Tag archive

José Queirós

Nova época

Maio 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Queirós
José Queirós

Finalmente acabaram as competições profissionais! Na próxima época não teremos Nacional e Arouca na Primeira Liga e para os substituir estarão o Portimonense e Desportivo das Aves.

Para os lados do Dragão, Nuno Espírito Santo foi despedido e aguarda-se pelo seu substituto no F.C. do Porto. Consequências de mais uma má época. Assim sendo, quem vier e não ganhar, já sabe que será despedido.

O Sporting acabou a época com uma vitória expressiva e mais um hat-trick de Bas Dost que, para além de ser, de longe, o melhor marcador da Liga, foi, também, o segundo melhor da Europa, atrás de Messi. Os adeptos, leia-se claque, mostraram, também, o seu desagrado pela má época, ao manterem-se calados durante vinte minutos. Para além disso, também fizeram questão de deixar alguns recados para dentro do clube, tendo em vista a próxima época.

Depois de algum alarido sobre a permanência de Jorge Jesus, o que também não é de estranhar, a estrutura leonina, com Jesus incluído, já prepara a nova temporada com o objetivo de destronar o Benfica. De “mãos dadas”, o Sporting e o F. C. do Porto terão a árdua tarefa de impedir o penta para a Luz.




O nosso Gil é que parece ter entrado de férias mais cedo e permitiu que o vizinho Famalicão continuasse na Segunda Liga. Aguardo pelo defeso para se tirar algumas ilações!

Um abraço para todos os amantes do futebol e, especialmente para os sportinguistas…saudações leoninas.

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Parabéns ao Benfica!

Maio 18, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Queirós
José Queirós

Esta semana gostaria de endereçar os parabéns ao tetracampeão nacional que, na minha opinião, acabou por vencer bem este campeonato, apesar de algumas vicissitudes ocorridas ao longo do mesmo.

Desilusão é a palavra correta para o campeonato que o Sporting fez! Espero, e desejo, que quer o presidente, quer o treinador, tenham aprendido com os erros e que estes sirvam de lição para a época que se avizinha.

Já há contratações anunciadas para o Sporting. Outras virão, com certeza, para colmatar algumas lacunas que o plantel tem, sendo por demais evidentes em largos períodos da época. Vamos aguardar, restando ao Sporting não repetir as duas últimas exibições, para se despedir com mais dignidade perante os seus adeptos, que foram incansáveis ao longo da época, sem que daí tenham retirado quaisquer dividendos.

O terceiro lugar acaba por castigar, quer nesta época, quer na próxima, devido à pré-eliminatória da Liga dos Campeões que, como se sabe, irá disputar-se com a Taça das Confederações a decorrer e, por isso, o Sporting não poderá contar com grande parte dos principais jogadores. Outra “dor de cabeça” para a estrutura sportinguista!




O Porto foi outra desilusão e já se pode dizer, com toda a propriedade, que o poder do futebol mudou de ares e com ele criou-se um novo ciclo, porque quatro anos sem ganhar absolutamente nada pode levar o clube para um vazio difícil de ultrapassar.

O Gil Vicente sofreu pesada derrota na Madeira e acaba este campeonato a pensar na subida, devido ao caso Mateus. Julgo que ainda não será na próxima época. Temos que aguardar.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Bronca

Maio 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
josé-queirós
José Queirós

Com o título a poder ser garantido na próxima jornada, o Benfica prepara-se para ser “tetra” pela primeira vez na sua história. Com muita felicidade e ajuda, mais uma vez, lá venceu em Vila do Conde.

O Porto, mais uma vez, voltou a empatar e só se pode queixar de si mesmo, pois teve imensas oportunidades para retirar o título ao Benfica e nunca as soube aproveitar, o que demonstra falta de “estofo de campeão”. Um problema que se poderá perpetuar!

O meu Sporting derrapou, de forma inesperada, e foi, surpreendentemente, derrotado como há muitos anos não se via. Catalogou o presidente de deprimente a exibição naquele domingo, ao início da tarde. De facto, não há desculpas para uma exibição paupérrima, aliada a erros infantis, que foram determinantes para o resultado final.

Há que retirar ilações desta, e de outras exibições, para na próxima época não se cometerem os mesmos erros. Houve muitos erros, quer na elaboração do plantel, quer nas abordagens em alguns jogos, em que a displicência foi evidente, principalmente ao nível da concentração!




A “papel químico” foi o jogo do Gil Vicente, que também esteve a vencer por 1-0 e, nos minutos finais, acabou surpreendido e derrotado por 3-1. Também aqui, há que rever alguns aspetos que a nova direção terá que solucionar.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

União

Maio 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
josé-queirós
José Queirós

Ficou definido quem vai ficar em quarto lugar (Vitória de Guimarães) depois da derrota do Braga, na “pedreira”, frente a um Sporting muito forte para final de época.

Já quanto às contas do título, a continuar assim, o Benfica será campeão! Quando digo “a continuar assim” refiro-me, obviamente, à sorte que normalmente os campeões têm! Então desta feita, frente ao Estoril, foi por demais evidente a “estrelinha de campeão”.

O F. C. Porto, sabendo do resultado do rival, não vacilou e venceu, com mérito, um Desportivo de Chaves que raramente incomodou. Faltam três jornadas para ficar tudo definido.

Definido parece estar o lugar do Sporting, que na “pedreira” voltou a demonstrar que o seu lugar seria mais acima! A exibição muito boa de toda a equipa (alguns equívocos defensivos) foi demonstrativa da união da equipa em prol do seu treinador, que passou por um momento muito difícil, com a perda de um ente querido. Excelente resposta do grupo!




Mais uma vez, vou salientar a importância de Bas Dost nesta equipa do Sporting, ao entrar para o grupo restrito de goleadores leoninos com mais de trinta golos. Para época de estreia é fantástico! Outros jogadores em destaque são Gelson Martins e Podence. Se o primeiro já nos habituou a uma bitola exibicional bem acima da média, o segundo vai confirmando tudo aquilo que se espera dele, um talento puro. Os dois juntos fazem autênticas obras de arte, com desenhos só ao alcance dos predestinados, impossíveis de ver em qualquer relvado em que não estejam presentes.

A derrota do Gil Vicente não estava nos meus propósitos, mas em nada abala a excelente segunda volta da equipa barcelense.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Demasiados erros

Abril 27, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

Dérbi é dérbi, e um Sporting – Benfica foi, é e será sempre, o dérbi dos dérbis.

Havia enorme expectativa em relação a este jogo por toda a sua envolvência. Até o Sporting, que se tinha demarcado da luta pelo título, sabia perfeitamente que em caso de vitória, a esperança ainda preenchia o ego dos seus adeptos! Com o campeonato muito disputado, o F. C. Porto era, naturalmente, parte interessada no desfecho deste jogo.




Um jogo que não foi bem jogado, longe disso, até porque havia de ambas as partes um superior interesse mais “resultadista” do que propriamente em dar espetáculo. Com casa cheia, o Sporting entrou melhor no jogo e logo aos dois minutos poderia ter aberto o ativo, primeiro com Gelson a ser puxado por Lindelöf dentro da área e, no seguimento, Alan Ruiz a rematar em boa posição, mas a bola saiu sem a direção desejada e embateu num adversário.

Pouco depois, mais um equívoco, desta vez do guardião benfiquista, que cometeu um penalty ridículo, com o árbitro a assinalar para a marca de grande penalidade, mas esquecendo- se de mostrar o respetivo cartão amarelo ao guarda-redes, que seria o quinto e, por isso, não jogaria o próximo jogo. Muito bem Adrien, que não facilitou, e a partir do golo, o Benfica toma conta do jogo, embora sem criar oportunidades de golo. Entre o minuto 40 e o minuto 43 houve três lances na área do Sporting em que os benfiquistas reclamaram penalty, e pelo menos em dois deles com razão, mas Artur Soares Dias voltou a equivocar-se!

Na segunda parte, o jogo melhorou um pouco, havendo mais espaço, e foi o Sporting quem, por duas vezes, esteve muito perto de fazer golo, só que Bas Dost não esteve inspirado e desperdiçou – primeiro com a cabeça (aqui puxado por Nelson Semedo) e, depois, com o pé direito – a possibilidade de, provavelmente, “matar” o jogo!

Mesmo assim, pareceu-me um Sporting mais forte na segunda parte e controlava o jogo até que novos equívocos viriam a acontecer! Primeiro, a falta de Alan Ruiz não foi tão evidente como outras perto da área do Benfica que não foram sancionadas. Segundo, o livre foi marcado muito longe do local da suposta infração. Será que o árbitro se esqueceu do spray? Aquele que seria um livre muito descaído para a esquerda tornou-se num livre ligeiramente descaído para a esquerda, bem ao jeito de um pé direito soberbamente executado por Lindelöf! O empate viria a ser o resultado final, festejado pelos benfiquistas como se de uma vitória se tratasse.

Este árbitro é considerado um dos melhores árbitros portugueses, juntamente com Jorge Sousa. Muito mal vai a arbitragem portuguesa! São demasiados erros, em jogos importantes, cometidos por estes dois senhores, sempre com larga influência no resultado final. Vide os jogos de Artur Soares Dias no V. Guimarães – Sporting e Porto – Benfica.

Com Jorge Sousa, vide o jogo Sporting – Benfica! Poderia citar um sem número de jogos com erros gritantes destes, e outros árbitros, mas é a arbitragem que temos, contestada por uns, enaltecida por outros, consoante o jeito que vão fazendo, todas as semanas. Por isso, nunca haverá entendimento nesta matéria até à introdução do vídeo-árbitro, e, mesmo assim…

Quem também não aproveitou foi o Porto, também com queixas da arbitragem. Normal, até por ser reincidente! Sempre que o Benfica perde pontos, o Porto segue-lhe as pisadas! Falta de estofo de campeão, há muito perdido para os lados do Dragão.

O Gil Vicente, depois de estar a vencer por dois golos, não conseguiu segurar a vantagem perante o “aflito” Cova da Piedade! Para a próxima fará melhor.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)



Porto mais longe ou Sporting mais perto?

Abril 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

O Benfica, como se esperava, venceu com grande facilidade um Marítimo que, na Luz, tem sido muitas vezes goleado! Com a pressão virada para o Porto, que tinha a obrigação de, pelo menos, não perder, o empate acabou por ser um “mal menor” porque a perder por 1-0, viu o Braga desperdiçar uma grande penalidade, em cima do intervalo, que daria o 2-0, e com poucas possibilidades de recuperar, o que, de certa forma, libertava o Benfica da enorme e, quiçá, decisiva pressão do próximo jogo em Alvalade.

É precisamente na casa do eterno rival que o Benfica poderá, ou não, cimentar a sua condição de líder na próxima jornada! Afinal, que Sporting vai encontrar o Benfica em Alvalade? Será certamente um Sporting pujante, autoritário e com muita vontade de vencer, até porque acredita que ainda pode chegar, no mínimo, ao segundo lugar! A atravessar um grande período, com várias vitórias consecutivas, os Leões tudo farão para retirar o primeiro lugar ao Benfica. Para isso acontecer, terão de vencer e o Porto também!

O Sporting, no Bonfim, não teve grandes dificuldades para vencer a quem já antes “roubara” pontos aos rivais, confirmando, assim, o bom momento de forma que atravessa! Há, hoje, uma enorme confiança no “Reino do Leão”, que ainda não se deu por vencido, que jornada após jornada vai recuperando e acredita que até ao final do campeonato ainda pode recuperar mais pontos… a ver vamos se a tendência se confirmará!



O Gil Vicente voltou a vencer e já está em quarto lugar1, o que não deixa de ser surpreendente! Álvaro Magalhães está a confirmar que é um técnico de excelência e a maioria dos clubes da primeira Liga andam “a dormir”ao desperdiçarem a grande capacidade deste técnico que, surpreendentemente, tem que voltar a provar todo o seu valor! Coisas do futebol!

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

(1ndr: o artigo de opinião foi entregue a este jornal antes do jogo do Gil Vicente FC contra o FC Porto B, a meio da semana)

Sorte de campeão

Abril 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

Futebol Clube do Porto e Benfica cumpriram com a sua obrigação, ao vencerem os seus jogos neste fim de semana! Se o Porto não teve dificuldades em vencer, já o Benfica, pressionado pela vitória dos rivais, acabou por vencer sem merecer! De facto, a exibição encarnada foi tão fraquinha que o resultado foi o melhor que lhe aconteceu! Sorte de campeão? Atenção que as restantes jornadas serão determinantes para o desfecho deste campeonato, e aqui incluo, com algumas reservas, o Sporting.

A exibição leonina frente ao Boavista foi altamente conseguida, atingindo, em determinadas fases do jogo, elevada “nota artística”, com reflexo no resultado final. Algumas notas deste jogo: o regresso de Adrien que se saúda; a titularidade do menino Podence, com grande exibição; a entrada de outro menino Francisco Geraldes e, finalmente, depois do poker, o hat-trick de Bas Dost, igualando Messi na lista dos melhores marcadores da Europa! Sem dúvida, bastante relevante.




O Gil Vicente provou que poderia, e deveria, ter lutado pelo título, ao vencer em Portimão, por 2-1, o mais que provável campeão da Segunda Liga.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Até ao fim

Abril 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

Depois do interregno do campeonato devido aos compromissos das seleções, o jogo do clássico revestia-se de grande importância para as contas finais, no que ao título diz respeito.

Quer o Porto, quer o Benfica, vinham de um empate, e quem vencesse daria um passo importante para vencer a Liga. Mas o empate deixou tudo na mesma, prevendo-se uma luta renhida até ao fim!

Tudo na mesma não é bem assim, porque em duas jornadas o Sporting recuperou quatro pontos para os dois da frente! É certo que, mesmo assim, a distância ainda é considerável. Mas esta aproximação pode motivar os Leões para o resto do campeonato. O facto de Leões e Águias ainda terem que se defrontar, pode levar a acreditar que, pelo menos, o segundo lugar possa deixar de ser uma miragem e, quiçá. o primeiro! Uma coisa é certa, terá que ser um Sporting mais constante nas suas exibições se quiser vencer todos os jogos até ao final do campeonato!




Aquilo que se viu contra o Arouca foi um Leão multifacetado. Bem melhor na primeira parte e uma sombra do que pode, e vale, na segunda. Isto só se explica pela falta de motivação que a equipa sente pelo facto de não ter objetivo a cumprir. Se os da frente fizerem o favor de continuarem a perder mais uns pontinhos, pode ser que eles sejam os grandes motivadores da equipa leonina para o que resta deste campeonato.

O Gil Vicente venceu a Académica e mantém-se tranquilo na tabela classificativa. Hoje apetece-me perguntar aonde estaria o Gil se tivesse feito um início de campeonato ao nível da segunda volta?

Boa semana.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)




Bas Dost

Março 23, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

O Sporting foi o primeiro dos três grandes a entrar em cena e, naturalmente, venceu sem grandes dificuldades. Já os outros dois não demonstraram a sua superioridade perante dois adversários que se bateram muito bem! O Porto, que há mais de um ano não sabe o que é liderar, desperdiçou uma excelente oportunidade para chegar ao primeiro lugar…mas faltou-lhe capacidade emocional para gerir essa situação!

Voltando ao Sporting, que no meu caso, é o que mais interessa, apraz-me registar a elevação dos seus adeptos! Com efeito, só um clube de enorme dimensão é que tem nos seus jogos uma moldura humana sempre acima das quarenta mil pessoas! Gostaria de ver se os outros rivais teriam nos seus estádios mais de trinta mil se estivessem, nesta altura do campeonato, arredados do título. É impressionante o fervor clubístico destes adeptos, quer em Alvalade, quer no apoio fora de casa! Mas, afinal, o que os move para verem o seu clube jogar quando estão tão distantes do primeiro lugar? A resposta é simples: paixão pelo clube e também Bas Dost. O holandês está num excelente momento de forma e motivado com a possibilidade de ser “Bota de Ouro”, tornando-o num avançado temível, estando, neste momento, a apenas um golo de Messi! O avançado do Sporting promete um final de época interessante, mesmo sabendo que a concorrência é galática! Com seis golos nos últimos dois jogos, Bas Dost tem sido o autêntico abono de família dos “Leões”, e, se por um lado, é ótimo contar com um avançado desta categoria, por outro lado, depender tanto de um jogador é preocupante! Quem marca golos quando não estiver Bas Dost? Esta é uma questão para se resolver para a próxima época. Se ele é assim na época de estreia, o que poderá fazer na próxima época! Daqui se pode concluir que é preferível ir buscar poucos mas bons, ajudando a crescer os da “formatação”, do que muitos mas sem qualidade para entrar “de caras” na equipa!

Quem também está em grande é o Sporting B, que desde que saiu João de Deus tem somado vitórias atrás de vitórias, deixando os últimos lugares, estando já quase tranquilo na tabela classificativa.

Finalmente, o grande Gil Vicente foi a Olhão e não teve dificuldades para somar mais três pontos, sendo na segunda volta uma das melhores equipas do campeonato.

Saudações leoninas.

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Goleadas

Março 16, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

Esta jornada ficou marcada pelas goleadas que Porto, Sporting e Benfica impuseram aos seus adversários, todas por quatro golos! A luta entre os dois primeiros promete e está para durar, pelo menos até ao confronto entre os dois na Luz.

O Sporting deslocou-se a Tondela e não teve grandes dificuldades para se impor desde o início da partida! Jorge Jesus, sem grandes soluções para o lugar de Adrien, acabou por surpreender, ao colocar Bryan Ruiz naquela posição, que, diga-se, não teve grandes dificuldades em desempenhar o seu papel, também porque o adversário não era muito exigente.

Quem também teve a sua oportunidade e soube aproveitá-la muito bem foi Podence, que esteve em bom plano. Mas o herói da noite acabou por ser o holandês Bas Dost, com o seu primeiro poker neste campeonato, e só não foi mais além porque não aproveitou o penalty nos descontos, que lhe daria cinco golos num só jogo, entrando para a história do clube! Este avançado “pegou de estaca” no onze e, sendo o melhor marcador do nosso campeonato, pode aspirar mais alto, porque neste momento está entre os melhores da Europa. Vamos ver o que vai fazer até final do campeonato. Se continuar com o “pé quente” tudo é possível.

Mais por cá, o Gil Vicente poderia ter feito um pouco mais, principalmente depois de estar a vencer por um golo, mas tal não foi possível e acabou por perder um jogo que nada fazia prever. Melhores dias virão!

Até para a semana.

Saudações leoninas.

Por: José Queirós.

Ir Para Cima