Tag archive

Liga NOS

Gil Vicente derrota Sporting por 3-1

Dezembro 1, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Estádio Cidade de Barcelos recebeu mais um grande jogo, com o Gil Vicente FC a receber o Sporting CP, em jogo a contar para a 12ª jornada.



Sob arbitragem de Hugo Miguel (AF Lisboa), coadjuvado por Bruno Jesus e Ricardo Santos, sendo Dinis Gorjão (AF Setúbal) o 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

Gil Vicente – Denis, Henrique Gomes, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Kraev, Soares, Claude Gonçalves, Arthur Henrique (Lourency, INT), Baraye (João Afonso, 86’) e Sandro Lima (Naidji, 73’). No banco ficaram Wellington, Romário Baldé, Leonardo e Edwin Vente.

Sporting – Luís Maximiano, Rosier, Tiago Ilori (Eduardo, 83’), Mathieu, Acuña, Doumbia, Wendel (Bolasie, 68’=, Bruno Fernandes, Vietto, Luiz Phellype e Jesé Rodríguez (Rafael Camacho, 76’). No banco ficaram Diogo Sousa, Luís Neto, Borja, e Miguel Luís.

Os gilistas marcaram primeiro, por Kraev. Bola metida na esquerda, Ilori parecia ter o lance controlado, mas perde a bola. O Gil Vicente entra na área, onde o internacional búlgaro aparece sozinho e a não falhar. O Sporting empatou aos 49 minutos da primeira parte, com Bruno Fernandes a lançar uma bola longa para as costas da defesa gilista, com Wendel a ser mais rápido, a isolar-se e a empatar o jogo a 1 bola, resultado com que se saiu para o intervalo.

Na segunda parte, foi o Gil Vicente a marcar de novo, com Sandro Lima a converter uma grande penalidade aos 55’. Com as várias paragens, o árbitro deu imenso tempo de compensação e quando se esperava que os sportinguistas ainda conseguissem empatar, aos 99 minutos de jogo, o internacional argelino Naidji “matou” o jogo e fechou o marcador em 3-1 para o Gil Vicente FC. Bola recuperada ainda na defesa gilista, com Naidji a galgar terreno, ninguém a sair-lhe ao caminho, a olhar para os lados e num último assomo, a driblar dois defensores e a não perdoar.

O próximo jogo gilista é em Vila do Conde, frente ao Rio Ave FC, no dia 09 de dezembro, segunda-feira, pelas 20h15.

Gil Vicente: jogo com Sporting também com objetivo solidário

Novembro 30, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O próximo jogo da Liga NOS a realizar no Estádio Cidade de Barcelos, a opor o Gil Vicente FC ao Sporting CP, no dia 01 de dezembro, pelas 20h00, terá, para além da vertente competitiva, um objetivo solidário.



A nova campanha de Solidariedade, no âmbito do projeto “Valores em Cadeia”, naquela que é mais uma iniciativa promovida pela Fundação do Futebol – Liga Portugal, em parceria com o Banco Alimentar Contra a Fome também se realizará no recinto barcelense.

O projeto em questão visa promover os principais valores desportivos, com a Solidariedade a ser destacada nesta ronda.

Para o sucesso desta iniciativa, a Fundação do Futebol – Liga Portugal conta, mais uma vez, com a inexcedível colaboração das Sociedades Desportivas, que prontamente se associaram, através da criação de um vídeo de sensibilização, com o propósito de apelar à doação de bens alimentares, nas quais se insere o Gil Vicente FC.

Leve um alimento e ajude a alimentar esta causa, deposite o seu alimento no depósito que estará disponível entre a porta da Bancada Sul e a porta da Bancada Poente.

Imagem: DR.

Gil Vicente “engata” segunda vitória consecutiva

Novembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Gilistas vencem em casa do “lanterna vermelha”

Em jogo antecipado da 11ª jornada, o Gil Vicente FC deslocou-se à Vila das Aves para defrontar o Desportivo local, último classificado da Liga NOS.



Com a equipa de arbitragem liderada por Rui Costa (AF Porto), coadjuvados por Tiago Costa e João Bessa Silva, com Fábio Melo como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

CD Aves – Raphael Aflalo, Afonso Figueiredo, Mehremic, Cláudio Falcão, Milos, Yamga (Enzo Zidane, 78’), Estrela, Luiz Fernando, Rúben Oliveira, Mohammadi (Rúben Macedo, 60’) e Welinton Júnior (Ricardo Rodrigues, 81’). No banco ficaram Beunardeau, Dzwigala, Bruninho e Peu.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, João Afonso (Soares, 75’), Claude Gonçalves, Naidji (Kraev, 61’), Baraye, Arthur Henrique (Lourency, 61’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Erick e Leonardo.

O jogo ficou decidido nos últimos 10 minutos da primeira parte. O senegalês Baraye bisou, aos 35’ e aos 43’, sendo que o francês Yamga reduziu aos 45’+1’, fechando essa parte do jogo em 1-2 para os gilistas.

Na segunda parte, o Gil Vicente FC foi gerindo o resultado, com os homens da casa a lutarem para, pelo menos, conseguirem alcançar o empate. Esforço que se revelou infrutífero. No final, os avenses tinham mais remates (8-6), mais posse de bola (64%-36%), mais cantos (7-4); enquanto os gilistas terminaram com mais faltas cometidas (26-19) e mais amarelos (3-2). O MVP do jogo foi o avançado gilista Baraye.

Seguem-se mais dois fins de semana sem Liga NOS, com compromissos das seleções e Taça de Portugal. A Liga NOS volta, para os gilistas, no feriado de 01 de dezembro, com o Gil Vicente a receber o Sporting.

Gil Vicente FC volta às vitórias frente ao Marítimo

Novembro 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sandro Lima de novo em destaque

Numa tarde chuvosa, fruto da “Depressão Amelie”, o relvado do Cidade de Barcelos foi o palco de mais um jogo da Liga NOS, opondo o Gil Vicente FC ao CS Marítimo.



A contar para a 10ª jornada e arbitrado por Tiago Martins (AF Lisboa), coadjuvado por Pedro Mota e Hugo Ribeiro, com José Rodrigues como 4º árbitro, o jogo teve os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Denis, Henrique Gomes, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Claude Gonçalves, João Afonso, Kraev (Naidji, 66’), Arthur Henrique (Erick, 62’), Sandro Lima e Baraye (Lourency, 62’). No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Juan Villa e Leonardo.

CS Marítimo – Abedzadeh, Zainadine, René Santos, Douglas Grolli, Fábio China, Pelágio (Jhon Cley, 80’), Bambock, Correa, Nanu, Nequecaur (Rodrigo Pinho, 58’) e Maeda (Marcelinho, 80’). No banco ficaram Charles, André Teles, Erivaldo e Vukovic.

Os insulares vinham de um empate motivador – frente ao FC Porto –, enquanto os gilistas vinham de uma derrota em casa do surpreendente Famalicão. No entanto, essa hipotética vantagem psicológica não se fez sentir no relvado, com o Gil Vicente FC a andar sempre por cima do jogo e à procura da vitória. Aliás, isso é sintomático nas substituições, com Vítor Oliveira a refrescar o ataque, estava o jogo ainda a zeros, enquanto Nuno Manta Santos apenas mexeu no ataque após sofrer o primeiro golo, revelando-se substituições infrutíferas, pois os homens da casa aumentaram a contagem para 2-0, pelo “homem-golo” do momento, o brasileiro Sandro Lima, que, desta vez, bisou, apontando os golos dos gilistas aos 77’ e aos 83’.

O domínio do Gil Vicente FC ficou evidente, até, nas estatísticas, com mais posse de bola (61%-39%), mais remates (14-8), mais cantos (4-3) e, até, mais faltas cometidas (18-14). De salientar que a equipa de arbitragem não “amarelou”, nem “vermelhou” qualquer jogador ou demais elementos participantes no jogo.

Com este resultado, o Gil Vicente FC está na 12ª posição, com 10 pontos em 10 jogos. Na próxima jornada, sexta-feira, dia 08 de novembro, os gilistas recebem o CD Aves.

Fotos: Ricardo Moreira/BnH.

Gil Vicente derrotado em casa da “sensação” Famalicão

Outubro 31, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Más arbitragens levam Vítor Oliveira a ponderar sair

Em noite invernal, o Estádio Municipal de Famalicão recebeu, ontem (30 de outubro), mais um jogo a contar para a 9ª jornada da Liga NOS, com a “sensação” FC Famalicão a receber o Gil Vicente FC.



Sob arbitragem de Cláudio Pereira (AF Aveiro), coadjuvado por Bruno Trindade e Carlos Campos, com André Castro como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipa:

FC Famalicão – Vaná, Lionn, Nehuén Pérez, Roderick, Centelles, Gustavo Assunção, Racic, Pedro Gonçalves (Guga, 69’), Diogo Gonçalves, Toni Martínez (Anderson Oliveira, 73’) e Fábio Martins (Patrick William, 83’). No banco ficaram Rafael Defendi, Ofori, Rúben Lameiras e Walterson.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Arthur Henrique (Erick, 71’), Henrique Gomes, Soares, João Afonso, Kraev (Lourency, 66’), Naidji e Baraye (Sandro Lima, 63’). No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Leonardo e Juan Villa.

O espanhol Toni Martínez abriu o marcador, aos 22 minutos da primeira parte, resultado com que se foi para intervalo. Com o jogo em aberto, na segunda parte, aos 80 minutos, o brasileiro Anderson Oliveira, que tinha entrado a substituir o espanhol, marcou o 2-0 para os da casa. O máximo que os gilistas conseguiram foi reduzir para 2-1, pelo brasileiro Sandro Lima, aos 90 minutos, a corresponder a um bom cruzamento e, à entrada da pequena área, não perdoou o guardião famalicense.

O jogo teve alguma polémica com a arbitragem, com o treinador dos gilistas, Vítor Oliveira, a ser expulso ainda na primeira parte (43’). Agastado com estas decisões, que considera erradas, que têm prejudicado o Gil Vicente FC, o treinador referiu que iria conversar com a Direção e aferir se continuaria à frente dos desígnios da equipa.

Com este resultado, o Gil Vicente FC fica na 15ª posição da tabela, à condição. Na próxima jornada, dia 03 de novembro, pelas 15h00, os gilistas recebem o CS Marítimo.

Gil Vicente com empate caseiro frente ao Portimonense

Outubro 26, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Golos marcados na primeira parte

Na tarde solarenga deste sábado, dia 26 de outubro, o relvado do Estádio Cidade de Barcelos recebeu mais um jogo a contar para a Liga NOS, a opor o Gil Vicente FC ao Portimonense SC, com o resultado a ditar um empate.



A contar para a 8ª jornada e sob arbitragem de Gustavo Correia (AF Porto), auxiliado por Inácio Pereira e Jorge Fernandes, com Rui Lima como 4º árbitro, o jogo contou com o seguinte alinhamento das equipas:

Gil Vicente FC – Denis, Henrique Gomes (Arthur Henrique, 47’), Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Fernando Fonseca, Kraev, Soares, Claude Gonçalves, Baraye (Naidji, 65’), Lourency (João Afonso, 65’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Juan Villa, Leonardo e Lino.

Portimonense SC – Ricardo Ferreira, Hackman, Jadson, Lucas Possignolo, Fernando, Rodrigo, Pedro Sá, Lucas Fernandes, Aylton Boa Morte (Moreno, 82’), Jackson Martínez (José Gomes, 52’) e Bruno Tabata. No banco ficaram Samuel, Rômulo, Anderson, Luquinha e Cevallos.

O jogo ficou decidido, em termos de golos, logo na primeira parte. Marcaram primeiro os forasteiros, por Aylton Boa Morte, aos 40’, num grande passe de rotura de Pedro Sá para Boa Morte, que à saída de Denis, colocou em jeito para o fundo das redes. O Gil Vicente FC empatou na marcação de uma grande penalidade, por Sandro Lima, aos 45+6’, a penalizar falta sobre Baraye. Ao intervalo o resultado estava fechado: 1-1.

Na segunda parte não houve mais lances de relevo, a não ser a expulsão, por acumulação de cartões, de Claude Gonçalves, aos 89’. Estatisticamente, o Portimonense SC teve mais remates (7-5), mais posse de bola (55%-45%) e mais cantos (3-2); já os gilistas tiveram mais faltas cometidas (22-20), mais cartões amarelos (3-2) e mais vermelhos (1-0).

A próxima jornada traz uma deslocação gilista ao terreno do FC Famalicão, na próxima quarta-feira, dia 30 de outubro, pelas 21h00.

Gil Vicente derrotado nos Açores

Setembro 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Derrota surge “ao cair do pano”

Disputou-se hoje, no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada – Açores, mais um jogo a contar para a Liga NOS, a contar para a 7ª jornada, opondo o Santa Clara ao Gil Vicente FC.



Sob arbitragem de João Bento (AF Santarém), coadjuvado por Rodrigo Pereira e Pedro Felisberto, com Fábio Veríssimo como 4º árbitro, o jogo contou com as seguintes constituições de equipas:

CD Santa Clara – Marco, Fábio Cardoso, João Afonso (Carlos Júnior, 61’), Rashid, César, Mamadu, Francisco Ramos (Zé Manuel, 72’), Patrick, Lincoln (Bruno Lamas, 72’), Thiago Santana e Schettine. No banco ficaram André Ferreira, Rafael Ramos, Zaidu e Nené.

Gil Vicente FC – Dénis, Fernando Fonseca, João Afonso, Nogueira, Henrique Gomes, Soares, Rodrigo, Erick (Arthur Henrique, 84’), Kraev, Baraye (Lourency, 80’) e Sandro Lima (Naidji, 84’). No banco ficaram Wellington, Leonardo, Lino e Ahmed Isaiah.

O jogo ficou marcado pelo cartão vermelho mostrado a João Afonso – o do Gil Vicente –, logo aos 25 minutos, o que limitou a estratégia gilista para este jogo. Os açorianos estiveram mais “por cima” no jogo e o brasileiro Carlos Júnior, que entrou aos 61’ para o lugar de João Afonso – o do Santa Clara – e marcou o golo da vitória aos 86 minutos, dois minutos depois de Vítor Oliveira ter efetuado uma dupla substituição para tentar algo mais no jogo. Resultado final: 1-0 para os insulares.

Com esta derrota, o Gil Vicente mantém os 6 pontos. Na próxima jornada, a 25 de outubro – há seleções e Taça de Portugal pelo meio –, o Gil Vicente recebe o Portimonense SC.

Gil Vicente empata a uma bola com SC Braga

Agosto 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se hoje, no Estádio Cidade de Barcelos, mais um jogo da 3ª jornada da Liga NOS, opondo o Gil Vicente FC ao SC Braga.



O árbitro Hugo Miguel (AF Lisboa), auxiliado por Bruno Jesus e Pedro Felisberto, com Miguel Nogueira (AF Lisboa) como 4º árbitro.

Este jogo ficou marcado pelos “apagões”, com as luzes do estádio a apagarem-se antes e durante o jogo, fazendo com que este durasse por 127 minutos, fruto dos cerca de 31 minutos de interrupção pela falha elétrica.

As equipas alinharam da seguinte forma:

Gil Vicente FC – Denis, Alex Pinto, Rúben Fernandes, João Afonso, Rodrigo, Soares, Arthur Henrique, Edwin Vente (Lino, INT), Lourency (Leonardo, 126’), Naidji (Sandro Lima, 100’) e Kraev. No banco ficaram Wellington, Juan Villa, Ygor Nogueira e Ahmed Isaiah.

SC Braga – Eduardo, Caju (Esgaio, 102’), Vítor Tormena, Lucas, Diogo Viana, Claudemir, João Novais, Murilo, Galeno (Trincão, 87’), Rui Fonte (Fransérgio, 86’) e Hassan. No banco ficaram Tiago Sá, Xadas, João Palhinha e David Carmo.

O treinador do SC Braga, Sá Pinto, alterou toda a equipa em relação ao último jogo, provavelmente, já pensando nos próximos dois jogos, de extrema dificuldade, com uma ida a Moscovo para defender a vantagem de 1-0 frente ao Spartak, tentando entrar na fase de grupos da Liga Europa, e com uma receção ao SL Benfica a contar para a Liga NOS.

Já Vítor Oliveira, treinador gilista, apostou em dois internacionais (Naidji e Kraev) para a frente de ataque, substituindo o argelino Naidji por Sandro Lima, aos 100’. Esta substituição acabaria por se tornar primordial no desfecho do resultado final, pois o jogador brasileiro apontaria o golo da igualdade nove minutos depois, aos 119’.

No entanto, os gilistas poderiam ter levado de vencida, não fosse a grande exibição do capitão bracarense, Eduardo, que voltou aos relvados portugueses e logo com uma exibição de gala, principalmente na 2ª parte, quando o Gil Vicente “caiu” em cima do SC Braga na procura do empate. No entanto, parece mal batido no golo do empate ou traído por um toque no colega, após o cruzamento de Alex Pinto. A 1ª parte foi mais bracarense, com Galeno a abrir o marcador logo aos 6’.

Com este empate, o Gil Vicente ocupa a 11ª posição, com 4 pontos. Na próxima jornada, a 31 de agosto, sábado, pelas 21h30, o Gil Vicente FC tem novo jogo caseiro, desta feita, frente ao Vitória de Setúbal.

Gil Vicente derrotado pelo Moreirense por 3-0

Agosto 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se hoje, em Moreira de Cónegos, o jogo Moreirense – Gil Vicente FC, a contar para a 2ª jornada da Liga NOS, que terminou com a vitória dos da casa por 3-0.



Sob arbitragem de Manuel Oliveira (AF Porto), auxiliado por Pedro Ribeiro e Tiago Leandro, com José Bessa como 4º árbitro, o jogo contou com as seguintes equipas:

Moreirense FC – Mateus Pasinato, João Aurélio, Iago, Steven Vitória, Djavan, Fábio Pacheco, Aouacheria, Filipe Soares (Singh, 68’), Alex Soares, Pedro Nuno (Luiz Henrique, 84’) e Fábio Abreu (Nenê, 86’). No banco ficaram Pedro Trigueira, Rosic, D’Alberto e Luís Machado.

Gil Vicente FC – Denis, Rodrigo, João Afonso, Rúben Fernandes, Arthur Henrique (Edwin Vente, INT), Soares, Erick, Lourency, Kellyton (Naidji, INT), Kraev (Samuel Lino, 77’) e Sandro Lima. No banco ficaram Wellington, Leonardo, Ygor e Ahmed Isaiah.

Depois da grande vitória frente ao FC Porto, na jornada inaugural, as expectativas dos adeptos gilistas estavam bem altas para este jogo, mas cedo começaram a sair goradas. Logo aos 8’, Fábio Abreu abriu o marcador para os da casa. Na sequência de um livre lateral, a partir da esquerda, a bola cai na direita do ataque, com Abreu a superiorizar-se a um marcador gilista e a cabecear para a baliza, com o seu defensor a parecer mal batido. Aos 22’, grande passe de rotura, com a defesa gilista a não subir para colocar em fora de jogo Aouacheria. O jogador francês de ascendência argelina isolou-se a apontou o segundo golo do jogo para os anfitriões. Ao intervalo, o marcador apontava 2-0 para os locais.

Na segunda parte, Kraev é batido numa disputa de bola a meio campo, com esta a sobrar para o internacional sul-africano Singh, que apontou um grande golo, em remate de fora da área, aos 71’. Até ao final do jogo, o marcador não mais se mexeu. Este foi um jogo menos conseguido por parte dos gilistas, talvez a necessitarem de “colocar os pés no chão” e reverem aquilo que correu mal para que não aconteça no futuro.

Dia 25 de agosto, pelas 20h30, o Gil Vicente FC recebe o SC Braga, em jogo a contar para a 3ª jornada.

Gil Vicente de regresso à I Liga e logo com vitória sobre o FC Porto

Agosto 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O final de tarde de dia 10 de agosto de 2019 ficará para a história do Gil Vicente FC, e do futebol barcelense, por ser a data em que os gilistas voltaram a realizar um jogo a contar para a primeira liga portuguesa. Mais histórico se tornou por causa da grande vitória sobre o FC Porto.



Num Estádio Cidade de Barcelos, com 10 962 espectadores nas bancadas e um relvado ainda a caminho de melhores dias, sob arbitragem de Nuno Almeida (AF Algarve), coadjuvado por André Campos e Bruno Jesus, com João Gonçalves (AF Porto) como 4º árbitro, o jogo contou com as seguintes equipas:

Gil Vicente FC: Denis, Alex Pinto, Rúben Fernandes, João Afonso (Claude Gonçalves, 74’), Soares, Rodrigo, Lourency, Arthur Henrique (Erick, 81’), Edwin Vente; Kraev e Sandro Lima (Naidji, 64’). No banco ficaram Wellington, Juan Villa, Kellyton e Leonardo.

FC Porto: Marchesín; Manafá, Pepe, Marcano, Alex Telles, Bruno Costa, Corona (Luis Díaz, 58’), Zé Luís, Otávio (Fábio Silva, 79’), Sérgio Oliveira e Soares (Marega, 58’). No banco ficaram Vaná, Romário Baró, Nakajima e Mbemba.

O Gil Vicente teve um início forte, pressionando o FC Porto nos minutos iniciais. Aos 6’, lance perigoso para os portistas, com cruzamento de Soares e Zé Luís – de volta a Barcelos – a cabecear ligeiramente ao lado. Aos 21’, grande cruzamento de Alex Telles, com Corona a receber no coração da área e a rematar ao lado. Dois minutos depois, a melhor oportunidade do jogo até então, com o Gil Vicente a dispor de duas grandes oportunidades de golo. Sandro Lima cabeceou para grande defesa de Marchesín e, na recarga, quando todos gritavam golo, o guarda-redes argentino a fazer uma defesa “milagrosa” após remate do Soares gilista. Aos 35’, de novo Telles a cruzar, Sérgio Oliveira amortece para a zona da marca de grande penalidade e Soares a rematar fraco para as mãos do brasileiro Denis.

O Intervalo chegou com o nulo a manter-se.

Na segunda parte chegaram os golos. Mas antes, aos 50’, oportunidade para os portistas, com Otávio a chegar atrasado ao cruzamento de Zé Luís. O primeiro golo do jogo foi para os da casa, aos 60’. Grande passe de Sandro Lima, a rasgar a defensiva forasteira e a deixar Lourency na cara de Marchesín, que não perdoou e colocou o Gil Vicente na frente do marcador.

Aos 73’, grande penalidade para o FC Porto, por mão na bola de Rodrigo, apenas sancionada após consulta do VAR. Alex Telles atirou para o fundo da baliza e restabeleceu a igualdade.

Quando se pensava que este golo iria catapultar os visitantes para a remontada no resultado, os gilistas “mataram” logo essa expectativa, quando, aos 75’, após cruzamento de Lourency, o internacional búlgaro Kraev dominou na área, quase sem pressão, e atirou a contar para o fundo das redes portistas. Após este golo, não houve muitos mais momentos de interesse, com os homens da casa a travarem todas as investidas dos visitantes, que não foram capazes, nem mostraram capacidade para, de, pelo menos, empatarem a contenda. Depois de 6’ de compensação, o jogo terminou e o Gil Vicente FC gorou vencer o seu jogo de retorno ao escalão maior do futebol português.

Após 6 minutos de compensação o arbitro terminou a partida e o Gil Vicente venceu e convenceu frente ao F. C. Porto.

Na próxima jornada, os gilistas visitam o terreno do Moreirense, dia 17 de agosto, pelas 16h30.

Ir Para Cima