Tag archive

Leão da Franqueira

Rei Leão à condição!

Janeiro 18, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros adeptos,

Para a I Liga, onde os ânimos andam um tanto ou quanto exaltados, o Sporting venceu o Desportivo das Aves, por 3 – 0.



Estreia de Rúben Ribeiro, sinal claro de que esta será uma peça a incluir no processo ofensivo do Sporting. Num jogo em que os Leões andaram devagar, mas cumpriram o objetivo de alcançar uma vitória justa e merecida.

Decorridos 31 minutos, grande trabalho de Rúben Ribeiro, recém-chegado ao Sporting, que assiste Bas Dost para o cabeceamento certeiro do holandês e assim ficou feito o primeiro em Alvalade.

Bas Dost engana Quim e aos 52 minutos marca o segundo golo da partida. É o bis do holandês.

Para finalizar e já aos 90 minutos surge o hat-trick de Bas Dost. Piccini sobe pela direita e cruza para o holandês finalizar sozinho na cara de Quim.

Desta feita está alcançado mais um objetivo, a vitória, que coloca os Leões no topo da tabela, embora à condição, face ao impasse no jogo Estoril – F. C. Porto, que só será concluído a 21 de fevereiro.

No futsal e no hóquei o Sporting quebrou e acabou por ser derrotado na pior altura, em competições decisivas.

Em Futsal, para a Taça da Liga e nas Meias finais, jogadas em Sines e frente ao Fundão, no passado sábado, o Sporting consegue o primeiro objetivo desta fase e vence por 2 – 1.
Na final, no domingo, o Sporting não conseguiu vencer o Benfica, tendo sido derrotado por 5 – 2, perdendo assim um troféu que tradicionalmente era ganho pelo Sporting, e desta foi, pela primeira vez, para o Benfica.

Depois de 28 jogos sem perder, os Leões cederam e a Taça da Liga foi para a Luz.

Em hóquei, o Sporting acabou também por perder a liderança do campeonato para o Benfica, em resultado da derrota que sofreu frente ao F. C. Porto, por 2 – 1, a juntar à derrota que trouxe de Itália, para a Liga Europeia, frente ao Lodi por 4 – 7.

O Gil Vicente, em casa frente ao líder, bateu-se bem, rematou bastante, mas não marcou e como quem não marca sofre, acabou derrotado. Não foi desta que os sócios viram o Gil vencer em casa. Apesar de tudo, a praticar melhor futebol, com a orientação de Paulo Alves, estou convencido que o nosso “gilinho” vai cantar de galo na segunda metade da Segunda Liga.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Leão esmagador para o Campeonato, sofrível na Taça

Janeiro 12, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros Adeptos,

Para a I Liga, o Sporting recebeu e venceu o Marítimo, no dia 7 de janeiro, por 5 – 0!



Aos 21 minutos, Gelson cruza e permite a Bas Dost emendar e abrir o marcador a favor do Sporting.
Uma recuperação de bola e um passe supremo de Bruno Fernandes desmarca Bryan Ruiz, chegando os Leões ao segundo golo, aos 50 minutos.

Aos 74 minutos, Bas Dost visa e marca o terceiro do jogo para o Sporting, numa jogada iniciada por Fábio Coentrão, que dá a Bruno Fernandes, que cruza para o n° 28 encostar.

O hat-trick de Bas Dost surge aos 78 minutos, mais uma vez pelo pé de Bruno Fernandes, que fuzila e na recarga o holandês cabeceou.

Ao cair do pano, os Leões marcam o 5° golo por Acuña, mais uma vez com a participação de Bruno Fernandes, que num primeiro remate pôs o guarda-redes do Marítimo a defender para a frente de Acuña, que não perdoou.

Foi uma mão cheia de golos, num jogo, sem qualquer sombra de dúvidas, claramente dominado pelo Sporting, frente a uma equipa que não facilita, é sempre um adversário difícil e que em jogos anteriores tirou pontos aos Leões. Contudo, desta vez foi bem diferente, correndo de modo muito favorável para a equipa de Alvalade.

No jogo da Taça, frente ao Cova da Piedade, a equipa lançada por Jorge Jesus não foi eficaz durante a primeira parte, com o Cova a pregar alguns sustos aos Leões.

Só na segunda parte a solução veio do banco, com a entrada de Bruno Fernandes, que com a sua excelência, aos 54 minutos, inaugura o marcador. Ao rematar à baliza, a bola desvia em Evaldo, desfere um arco e passa por cima de Anacoura, sem hipótese de defesa.

Vantagem que durou apenas 4 minutos, pois aos 58, uma grande-penalidade coloca tudo empatado de novo.

O jogo fica resolvido aos 78 minutos, quando na sequência de um canto de Acuña, Battaglia ao desviar no primeiro poste, a bola chega a Bas Dost que só tem de atirar para o fundo das redes. Assim, o Sporting segue em frente, nesta competição, onde irá defrontar o F. C. do Porto, numa final antecipada.

Na outra modalidade em que o Sporting se apresenta ao mais alto nível, o Futsal, o Sporting recebeu o S. C. de Braga, no Pavilhão João Rocha, e venceu por 3 – 2 num jogo muito disputado. O Sporting mantém-se invicto na liderança.

Ainda no Futsal, mas para a Taça da Liga, o Sporting jogou com o Pinheirense, confirmando o favoritismo, vencendo por 7 – 1, qualificando-se assim para as meias-finais, a jogar em Sines e frente ao Fundão, já no próximo sábado.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Sporting “empata” na caminhada para a liderança

Janeiro 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros adeptos,

Antes de mais, desejos de Bom Ano de 2018 e em especial para as nossas equipas do coração, para que possam alcançar os seus mais legítimos objetivos de vitória e conquista de mais troféus.



Na Taça da Liga, o Sporting supera mais um obstáculo e passa à fase seguinte.

Bruno Fernandes esforçou-se mas foi Acuña, aos 75 minutos, a levar o Sporting à vantagem. Contudo, aos 76 minutos, o autogolo de Coates fixou o resultado num empate a uma bola, que foi suficiente para colocar o Sporting na Final Four da Taça CTT, vencendo o grupo B.

Num tempo que se vive de suspeição no futebol português com alegados jogos “combinados”.

O dérbi, a 3 de janeiro, entre Benfica e Sporting, foi um jogo muito interessante, muito elétrico, com grande adrenalina, nem sempre bem jogado, mas com muita intensidade.

Claramente, o Sporting empatou com a boa colaboração do Benfica, que não foi capaz de ganhar.
O melhor Benfica desta temporada não foi capaz de ganhar ao pior Sporting, em jogo jogado, desta época.

Uma primeira parte em que os Leões deram boa nota de si, apesar de estarmos perante um jogo muito embrulhado, com as equipas a tentar evitar o erro. Na primeira oportunidade clara, dezanove minutos, Gelson, um dos melhores em campo, concretiza o primeiro golo do jogo e para o Sporting. E estranhamente, com uma equipa mais madura, mais experiente, mais forte e possante, o Sporting não aproveitou o momento, deixando que o Benfica reagisse. Com Acuña, Bruno Fernandes e Gelson Martins em campo a equipa leonina tinha obrigação de ter feito muito mais. Não aproveitou o facto do Benfica ter puxado a equipa à frente, desguarnecendo a retaguarda. Contudo, num jogo em que, apesar do Benfica merecer ganhar, esteve quase a perder, e no regresso aos tempos menos bons do Sporting, este deixa-se perder nos minutos finais, perante uma insistência muito forte do Benfica na tentativa de empatar o jogo. Empate esse conseguido através de uma grande penalidade, já no fecho do jogo.

Este resultado, segundo Jorge Jesus, deixa o Sporting mais confortável que o Benfica na I Liga, a dois pontos do Porto, enquanto as Águias mantêm a distância para o Sporting, mas estão a cinco do líder.

Na abertura do novo ano, o Sporting surge com uma posição favorável frente aos seus diretos adversários, e com boas perspetivas para esta época, ao nível nacional e europeu.

Mais um grande momento do Sporting também no Futsal.

Os Leões seguem firmes e sólidos na frente da fase regular da Liga Sport Zone, depois de ter vencido, este sábado, no terreno do Futsal Azeméis, por 4-1, em partida da 16.ª ronda da prova. Pedro Cary, Edgar Varela e Merlim, por duas vezes, fizeram a diferença para a turma leonina, ao passo que Quaresma fez o tento solitário da formação de Oliveira de Azeméis. Nas contas da Liga Sport Zone, o Sporting é líder com 48 pontos, mais três que os encarnados (2.º lugar). Os bracarenses encontram-se no 3.º posto, com 35.

O nosso Gil Vicente continua numa fase de reconversão, com a contratação de Paulo Alves para treinador, que esperemos possa trazer uma lufada de ar fresco e uma equipa mais revigorada para ocupar melhor posição na II Liga.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Leões arduamente vencedores

Dezembro 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

No jogo disputado para a principal liga nacional, o Sporting defrontou o Boavista, em casa deste, o que se manifestou uma tarefa árdua, com uma primeira parte neutra. Contudo, aos 45 + 3 minutos, Podence serve Fábio Coentrão, que inaugura o marcador no último instante da primeira parte.



O 11° golo de Bas Dost surge aos 63 minutos. Com persistência conseguiu levar os Leões a adiantarem-se no marcador, assegurando mais que a margem mínima.

Mas não tardou muito para que a diferença fosse reduzida pelo Boavista, que, um minuto depois, beneficiando de um erro de Coates, Mateus marcasse o seu primeiro golo, reduzindo para 1 – 2.

Em lance de bola parada, aos 66 minutos, Mathieu, desvia de cabeça e serve o marcador de serviço, Bas Dost, que marca mais um, fixando em 1 – 3; aquele que seria o resultado final.

Uma segunda metade do desafio, completamente melhor por parte dos Leões, que motivados pelo golo a fechar a primeira parte, vieram para o campo com uma energia renovada e uma força ganhadora, que se veio a refletir numa vitória importante frente a um adversário sempre muito difícil no seu reduto.

Para além de Bas Dost, também Mathieu foi uma das figuras do jogo pelo lado do Sporting.

No dia 13 de dezembro, em mais uma eliminatória da Taça de Portugal, o Sporting CP levou de vencida o Vilaverdense, por 4 – 0.

Com a entrada de Gelson, Jorge Jesus conseguiu “desencravar” o jogo e em meia hora o desafio ficou resolvido.

Hat-trick” de Doumbia permite ao Sporting afastar Vilaverdense da Taça de Portugal.
E a fechar, Gelson, a figura do jogo em conjunto com Doumbia, fez o quarto golo.

No que ao clube de Barcelos respeita, o Gil Vicente foi à Madeira arrancar um empate, a uma bola, frente ao União da Madeira.

Não conseguindo sair dos empates nas competições dentro do campo, conseguiu o Gil Vicente, através do seu presidente, desempatar no diferendo do “Caso Mateus” e num compromisso estabelecido com a mediação do presidente da Liga, ficou acordada a subida do Gil Vicente ao escalão principal do futebol português, na época 2019/2020.

Assim seja!

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Na linha da frente!

Dezembro 7, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Logo no primeiro dia do mês de dezembro, no confronto frente ao Belenenses, o Sporting saiu vencedor, “colando-se” na frente ao FC do Porto.



Não tendo sido um jogo deslumbrante por parte dos Leões, foi o suficiente. Aos 14 minutos Bas Dost, o marcador de serviço, por grande penalidade, fixou o resultado em 1 – 0 e assim se manteve até ao final. Na segunda parte foi o Belenenses que agarrou o desafio; contudo o Sporting não se foi abaixo.

A figura do jogo foi outro dos elementos que mais se tem evidenciado na equipa sportinguista, Bruno Fernandes, que apesar de ter jogado mais recuado, fê-lo sempre de olhos postos na baliza da equipa do Restelo. Esforçado, deu tudo por tudo e por duas vezes levou o perigo à baliza do Belenenses.

O próximo desafio será vencer o Boavista, onde não se avizinha tarefa fácil.

Bas Dost marcou o 50º golo ao serviço do Sporting e foi outra das figuras do jogo, juntamente com Podence, que o apoiou e esteve na origem do penálti convertido pelo holandês.

A equipa de Alvalade beneficiou do nulo entre o FC do Porto e o Benfica, ficando anulada a desvantagem que levava, repartindo agora a primeira posição com os dragões.

Na outra competição, no dia 5 de dezembro, o Sporting bateu-se de igual para igual com o Barcelona, não refletido em resultados, com Bas Dost, a dispor de várias ocasiões de golo e Bruno Fernandes, mais uma vez, em destaque. Infelizmente, numa das poucas falhas na defesa, sofreu o primeiro golo aos 58 minutos, por Paco Alcacer, depois de ter resistido muito bem na primeira parte.  Já para lá do tempo regulamentar, numa ação infeliz, Jeremy Mathieu introduziu a bola na própria baliza, aos 91 minutos, fixando o resultado, 2 – 0, e por isso segue para a Liga Europa.

Noutras modalidades:

O Sporting levou de vencida o Rio Ave, em Futsal, por 6 – 2.

Em Andebol, na Liga EHF, os Leões conseguiram, num desafio difícil, vencer por 31 – 27, o Metalurg. Apesar duma participação menos conseguida na Liga dos Campeões, depois de ausência prolongada, terminou com uma vitória.

No hóquei em patins, o Sporting mantém a liderança, no campeonato nacional, com uma vitória sobre o Valongo, por 3 – 1.

Na segunda Liga, no passado sábado, o Gil Vicente, com um desempenho sofrível, ficou aquém das expectativas. Depois de tantos empates fora, acabou por averbar mais uma derrota em casa, por 1 – 2, frente à Oliveirense, que estava muito mal posicionada e, deste modo, subiu alguns lugares, que a equipa barcelense acabou por perder, descendo para a 12ª posição, a escassos 2 pontos da linha de água.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Rei Leão sonhador!

Novembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Desde a última crónica, o Sporting já defrontou o Famalicão em casa, em mais uma eliminatória da Taça de Portugal. E nesta competição alcançou uma vitória por 2 a zero. Aos 66 minutos, Coates fez o gosto ao pé e assinalou o primeiro golo. Mais tarde, aos 84 minutos, o goleador de serviço, Bas Dost, apontou o segundo, garantido assim a passagem à fase seguinte desta competição, onde irá defrontar, no dia 12 de dezembro, em casa, o Vilaverdense.



Nesta paragem do campeonato, as atenções estavam todas voltadas para a Liga dos Campeões, onde os Leões brilharam mais uma vez e desta feita por 3 bolas a uma, frente ao Olympiacos. Com Bas Dost a apontar o primeiro aos 40 minutos, ficando o segundo a cargo de Bruno César aos 43 minutos e como não há dois sem três, eis que o suspeito do costume, aos 66, Bas Dost marca o 3 a 0, que não foi o resultado final, porque, como acontece com alguma frequência, a equipa do Sporting adormece e acabou por sofrer um golo nos minutos finais, fixando o resultado em 3 – 1. Pode, contudo, dizer-se que este foi um excelente desempenho, estando assim garantida a participação na Liga Europa, sem deixar fugir de vista a hipótese matemática de conseguir a passagem à fase seguinte da Liga dos Campeões, precisando de ganhar ao Barcelona e contar com a ajuda dos adversários no outro desafio.

No passado fim de semana, já para o campeonato, o Sporting foi a casa do Paços de Ferreira vencer. Rodrigo Battaglia, aos 20 minutos, abriu o marcador. Num jogo bem disputado, foi Gelson, um dos melhores em campo, que aos 75 minutos apontou o segundo golo. E tal como já vem sendo hábito, nesta e noutras competições, o Sporting não podia deixar de pregar um susto aos seus adeptos, permitindo que Marco Baixinho, aos 90 minutos, apontasse o golo de honra dos Pacenses, terminando o desafio pouco depois, com um resultado de 1–2.  A formação orientada por Jorge Jesus dominou na maior parte da partida, contudo o Paços de Ferreira nunca deixou de pressionar a baliza de Rui Patrício e nunca deixou de tentar alcançar o empate até ao último minuto de jogo. Assim, deste modo, o Sporting conseguiu reduzir a distância para o líder FC do Porto, que empatou com o Aves.

Noutra modalidade que me é cara, o hóquei, no passado dia 11, em visita a casa do Juventude de Viana, o Sporting conseguiu assegurar mais uma vitória, por 2–3, mantendo-se líder invicto.

E, como não podia deixar de ser, no dia 22 de novembro, em Futsal, Sporting 3 – FP Halle-Goik 2. O Sporting entrou da melhor forma no Grupo B da Fase de Grupos de Elite da UEFA Futsal Cup. Os Leões venceram os belgas do FP Halle-Gooik, num jogo de domínio da equipa portuguesa, que acabou por complicar nos últimos instantes. O FP Halle-Gooik ainda assustou fazendo o 3-2 a 10 segundos do fim, mas o Sporting segurou a vantagem. Ainda nesta competição, no dia 23, o Sporting levou de vencida outra equipa do seu grupo, com uma vantagem um pouco mais folgada, batendo o FC National Zagreb por 3–1. O primeiro objetivo está cumprido com o apuramento para a final four da UEFA Fustal Cup.

Quanto ao Sporting dizer que o sonho alimenta a alma e a alma leonina está bem encaminhada para realizar os sonhos da família sportinguista. E o primeiro de dezembro será uma data importante para mais um passo no caminho da concretização do sonho de juntar mais alguns troféus ao vasto rol, nas muitas modalidades em que o Sporting é Rei – Rei Leão.

O nosso Gil Vicente tem andado de empate em empate, primeiro a 18 de novembro, frente ao Penafiel, resultado de 0–0, e no passado fim de semana outro empate desta vez com o Braga e aqui um empate a 1 bola. Estes resultados deixam a equipa a meio da tabela, mais longe dos lugares cimeiros. Esperemos que no próximo dia 2 de dezembro, em casa, contrarie esta série de resultados, que não sendo maus são sofríveis, e que o desempenho da equipa permita alcançar uma vitória que eleve a moral dos adeptos e do próprio conjunto gilista.

Finalmente uma referência à nossa seleção que nos dois desafios de preparação para o Mundial da Rússia alcançou dois bons resultados, uma vitória por 3-0 frente à Arábia Saudita e um empate com uma seleção sempre difícil, pelo que o resultado de 1-1 no jogo com a equipa dos Estados Unidos pode-se considerar satisfatório, tanto mais que a bola esteve maioritariamente na posse da equipa de Portugal. No entanto, só um “frango” do guarda-redes norte-americano permitiu o golo português. Tendo estas iniciativas sido por uma causa nobre – o apoio às vitimas dos incêndios foi também por isso motivo de orgulho da nação lusa.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Fogo-de-vistas!

Novembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Depois de uma jornada bem conseguida, a nível europeu e a nível nacional, eis que o Sporting tropeça e, quanto a mim, foi um grande trambolhão, face à aproximação do rival Benfica, agora a 1 ponto, e ao afastamento do F. C. Porto, seguro na liderança da Primeira Liga.



No que ao jogo frente ao S.C. de Braga diz respeito, com fraca nota artística coletiva, apesar do “Leão” ter mais posse de bola, pelo menos na primeira parte, começaram a surgir os casos de fraqueza física nas hostes leoninas, com Acuña a ceder aos 41 minutos.

Aos 66 minutos lá foi possível o adiantamento no marcador, mais uma vez por Bas Dost, que assim leva três jogos consecutivos a marcar. Bas Dost, que aos 77 minutos, também cedeu fisicamente. Pode-se dizer que o melhor em jogo foi o preparador físico do S. C. de Braga, em contraponto com o mesmo técnico do Sporting.

Adiante, o Sporting enrolou-se em si próprio e foi indo de mal a pior de tal modo que Dyego Sousa lançou um balde de água fria em Alvalade, aos 85 minutos, conseguindo o empate a 1. E para piorar este cenário, os adeptos sportinguistas gelaram por completo quando o Braga se adiantou no marcador (1 – 2) por Danilo, aos 89 minutos.

E já nos minutos finais, foi possível salvar a honra do convento, para lá do tempo regulamentar. E mesmo em cima do apito final, a outra arma secreta dos Leões, Bruno Fernandes, que carregou a equipa ao colo, apontou um penálti que assegurou um empate a 2-2.

Vejamos agora o que será possível fazer na próxima jornada, só a 26 de novembro, em casa do Paços de Ferreira.

Até lá, esta pausa no campeonato poderá permitir um reforço físico na equipa do Sporting, que se ressentiu do esforço continuado na Liga NOS e na Liga dos Campeões, onde nesta última competição, irá defrontar o Olympiacos, a 22 de novembro em casa, e esperemos que aí, já refeito, possa o Sporting alcançar um resultado positivo.

Na outra modalidade em que o Sporting se mantém invencível, mas com melhor desempenho, no Futsal, os Leões, frente ao Borinhosa, conseguiram uma vitória contundente por 4 – 1. Mantém-se o Sporting só com vitórias, firme na liderança da Liga Sport Zone.

O Gil Vicente, em casa frente ao Famalicão, também claudicou e deixou fugir três preciosos pontos, que teve na mão, acabando derrotado por 1 – 2. À semelhança do que sucedeu ao meu Sporting, o nosso Gil falhou, em parte, por falta de capacidade tática dos respetivos treinadores.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Leões de raça, seleção de valor acrescentado!

Outubro 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Neste interregno nas ligas principais do futebol nacional, começo com uma pequena referência ao Futsal, em especial ao do Sporting Club de Portugal, recordando que no dia 10 de outubro, para a Futsal Liga Sportzone, o Sporting bateu o Benfica, por 5 – 2.



Uma outra referência vai para a ronda de elite da UEFA Futsal Cup. Assim que foi confirmada a qualificação do Sporting C. P., o diretor-geral da modalidade – Miguel Albuquerque –, anunciou que o Clube verde e branco iria candidatar-se à organização da fase seguinte; agora, oficialmente confirmada: o Clube leonino ganhou a organização da próxima fase da UEFA Futsal Cup, que será a primeira no Pavilhão João Rocha.  A candidatura dos Leões foi uma das quatro selecionadas pela UEFA, entre sete existentes. Inter Movistar, Pescara e Eto Gyor foram os outros escolhidos.

Sem dúvida, ao nível do futebol, a notícia mais relevante foi o apuramento da Seleção Nacional para o Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia. Uma exibição extraordinária frente a uma Suíça que ficou muito aquém do desempenho anterior, em todos os jogos da qualificação.

A seleção portuguesa de futebol, que esteve em todas as grandes competições desde 2000 e repete as presenças em Mundiais de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010 e 2014, qualificou-se pela sétima vez, e quinta consecutiva, para a fase final de um Mundial, ao vencer em casa a Suíça, por 2 – 0, e ao conquistar o Grupo B europeu de apuramento, terminando com os mesmos 27 pontos da Suíça, mas com vantagem na diferença de golos (32 – 4 contra 23 – 7).

Claro que não posso deixar de relevar o importante contributo dos selecionados de Fernando Santos oriundos do Sporting e não é por acaso que o clube de Alvalade foi o clube nacional com mais jogadores na seleção AA nos últimos 10 anos.

A melhor escola de formação do Mundo continua a ser um dos principais “abastecedores” de uma das melhores seleções da Europa.

Com especial destaque, desde logo, para Rui Patrício, que na baliza da seleção segurou bem os resultados, que permitiram manter uma diferença positiva nos golos sofridos, com vantagem para Portugal. Os médios Bruno Fernandes e William Carvalho e o avançado Gelson Martins, são outros dos jogadores da seleção provenientes do Sporting.

Sendo certo que durante esta fase de qualificação também Adrien Silva e Fábio Coentrão deram o seu contributo quando foram opção para o selecionador nacional.

Na Liga dos Campeões, o Sporting, apesar da boa réplica que deu frente a uma Juventus – vice-campeã europeia – muito forte, não conseguiu segurar o empate e acabou derrotado nos últimos minutos, por 2 – 1. A sorte começou por favorecer o Sporting, que com um autogolo de Alex Sandro, fruto da insistência de Gelson, ficou na frente do marcador. Acabou o Sporting por sofrer dois golos, sendo que o segundo, a poucos minutos do fim, deixou, mais uma vez, um “amargo de boca”, que resultou em mais uma vitória moral, à semelhança do que sucedeu frente ao Barcelona.

A exibição dos Leões foi, em algumas fases do jogo, de domínio, com uma exibição de muita qualidade do conjunto treinado por Jorge Jesus.

Temos de acreditar que, face ao jogo hoje realizado, pelo menos esta Juventus não se posiciona como equipa imbatível e em Alvalade persiste a possibilidade de surpreendermos, podendo daí resultar um sucesso inesperado e uma forte probabilidade do Sporting seguir em frente, contrariamente àquilo que seria expectável nesta altura da competição.

Ficamos agora a aguardar o próximo jogo do Sporting, frente ao Desportivo de Chaves, já no próximo domingo, dia 22 de outubro. Uma equipa que não facilita e que muitas “dores de cabeça” deu aos Leões noutros jogos e competições no passado recente.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

 

O Sporting devia ser um caso de estudo

Outubro 5, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros leitores,

Começo pelo jogo grande da última jornada, frente ao FC Porto.



Empate a zeros num jogo em que Rui Patrício foi a figura em destaque no Sporting, com três defesas fenomenais que salvaram a equipa de uma derrota por números expressivos. Acompanhado de uma excelente exibição de William Carvalho mas, desta feita, Bruno Fernandes, talvez por cansaço, e Gelson não estiveram ao nível de outros jogos! Por isso e pela luta dada pelo FC Porto…restou-nos o empate. Na minha opinião, Podence devia ter entrado antes, poderia ter agitado o jogo.

Jorge Jesus aceita o resultado de um jogo que considera ter momentos distintos de domínio. E revela uma ideia sobre os adeptos do Sporting.

Resumo do jogo, segundo J.J.:

«Na primeira parte, o FC Porto melhor. Na segunda parte, o Sporting melhor. Na primeira parte, alguma dificuldade do Sporting em entrar na velocidade do FC Porto, acho que se notou que o jogo com o Barcelona deixou alguma fadiga. Mais tarde, as equipas ficaram niveladas em termos físicos e o jogo passou a ser outro. Foi um excelente jogo, sem golos é verdade, mas ficou mostrado que até hoje o Sporting e o FC Porto são as melhores equipas.»

Com o empate frente ao FC Porto, a formação leonina igualou o pior registo da época passada, também verificado em outubro, com quatro jogos sem saber o que é vencer!

Se o guarda-redes evitou tudo o que poderia “ferir” a sua equipa no marcador, o ataque revelou-se desinspirado: desde a época 2014/15 que o Sporting não fazia tão poucos remates num jogo! Cinco, no caso.

Ainda em relação ao Sporting, uma referência à Liga Sport Zone de Futsal, com uma vitória importante, por 4 – 1, frente a um Braga que, apesar da diferença no resultado, não foi um adversário fácil.

Por fim, de destacar, finalmente, a vitória expressiva do nosso Gil Vicente, que derrotou o Guimarães B por 3 – 0! Classificado no quinto lugar, o Gil Vicente Futebol Clube posiciona-se para alcançar um bom resultado na Segunda Liga e, quem sabe, a promoção à Primeira Liga!

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Leão a dois tempos

Setembro 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Depois de um passo atrás na Taça da Liga, não vimos o Sporting a dar os dois passos em frente, que J.J. preconizara.



Assim, para o campeonato não foi além de um empate a 1, frente a um Moreirense que não facilitou. Ao contrário, o Sporting não se esforçou e cedeu dois pontos, pela primeira vez neste ano, para o campeonato. Deixando, deste modo, o Porto adiantar-se e, por outro lado, que o Benfica se aproximasse.

Sporting 0 – Barcelona 1: Depois de uma primeira parte em que o Sporting conseguiu conter o forte caudal ofensivo do Barcelona, logo no início da segunda parte sofreu um golo, num lance infeliz de Coates, que introduziu a bola na própria baliza. A equipa intranquilizou-se e sofreu um bom bocado.

O Sporting não deitou a toalha ao chão e deu luta, conseguindo, a espaços, superiorizar-se ao Barcelona, tendo estado muito próximo de marcar, por insistência da dupla do costume, Gelson e Bruno Fernandes.

O Sporting vendeu cara a derrota frente a uma das melhores equipas do mundo, tendo feito o bastante para inverter o resultado, podendo dizer-se que, por tudo o que fez merecia no mínimo o empate. Nos últimos minutos encostou o Barcelona à sua baliza. Não sendo adepto da crítica às arbitragens não posso deixar de referir a atitude do árbitro em “amarelar” os jogadores do Sporting por tudo e por nada, não tendo usado o mesmo critério relativamente aos jogadores do Barcelona. Este comportamento condiciona uma equipa, apesar do Sporting não se ter deixado afetar pela postura do árbitro.

Por outro lado, faltou uma pontinha de sorte ao Sporting, a mesma que hoje beneficiou o Barcelona. Ficou uma boa imagem do Sporting, apesar de não ter dado pontos e foi dignificado o futebol português.

Já no próximo fim-de-semana, vai o Sporting ter a oportunidade de assumir a liderança do campeonato. Para isso terá de jogar como jogou frente ao Barcelona, mas sem falhas, para sair vencedor frente ao F. C. Porto, que tem estado muito forte no campeonato, como na Liga dos Campeões.

Uma referência ao voleibol, onde o Sporting venceu o Benfica por 3-1 e conquistou o Torneio das Vindimas, no primeiro derby de voleibol entre os rivais lisboetas, mais de duas décadas depois. No Centro Multiusos de Lamego, os Leões, com uma equipa recém-criada, no regresso à modalidade depois de 22 anos de inatividade, venceram pelos parciais de 25-23, 23-25, 25-18 e 25-20. Parabéns ao Sporting, que seja o primeiro de muitos troféus neste retomar desta modalidade.

Por fim, uma referência ao nosso Gil Vicente que, frente a uma equipa claramente inferior, acabou por ser afastado da Taça de Portugal:

Moura A. C. 1 – G.V.F.C. 0. No próximo sábado, em casa frente ao Guimarães B, em jogo para o campeonato da II Liga, esperamos um bom desempenho e o regresso às vitórias e à conquista de pontos.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Ir Para Cima