Tag archive

LEDMAN LigaPro

Gil Vicente perde com o líder FC Porto B em dia de estreia de dois reforços

Janeiro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo realizado esta manhã, no Estádio Cidade de Barcelos, o Gil Vicente Futebol Clube foi derrotado pelo líder FC Porto B por uma bola a zero, a contar para a 20ª jornada da LEDMAN LigaPro.



Paulo Alves fez alinhar de início Rui Sacramento, Ricardinho (Camara, 84’), Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Gabriel, Luís Tinoco, Alphonse (Jonathan Rubio, 64’), James Igbekeme, Frédéric Maciel, Fall (Dimba, 71’) e João Vasco. No banco ficaram Júlio Neiva, Sandro, Reko e André Fontes.

Já António Folha, técnico do FC Porto B, fez alinhar de início Diogo Costa, Luís Mata (Chikhaoui, 94’), Jorge Fernandes, Diogo Queirós, Rui Moreira, Luizão (Moreto, 72’), Yahaya, Bruno Costa, Fede Varela (Irala, 91’), Galeno e André Pereira. No banco ficaram Mbaye, Bidi, Rui Pires e Madi Queta.

O jogo foi arbitrado por Cláudio Pereira (AF Aveiro), coadjuvado por Carlos Campos e Marco Vieira. O 4º árbitro foi Inácio Pereira (AF Braga).

Este foi um jogo repartido, com as estatísticas a demonstrarem isso mesmo. Os gilistas tiveram mais remates (15-9) e mais cantos (5-3). Os portistas tiveram mais posse de bola (56%-44%) e mais faltas cometidas (21-11). Ambas as equipas tiveram um jogador admoestado com a cartolina amarela. Gabriel (28’), pelo Gil Vicente, e Luizão (56’), pela equipa B portista.

Paulo Alves estreou o reforço Frédéric Maciel (ex-Moreirense) no onze inicial, tendo estreado o brasileiro Dimba (ex-Penapolense), também ele contratado recentemente. Alphonse e João Vasco, reforços igualmente deste “mercado de inverno” também foram utilizados pelo técnico gilista.

Na segunda-parte, o Gil mudou algumas peças para se balancear mais para o ataque, principalmente após o golo dos portistas, apontado por André Pereira, aos 71 minutos. De imediato, Paulo Alves fez entrar o novo avançado brasileiro Dimba para o lugar de Fall e a 4 minutos dos 90, trocou Ricardinho por Camara. Aos 64 minutos já tinha trocado Alphonse por Rubio. Ou seja, um jogador mais balanceado para o ataque e organização ofensiva; um jogador mais fresco para o ataque; e, por mim, trocou um jogador mais ofensivo por um da defensiva. O técnico portista operou as duas últimas substituições já em tempo de descontos, claramente para “queimar tempo”.

Mesmo ao “cair do pano”, o Gil teve direito a uma grande-penalidade. No entanto, Igbekeme permitiu a defesa do jovem guardião Diogo Costa, “fechando” o resultado final.

Desta forma, e com esta vitória, beneficiando dos empates de Académica e Académico de Viseu, a equipa B do FC Porto ganhou pontos aos mais diretos adversários. Já o Gil Vicente manteve-se na 15ª posição, com 22 pontos.

Na próxima jornada, os gilistas deslocam-se ao sul para defrontar o Cova da Piedade, em jogo a disputar no dia 20 de janeiro, sábado, pelas 15h00.

Imagem: GVFC (alterada).

Gil Vicente: Paulo Alves antevê jogo deste domingo frente ao FC Porto B

Janeiro 12, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em declarações à Gil Vicente TV, Paulo Alves fez o lançamento deste grande jogo do próximo domingo, no Estádio Cidade de Barcelos, pelas 11h15, com transmissão na Sport TV. Analisou, igualmente, o atual momento da equipa gilista.



Começou por realçar a aceitação que o grupo teve à chegada da nova equipa técnica. Sobre o trabalho que está a ser desenvolvido, Paulo Alves referiu que “os jogadores e a equipa têm trabalhado nos limites. A equipa tem trabalhado muito bem, tem tentado, dentro daquilo que é possível, nestes primeiros dias, assimilar alguns conceitos, algumas ideias. E, portanto, nesse sentido estamos no bom caminho. Estamos num processo de integração de alguns elementos novos, que leva o seu tempo também, mas que esperamos, tão rápido quanto possível, possa ‘dar os seus frutos’ e ter uma equipa homogénea, sólida e que possa corresponder às dificuldades. E são muitas, nesta prova, nesta segunda liga”.

Em relação ao jogo de domingo, Paulo Alves deixou uma análise do adversário, abordando aquilo que espera para a sua equipa, não só para este confronto com os portistas, como para o resto da temporada. “Neste momento, o Porto B é o líder do campeonato, é sobejamente uma equipa conhecida pela sua qualidade, pelos seus elementos. Muito fortes em termos técnicos, em termos individuais e coletivos. Portanto, sem dúvida nenhuma, estamos à espera de muitas dificuldades. Seja como for, nós temos que estar preparados para isso e temos que ter a motivação necessária para poder fazer frente a isso e poder chegar à vitória. Vai ser difícil, com certeza. Mas há algo que nós não podemos esquecer e que temos que rapidamente incutir nestes jogadores. Este é um estádio [o Cidade de Barcelos] que, tradicionalmente, é difícil para os adversários e isso vai ter que ser uma palavra de ordem muito forte. Quem vier cá, obviamente tem que sentir que está uma equipa aqui que vai trabalhar, que vai lutar, que fazer tudo pela vitória. Esse vai ser o grande objetivo. Obviamente que sabendo que do outro lado está um adversário com muito valor e que em qualquer altura, individualmente, vão criar muitos problemas. Mas nós queremos contrapor com aquilo que são as nossas qualidades, as nossas competências, a nossa organização, à qual temos que ser muito fortes”, salientou.



Tendo abordado o momento atual e o trabalho que está a ser levado a cabo pela equipa técnica e jogadores, Paulo Alves não deixou de expressar aquilo que pretendem para o futuro. “Nós estamos num processo inicial e queremos construir um ano melhor. Sabemos das dificuldades que nos esperam, sabemos das expectativas que as pessoas têm. Mas nada vai acontecer por acaso. Vai ter que haver muito trabalho, uma entrega muito grande de todos, uma ligação muito forte em termos daquilo que é um grupo saudável, que vai sofrer em conjunto por cada vitória que seja. E quando tivermos esses comportamentos todos alinhavados, com certeza, seremos mais fortes. É isso que pretendemos e queremos todos dar muitas alegrias aos sócios num futuro próximo. Tão próximo quanto possível porque este clube merece. Este clube tem que ser um clube que as pessoas se habituem a ver como um clube sólido, consistente e que as equipas lutem sempre para ganhar, em casa ou fora.”

Frédéric Maciel, ex-Moreirense, assina pelo Gil Vicente

Janeiro 10, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Gil Vicente Futebol Clube apresentou hoje Frédéric Maciel como mais um reforço para a sua equipa de futebol profissional. O avançado de 23 anos, de Esposende, proveniente do Moreirense, assinou por duas épocas e meia.



Frédéric Ferreira Maciel, natural de Grenoble – França mas com nacionalidade portuguesa, estava a ser pouco utilizado no Moreirense, da Primeira Liga.

Este avançado teve um percurso de formação marcado pela passagem por vários clubes. Esposende, Varzim, Sporting de Braga, Sporting, Padroense e, finalmente, Futebol Clube do Porto, clube onde terminou a sua formação e iniciou o seu percurso sénior, começando pela equipa B portista. Daí, transferiu-se para o Mouscron, da Bélgica, sendo contratado na época seguinte pelo Moreirense, por quem venceu a Taça da Liga.

Nesta época e meia em Moreira de Cónegos, Frédéric Maciel foi pouco utilizado, assinando agora pelo Gil Vicente.

Em declarações à Gil Vicente TV, o avançado referiu estar feliz por estar no Gil Vicente, vindo para procurar mais minutos, para trabalhar, sendo mais um para ajudar. Em termos individuais, espera conseguir ajudar, fazer golos e assistências. Coletivamente, espera manter a equipa o mais longe possível na tabela. Para ele, “quanto mais cedo o Gil Vicente estiver na primeira divisão, melhor. Que é lá que pertence”.

Sobre as condições de trabalho, o novo reforço salientou que os gilistas têm umas condições muito boas e que muitas equipas da primeira divisão não devem ter condições como as que o Gil Vicente tem.

Sendo de Esposende, Frédéric reiterou estar muito contente por estar no Gil Vicente, por ser de “pertinho” e o Gil ser uma equipa que ele viu crescer. No final, deixou a garantia que da sua parte, vai dar o máximo sempre em todos os treinos e se tiver minutos de jogo ao fim de semana irá dar o seu máximo para gostem sempre de si.

Foto: GVFC.

Gil Vicente: Paulo Alves, novo treinador, estreia-se com empate sem golos

Janeiro 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo a contar para a 19ª jornada da LEDMAN LigaPro (2ª Liga), o Gil Vicente Futebol Clube (15º) não foi além de um empate caseiro, a zero, frente ao Real (20º e último classificado).



Realizado no Estádio Cidade de Barcelos, com iniciado às 15h00, a turma orientada por Paulo Alves alinhou com Rui Sacramento, Gabriel, Vítor Tormena, Luiz Eduardo, Luís Tinoco, André Fontes, Alphonse, Reko (Jonathan Rubio, 45’), Camara (Fall, 61’), James Igbekeme e João Vasco (João Pedro, 85’). Júlio Neiva, Sandro, Miguel Abreu e Ricardinho ficaram no banco.

Já a equipa vinda de Massamá, e orientada por Filipe Martins, atuou com Tom, Paulinho, Vasco Coelho, Paulo Monteiro (Basso, 78´), Leal, Cazonatti, Fokobo, Cele (Marcos Barbeiro, 85’), Vinícius, Abou Touré e Gildo (Marcelo Lopes, 68’). No banco ficaram Patrick Costinha, Diogo Coelho, Abdoulaye Diallo e Brash.

A equipa de arbitragem foi liderada por Daniel Cardoso (AF Aveiro), coadjuvado por Tiago Mota e Vítor Manuel Silva e tendo como 4º árbitro Pedro Fernandes (AF Braga).

Equipa essa que admoestou com cartão amarelo Paulo Monteiro (36m), Cazonatti (65m), Vítor Tormena (66m) e Paulinho (87m).



A primeira parte teve os visitantes mais por cima do jogo, com mais remates e cantos. A posse de bola, ao intervalo, estava dividida em metades iguais por ambas as equipas. Na segunda parte, os gilistas equilibraram a partida, beneficiando das substituições operadas por Paulo Alves. No final do jogo, as estatísticas apontavam para o Gil Vicente a ter mais posse de bola (51% contra 49%). No entanto, em todos os outros dados, os gilistas ficaram atrás dos homens de Massamá. Assim, ficou 4-6 (remates), 9-21 (faltas cometidas), 4-6 (cantos) e 1-3 (cartões amarelos). Não houve vermelhos. De salientar que, ao intervalo, estes números eram mais desnivelados para o lado dos visitantes.

O novo técnico gilista optou por apresentar no onze inicial os reforços Alphonse (ex-Feirense) e João Vasco (ex-Tondela). O primeiro completou o jogo mas o avançado, de Darque, foi substituído por João Pedro já muito perto do final do jogo.

Com este empate, o Gil Vicente soma o seu 22º ponto, continuando muito próximo da “linha de água”. Já o Real soma o seu 14º ponto e continua como “lanterna vermelha”.

Na próxima jornada, a 20ª, os gilistas jogam de novo em casa, no dia 14 de janeiro, domingo, pelas 11h15, contra o líder FC Porto B, em jogo que será transmitido pela SPORT TV.

Imagem: GVFC (alterada).

Paulo Alves confirmado como novo treinador do Gil Vicente

Dezembro 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Está confirmada a notícia, avançada por vários órgãos de comunicação social, sobre a contratação de Paulo Alves como novo treinador do Gil Vicente, rescindindo este o contrato que tinha com Jorge Casquilha. O novo treinador até já treinou a equipa no treino de ontem, sendo que a composição final da sua equipa técnica ainda está a ser tratada.



Tal como Jorge Casquilha, o vila-realense Paulo Alves tem uma longa história de ligação ao clube, quer como jogador, quer como treinador, mas, igualmente, à cidade. De recordar que Paulo Alves rescindiu em outubro passado com o União da Madeira.

Foto: DR.

Sporting demolidor

Dezembro 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
José Costa

Caros adeptos,

Sporting “demolidor” em todas as frentes, chega ao final de 2017 com um dos melhores desempenhos de sempre!



Para a I Liga, onde os Leões estão no topo da tabela, “colados” ao Futebol Clube do Porto, no jogo em casa, do passado domingo, o Sporting recebeu e venceu o Portimonense por 2 – 0. O primeiro golo foi apontado aos 9 minutos por Bruno Fernandes, no seu sétimo golo nesta competição. O golo décimo terceiro de Bas Dost consolida o resultado final em 2 – 0.

Jorge Jesus refere as muitas oportunidades falhadas e a clara superioridade. O Sporting dominou na primeira parte, com uma segunda mais moderada.

Os Leões deram prova de muita maturidade, bem diferente dos últimos anos. Conseguem, assim, impor as suas ideias de jogo sem vacilar ao longo dos desafios. Uma equipa com figuras preponderantes, com Bruno Fernandes a revelar-se fundamental e decisivo e Bas Dost com a sua veia goleadora, com uma média superior a um golo por jogo. Sem esquecer Podence e Gelson Martins.

Aguardemos agora pelo dérbi, a 3 de janeiro, entre Benfica e Sporting.

No dia 20 de dezembro, para a Taça da Liga, o Sporting venceu por 6 – 0 a equipa do União da Madeira. O Sporting lidera o grupo com 4 pontos.

Vantagem aos 20 min. por Doumbia. O segundo dos Leões aos 51 minutos. Aos 71 minutos Doumbia bisou, marcando o 3 – 0. Decorridos mais seis minutos Gelson Martins apontou o quarto golo do Sporting. Coates aponta o quinto golo aos 79 min. E, finalmente, aos 81 minutos, Iuri Medeiros, fixa o resultado final nos 6 – 0.

Segundo Jorge Jesus, o Sporting foi uma equipa muito forte, uma vitória com muitos golos, tal como pretendiam. Na primeira parte, o União dificultou a vida ao Sporting. Com o andamento imposto pelos Leões, na segunda parte, o União quebrou fisicamente, não conseguindo acompanhar o andamento e intensidade do jogo leonino e ditou a vitória expressiva do Sporting.

Noutra competição em que a equipa leonina tem muito boa tradição, no sábado passado, em hóquei em patins e num jogo que divide o meu coração de Leão, o Sporting venceu por 7 – 2 o Óquei Clube de Barcelos. Contudo, apesar dos números, não foi um jogo fácil, tendo sido o Óquei de Barcelos a primeira equipa a adiantar-se no marcador, mesmo que por poucos segundos. O Sporting soma 27 pontos em nove jogos e mantém-se firme na liderança.

Em Futsal, no último jogo para o campeonato nacional, o Sporting CP venceu o Fundão, por 3 bolas a zero.

Quinze jogos, quinze vitórias!

Que dizer? Melhor não podia ser!!!

O nosso Gil fecha o ano com uma derrota na deslocação à Serra da Estrela, por 3 – 0, frente ao Sporting Clube da Covilhã, por números dilatados face ao jogo disputado. Pois foi, apenas, na segunda parte que o Gil Vicente deitou tudo a perder, depois do nulo ao intervalo. Isto depois do jogo em casa, frente ao Académico de Viseu, então líder da II Liga, onde o Gil não foi além de um empate, que apesar de tudo não foi mau resultado tendo em conta a qualidade do adversário.

Fica assim a equipa barcelense abaixo de metade da tabela, a escassos dois pontos da “linha de água”.

Fecho esta crónica com desejos de Feliz Natal e Boas Festas com muitas vitórias em todos os desafios para o Novo Ano.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

De “barriga cheia”

Dezembro 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá novo, caríssimos leitores!

Confesso que no momento em que escrevo este artigo estou inundado de espírito natalício e de “barriga cheia”…de vitórias do meu FCP! Acredito que outros adeptos, de um clube de aves de rapina, por exemplo, andem bem mais aziados e com indigestão. Mas desejo, mesmo assim, que tenham um bom Natal…de preferência igual àqueles que por tradição acontecem também para os lados de Alvalade.



Começo por falar da Taça de Portugal pois no meu último artigo abordei o jogo com o Guimarães mas enviei-o à redação antes de esse jogo acontecer. Agora já posso referir algumas palavrinhas acerca de mais uma grande e robusta vitória do FCP. O jogo foi completamente controlado pelos homens do Sérgio Conceição, que não brincaram em serviço, contra uma equipa forte, não fossem ser eliminados…como uns que eu cá sei, levados pelas águas do Rio Ave! Danilo Pereira em grande forma, Aboubakar a picar o ponto e André André a bisar contra a sua anterior equipa. Agora segue-se o Moreirense, em Moreira de Cónegos. Mais uma eliminatória contra uma equipa da 1ª Liga…ao contrário de um certo grande que continua a “passear” contra equipas de escalões inferiores…

Voltando à Liga, continuamos em primeiro lugar! É verdade que com os mesmos pontos do Sporting. Mas isso é mais porque anda qualquer coisa aVARiada no futebol! Senão, estávamos em 1º e com 4 pontos de vantagem. Vamos ver se na próxima jornada, já em janeiro, o Sporting, o Benfica ou ambos perdem pontos e nós conseguimos vencer na Feira (o que não será nada fácil!).

Tal como previ no artigo anterior, o Marítimo iria provocar muitas dificuldades ao FCP. E comprovou-se. No entanto, aquele golo do Marega ao cair do pano da 1ª parte ajudou a que a equipa estabilizasse e fizesse uma 2ª parte mais tranquila, contra uma equipa com 3 centrais, fechada lá atrás e à procura do contra-ataque…que utilizou muito poucas vezes. Vou esperar para ver se jogam dessa mesma forma quando jogarem em casa do Sporting e do Benfica! Quanto à expulsão, acho injusta. Contra o FCP só se pode ser expulso se se mandar algum jogador portista para o hospital. Como o Aboubakar ainda ficou com a cabeça presa ao corpo e o Herrera não partiu a perna…o menino não tinha que ser expulso. E qual o problema de ter sido em poucos minutos? Acontece! Venha o Feirense!

Ontem, na Taça da Liga, confesso que esperava um resultado mais dilatado! O jogo foi todo controlado pelo FCP, que ao intervalo já podia ir com 4 ou 5 golos na bagagem mas voltou a falhar demasiadas oportunidades! O Sérgio Conceição, ao contrário dos seus antecessores, disse que queria ganhar esta competição e provou isso em campo. Os anteriores diziam o mesmo e depois alinhavam com as segundas linhas, com os resultados que se viram! Finalmente “matou-se o borrego”! Vamos em primeiro e em Paços de Ferreira, para a semana, a equipa precisa estar concentrada e muito empenhada…para não haver surpresas indesejadas! Em princípio, o Danilo não poderá jogar. Estamos à espera do sumaríssimo por agressão à bandeirola de canto! Ao menos, deve “limpar” para a Liga!

Da última vez não falei do nosso OCB mas falo hoje. Muita atitude e vontade dos jogadores contra o meu FCP, alcançando grande vitória! Pena que depois contra o Sporting já tenha sido aquele resultado…a meu ver, demasiado pesado para o jogo que foi!

O meu Gilinho teve um empate contra o anterior líder Académico de Viseu, cá em Barcelos. Esta semana perdeu na Serra da Estrela, com o Covilhã! Ó Gilinho, é preciso acordar! É verdade que a 1ª Liga está quase, quase garantida…mas as vitórias são sempre saborosas e ajudam a fazer crescer equipas, jogadores e adeptos!

Já agora, o novo líder da 2ª Liga é o FCP B! Chegamos ao Natal com o FCP à frente dos dois principais campeonatos de futebol em Portugal, apurado para a fase seguinte da Champions e da Taça de Portugal e em 1º no grupo da Taça da Liga! Confesso que estou de alma cheia e imensamente feliz com este momento do meu FCP! Espero que dure até maio…se bem que, como já vos disse muitas vezes, para mim o campeonato é a prioridade!

Obrigado a todos pela vossa atenção e tenham um Bom Natal, umas boas entradas e que no novo ano nós, portistas, possamos festejar o título de campeão…que já nos foge há tempo demais!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Gil Vicente perde na Covilhã em jogo decidido na segunda parte

Dezembro 21, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Gil Vicente deslocou-se à Serra da Estrela para defrontar o Sporting da Covilhã, no Estádio José Santos Pinto, em jogo a contar para a 18ª jornada.



Arbitrado por Artur Soares Dias (AF Porto), coadjuvado por Rui Licínio e André Dias, com Fábio Melo como 4º árbitro, o jogo começou com os seguintes onzes:

Sporting da Covilhã, treinado por José Augusto: Igor Rodrigues, João Dias, Zarabi, Joel, Paulo Henrique, Djikiné (Diarra, 47’), Reinildo, Gilberto (Índio, 57’), Renato, Adul Seidi (Hudson, 87’) e Fatai. No banco ficaram Igor Araújo, Amadú Turé, Moses e Gerson.

Já Jorge Casquilha, treinador dos gilistas, apresentou Rui Sacramento, Gabriel, Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Ricardinho (Camara), Miguel Abreu (Sandro, 45’), James Igbekeme, Jonathan Rubio, Rui Miguel e Fall. No banco ficaram Júlio Neiva, Reko, Rafael Batatinha, Rui Faria e Tiger.

Na disciplina, os da casa foram “amarelados” três vezes e os gilistas duas: Gilberto (17’), Zarabi (21’), Renato (46’); Rui Miguel (38´) e Luiz Eduardo (47’).

O resultado acaba por ser enganador pois ao intervalo havia um empate a 0. Apenas na segunda parte os golos aqueceram a tarde na Covilhã. E foram três, todos para os da casa. O nigeriano Fatai abriu o marcador aos 61 minutos. Foi apenas nos 10 minutos finais que o resultado desequilibrou-se para os covilhanenses, com Diarra a marcar aos 81 minutos e três minutos depois, aos 84, Índio a fechar a contagem e a deixar o Gil Vicente a números irrecuperáveis: 3-0 para os da casa.

Os dados estatísticos comprovam que o equilíbrio foi a tónica do jogo, sendo que o resultado acaba por ser, um tanto ou quanto, enganador. Os gilistas foram mais rematadores (14 contra 13 remates; os da casa tiveram mais posse de bola (53% contra 47%), cometeram mais faltas (19-17) e foram mais vezes admoestados com cartões amarelos: 3-2; em cantos, houve um empate a 4 para cada lado.

Com esta derrota, o Gil Vicente mantém os 21 pontos, podendo ser ultrapassado por Cova da Piedade e Oliveirense, que ainda não jogaram (a Oliveirense joga ao início da noite) e vê o seu oponente de hoje a “colar-se”, ficando com os mesmos pontos.

A seguir há um interregno para os gilistas, que só voltam a jogar para a LEDMAN LigaPro no dia 6 de janeiro de 2018, pelas 16h00, recebendo o Real Massamá.

Imagem: GVFC (alterada). Foto: GVFC.

Gil Vicente empata a zero com o líder Académico de Viseu

Dezembro 16, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado hoje de manhã, no Estádio Cidade de Viseu, o Gil Vicente conseguiu “travar” o líder Académico de Viseu, empatando a 0 com os viseenses.



O jogo arbitrado por Carlos Espadinha (AF Portalegre), coadjuvado por José Luzia e Nuno Ferreira, tendo Paulo Vieira como 4º árbitro, iniciou com os seguintes “onzes”:

Gil Vicente: Rui Sacramento, Ricardinho, Luís Tinoco, Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Miguel Abreu (Henrique Brito, 77’), Jonathan Rubio (Reko, 91’), Rafael Batatinha (Fall, 64’), James Igbekeme, Gabriel e Rui Miguel. No banco ficaram Júlio Neiva, Sandro, Camara e Tiger.

Académico de Viseu: Peçanha, Joel Pereira, Fábio Santos, Pica, Fernando Ferreira, Yuri Nascimento (João Mário, 54’), Lucas, Luís Barry, Bruno Loureiro, Tarcísio (José Paulo, 61’) e Sandro Lima. No banco ficaram Jonas Mendes, Kiko, Bruno Miguel, Avto e Tomé Mendes.

O jogo, que marcou o regresso do georgiano Avto a Barcelos, foi marcado por um certo domínio dos forasteiros, que tiveram mais remates (11 contra 4) e mais posse de bola (52% contra 48%). O Gil foi mais faltoso (27 faltas contra 23), teve mais cantos (5 contra 3) e mais cartões amarelos (3 contra 2). Não houve vermelhos. Os “contemplados” com os amarelos foram Miguel Abreu (66’), Ricardinho (80’) e Gabriel (89’), pelo lado dos gilistas; Tarcísio (58’) e Bruno Loureiro (74’), pelos viseenses.

Com este empate, o Gil Vicente está em 11º lugar – provisório –, com 21 pontos. Por seu turno, o Académico de Viseu mantém-se em 1º, com 32 pontos em 17 jornadas. Na próxima jornada, que realiza a meio da semana, o Gil Vicente desloca-se à Serra da Estrela para defrontar o Sporting da Covilhã, dia 21 de dezembro, pelas 15h00.

Imagem: GVFC (alterada).

 

 

Gil Vicente traz empate “arrancado a ferros” da Madeira

Dezembro 10, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Gil Vicente deslocou-se à Madeira para defrontar o Nacional, no Estádio da Madeira, em jogo a contar para a 16ª jornada da LEDMAN LigaPro, tendo conseguido um empate a uma bola, conseguindo marcar o seu golo já nos últimos instantes do jogo.


Com arbitragem de Humberto Teixeira (AF Porto), auxiliado por Rui Amaral e Rui Fernandes, sendo André Dias o 4º árbitro, o encontro iniciou com Costinha, treinador do CD Nacional a optar por Daniel, Nuno Campos, Diogo Coelho, Mauro Cerqueira, Felipe Lopes, Jota (Valkenedy, 71’), Róchez (Witi, 55’), Ricardo Gomes, João Camacho (Murilo, 82’), Christian e Vítor Gonçalves. No banco deixou Framelin, Vanilson, Júlio César e Elízio.

Já Jorge Casquilha, técnico gilista, optou por Rui Sacramento, Ricardinho (Henrique Brito, 78’), Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Miguel Abreu, Jonathan Rubio, Rafael Batatinha (Rui Miguel, 60’), James Igbekeme, Gabriel Moura e Fall (Camara, 72’). No banco ficaram Júlio Neiva, Sandro, Reko e André Fontes.

O Gil Vicente quase iniciou o jogo a perder pois logo aos 10 minutos, Mauro Cerqueira inaugurou o marcador para os da casa. Ao intervalo registava-se, portanto, uma vitória tangencial para o Nacional, tendo esta equipa o domínio das estatísticas do jogo.

No entanto, o reatamento trouxe um Gil Vicente com mais posse, equilibrando e passando a ter maior controlo do jogo. Casquilha refrescou o ataque e trocou Ricardinho por Henrique Brito. E seria este jovem que, menos de 10 minutos após entrar (aos 86’), estabeleceria o resultado final, empatando o jogo a um golo para cada lado. Pode-se dizer que foi uma aposta ganha por parte do técnico gilista.

Aliás, o equilíbrio do jogo e o dominar do mesmo refletiu-se no final, com os dados estatísticos a revelarem mais posse de bola gilista (53% contra 47%), mais remates (12 contra 8), menos faltas cometidas (18 contra 20) e menos cantos a favor (5 contra 9).

No campo da disciplina, os barcelenses tiveram apenas um “amarelado” (Gabriel Moura, aos 47’). Já os madeirenses viram três dos seus jogadores “contemplados” com a mesma cartolina: João Camacho (54’), Felipe Lopes (67’) e Mauro Cerqueira (84’). Não houve vermelhos.

Com este empate, o Gil Vicente fica com 20 pontos em 16 jornadas. Na próxima jornada, dia 16 de dezembro, sábado, pelas 11h15, os gilistas recebem o comandante da classificação, Académico de Viseu.

Imagem: GVFC (alterada).

Ir Para Cima