Tag archive

João Carvalho

ACR Roriz com sete nomeações para a Gala Roda na Frente

Outubro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Centro Pastoral de Torres Vedras recebe, no próximo dia 27 de outubro, pelas 20h30, a VI Gala Roda na Frente, organizada pela associação que dá nome à Gala.



A equipa barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT foi contemplada com sete nomeações, sendo duas coletivas e cinco individuais.

A equipa de Juniores está nomeada para Melhor Equipa do Ano, conjuntamente com a Academia Joaquim Agostinho UDO, Bairrada, Sicasal | Liberty Seguros Bombarralense, Sporting | Tavira Formação Eng. Brito da Mana e Vito | Feirense | Blackjack.

Também a equipa de Cadetes se encontra nomeada para melhor do ano, desta feita, em conjunto com a Alcobaça CC Crédito Agrícola, CC Loulé, a também barcelense Centro Ciclista de Barcelos | AFF | Orbea | Onda | HM Motor, Efapel e Tensai | Sambiental | Santa Marta.

Individualmente, Vítor Costa foi nomeado para Melhor Cadete 2018 em BTT-XCO na companhia de Diogo Neves, Diogo Pereira, Edgar Sousa, João Cruz e Tomás Frazão.

Já na vertente de estrada, João Almeida e Lucas Braga foram nomeados para Melhor Cadete do ano em conjunto com Daniel Gonçalves, João Ferreira, João Silva e Tomás Viegas Martins.

Por fim, para Melhor Júnior do ano estão nomeados João Carvalho e Pedro Silva, em conjunto com André Domingues, Daniel Dias, Henrique Frois e João Macedo.

Imagens: DR.

Campus do IPCA assinala 10 anos de atividade com mais projetos em vista

Outubro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

IPCA uma instituição com crescimento consolidado

Em setembro de 2008 o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) iniciava a sua atividade académica e científica no novo Campus, em Vila Frescainha São Martinho, que ontem completou 10 anos.



Um Campus com 7 hectares de terreno que se inaugurou com o edifício da Escola Superior de Gestão, e onde já se previa a construção do edifício da Escola Superior de Tecnologia e do seu centro de investigação, uma residência, uma cantina, uma biblioteca, os serviços centrais e um parque desportivo.

Em 19 de dezembro de 2008, à margem da celebração do dia do IPCA, era inaugurado o primeiro edifício do Campus do IPCA, a Escola Superior de Gestão, pelo Ministro da Ciência e do Ensino Superior, na altura Mariano Gago. Uma construção pela qual a direção do IPCA esperou 10 anos até à sua consolidação. Um marco na história do IPCA e no mandato do Presidente do IPCA, na altura, Professor João Carvalho.

Hoje, em 2018, passados 10 anos, o IPCA tem um Campus verde, seguro e responsável onde operam as quatro escolas do IPCA e os seus centros de investigação e laboratórios, os serviços centrais, os serviços de ação social e a cantina. Recentemente, em junho de 2018, foi inaugurada a nova Biblioteca do IPCA, a biblioteca José Mariano Gago.

Mas o Campus está ainda em construção tendo sido adquirido, em junho do corrente ano, um terreno contíguo ao Campus onde vai ser construído o Pavilhão Desportivo e um parque de estacionamento para fazer face às necessidades de todos os que diariamente nele estudam e trabalham. Neste momento, decorre, também no Campus do IPCA, a construção do Mechatronics Factory Lab (M. Factory Lab), um laboratório industrial que vai proporcionar a formação em contexto prático, nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica e gestão industrial, e que vai ser inaugurado no dia 19 de dezembro à margem das celebrações do Dia do IPCA.

A curto prazo, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT) vai funcionar na Quinta do Costeado como Escola-Hotel e a Escola Superior de Design (ESD) vai funcionar no centro da cidade de Barcelos potencializando o contacto com a comunidade. “É esta ligação à comunidade que queremos ter passando a ESD para o centro da cidade e a construção do Multiusos tem essa finalidade também pois queremos que sirva, não só a nossa comunidade académica, como também a comunidade barcelense e quem quiser visitar-nos” referiu Maria José Fernandes, Presidente do IPCA.

A Escola Superior de Tecnologia em breve inaugurará as novas instalações da sua escola no edifício contíguo ao centro de investigação em jogos digitais.

Fonte e imagens: IPCA.

Apresentado o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017

Outubro 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Municípios melhoraram desempenho económico e financeiro face ao ano anterior

Foi apresentada, na última terça-feira, no auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa, a edição de 2017 do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, projeto coordenado pelo CICF do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em colaboração com a Ordem dos Contabilistas Certificados, o Tribunal de Contas e a Universidade do Minho.



Esta publicação, que vai na sua 14ª edição, é da autoria de João Carvalho, Maria José Fernandes e Pedro Camões e apresenta o desempenho económico e financeiro dos municípios no ano de 2017.

Os dados apresentados mostram que a saúde financeira dos municípios Portugueses tem melhorado nos últimos sete anos, nomeadamente a redução da dívida total, que das câmaras foi reduzida em 426 milhões de euros em relação ao ano anterior, segundo o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses.

O documento adianta, também, que é cada vez maior o número de municípios que paga em menos de 90 dias. Em 2017, apenas 38 ultrapassaram este prazo, realçou Maria José Fernandes, uma das autoras do documento divulgado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.

Destacou, igualmente, “o peso reduzido da dívida das autarquias locais na dívida pública total”. Apenas três dezenas dos 308 municípios excederam os limites da dívida total.

No ranking dos 100 melhores classificados, segundo os 11 indicadores analisados ao longo do Anuário, há municípios de todo o território e de diferentes dimensões.

O município da Marinha Grande (média dimensão) obteve a pontuação máxima, seguindo-se Sintra (grande dimensão), que ficou em segundo lugar. Entre os grandes municípios, que de acordo com esta listagem são 19, Sintra, Porto e Oeiras constituem o top 3 dos municípios mais bem colocadas no ranking.

Destaque, ainda, para o município de Barcelos, que obteve a melhor pontuação no ranking entre os municípios do distrito de Braga.

Entre as conclusões principais estão, de acordo com o estudo, outras já repetidas em anos anteriores, nomeadamente a maior dependência dos municípios de pequena dimensão  das transferências do Orçamento de Estado, que representa uma média de 62,1% da receita cobrada por estes municípios, “o que representam evidentemente um valor muito alto”, bem como a maior proximidade que se tem verificado nos últimos anos entre os valor dos orçamentos previstos e dos orçamentos executados o que demonstra uma maior eficiência orçamental.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é apoiado, desde o primeiro número, pela Ordem dos Contabilistas Certificados em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Universidade do Minho.

Fonte e fotos: IPCA.

Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017 apresentado a 2 de outubro

Setembro 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Projeto coordenado pelo CICF vai na sua 14ª edição

No próximo dia 2 de outubro vai ser apresentada a 14ª edição do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, que apresenta a situação económica e financeira em 2017, em Lisboa, no âmbito de uma conferência organizada pela Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC).



O Anuário é um estudo da autoria dos membros integrados do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), João Carvalho e Maria José Fernandes, em conjunto com Pedro Camões, membro colaborador do CICF, que se tornou uma referência nacional na radiografia das contas das autarquias locais em Portugal.

A sessão de abertura está marcada para as 9h30, com a Bastonária da OCC, Paula Franco, seguida da apresentação do Anuário, pelo seu coordenador João Carvalho. A conferência conta ainda com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, do presidente da Associação Nacional de Municípios, Manuel Machado, e dos autarcas Ricardo Rio e Basílio Horta, presidentes da Câmara Municipal de Braga e Sintra, respetivamente.

A apresentação da 14ª edição do Anuário dos Municípios 2017 decorre no Auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa. Ao longo destas edições, a publicação teve sempre o apoio da Ordem, em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Universidade do Minho.

Fonte: IPCA.

Imagem: DR.

Pedro Silva, da ACR Roriz, em 3º no Troféu Internacional Anadia 2020

Setembro 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último sábado, decorreu o Troféu Internacional de Pista – Anadia 2020, na categoria de Juniores, que contou com atletas da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



Pedro Silva, na prova de scratch, conquistou um brilhante 3º lugar. João Carvalho e Bruno Silva também estiveram nesta prova, tendo obtido a 10ª e 11ª posições, respetivamente.

Na prova de pontos, Pedro Silva foi 6°, João Carvalho 7° e Bruno Silva 11°.

Fotos: DR.

ACR Roriz com balanço positivo na Volta a Portugal Júnior

Agosto 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 23 e 26 de agosto realizou-se a 13ª Volta a Portugal de Juniores, organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo e composta por 3 etapas (uma delas subdividida em 2 setores) e um prólogo, com os jovens ciclistas a passarem por terras da Beira Interior.



A equipa barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, composta por Rafael Torres, Flávio Fernandes, Hélder Gonçalves, João Carvalho, João Rocha, Manuel Barbosa e Pedro Silva, foi uma das 24 equipas que marcaram presença nesta competição.

O prólogo por equipas, de 7,3km, ligou Tortosendo à Covilhã, foi vencido pela BAIRRADA, tendo a equipa de Roriz alcançado o 4º lugar.

A primeira, e mais longa, etapa ligou Belmonte ao Fundão, numa distância de 116,9km, foi conquistada por Yeisson Casallas (BATHCO), com Rafael Torres (11º) a ser o melhor classificado da ACR Roriz.

Depois veio a etapa (2ª) divida em dois setores. O primeiro foi um Contrarrelógio Individual, no Sabugal, na distância de 15,9km, cujo vencedor foi Guilherme Mota (ALCOBAÇA C.C. | CRÉDITO AGRÍCOLA), com Pedro Silva, em 5º, a ser o melhor classificado rorizense. João Carvalho foi 34°, Rafael Torres 58°, Hélder Gonçalves 61°, João Rocha 76°, Manuel Barbosa 82° e Flávio Fernandes 83°. Com este resultado, Pedro Silva aproximava-se da liderança da classificação da Juventude, a escassos 4s.

O segundo setor, já etapa em linha, ligou Sabugal a Almeida, numa distância de 59,2km. O vencedor desta tirada foi Pedro Silva, da ACR Roriz, que conseguiu, assim, a sua primeira vitória nesta Volta, num sprint “explosivo”. Com a bonificação da vitória, este atleta viria a assumir a classificação da Juventude e a respetiva Camisola Branca, que infelizmente não conseguiu “segurar” até ao final da prova.

A prova entrou, então, na última etapa, a segunda mais longa, que ligou Penamacor a Manteigas, numa distância de 113,5km. A etapa foi ganha por João Macedo (SICASAL | LIBERTY SEGUROS | BOMBARRALENSE), com João Carvalho (9º) a ser o melhor posicionado rorizense. Rafael Torres, João Carvalho e Hélder Gonçalves estiveram muito ativos e participaram na principal fuga do dia, que viria a ser alcançada aos poucos pelo pelotão. Já a chegar a Manteigas, um ataque de Pedro Silva leva-o para a frente da corrida, mas a subida ao Poço do Inferno revelou-se um obstáculo difícil de ultrapassar. Nessa subida, destacou-se João Carvalho, que viria a terminar em Manteigas na 9ª posição, resultando no 10° lugar da Geral Individual (3° na Juventude). Nas contas da etapa, Rafael Torres foi 16°, Hélder Gonçalves 22° e Pedro Silva 23°.

No final, em jeito de balanço, a ACR Roriz trouxe desta prova uma vitória, no segundo setor da 2ª etapa; um top-10 na Classificação Geral Individual (João Carvalho, em 10º), com 3º da Classificação da Juventude; um 3º ligar na classificação dos Pontos, em igualdade com os dois primeiros; um 4º lugar no Contrarrelógio por Equipas; um 5º lugar no Contrarrelógio Individual e, finalmente, o 5º lugar na Classificação Geral Final coletiva.

Na Classificação Geral Individual, João Carvalho foi 10°, Rafael Torres foi 19°, Pedro Silva 21° e Hélder Gonçalves 26°. João Rocha, Flávio Fernandes e Manuel Barbosa não concluíram dentro do fecho na primeira passagem pela meta.

Em nota, a ACR Roriz deixou “um enorme obrigado a todos que tornam isto possível e a todos que nos apoiaram ao longo destes 4 dias de prova”.

A equipa de Roriz terminou, assim, um ciclo de competições por etapas, tendo marcado presença em 7 ao longo do ano, que iniciou da melhor forma no Algarve, com a Volta a Loulé; a participação no Tour de Gironde (INT), em Bordéus – França; Ruta del Albarinho, na Galiza – Espanha; Volta ao Minho; Vuelta a Valladolid Junior, em Espanha; Vuelta Ciclista Junior “Ribera del Duero”, em Burgos – Espanha, entre outras.

Fotos: ACRR.

ACR Roriz termina “Ribera del Duero” com alguns destaques

Agosto 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Terminou ontem, dia 19 de agosto, a Vuelta Ciclista Junior “Ribera del Duero”, na zona de Burgos – Espanha, e onde a barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT marcou presença, tendo conseguido marcar a sua presença com alguns momentos de destaque.



A última etapa foi longa, com 114km marcados por muitas quedas, que afetaram grande parte dos atletas rorizenses, deixando-os fora da luta pelas classificações que estavam abertas. A de maior destaque tinha Hélder Gonçalves na luta pela camisola dos sprints especiais, classificação essa que chegou mesmo a liderar. No entanto, pelos motivos referidos, terminou em 3º, não deixando de ser, mesmo assim, uma grande classificação para este promissor jovem ciclista.

Sabendo, de antemão, que a geral individual estava praticamente entregue, a equipa de Roriz lutou para marcar presença nas principais fugas e pelas várias classificações. Para além de Hélder Gonçalves, o top-5 dos sprints especiais contou com um outro colega seu, João Carvalho, que ficou em 5º.

Mas Hélder Gonçalves não se ficou pelos sprints, tendo conseguido uma boa 5ª posição na classificação do prémio de montanha. Foi, portanto, uma boa competição para este atleta.

Coletivamente, a ACR RORIZ terminou em 9º lugar, entre 27 equipas, que mobilizaram 162 corredores. No final, e em nota, a equipa de Roriz deixou os parabéns aos atletas e staff presentes nesta prestigiada prova, salientando que existe para formar.

Fotos: Martin Early.

Hélder Gonçalves, da ACR Roriz, termina Campeonato da Europa como melhor português

Julho 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Decorreu, no passado domingo, no exigente circuito de Brno – República Checa, o Campeonato da Europa de Ciclismo, na categoria júnior.



Entre os escolhidos pelo selecionador nacional José Poeira estiveram Hélder Gonçalves e João Carvalho, atletas da equipa júnior da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, que defenderam as cores do nosso país, mas terminaram com sortes distintas.

Hélder Gonçalves foi mesmo o melhor português em prova, terminando na 30ª posição. Já João Carvalho, que foi vítima de alguns problemas técnicos, foi obrigado a abandonar a exigente tirada de 118 km.

A competição foi vencida pelo belga Remco Evenepoel, que dominou a corrida desde a volta inicial.

Foto: ACRR.

Hélder Gonçalves e João Carvalho, da ACR Roriz, representam Portugal no Campeonato da Europa

Julho 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Hélder Gonçalves e João Carvalho, juniores da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT estão entre os eleitos do selecionador nacional de estrada, José Poeira, para competir, no próximo domingo, no Campeonato da Europa de Ciclismo de Europa, que vai decorrer em Brno-Zlin, na República Checa.



Nesta prova, a Equipa Portugal será representada pelas equipas de Sub-23 (140,4km) e de Juniores (118,8km), que competirão com os melhores atletas europeus dos seus escalões.

Como referido, os dois jovens ciclistas da equipa rorizense integram a equipa júnior, conjuntamente, com António Ferreira, Pedro Andrade, Guilherme Mota e Rúben Simão.

Já os Sub-23 serão constituídos por André Carvalho, Daniel Viegas, Hugo Nunes, Jorge Magalhães, João Almeida e Marcelo Salvador.

Foto: DR.

A partir de hoje, IPCA passa a Fundação Pública

Junho 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Conselho de Ministros na sua reunião realizada hoje, dia 28 de junho, aprovou a transformação do regime legal do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) numa fundação pública com regime de direito privado e aprovou os respetivos Estatutos.



O IPCA é, assim, a primeira instituição do sistema politécnico a quem foi atribuído o regime fundacional, seguindo o modelo de fundação pública adotado pelas Universidade de Aveiro e do Porto e, mais recentemente, pela Universidade do Minho e pela Universidade Nova.

Assume, então, esta nova fase “com enorme sentido de responsabilidade, continuando a afirmar a sua missão de criação, transmissão e difusão da cultura e do saber de natureza profissional, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da sociedade e, em especial, da região do vale do Cávado e do Ave”, refere em nota.

Este processo de transformação do Politécnico do Cávado e do Ave em Fundação Pública, inédito no sistema politécnico, resultou da vontade do Presidente do IPCA, João Carvalho, que apresentou a proposta inicial, e da atual Presidente, Maria José Fernandes, que no início do seu mandato assumiu a proposta e a apresentou ao Conselho Geral, tendo sido aprovada por maioria absoluta. A proposta foi, posteriormente, remetida para o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, tendo terminado agora com a aprovação em Conselho de Ministros.

A Fundação Pública IPCA continuará a ser uma instituição pública, em algumas matérias seguindo o regime de direito privado, mas continuando a manter os princípios constitucionais respeitantes à administração pública, nomeadamente, a prossecução do interesse público e os princípios da igualdade, da imparcialidade, da justiça e da proporcionalidade.

Seguindo as recomendações do grupo de trabalho que avaliou estas fundações, o IPCA criará um fundo autónomo com o objetivo de assegurar a prossecução das respetivas atribuições através de fontes alternativas de financiamento.

O novo regime legal para a Fundação Pública IPCA estabelece, ainda, a possibilidade de implementação de um contrato plurianual a estabelecer entre o Estado e o IPCA com o objetivo de incentivar o “estímulo à qualificação e especialização digital através do apoio a formações curtas e especializadas de ensino superior, bem como à promoção da atividade de investigação baseada na prática nas regiões do Vale do Cávado e do Vale do Ave, designadamente reforçando infraestruturas e atividades de ensino e investigação e desenvolvimento.”

O funcionamento em regime fundacional tem um período experimental de cinco anos, sendo realizada, no final, uma avaliação, podendo o Conselho Geral propor, fundamentadamente, o regresso ao regime não fundacional.

A Presidente do IPCA, Professora Maria José Fernandes, referiu que “é um dia histórico e um grande desafio para o futuro do IPCA e também uma oportunidade única de adequar o modelo de governação às necessidades de gestão. Esta decisão vai de encontro às mais recentes recomendações da OCDE que defendem que este é o modelo que melhor se adequa à gestão das instituições de ensino superior, aumentando a sua autonomia e aproximando-as às empresas e à comunidade”. Acrescentou que “é também um dia muito importante para o sistema politécnico pois abre caminho a que outros politécnicos possam adotar este regime fundacional”.

A Presidente do IPCA finalizou, referindo que “neste dia é devido um agradecimento ao Ministro Professor Manuel Heitor, por ter lançado o desafio e apoiado a sua concretização, e um agradecimento ao Professor João Carvalho, por ter a visão estratégica de ter iniciado este processo há cerca de dois anos, pois ambos contribuíram para que este dia fique na história do IPCA e do ensino politécnico como um marco inédito e estimulante”.

Fonte e foto: IPCA.

1 2 3 5

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima