Tag archive

Liga Portuguesa de Futebol Profissional

Gil Vicente derrotado pelo Moreirense por 3-0

Agosto 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se hoje, em Moreira de Cónegos, o jogo Moreirense – Gil Vicente FC, a contar para a 2ª jornada da Liga NOS, que terminou com a vitória dos da casa por 3-0.



Sob arbitragem de Manuel Oliveira (AF Porto), auxiliado por Pedro Ribeiro e Tiago Leandro, com José Bessa como 4º árbitro, o jogo contou com as seguintes equipas:

Moreirense FC – Mateus Pasinato, João Aurélio, Iago, Steven Vitória, Djavan, Fábio Pacheco, Aouacheria, Filipe Soares (Singh, 68’), Alex Soares, Pedro Nuno (Luiz Henrique, 84’) e Fábio Abreu (Nenê, 86’). No banco ficaram Pedro Trigueira, Rosic, D’Alberto e Luís Machado.

Gil Vicente FC – Denis, Rodrigo, João Afonso, Rúben Fernandes, Arthur Henrique (Edwin Vente, INT), Soares, Erick, Lourency, Kellyton (Naidji, INT), Kraev (Samuel Lino, 77’) e Sandro Lima. No banco ficaram Wellington, Leonardo, Ygor e Ahmed Isaiah.

Depois da grande vitória frente ao FC Porto, na jornada inaugural, as expectativas dos adeptos gilistas estavam bem altas para este jogo, mas cedo começaram a sair goradas. Logo aos 8’, Fábio Abreu abriu o marcador para os da casa. Na sequência de um livre lateral, a partir da esquerda, a bola cai na direita do ataque, com Abreu a superiorizar-se a um marcador gilista e a cabecear para a baliza, com o seu defensor a parecer mal batido. Aos 22’, grande passe de rotura, com a defesa gilista a não subir para colocar em fora de jogo Aouacheria. O jogador francês de ascendência argelina isolou-se a apontou o segundo golo do jogo para os anfitriões. Ao intervalo, o marcador apontava 2-0 para os locais.

Na segunda parte, Kraev é batido numa disputa de bola a meio campo, com esta a sobrar para o internacional sul-africano Singh, que apontou um grande golo, em remate de fora da área, aos 71’. Até ao final do jogo, o marcador não mais se mexeu. Este foi um jogo menos conseguido por parte dos gilistas, talvez a necessitarem de “colocar os pés no chão” e reverem aquilo que correu mal para que não aconteça no futuro.

Dia 25 de agosto, pelas 20h30, o Gil Vicente FC recebe o SC Braga, em jogo a contar para a 3ª jornada.

Gil Vicente FC reage em comunicado a decisão do “G-15”

Maio 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Após a reunião do chamado “G-15”, onde os Presidentes e/ou representantes das Sociedades Desportivas que disputam as ligas profissionais, decidiram pela não integração do Gil Vicente FC na Primeira Liga, a direção do clube gilista reagiu, em comunicado, a essa decisão.



Assinado pelo Presidente, Francisco Dias da Silva, o Gil Vicente considera que se trata de “uma atuação incompreensível dos clubes do denominado G.15, dado que a solução adotada é mais penalizadora para eles, pois acabam por descer à II Liga 3 sociedades desportivas em 18, em vez de 4 sociedades desportivas em 20, como proposto pela Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda.”

Leia, na íntegra, o comunicado do Gil Vicente FC:

«A Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda., vem por este meio comunicar aos associados, adeptos, simpatizantes, opinião pública em geral e comunicação social o seguinte:

  1. Em 9 de Maio de 2018 realizou-se na Liga Portuguesa de Futebol Profissional a Cimeira de Presidentes que votou a reintegração da Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda. na I Liga apenas na temporada 2019/2020, permanecendo na competição 18 sociedades desportivas, com a descida das 3 piores classificadas.
  2. Nesta reunião a Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda. apresentou uma proposta concreta concertada com a Federação Portuguesa de Futebol e com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional para permitir a sua reintegração na I Liga na época 2018/2019.
  3. Tal proposta recebeu o apoio das sociedades desportivas dos clubes denominados grandes, algumas da I Liga e a quase totalidade da II Liga.
  4. Mas foi rejeitada por 12 sociedades desportivas do denominado G.15.
  5. Com isto fica a Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda. impedida de ser reintegrada já na I Liga e apenas subirá na época 2019/2020 com mais 2 sociedades desportivas da II Liga, descendo 3 da I Liga.
  6. Trata-se de uma atuação incompreensível dos clubes do denominado G.15, dado que a solução adotada é mais penalizadora para eles, pois acabam por descer à II Liga 3 sociedades desportivas em 18, em vez de 4 sociedades desportivas em 20 como proposto pela Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda..

Barcelos, 10 de Maio de 2018.

O Presidente,

Francisco Dias da Silva

Imagem: GVFC.

Gil Vicente na Primeira Liga apenas na época 2019-2020

Maio 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Coimbra foi o local escolhido pela Liga de Clubes para realizar mais um encontro de Presidentes, onde se debateu a integração do Gil Vicente na Primeira Liga, sendo que em cima da mesa estava a possibilidade de ser já na próxima.



No entanto, os representantes desses clubes, segundo avança o jornal O Jogo, decidiram pela integração do Gil Vicente na Primeira Liga apenas na época de 2019-2019, implicando que na próxima época desçam três clubes e subam apenas dois, pois a terceira vaga já será do Gil Vicente.

Sendo assim, a equipa gilista irá alinhar no Campeonato de Portugal (antiga segunda divisão), para onde foi relegada desportivamente, tendo a certeza de que na época seguinte subirá à Liga maior de Portugal.

Já o jornal Record alude a algo que também já foi tema, que é o facto de o Gil Vicente poder vir a alinhar no Campeonato de Portugal sem amealhar pontos, sendo essa uma medida que agrada à Federação Portuguesa de Futebol, que é quem organiza o Campeonato de Portugal. No entanto, há quem não defenda esta ideia pois poderá haver riscos em relação à verdade desportiva, sendo que os gilistas irão disputar, ao longo do campeonato, uma espécie de jogos amigáveis com o intuito de testar jogadores, esquemas de jogos e ideias para aplicar na época seguinte. Ou seja, há vários imbróglios criados ou em vias de serem criados.

Foto: DR.

 

Gil Vicente exige o cumprimento das decisões judiciais e indemnização à Liga

Fevereiro 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em comunicado enviado às redações, datado de ontem e assinado pelo seu Presidente Francisco Dias da Silva, a SDUQ do Gil Vicente exige que a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) cumpra a recomendação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e o reintegre na primeira liga na época 2019/2020.



Mais, informa que exigirá uma indemnização “que compense o Gil Vicente pelos graves prejuízos sofridos” mas ressalva que não o fará em relação à SAD do Belenenses por reconhecer que a “atuação dos dirigentes do Belenenses na época dos factos ocorreu em estrita defesa dos interesses da instituição que representavam”.

Leia o referido comunicado, aqui plasmado na íntegra:

«A Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda., vem por este meio comunicar aos associados, adeptos, simpatizantes, opinião pública em geral e comunicação social o seguinte:

  1. Em 11.12.2017. foi proferido Acórdão pelo Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa que confirmou como nulo o acórdão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (F.P.F.) que determinou a descida de divisão da equipa do Gil Vicente Futebol Clube (Gil Vicente).
  2. Esta decisão reconhece que a razão e o direito sempre estiveram com o Gil Vicente, que durante cerca de 10 anos travou uma luta desportiva e jurídica pelos seus direitos, com tenacidade, coragem e sofrimento, numa longa espera por uma decisão justa.
  3. As partes nesse processo, após recomendação e patrocínio da F.P.F. para a reintegração do Gil Vicente na 1ª Liga, alcançaram um acordo amigável, em termos tais que a L.P.F.P. e a Belenenses SAD não recorreram da decisão judicial, que transitou em julgado, de modo a que o Gil Vicente possa ser integrado na época 2019/2020 na 1ª Liga, sendo que o Gil Vicente reconhece que a atuação dos dirigentes do Belenenses na época dos factos ocorreu em estrita defesa dos interesses da instituição que representavam e por isso nenhum eventual direito irá exercer contra tal sociedade desportiva ou o clube que esta representa.
  4. Cumpre agora à L.P.F.P. vai dar cumprimento à recomendação da F.P.F. e à decisão judicial, levando a cabo as decisões internas necessárias para que essa integração se torne realidade.
  5. A integração do Gil Vicente na 1ª Liga deve, agora, ser seguida pela prestação da indemnização que compense do Gil Vicente pelos graves prejuízos sofridos.

Barcelos, 02 de Fevereiro de 2018.

O Presidente,

Francisco Dias da Silva»

Foto: DR.

Gil Vicente e Belenenses assinam acordo e gilistas sobem à 1ª Liga na época 2019/2020

Dezembro 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em notícia avançada pela Lusa e reportada por vários órgãos de comunicação social de âmbito nacional, o Gil Vicente e o Belenenses assinaram hoje um princípio de acordo, permitindo a subida administrativa dos gilistas à 1ª Liga na época 2019/2020, ou seja, ainda terão que esperar pelo término da atual e da próxima.



O acordo assinado refere-se ao “Caso Mateus” e foi subscrito por Francisco Dias da Silva e Rui Pedro Soares, presidentes das duas sociedades desportivas. O presidente da Liga, Pedro Proença, também o assinou.

Os adeptos gilistas terão, assim, que esperar mais cerca de ano e meio para tornarem a ver o seu Gil Vicente Futebol Clube de volta à 1ª Liga do futebol português.

Fotos: DR.

Gil Vicente vence Guimarães B por 3-0 e volta às vitórias

Setembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado hoje, no Estádio Cidade de Barcelos, iniciado às 16h00, o Gil Vicente levou de vencida a equipa B do Vitória de Guimarães, num jogo marcado pelo grande arranque da equipa gilista, que antes da primeira meia hora de jogo já vencia por 2-0.



Assim, num jogo arbitrado por João Pinheiro (AF Braga), coadjuvado por Bruno Rodrigues e Nuno Eiras, tendo como 4º árbitro Paulo Miranda, o Gil Vicente alinhou com Rui Sacramento, Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Ricardinho, Luís Tinoco (Rui Faria, 83’), Reko, Jonathan Rubio (Valdeir, 73’), Camara, James Igbekeme, Fall (Rafael Batatinha, 63’) e Rui Miguel. No banco ficaram Júlio Neiva, Gonçalo Duarte, João Pedro e Tiger.

Já o Vitória de Guimarães B alinhou com André Costa, Sacko, Sahraoui, David Luiz, Ricardo Carvalho, Domingo (Mimito Biai, 77’), Al Musrati, Phete, Biró (Haman, 55’), Rui Gomes e Xande Silva (João Correia, 61’) e no banco ficaram Daniel Figueira, Nuno Gonçalves, Tiago Castro e Jorge Sampaio.

No campo disciplinar, o juiz do jogo expulsou, com vermelho direto, Ricardo Carvalho, do Guimarães B, resultado desse lance uma grande-penalidade, apontada pelo goleador Rui Miguel. Com amarelos, foram admoestados apenas jogadores gilistas, no caso, Luiz Eduardo (66’) e Reko (87’).

O Gil Vicente dominou, de princípio ao fim, o jogo, tendo sido melhor em todos os aspetos do jogo. Aliás, menos no das faltas, com os vimaranenses a serem mais faltosos (9 contra 8 do Gil Vicente). Assim, os gilistas tiveram mais remates (9-1), mais posse de bola (62%-38%) e mais cantos a favor (9-2).

Como referido, o Gil Vicente entrou muito forte e logo aos 17 minutos marcou o primeiro golo, com a página oficial da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) a atribuir o golo a Biró, jogador vitoriano, ou seja, a considerar este como sendo um autogolo. Depois, em lance que resulta na expulsão de Ricardo Carvalho, o árbitro assinalou grande-penalidade a favor dos gilistas, com Rui Miguel, aos 23 minutos, a apontar o segundo tendo do Gil Vicente. Na segunda parte, já perto do final, seria de novo o goleador barcelense, Rui Miguel, a marcar o 3-0, fechando, assim, o resultado final.

Foto: GVFC.

Desportivo das Aves empresta Valdeir ao Gil Vicente

Setembro 1, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




No último dia do mercado de transferências, 31 de agosto, e mesmo na última atualização, o Gil Vicente informou a Liga Portuguesa da cedência do atleta Valdeir Batista de Souza, cedido pelo Desportivo das Aves, da 1ª Liga, conforme se constata na imagem seguinte.

Valdeir é um médio brasileiro de 24 anos, proveniente do Aves. Foi contratado neste defeso pela equipa avense, ao Salgueiro, do Brasil, mas ainda não se tinha estreado. Antes da turma avense e da referida equipa brasileira, este brasileiro, nascido em Sapeaçu, alinhou pelo Feirense, uma primeira passagem pelo Salgueiro, Campinense, Madureira, voltando ao Salgueiro, antes de se transferir para o Aves. Todos os clubes são brasileiros.

O médio, de 1,71m, chega por empréstimo de uma época.

No mesmo dia, o clube gilista informou a Liga da revalidação do contrato do nigeriano Ebuka Peter.

Foto: DR.

Gil Vicente está contra a decisão da Liga de Clubes

Fevereiro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Após se ficar a saber que o Gil Vicente terá que aguardar, primeiro, pelo trânsito em julgado do “Caso Mateus” e, depois, ainda aguardar uma época futebolística para poder ser reintegrado, o clube já reagiu a essa decisão, em comunicado, contestando-a e referindo que a impugnará, interpondo um recurso para o Conselho de Justiça.
Eis o comunicado, na íntegra:

«COMUNICADO

A Gil Vicente Futebol Clube – Futebol SDUQ, Lda., vem por este meio comunicar aos associados, adeptos, simpatizantes, opinião pública em geral e comunicação social o seguinte:

1. Como é do conhecimento público, os clubes de futebol profissional, reunidos no dia de ontem, 7 de Fevereiro de 2017, em Assembleia-Geral extraordinária na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, decidiram, por maioria, a aplicação de uma norma, alegadamente abstrata, que impõe uma época de premeio entre qualquer decisão judicial sobre a reintegração de um clube nas competições profissionais e a sua aplicação prática.

2. Ora, a sociedade desportiva Gil Vicente Futebol Clube, Futebol, SDUQ, Lda., discorda, como discordou, frontalmente de tal decisão, de tal forma que, no exercício dos seus direitos, votou contra a aprovação dos artigos 21-A e 23º-A do Regulamento de Competições da L.P.F.P.

3. Ao contrário do que a Liga quis fazer crer, a alteração em causa não representa a aprovação de uma norma geral e abstracta, mas sim a aplicação de uma medida de carácter individual e concreta, uma vez que sobre a integração de um clube por decisão judicial, a LPFP referiu que estava em causa o Gil Vicente, não havendo até qualquer outro caso com processo em Tribunal referente a competições profissionais da LPFP.

4. A solução apontada pela Gil Vicente Futebol, Futebol, SDUQ, Lda., e que defendeu no seu voto de vencido, e que aqui reproduz integralmente, passava pelo aumento do número de participantes na época desportiva posterior à que se encontrava em curso na data em que tenha transitado em julgado decisão judicial ou que até já tivesse findado antes daquele momento, sendo que esta solução era inclusivamente a solução preconizada pelo precedente criado através dos mecanismos aprovados pela AG da LPFP e da sua eficácia para concretizar a integração de clube/sociedade desportiva numa competição organizada pela LPFP, que foi posteriormente objeto de acordo com a FPF, nos termos do contrato celebrado entre as duas entidades, sendo também a solução que resulta do Parecer que havia sido pedido ao Tribunal Arbitral do Desporto.

5. Mais uma vez, a Gil Vicente Futebol Clube, Futebol, SDUQ, Lda. encontra-se lesada, pois assistiu à aprovação de normas que se revelam prejudiciais para os direitos, interesses e expetativas que viu reconhecidos por decisão judicial.

6. Para além de tudo isso não entende esta sociedade desportiva de que forma pode a Liga Portuguesa de Futebol Profissional atentar contra o valor e a força jurídica de uma Sentença Judicial, alvitrando, a seu gosto, quando é que a mesma deve ou não ser cumprida.

7. À Direção da L.P.F.P. foram indiferentes os princípios estruturantes do Estado de Direito e do Desporto, os princípios da confiança e certezas jurídicas, e bem assim a força imperativa da decisão judicial decorrente do caso julgado material.

8. Em princípio, a execução de uma Sentença seria a fase em que aquilo que foi estabelecido pelo Tribunal é executado no mundo real; para a Direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, no mundo do futebol, a execução de uma Sentença ocorre quando ela o determina, e não quando o Tribunal o determina.

9. Por todas estas razões, a Gil Vicente Futebol Clube – Futebol, SDUQ, Lda. votou contra a aprovação dos artigos 21º – A e 23º – A do Regulamento de Competições da LPFP, juntando ao presente comunicado o Voto de Vencido que apresentou oportunamente e em sede própria, reproduzindo os respetivos fundamentos de facto e de direito.

10. Por fim, porque não pode pactuar com a defesa de interesses alheios ao futebol, em detrimento da defesa dos interesses de um associado da L.P.F.P., a Gil Vicente Futebol Clube – Futebol, SDUQ, Lda., informa que irá impugnar a deliberação da Assembleia-Geral da Liga através da interposição de recurso para o Conselho de Justiça da F.P.F.

Barcelos, 8 de Fevereiro de 2017»

Fonte e Foto: Facebook do Gil Vicente FC.

Gil Vicente só pode vir a reintegrar a I Liga na época 2018/2019

Fevereiro 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

O clube barcelense só poderá reintegrar a I Liga (“Liga NOS”) na época 2018/2019 e, para isso, necessita que a decisão do “Caso Mateus” transite em julgado ainda esta época.

Por outras palavras, terá que haver uma época de premeio entre o transitar em julgado de um “caso” e a integração de um clube, quer na I Liga, quer na II Liga (“Liga Ledman Pro”).

Quando o Gil Vicente for reintegrado, a forma como se procederá o ajuste da Liga passará, ao que tudo indica, pela descida dos últimos três classificados. Toda esta informação consta do documento, fornecido pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a que este jornal teve acesso, que define o “critério de integração das sociedades desportivas por via de decisão judicial” e que foi aprovado pela maioria dos clubes.

Cai, assim, por terra a aspiração gilista de já na próxima época voltar a disputar a Liga principal e ficará sempre dependente, como referido, do trânsito em julgado do “Caso Mateus”.

Num outro plano, também ficou decidido que ambas as Ligas passarão a ser disputadas por 18 clubes. Atualmente, a Liga NOS é disputada por 18 e a Ledman Pro por 22.

 

Imagem: Facebook do Gil Vicente FC.

Gil Vicente pode estar a caminho da I Liga

Fevereiro 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

[sg_popup id=”3″ event=”onload”][/sg_popup]Numa notícia avançada hoje pelo jornal “O Jogo”, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) poderá discutir na Assembleia-Geral extraordinária de amanhã, dia 07 de fevereiro, uma alteração ao Regulamento de Competições por forma a reintegrar o clube barcelense na Liga principal do futebol profissional português.

Os gilistas viram, em maio de 2016, o Tribunal Administrativo de Lisboa considerar nulo o acórdão de agosto de 2006 do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que condenava o Gil Vicente a descer à II Liga. No entanto, o clube de Barcelos não chegou a ser reintegrado no escalão principal pela Liga.

Já na última temporada, a Liga não reintegrou o Gil Vicente na I Liga depois de o Belenenses, uma das partes envolvidas no “caso Mateus” ter recorrido da decisão, alegando “a defesa da honra de antigos dirigentes do Belenenses, vilipendiada a pretexto deste caso”.

Dessa forma, a Liga adiou a decisão de reintegração e solicitou um parecer ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), cujas conclusões apontam para a possibilidade de reintegração do clube de Barcelos no campeonato principal. No mesmo parecer, o TAD expõe as várias opções a seguir após o Gil Vicente ser reintegrado, por forma a definir quais os clubes que descem à II Liga e quais os que sobem à Liga principal.

Imagem: Facebook do Gil Vicente FC.

Ir Para Cima