Tag archive

Hoquei em Patins

Óquei de Barcelos apresenta três novos jogadores

Julho 10, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A direção do Óquei Clube de Barcelos (OCB) continua a preparar a próxima época, mantendo o treinador Paulo Pereira e contratando, por ora, três novos jogadores.



Juanjo López, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho deixaram o plantel óquista e para colmatar os seus lugares, o OCB já contratou Gonçalo Nunes, Gonçalo Meira e Alvarinho.

O primeiro a ser apresentado, ainda durante o mês de junho, foi Gonçalo Nunes. Trata-se de um jovem de 19 anos que chega emprestado pelo Sporting. Defesa/médio, já representou o Benfica, Sporting, Alcobendas (ESP) e Paço de Arcos.

No início deste mês, o OCB apresentou mais dois novos reforços para a sua equipa. No caso, dois regressos. Álvaro Morais, “Alvarinho” como é conhecido no mundo do hóquei em patins, também chega emprestado pelo Sporting, que o contratou ao FC Porto. Avançado de 22 anos, já passou por Valongo, FC Porto e OCB, sendo, por isso, um regresso a Barcelos, fazendo parte da equipa que venceu a última Taça CERS.

Mais um regresso é o de Gonçalo Meira. Neste caso, é mesmo regresso à sua terra, pois é barcelense. Trata-se de um avançado de 20 anos, com formação no OCB e que chega do Hóquei de Braga, primeiro clube que representou enquanto sénior.

Fotos: OCB.

Óquei de Barcelos despede-se do campeonato com vitória sobre a Juventude de Viana

Junho 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em partida a contar para a última jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu, hoje, a Juventude de Viana, que levou de vencida por 5-3.



Com arbitragem de Florindo Cardoso (AP Minho) e de Paulo Santos (AP Porto), as duas equipas alinharam com:

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Rúben Sousa e Marinho (cinco inicial), André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Hugo Costa e Afonso Lima (no banco, de início), com Paulo Pereira como treinador.

 

Juventude de Viana: Jorge Correia, Tó Silva, Nuno Santos, Nélson Pereira e Emanuel García (cinco inicial), Telmo Fernandes, Gustavo Lima, Francisco Silva e João Ramalho (no banco, de início), com Renato Garrido como treinador.

 

Foi uma primeira parte muito morna, sem momentos de grande destaque a não ser a grande penalidade falhada pelo OCB, por intermédio de Afonso Lima, a 3 segundos do final. Ao intervalo, o marcador apontava um empate a 0 entre as equipas.

Como costuma ser normal, a segunda parte trouxe mais “sumo” ao jogo. Logo aos 4 minutos, o OCB chegou à sua 10ª falta e Emanuel García abriu o marcador, apontando o correspondente livre direto. O OCB via-se, assim, em desvantagem, que durou cerca de 10 minutos, quando a Juventude de Viana também chegou à 10ª falta. Marinho falhou o livre direto mas ainda dentro do minuto, Joca Guimarães restabeleceu a igualdade.



Este golo foi o tónico para o OCB dar a volta à situação. Dois minutos depois, Nélson Pereira faz falta para grande penalidade e é admoestado com azul. Chamado a marcar, Marinho colocou o OCB a vencer por 2-1.

 

Ainda no mesmo minuto, Rúben Sousa aumentou para 3-1, dando uma vantagem mais confortável ao conjunto de Barcelos.

Aos 19 minutos, é Marinho a ser admoestado com azul mas, desta feita, Emanuel García não conseguiu desfeitear Ricardo Silva no livre direto. No entanto, no minuto seguinte, Nuno Santos reduziu para 3-2. O resultado ficou, de novo, aberto. Aos 22 minutos, Rúben Sousa bisou e restabaleceu a vantagem de dois golos. Dois minutos depois, Francisco Silva falhou uma grande penalidade para a Juventude de Viana. No mesmo minuto, Hugo Costa colocou a OCB a vencer por 5-2. A 20 segundos do fim, o veterano Tó Silva reduziu para 5-3 e a 3 segundos do final do jogo, o OCB chegou às 15ª falta mas Emanuel García, na luta pelo título de melhor marcador do campeonato, não conseguiu marcar, ficando o resultado fechado numa vitória do OCB por 5-3.

Com esta vitória, o OCB terminou o campeonato na 6ª posição, com 43 pontos.

Fotos: Hugo Brito.

 

 

Óquei de Barcelos vence Sporting de Tomar por 1-3

Junho 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo a contar para a penúltima jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins, jornada em que se encontrou o campeão nacional – o Sporting –, o Óquei de Barcelos (OCB) deslocou-se a terras dos Templários para defrontar o Sporting de Tomar, que levou de vencida por 1-3.



A equipa da casa alinhou com Marco Gaspar, João Lomba, Ivo Silva, Paulo Passos e Pedro Martins, no cinco inicial, ficando no banco, de início, Diogo Alves, João Sardo, Hernâni Diniz, Joka e Francisco Rodrigues.

Já o OCB alinhou de início com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Rúben Sousa e Marinho. No banco, de início, estiveram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Hugo Costa e Afonso Lima.

O jogo foi arbitrado por Luís Peixoto e João Duarte, da AP Lisboa.

A equipa da casa entrou melhor, abrindo o marcador por João Lomba, aos 6 minutos. Aos 11 minutos, Marinho fica em evidência, por falhar uma grande penalidade mas por, depois, apontar o golo da igualdade, com que se foi para intervalo.

A segunda parte trouxe mais emoção ao jogo. Aos 6 minutos, Zé Pedro deu a volta ao marcador, colocando o OCB a vencer. No minuto seguinte, Hernâni Diniz falhou uma grande penalidade. Dois minutos depois, Marinho bisou e colocou o OCB a vencer mais tranquilamente, por 1-3. O minuto 24 “trouxe” a 10ª falta do Sporting de Tomar mas Marinho não conseguiu concretizar o respetivo livre direto, tendo o jogo terminado com a vitória do OCB por 1-3.

O OCB está na 6ª posição, com 40 pontos, e na próxima jornada, a última, recebe a Juventude de Viana, dia 9 de junho, às 18h00.

Óquei de Barcelos vence Grândola por 6-3

Maio 27, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal de Barcelos recebeu mais um jogo de hóquei em patins, a contar para a 24ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao Grândola, com os da casa a vencerem por 6-3.



Florindo Cardoso (AP Minho) e António Santos (AP Aveiro) foram os árbitros do jogo que iniciou com as seguintes equipas:

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Rúben Sousa e Marinho (cinco inicial); André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Pedro Silva e Afonso Lima.

Grândola: Tiago Pereira, António Pereira, José Gonçalves, Hugo Santos e José Bernardo (cinco inicial); Ricardo Piteira, Márcio Rosa, João Ferro Pereira, Filipe Bernardino e Rúben Silva.

Logo aos 22 segundos de jogo, Zé Pedro abriu o marcador para o OCB. Aos 3’, foi Marinho a ampliar a vantagem. No entanto, no minuto seguinte, Hugo Santos reduziu para os forasteiros. Aos 12’, Rúben Sousa marcou para o OCB mas ainda dentro desse minuto, António Pereira tornou a reduzir para o Grândola. Joca Guimarães, aos 20’, recolocou a vantagem barcelense em 2 golos mas, aos 24’, Filipe Bernardino reduziu para os grandolenses, fechando o resultado ao intervalo num 4-3 para o OCB.

A segunda parte trouxe menos golos. Aos 4’, João Almeida marcou o 5-3 e, aos 15’, voltou a marcar, fazendo o 6-3 final. Até ao fim do jogo, ainda houve tempo para um azul a Tiago Pereira mas Marinho falhou a conversão do livre direto. Aos 20’, o OCB chegou à 10ª falta e, desta vez, foi José Gonçalves quem não conseguiu converter o livre direto.

Na próxima jornada, a penúltima, o OCB desloca-se, dia 02 de junho, a Tomar para defrontar o Sporting local.

Óquei de Barcelos goleia Infante Sagres em casa destes

Maio 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A contar para a 23ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins, o jogo opôs o 13º classificado – Infante Sagres – e o 8º – Óquei Clube de Barcelos (OCB), que ditou a goleada dos homens de Barcelos, por 2-8, com Marinho a destacar-se nos golos marcados.



O Pavilhão do Infante Sagres (Porto) recebeu Orlando Panza e Porfírio Fernandes (AP Porto) como árbitros e teve o seguinte alinhamento das equipas:

Infante Sagres: Joka, Tiago Ferraz, Celso Silva, Carlos Rodrigues e Bruno Fernandes (cinco inicial). Pedro Maia, Nuno Barata, Bernardo Marques, Pedro Cardoso e João Campelo iniciaram no banco, treinados por Fernando Almeida.

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Rúben Sousa e Marinho (cinco inicial). André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Pedro Silva e Afonso Lima iniciaram no banco, treinados por Paulo Pereira.

O OCB entrou a “todo o gás”, marcando dois golos em dois minutos. Primeiro por Marinho (8´) e, depois, por Rúben Sousa (9’). Aos 18 minutos o OCB teve uma grande penalidade a favor mas Joka acabou por defender o lance de Rúben Sousa. Nesse mesmo minuto, Bernardo Marques reduziu para os da casa. Aos 24 minutos, Joka foi admoestado com a cartolina azul, com o jogo parado, tendo sido esta a última incidência de destaque na primeira parte, que terminou com a vitória do OCB, por 1-2.

No reatamento, o OCB voltou a entrar forte e Rúben Sousa bisou na partida, aos 4 minutos, dando início a uma autêntica “avalanche” de golos barcelenses. Seguiram-se Marinho (7’), Juanjo López (12’) e, de novo, Marinho (13’), a colocarem o OCB a vencer por 1-6. Aos 18 minutos, Ricardo Silva deu o lugar a André Almeida. Dois minutos depois, Marinho – a figura do jogo – marcou novamente, colocando o OCB a vencer por 1-7. No entanto, nesse mesmo minuto, Bruno Fernandes reduziu para 2-7. Ainda antes do término do jogo, aos 23 minutos, o capitão Zé Pedro estabeleceu o resultado final em 2-8 para o Óquei Clube de Barcelos.

Na próxima jornada, dia 26 de maio, pelas 21h30, o OCB recebe o Grândola.

 

Óquei de Barcelos empata a 2 com líder Sporting

Maio 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Jogou-se ontem, no Pavilhão Municipal de Barcelos, mais um jogo a contar para o Campeonato da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, mais propriamente para a 22ª jornada, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a receber o líder Sporting, tendo o resultado final marcado um 2-2.



Arbitrado por Joaquim Pinto (AP Porto) e Paulo Rainha (AP Minho), o jogo contou com o cinco inicial do OCB constituído por Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa, tendo iniciado no banco André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

Já o Sporting alinhou de início com André Girão, Pedro Gil, João Pinto, Matías Platero e Vítor Hugo, iniciando no banco José Diogo, Ferran Font, Caio, Toni Pérez e Henrique Magalhães.

O Sporting começou melhor, com Vítor Hugo a abrir o marcador logo aos 4 minutos. Aos 11, o espanhol do OCB, Juanjo López, restabeleceu a igualdade a 1 com que se foi para o intervalo.

O reatamento trouxe de novo o Sporting a marcar, novamente por Vítor Hugo, aos 8 minutos. Entretanto, aos 14 minutos, o OCB chegou à 10ª falta mas Caio não conseguiu desfeitear Ricardo Silva. Aos 21 minutos foi a vez de os sportinguistas chegarem à sua 10ª falta. Chamado a marcar o livre direto, Marinho não falhou e restabeleceu a igualdade, que viria a persistir até ao final do jogo.

Não, sem antes, logo no minuto seguinte, o treinador gilista Paulo Pereira ser admoestado com cartão azul por protestos.

Na próxima jornada, a 19 de maio, pelas 17h00, o OCB desloca-se ao Porto para defrontar o Infante de Sagres.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos cede nas penalidades e não conquista o tri na CERS

Abril 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se em Lleida mais uma final da Taça CERS, mais uma final onde o Óquei Clube de Barcelos (OCB) marcou presença, defrontando a equipa espanhola do Lleida.



Arbitrado pela dupla francesa Xavier Bleuzen e Julien Thibaud, Paulo Pereira fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, ficaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

Já Albert Folguera, treinador espanhol, apresentou de início Albert Mola, Bruno Di Benedetto, Joan Cañellas, Dario Giménez e Andreu Tomàs. No banco, de início, ficaram Lluís Tomàs, Xixi Creus, Roberto Di Benedetto, César Candanedo e Deri Mataix.

O jogo começou “taco a taco” mas foi o OCB o primeiro a marcar, aos 17 minutos, por Joca Guimarães, fazendo o 1-0 com que se foi ao intervalo.

No reatamento do jogo, aos 4 minutos, o Lleida falhou uma grande penalidade por Dario Giménez. Por volta dos 6 minutos, Zé Pedro teve a oportunidade de aumentar a contagem, na marcação de um livre direto a penalizar os espanhóis pela sua 10ª falta. No entanto, não conseguiu concretizar. Mas no minuto seguinte, João Almeida “stickou” para o segundo golo do OCB. Aos 10 minutos, a equipa da casa reduziu a desvantagem, por intermédio de Andreu Tomàs, na marcação de uma grande penalidade. Aos 15 minutos, o Lleida empatou, por Giménez, num livre direto, e Hugo Costa a receber cartolina azul. Dois minutos depois, o OCB chegou à 10ª falta mas Giménez falhou o correspondente livre direto. Os espanhóis continuaram por cima do jogo mas o jogo chegou ao fim com 2-2 no marcador, indo para prolongamento.

Na primeira parte do prolongamento foram, de novo, os espanhóis a estar por cima do jogo, com os lances mais perigosos a serem seus, mas a parte a terminar empatada a 2 golos. Na segunda parte, o Lleida conseguiu ser melhor mas a menos de 30 segundos do final, o OCB quase resolvia. No entanto, ficou tudo para as grandes penalidades.

Pelo lado do OCB, Marinho, Rúben Sousa, Joca Guimarães, Juanjo López e Zé Pedro falharam as suas penalidades; pelo lado do Lleida, Candanedo, Giménez, Andreu Tomàs e Roberto Di Benedetto falharam mas Xixi Creus marcou e entregou a CERS aos homens da casa, impedindo que o OCB conquistasse o inédito tri.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos derrota Voltregà e está de novo na final da Taça CERS

Abril 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Óquei de Barcelos (OCB) e Voltregà defrontaram-se hoje na primeira meia-final da final four da Taça CERS deste ano, no Pavilhão 11 de Setembro, em Lleida, Espanha.



O jogo foi arbitrado pela dupla italiana Joseph Silecchia e Massimiliano Carmazzi.

A equipa espanhola Voltregà, treinada por Francesc Linares, alinhou de início com Blai Roca, Xavi Crespo, Eric Vargas, Petxi Armengol e Gerard Teixidó. No banco iniciaram Eric Carrillo, Pol Galifa, Aleix Molas e Ignasi López.

Já Paulo Pereira, treinador do OCB, fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco iniciaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

O OCB entrou “a todo o gás” e a controlarem completamente o jogo e o adversário. Logo aos 3 minutos, na marcação de um livre direto pelo azul de Teixidó, Zé Pedro foi eficaz e concretizou o primeiro golo para os barcelenses. Cerca de 5 minutos depois, João Almeida aumentou a contagem para 0-2. Aos 13 minutos, Rúben Sousa tornou a marcar, de grande penalidade, e a colocar a vantagem em 3 golos. Um minuto depois, numa espécie de “justiça salomónica”, a equipa de arbitragem admoestou com azul Crespo, do Voltregà, e Joca Guimarães, do OCB. Até ao intervalo não houve mais alterações no marcador, indo as equipas para os balneários com um 0-3 para o OCB no placard eletrónico do pavilhão.

Na segunda parte, o OCB perdeu o controlo do jogo, com os espanhóis a tentarem uma “remontada”. Primeiro, por intermédio de Aleix Molas, aos 14 minutos. Um minuto depois, Xavi Crespo leva novo azul, por protestos mas desta vez, Zé Pedro não conseguiu marcar. Um minuto depois, num grande lance individual, em situação de Under-Play (jogador a menos), o Voltregà marcou de novo, por Erica Vargas. Só que noutra grande jogada individual, e a pouco menos de 4 minutos do final, João Almeida voltou a marcar e a colocar o OCB a vencer por 2-4. A cerca de 1’30’’ do final do jogo, noutro bom golo, Juanjo López voltou a marcar e a recolocar a vantagem barcelense em 3 golos. A final estava à vista e ficou confirmada pouco tempo depois. O OCB fica à espera do vencedor da outra meia-final entre a equipa da casa Lleida e os italianos do Breganze, para saber quem defrontará, amanhã, às 17h00, na final.

 

 

Óquei de Barcelos sai para intervalo a vencer mas acaba derrotado pelo FC Porto

Abril 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Dragão Caixa recebeu, hoje, a partir das 15h00, a 21ª jornada do Campeonato da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a visitar o 2º classificado FC Porto e saindo derrotado por 7-4.



Com arbitragem de Orlando Panza e Sílvia Coelho (AP Porto), o FC Porto iniciou com Nélson Filipe, Reinaldo García, Gonçalo Alves, Hélder Nunes e Rafa. Guillem Cabestany deixou no banco Carles Grau, Telmo Pinto, Ton Baliu, Jorge Silva e Alvarinho.

Já Paulo Pereira fez iniciar o OCB com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco ficaram, de início, André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

O OCB começou a perder, com o FC Porto a marcar primeiro, por Jorge Silva, aos 16 minutos. No entanto, em cerca de apenas 1 minuto, o OCB deu a volta ao resultado. Primeiro por Juanjo López, aos 22 minutos, e depois por João Almeida, aos 23. Ainda na 1ª parte, o OCB chegou à 10ª falta mas Ricardo Silva defendeu o livre direto e impediu Hélder Nunes de igualar a partida, saindo o OCB, dessa forma, a vencer para o intervalo.

O reatamento trouxe um FC Porto mais forte e afoito. Logo aos 2 minutos, Gonçalo Alves empata a partida. No minuto 4, o mesmo jogador recoloca os portistas na frente do marcador e Hugo Costa é admoestado com cartão azul, com o jogo parado. Com menos um jogador, o OCB acabou por sofrer novo golo, aos 5 minutos, pelo veterano argentino Reinaldo García. Aos 7 minutos foi a vez de Hélder Nunes marcar o 5-2 e aos 11, outro barcelense, Rafa, marca um grande golo e coloca o marcador em 6-2. No minuto seguinte, Afonso Lima leva cartão azul mas Hélder Nunes, novamente, a permitir a defesa de Ricardo Silva.

Desengane-se quem pensa que o OCB desistiu do jogo, com 4 golos de desvantagem. Aos 16 minutos, num grande “tiro” cruzado, Marinho reduziu para 6-3. Aos 24 minutos, Rúben Sousa tornou a marcar para o OCB, “apertando” o resultado para 6-4. O jogo ficou emotivo. Nesse mesmo minuto, o FC Porto fez a 10ª falta. Marinho teve no stick a oportunidade de colocar o resultado na diferença mínima. No entanto, não conseguiu marcar o livre direto. A 15 segundos do fim, já com o jogo decidido, o OCB fez a 15ª falta. Gonçalo Alves, chamado a marcar o livre direto, “stickou” à trave e, em grande velocidade, Jorge Silva marcou o 7º golo portista, na recarga. No final, o marcador apontou para um 7-4 para os da casa.

Na próxima jornada, a 5 de maio, pelas 21h30, o OCB recebe o Sporting, em mais um grande jogo de hóquei em patins em perspetiva. Ainda antes, o OCB tem a final four da Taça CERS, defrontando, no dia 28 de abril, o espanhóis do Voltregá. Caso vença, defronta na final o vencedor da meia final entre os espanhóis do Lleida e os italianos do Breganze.

 

Óquei de Barcelos derrotado em casa pelo SL Benfica, por 1-3

Abril 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal de Barcelos foi palco de um dos jogos da jornada, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB), 6º classificado, ao SL Benfica, 3º.



O treinador do OCB, Paulo Pereira, fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco iniciaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

Já o treinador benfiquista, Pedro Nunes, fez alinhar de início Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e João Rodrigues. No banco iniciaram Guillem Trabal, Jordi Adroher, Tiago Rafael, Miguel Rocha e Vieirinha.

A arbitragem esteve a cargo de Miguel Guilherme e Ricardo Leão, da AP de Lisboa.

O jogo começou frenético, com o OCB a marcar primeiro, aos 6 minutos, por Hugo Costa. No entanto, ainda dentro do mesmo minuto, na marcação de uma grande penalidade, João Rodrigues restabeleceu a igualdade. O jogo foi decorrendo, com parada e resposta, quando, aos 23 minutos, o OCB beneficia de uma grande penalidade. No entanto, Rúben Sousa não conseguiu concretizar. Tal como aquando do primeiro golo, os benfiquistas responderam em força e, no minuto segundo, João Rodrigues tornou a marcar, colocando o Benfica na frente do marcador, a 1 minuto do intervalo. Assim, as equipas saíram para os balneários com os lisboetas a vencerem por 1-2.

Com o reatamento do jogo, este ganhou mais “sumo” e as incidências começaram a surgir com mais frequência. Assim, aos 15 minutos, Jordi Adroher voltou a marcar para os forasteiros, aumento a vantagem para 2 golos. No minuto seguinte, o Benfica cometeu a 10ª falta. Chamado a converter o correspondente livre-direto, Hugo Costa não conseguiu desfeitear o guardião benfiquista. O OCB não quis ficar atrás e também acabou por cometer a sua 10ª falta, logo no minuto seguinte. Desta feita, Nicolia também não conseguiu desfeitear Ricardo Silva.

Até ao final não se registaram mais alterações no marcador, com o OCB a ser derrotado pelo SL Benfica, por 1-3. Na próxima jornada, a 21 de abril, a equipa barcelense desloca-se ao sempre difícil Dragão Caixa, para defrontar o 2º classificado, FC Porto.

Foto: OCB.

1 2 3 7

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima