Tag archive

Leão da Franqueira

Fogo-de-vistas!

Novembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Depois de uma jornada bem conseguida, a nível europeu e a nível nacional, eis que o Sporting tropeça e, quanto a mim, foi um grande trambolhão, face à aproximação do rival Benfica, agora a 1 ponto, e ao afastamento do F. C. Porto, seguro na liderança da Primeira Liga.



No que ao jogo frente ao S.C. de Braga diz respeito, com fraca nota artística coletiva, apesar do “Leão” ter mais posse de bola, pelo menos na primeira parte, começaram a surgir os casos de fraqueza física nas hostes leoninas, com Acuña a ceder aos 41 minutos.

Aos 66 minutos lá foi possível o adiantamento no marcador, mais uma vez por Bas Dost, que assim leva três jogos consecutivos a marcar. Bas Dost, que aos 77 minutos, também cedeu fisicamente. Pode-se dizer que o melhor em jogo foi o preparador físico do S. C. de Braga, em contraponto com o mesmo técnico do Sporting.

Adiante, o Sporting enrolou-se em si próprio e foi indo de mal a pior de tal modo que Dyego Sousa lançou um balde de água fria em Alvalade, aos 85 minutos, conseguindo o empate a 1. E para piorar este cenário, os adeptos sportinguistas gelaram por completo quando o Braga se adiantou no marcador (1 – 2) por Danilo, aos 89 minutos.

E já nos minutos finais, foi possível salvar a honra do convento, para lá do tempo regulamentar. E mesmo em cima do apito final, a outra arma secreta dos Leões, Bruno Fernandes, que carregou a equipa ao colo, apontou um penálti que assegurou um empate a 2-2.

Vejamos agora o que será possível fazer na próxima jornada, só a 26 de novembro, em casa do Paços de Ferreira.

Até lá, esta pausa no campeonato poderá permitir um reforço físico na equipa do Sporting, que se ressentiu do esforço continuado na Liga NOS e na Liga dos Campeões, onde nesta última competição, irá defrontar o Olympiacos, a 22 de novembro em casa, e esperemos que aí, já refeito, possa o Sporting alcançar um resultado positivo.

Na outra modalidade em que o Sporting se mantém invencível, mas com melhor desempenho, no Futsal, os Leões, frente ao Borinhosa, conseguiram uma vitória contundente por 4 – 1. Mantém-se o Sporting só com vitórias, firme na liderança da Liga Sport Zone.

O Gil Vicente, em casa frente ao Famalicão, também claudicou e deixou fugir três preciosos pontos, que teve na mão, acabando derrotado por 1 – 2. À semelhança do que sucedeu ao meu Sporting, o nosso Gil falhou, em parte, por falta de capacidade tática dos respetivos treinadores.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Leões de raça, seleção de valor acrescentado!

Outubro 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Neste interregno nas ligas principais do futebol nacional, começo com uma pequena referência ao Futsal, em especial ao do Sporting Club de Portugal, recordando que no dia 10 de outubro, para a Futsal Liga Sportzone, o Sporting bateu o Benfica, por 5 – 2.



Uma outra referência vai para a ronda de elite da UEFA Futsal Cup. Assim que foi confirmada a qualificação do Sporting C. P., o diretor-geral da modalidade – Miguel Albuquerque –, anunciou que o Clube verde e branco iria candidatar-se à organização da fase seguinte; agora, oficialmente confirmada: o Clube leonino ganhou a organização da próxima fase da UEFA Futsal Cup, que será a primeira no Pavilhão João Rocha.  A candidatura dos Leões foi uma das quatro selecionadas pela UEFA, entre sete existentes. Inter Movistar, Pescara e Eto Gyor foram os outros escolhidos.

Sem dúvida, ao nível do futebol, a notícia mais relevante foi o apuramento da Seleção Nacional para o Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia. Uma exibição extraordinária frente a uma Suíça que ficou muito aquém do desempenho anterior, em todos os jogos da qualificação.

A seleção portuguesa de futebol, que esteve em todas as grandes competições desde 2000 e repete as presenças em Mundiais de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010 e 2014, qualificou-se pela sétima vez, e quinta consecutiva, para a fase final de um Mundial, ao vencer em casa a Suíça, por 2 – 0, e ao conquistar o Grupo B europeu de apuramento, terminando com os mesmos 27 pontos da Suíça, mas com vantagem na diferença de golos (32 – 4 contra 23 – 7).

Claro que não posso deixar de relevar o importante contributo dos selecionados de Fernando Santos oriundos do Sporting e não é por acaso que o clube de Alvalade foi o clube nacional com mais jogadores na seleção AA nos últimos 10 anos.

A melhor escola de formação do Mundo continua a ser um dos principais “abastecedores” de uma das melhores seleções da Europa.

Com especial destaque, desde logo, para Rui Patrício, que na baliza da seleção segurou bem os resultados, que permitiram manter uma diferença positiva nos golos sofridos, com vantagem para Portugal. Os médios Bruno Fernandes e William Carvalho e o avançado Gelson Martins, são outros dos jogadores da seleção provenientes do Sporting.

Sendo certo que durante esta fase de qualificação também Adrien Silva e Fábio Coentrão deram o seu contributo quando foram opção para o selecionador nacional.

Na Liga dos Campeões, o Sporting, apesar da boa réplica que deu frente a uma Juventus – vice-campeã europeia – muito forte, não conseguiu segurar o empate e acabou derrotado nos últimos minutos, por 2 – 1. A sorte começou por favorecer o Sporting, que com um autogolo de Alex Sandro, fruto da insistência de Gelson, ficou na frente do marcador. Acabou o Sporting por sofrer dois golos, sendo que o segundo, a poucos minutos do fim, deixou, mais uma vez, um “amargo de boca”, que resultou em mais uma vitória moral, à semelhança do que sucedeu frente ao Barcelona.

A exibição dos Leões foi, em algumas fases do jogo, de domínio, com uma exibição de muita qualidade do conjunto treinado por Jorge Jesus.

Temos de acreditar que, face ao jogo hoje realizado, pelo menos esta Juventus não se posiciona como equipa imbatível e em Alvalade persiste a possibilidade de surpreendermos, podendo daí resultar um sucesso inesperado e uma forte probabilidade do Sporting seguir em frente, contrariamente àquilo que seria expectável nesta altura da competição.

Ficamos agora a aguardar o próximo jogo do Sporting, frente ao Desportivo de Chaves, já no próximo domingo, dia 22 de outubro. Uma equipa que não facilita e que muitas “dores de cabeça” deu aos Leões noutros jogos e competições no passado recente.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

 

O Sporting devia ser um caso de estudo

Outubro 5, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros leitores,

Começo pelo jogo grande da última jornada, frente ao FC Porto.



Empate a zeros num jogo em que Rui Patrício foi a figura em destaque no Sporting, com três defesas fenomenais que salvaram a equipa de uma derrota por números expressivos. Acompanhado de uma excelente exibição de William Carvalho mas, desta feita, Bruno Fernandes, talvez por cansaço, e Gelson não estiveram ao nível de outros jogos! Por isso e pela luta dada pelo FC Porto…restou-nos o empate. Na minha opinião, Podence devia ter entrado antes, poderia ter agitado o jogo.

Jorge Jesus aceita o resultado de um jogo que considera ter momentos distintos de domínio. E revela uma ideia sobre os adeptos do Sporting.

Resumo do jogo, segundo J.J.:

«Na primeira parte, o FC Porto melhor. Na segunda parte, o Sporting melhor. Na primeira parte, alguma dificuldade do Sporting em entrar na velocidade do FC Porto, acho que se notou que o jogo com o Barcelona deixou alguma fadiga. Mais tarde, as equipas ficaram niveladas em termos físicos e o jogo passou a ser outro. Foi um excelente jogo, sem golos é verdade, mas ficou mostrado que até hoje o Sporting e o FC Porto são as melhores equipas.»

Com o empate frente ao FC Porto, a formação leonina igualou o pior registo da época passada, também verificado em outubro, com quatro jogos sem saber o que é vencer!

Se o guarda-redes evitou tudo o que poderia “ferir” a sua equipa no marcador, o ataque revelou-se desinspirado: desde a época 2014/15 que o Sporting não fazia tão poucos remates num jogo! Cinco, no caso.

Ainda em relação ao Sporting, uma referência à Liga Sport Zone de Futsal, com uma vitória importante, por 4 – 1, frente a um Braga que, apesar da diferença no resultado, não foi um adversário fácil.

Por fim, de destacar, finalmente, a vitória expressiva do nosso Gil Vicente, que derrotou o Guimarães B por 3 – 0! Classificado no quinto lugar, o Gil Vicente Futebol Clube posiciona-se para alcançar um bom resultado na Segunda Liga e, quem sabe, a promoção à Primeira Liga!

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Leão a dois tempos

Setembro 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Depois de um passo atrás na Taça da Liga, não vimos o Sporting a dar os dois passos em frente, que J.J. preconizara.



Assim, para o campeonato não foi além de um empate a 1, frente a um Moreirense que não facilitou. Ao contrário, o Sporting não se esforçou e cedeu dois pontos, pela primeira vez neste ano, para o campeonato. Deixando, deste modo, o Porto adiantar-se e, por outro lado, que o Benfica se aproximasse.

Sporting 0 – Barcelona 1: Depois de uma primeira parte em que o Sporting conseguiu conter o forte caudal ofensivo do Barcelona, logo no início da segunda parte sofreu um golo, num lance infeliz de Coates, que introduziu a bola na própria baliza. A equipa intranquilizou-se e sofreu um bom bocado.

O Sporting não deitou a toalha ao chão e deu luta, conseguindo, a espaços, superiorizar-se ao Barcelona, tendo estado muito próximo de marcar, por insistência da dupla do costume, Gelson e Bruno Fernandes.

O Sporting vendeu cara a derrota frente a uma das melhores equipas do mundo, tendo feito o bastante para inverter o resultado, podendo dizer-se que, por tudo o que fez merecia no mínimo o empate. Nos últimos minutos encostou o Barcelona à sua baliza. Não sendo adepto da crítica às arbitragens não posso deixar de referir a atitude do árbitro em “amarelar” os jogadores do Sporting por tudo e por nada, não tendo usado o mesmo critério relativamente aos jogadores do Barcelona. Este comportamento condiciona uma equipa, apesar do Sporting não se ter deixado afetar pela postura do árbitro.

Por outro lado, faltou uma pontinha de sorte ao Sporting, a mesma que hoje beneficiou o Barcelona. Ficou uma boa imagem do Sporting, apesar de não ter dado pontos e foi dignificado o futebol português.

Já no próximo fim-de-semana, vai o Sporting ter a oportunidade de assumir a liderança do campeonato. Para isso terá de jogar como jogou frente ao Barcelona, mas sem falhas, para sair vencedor frente ao F. C. Porto, que tem estado muito forte no campeonato, como na Liga dos Campeões.

Uma referência ao voleibol, onde o Sporting venceu o Benfica por 3-1 e conquistou o Torneio das Vindimas, no primeiro derby de voleibol entre os rivais lisboetas, mais de duas décadas depois. No Centro Multiusos de Lamego, os Leões, com uma equipa recém-criada, no regresso à modalidade depois de 22 anos de inatividade, venceram pelos parciais de 25-23, 23-25, 25-18 e 25-20. Parabéns ao Sporting, que seja o primeiro de muitos troféus neste retomar desta modalidade.

Por fim, uma referência ao nosso Gil Vicente que, frente a uma equipa claramente inferior, acabou por ser afastado da Taça de Portugal:

Moura A. C. 1 – G.V.F.C. 0. No próximo sábado, em casa frente ao Guimarães B, em jogo para o campeonato da II Liga, esperamos um bom desempenho e o regresso às vitórias e à conquista de pontos.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Sporting e J.J. – “Um passo atrás e dois em frente…!”

Setembro 21, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Se no campeonato o Sporting apresenta uma regularidade satisfatória, com uma vitória segura (2-0) frente ao Tondela, que habitualmente ia a Alvalade tirar pontos ao Leão, e que permite ao nosso Sporting estar no topo da tabela, já com 5 pontos de avanço em relação ao Benfica e em igualdade de pontos com o F.C. do Porto, o mesmo não se pode dizer ao nível da Taça da Liga. Não resisto a parafrasear Jorge Jesus: ”Demos um passo atrás na Taça da Liga mas demos dois à frente ao colocarmos estes jogadores”.



No final do jogo, o treinador do Sporting desvalorizou o empate a 0-0 com o Marítimo e preferiu frisar a importância da rotatividade no plantel para os próximos jogos. Empate sem golos, num jogo “chato”.

Nove alterações no Sporting, tendo como resultado pouca dinâmica de jogo. Segundas linhas do Leão revelaram vontade, mas muito poucas ideias.

Testadas algumas alternativas, permitem poder avaliar as potencialidades de jogadores que habitualmente não são titulares. Referência especial a Doumbia e Ristovski.

Com um calendário repleto e face à menor importância da prova, o conjunto leonino apresentou, neste desafio, rotação com as segundas linhas atrás de um lugar nas primeiras escolhas do técnico.

Os ‘leões’ têm dois jogos importantes nos próximos dias, frente a Moreirense, para o campeonato, e Barcelona, para a Liga dos Campeões, e Jorge Jesus optou por dar ritmo competitivo a alguns jogadores menos usados de forma a garantir alternativas para o futuro.

Vamos ver se de facto foi um passo atrás para que possamos dar dois em frente, um deles com o Moreirense e o outro com o Barcelona – assim seja.

Como habitualmente, uma referência ao Clube da nossa cidade – Gil Vicente –, que infelizmente voltou a perder pontos em casa, desta feita frente ao líder Santa Clara, com uma derrota por 1-2. Que no futuro, possamos festejar mais vitórias em casa, com os gilistas a apoiar, independentemente dos bons resultados que esperamos alcançar fora.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

 

Transferências ou trapalhadas…eis a questão

Setembro 15, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Na crónica desta semana, uma referência especial a outras modalidades em que o Sporting Club de Portugal se destacou:

Supertaça de Futebol Feminino: Sporting 3 – Braga 1, em Coimbra, com Ana Capeta a protagonizar um hat-trick, que no prolongamento garantiu este troféu.



Supertaça de Futsal Masculino: Sporting 3 – Benfica 2. Para resumir, basta citar Nuno Dias, o técnico Sportinguista: “Penso que, acima de tudo, o Sporting CP foi melhor e venceu com toda a justiça contra uma equipa que tem muita qualidade e que nos obrigou a trabalhar nos limites para segurar a vantagem. Quando é assim, o futsal está de parabéns. Estamos todos de parabéns pelo que conquistámos, principalmente o Sporting pelo título que conquistou e que já fugia há dois anos”, concluiu.
Além dos dois títulos ganhos, também a equipa de andebol se destacou, ao conseguir a qualificação para a fase de grupos da EHF Champions League.

Agora no que ao futebol de onze diz respeito, depois da pausa no campeonato para os jogos da seleção, e apesar de todas as polémicas de propostas reais ou não, o certo é que William Carvalho se mantém, agora como capitão no lugar de Adrien Silva, transferido para o Leicester, mas que tudo indica, por atraso de 14 segundos no processo de registo junto da FIFA, em princípio ficará sem jogar até janeiro de 2018! Assim, no campeonato, em jogo frente ao Feirense, mais uma vez o Sporting “viu-se aflito”, de tal modo que, só nos descontos conseguiu alcançar a vitória, por 2-3. Continuando, deste modo, na frente do campeonato, juntamente com o F. C. Porto, este com vantagem em golos.

Para a Liga dos Campeões, frente ao Olympiacos, Jorge Jesus contou com a equipa na sua melhor condição, com uma primeira parte soberba, que garantiu a vitória histórica (2-3), num terreno sempre muito difícil. Aos 2 minutos, Doumbia abriu o marcador e, depois disso, a “dupla do costume”, primeiro Gelson, aos 13 minutos, a ampliar a vantagem e, mais tarde, Bruno Fernandes – o “jogador sensação” desta época, ao serviço do Sporting – marcou o terceiro golo, aos 43 minutos. Na segunda parte, o Olympiacos veio determinado a virar o resultado e, nos últimos minutos do jogo, Pardo marcou dois golos, que serviram de aviso para que o Sporting, em próximos jogos da Liga dos Campeões, esteja concentrado até ao fim do jogo, até porque os adversários são de respeito – Juventus e Barcelona –, não sendo permitidos erros de desconcentração. De referir que a vantagem poderia ter sido bem maior não fosse os vários remates ao ferro, que falharam golo por milímetros. Por fim, salientar a 21ª presença de Rui Patrício em jogos da Liga dos Campeões, tornando-se, assim, o jogador sportinguista com mais presenças.

Uma referência às seleções nacionais de futebol, para onde o Sporting contribuiu com muitos atletas. Assim, nas fases de qualificação em curso, foram bem-sucedidas, em duas das quatro “finais”. A seleção A venceu: Portugal 5 – Ilhas Faroé 1 e Hungria 0 – Portugal 1. A seleção de Futebol Sub-21, com a equipa das quinas a vencer: Portugal 2 – País de Gales 0.

Finalmente, um último destaque ao hóquei em patins. No mundial que decorreu na China, Portugal esteve, na fase de grupos, quase para ficar com os “olhos em bico”, tendo sido derrotado pela campeã em título, Argentina, e não fazendo melhor frente a Itália, com desempenhos sofríveis. Tendo sofrido bastante para passar à fase seguinte, com uma vitória em jogo impróprio para cardíacos. Nessa fase, venceu sem problemas Moçambique, por 6-2, e na meia-final acabou por vencer a Argentina, naquilo que poderíamos chamar de uma final antecipada, não fosse a final efetivamente ser frente a Espanha, outra “eterna” rival da equipa portuguesa, que acabou por levar a melhor, apesar de termos lutado até às penalidades, onde não conseguimos ser melhores.

O nosso Gil Vicente, num jogo onde estive de coração repartido, foi a Alcochete vencer o Sporting B, por 0-1, garantido, assim, uma vitória importante sobre um adversário nada fácil e em casa deste.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

VAR – Vídeo Árbitro que me assustas!!

Setembro 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Este vai ser um comentário “peregrino” e aligeirado, tal como o período de férias (as minhas) impõe.



Assim, o Sporting, apesar de não ter brilhado como nas atuações anteriores, fez o que tinha a fazer e lá venceu o Estoril por 2-1. Mais uma vez, a dupla Gelson a abrir o marcador e Bruno Fernandes – o novo craque do Sporting – lá fez o segundo. A defesa também lá segurou o resultado, com pelo menos uma defesa soberba de Rui Patrício. Mas, infelizmente, a nossa defesa não era inviolável e acabou por surgir o golo do Estoril, que levou o Sporting a ter de “fazer pela vida”, ficando algumas vezes perto do golo, com Bas Dost quase a marcar, ora porque Moreira defendia, ora porque falhava por “milímetros”.

O Vídeo Árbitro (VAR) foi protagonista da parte final do desafio, invalidando 2 golos, um a cada equipa…mas de modo correto.

Por tal, e para nosso contentamento, o Sporting garante a liderança, apesar do susto.

E claro, J.J. diria que “na 2ª parte joguei com o cansaço dos jogadores: a uns fingi que não ouvia, a outros que não via”. Jorge Jesus no seu melhor!

Uma referência ao Gil Vicente que, apesar de merecer a vitória, só conseguiu assegurar o empate, apesar de só o ter cedido já nos descontos, frente à Académica. Um 6° lugar confortável! Que no próximo jogo possamos manter ou melhorar.

Aguardemos, por agora, o melhor desempenho da Seleção, para trabalhar na garantia do apuramento para próximo Mundial de 2018.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

“Manita”…goleadas de “mão cheia”!

Agosto 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Nesta minha crónica desta semana, tenho que admitir que não esperava tão bom desempenho do meu Sporting. Ainda bem que tal aconteceu e o feito foi tão grande que melhor só se tivessem sido duas goleadas a zero (uma foi mas a outra não). Assim, o Sporting garantiu, na terceira jornada para o campeonato da 1ª Liga, uma vitória expressiva (0–5) sobre um Guimarães que não se encontrou ainda ao seu melhor nível esta época, o que facilitou o desempenho do nosso Sporting.



Sinto-me tentado a “provocar” Jorge Jesus, a ver se desse modo continuamos na senda dos bons resultados.

No que às competições europeias respeita, o Sporting, frente ao Steaua de Bucareste, concretizou uma vitória histórica, por ser única na Roménia, o que jamais havia sido conseguido, e desta feita, ainda complementada por números dilatados.

Uma primeira parte em que o Sporting teve mais jogo, assegurada por um golo madrugador de Doumbia, aos 13’. Contudo, uma intranquilidade defensiva preocupante permitiu ao Steaua sonhar com um resultado positivo. Pela primeira vez esta temporada, o Sporting sofreu um golo, aos 20’ deste jogo, marcado por Júnior Morais. E nesta toada de intranquilidade se foi fazendo o jogo até ao fim dos primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, manteve-se de início alguma insegurança, que deixava a espaços que o Steaua de Bucareste se superiorizasse. Em contra jogo, o Sporting consegue alcançar o segundo golo, por Acuña aos 60’, o que começou a dar mais serenidade ao Sporting, não tardando o terceiro golo, concretizado por um dos melhores em campo – Gelson Martins. Decorridos 4 minutos, pondo ponto final nas aspirações dos romenos. Gelson, que repartia com Bruno Fernandes o lugar de melhor em jogo. Sendo que, sem dúvida, Bruno Fernandes foi fundamental nesta vitória histórica, com grandes passes, estando também, juntamente com Gelson, no quarto golo de Bas Dost. Depois da eliminatória mais que resolvida até Battaglia teve “direito” a marcar, fechando com mais uma mão cheia de golos, a segunda em menos de uma semana.

Como contra factos não há argumentos, o Sporting prossegue para a fase de grupos da Liga dos Campeões, otimista, mas não podendo esquecer que a verdadeira luta começa agora: No grupo D com Juventus, Barcelona e Olympiakos – nada fácil!

Para finalizar, J.J. não deixou de responder à sua altura, quando questionado sobre o desempenho nesta competição na época passada, onde o Sporting ficou cedo pelo caminho, não tendo conseguido sequer chegar à Liga Europa, pelo que terá, obrigatoriamente, de fazer melhor este ano, disse: “O nosso objetivo nós conquistámos. Agora vamos…criar esse clima de confiança, desfrutar esta nossa…passagem, porque foi aquilo que tínhamos que fazer, a partir daqui tudo o que vier é positivo.”

Para terminar, referir a vitória alcançada pelo nosso Gil Vicente frente ao União da Madeira. Três pontos conquistados depois de um empate frente ao Varzim, o que naturalmente anima os adeptos. Muito haverá a fazer para que seja alcançada a equipa ideal e os resultados pretendidos. Mas certamente, esta época o Gil Vicente dará boa conta dos seus objetivos na 2ª Liga.

Depois desta jornada, pausa para dois jogos da fase de qualificação da nossa seleção para o Mundial de 2018, primeiro com as Ilhas Faroé e depois com Hungria. Jogos para vencer!

 

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

O “Leão da Franqueira” está de volta!

Agosto 18, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Retomando os comentários ao desempenho do nosso Sporting Clube de Portugal, os sentimentos são ambíguos. Na pré-época, os resultados foram repartidos entre vitórias e derrotas, acabando por vencer o jogo de apresentação frente ao Mónaco, por 2-1, e o jogo do Troféu Cinco Violinos, frente à Fiorentina, com uma vitória por 1-0. Com muitas entradas e muitas saídas, se bem que por agora se mantêm as principais figuras, o que se nota claramente é falta de “fio de jogo”.



Vai-se salvando a “honra do convento” com duas vitórias no início do campeonato da 1ª Liga, com uma vitória clara sobre o CD da Aves, por 2-0, mas com algumas dificuldades. Dificuldades essas que foram acrescidas frente ao Vitória de Setúbal, com um jogo sofrível, acabando por conseguir garantir uma vitória pela margem mínima.

Já no que às competições europeias diz respeito, o Sporting, frente ao Steaua de Bucareste, apesar de muito esforço em chegar à baliza adversária, a equipa não conseguiu, esta terça-feira, a tão desejada vitória em casa. Segundo Jorge Jesus, não se cumpriu um dos dois objetivos do jogo: um era não sofrer golos e esse foi conseguido, o outro, que não foi conseguido, e portanto falhou, foi marcar ao adversário, segundo ele – “J.J.” – “o único senão que eu tenho para a minha equipa, é não ter feito golos, o resto foi tudo muito bom”…Esperemos que com um futebol “muito bom” não tenhamos que sofrer e, consequentemente, torna-se obrigatório ir a Bucareste, na quarta-feira da próxima semana, marcar o tão desejado golo. Será esta uma prova de fogo para a equipa, achando eu que este objetivo tem, obrigatoriamente, que ser cumprido, caso contrário, já não é a equipa – Sporting Clube de Portugal – que fica mal, mas sim a sua equipa técnica liderada por Jorge Jesus, que não terá muitas alternativas de sobreviver, caso fique tão cedo pelo caminho na Liga dos Campeões. Não se adivinha vida fácil para os Leões. A ver vamos, aguardemos que os próximos desafios possam apresentar mais segurança e melhor desempenho, para bem dos nossos anseios nas competições internas, mas também nas competições europeias.

Agora uma referência ao nosso Gil Vicente, que iniciou muito bem, desde logo no jogo de apresentação, frente à equipa principal do F. C. Porto, que apesar de não ter vencido, deixando que o troféu “Caixa Agrícola” tenha ido para o Dragão, teve melhor desempenho no primeiro jogo da 2ª Liga, frente ao F. C. Porto B, aí já com uma vitória justíssima. Já em casa, na segunda jornada, apesar de ter apresentado boa qualidade técnica e jogado o suficiente para justificar uma vitória, infelizmente a sorte não esteve do nosso lado e na primeira incursão à baliza do Gil Vicente, o Cova da Piedade marcou. E como se tal não fosse suficiente, iniciámos a segunda parte a sofrer um penálti, que condicionou bastante a equipa, que não conseguiu ir além de uma derrota por 1-2.

Os próximos tempos, apesar de ainda estarmos no início das competições, são cruciais para afirmar um espírito vencedor e que permita, desde já, amealhar pontos que poderão ser fundamentais na disputa dos lugares cimeiros. E que a qualidade de jogo permita a continuidade na disputa do maior número de competições e/ou troféus.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Janeiro 14, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
costa
José Costa

Esta foi a semana em que a UEFA publicou o seu estudo e os seus rankings sobre os clubes de toda a Europa. Como Sportinguista sinto orgulho em ver o meu clube no top10 dos que mais subiram em assistências e no top15 dos clubes europeus que tiveram mais lucro. Apesar de não me identificar com muitas das posturas do nosso Presidente, a verdade é que isto demonstra trabalho, trabalho de um clube que é mais que um clube, é uma grande exemplo para todos. Aqui, destaco a dedicação dos melhores adeptos do mundo (“título” que já vencemos várias vezes), desta grande família, que nos faz querer fazer sempre mais e melhor. Que continuemos assim. Somos um exemplo de gestão na Europa, fizemos a maior venda de sempre de um jogador português para o estrangeiro, estamos no top5 do mundo dos clubes com mais associados e no top3 dos títulos europeus, por sermos o clube com mais títulos nacionais, europeus e mundiais do mundo.

Nós, Sporting, conseguimos, ao fim de 110 anos, superar sempre qualquer dificuldade. Quando entramos em campo, entramos para ganhar, sendo que no espírito futebolístico e no apoio à nossa equipa, somos os vencedores seja em que campeonato for!

Temos pena que outros clubes portugueses sejam referenciados pela negativa, porque dão uma má imagem dos portugueses lá fora.

Este fim de semana vamos entrar em campo contra o Desportivo de Chaves, equipa que não facilita no seu reduto. Assim espera-se um grande jogo de futebol entre duas equipas lutadoras. Jorge Jesus, que estará a dirigir o jogo a partir da bancada, terá que se aplicar na colocação das peças em campo de modo a contrariar a vontade dos flavienses em levar de vencida os leões. Sendo certo que o Sporting não pode perder mais pontos, sob pena de se ver arredado da luta pelo título, terá pois, que se esforçar bastante para conquistar estes três preciosos pontos.

Para finalizar e porque é um clube que tenho no coração, que o Gil Vicente possa alcançar em 2017 a primeira Liga e que o bom nome do clube da nossa cidade seja elevado bem alto.

Sucesso para o Gil Vicente e para o Sporting em 2017, e para os seus bravos adeptos…!!!

 

Por: “ O Leão da Franqueira”

Ir Para Cima