Tag archive

Idanha-a-Nova

30º Festival de Teatro de Barcelos leva 14 peças ao palco do Teatro Gil Vicente

Setembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 7 de outubro a 26 de novembro, 14 espetáculos teatrais passarão pelo palco do Teatro Gil Vicente. Numa organização de A CAPOEIRA – Companhia de Teatro de Barcelos, com o apoio do Município de Barcelos e do Teatro Gil Vicente, o Festival contará com um grupo Italiano de Pádua, um grupo Espanhol de Madrid, 8 grupos do concelho de Barcelos e 4 grupos de Braga, Alcobaça, Idanha-a-Nova e Coimbra.



De acordo com a organização, “a programação do 30º Festival de Teatro de Barcelos foi pensada de forma a trazer a Barcelos diferentes linguagens artísticas e culturais”.

Assim, a 7 de outubro, pelas 21h30, teremos “3 Yoricks”, pelo Loucomotiva – Grupo de Teatro de Taveiro. No dia seguinte, pelas 16h00, “As Guerras de Alecrim e Manjerona”, pela Nova Comédia Bracarense. A 14 de outubro, pelas 21h30, “Opus”, pela AJIDANHA – Associação de Juventude de Idanha-a-Nova. No dia seguinte, pelas 16h00, “Lagartito Poeta e Maria Lagarto”, pelos Amigos do Pato. Depois, no dia 20 de outubro, pelas 21h30, “A Casa de Bernarda Alba”, pela Associação D’Improviso – Artes de Espetáculo. Dia 21, pelas 21h30, “A Ver as Estrelas”, pelos Gambuzinos com 1 Pé de Fora. No dia seguinte, pelas 16h00, “A Revolta dos Micróbios”, pela Oficina de Teatro AVAI. Outubro termina com “A Rainha da Beleza de Leenane”, dia 28, pelas 21h30, representada pelo Taller Teatro de Pinto, de Madrid (Espanha), numa peça falada em espanhol.

Na programação de novembro, no dia 4, pelas 21h30, “As Férias do Algarve”, pelos Pioneiros da Ucha. No dia seguinte, pelas 16h00, “A Influência de Tanato”, pela Só Podia Teatrices e Companhia. A 12 de novembro, pelas 16h00, “República das Mulheres”, pelo TPC – Teatro Popular de Carapeços. Sábado, 18 de novembro, pelas 21h30, vai a palco “Pequenos Crimes Conjugais”, pelo Teatro Fuori Rotta, de Pádua (Itália), numa peça falada em italiano. No dia seguinte, pelas 16h00, “O Genro do Doutor”, pelo Teatro Experimental de Feitos. Para terminar o Festival, no dia 26 de novembro, sobe a palco a companha organizadora – A CAPOEIRA –, com a sua peça “Menina Júlia”.

Todas as peças teatrais são de entrada gratuita e os bilhetes poderão ser reservados na bilheteira do Teatro Gil Vicente; ou através do e-mail tgv@cm-barcelos.pt; ou pelo telefone 253 809 694.

Fonte e imagem: AC-CTB.

Escuteiros de Barcelos a caminho do Acampamento Nacional, em Idanha-a-Nova

Julho 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

É já no próximo dia 31 de julho que arranca o 23º Acampamento Nacional do Corpo Nacional de Escutas (ACANAC) e o Núcleo de Escuteiros de Barcelos levará um contingente de cerca de 350 elementos para nele participarem, até dia 6 de agosto.

O evento, a maior atividade escutista a nível nacional, que se realiza de cinco em cinco anos, terá lugar em Idanha-a-Nova, no Centro Nacional de Atividades Escutistas, pela terceira edição consecutiva.

Dos vários agrupamentos do Núcleo de Barcelos partirão, então, mais de três centenas de elementos, para se juntarem aos 22 mil inscritos, que farão deste o maior acampamento nacional de sempre. Na edição anterior, que detém o recorde, estiveram 17 mil. Para se ter uma ideia, durante a semana do acampamento, a população local aumenta um terço.

Os escuteiros barcelenses partem na manhã do dia 31 de julho, em conjunto, num grupo de seis autocarros, sendo que todo o material necessário para a atividade (madeira para as construções, tendas, fogões, etc.) arrancam já no próximo sábado. Em Vila Frescaínha, hoje, pelas 21h30, estará um camião pronto a recolher o material dos escuteiros barcelenses e, de imediato, transportá-lo para Idanha-a-Nova.

Para o sucesso da participação barcelense no acampamento, foi decisivo o apoio da autarquia, parceira do Núcleo em várias atividades.




O Acampamento Nacional tem já quase 100 anos de história, dividida em 22 edições. A primeira aconteceu em 1926, em Aljubarrota, Leiria, tendo nove dias de duração.

O CNE – Corpo Nacional de Escutas – é a maior associação juvenil portuguesa, estando enquadrada na World Organization of the Scouts Moviment (WOSM), a associação que rege o escutismo mundial. Em Portugal, existem mais de 60 mil escuteiros e cerca de 13 mil dirigentes, adultos voluntários que trabalham em prol das crianças e jovens para o sucesso das suas atividades.

Fonte: NEB.

Imagens: DR.

Ir Para Cima