dias seguidos. Foi na terceira etapa que o João assumiu a liderança desta classificação, num dia que ficou marcado pela queda do seu “Chefe de Fila”, Edgar Pinto, já nos quilómetros finais em Bragança. Com este desfecho, a camisola da Montanha passou a ser um dos objetivos para a LA METALUSA BLACKJACK, dando” liberdade” ao João para continuar a conquistar os pontos necessários, na verdade com bastante mestria, para, dia após dia, alegrar os barcelenses ao apresentar-se no pódio final.

O final deste “sonho” acabaria por chegar na 9ª etapa durante a subida à Torre, onde a fortíssima formação da W52-FC PORTO, através do Amaro Antunes, Ricardo Mestre e do Camisola Amarela, Raúl Alarcón, dizimou praticamente todo pelotão, sentenciando, assim, as aspirações do João. Ao vencer as 4 contagens de montanha que faltavam, o Amaro Antunes conquistou, dessa forma, a respetiva camisola Azul.

Fica o brilhantismo e a maturidade com que o João se apresentou ao longo dos 11 dias de competição, dignificando a sua equipa, os seus amigos, seguidores e todos os barcelenses.

Também em destaque, mas com menos “liberdade” nas suas equipas, estiveram o Domingos Gonçalves (RP-BOAVISTA) e o Hélder Ferreira (LOULETANO-HOSPITAL DE LOULÉ).

O Ciclismo, apesar de ser um desporto individual, pois todos os ciclistas são classificados individualmente, tem pouco de individual. Na realidade, nestas competições, o coletivo tem um papel primordial na execução de tarefas e de estratégias com vista ao resultado final de um ou outro atleta. É neste contexto que falo do Domingos (31º classificado) e do Hélder (59º classificado), pois ao analisarmos as suas classificações finais, podemos ser induzidos em erro quanto ao verdadeiro “valor” de cada atleta. De facto, ambos estiveram presentes, com bastante veemência, no “trabalho de equipa”, sacrificando-se em prol dos seus líderes.

Na minha opinião, tivemos o Hélder Ferreira ao seu melhor nível, como já nos habitou no passado, principalmente na etapa da Senhora da Graça, etapa esta onde ficava bem à organização ter-lhe atribuído o ”prémio da combatividade”, depois de ter estado na fuga do dia, colaborado e ser o último atleta a ser alcançado pelo fortíssimo “TGV” da equipa W52-FC PORTO, já nos 3 km finais do Monte Farinha. No final, todo trabalho e sacrifício do Hélder foi recompensado com a conquista da Camisola Verde (classificação dos Pontos) pelo líder da sua equipa, o espanhol Vicente de Mateos.

Quanto ao Domingos Gonçalves, teve uma entrada quase perfeita nesta volta, ao ser segundo classificado, a escassos dois segundos do gaulês Damian Gaudin (ARMÉE DE TERRE), no prólogo inaugural de Lisboa. A partir desse momento, esteve muito ativo no pelotão e na estratégia da equipa, aparecendo em alguns momentos cruciais da Volta junto dos principais atletas do pelotão nacional. Na minha opinião, um dos atletas em melhor forma ao longo do ano, com vários resultados de destaque obtidos, entre os quais o título de Campeão Nacional de Contrarrelógio Individual, o que nos fazia sonhar para a etapa final de Viseu…

Em jeito de síntese, é com muito gosto e orgulho que vejo estes três jovens barcelenses, que deram as suas primeiras pedaladas na Escola de Ciclismo da ACR RORIZ, a dar espetáculo e a abrilhantar esta Volta a Portugal, “Volta do Povo” ou “Grandíssima”, como lhe prefiram chamar, que é apenas e só, um dos maiores eventos desportivos do país, mas que tem perdido competitividade nos últimos anos, ao não conseguir atrair as principais formações dos escalões superiores do ciclismo internacional.

Por: Hélder Braga.

Fotos: DR.

Os barcelenses na Volta, por Hélder Braga (I)

Agosto 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




Foi com uma entrada de “Galo” que os barcelenses Domingos Gonçalves (RP Boavista), João Matias (LA Metalusa Blackjack ) e Hélder Ferreira (Louletano) deram início à 79ª Volta a Portugal  em Bicicleta.

Domingos Gonçalves, natural da freguesia de Roriz, foi o primeiro a destacar-se na “batalha” inaugural em Lisboa, um Contrarrelógio Individual de 5,4 km, onde o atual Campeão Nacional da especialidade foi o melhor português em prova, derrotado apenas por 2 segundos pelo Soldado do Exército Francês, Damian Gaudin (Armee de Terre), experiente ciclista que já militou por várias formações do World Tour, que de soldado só mesmo o estatuto. Nas restantes etapas, o Domingos apresentou-se a um bom nível, chegou, inclusive, a integrar algumas fugas, mas que não tiveram sucesso. Será agora uma aposta da formação axadrezada para vencer uma ou outra etapa, se não for já hoje na Assunção, Santo Tirso, que seja no contrarrelógio final, em Viseu!

João Matias, também ele natural da freguesia de Roriz, está pela primeira vez na Volta a Portugal, mas não o parece. De facto, o João tem sido a grande revelação desta edição, ao ser presença assídua no pódio final, ao envergar a Camisola Azul, líder da classificação da Montanha. Valendo-lhe toda a sua experiência técnica e tática, o João começou logo a destacar-se no prólogo inicial, onde obteve o 14º melhor tempo. A partir daí, só deu Matias, com a entrada nas principais fugas e com a conquista, escusado será dizer com bastante mestria, dos prémios de Montanha, o rorizense, que tem nas suas características principais o sprint, foi amealhando os pontos necessários para assumir a liderança desta classificação. Não duvido que está a ser uma estreia de sonho para o João, que está a justificar a aposta da LA Metalusa Blackjack para esta competição.

Hélder Ferreira, natural de Quintiães, também ele com uma “costela” de rorizense, dado que foi colega do João Matias e do Domingos Gonçalves na formação da ACR Roriz, vai já para a sua terceira Volta a Portugal. Atleta com características de trepador, tem sido um elemento de “trabalho” na estratégia do Louletano, estando sempre no apoio aos seus líderes. O Hélder teve o seu ponto alto na 4ª etapa, que ligou Macedo Cavaleiros a Mondim de Basto, ao integrar a fuga do dia, sendo apenas alcançado pelo pelotão perseguidor, comandado pela fortíssima formação da W52| FC Porto, já nos 3 km finais da subida ao Monte Farinha, quando seguia isolado na dianteira da corrida. Não se compreende como não venceu o prémio da combatividade nesta etapa. Estou certo que ainda vamos ver o Hélder em destaque novamente.

Com a chegada do dia de descanso faço, assim, um balanço bastante positivo das prestações dos barcelenses nesta Volta a Portugal, destacando a presença assídua no Pódio do João Matias, que vai para a segunda parte da Volta com a camisola Azul vestida, símbolo do Rei dos Trepadores; na classificação geral o atleta encontra-se na 74ª posição, a 01h02min40seg do líder Raúl Alarcón (W52|FC Porto). Domingos Gonçalves é o melhor classificado na geral individual, no 23º posto, a 10min53seg, sendo que o Hélder Ferreira é 83º, a 1h09min40seg do líder.

Por: Hélder Braga.



Pin It on Pinterest

Ir Para Cima