Tag archive

Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Criadores de efeitos especiais da série Guerra dos Tronos e dos videojogos Assassins Creed reunidos no IPCA

Abril 18, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Escola Superior de Tecnologia (EST), a Escola Superior de Design (ESD) e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) organizam, de 30 de maio a 1 de junho, a 2ª edição do “IPCA GameDev Week 2019”, um dos maiores eventos de videojogos e conteúdos digitais em Portugal.



Face ao sucesso da 1ª edição, em 2018, esta edição do “GameDev Week”, tem como principal objetivo “ser uma plataforma de interligação entre instituições de ensino superior, indústria, e principais estúdios e empresas tecnológicas do sector dos videojogos, VFX e tecnologias de interação”, conforme refere o IPCA em nota.

Pretende-se criar uma oportunidade de aproximação dos alunos das diversas escolas do IPCA, e também do público presente no evento, a “empresas de topo, colocando-os frente a frente com uma realidade que não se encontra normalmente em nenhum outro evento nacional. O que se vai refletir como uma mais-valia na formação profissional e pessoal dos participantes” explicou Duarte Duque, membro do comité de organização do evento.

Estarão presentes neste evento oradores e recrutadores internacionais dos grandes estúdios, tais como Plastiek, Framestore, Nu Boyana FX, Pixomondo, Ubisoft, Lucasfilm, TreehouseNinjas, entre outros que serão ainda anunciados.

Estes oradores e recrutadores, que vão passar pelo IPCA nestes três dias, são responsáveis por jogos e filmes de renome no mundo dos efeitos especiais, tais como a série de jogos Assassins Creed, The Witcher, Wolfeinstein, The Heretic: Tech Demo, ou os filmes/séries da Guerra dos Tronos, HellBoy, Vingadores, Capitã Marvel, Dumbo, Rei Leão, a saga Aliens, Harry Potter, Ready Player One, Jurassic World, e muitos outros.

Os ingressos para o “IPCA GameDev Week 2019” já estão disponíveis, assim como todas as informações acerca do evento em http://gamedevweek.ipca.pt.

O evento realiza-se no Campus do IPCA em Barcelos, no edifico J.

Fonte e imagem: IPCA.

Cortejo académico do IPCA enche as ruas de Barcelos

Abril 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O Cortejo Académico voltou a encher as ruas de Barcelos. Foram centenas os estudantes universitários do IPCA que este sábado, 13 de abril, desfilaram pelas ruas da cidade de Barcelos no tradicional cortejo com carros alegóricos decorados pelos estudantes dos cursos de licenciatura do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA).



Os estudantes honraram os seus cursos e cada vez que um camião chegava perto da tribuna, caloiros e finalistas saudavam os presentes e apresentaram os seus cânticos, nunca escondendo a emoção que sentiam por chegar ao fim de mais esta fase do seu percurso académico. Uns choraram porque o primeiro ano estava feito, outros recordaram o curso que carregam ao peito.

“Já não ser caloiro acaba por ser uma mistura de sentimentos. Sinto orgulho pessoal e coletivo, foi graças à união que se vive no IPCA, que tornaram tudo isto possível e que me fizeram crescer enquanto pessoa”, conta Raquel Ferreira, aluna do primeiro ano do curso de Gestão de Empresas.

O programa das atividades académicas começou no dia 7 de abril com a Missa de Finalistas e a Monumental Serenata, que se realizaram na Igreja Matriz de Barcelos. A semana académica prolonga-se até 23 de maio com a Bênção do Traje, na Praceta Sá Carneiro, Largo do Tribunal.

À semelhança do ano passado, a zona Ribeirinha recebeu as noites de festa com um programa de concertos, entre os quais Piruka e Quim Barreiros. A Associação Académica do IPCA continua a zelar pela sustentabilidade e pela adoção de boas práticas ambientais sendo que todos os copos servidos eram reutilizáveis.

Noé Fraga, Dux-Veteranorum, que preside do conselho de veteranos do IPCA, revelou os vencedores da Liga Académica de Cursos deste ano letivo. A Liga Académica de Cursos que engloba atividades como a Latada, que foi efetuada durante a semana de receção ao caloiro IPCAliza-te ’18, a participação nas atividades dos grupos académicos e institucionais, e, por fim, a participação no cortejo académico. O curso vencedor foi o que melhor representou a academia durante esta liga, que é um evento anual, e foi o curso de Finanças, seguido por Design Industrial e Engenharia de Sistemas Informáticos, em 2º e 3º lugares, respetivamente.

A organização de mais uma edição da Queima do Galo esteve a cargo da Associação Académica do IPCA. 

Fonte e foto: IPCA.

[Ndr: Notícia atualizada a 17.04.2019, 12h45]

Cursos de Mestrado, provas M23 e de titulares CTeSP com candidaturas abertas no IPCA

Abril 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) tem a decorrer, até ao dia 7 de julho, as candidaturas da 1ª fase de acesso aos seus cursos de Mestrado. Nesta primeira fase estão abertas 370 vagas distribuídas pelas quatro Escolas do IPCA.



A Escola Superior de Design abriu 60 vagas distribuídas pelos três cursos de mestrado atualmente em funcionamento: Design e Desenvolvimento de Produto, Ilustração e Animação e Design Digital. A Escola Superior de Gestão disponibiliza 175 vagas distribuídas pelos mestrados de: Fiscalidade, Solicitadoria, Auditoria e Gestão Autárquica. A Escola Superior de Tecnologia, abriu 110 vagas nesta 1ª fase nos mestrados de: Engenharia Informática, Engenharia Eletrónica e de Computadores, Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais e Sistemas Integrados de Gestão QAS (Qualidade, Ambiente e Segurança). A mais recente unidade orgânica do IPCA, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo abriu 25 vagas ao mestrado de Gestão do Turismo.

A informação relativamente aos prazos a cumprir, as vagas disponíveis para acesso a cada um dos cursos de mestrado, bem como a documentação necessária para a instrução da candidatura deve ser consultada no edital de abertura do concurso, disponibilizado no site da instituição em www.ipca.pt.

À semelhança do que acontece nos cursos de Licenciatura, o IPCA disponibiliza também Bolsas de Estudo e Apoio na frequência dos cursos de Mestrados. As candidaturas são realizadas online no portal académico do IPCA (www.siga.ipca.pt/cssnet).

Candidaturas às Provas M23 e provas para os titulares de CTeSP

De 8 a 20 de abril decorrem as inscrições nas provas especialmente destinadas a avaliar a capacidade para a frequência de cursos superiores do IPCA. Estas provas destinam-se a candidatos que tenham completado 23 anos até ao dia 31 de dezembro de 2018, que pretendam ingressar num curso de Licenciatura ou num Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP). Por outro lado, os titulares de CTeSP que pretendam ingressar numa Licenciatura do IPCA (para o qual o seu curso TeSP não permite o acesso direto sem prova), podem também apresentar a sua candidatura no mesmo período.

As inscrições são efetuadas online no portal académico do IPCA (www.siga.ipca.pt/cssnet), devendo ser consultado, previamente, o Edital do concurso em www.ipca.pt.

Curso Breve de Inglês

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT) do IPCA tem abertas inscrições aos Cursos Livres de Inglês.

Os Cursos Livres de Inglês são abertos à comunidade, de forma a responder à crescente necessidade de jovens e adultos de melhorar e certificar as suas capacidades de comunicação em Inglês.

Estes cursos realizados no IPCA encontram-se divididos em quatro níveis de domínio da Língua Inglesa, de acordo com o definido no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR). O QECR define seis níveis comuns de referência (A1, A2, B1, B2, C1 e C2), para três grandes tipos de utilizador: o utilizador elementar, o utilizador independente e o utilizador proficiente.

Os Cursos decorrem de 27 de abril a 22 de julho de 2019 em Barcelos (Campus do IPCA) e têm a duração de 45 horas.

Fonte e fotos: IPCA.

Mais de 5 euros por cada euro de investimento público no IPCA

Abril 4, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Estudo sobre o impacto dos Institutos Politécnicos em Portugal

No estudo apresentado esta quinta-feira, 4 de abril, sobre “O impacto económico dos institutos superiores politécnicos em Portugal”, do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), que analisa os impactos diretos e indiretos da presença de 12 institutos nas regiões onde se inserem, o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) é o que apresenta melhores resultados no retorno do investimento público, que multiplica por 5 cada euro investido pelo Estado.



Foi possível apurar-se o impacto económico gerado pela localização do IPCA na região, verificando-se um impacto direto e indireto superior a 30 milhões de euros, o que corresponde a um retorno de mais de 5 euros por cada euro investido pelo Estado no financiamento do IPCA e a um peso de 2,02% no PIB de Barcelos. Este impacto económico está associado à criação de 1020 empregos, que representam 1,77% da população ativa no concelho em que o IPCA se localiza.

Este estudo pretende medir o impacto económico de um conjunto de Institutos Politécnicos, situados em diferentes regiões do país, com contextos socioeconómicos diversos e distinta capacidade de atracão de estudantes. Desta forma, este estudo procura contribuir, ainda que de forma modesta, para melhorar a compreensão sobre o impacto económico das Instituições de Ensino Superior (IES).

A medição do impacto económico aborda a avaliação de como os gastos da própria instituição, dos funcionários docentes, dos funcionários não docentes e dos estudantes afetam a região onde a Instituição está inserida, através de efeitos diretos e indiretos sobre o nível de atividade económica local.

Os gastos dos estudantes, sobretudo em alojamento, representam em média 80% do impacto económico direto dos institutos politécnicos nas regiões onde estão inseridos, de acordo com um estudo hoje divulgado pelo conselho coordenador destas instituições.

Para Maria José Fernandes, Presidente do IPCA, estes resultados “representam o impacto positivo dos politécnicos nas regiões onde se inserem e a forma como dinamizam a economia do local. No caso do IPCA, estes são resultados de que nos podemos orgulhar; o IPCA é a instituição politécnica com maior retorno do investimento público. Este retorno é determinado pelo reduzido financiamento do Orçamento de Estado, comparado com outras Instituições de Ensino Superior; o IPCA tem hoje mais de 4.500 estudantes, recebendo do Estado menos de 1400 euros por estudante (um valor inferior a 50% da média nacional). Apesar do impacto positivo em termos do retorno do investimento público esta situação tornar-se-á insustentável a médio e longo prazo, sendo que também sairá prejudicada a região. O IPCA precisa de mais investimento público para melhor servir os estudantes, as empresas e a sociedade em geral”.

Para além dos benefícios de cariz económico, deve ser reconhecido que existe, simultaneamente, uma ampla gama de impactos não monetários na economia local (por exemplo, melhor saúde, baixas taxas de criminalidade, maior estabilidade familiar e menor dependência de programas de assistência social) que devem ser levados em consideração quando se analisa o impacto do IPCA na região.

Fonte e fotos: IPCA.

Ciclovia urbana e melhoria das paragens com investimento superior a 2,2 milhões de euros

Março 27, 2019 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou dois projetos, no valor global superior a dois milhões de euros, para a construção de uma rede de ciclovias urbanas e de melhoria das condições operacionais e de rebatimento do transporte público.



Os dois investimentos estão previstos no quadro de compromissos relativo ao PEDU Barcelos 2020, no âmbito do eixo PI 4.5 – Mobilidade Urbana, sendo financiados quase na totalidade pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

“A cidade de Barcelos tem sofrido uma pressão considerável sobre o seu sistema de transportes, sendo mais crítica a acessibilidade ao centro da cidade de automóvel, pelo que o Município pretende implementar uma ciclovia circular, tendo em vista uma inversão dos hábitos de mobilidade, na procura de um futuro mais sustentável”, refere em nota.

A ciclovia circular terá uma extensão de 7,2 km, entre Vila Frescaínha de São Pedro e a Estrada da Estação / Rua de Olivença. Parte da estação ferroviária, percorre a Rua de Olivença em direção a norte, cruzando a circular de Barcelos; continua pela Rua Nossa Senhora de Fátima até à Rotunda do Professor, seguindo pela EN204 até à Circular de Barcelos e entrando aí nos terrenos do IPCA; passará pela Rua Filipa Borges, Rua Casal de Nil e instalações da Santa Casa da Misericórdia em direção à Ponte Medieval; de seguida, prossegue pela Rua Fernando Magalhães e Avenida João Paulo II, passando pelo cemitério até chegar à Estrada da Estação, fechando o círculo.

O projeto visa, ainda, estreitar a ligação da cidade ao IPCA, que está a desenvolver o projeto “U-Bike”, através do qual disponibiliza bicicletas à comunidade académica. Nesse sentido, prevê-se a implementação de um corredor ciclável que ligue o Politécnico ao centro da cidade e, daí, à estação ferroviária.

O valor base da obra é de 1.019.452,96 euros, acrescidos de IVA, tendo uma verba disponível do FEDER de 797.040,22 euros.

Já as obras do projeto de melhoria das condições operacionais e de rebatimento do transporte público nas principais paragens têm um valor base de 1.229.537,44 euros, acrescidos de IVA, sendo que o FEDER disponibiliza 1.140.700 euros.

Trata-se de um projeto de articulação entre as redes de modos suaves nas paragens de transportes públicos, que tem como objetivo “assegurar o acesso a peões e ciclistas em segurança, bem como melhorar as condições nas paragens de transporte público”.

A ação compreende, ainda, a renovação das paragens do transporte público coletivo rodoviário; a melhoria das condições de toque nas paragens, tanto nas condições de acesso aos passageiros, como de forma de entrada em circulação do veículo, minimizando os conflitos entre o transporte público e o transporte individual.

Nas paragens que cruzem a rede ciclável deverão ser disponibilizados lugares de estacionamento para bicicletas.

Fonte e imagens: CMB,

Estudantes e docentes do IPCA recebem formação da Google

Março 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), através da Escola Superior de Tecnologia (EST), recebe o projeto Android Training Program, da Google, no dia 28 de março.



Este programa, pioneiro na Europa, pretende formar 3000 portugueses em programação Android até ao final do ano. O IPCA é uma das cinco instituições a nível nacional, e um dos três politécnicos, a receber a formação da Google.

O Android Training Program divide-se em dois momentos, nomeadamente a formação dos estudantes na plataforma Udacity e a formação de professores das universidades parceiras, neste caso o IPCA vai ter cerca de 20 professores certificados pela Google.

A formação dos estudantes do IPCA considera 3 codelabs para introduzir os alunos ao Android Training Program e iniciá-los nos cursos de nível básico e intermédio. Após os codelabs, os estudantes poderão frequentar qualquer um dos três cursos de Android gratuitos disponíveis. Nestes incluem-se o Android Basics (nível básico – 60 horas), Developing Android Apps (nível intermédio – 60 horas) e o Build Native Mobile Apps with Flutter (nível intermédio – 60 horas). Os codelabs estão marcados para o dia 28 de março no IPCA e decorrem entre as 9h15 e as 14h. No final dos codelabs, todos os alunos vão receber certificados, entregues pela Beta-i. A certificação de professores ocorre entre as 15h e as 16h30.

Para Vítor Carvalho, diretor da Escola Superior de Tecnologia do IPCA, esta formação da Google “permite fomentar o uso da tecnologia para suportes móveis numa das plataformas com maior potencial de desenvolvimento e implantação junto do mercado. Esta é apenas uma das iniciativas que a parceria que a Escola Superior de Tecnologia tem prevista com a Google, uma vez que no futuro irão ser consideradas colaborações no âmbito da investigação e desenvolvimento, nomeadamente na área da Inteligência Artificial”.

Segundo Helena Martins, responsável de políticas públicas da Google, esta iniciativa inspirada no projeto Grow With Google, fomenta ainda o empreendedorismo em Portugal: “A economia e a sociedade portuguesa estão a passar por uma transformação digital que oferece oportunidades enormes de crescimento, inovação e emprego. Com a iniciativa Grow With Google queremos contribuir para que o maior número possível de portugueses tenha as melhores ferramentas de formação para melhorar as suas competências, carreiras e negócios numa economia cada vez mais digital”.

Em Portugal, a Google foi responsável, indiretamente, pelo emprego de cerca de 10.000 programadores portugueses, que estão sobretudo ligados à criação de apps para Android.

Fonte e fotos: IPCA.

Estudantes do IPCA já têm aulas no Mechatronics Factory Lab

Março 16, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Projeto pioneiro em Portugal engloba, ainda, uma Oficina Automóvel do Futuro

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) já tem em funcionamento o Mechatronics Factory Lab (M-Factory Lab), um laboratório industrial que proporciona as melhores condições para a formação em contexto prático, nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica, maquinação e gestão industrial.



As melhores práticas aliam-se à investigação desenvolvida no centro de investigação 2Ai – Applied Artificial Intelligence Laboratory – através da aplicação de tecnologias de inteligência artificial e machine learning ao ambiente da oficina automóvel, tornando assim a oficina do futuro um projeto único no país.

O IPCA, através da sua Escola Superior de Tecnologia (EST), integra na sua oferta formativa e de investigação áreas que definem a mecatrónica como a disciplina conducente ao futuro das atividades da engenharia, sendo o M-Factory Lab um laboratório onde todas estas valências encontram um denominador comum para os mais diversos campos de aplicação.

Inspirado no futuro do fabrico industrial – Factory 2050 [AMRC – Advanced Manufacturing Reseacrh Center (fábrica de última geração do Reino Unido)] – e nas tendências das oficinas inteligentes no sector automóvel, o M-Factory Lab apresenta um layout adaptativo às necessidades evolutivas, com bastante flexibilidade na distribuição da sua área total de 644 metros quadrados distribuída por dois pisos: o piso térreo destinado a oficinas de trabalho, apoiadas por balneários, e o primeiro andar dedicado ao ensino teórico-prático com uma sala de aula devidamente equipada e com vista panorâmica sobre as oficinas.

O edifício foi construído no Campus do IPCA, em Barcelos, com preocupações ambientais, integrando materiais que contribuem para uma maior eficiência energética, dando especial atenção aos sistemas de climatização e iluminação, utilizando domótica industrial para garantir o controlo dos equipamentos e programação da sua gestão inteligente.

A Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, considera a conclusão deste edifício mais uma etapa conquistada: “Esta é uma obra que nos dignifica a todos. É um projeto do IPCA que serve naturalmente a sua comunidade académica, em especial os estudantes dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais e dos Cursos de Licenciaturas. É a pensar nos nossos estudantes, a quem devemos as melhores condições de estudo proporcionando uma melhor formação e experiência no IPCA, que todos os dias queremos fazer mais e melhor”.

O projeto da autoria do Arquiteto Pedro Magalhães foi materializado pela construtora civil, Costeira S.A., com fiscalização pela Câmara Municipal de Barcelos. Uma empreitada no valor total de cerca de 800 mil euros que não sofreu qualquer derrapagem orçamental.

Indústria e oficina do futuro no Mechatronics

Foi criado no Mechatronics um laboratório de maquinação avançada com tecnologias exploratórias para a indústria 4.0 e com equipamento da HAAS e uma oficina automóvel equipada com a mais recente tecnologia da BOSCH, recorrendo ao conceito Connected Repair. Estes laboratórios vão dar apoio à formação dos estudantes e ainda apoiar a inovação e transferência de tecnologia para a indústria num ambiente que vai fomentar o expectável para a indústria do futuro.

A Oficina Automóvel do Futuro agrega ainda a oferta de novas plataformas e serviços que acompanham as necessidades dos utilizadores de veículos mais recentes com as tecnologias de acionamento híbrido, elétrico e de célula de combustível, procurando pensar no futuro dos serviços da após-venda para a oficina de 2050.

O M-Factory Lab é um equipamento pioneiro, alinhado com o conhecimento e investigação já desenvolvidos pelo IPCA na digitalização e gestão dos processos industriais.

Timelapse do edifício: https://youtu.be/36IQv6dhuBw

Fonte e fotos: IPCA.

IPCA promove Semana da Sustentabilidade

Março 13, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Distribuídas 6000 garrafas reutilizáveis pela comunidade académica

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) organiza, de 19 a 23 de março, a Semana da Sustentabilidade.



Esta semana é realizada no âmbito do Plano Estratégico do IPCA para o período 2017-2021, que apresenta o eixo estratégico “Campus Responsável”, tendo como um dos objetivos a promoção de um Campus Verde, Saudável e Seguro. “Desta forma, o IPCA compromete-se com a sustentabilidade ambiental, com a responsabilidade social e com a promoção de estilos de vida saudáveis”, refere em nota.

Para assinalar esta semana, no ano em que o IPCA celebra os seus 25 anos, está previsto um conjunto de atividades que visam a proteção do ambiente e a sensibilização para a utilização mais sustentável de recursos.

A sessão de abertura do evento, no dia 19 de março, conta com a presença da Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, do Vice-presidente da AAIPCA, João Pereira, do Presidente dos Amigos da Montanha, Américo Alves, e do Vereador da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza.

A seguir à sessão de abertura, pode ser vista uma exposição com o mote “Reutilizar e Reinventar”, onde vão estar patentes trabalhos de estudantes da Escola Superior de Design. Vão ser entregues garrafas reutilizáveis a todos os elementos da comunidade académica, numa colaboração com a PROZIS, que tem por objetivo incentivar a redução do uso do plástico no Campus. Ainda sobre este mote, vão decorrer outras iniciativas, nomeadamente, substituição dos copos de plástico na cantina e bares por copos de papel e vidro; venda nos bares apenas de garrafas de água de vidro e eliminação das palhinhas de plástico.

Da parte da tarde, a comunidade académica vai ter o primeiro contacto com as Bicicletas U-Bike (CABI), através da atividade Volta ao Campus em Bicicleta, com concentração na Praça Central do IPCA.

No segundo dia, a 20 de março, através da colaboração dos Amigos da Montanha, vão ser desenvolvidas atividades em prol da biodiversidade no Campus. Da parte da tarde, decorre uma tertúlia sobre o “Turismo e Sustentabilidade”, organizada pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo.

O dia 21 de março fica assinalado pela plantação de 25 árvores no Campus, associando-se, desta forma, às comemorações dos 25 anos do IPCA. Decorre, ainda, um Peddy Paper, organizado pelas Escolas de Gestão e Hotelaria e Turismo, pela cidade de Barcelos, denominado “A caminho da Sustentabilidade”, com especial enfoque nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável previstos na Agenda 2030 da ONU.

No dia 22, os Amigos da Montanha proporcionam dois momentos: uma ação de limpeza no Rio Cávado e uma visita ao EARTH (Espaço Ambiental do Rio da Terra e do Homem), espaço recentemente criado em Barcelos de educação ambiental.

A sessão de encerramento decorre no dia 23, com um debate subordinado ao tema “Desafios da Sustentabilidade – visão local, nacional e global”, com alguns painéis temáticos e momentos de debate, organizado pelos estudantes da Escola Superior de Tecnologia.

Esta Semana da Sustentabilidade do IPCA é uma organização dos Serviços de Ação Social com a colaboração das Escolas do IPCA, dos Amigos da Montanha e da Câmara Municipal de Barcelos.

Fonte e imagem: IPCA.

João Carvalho homenageado no II Congresso Internacional de Contabilidade Pública

Março 13, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Secretário de Estado do Orçamento e Secretário do Ensino Superior marcam presença no Congresso

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) e o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) organizam, em parceria com a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), o II Congresso Internacional de Contabilidade Pública (CICP), nos dias 14 e 15 de março de 2019, em Lisboa.



Este congresso pretende promover uma reflexão e debate aberto sobre as mudanças e os desafios que se colocam à contabilidade pública no âmbito da reforma da gestão financeira pública, numa interligação entre académicos e profissionais da área, estando envolvidos os principais atores com influência na reforma.

Subordinado ao tema «Reforma da Gestão Financeira Pública – desafios para a investigação e a prática», o evento divide-se em sessões plenárias e paralelas, estando prevista a apresentação de mais de cinquenta trabalhos científicos organizados em três sessões paralelas, relativos a 14 temas diferentes. Será um momento privilegiado para discutir o estado da arte, os resultados científicos obtidos e discutir pistas de investigação futura na área da contabilidade pública e do seu impacto na reforma da gestão pública.

A sessão de abertura do Congresso fica a cargo da Bastonária da OCC, Paula Franco, da Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, do Presidente da CILEA, Philippe Arraou, e conta ainda com a presença do Vice-Presidente do Tribunal de Contas, Ernesto Cunha e do o Secretário de Estado e Orçamento, João Leão.

A abertura é marcada pela conferência magna a cargo de Teodora Cardoso sobre a “Transparência e Accountability na gestão financeira pública.

O primeiro dia dos trabalhos tem como ponto alto a homenagem ao professor João Carvalho, reconhecido como pai da contabilidade em Portugal e o Homem das boas contas públicas. A homenagem decorre na presença do Secretário de Estado do Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira. O professor João Carvalho, ex-presidente do IPCA, desempenhou também o cargo de presidente da Assembleia Representativa da Ordem dos Contabilistas Certificados e era membro do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade, tendo coordenado o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses durante 14 anos.

A manhã termina com um painel dedicado aos «Desafios de mudança para as instituições e profissionais», tendo como oradores a Juíza conselheira do Tribunal de Contas, Maria da Luz Faria, o Assessor da Presidência da República, Hélder Reis, e o Partner da EY/IDEFF, Carlos Lobo.

Da parte da tarde, o tema em destaque na mesa redonda é «A contabilidade pública: a experiência internacional», onde estarão em palco representantes dos vários países da América Latina e membros do CILEA.

O segundo dia fica marcado por um painel de oradores que se vão debruçar sobre o tema «A Contabilidade Pública em Portugal: da teoria à prática», onde estarão em destaque os principais desafios que se colocam à contabilidade pública no contexto nacional. A conferência magna de encerramento é marcada pela intervenção do Administrador da Fundação Gulbenkian, Guilherme d´Oliveira Martins, seguindo-se a entrega do prémio «Melhor Artigo II CICP».

Este evento é uma organização conjunta entre a Escola Superior de Gestão do IPCA, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Ordem dos Contabilistas Certificados, com o apoio do CILEA (Comité de Integração Latino Europa-América).

Vários docentes da Escola Superior de Gestão e da Escola Superior de Hotelaria e Turismo integram a Organização e a Comissão Científica do evento. Os estudantes do IPCA marcam também presença no evento, quer como participantes, quer como colaborares na organização.

O programa completo do congresso, incluindo das sessões paralelas, pode ser consultado no microssítio do congresso em: http://iicicp.occ.pt/pt/

Imagem: DR.

Estudo avalia impacto do IPCA na região

Março 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Institutos Superiores Politécnicos Portugueses avaliados no estudo

Decorreu, ontem, uma reunião para avaliar os impactos das atividades dos Institutos Politécnicos, nomeadamente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), nas regiões.

O estudo está a ser efetuado através de uma colaboração com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) e o Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-UL).



O objetivo central do estudo “consiste na avaliação integrada dos impactos económicos, sociais e culturais da atividade destas Instituições de Ensino Superior (IES) nas regiões, incluindo o estudo do alinhamento dos Institutos Superiores Politécnicos Portugueses (ISP) com as estratégias de especialização inteligente (EREI) das respetivas regiões”.

“Importa ter presente que o propósito deste estudo não é o de estabelecer uma comparação competitiva entre os vários ISP, mas sim, antes do mais, o de fazer um diagnóstico geral, com vista a identificar os pontos fortes e as oportunidades estratégicas de cada ISP em função das especificidades da região que serve e onde se insere”, salienta o IPCA em nota.

Na reunião marcaram presença Maria José Fernandes, Presidente do IPCA; José Teixeira, CEO da DST; Benjamin Pereira, Presidente Câmara de Esposende; Miguel Bandeira, Vereador da Câmara de Braga; Adelina Pinto, Vice-Presidente da Câmara de Guimarães; Sérgio Agrelos, Administrador e COO da F3m; Rui Alberto Martins Teixeira, Presidente do IPVC; Carlos Manuel da Silva Rodrigues, Vice-Presidente do IPVC; Florbela Maria Cruz Domingues Correia, Coordenadora do estudo do IGOT pelo IPVC; Jorge Salgueiro Mendes, Presidente da Câmara de Valença; José Luís da Rocha Ceia, Presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo; Francisco Rodrigues de Araújo, Diretor da In.Cubo – Incubadora de Iniciativas Empresariais Inovadoras; Carla Maria Palmeira Soares Barbosa, Comendadora da Ordem de Mérito e Diretora da Academia de Música de Viana do Castelo e da Escola Profissional Artística do Alto Minho; Mário Vale e Luís Carvalho, do IGOT; Laurentina Vareiro, Coordenadora do estudo do IGOT pelo IPCA, assim como outros elementos internos do IPCA.

Este estudo está a ser realizado noutras instituições e regiões do país, nomeadamente em 13 ISP localizados em quatro regiões NUTS III distintas:

Região Norte:        Bragança; Cávado e Ave; Viana do Castelo.

Região Centro:      Castelo Branco; Coimbra; Guarda; Leiria; Tomar; Viseu.

Região Alentejo:   Beja; Portalegre; Santarém.

Região AML:          Setúbal.

Dos resultados preliminares apresentados, bem como da discussão com os stakeholders convidados que se seguiu, realça-se o papel dos Institutos Politécnicos:

– Na democratização do acesso ao ensino superior, dado o efeito de proximidade às populações de territórios mais afastados dos grandes centros (cerca de 1/3 dos estudantes dos Politécnicos tem origem na região onde estão implantados e 55% ficam na região logo após a conclusão dos seus cursos);

– Na qualificação da população e valorização profissional ao longo da vida, onde o IPCA tem uma posição de destaque com a oferta formativa em regime pós-laboral;

– Na transferência de tecnologia (com a ligação às empresas), na colaboração com a Administração Pública e com o 3º setor, bem como na dinamização de atividades culturais (que dificilmente ocorreriam sem a intervenção dos agentes do Ensino Superior).

Na mesma nota, o IPCA agradeceu “a colaboração de todos os intervenientes, cujos contributos irão enriquecer este estudo, cuja análise e exposição mais detalhada dos resultados ficará acessível com a sua conclusão, que se prevê para breve”.

Fonte e fotos: IPCA.

1 2 3 10
Ir Para Cima