Tag archive

Hugo Pombal Lopes

Maior teste!

Setembro 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pombal Lopes

Como havia dito na semana passada, o Benfica teria contra o Rio Ave o seu maior teste desde o começo da nova época.



Infelizmente, a profecia e a iminente escorregadela do Benfica confirmaram-se!

O Benfica não jogou melhor que o adversário e, quanto muito, teve sorte no empate.

A equipa de Vila do Conde foi atrevida e não teve medo de discutir o jogo, não chegou ao golo por mero acaso ou por um contra-ataque feliz! Chegou ao golo porque procurou mais e melhor do que o Benfica.

À hora desta publicação, o mercado de transferências já fechou e o Benfica reforçou tudo menos (na minha opinião) o essencial, nomeadamente, o eixo da defesa.

Temos 4 pontas de lança que deviam ter direito a serem todos titulares ao mesmo tempo e temos 4 centrais (temos?) que, neste momento, nenhum me parece dar garantias.

O Luisão vai servindo mas a agilidade e resistência são cada vez menores; o Jardel não está em condições físicas há um ano e notou-se, novamente, na última partida; e temos Lisandro, que para mim, tinha tudo para ser um novo Garay mas tarda em afirmar-se.

Ou a estrutura do Benfica confia no Rúben Dias e no Kalaica para serem o próximo Lindelöf ou, então, parece-me que vamos andar aflitos até (pelo menos) Janeiro.

Portugal jogou esta quinta-feira com as Ilhas Faroé e o volume do resultado era mais que previsível. Contudo, acho pertinente, mais uma vez, destacar Cristiano Ronaldo.

Não sou fã das características que o definem enquanto jogador, mas a nível profissional, não há ninguém que o possa pôr em causa! Está sempre motivado e o jogo pela Seleção veio, mais uma vez, provar isso mesmo.

Parabéns, por isso, ao português Ronaldo e que ganhemos à Hungria para na última jornada “ir à boca” aos suíços.

Um bom domingo para todos!

Cumprimentos!

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Demolidor

Agosto 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pombal Lopes

Tivemos uma semana bastante calma onde os três grandes e o Sporting ganharam, de forma clara e tranquila, aos seus adversários.



No que ao Benfica diz respeito, não se prevendo outro desfecho que não a vitória, seria pouco previsível antecipar um resultado tão expressivo.

O Benfica “demoliu” um frágil Belenenses, que esteve perto de empatar a partida com um presente do Eliseu.

Sublinho duas grandes exibições, a de Jonas e Pizzi. O primeiro, a cada ano que passa, parece que fica mais novo, dando credibilidade ao “Estranho Caso de Benjamin Button”. O seu futebol “aveludado”, a capacidade de ser tanto em tão pouco tempo/espaço, é, para mim, absolutamente incrível.

O segundo, continua a ser determinante na definição do jogo do Benfica, tem passe, tem visão de jogo (façam as piadas estrábicas que entenderem), tem técnica, sabe ocupar o espaço. Está bom e recomenda-se.

Na próxima jornada, o Benfica vai deslocar-se a Vila do Conde, no que considero ser o primeiro teste “a doer” nesta nova temporada. Vamos ver como corre mas ao que temos sido capazes de fazer não há grande preocupação.

À hora que escrevo, o Sporting já se apurou para a Liga dos Campeões (Parabéns, apesar de merecido, o resultado parece-me “mentiroso”).

Já o Gil Vicente empatou, no fim de semana, com o Varzim e ganhou, esta quarta-feira, ao União da Madeira. É difícil ser-se consistente nesta Segunda Liga mas jogo a jogo vamos ver se há capacidade para nos fazer sonhar com o regresso ao mais alto escalão do futebol português.

Por hoje é tudo.

Uma boa semana a todos.

Cumprimentos,

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Vamos a mais um campeonato?

Agosto 18, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pombal Lopes

Olá a todos, novamente!

Vamos a mais um campeonato?!



O Benfica conseguiu, nestas duas primeiras jornadas, abafar o coro de críticas e desconfianças que assolaram a equipa depois de uma pré-época bastante pobre.

Ganhámos os dois primeiros jogos. Com o Braga foi mais tranquilo do que se esperava, já contra o Chaves trememos, como seria de esperar, mas sou franco, apesar da vitória ser inteiramente justa e pecar por números escassos, esperava mais da equipa de Trás-os-Montes, que após a boa campanha na temporada passada conseguiram montar um óptimo plantel, agora comandado pela inteligência tática de Luís Castro.

Ambas as partidas foram a antítese do futebol jogado nos encontros amigáveis de pré-época.

Ia-me esquecendo… e não é que o Benfica já leva mais um título no currículo?! A mediocridade dita e repetida de forma patética sobre a equipa da Luz tem “caído em saco roto” e estamos a pôr-nos a jeito de fazermos mais do mesmo e sairmos vencedores!!!

“Ia me esquecendo” – II : e não é que a equipa, alegadamente, mais beneficiada pela arbitragem e das poucas que se colocou contra o vídeo-árbitro, tem vindo a sofrer de injustiça perante o mesmo?! Sim, o golo anulado ao Braga é uma decisão aparentemente errada mas, para além do resultado estar 3-1, há ainda um penálti por assinalar a favor do Benfica de que ninguém fala. Enfim, vamos continuar a assistir à culpabilização de terceiros para as insuficiências internas.

O Gil Vicente está a deixar toda a gente na expectativa. As exibições são interessantes mas não convincentes. Há entusiasmo de volta da nova Direção do clube e espero que estejam à altura do desafio.

Um grande abraço a todos aqueles que vão estar atentos ao que se vai escrevendo por mim e pelos meus dois colegas e rivais!

Cumprimentos e levem o desporto…na desportiva.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Mérito próprio

Maio 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pombal Lopes
Hugo Pombal Lopes

Terminou mais um campeonato. Apesar de só ter sido determinado o vencedor à 33ª jornada, já se adivinhava o destinatário do título.

O Benfica é campeão porque, obviamente, conquistou mais pontos, mas é também porque foi a equipa mais equilibrada, mais estável, que melhor soube gerir a pressão interna e externa.

Nem sempre jogou bem, nem sempre apresentou um futebol atractivo. Houve jogos com pouca dinâmica ofensiva e outros com fragilidade no setor mais recuado. No entanto, mostrou estofo e capacidade de contornar todas as adversidades e depois de se chegar à frente nunca mais desarmou o topo da classificação.

Foi também “ao colinho” que lá chegamos, verdade seja dita, mas foi “ao colinho” da postura do nosso treinador, “ao colinho” da versatilidade do Pizzi, “ao colinho” da técnica inigualável do Jonas, “ao colinho” da capacidade física e tática do Fejsa, “ao colinho” da liderança do Luisão, “ao colinho” de toda uma estrutura que soube unir-se em prol de um objetivo, que alcançaram por MERITO PRÓPRIO!

Foi um campeonato onde se questionou muita coisa e houve mais jogos de bastidores do que dentro de campo, que apenas pretendiam atenuar ou, eventualmente, desviar as atenções à sua incapacidade de superação.

Tomara que para o ano haja mais dignidade e que os dirigentes de todos os clubes olhem mais “para dentro” e percebam o que está mal nas suas instituições…não é o caminho mais fácil, claro!




Para a semana, jogamos a pretensão de conquista de mais um título e estou convicto de que será um jogo bem diferente do da consagração do tetra. Ainda assim, acredito que a equipa está consciente dessa dificuldade e esteja preparada para voltarmos a gritar “Campeões!”.

Uma boa semana a todos,

Cumprimentos,

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

E ao colinho a criança vai crescendo!

Maio 18, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pombal Lopes
Hugo Pombal Lopes

E consumou-se o tão pretendido tetracampeonato pelo Benfica!

Há quem queira reduzir esta merecida conquista, encobrindo com argumentos de passadas conquistas. Pessoas essas que abominavam tais considerações quando eram feitas ao contrário. Mas temos que nos saber adaptar e cada um usa as “armas” que pode.

Estou satisfeito por poder comemorar o presente, que tem sido risonho, e um futuro que se perspetiva, igualmente, feliz!

Sim, porque a vitória está muito para além do campeonato. Está, para mim, na retoma de tudo o que envolve a entidade Benfica, desde a estrutura à efetiva conquista de títulos nas mais diversas modalidades, enaltecendo, e já aqui o fiz, que a própria comunicação de clube é mais assertiva, mais focada no discurso “para dentro”.

Fazendo uma consideração final quando terminar o campeonato, aproveito para fazer um apontamento ao jogo com o Vitória de Guimarães.

Pensou-se que o Benfica iria ceder à pressão de ter que vencer o campeonato em casa e que isso faria adiar a consagração para a última jornada.

Contudo, a equipa venceu de forma contundente e categórica, realizando das exibições mais bem conseguidas do campeonato.

Diminuiu o Vitória de Guimarães, por mérito próprio, que nem chegou a entrar no jogo tendo em conta a capacidade de gestão do Benfica, quer com ou sem bola.

Não tinha intenções de ressalvar individualidades. No entanto, acho pertinente fazer menção ao jogo realizado pelo Pizzi, que apareceu no espaço vazio (que é o que se lhe pede) e jogou mais à frente daquilo que tem vindo a fazer nos últimos jogos. Para o ano, mais disto, se faz favor!




O nosso (porque tem que ser nosso, no bom e no mau momento) Gil Vicente sofreu uma derrota pesada diante do União da Madeira, que não se previa.

Estou confiante que o bom trabalho que vinha a ser feito, vai ser continuado, e esperemos que para o ano seja mesmo o ano de subida!

Aproveito para parabenizar todos os portugueses que também se sagraram campeões lá fora.

É a prova do valor que temos neste país pequeno, que nem sempre valoriza a “matéria-prima” que tem!

Continuação de uma ótima semana!

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Maio 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
hugo-pombal-lopes
Hugo Pombal Lopes

Que bela jornada que pudemos assistir no fim de semana passado!

Já ouvi muitos gritos de “campeões” e vi algumas tarjas a dizer “reservado” mas estou certo de que se tratam de adeptos do Portimonense e do Sporting Clube de Espinho, este último, que se sagrou campeão da distrital de Aveiro. De resto, é o único “Sporting” que se digna a ganhar alguma coisa.

O Porto entrou em campo primeiro e, ao contrário do que perspectivava, Nuno Espírito Santo, que pretendia colocar pressão no Benfica, não foi além de um empate, denotando, mais uma vez, a incapacidade e o demérito que seria ver a sua equipa sagrada campeã no final do campeonato.

Felizmente, e atuando de forma a que só os vencedores o sabem, o Benfica entrou em campo, após deslize do adversário mais direto, sabendo que estava obrigado a fazer um resultado melhor. Caso contrário, o empate do Porto frente ao Marítimo seria inconsequente.

Clara, e justamente, o Benfica venceu o Rio Ave, no que eu entendia ser o jogo mais difícil desta ponta final.

Acredito, piamente, que esta vitória nos colocou no caminho – já destinado a nós – do tão merecido título.




Ainda assim, o futebol já se mostrou imprevisível, e improvável, e só me reivindico campeão quando o for de forma efetiva.

Até lá, vou, certamente, assistir a uma festa bonita na Luz para receber o Vitória de Guimarães, esperar o desenrolar natural das coisas e festejar mais uma vitória e o inédito tetra!!!

Já o nosso Gil Vicente caiu para um modesto, e inglório, 13º lugar, após 2 empates e 2 derrotas. Penso não fazer justiça à retoma na entrada para a segunda volta. Ainda assim, tem mais 2 jogos para retificar o lugar que ocupa e terminar o campeonato de forma honrosa.

Boa semana a todos!

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Maio 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
hugo-pombal-lopes
Hugo Pombal Lopes

Olá a todos!

Espero que todos tenham aproveitado as festas que elevam e dinamizam a nossa cidade!

No fim de semana passado, o Benfica venceu em casa o Estoril. Como tinha dito, a ousadia e atrevimento da equipa canarinha podia trazer alguns problemas e revelou-se uma certeza durante todo o jogo, colocando em sentido a equipa do Benfica.

É justo dizer e “tirar o chapéu” ao futebol praticado pela equipa chefiada pelo Pedro Emanuel, que vem mostrando não ser obra do acaso a retoma do Estoril desde a entrada deste treinador.

Quanto ao Benfica…mais do mesmo. Temos um clube que não se põe à prova a ele mesmo mas sim os seus adeptos e a sua condição cardiovascular.

Estamos habituados a sermos sofredores e isso só é positivo se chegarmos ao fim e ganharmos (como tem sido hábito). Certo é que o nosso nível de exigência é criado pelo que nos envolve e, felizmente, tem-se revelado suficiente para nos manter em primeiro.

Neste último jogo, precisámos (mais uma vez) da inspiração do nosso melhor jogador, que sabe aparecer sempre que é preciso, mesmo não estando a 100%. Jonas fez um belíssimo jogo e marcou dois golos e mais não lhe podemos pedir. Pena é o facto de outros estarem em sub-rendimento, caso de Pizzi e Salvio, fundamentalmente. Outro dos problemas, que acredito estar diagnosticado no Benfica, é que a 3 jornadas do final do campeonato ainda não está definido quem é o extremo esquerdo titular, quando a dúvida seria mais pertinente do outro lado! Enfim…




Na próxima jornada, temos o jogo, na minha opinião, que vai colocar um ponto final no campeonato. É a deslocação mais difícil do Benfica, quer tradicionalmente, quer pelo facto do Rio Ave estar em franco crescimento desde a entrada de Luís Castro para o comando técnico. Ainda assim, tenho fé (é o que nos resta ter!)!

Quero parabenizar o Óquei de Barcelos pela conquista de mais um título internacional, que deve nos deixar a todos satisfeitos e orgulhosos.

Não menos importante, de destacar a exibição de Cristiano Ronaldo frente ao Atlético. É impressionante a capacidade do melhor jogador do mundo! É um exemplo, sobretudo, da responsabilidade profissional que tem. Brilhante!

Desejo a todos uma boa semana.

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Abril 27, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Perspectivei, na semana passada, uma vitória para o Benfica e a consequente liderança isolada. Como não deixaram o Benfica ganhar – e só alguém com o orgulho muito ferido é que será capaz de dizer o contrário – o Porto fez questão de repor a verdade, empatando com o Feirense e deixando claro que o único clube merecedor de ser campeão é o clube da Luz.

Apontamentos individuais ao clássico:

Ederson – tem claras instruções para baixar a qualidade exibicional, no sentido de afastar o desejo de terceiros o contratarem, sem comprometer o campeonato. Assim o fez e aproveitou, e ainda deu uma pancada a um adversário. Vai miúdo!

Lindelöf – não sei quem viu potencial para um defesa central marcar livres diretos (certamente o Jorge Jesus) mas que bonito foi tamanha inspiração.

Mitroglou – uma vez que temos o campeonato controlado e ele já marcou golos importantes, ponham o rapaz a treinar receções de bola porque de costas para a baliza tem sido uma nulidade.




Enganam-se se consideram isto um discurso embandeirado. Não! Apenas acho que ninguém tem vindo a provar ter mais estofo para acabar em primeiro que não o Benfica.

As sobrantes jornadas não são fáceis, sendo a próxima com o Estoril, que não tendo nada a perder e sendo uma equipa habitualmente atrevida, poderá causar algum incómodo nesta caminhada imaculada.

É certo que as coisas podem mudar, o futebol já nos mostrou que nada é certo até ser matematicamente possível. Por isso, continuo, paciente e naturalmente, à espera das vitórias consecutivas do meu clube nesta reta final e que festejemos mais um título de uma estrutura renovada e que tem vindo a apresentar resultados, que é tudo o que se pretende na alta competição.

Aproveito para enaltecer a postura de toda a comunicação do clube, que tem vindo a responder à altura a quem quer fazer mal ao futebol nacional. Viva o presidente!

Um bom resto de semana e que chegue logo o sábado para cimentar o primeiro lugar.

Cumprimentos!

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)



Abril 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Passou mais uma semana e continua a ser mais relevante falar daquilo que acontece, ou não acontece, nos bastidores de um jogo de futebol.

Erros existem, e vão existir, mas continuaremos tristes e mesquinhos, e sobretudo, pequeninos, com as constantes lamúrias e processos e comunicados e cartilhas e uma quantidade infindável de especulações daqueles que hiperventilam por não serem capazes de ser melhores por sua conta.

No que ao desporto praticado diz respeito, o Benfica jogou 45′ dando o jogo como encerrado ao intervalo e voltando para 45′ de treino de descompressão. Mitroglou, depois de resolver o jogo de Moreira de Cónegos, passou o testemunho ao Jonas, numa corrida de estafetas que tem corrido “às mil maravilhas”, para gáudio da família benfiquista.

O resultado do Porto em Braga poderá trazer resultados, não pela perda de pontos (que deixa tudo na mesma, praticamente) mas pela questão anímica, que pode fazer mossa na equipa azul e branca para o que resta do campeonato.

No fim de semana, o Gil Vicente colocou-se num quase heróico 4º lugar, baixando para 7º após empate com o campeão em título, fora de casa. Tem, pelo menos, a 3ª posição perfeitamente ao alcance e torcemos todos, espero, para que esta possibilidade se torne uma certeza. Independentemente do desfecho final, a retoma da equipa da nossa terra, que tem feito um trabalho incrível, merece o nosso apreço.




Bom fim de semana!

Vemo-nos em 1º…após vitória sobre o Sporting!

Cumprimentos!

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Abril 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Para infortúnio daqueles que apreciam a bela modalidade que é o futebol, continuamos a ver, de forma infeliz, o lado mais triste daquelas que são as maiores instituições do futebol nacional. O futebol devia ser bem maior que as pessoas que o dirigem. No entanto, não é a capacidade tática, a gestão da posse de bola, as transições defensivas e ofensivas, a qualidade técnica dos jogadores, o apoio incondicional dos adeptos de cada equipa que são enaltecidos. Nos últimos meses, a voz que grita mais alto e que tem maior destaque em toda a comunicação que envolve o desporto é a de quem tiver o assunto mais patético, mais infantil, mais medíocre. É uma pena que se tenha que discutir este ou aquele cartão, esta ou aquela falta, quando, na verdade, todos os adeptos de todas as equipas intervenientes neste desporto hão-de ter o que dizer contra e a favor.




Sendo franco, e no que diz respeito ao meu clube – e tendo sido o caso mais falado -, sou totalmente a favor da suspensão do Samaris, após agressão. Foi inadmissível e tem que ser punido (quiçá, até ser iniciativa do clube). Não tem justificação, nem defesa possível. Agora, que triste é a reação daqueles que começaram a “salivar de raiva”, ainda o jogo não tinha acabado, quando ainda não havia tempo sequer de serem tomadas medidas. Gostava que houvesse mais ponderação e “razoabilidade” de quem se diz amante do futebol pois o futebol não é isto. O futebol é solidariedade, o futebol é saber ser humilde, o futebol é aquilo que os adeptos do Dortmund, e a própria comunicação do clube, fazem todas as semanas. Não entendo que seja esta a cara do futebol português, a cara do país que tem uma seleção campeã europeia. Temos que ser e fazer melhor!!!

Quanto ao jogo propriamente dito, tenho a dizer que não há muito que se lhe diga. Foi um jogo bastante apático do Benfica, e têm sido consecutivos os jogos em que demonstra indesculpáveis dificuldades em criar jogo e consequentes situações de perigo ou de golo claro. O golo surge de um lance de bola parada e não vi muito mais do que isso. Aliás, aproveito para perguntar se o Jonas se lesionou no aquecimento?! Uma vez que constava na ficha de jogo mas fui incapaz de o encontrar em campo.

Sublinho, contudo, que não podendo jogar bem, que continuemos a ganhar.




Mas permitam-me, no meio de tanta infelicidade, salientar o excelente percurso do Gil Vicente nos últimos tempos, que está num sólido 8º lugar mas que tem o 3º de forma perfeitamente palpável e atingível e se continuar o que tem vindo a fazer será uma posição mais que merecida.

Espero na próxima semana ter coisas bem mais positivas para escrever e que o Benfica vença, e mereça vencer, o Marítimo.

Boa semana a todos!

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Ir Para Cima