Tag archive

Hugo Brito

Óquei de Barcelos despede-se do campeonato com vitória sobre a Juventude de Viana

Junho 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em partida a contar para a última jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu, hoje, a Juventude de Viana, que levou de vencida por 5-3.



Com arbitragem de Florindo Cardoso (AP Minho) e de Paulo Santos (AP Porto), as duas equipas alinharam com:

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Rúben Sousa e Marinho (cinco inicial), André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Hugo Costa e Afonso Lima (no banco, de início), com Paulo Pereira como treinador.

 

Juventude de Viana: Jorge Correia, Tó Silva, Nuno Santos, Nélson Pereira e Emanuel García (cinco inicial), Telmo Fernandes, Gustavo Lima, Francisco Silva e João Ramalho (no banco, de início), com Renato Garrido como treinador.

 

Foi uma primeira parte muito morna, sem momentos de grande destaque a não ser a grande penalidade falhada pelo OCB, por intermédio de Afonso Lima, a 3 segundos do final. Ao intervalo, o marcador apontava um empate a 0 entre as equipas.

Como costuma ser normal, a segunda parte trouxe mais “sumo” ao jogo. Logo aos 4 minutos, o OCB chegou à sua 10ª falta e Emanuel García abriu o marcador, apontando o correspondente livre direto. O OCB via-se, assim, em desvantagem, que durou cerca de 10 minutos, quando a Juventude de Viana também chegou à 10ª falta. Marinho falhou o livre direto mas ainda dentro do minuto, Joca Guimarães restabeleceu a igualdade.



Este golo foi o tónico para o OCB dar a volta à situação. Dois minutos depois, Nélson Pereira faz falta para grande penalidade e é admoestado com azul. Chamado a marcar, Marinho colocou o OCB a vencer por 2-1.

 

Ainda no mesmo minuto, Rúben Sousa aumentou para 3-1, dando uma vantagem mais confortável ao conjunto de Barcelos.

Aos 19 minutos, é Marinho a ser admoestado com azul mas, desta feita, Emanuel García não conseguiu desfeitear Ricardo Silva no livre direto. No entanto, no minuto seguinte, Nuno Santos reduziu para 3-2. O resultado ficou, de novo, aberto. Aos 22 minutos, Rúben Sousa bisou e restabaleceu a vantagem de dois golos. Dois minutos depois, Francisco Silva falhou uma grande penalidade para a Juventude de Viana. No mesmo minuto, Hugo Costa colocou a OCB a vencer por 5-2. A 20 segundos do fim, o veterano Tó Silva reduziu para 5-3 e a 3 segundos do final do jogo, o OCB chegou às 15ª falta mas Emanuel García, na luta pelo título de melhor marcador do campeonato, não conseguiu marcar, ficando o resultado fechado numa vitória do OCB por 5-3.

Com esta vitória, o OCB terminou o campeonato na 6ª posição, com 43 pontos.

Fotos: Hugo Brito.

 

 

Óquei de Barcelos derrota Hóquei de Braga por 6-5

Fevereiro 24, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo a contar para a 17ª jornada, o Pavilhão Municipal de Barcelos, “casa” do Óquei Clube de Barcelos (OCB), recebeu o vizinho HC de Braga, num jogo que terminou com desfecho positivo para os da casa.



Arbitrado por Joaquim Pinto (AP Porto) e Paulo Rainha (AP Minho), o OCB iniciou com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. Paulo Pereira, técnico “óquista”, deixou no banco de início André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

Já Vítor Silva, técnico do HC Braga, iniciou com Francisco Veludo, Carlos Loureiro, Gonçalo Meira, Gonçalo Suíssas e Pedro Delgado. No banco, iniciaram Gabriel Costa, António Trabulo, Ângelo Fernandes, Márcio Rodrigues e Matteo Marin.

O jogo começou intenso, com os forasteiros a beneficiarem de uma grande penalidade, logo aos 4 minutos. No entanto, Ricardo Silva não permitiu os festejos a Pedro Delgado. Quatro minutos após, Carlos Loureiro foi “azulado” mas Zé Pedro também não conseguiu desfeitear o guarda-redes visitante. Só que na recarga conseguiu alcançar o êxito e abrir o marcador para o OCB.  A equipa da casa embalou e num espaço de 2 minutos marcou 2 golos, ambos por intermédio de João Almeida. A vantagem de três golos durou pouco, pois Gonçalo Suíssas reduziu para o HC Braga, logo aos 11 minutos. Aos 15 minutos foi a vez de o OCB beneficiar de uma grande penalidade, defendida por Veludo, não deixando Rúben Sousa festejar.

Aos 17 minutos, Joca Guimarães também foi “azulado” e como “penalização” Ângelo Fernandes converteu o respetivo livre e reduziu para 3-2, resultado com que se chegou ao intervalo.

No reinício do jogo, a “animação” voltou a acontecer aos 4 minutos, com o endiabrado João Almeida a fazer o 4-2. Dois minutos depois, Marinho ampliou para 5-2. Aos 8 minutos, Suíssas voltou a marcar, fazendo o 5-3. Três minutos depois, Marinho também foi “azulado” mas Ricardo Silva “salvou” o OCB e defendeu o livre de Gonçalo Meira. Em situação de power-play, novamente João Almeida a fazer mexer as redes da balizada do HC Braga, colocando o marcador em 6-3. Entretanto, Marinho falhou uma grande penalidade aos 21 minutos. Aos 23, Meira fez o 6-4. No minuto seguinte, o OCB fez a 10ª falta e Suíssas foi eficiente, fazendo o 6-5. A pouco mais de 30 segundos, os forasteiros fizeram a sua 10ª falta mas desta feita, João Almeida, de “stick quente”, não conseguiu desfeitear Veludo, terminando o jogo com vitória do OCB por 6-5.

Na próxima jornada, a 3 de março, o OCB recebe a sempre difícil Oliveirense, pelas 21h30.

Fotos: Hugo Brito.

Óquei de Barcelos volta às vitórias e derrota Valença por 4-2

Fevereiro 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No Pavilhão Municipal de Barcelos, a contar para a 15ª jornada da 1ª divisão de Hóquei em Patins, estiveram frente a frente o 7º classificado Óquei Clube de Barcelos (OCB), com 23 pontos, e o 9º Valença HC, com 13.



O jogo foi arbitrado por uma dupla de arbitragem mista, o que é sempre de louvar, composta por Orlando Panza e Sílvia Coelho, da AP Porto.

Paulo Pereira, técnico do OCB, fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, estavam André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já o técnico valenciano fez alinhar de início Rodolfo Sobral, Luís Viana, Guido Pellizari, Zé Braga e Miguel Fernandes. No banco, de início, ficaram Carlos Silva, Sérgio Jesus, José Campos, Tiago Pereira e Hélder Martins. De salientar que Orlando Graça, o treinador principal, foi expulso, com vermelho direto, tal como o seu jogador Nuno Pereira, no jogo anterior, frente ao HC Braga, e não pôde estar no banco, sendo substituído pelo seu 2º treinador, Pedro Gomes.

O jogo começou equilibrado, com as equipas a procurarem o golo. Aos 11 minutos, Rúben Sousa, que anda de “stick quente”, não conseguiu concretizar uma grande penalidade. Cerca de 5 minutos depois, foi o internacional moçambicano Marinho a abrir o marcador para o OCB, fazendo o 1-0 com que se foi para intervalo.

Poucos minutos após o reinício da partida, sensivelmente aos 4, foi a vez de José Campos falhar uma grande penalidade para os homens de Valença, mantendo-se o OCB na frente do marcador.

Este momento serviu de aviso para os jogadores da casa, que num espaço de 1 minuto, por volta dos 11, fizeram dois golos. Primeiro por Hugo Costa e depois por João Almeida, colocando a vantagem em 3 golos. Vantagem que foi reduzida logo no minuto seguinte, aos 12, por Zé Braga. Com o jogo parado, Hugo Costa foi admoestado com um cartão azul. Ainda no mesmo minuto, o Valença cometeu a sua 10ª falta mas o capitão Zé Pedro não conseguiu desfeitear o guarda-redes visitante. Foram, por isso, um par de minutos bem animados na quadra barcelense.



Aos 22 minutos, o OCB teve nova oportunidade de concretizar uma grande penalidade, algo que Marinho não deixou de fazer, apontando o 4-1. No minuto seguinte foi a vez da equipa da casa cometer a sua 10ª falta mas a 2 minutos do final, o jogo parecia “bem encaminhado”. No entanto, os livres têm que ser marcados e Zé Braga, de novo, não se viu rogado e apontou o segundo golo forasteiro, reduzindo a desvantagem para dois golos. O marcador ficou a marcar o 4-2 com que o jogo finalizou.

O OCB voltou às vitórias e somou mais 3 pontos. Na próxima jornada, que é só a 21 de fevereiro, pelas 21h00, a equipa barcelense desloca-se ao sempre difícil Valongo.

Fotos: Hugo Brito.

Óquei de Barcelos despede-se de 2017 com vitória

Dezembro 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo antecipado – os restantes realizam-se amanhã – da 10ª jornada, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu o Infante Sagres, no Pavilhão Municipal de Barcelos, conseguindo terminar 2017 com uma vitória por 4-2.



No entanto, só a pouco mais de 8 minutos do final do jogo é que o OCB “desatou o nó” e passou definitivamente para a frente do resultado. Até lá, o empate a 2 golos prevalecia no jogo.

O OCB (5º lugar, 15 pontos), treinado por Paulo Pereira, alinhou de início com Ricardo Silva, Juanjo López, Zé Pedro, João Almeida e Hugo Costa. No banco iniciaram André Almeida, Joca Guimarães, Afonso Lima, Rúben Sousa e Marinho.

Já o Infante Sagres (10º lugar, 7 pontos), treinado por Fernando Almeida, alinhou com Bruno Ferreira, Manuel Pinheiro, Tiago Pinheiro, João Candeias e Carlos Rodrigues. No banco iniciaram Ernesto Peixoto, Tiago Ferraz, Celso Silva, João Campelo e Bruno Fernandes.

O jogo foi arbitrado por António Santos e Manuel Oliveira (AP Aveiro).

A figura da primeira parte foi João Almeida, que marcou os dois golos da equipa da casa. O primeiro logo aos 4 minutos e o segundo 4 minutos depois, aos 8. Pelo meio, aos 5 minutos, Tiago Pinheiro ainda empatou o jogo para os homens vindos do Porto.

Assim, ao intervalo, o marcador registava um 2-1 para o OCB, com ambas as equipas a saírem para os balneários com 8 faltas.



A segunda parte trouxe mais emoção ao jogo. Primeiro, porque os forasteiros restabeleceram o empate a 2 golos, por intermédio de Celso Silva, logo aos 3 minutos. O empate subsistiu teimosamente. Senão veja-se: aos 14 minutos o guardião visitante, Bruno Ferreira, foi admoestado com cartão azul. Teve que ser substituído por Ernesto Peixoto, ficando o Infante a jogar com menos um jogador. O capitão óquista Zé Pedro falhou o correspondente livre direto.

Poucos segundos depois, o OCB fez a sua 10ª falta, tendo os visitantes direito a um livre direto, que falharam, por intermédio de Bruno Fernandes. Incrivelmente, poucos segundos depois é a vez do Infante Sagres fazer a sua 10ª falta. No entanto, Marinho também falhou o correspondente livre direto, perdendo o OCB a possibilidade de passar para a frente do marcador.

Esse passar para a frente do marcador acabou mesmo por acontecer, aos 17 minutos, por Rúben Sousa. Dois minutos depois, Hugo Costa voltou a marcar para o OCB, colocando um ponto final no jogo, no marcador, deixando as hostes óquistas mais descansadas e de quem se despediu (OCB) com mais uma vitória.

Na próxima jornada, dia 6 de janeiro de 2018, pelas 18h00, o OCB defronta o Grândola.

Fotos: Hugo Brito.

Ir Para Cima