Tag archive

Leão Barcelense

Tremendo Zero

Janeiro 18, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja caros leitores do BnH!

Jogou-se a 17ª jornada, a última da primeira volta do Campeonato Nacional, e no Clássico deu empate. Sporting Clube de Portugal 0 – 0 Futebol Clube do Porto.



A meu ver, foi mais um clássico com pouco futebol! Jogo fraco, entre duas boas equipas!

Estávamos a 8 pontos do adversário e, mesmo assim, Marcel Keizer montou um sistema de jogo apostando, essencialmente, em não perder o seu primeiro clássico do futebol português.

Com um jogo “mastigadinho”, feito de passes lateralizados e muitos atrasos ao guarda-redes (inclusive com Renan, muitas vezes, a guardar a bola e a demorar muito a repô-la em campo, para ganhar tempo).

Nada de futebol ao primeiro toque ou de progressão rápida, como era característico nos primeiros jogos com Keizer ao comando. Ao contrário do que parecia com Keizer, que há mês e meio assegurava ter o “futebol de ataque” como filosofia de jogo, inspirado no dinâmico Ajax da década de 70.

Neste clássico pareceu que o mister Keizer aprendeu rápido a falar o nosso “idioma futebolesco”.

O futebol de retranca muito à portuguesa, concebido mais para não sofrer do que tentar arriscar para ganhar é conceito que parece estar a ser assimilado de forma bem rápida pelo técnico oriundo da Holanda.

Sob este prisma, Keizer foi bem-sucedido. O clássico, afinal, terminou em 0-0, apesar de que precisávamos muito mais do que o adversário de vencer este jogo, disputado em nossa casa.

Definitivamente, parece que voltamos a regredir, pois jogar em casa seja contra quem for, com o intuito de não perder, sem sequer se arriscar para tentar ganhar, (quando realmente precisávamos de ganhar) não me parece estar no “ADN” do nosso Sporting.

Finda a primeira volta, o líder continua a oito pontos de distância.

Com mais de 45 mil espectadores nas bancadas, o espetáculo foi demasiado pobre, para realmente haver sempre assim tanto público nos estádios!

Tremendo zero, quer no resultado, quer na exibição, quer no espetáculo do futebol em si!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Voltaram as oscilações exibicionais

Janeiro 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH.

Na 15ª jornada do Campeonato Nacional, recebemos e vencemos, por 2-1, o Belenenses SAD, que era, até este jogo, uma equipa sem derrotas fora de casa e a segunda menos batida do campeonato. Deu-nos uma boa réplica, mas o nosso triunfo pareceu-me incontestável. Os 3 pontos ficaram, com justiça, em Alvalade.



Já na jornada seguinte, na 16ª, deslocamo-nos a Tondela e perdemos por 2-1.

Voltei a não gostar da exibição da nossa equipa.

O nosso golo solitário resultou de uma jogada às “três pancadas” já no minuto 76, quando jogávamos contra dez desde os 51′, por expulsão de um defesa da equipa beirã.

A superioridade numérica de pouco ou nada nos valeu. Grande parte do segundo tempo decorreu com a equipa desorganizada, sem finalizadores de classe (não temos no plantel um verdadeiro substituto a Bas Dost).

Pela primeira vez, não gostei de Keizer. Acho que não estudou o adversário devidamente.

Terminámos a partida com dois centrais como pontas-de-lança?!?!

O caudal ofensivo nunca se traduziu em qualidade de passe ou decisões corretas no momento de rematar à baliza. Foi mais um autêntico “chuveirinho”, a ver no que dava. Não deu em nada! É pouco, muito pouco, para quem quer algo mais do que se classificar para a Liga Europa.

Depois de um início fulgurante, com Keizer ao leme, as exibições começam novamente a oscilar demasiado e, principalmente nos dois últimos jogos fora, as exibições foram demasiado fracas, sem dúvida alguma! Assim se foram 6 pontos num ápice.

O plantel é curto, a qualidade é restrita e o cansaço parece-me evidente demais, para continuarmos na “luta” pelo título.

Já estamos a 8 pontos da liderança e já jogamos o clássico como se de uma final se tratasse, pois só a vitória nos pode fazer reentrar na disputa pelo título.

Espero, sinceramente, que a reabertura de mercado dê, pelo menos, para equilibrarmos o plantel, pois senão parece-me, de todo, que será uma época para lutarmos, apenas e só, por um lugar na Liga Europa.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

 

Travão a fundo

Dezembro 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 14ª jornada do Campeonato Nacional e saímos derrotados do D. Afonso Henriques. V. Guimarães 1-0 Sporting Clube de Portugal.

A primeira derrota da “era” Keizer. Foi também o primeiro jogo em que ficámos sem marcar sob o seu comando, após 7 partidas em que fizemos 30 golos.



Eu disse que as dificuldades iam surgir a qualquer momento. E assim foi, mas apesar das ausências importantes, não esperava, nesta fase, um jogo tão fraco da nossa parte. O Guimarães foi muito superior e dominou quase todo o jogo. Um resultado, sem dúvida, lisonjeiro para a nossa equipa. O Vitória de Guimarães merecia ter vencido por uma diferença mais dilatada. Só o nosso guarda-redes (a figura do jogo) impediu isso.

Foi um Sporting totalmente condicionado pela tática do onze Vitoriano.

Luís Castro estudou muito bem a nossa equipa e neutralizou o nosso jogo ofensivo. Fomos incapazes de penetrar e criar velocidade pelas alas, e perdemos duelos sucessivos no meio-campo.

Não restam dúvidas que temos um plantel curto e, ainda para mais, com as ausências de Nani, Battaglia, Coates, Montero e até Wendel, tudo se torna muito limitado.

De qualquer das maneiras, o mais preocupante é que depois de boas exibições, não esperava tanta inoperância, tanta lentidão da nossa equipa. A realidade é que não fomos capazes sequer de discutir a vitória em Guimarães, num estádio onde, no ano passado, vencemos por 5-0. Depois de boas exibições consecutivas, foi um autêntico “travão a fundo”. Exibição fraca, quase não construímos oportunidades de golo, quando já éramos o melhor ataque da Liga.

O futebol tem destas coisas. O futebol é o momento. E aqui fica a prova que de uma semana para a outra, tudo muda! Fomos uma “sombra” do que vínhamos a ser na “era” Keizer.

Descemos ao 3º lugar da classificação, agora a 5 pontos do líder.

Resta-nos reagir no imediato, pois ainda falta muito para jogar, muito para lutar, muito para ganhar!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Termino com votos de Boas Entradas para os leitores do BnH. Bom Ano Novo!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Em tons de Goleadas

Dezembro 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 13ª Jornada do Campeonato Nacional e, desta feita, foi uma reviravolta em tons de goleada! Sporting Clube de Portugal 5 – 2 Nacional da Madeira.



Mais um jogo que não começou bem para nós. Meia-hora inicial de domínio da equipa forasteira, que surpreendeu o nosso conjunto, com as suas linhas avançadas e dois golos marcados nos primeiros 25 minutos.

Noutros tempos, parecia logo tudo perdido. Hoje em dia, respira-se confiança! Isso ajuda, e muito, nos momentos mais complicados. Mesmo a perdermos por 0-2 aos 25 minutos, acredito que éramos milhares, confiantes que a reviravolta iria acontecer, mais minuto, menos minuto. Pois nesta fase somos capazes de fazer golos a qualquer momento. Assim foi. Mais uma vez, soubemos dar a volta à adversidade e fazer uma segunda parte avassaladora, concluída com nova goleada. Já somos o melhor ataque da Liga!

Para os oitavos de final da Taça de Portugal, apenas três dias depois, mais uma goleada, precisamente pelos mesmos números! Sporting Clube de Portugal 5-2 Rio Ave.

7 jogos na “era” Keizer, 30 golos marcados, uma média de mais de 4 golos marcados por jogo! Seis goleadas em sete jogos. É obra! Futebol simples, de passe para a frente, extremamente atrativo, na constante procuro do golo. Dá gosto ver este futebol.

Continua de “vento em popa” a nova “era” Keizer!

De repente parece tudo simples e fácil. Não só vencer, não apenas convencer, mas ganhar sempre por muitos, como se não houvesse equipas adversárias, e o resto da temporada fosse uma “avenida, sem lombas, nem curvas”, rasgada à nossa frente. Mas…quem já pensar que será sempre assim, está tremendamente enganado. As adversidades serão imensas e vão surgir constantemente. Temos lacunas. Esta procura constante do golo, com futebol totalmente ofensivo, origina também algumas fragilidades defensivas, bem patentes. Falta, sem dúvida, fazer esse equilíbrio e isso leva o seu tempo.

Não se pode simplesmente esperar que tudo mude, assim num ápice, do 8 para o 80. Apesar de “prematuro”, há algo muito diferente para melhor, neste rejuvenescido Sporting Clube de Portugal, disso não restam dúvidas!

Depois de um final de época “assustador”, continuarmos, jornada após jornada, na luta pelo título (obtendo bons resultados) é meritório, mas até vencermos o que quer que seja, temos muito que lutar, e continuar com todo este Esforço, Dedicação e Devoção, para atingirmos novamente a Glória!

Uma coisa é certa, as notícias da “morte” do Sporting Clube de Portugal, que muitos previram há poucos meses, eram manifestamente exageradas, que felizmente, em tão pouco tempo foram dissipadas.

Concordo plenamente com o nosso novo Presidente Varandas, que deixamos de ser motivo de “chacota”! Realmente, também se pode obter sucesso, mantendo a postura, o bom senso, e o saber estar! O nosso futebol tanto precisa disso, pois a cada dia, mais excesso de programas sobre futebol, onde assistimos a constantes espetáculos degradantes, tudo em prol de audiências e negócios, onde o Desporto, e o Futebol mais concretamente, só sai denegrido e a perder, com tantos “mestres da tática”!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Termino com os meus votos de Boas Festas Natalícias para os leitores do BnH!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Nova “era” Keizer

Dezembro 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH.

Jogou-se a 12ª jornada do Campeonato Nacional, no jogo que marcou a estreia do novo técnico Marcel Keizer no nosso estádio, para o campeonato. Voltámos a golear – Sporting Clube de Portugal 4 – 1 Desportivo das Aves.



Na nova “era” Keizer, já são 4 desafios consecutivos a vencer – 3 dos quais com goleadas. Um percurso ainda muito curto, é um facto, mas não deixa de ser claramente promissor.

Apesar da hora, apesar da noite fria, apesar de no dia seguinte ser dia de trabalho, o nosso estádio voltou a estar muito composto, cerca de 35 mil espectadores. Mais um bom prenúncio, nesta nova “era” com Keizer ao comando.

Estamos longe da perfeição e, apesar da goleada, não foi de todo uma exibição de gala, mas afinámos a pontaria (4 golos em 5 oportunidades) e acentuámos a nossa dinâmica, sobretudo no corredor central, muito mais consistente desde a chegada de Keizer.

Em 4 jogos, somamos 17 golos: 4 ao Lusitano Vildemoinhos, 6 ao Qarabag, 3 ao Rio Ave e 4 agora ao Aves.

Já estamos em 2° lugar nas equipas com melhor ataque da Liga, e mais importante, foram mais 3 pontos, e assim sendo, continuamos em 2° Lugar, a apenas 2 pontos da liderança.

Quem diria que isto seria possível, há sensivelmente 4 meses atrás?

Depois de toda a turbulência e caos vivido, em tão pouco tempo, este é, sem dúvida alguma, o caminho certo da retoma, para a conquista de títulos.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

 

Vitamina Keizer

Dezembro 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja caros leitores do BnH!

Jogou-se a 11ª jornada do Campeonato Nacional, num campo tradicionalmente difícil, frente a um bem organizado Rio Ave (sexto no campeonato). Controlámos sempre a partida, impondo à turma anfitriã a primeira derrota em casa neste ano de 2018, onde vencemos com categoria – Rio Ave 1-3 Sporting Clube de Portugal.



Estreia auspiciosa do técnico holandês, Marcel Keizer, ao comando da nossa equipa no Campeonato Nacional. Não houve duas sem três! E vão três vitórias, em outros tantos jogos com Keizer no comando. (uma em cada – Taça de Portugal, Liga Europa, Campeonato Nacional).

Apesar do resultado ser o mais importante, para a conquista dos três pontos, a realidade, deste “novo Sporting à Keizer” está a começar bem promissora. Um futebol bem atrativo e atacante. Treze golos marcados nos últimos três desafios, todos já sob o seu comando, são sinónimo disso mesmo: bom futebol, golos e vitórias.

Continuamos em segundo, a dois escassos pontos do FC Porto. Tudo continua a ser possível, quem diria, depois de um final de época “arrasador”, que nada de bom prometia para esta nova época.

Finalmente, a equipa começa a respirar saúde. Efeito “Vitamina Keizer”, joga para ganhar, e ganha! Neste campeonato, que é o pior a nível de tempo jogado, (nada que surpreenda, é mesmo a pobre mentalidade do futebol português) é desta mentalidade “à Keizer” que precisamos, jogar à bola com alegria.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

A vez de Keizer

Novembro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 10ª jornada do Campeonato Nacional e, apesar de não termos realizado um bom jogo, conquistámos mais uma justa vitória – Sporting Clube de Portugal 2 – 1 Desportivo de Chaves.



Um jogo que dominámos do princípio ao fim, em que rematámos mais de 15 vezes à baliza adversária, contra apenas uma ou outra da turma transmontana. Num desses poucos remates que fez, o Chaves, quando nada o fazia prever, fez um grande golo, empatando a partida, nesse remate de pura magia e inspiração (isto sim é o futebol no seu estado mais belo). Com o jogo já a caminhar para a sua “reta final”, fez “pairar no ar” a perda de 2 pontos, mas acabámos por acreditar, e voltar a marcar, com o bis de Bas Dost (o goleador está de volta), vencendo justamente o jogo.

Foi o jogo de “despedida” do treinador interino Tiago Fernandes (Obrigado pelo teu enorme Sportinguismo), que em 3 jogos, ao “comando do leme”, mesmo sem a equipa deslumbrar nas exibições, obteve um bom desempenho, cumprindo com duas vitórias para o campeonato e um empate fora para a Liga Europa, contra uma equipa complicada, como é o Arsenal (estavam uns 5 mil Sportinguistas no Emirates), e passou o “testemunho”, no segundo lugar da Liga, a apenas dois pontos da liderança, a Marcel Keizer, que assistiu de camarote a esta partida contra o Chaves e certamente tirou algumas notas, para começar a sua caminhada no nosso Sporting Clube de Portugal.

Bem-vindo Keizer, que obtenhas muito sucesso no nosso Sporting Clube de Portugal, porque o teu sucesso aqui, consequentemente, será o sucesso do nosso Enorme Sporting Clube de Portugal.

“Fora das 4 linhas”, continua a aniquilação da Paixão do Futebol, consequência do (demasiado) negócio que se tornou.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Reviravolta para mais uma Vitória

Novembro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 9ª jornada do Campeonato Nacional e desta feita, com uma reviravolta, conquistámos mais uma vitória – Santa Clara 1-2 Sporting Clube de Portugal.



Vitória difícil da nossa equipa, num campo por si só complicado, ainda para mais com muito vento e chuva, que dificultou ainda mais o jogo, contra uma equipa que vinha de quatro vitórias consecutivas (três para a Liga).

Ao intervalo, perdíamos 0-1 em Ponta Delgada. Mas soubemos dar a volta ao marcador, beneficiando, também, da expulsão de um jogador da turma açoriana, logo após o nosso primeiro golo.

O mister interino Tiago Fernandes “abandonou” o duplo pivot e colocou em campo Lumor, que até aqui pouco ou nada tinha jogado.

A 1ª parte foi sofrível, jogámos a favor do vento, mas apenas um ou outro remate de meia-distância e um ou outro cabeceamento em lances de bola parada, colocaram em perigo a baliza dos açorianos.

Na 2ª parte, Tiago Fernandes, que já havia sido obrigado a mexer na equipa pela lesão de Battaglia, entrando para o seu lugar Gudelj, procurou a reviravolta, colocando Jovane na ala esquerda, Acuña na direita e Nani nas costas do ponta de lança. A partir daí, a dinâmica da equipa mudou por completo, para bem melhor, na minha opinião, e estivemos sempre por cima no jogo, conseguindo a desejada reviravolta, não permitindo mais veleidades ao adversário, que apenas nos descontos voltaria a criar perigo.

Vitória difícil, mas justa, que nos permite continuar a apenas 2 pontos da liderança.

Nesta fase, ainda bem complicada e turbulenta por que passamos, sem dúvida que somar mais 3 pontos e continuarmos perto da liderança é o mais importante.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Depois da Bonança…a Tempestade

Novembro 1, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 8ª jornada do Campeonato Nacional. Vitória em casa, Sporting Clube de Portugal 3-0 Boavista.



Mais três pontos garantidos, desta feita, por números que não deixam dúvidas.

Domínio absoluto da nossa equipa contra um adversário que costuma fazer a vida difícil às turmas anfitriãs.

Não foi apenas a vitória em si, por números expressivos: houve domínio absoluto do Sporting em todas as fases da partida, vulgarizando, por completo, o Boavista. Inequívoca supremacia territorial, bom entrosamento coletivo, compromisso evidente de todos os jogadores.

Foi o nosso melhor jogo, até ao momento, nesta edição da Liga 2018/2019!

Mas depois da “Bonança…veio a Tempestade”!

Mais um jogo fraco, desta feita para a Taça da Liga, com o consequente despedimento do treinador José Peseiro.

Nunca achei José Peseiro o treinador certo para o Sporting Clube de Portugal.

Mas no contexto em que estávamos inseridos, foi um treinador que, na hora mais difícil, se dispôs a encabeçar uma missão, quase impossível, de obter sucesso imediato nesta época desportiva.

Apesar de não achar José Peseiro o treinador certo, não acho, de todo, que tenha sido também a altura certa para o seu despedimento.

Até porque jogou com oito “segundas linhas” no onze titular da Taça da Liga e, principalmente, estamos a três dias da importante deslocação aos Açores, onde defrontaremos o Santa Clara para o campeonato. Para mais, o Sporting segue a dois pontos do primeiro lugar na Liga 2018/2019, após o Verão mais negro de que há memória em Alvalade! Perdemos alguns dos nossos melhores jogadores (Rui Patrício, William, Gelson) e outros vieram sem rodagem de pré-época. Disputaram-se oito jornadas do campeonato e já jogámos em dois dos três estádios mais difíceis: Luz e Braga. Depois disto tudo, apenas estamos a 2 pontos da liderança.

A ver vamos quem se segue, mas continuo a dizer que, independentemente de quem quer que seja o próximo “timoneiro”, tudo leva o seu tempo a ser reconstruído!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Mais que uma Derrota

Outubro 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH.

Jogou-se a 7ª jornada do Campeonato Nacional e, desta feita, saímos derrotados frente ao Portimonense, que estava em último na Liga. Portimonense 4 – 2 Sporting Clube de Portugal; não apenas perdemos o jogo, como fizemos a nossa pior exibição, até ao momento.



Passaram apenas 72 horas entre o desafio disputado quinta-feira, na Ucrânia, e este, em Portimão, mas não pode, de todo, funcionar como desculpa, pois foi, sem dúvida, sem que nada o fizesse prever, uma péssima exibição, sem querer, sem intensidade, completamente “perdidos” em campo.

Agora falta saber como vamos reagir, no plano anímico. Pois, em Portimão, perdemos e bem, sem margem para qualquer duvida e fomos, até, “banalizados” pelo Portimonense, que se galvanizou, é um facto, e que fez, de longe, o seu melhor jogo, mas para além de no início deste jogo estar em último, aproveitou, e com todo o mérito, o nosso, de longe, pior jogo realizado. Péssima exibição, onde sofremos tantos golos neste jogo, como nas seis partidas anteriores! Deixámos, naturalmente, de ser a segunda melhor defesa da Liga e, para mais, descemos para 5° na classificação geral!

Resta ver quando, e como, vamos reagir e recuperar deste jogo para esquecer. É fundamental reagirmos no imediato.

Desafios como este fazem perder campeonatos!

Li que os clubes “ameaçaram” o Governo com paragem do futebol! Preferia ter lido: clubes, instâncias envolvidas, associados, adeptos do futebol e do desporto em geral, mudam a sua mentalidade e forma de estar no desporto! Respeitando para serem respeitados!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima