Tag archive

Hélder Gonçalves

ACR Roriz abre temporada conquistando três pódios na Taça de Portugal de Ciclocrosse

Novembro 15, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado domingo, a equipa barcelense ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT deu início à sua nova época desportiva de 2017/2018 com a participação na 1ª etapa da Taça de Portugal de Ciclocrosse, que se realizou em Águeda.



A prova, que se disputou no Bike Center de Águeda, ficou marcada por excelentes prestações dos atletas da ACR Roriz, o que resultou em três pódios.

Em sub-23 Femininos, Débora Figueiredo foi a vencedora. Já em sub-23 mas masculinos, João Salgado foi 4º classificado, sendo 10º em Elite.

Nos Juniores Masculinos, Hélder Gonçalves rolou sempre nas primeiras posições, terminando no 2º lugar, a 20s do vencedor, Rafael Serafim (BTT LOULÉ). Ainda em Juniores, Renato Costa foi 9º, Manuel Barbosa 10º, Rafael Torres 13º e João Lobo 14º.

Em Cadetes, Lucas Braga conquistou, também, o 2º lugar, onde a formação algarvia levaria, novamente, a melhor ao vencer através do Diogo Neves (BTT LOULÉ). Também com uma boa prestação estiveram Vítor Costa, que foi 5º classificado, e César Eiras, que foi 10º.

Em competição estiveram, igualmente, os Juvenis, onde Diogo Carreiras foi 5º, João Martins 6º, Gabriel Baptista foi 13º e Henrique Lopes foi 14º classificado.

A próxima prova do calendário da Taça de Portugal disputa-se em Torre Dona Chama (Mirandela), no próximo dia 26 de novembro.



Inscrições abertas durante o mês de novembro

Entretanto, a equipa rorizense encontra-se em processo de inscrições por parte de interessados em integrar as equipas da ACR Roriz. Esta tem como objetivos para o seu projeto educacional: “Promover a mobilidade sustentável e o uso de bicicletas como transporte alternativo; Promover estilos de vida saudáveis, utilizando bicicletas como uma forma de actividade física; Integrar e padronizar a utilização de bicicleta em pessoas com deficiência; Perceber sobre bicicletas e como usar de forma segura e responsável; Interiorizar as normas e comportamentos de respeito pelos outros; Conhecer e respeitar sinalização aquando a utilização da bicicleta na via pública; Desenvolver um sentido de responsabilidade como um condutor de bicicletas; Oferecer um treino desportivo como alternativa; Introdução ao ciclismo desportivo; Escola de Ciclismo.”

Caso pretenda mais informações, pode aceder (basta clicar no link) a:

http://www.acrroriz.com/equipas/escola-de-ciclismo/inscricao-escola-de-ciclismo/

Ou utilizar os contactos 929 105 256 e e-mail: geral@acrroriz.com. As inscrições estão a decorrer durante o mês de novembro.

Fonte e fotos: ACRR.

José Dias, Hélder Gonçalves e Escolas da ACR Roriz triunfam em Souto – Santa Maria

Outubro 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

José Dias, da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT, foi o grande vencedor da 10ª, e última, prova do Campeonato do Minho de BTT-XCO de 2017, que se realizou este domingo no Centro de BTT do Minho, em Souto – Santa Maria, Guimarães.



O atleta da ACR Roriz dominou a principal corrida do dia desde a fase inicial e juntou mais uma vitória ao seu vasto palmarés. Na corrida de Juniores foi a vez de Hélder Gonçalves, também da equipa rorizense, sobressair com uma boa exibição e momentos de espectáculo que fizeram vibrar o público presente, resultando em mais uma brilhante vitória.

Nos Juniores Femininos, Débora Figueiredo despediu-se da categoria de Juniores com um excelente 2º lugar, a escassos 56 segundos da vencedora. Em Master 40, Carlos Saleiro terminou no 8º posto.

Já em Cadetes, destaque para o 2º e 3º lugar de Lucas Braga e de Manuel Barbosa, respetivamente. Nesta mesma categoria, Vítor Costa foi 5º, João Lobo 7º, Flávio Fernandes 8º e César Eiras 11º. Com estes resultados, a equipa de Roriz conquistou mais um 2º lugar, coletivamente. Por curiosidade, foi este o lugar em que também terminou no final do campeonato.

Escolas conquistam Troféu Revelações

Nas categorias reservadas às Escolas de BTT, a ACR Roriz somou mais uma vitória, arrecadando, também, o título de vencedores do Troféu Revelações de 2017.

Em Benjamins, Dinis Carreiras foi 2º e Adelaide Palmeira foi 5ª classificada. Em Iniciados, Leandro Martins terminou na 7ª posição e Gonçalo Rodrigues no 15º posto. Nos Infantis, o grande vencedor foi João Martins, que se sagrou também, pelo 2º ano consecutivo, vencedor do troféu Revelações da Associação de Ciclismo do Minho. Ainda em Infantis, Gabriel Baptista foi 5º, Henrique Lopes 8º, Guilherme Vilas Boas 10º, Dinis Saleiro 12º e Paulo Fernandes 13º. Nos Juvenis, Luís Lobo foi 5º, Sérgio Saleiro 11º; já Diogo Saleiro, João Serre e Guilherme Rodrigues foram 16º, 17º e 18º, respetivamente.

Por fim, na categoria de promoção, Carlos Pedro foi o vencedor, Nuno Lopes foi 4º, Jorge Araújo foi 9º e João Lobo foi 10º.



Gala da Associação de Ciclismo do Minho é em Guimarães

A Gala de atribuição dos prémios aos atletas que mais se destacaram ao longo do ano vai realizar-se no dia 18 de novembro, a partir das 15h00, no Auditório da Universidade do Minho (Campus de Azurém – Guimarães).

Também serão homenageados os atletas minhotos que se sagraram campeões nacionais em 2017. A Gala terá vários momentos de animação e a entrada será livre, sendo que limitada à capacidade do espaço.

Fonte: ACRR e ACM.

Fotos: ACM/Jorge Almeida.

Hélder Gonçalves, Lucas Braga e Escolas da ACR Roriz vencem no BTT-XCO ACRAP

Setembro 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último domingo, o Campeonato Minhoto de BTT-XCO rumou aos Arcos de Valdevez, onde se realizou a penúltima prova da temporada, uma organização da ACRAP em conjunto com a Associação de Ciclismo do Minho.



Hélder Gonçalves, da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT, foi um dos atletas em destaque, ao dominar a corrida de Juniores e, assim, conquistar novamente o lugar mais alto lugar do pódio. Também em juniores, esteve em prova João Salgado, que conquistou a 9ª posição.

Na categoria de Cadetes, a luta das primeiras posições esteve ao rubro até a volta final, onde Lucas Braga, da equipa rorizense, levou a melhor sobre os seus adversários mais diretos, conquistando, assim, o primeiro lugar. Ainda em cadetes esteve em prova César Eiras, que terminou no 13º lugar.

Em Master 40, Carlos Saleiro apresentou-se a um bom nível, conquistando o 5º lugar. Com estes resultados, a equipa conquistou o 2º lugar da classificação coletiva.

Nas categorias reservadas a Escolas, a ACR Roriz mostrou toda a sua valência, ao conquistar mais um primeiro lugar.

Individualmente, destacam-se em Pupilos/Benjamins, Dinis Carreiras e Adelaide Palmeira, que conquistaram ambos o 1º lugar. Nos Iniciados, Leandro Martins foi o vencedor e Gonçalo Rodrigues terminou na 8ª posição. Em Infantis, João Martins somou nova vitória, ele que já é, matematicamente, vencedor do troféu revelações da ACM. Ainda neste escalão, Henrique Lopes, Paulo Fernandes, Dinis Saleiro e Guilherme Vilas Boas foram 9º, 10º, 11º e 12º classificados, respetivamente. Em Juvenis, Luís Lobo conquistou um bom segundo lugar e Guilherme Rodrigues foi 10º.

Fonte: ACRR.

Fotos: ACM/Jorge Almeida.

José Dias, da ACR Roriz, vence última prova da Taça de Portugal de BTT-XCO, em Avis

Setembro 19, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Decorreu no passado domingo, em Avis, a 5ª e última prova pontuável para a Taça de Portugal de BTT-XCO, onde o barcelense José Dias, da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, foi o grande vencedor.



O atleta assumiu cedo o comando da prova, terminando o exigente percurso com o tempo de 01h31m06s, menos 01m39s do que o segundo classificado, o vila-condense Mário Costa (PRIMAFLOR/MONDRAKER). Na terceira posição, concluiu João Rocha (RODABIKE /ACRG /GONDOMAR), a 05m03s de diferença.

Com este resultado, José Dias, que se encontra no seu primeiro ano de elite, termina num fantástico 2º lugar do Ranking da Taça de Portugal, com 147 pontos, ficando a apenas 13 pontos do seu principal “rival” Mário Costa, que foi o vencedor com 160 pontos. No lugar mais baixo do pódio, ficou Ricardo Marinheiro (MAIATOS / REABNORTE), com 113 pontos.

Na categoria de Juniores, Hélder Gonçalves apresentou-se a um bom nível, terminando na 4ª posição. Igual resultado conquistou Débora Figueiredo, em juniores femininos. Realce, ainda, para Francisco Moreira, que terminou na 22ª posição, também em Juniores Masculinos.

Quanto ao Ranking da Taça, Hélder Gonçalves concluiu na 5ª posição. Registe-se, também, em Juniores, o 16º lugar de Tiago Fernandes, apenas com 3 provas realizadas. Por sua vez, em Juniores Femininos, Débora Figueiredo foi 6ª classificada.

Em Cadetes, os atletas acusaram alguma falta de experiência em circuitos mais técnicos, sendo João Carvalho o melhor posicionado da equipa, no 12º lugar. Ainda em cadetes, Lucas Braga foi 15º, Pedro Silva 17º e Vítor Costa 27º.

Relativamente ao ranking da Taça, para a categoria de Cadetes, João Carvalho fechou o top 5, Pedro Silva terminou no 12º lugar, Lucas Braga no 17º posto e Manuel Barbosa na 33ª posição.

Coletivamente, a formação de Roriz faz um balanço bastante positivo da temporada nacional de BTT-XCO, ao ser a 5ª melhor equipa da competição, entre as 27 presentes no ranking final.



Fonte: ACRR.

Fotos: DR.

José Dias e Hélder Gonçalves, da ACR Roriz, triunfam no BTT-XCO de Creixomil

Setembro 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

José Dias, da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT, foi o grande vencedor da 8ª prova do Campeonato do Minho de BTT-XCO, que se realizou este domingo em Creixomil – Barcelos.



O atleta, depois de mais uma brilhante prestação, repetiu a vitória da semana passada, ao superiorizar-se aos demais participantes no principal escalão da competição, cortando a linha de meta com 2m43s de vantagem sobre o segundo classificado, o Campeão Nacional de Sub-23 João Rocha (RODABIKE/GONDOMAR) e 4m58s do terceiro classificado, o galego Saúl López (ACADEMIA POSTAL/MMR).

Na categoria Júnior viu-se um enorme domínio dos atletas da ACR RORIZ, com Hélder Gonçalves a vencer isolado e Pedro Lopes a terminar no 2º lugar. Os dois atletas destacaram-se, nos quilómetros iniciais, dos adversários mais diretos e não mais largaram a frente da corrida, deixando no terceiro posto Pedro Costa (ASC), a mais de 6 minutos de diferença.

Nos Juniores Femininos, Débora Figueiredo voltou a apresentar-se a uma bom nível, repetindo o 2º lugar da semana passada.

Em Cadetes, Lucas Braga foi o atleta melhor posicionado, da ACR RORIZ, ao obter o 3º lugar, logo seguido de Vítor Costa, na 4ª posição, e de César Eiras, 13º.

Em Master 40, esteve em prova Carlos Saleiro. Um furo na roda traseira não permitiu que fosse além da 9ª posição.

Com estes resultados, a equipa rorizense terminou no 2º lugar da classificação coletiva, apenas superada pela formação da ASC.

Nas categorias reservadas a Escolas de Ciclismo, a equipa de Roriz terminou num bom 2º lugar coletivo.

Individualmente, em Pupilos/Benjamins, Dinis Carreiras e Adelaide Palmeira foram, igualmente, terceiros classificados, em Masculinos e Femininos, e Afonso Pereira foi 14º classificado. Nos Iniciados, Leandro Martins foi 10º classificado.

Em Infantis, João Martins somou nova vitória. Gabriel Baptista foi 4º, Dinis Saleiro foi 8º, Henrique Lopes e Guilherme Vilas Boas foram 10º e 11º, respetivamente. Em Juvenis, Luís Lobo foi 6º classificado e Guilherme Rodrigues 12º.



Jorge Peixoto e Yvan Alves competem pelos Estrelas BTT

Jorge Peixoto, 12º em Juniores, e Yvan Alves, 11º em Elite, foram os representantes da equipa barcelense ESTRELAS BTT nesta prova.

Yvan Alves

Fonte: ACRR e ACM.

Fotos: ACM/Jorge Almeida.

ACR Roriz em destaque no Cabeceiras Urban Race

Setembro 1, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




No passado sábado, a ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT fez-se representar com três atletas nas três horas de Resistência de BTT Cabeceiras Urban Race.

José Dias, em dupla com Hélder Gonçalves, foram os grandes vencedores em Duplas Masculinas e Pedro Lopes, a correr a solo, foi o grande vencedor na categoria de Juniores.

Fonte: ACRR.

Fotos: DR.

Pedro Lopes, da ACR Roriz, conquista 29º Grande Prémio do Minho

Agosto 1, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O atleta da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT, Pedro Lopes, foi o grande vencedor da 29ª edição do Grande Prémio do Minho, vulgo Volta ao Minho, que este ano regressou com um novo figurino destinado ao escalão de juniores.




Esta emblemática competição minhota contou com um pelotão com 146 atletas, em representação de 16 equipas nacionais e 6 da vizinha Espanha, prevendo-se muita competitividade e emoção durante os 297,9 km que os atletas tinham pela frente, divididos em três etapas, com chegadas em Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Melgaço.

Foi sobre a linha de meta que Pedro Lopes triunfou, na primeira etapa desta prova, com início e chegada em Cabeceiras de Basto e 88,9 km de distância.

Três ciclistas portugueses — Pedro Lopes (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS& ARAÚJO/ FRULACT), Afonso Silva (SPORTING/TAVIRA/FORMAÇAO ENGº BRITO DA MANA), João Carneiro (RÁDIO POPULAR/ BOAVISTA) e um espanhol — Abel Álvarez (BATHCO /CC BESAYA) construíram o quarteto que, após 88 km de corrida sob um calor muito intenso, entrou em Cabeceiras de Basto isolado a discutir a vitória.




A tirada, com dois prémios de montanha e uma meta volante, foi animada por várias tentativas de fuga. Entre Fafe e Cabeceiras de Basto, o quarteto que discutiu as primeiras posições ganhou sobre o grosso da coluna mais de um minuto, aquando da passagem pelo 2º Prémio de Montanha, prémio este ganho por Pedro Lopes.

Com o mesmo tempo, de 2h15m50s horas que o vencedor, Afonso Silva discutiu mesmo até à derradeira pedalada, enquanto João Carneiro e Abel Álvarez cortaram 4 e 8 segundos depois, respetivamente, a meta.

A formação de Roriz, para além do Pedro Lopes, fez-se representar com José Vieira (11º), Hélder Gonçalves (18º), João Salgado (103º), Carlos Vale (112º), sendo que Renato Costa e João Araújo não concluíram.

Com estes resultados, Pedro Lopes arrecadou a camisola de Líder da Geral (Amarela), Líder da Montanha (Azul), Líder dos Pontos (Verde) e a camisola Branca (Líder de Atletas da ACM). A outra camisola em disputa (Laranja) ficou no corpo do 2º classificado, Afonso Silva (SPORTING/TAVIRA/FORMAÇÃO ENGº BRITO DA MANA), reservada a atletas juniores de 1º ano. A ACR Roriz venceu, coletivamente, a etapa. José Vieira (SEISSA), ao ser o 2º melhor classificado entre os atletas da ACM, envergaria a Camisola Branca.

No segundo dia de prova, os atletas tinham pela frente a “etapa rainha”, com 103 km de distância e uma contagem de montagem ao km 53, de 2ª categoria, na subida à Portela, que prometia ser bastante seletiva para o grosso do pelotão.

João Dinis (RÁDIO POPULAR/ BOAVISTA), foi o vencedor da segunda etapa do 29.º Grande Prémio do Minho, em Vieira do Minho, ao bater sobre a meta Artur Chaves (SILVA&VINHA/ADRAP/SENTIR PENAFIEL). Os ciclistas já tinham subido à Portela, Prémio de Montanha ao km 53, e descido pelo Zebral, encostas sinuosas da Cabreira com vistas sobre o Gerês, quando saíram para a fuga decisiva Miguel Monteiro e Guilherme Valverde (ACADEMIA JOAQUIM AGOSTINHO) e João Dinis, a que se juntou Artur Chaves. Já na Estrada Nacional 103, entre Salamonde e Serzedelo, os quatro colaboraram até à última aproximação à vila de Vieira do Minho. Artur Chaves e João Dinis destacaram-se e o ciclista da RP/BOAVISTA foi mais forte no sprint sobre a meta, culminando a segunda tirada – considerada como a mais dura do 29º Grande Prémio do Minho. O Camisola Amarela, Pedro Lopes, bem como os 3 colegas de fuga da primeira etapa, chegaram integrados no pelotão, a 43 segundos do vencedor.

Logo após a passagem na barragem do Ermal começou a haver tentativas de fuga. Numa das mais significativas, Diogo Vieira (TENSAI/SAMBIENTAL/SANTA MARTA) venceu a meta volante José Abreu, assim chamada em homenagem de familiares e amigos ao antigo dirigente da ACM, no centro de Vieira do Minho (30 km). Abel Álvarez (BATHCO) foi o primeiro na contagem de montanha, seguindo-se Pedro Lopes (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS &ARAÚJO/FRULACT), vencedor da primeira etapa em Cabeceiras de Basto, que mantém a camisola amarela, e o referido Diogo Vieira.

Nesta etapa realça-se o excelente trabalho de toda equipa SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS& ARAÚJO/FRULACT, que assumiu a liderança do pelotão. Numa fase inicial, Carlos Vale (95º classificado) e João Salgado (44º classificado) foram os atletas mais presentes na frente, sendo que, com a passagem do Prémio de Montanha, José Vieira (27º classificado) e, em especial, Hélder Gonçalves (32º classificado), controlaram as principais fugas de modo a que não colocassem em risco a classificação geral.

Partia-se, assim, para Melgaço, onde se iria disputar a terceira e última etapa, um circuito de 34km, onde os atletas teriam que efetuar três voltas, estando os primeiros seis classificados separados apenas por 36 segundos, prevendo-se muitas dificuldades, o que se veio a confirmar.

Com a equipa já desgastada, fruto do trabalho nas etapas anteriores, a formação de Roriz optou por centrar todas as suas atenções apenas na classificação geral individual (Camisola Amarela).

Após Cabeceiras de Basto e Vieira do Minho, pautadas por subidas íngremes da serra e por descidas sinuosas, em Melgaço a decisão ocorreu em estradas de asfalto largo, com poucos afastamentos do centro da vila mais a Norte de Portugal.

Mais uma vez, a formação rorizense, com um trabalho excecional dos seus atletas, colocou o ritmo no pelotão, o que permitiu ao Camisola Amarela controlar sempre a corrida, passando em 3º na primeira contagem de montanha e em 2º na terceira, antes da última descida. Os espanhóis da BATHCO, Abel Álvarez e Guillermo García, foram os primeiros a atacar, ao 22.º quilómetro, no primeiro Prémio de Montanha, seguidos de Pedro Lopes (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT) e João Guerreiro (SPORTING/TAVIRA/FORMAÇÃO ENG.º BRITO DA MANA).

Nos metros finais, que foram disputados por três ciclistas ao sprint, Guillermo García impôs-se a Diogo Vieira (TENSAI/SAMBIENTAL/SANTA MARTA) mas Pedro Lopes chegou cronometrado com o mesmo tempo do espanhol e ainda ganhou 2 segundos decisivos ao sportinguista Afonso Silva e outros tantos a João Carneiro (RÁDIO POPULAR/BOAVISTA), os seus mais diretos perseguidores.

Com este resultado, o atleta Pedro Lopes venceu, assim, a 29ª edição deste emblemático Grande Prémio do Minho.

Eis as classificações finais:

Geral Individual

1º. Pedro Lopes (SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), 7h48m58s

2º. Afonso Silva (SPORTING/ TAVIRA/ FORMAÇÃO ENGº BRITO DA MANA), a 2s

3º. João Carneiro (RÁDIO POPULAR/ BOAVISTA), a 6s

4º. Artur Chaves (SILVA & VINHA/ ADRAP/ SENTIR PENAFIEL), a 34s

5º. Abel Franco Álvarez (BATHCO/ CC/ BESAYA), m.t.

6º. Guilherme Valverde (ACADEMIA JOAQUIM AGOSTINHO/ UDO), a 42s

7º. Rodrigo Caixas (LA ALUMÍNOS/ SGR AMBIENTE/ CCA PAIO PIRES), a 1m15s

8º. António Ferreira (MOREIRA CONGELADOS/ FEIRA/ BICICLETAS ANDRADE), m.t.

9º. Pedro Andrade (MOREIRA CONGELADOS/ FEIRA/ BICICLETAS ANDRADE), a 1m25s

10º. Tiago Henriques (ACADEMIA JOAQUIM AGOSTINHO/ UDO), a 1m28s

11º. José Vieira (SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), a 1m35s

(…)

26º. Hélder Gonçalves (SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), a 5m09s

75º. João Salgado (SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), a 38m36s

Geral 1.º de Equipa/Clube ACM

1º. Pedro Lopes(SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), 7h48m58s

2º. José Vieira(SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS & ARAÚJO/ FRULACT), 7h50m33s

3º. Fábio Costa(CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA), 7h51m19s

Geral Montanha

1º. Abel Franco (BAT), 28 pontos

2º. Pedro Lopes (SEI), 26 pontos

3º. Afonso Silva (SPO), 10 pontos

Geral por Pontos

1º. Diogo Vieira (TEN), 20 pontos

2º. Pedro Lopes (SEI), 16 pontos

3º. Guilhermo García (SVI), 10 pontos




Geral por Equipas

1ª. ACADEMIA JOAQUIM AGOSTINHO/UDO – 23h30m38s

2ª. BATHCO, a 45s

3ª. SPORTING/TAVIRA/FORMAÇÃO ENGº BRITO DA MANA, a 59s

4ª. SILVA&VINHA/ADRAP/SENTIR PENAFIEL, a 1m02s

5ª. SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT), a 3m

6ª. MOREIRA CONGELADOS/FEIRA/BICICLETAS AANDRADE, a 4m50s

7ª. BAIRRADA, a 10m20s

8ª. SICASAL/LIBERTY/BOMBARRALENSE, a 14m14s

9ª. MAIA, a 17m59s

10ª. CC BARCELOS/AFF/ORBEA/ONDA, a 18m23s.

 

Fonte: ACM/ACRR.

Fotos: ACM/Rui Jorge.



Destaques

Julho 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
António Matias

Primeiro que tudo quero pedir desculpa por ter demorado tanto a redigir estes comentários, mas mais vale tarde que nunca. Por isso, vamos já direitos aos assuntos que me trouxeram aqui.

As nossas estrelas não nos têm faltado com emoções fortes: primeiro foi a vitória na Bélgica do José Gonçalves. Vencer no pelotão internacional não é para todos e esta vitória é para nós uma enorme alegria e um bom presságio para o que poderá mostrar-nos na Volta a Espanha. Mas antes da Vuelta, onde veremos certamente o José brilhar, acontecerá a Volta a Portugal, onde esperamos, ansiosamente, ver o Domingos Gonçalves “partir a loiça toda”. Ele já nos provou nos campeonatos nacionais que o melhor Domingos está de regresso. Foi maravilhoso o espetáculo que nos proporcionaste no, também maravilhoso, circuito de Gondomar. ”Obrigado Domingos“. Também no campeonato nacional, e nas corridas mais recentes, o João Matias mostrou que está a ficar um ciclista mais consistente, audaz e trabalhador, tendo merecido a confiança dos seus diretores e tê-lo-emos, por isso, presente pela primeira vez na Volta a Portugal, para trabalhar para o seu chefe de fila e eventualmente discutir uma ou outra etapa. “Força João!“ Conta connosco. Nós contamos contigo.

A.C.R. Roriz nos Campeonatos Nacionais

A equipa de cadetes de Roriz, sob o comando do Martinho Machado, deu uma “machadada” na concorrência, pela mão de Pedro Silva, o “matador de serviço”, que venceu no sprint final, num percurso que parecia desenhado à sua medida, com toda a eficiência e grande capacidade que todos lhe conhecemos; aliás, toda a equipa tem demonstrado uma unidade e solidariedade inquebráveis que nos fazem acreditar, a nós dirigentes e também aos patrocinadores certamente, que vale a pena investirmos tudo o que pudermos neste grande grupo de trabalho, tendo a certeza que o retorno desse investimento será sempre satisfatório. Nos juniores, com a falta de um grande sprinter na equipa, e num percurso plano com uma subida curta no final, era complicado para os nossos trepadores conseguirem chegar ao pódio. Foi neste contexto que apareceu o nosso Hélder “Sagan” Gonçalves a discutir uma posição no pódio, no sprint final. Não ganhámos nenhuma medalha mas, certamente, ganhámos um grande ciclista, para estar aqui na próxima época e levar a camisola de campeão para casa. Estou contigo, Hélder.




Quanto à Volta a Portugal de Juniores, não pude estar lá por motivos de saúde mas tendo em linha de conta a importância desta prova e a maneira quase profissional como todas as equipas portuguesas a encaram, não posso deixar de estar feliz pois, com o sexto lugar do Pedro Lopes, na geral individual, melhorámos o record da nossa melhor classificação de sempre, que pertencia ao Francisco Moreira, com o seu sétimo lugar no ano passado. Já agora, destaco aqui o nosso primeiro ciclista júnior a atingir o top-ten na volta, Ricardo Oliveira de seu nome, “Vilela” entre os amigos.

Em destaque no campeonato Nacional de juniores, esteve, sem dúvida, o Fábio Costa. Destaco-o, não só porque é barcelense mas, também, porque gosto da sua maneira de correr. O ciclismo precisa de corredores de ataque como tu, pois vocês são o “sal” do espetáculo monótono que é o ciclismo sem fugas. Tu foste campeão em Castelo de Vide! (haja quem me desminta.)

Saudações desportivas. Boas férias. Todos à Volta (de coisas boas)!

Por: António Matias*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Hélder Gonçalves, da ACR Roriz, é Vice-Campeão Nacional de BTT-XCO

Julho 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O atleta Hélder Gonçalves, da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, sagrou-se, este domingo, em Valongo, Vice-campeão Nacional de BTT-XCO (Cross-country olímpico), na categoria de Júnior.

A prova, que atribuiu os títulos nacionais de BTT, mostrou-se bastante exigente fisicamente, selecionando bastante com a passagem das voltas. Hélder Gonçalves, atleta que ainda está no seu primeiro ano nesta categoria, terminou as quatro voltas ao difícil traçado com o tempo de 01h07m29s, mais 37 segundos que o vencedor, Rafael Rita (BTT LOULÉ). Na terceira posição terminou Leandro Marcelino (RODINHAS/SANTOS SILVA), a 01m47s do vencedor.




José Dias, também da equipa rorizense, a competir na categoria de Elites, não foi além do 8º lugar, numa prova que ficou marcada por uma queda na fase inicial da corrida e, também, por um furo, que o levou a perder tempo para a dianteira da competição, que foi ganha pelo atleta David Rosa (TROPIX).

Ainda na categoria Júnior, Tiago Santos foi 16º e João Salgado 30º classificado. Já Jorge Alves não concluiu.

Em Juniores Femininos, esteve presente Débora Figueiredo, que concluiu num ótimo 5º lugar.

No escalão mais jovem em competição, Lucas Braga esteve em especial destaque, ao rolar muito perto da frente da corrida, terminando no 6º lugar. Vítor Costa, também nesta categoria, foi 29º. João Lobo, vítima de furo, foi 30º e César Eiras finalizou no 44º posto.

Coletivamente, a equipa barcelense terminou no 7º lugar, entre 30 equipas presentes.

Fonte e fotos: ACRR.

Pedro Lopes, da ACR Roriz, é 6º na Volta a Portugal Júnior

Julho 19, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Pedro Lopes, da equipa barcelense ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT foi o 6º classificado na 12ª edição da Volta a Portugal Júnior Liberty Seguros, que se disputou entre os dias 13 e 16 de julho.




A prova iniciou-se com um prólogo por equipas, na cidade do Bombarral, com uma extensão de 5km, onde a formação rorizense, constituída pelos atletas Carlos Vale, Francisco Moreira, Hélder Gonçalves, João Salgado, José Vieira, Pedro Lopes e Renato Costa não foi além da 7ª posição, com o tempo de 07m42s, mais 14s do que a formação da Bairrada, que foi a vencedora.

No segundo dia, os atletas tinham uma etapa relativamente plana, com uma distância de 115,5km, com início nas Caldas da Rainha e final em Rio Maior, prevendo-se muita velocidade e uma chegada em pelotão compacto. A equipa de Roriz tentou, por diversas vezes, a sua sorte mas todos os ataques foram, prontamente, anulados pelas principais formações. Um ataque nos últimos 3km, de Pedro Andrade (Moreira Congelados) resultou efeito, cortando a meta na 1ª posição, com o tempo de 02h53m51s, menos 2 segundos que o grande grupo perseguidor, onde Hélder Gonçalves foi o atleta melhor posicionado da equipa barcelense, no sprint final, ao cortar a meta na 5ª posição.

Já no terceiro dia, os atletas tiveram pela frente um duplo setor. Da parte da manhã, uma etapa em linha, com 50Km de distância, com início em Vila Franca de Xira e final em Póvoa de Santa Iria. A curta distância, e a grande velocidade imposta pelo pelotão, cerca de 42km/h, não permitiu que a principal fuga, onde se encontrava Renato Costa, vingasse, chegando o pelotão compacto até ao último quilómetro, onde duas quedas fracionaram o grupo. Pedro Lopes, graças a uma boa colocação, conseguiu escapar a esses incidentes e cortou a meta na 5ª posição, com o mesmo tempo do vencedor, o atleta João Dinis (Boavista). Já os restantes atletas da equipa não tiveram a mesma sorte, levando a que perdessem algum tempo para os primeiros classificados.

Da parte da tarde, o contrarrelógio individual iniciava-se na localidade de Torre (Carregado) e terminava, 11km depois, em Alenquer. Pedro Lopes e Francisco Moreira foram os atletas de Roriz melhores posicionados, terminando com o tempo 17m23s, o que lhes valeu o 19º e 20º posto, respetivamente, com mais 47s do que o vencedor, Carlos Salgueiro (Milharado).

Pedro Lopes era, à partida para a terceira e última etapa, o 11º classificado, a 41s do camisola amarela, Victor Giraldo (Bairrada). Com início em Torres Vedras e final no Alto da serra de Montejunto, os atletas tinham pela frente duas metas volantes e três contagens de Montanha, sendo a última considerada de 1ª categoria e coincidente com a meta, numa extensão total de 109km. João Salgado esteve em evidência na principal fuga do dia, que era constituída por cerca de 15 atletas, sendo apenas alcançado pelo pelotão no início da subida final, muito graças ao trabalho da formação do Alcobaça e do Sporting/Tavira. Com os 9 km de subida pela frente, Pedro Lopes foi o melhor posicionado na formação de Roriz, terminando na 5ª posição, com o tempo de 03h00m46s, a escassos 49s do colombiano Victor Giraldo (Bairrada), que venceu e segurou, assim, a conquista desta volta a Portugal. Nesta subida, destaque, ainda, para Hélder Gonçalves, que finalizou na 15ª posição, a 01m31s, e para José Vieira, na 29ª posição, a 02m57s do líder.

Na classificação geral final, para além do 6º lugar de Pedro Lopes, destaca-se o 17º de Hélder Gonçalves, o que lhe valeu o 7º Lugar na classificação da juventude (Camisola Branca). Ainda na geral individual, Francisco Moreira foi 23º, José Vieira 30º, João Salgado 44º, Renato Costa 45º, e Carlos Vale 80º.




Na classificação geral colectiva, a equipa ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT foi a 5ª classificada entre as 21 presentes.

Fonte: ACRR.

Fotos: ACRR/UVP-FPC.

Ir Para Cima