Tag archive

Jazz ao Largo

“Jazz ao Largo” está de regresso a Barcelos entre 11 e 15 de setembro

Agosto 20, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No final do verão, Barcelos volta a ser ponto de passagem obrigatório para os amantes de jazz.



O Festival “Jazz ao Largo” vai cumprir a sua quarta edição, de 11 a 15 de setembro, com uma programação de qualidade que irá realizar-se no Largo Dr. Martins Lima, na Frente Ribeirinha da Azenha e a bordo dos autocarros Barcelos Bus.

Este evento, que assinala o regresso do jazz ao espaço público da cidade, é organizado pelo Município de Barcelos em parceria com a Associação Burgo Divertido.

Como é hábito, o envolvimento com os artistas da cidade é um ponto obrigatório, pelo que, este ano, a Banda de Oliveira abre o Festival, no dia 11, às 22h00, no Largo Dr. Martins Lima.

Por Barcelos vão passar alguns nomes sonantes, como Bruno Pernadas Quarteto, Jeffery Davis Trio e Mário Laginha Trio, nos dias 12,13 e 14, às 22h00, no Largo Dr. Martins Lima. O palco da Frente Ribeirinha da Azenha, dedicado ao universo das improvisações, receberá os magníficos The Selva e o histórico Carlos Bica num concerto especial a solo, nos dias 14 e 15.

Em parceria com a BarcelosBus, o Festival promove um concerto, no dia 15, às 18h00, do saxofonista alemão Julius Gabriel a bordo de um dos autocarros da cidade, um acontecimento único e que marcará, também, esta edição.

A componente educacional do Festival sai também reforçada, com o workshop de improvisação liderado pelos músicos dos The Selva (Ricardo Jacinto, Gonçalo Almeida e Nuno Mourão), no dia 14, às 17h40, na Frente Ribeirinha da Azenha. A novidade deste ano será o workshop de Jazz para crianças com a dupla Tatabitato, no dia 14, às 11h00, no Theatro Gil Vicente.

Todas as atividades do Festival têm entrada gratuita.

Fonte e imagem: CMB.

Festival Internacional de Teatro em destaque na programação de março do Teatro Gil Vicente

Fevereiro 28, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo mês de março, o teatro está em destaque no Gil Vicente, com o FESTIBA – Festival Internacional de Teatro de Barcelos.



A programação do Teatro Gil Vicente inicia com o espetáculo “IPCA Solidário”, no dia 1 de março, às 21h30, espetáculo que reverte a favor da Associação de Apoio a Doentes com Leucemia e Linfoma. A entrada custa 3€ e destina-se a maiores de 6 anos.

O FESTIBA – Festival Internacional de Teatro de Barcelos é uma iniciativa organizada pela A Capoeira- Companhia de Teatro de Barcelos em colaboração com o Município e rege-se, não só, pela participação de grupos internacionais, mas também, pela apresentação de dramaturgias estrangeiras, deixando sempre espaço para o que é português. Uma linha de programação pensada para o público, com o objetivo de promover o interesse pelo teatro nas suas mais diversas variantes e promover a abertura e linguagens e culturais teatrais diferentes.

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher e abrir as honras do FESTIBA, no dia 8 de março, às 21h30, o Teatro das Beiras apresenta a peça “Donna Sala”. No dia 16 de março, às 21h30, é a vez d’A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos levar ao palco a peça “Menina Júlia”. No dia 17, a Associação – No Encalço das Ideias promete divertir com a peça “Eu sou o meu avô”, um espetáculo em que os espetadores participam ativamente na peça. No dia 23, às 21h30, a Companhia de Teatro de Braga estará presente com um texto pertencente ao realismo alemão com o Concerto “à la care” de Franz Xaver Kroetz.

Nos dias 10, 24 e 27, o teatro é dedicado aos mais pequenos, às 16h00 e 21h30, respetivamente.

No dia 10, às 16h00, o teatro recebe a peça “Bzzzoira Moira”, pelo Teatro e Marionetas de Mandrágora. Trata-se de um espetáculo com marionetas inspirado num conto popular do norte do país, com seres fantásticos.

Nos dias 24 e 27, a Capoeira- Companhia de Teatro de Barcelos está de volta para a estreia da peça “Pinóquio”, o tradicional conto italiano do menino de madeira, representado com marionetas. No dia 27, dia em que se comemora o Dia Internacional do Teatro, sobe a palco o divertido e fantasioso espetáculo de Nikolai Gogol “O Nariz”.

No dia 29, às 21h30, o Teatro Fuori Rotta de Itália apresenta um grande sucesso de teatro contemporâneo italiano a peça “Novecento”, de Alessandro Barrico.

Para encerrar o FESTIBA, no dia 31, às 16hh00, será apresentada a peça “Pão Nosso”, do Teatro de Balugas, de Barcelos, espetáculo vencedor do Festival de Teatro Popular de Barcelos 2018 que promete trazer a palco o ciclo do pão através de memórias, cantigas e ofícios.

No domínio musical, o Teatro Gil Vicente recebe, nos dias 9 e 30 de março, dois concertos no âmbito do triciclo. No dia 9, às 17h00, o serviço educativo está de regresso. Depois de em dezembro terem juntado jovens músicos locais com a Academia de Música de Viatodos, desta vez é a comunidade cigana que vai ser envolvida.

O espetáculo “identidade”, coordenado pelo músico Samuel Martins Coelho, vai juntar jovens do projeto Galo@rtis, do Centro Social Abel Varzim, com artistas locais. A entrada é gratuita.

No dia 30, às 22h00, é a vez do espetáculo de “B Fachada” que chega a Barcelos para apresentar o disco “viola braguesa x”.

Ainda no âmbito musical, o Ciclo Jazz ao Largo está de volta ao Teatro Gil Vicente e promete uma dinâmica musical no dia 15, às 22h00, com o espetáculo dos Eyebrow.

O Cineclub Zoom leva ao Teatro Gil Vicente três filmes: “O Ladrão Profissional”, de Michael Mann, no dia 12, às 21h30; no dia 19, “Bob, o jogador”, de Jean-Pierre Melville, e, no dia 26, “Fim de semana no ascensor”, de Louis Malle. As sessões de cinema têm início às 21h30 e têm entrada paga.

Ainda no âmbito da programação cultural do mês de março, regressa o HARMOS Festival ao Salão Nobre dos Paços do Concelho, com os seguintes espetáculos: no dia 21, “Lipsia Quintet”, no 22, “Vicit Quartet” e, no 23, “Tandru Trio”, sempre às 21h30. Este Festival, que vai na sua 13ª edição, é um conceito único em todo o espaço europeu que reúne os melhores alunos de algumas das mais conceituadas escolas superiores de música.

Fonte e imagem: CMB.

Maria João está entre grandes nomes do Jazz ao Largo, em Barcelos

Setembro 12, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A cantora de jazz, Maria João, está entre grandes nomes que, entre hoje e 16 de setembro, vão atuar em espaços de entrada livre, em Barcelos, no âmbito do Festival Jazz ao Largo.



Esta é a terceira edição de um evento cada vez mais consolidado e que, este ano, conta com uma programação de qualidade, que traz grandes nomes do jazz nacional e europeu, como: Maria João / Ogre – Electric Trio, Jade, Jake McMurchie, Julian Sartorius e Lokomotiv, de Carlos Barretto.

O Festival Jazz ao Largo vai decorrer entre o Largo Dr. Martins Lima e a frente ribeirinha, junto à Casa da Azenha, em Barcelos, com entrada livre, mantendo a fórmula da última edição, com os concertos no exterior do Teatro Gil Vicente (Largo Dr. Martins Lima) e as sessões de free jazz na frente ribeirinha da Azenha.

Maria João é um dos nomes mais conhecidos do jazz português e apresenta “Ogre”, a mais recente aventura, um híbrido musical que mistura o jazz e a eletrónica, com uma banda com instrumentação invulgar e uma abordagem artística singular, que leva ao público numa travessia pelo mundo dos sons, saltando fronteiras entre o digital e o analógico.

O Festival abriu hoje, pelas 21h30, no Largo Dr. Martins Lima, com o espetáculo inédito NIB, um projeto de músicos de Barcelos, formado por Ricardino Lomba (eletrónicas), José Moutinho (guitarra), Helena Silva (violino) e Filipe Coelho (esculturas sónicas), que protagonizou um espetáculo único, criando música improvisada em tempo real sobre o filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton.

A programação prossegue no exterior do Teatro Gil Vicente, com os Lokomotiv (dia 13), Jade (dia 14) e Maria João / Ogre – Electric Trio (dia 15), que começam às 22h00.

A Frente Ribeirinha da Azenha volta a ser palco de sessões de free jazz, durante a tarde, com início às 17h00, por onde irão passar Jake McMurchie (dia 15) e Julian Sartorius (dia 16), que encerra o evento.

À semelhança dos anos anteriores, o Jazz ao Largo oferece ainda um workshop de improvisação, liderado por Jake McMurchie, que conta no seu curriculum com nomes como Portishead, Massive Attack e a National Youth Jazz Orchestra, dos quais foi músico de sessão. O workshop está marcado para dia 15, às 15h00, sendo que os interessados se podem inscrever através do e-mail jazzaolargo@gmail.com.

Organizado pelo Município de Barcelos, o Festival Jazz ao Largo é uma ideia da Associação Burgo Divertido.

Fonte e imagem: CMB.

Jazz anima setembro na programação do Teatro Gil Vicente

Setembro 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O programa cultural do mês de setembro do Teatro Gil Vicente contém música, cinema e teatro.



A programação arrancou com teatro, no dia 2 de setembro, pelas 16h00, com a peça “Lagarta Sim, Lagarta Não” pela Companhia de Teatro de Santo Tirso, inserido no programa “Em Família no TGV”. Nos dias 22 e 23, é a vez da peça de teatro “O Fronteiro de Deus”, inserido nas Jornadas Gualdinianas “A Vida heroica de D. Gualdim Pais, o maior monge-guerreiro de Portugal” pela Nova Comédia Bracarense.

Nos dias 12, 13, 14, 15 e 16, realizam-se, ao ar livre, no Largo Dr. Martins Lima, espetáculos de música inseridos no “Jazz ao Largo”, um ciclo de concertos gratuitos com grupos e músicos nacionais e internacionais de renome, a saber Maria João / Ogre – Electric Trio, Jade, Jake McMurchie, Julian Sartorius e Lokomotiv, de Carlos Barretto.

Esta edição traz como novidade a apresentação do filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton, que será musicado ao vivo pelo NIB – Núcleo de Improvisação Barcelense, espetáculo inédito que vai abrir a terceira edição do Jazz ao Largo, no dia 12, pelas 21h30, no Largo Dr. Martins Lima.

A programação prossegue com os concertos no exterior do Teatro Gil Vicente de Lokomotiv (dia 13), Jade (dia 14) e Maria João / Ogre Electric Trio (dia 15), que começam às 22h00.

A Frente Ribeirinha da Azenha volta a ser palco de sessões de free jazz, durante a tarde, com início às 17h00, por onde irão passar Jake McMurchie (dia 15) e Julian Sartorius (dia 16), que encerra o evento.

À semelhança dos anos anteriores, o Jazz ao Largo oferece ainda um workshop de improvisação, liderado por Jake McMurchie, que conta no seu curriculum com nomes como Portishead, Massive Attack e a National Youth Jazz Orchestra, dos quais foi músico de sessão. O workshop está marcado para dia 15, às 15h00, sendo que os interessados se podem inscrever através do e-mail jazzaolargo@gmail.com.

A Zoom promove no Teatro duas noites de cinema no mês de setembro. No dia 20, às 21h30, “Honra de Cavalaria” de Albert Serra” e, no dia 27, “Hendy and Lucy” de Kelly Reichardt.

No último dia, o espaço cénico recebe o espetáculo de música “Lince”, às 22h00, no Largo Dr. Martins Lima.

A peça “Humidade” no dia 7, às 21h30, pela Companhia de Teatro de Braga foi cancelada devido a impedimento da companhia.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

Jazz ao Largo volta a Barcelos entre 12 e 16 de setembro

Agosto 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Festival “Jazz ao Largo” vai cumprir a sua terceira edição, de 12 a 16 de setembro, com uma programação de qualidade que irá desenrolar-se entre o Largo Dr. Martins Lima e a Frente Ribeirinha da Azenha, em Barcelos.



De entrada livre, o evento mantém a fórmula da última edição, com os concertos no exterior do Teatro Gil Vicente (Largo Dr. Martins Lima) e as sessões de free jazz na Frente Ribeirinha da Azenha.

Este ano, o “Jazz ao Largo” apresenta um cartaz de luxo com alguns dos melhores da atualidade do jazz nacional e europeu, contando com as atuações de Maria João / Ogre – Electric Trio, Jade, Jake McMurchie, Julian Sartorius e Lokomotiv, de Carlos Barretto.

Esta edição traz como novidade a apresentação do filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton, que será musicado ao vivo pelo NIB – Núcleo de Improvisação Barcelense.

O NIB é um projeto de músicos de Barcelos, formado por Ricardino Lomba (eletrónicas), José Moutinho (guitarra), Helena Silva (violino) e Filipe Coelho (esculturas sónicas), que vai protagonizar um espetáculo único, criando música improvisada em tempo real sobre o referido filme. Este espetáculo inédito vai abrir a terceira edição do “Jazz ao Largo”, no dia 12, pelas 21h30, no Largo Dr. Martins Lima.

A programação prossegue com os concertos, no exterior do Teatro Gil Vicente, de Lokomotiv (dia 13), Jade (dia 14) e Maria João / Ogre Electric Trio (dia 15), que começam pelas 22h00.

A Frente Ribeirinha da Azenha volta a ser palco de sessões de free jazz, durante a tarde, com início às 17h00, por onde irão passar Jake McMurchie (dia 15) e Julian Sartorius (dia 16), que encerra o evento.

À semelhança dos anos anteriores, o “Jazz ao Largo” oferece, ainda, um workshop de improvisação, liderado por Jake McMurchie, que conta no seu curriculum com nomes como Portishead, Massive Attack e a National Youth Jazz Orchestra, dos quais foi músico de sessão. O workshop está marcado para dia 15, pelas 15h00, sendo que os interessados se podem inscrever através do e-mail jazzaolargo@gmail.com.

Organizado pelo Município de Barcelos, o Festival “Jazz ao Largo” é uma ideia da Associação Burgo Divertido.



Agora fique a conhecer melhor os artistas que marcarão presença nesta 3ª edição deste Festival.

NIB plays Buster Keaton

O Núcleo de Improvisação Barcelense junta-se, nessa noite, à ZOOM Cineclube, para apresentar um projeto inédito no festival “Jazz ao Largo”. O NIB propõe-se criar música improvisada em tempo real, para o filme “Sherlock Jr.”, de Buster Keaton. Ricardino Lomba (sintetizadores), José Moutinho (guitarra), Filipe Coelho (esculturas sónicas) e Helena Silva (violino) serão os intervenientes sonoros deste momento singular.

Lokomotiv

Com 20 anos de existência, os Lokomotiv são um dos mais históricos grupos de jazz portugueses. Carlos Barretto (contrabaixo), José Salgueiro (bateria) e Mário Delgado (guitarra) irão apresentar o seu mais recente disco, “Gnosis“. Entre melodias melancólicas e distorções dissonantes, os Lokomotiv prometem apresentar-se como uma máquina possante, elástica e bem oleada.

Jade

O projeto do inglês Nick Malcolm apresenta-se em Portugal pela primeira vez, para um concerto de estreia de Jade. A banda de Bristol conta, nos seus integrantes, com nomes como Will Harris (Contrabaixo), Ric Yarborough (Bateria e Samples) e Jake McMurchie (Saxofones). Jade junta a improvisação contemporânea, diluída numa eletrónica experimental. Com o seu tema de apresentação,”1916″, conquistaram os amantes de jazz pelo mundo fora.

Jake McMurchie Solo

O Saxofonista Jake McMurchie chega ao “Jazz ao Largo” para apresentar uma performance única no seu percurso – um concerto a solo. Jake é conhecido pelas suas participações com as bandas de Bristol, Portishead e Get the Blessing, tendo sido, ao longo da sua vida, músico de sessão de variados nomes internacionais. Com os Get the Blessing, ganhou o prémio de álbum do ano pela BBC Jazz Awards. Para além do concerto, Jake McMurchie estará em Barcelos para um workshop sobre improvisação, com entrada livre.

Maria João / Ogre Electric Trio

Os OGRE cruzam o jazz com a música eletrónica. Este projeto da cantora Maria João inclui, ainda, a participação de João Farinha (fender rhodes e sintetizadores) e André Nascimento (eletrónica e teclados). Uma banda com instrumentação invulgar e uma abordagem artística singular, que leva o público numa travessia pelo mundo dos sons, saltando fronteiras entre o digital e o analógico.

Julian Sartorius

Nascido na Suíça, Julian Sartorius iniciou as suas lições de bateria com apenas 5 anos de idade, tendo o ritmo como elemento distintivo do seu percurso. Revelando um infindável mundo de possibilidades sonoras a partir da sua bateria preparada, o músico estende as fronteiras do hip-hop, da música contemporânea e de uma forma única de eletrónica abstrata. Foi colaborador de Mathew Herbert, Shahzad Ismaily, Fred Frith e muitos outros, e tem corrido mundo em tours a solo ou como músico convidado.

Fonte e fotos: CMB.

Paisiel esta sexta-feira no Jazz ao Largo

Julho 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 27 de julho, pelas 21h30, no Teatro Gil Vicente, atua o projeto musical Paisiel, do português João Pais Filipe e do alemão Julius Gabriel.



Esta é a terceira e última data deste Ciclo de Jazz, sendo que a sua programação esteve a cargo do Festival Jazz ao Largo, que tinha como objetivo alargar a oferta de jazz para além dos dias do próprio festival. Já agora, este Ciclo Jazz ao Largo é uma organização do Município de Barcelos.

Paisiel é o nome do projeto musical do baterista, percussionista e escultor sonoro João Pais Filipe e o do saxofonista alemão Julius Gabriel. Está alicerçado numa exploração individual do som e das possibilidades expressivas dos instrumentos, com a música deste duo a corresponder a um impulso de sistematização de referências, sem correspondências, nem afinidades óbvias – melodias texturadas e abstratas propulsadas por uma percussão simultaneamente mecânica e existencial, que se metamorfoseiam num transe cinético.

Músicos heterodoxos e digressivos, movendo-se livremente entre a música experimental, o jazz, o rock e restantes declinações indecifráveis de novas categorias musicais, João Pais Filipe e Julius Gabriel criam música radiográfica que habita algures numa zona intermédia entre a receção e a emissão de sinal, como uma central telefónica do cosmos.

A entrada é gratuita mas necessita reservar lugar.

Fonte e imagem: AB.

Jazz ao Largo está de volta e inicia com atuação de Miguel Ângelo Quarteto

Março 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O Teatro Gil Vicente recebe o ciclo de concertos “Jazz ao Largo”, organizado pela Câmara Municipal de Barcelos, criado e idealizado pela Associação Burgo Divertido.



Este ciclo terá três concertos durante março, maio e julho. O primeiro, claro está, acontecerá já na próxima sexta-feira, dia 16 de março, pelas 21h30 e levará a palco o Miguel Ângelo Quarteto.

Este quarteto é composto por Miguel Ângelo (contrabaixo e composição), João Guimarães (saxofone culto), Joaquim Rodrigues (piano/rhodes) e Mário Costa (bateria). Interpreta músicas originais do contrabaixista, deixando transpor nessas execuções as suas sensibilidades individuais.

A entrada é livre mas sujeita a reserva através do e-mail tgv@cm-barcelos.pt ou do telefone 253 809 694.

Fonte e imagem: AB.

“Jazz ao Largo” termina com sessões de free jazz

Setembro 18, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Depois de quatro noites, pelas ruas de Barcelos, por onde o jazz foi o som mais ouvido, terminou o Festival “Jazz ao Largo”.



Ao contrário do ano passado, em que o jazz esteve presente nas sextas-feiras do mês de setembro, este ano foram cinco dias dedicados em exclusivo a um género musical que deleita um grande número de seguidores com um cartaz de luxo que contou com grupos nacionais de renome, reunindo as tendências atuais do jazz nacional.

De 13 a 17 de setembro houve lugar para workshops, sessões de free jazz; cinema ao ar livre, com o Filme “Bird”, de Clint Eastwood (parceria com a Zoom); concertos de Tim Tim por Tim Tum, Coreto Porta Jazz, Susana Santos Silva + Jorge Queijo, Gabriel Ferrandini + Pedro Sousa e ainda um concerto especial dos barcelenses La La La Ressonance, inspirado na obra do “gigante” Charles Mingus, a convite do festival.

Com diferentes sons e animação à mistura, ao longo de três noites, o Largo Dr. Martins Lima reuniu um grande número de apreciadores deste género musical que fizeram questão de reservar o seu lugar.

O “Jazz ao Largo” é um festival que dispensa apresentações. Realizado pelo segundo ano consecutivo, tem vindo a conquistar e cativar o público barcelense.

Fonte e foto: CMB.

“Jazz ao Largo“ está de volta

Setembro 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




No final do verão, Barcelos volta a ser ponto de passagem obrigatório para os amantes de Jazz. Depois do sucesso da primeira edição em 2016, o “Jazz ao Largo” tem regresso marcado para os dias 13 a 17 de setembro.

O evento, que assinala o regresso do Jazz ao espaço público da cidade, é organizado pelo Município de Barcelos em parceria com a Associação Burgo Divertido, destacando-se “como um dos eventos que marca a atual política de oferta cultural do Município”, conforme este refere em nota enviada a este jornal.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, o “Jazz ao Largo” corresponde às ambições da autarquia em ter um concelho que se orgulhe da sua dinâmica e oferta cultural variada. “É a segunda vez que promovemos o ‘Jazz ao Largo’ e, novamente, mantendo a entrada livre para todas as atividades. Em 2016, o evento terminou com um balanço extremamente positivo, contabilizando uma assistência de cerca de 800 pessoas. Com o cartaz de elevada qualidade que apresentamos, estão reunidas as condições para que esta edição seja um sucesso. O importante é que o evento seja um fator de atração de diferentes públicos à cidade”, salienta Miguel Costa Gomes.

O Festival “Jazz ao Largo”, cuja direção artística está a cargo do músico Pedro Oliveira, apresenta este ano um grande cartaz, que conta com grupos nacionais de renome, reunindo as tendências atuais do jazz nacional.

Este ano, para além dos habituais concertos no exterior do Teatro Gil Vicente, o evento conta com sessões de free jazz na Frente Ribeirinha da Azenha, com os duos Susana Santos Silva + Jorge Queijo e Gabriel Ferrandini + Pedro Sousa. Outra novidade em destaque é a parceria com a ZOOM, que resulta na apresentação do filme “Bird – Fim do Sonho”, de Clint Eastwood, que retrata a vida do ícone do jazz, Charlie Parker.

O concerto de abertura, no dia 14, está a cargo do grupo TIM TIM POR TIM TUM, um projeto acústico singular que junta em palco o talento de quatro bateristas.

No dia seguinte, é a vez da banda barcelense LA LA LA RESSONANCE apresentar um concerto original inspirado no afamado contrabaixista e compositor icónico norte-americano, Charles Mingus.

Os CORETO PORTA JAZZ, um grupo formado por 12 elementos da nova geração de músicos sediados no Porto, cujas atividades individuais são reconhecidas na cena jazzística nacional, encerram o ciclo de concertos, no dia 16.

O festival promove, para além dos concertos, um workshop de improvisação liderado pelos músicos Susana Santos Silva e Jorge Queijo.

Fonte e imagem: CMB.

Jazz, Blues e muito mais animam a programação de setembro do Teatro Gil Vicente

Agosto 31, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




O Teatro Gil Vicente abre portas no mês de setembro, estendendo a sua programação para o palco sobre o Rio Cávado, nos dias 1, 2 e 3, com o Festival River Blues. Os concertos iniciam-se a 1 de setembro, com a banda barcelense QUANTIC MODE e os bracarenses BUDDA POWER BLUES. No sábado, 2 de setembro, é a vez da banda nacional JUST SOUL ORCHESTRA se apresentar com sons da Soul Music e do Funk. No último dia do Festival, a 3 de setembro, será lançado o novo álbum de originais de ANTÓNIO MÃO DE FERRO, um dos mais importantes guitarristas portugueses.

Mas os festivais não ficam por aqui. Entre os dias 13 e 17 de setembro é a vez do Largo Dr. Martins Lima receber o JAZZ AO LARGO. Este ano, o evento conta também com sessões de free jazz na Frente Ribeirinha da Azenha, no dia 16, às 15h e às 17h, e no dia 17, às 17h.

A música continua no Gil Vicente nos dias 8, com Pierre Chacal; 23, com o barcelense “Homem em Catarse”, na apresentação do seu primeiro álbum a solo; e, no dia 29, com o guitarrista barcelense João Dias, que apresenta o seu primeiro concerto num espaço fechado.

No primeiro dia do mês, o Teatro recebe a exposição de postais “Barcelos no Tempo – 89ª Aniversário da Elevação de Barcelos a Cidade”, da Associação de Colecionismo de Barcelos – ACOBAR, que estará patente até 10 de setembro. A fotografia também terá o seu espaço reservado no átrio do Gil Vicente, com a exposição “Max Vadukul na Coleção EI”, inserida no Festival Encontros da Imagem, que celebra este ano trinta anos da sua fundação.

O espaço cénico recebe, nos dias 9 e 10 e 16 e 17, formações em cenografia por Luís Santos, numa parceria do Município de Barcelos com A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos.

“Livros a Mexer” é o título da atividade dedicada aos seniores, no dia 13, com o workshop de dança e literatura por Pedro Carvalho e, no dia 17, é a vez das famílias se dedicarem à dança e ao cinema com o workshop “O filme que eu danço”. Os mais novos podem agendar o dia 24 para assistir à peça “Arlequim Recicla Assim”, pela Companhia de Teatro de Santo Tirso.

No dia 18, às 18h00, tem lugar uma palestra dedicada ao Autismo, inserida no The Son-Rise Program®. Uma iniciativa da Associação Vencer Autismo em colaboração com a Câmara Municipal de Barcelos.

E a sétima arte preenche sete dias da programação do mês de setembro, começando no dia 2 com a apresentação dos trabalhos dos alunos da oficina de verão “Quem Conta um Conto”, que teve lugar na Galeria Municipal de Arte, no âmbito das férias escolares. Nos dias 7, 13, 14, 21 e 28, a Associação ZOOM traz os filmes “Contos da Lua Vaga”, “Bird – O Fim do Sonho”, “O Intendente Sansho”, “A Rua da Vergonha”. E no dia 10 de setembro há lugar para as Moondog Sessions com “Jesus the Snake ao vivo nas ruínas de Conímbriga”.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

Ir Para Cima