Tag archive

Maria José Fernandes

Mais de mil alunos escolhem o IPCA como primeira opção

Setembro 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA), o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave recebeu mais de 3400 candidaturas para apenas 635 vagas.



O IPCA é, hoje, uma instituição de referência e procurado a nível nacional. Prova disso foi o IPCA ter sido a 1ª opção de ingresso no Ensino Superior para mais de mil candidatos.

De destacar ainda o facto de as médias de entrada no IPCA serem as melhores de sempre, o que faz deste politécnico uma instituição com melhor qualidade e mais exigente.

Para Maria José Fernandes, Presidente do IPCA, este reconhecimento é sinal de orgulho e traz ao IPCA “um grande desafio para corresponder às expectativas que os novos estudantes trazem”. A Presidente adianta ainda que com o “modelo de qualidade, de excelência e proximidade com os nossos estudantes iremos certamente corresponder a essas expectativas”.

Foi precisamente pela notoriedade do IPCA que Natália Sofia, de 17 anos, escolheu este Instituto como a sua 1ª opção de ingresso no Ensino Superior. Para além de ser próxima da sua área de residência “e estar a crescer cada vez mais, não via a necessidade de ir estudar para longe” quando tem um uma “boa instituição perto de casa. O IPCA foi a minha 1ª opção”, refere a aluna natural de Barcelos. Natália entrou no Instituto com a média mais alta (178,4) e escolheu o curso de finanças para a sua área de formação. “Sei que Finanças tem boas oportunidades de saída e também vou fazer formações em algumas unidades extra-curriculares para assim ter o certificado de contabilidade e finanças que será a minha área”, adianta orgulhosa a estudante trabalhadora que faz um part-time numa fábrica de meias.

Yasmine Leal entrou em Design Gráfico com a segunda média mais alta (175,9) do IPCA. É natural de Santo Tirso, onde fez o secundário e até há bem pouco tempo não conhecia o IPCA. “O IPCA fez uma apresentação na minha escola e gostei do que vi, desde as instalações, à qualidade dos equipamentos e de todas as tecnologias. As cadeiras do curso de Design Gráfico também me agradaram”, frisou a estudante, e dançarina de hip-hop, que pretende entrar no mercado de trabalho como Designer Ilustradora.



Nesta 1ª fase, o curso com mais procura no IPCA foi o de Gestão de Empresas, em regime diurno, com 483 candidatos e em segundo o curso de Design Gráfico com 306 candidatos. O IPCA alcançou este ano o melhor resultado de sempre na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao ensino superior, preenchendo 96 por cento das 635 vagas disponíveis. Apenas 27 vagas, que dizem respeito a dois cursos, não foram preenchidas.

Fonte e foto: IPCA.

Professora Irene Portela toma posse como Provedora do Estudante do IPCA

Setembro 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Na passada segunda-feira, a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, deu posse à Provedora do Estudante do IPCA, Irene Portela. A cerimónia contou, ainda, com a presença da Presidente da Associação Académica, Sara Ferreira.



Na cerimónia da tomada de posse da Provedora do Estudante, Maria José Fernandes realçou que com a abertura dos polos e a abertura prevista para o polo de Vila Nova de Famalicão, é cada vez mais importante a figura do Provedor do Estudante.

A presidente do IPCA salientou, ainda, a importância de um Provedor na vida académica e pessoal dos estudantes. “O país passou por uma crise financeira acentuada, tivemos alunos que sentiram mais dificuldade e a Provedora esteve sempre para os estudantes. Ouviu muitas histórias, partilhou muitas tristezas mas também muitas alegrias. No IPCA queremos sobretudo combater o abandono escolar.”

Tendo em consideração a essência do cargo do Provedor, Maria José Fernandes, não descarta “a possibilidade de um dia este cargo poder ser exercido a 100%. Porque é preciso tempo para com aqueles que escolheram esta casa para os acompanhar neste percurso das suas vidas”.

A presidente do IPCA enaltece os estudantes pois tudo o que é, e será, feito é a pensar nos estudantes. “Sem estudantes não estaríamos cá. Trabalhamos diariamente para proporcionar aos nossos estudantes uma boa e feliz experiência no IPCA.”

A Provedora do Estudante, Irene Portela, começou o seu discurso por fazer referência ao ex-presidente João Carvalho, com quem trabalhou no seu anterior mandato como Provedora, e fê-lo “com muito gosto e responsabilidade, pois o professor João Carvalho depositou em mim toda a confiança. Sabia que era um cargo difícil, mas apoiou-me sempre e passados estes anos aprendi imenso.”

Frisou ainda que nada faz, e nem pode fazer nada, sozinha. Para este cargo necessita de todas as “pessoas do Instituto para poder fazer do seu trabalho: da presidente e confiança da mesma, dos vice-presidentes, dos diretores de escola, dos docentes e dos alunos. Porque um Provedor do IPCA é um provedor de todos os estudantes e escolas, quer seja no IPCA em Barcelos quer seja nos polos em Braga e Guimarães. Todos os estudantes são estudantes do IPCA.”

A curto prazo, um dos objetivos da Provedora é combater o abandono escolar e fazer com que todos os estudantes saiam do IPCA com as suas licenciaturas e mestrados terminados bem como os Cursos Técnicos Superiores Profissionais concluídos.

Igualmente presente na cerimónia, Sara Ferreira, Presidente da Associação Académica do IPCA, deu as boas-vindas aos seus estudantes e mostrou a total disponibilidade da Associação Académica do IPCA para lutar pelos interesses dos estudantes e apoiar nos que precisaram ao longo da sua caminhada no IPCA.

Fonte e fotos: IPCA.

IPCA dá as boas-vindas aos novos estudantes com semana de atividades

Setembro 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 18 e 22 de setembro, o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, vai promover o WELCOME IPCA 2017, uma semana de atividades destinadas à receção e integração dos novos estudantes.



Nesta que é a segunda edição do WELCOME IPCA, os novos alunos serão convidados a conhecer a instituição onde farão a sua formação académica e, também, a cidade de Barcelos, que os acolhe neste novo percurso. Serão ainda proporcionados momentos de convívio e partilha entre os atuais e novos estudantes.

Ao longo da semana, os alunos vão poder participar num conjunto de workshops pedagógicos, atividades culturais, desportivas e recreativas. Os novos estudantes são, ainda, desafiados a realizar ações de voluntariado, organizadas com o objetivo de uma maior sensibilidade e responsabilidade da comunidade IPCA para as questões cívicas.

No primeiro dia, os alunos vão ser recebidos pela presidente do IPCA, Maria José Fernandes, que realça que “o IPCA não é só estudar”. Salienta ainda que, com estas atividades, o Instituto barcelense prima pela diferença ao “promover uma real integração onde os estudantes se conheçam e comecem a identificar-se com o IPCA”.

A presidente menciona, igualmente, a valorização do programa WELCOME IPCA 2017, que contempla os estudantes com “atividades de divertimento e também ações de impacto social, que contribuam para a valorização pessoal de todos”.

Sendo esta uma atividade destinada a toda a comunidade estudantil IPCA, serão disponibilizados transportes para que os estudantes dos Polos de Braga e Guimarães possam, também, participar no programa, que irá decorrer no Campus do IPCA e nalguns locais da cidade de Barcelos.

Do programa, destaque para atuações musicais das tunas académicas do IPCA (TAIPCA, TFIPCA e TMIPCA), do Grupo de Fados do IPCA (Gallus Gallus) e da Banda Plástica de Barcelos.

A semana WELCOME IPCA é uma organização conjunta dos Serviços de Ação Social do IPCA e da Associação Académica do IPCA.

Fonte e imagem: IPCA.

IPCA preenche quase 100 por cento das vagas na 1ª fase de candidaturas

Setembro 10, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, alcançou este ano o melhor resultado de sempre na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao ensino superior, preenchendo 96 por cento das 635 vagas disponíveis. Apenas 27 vagas, que dizem respeito a dois cursos, não foram preenchidas.



Este resultado coloca o IPCA como a segunda instituição de ensino superior politécnico do país com maior taxa de ocupação de vagas, a par do politécnico de Lisboa e apenas atrás do do Porto.

De realçar o facto de apenas dois cursos do IPCA – um em pós-laboral e outro de ensino a distância – não terem preenchido 100 por cento das vagas, entre um total de 23 cursos nos diferentes regimes.

Na opinião da presidente do IPCA, Maria José Fernandes, “estes excelentes resultados demonstram que o Politécnico do Cávado e do Ave responde de forma clara às necessidades da região”.

Considerando que a elevada procura registada pelos cursos do IPCA “representa a conquista do seu papel enquanto instituição de ensino superior público”, Maria José Fernandes sublinha dois outros dados importantes: “a percentagem de estudantes candidatos em 1ª opção é de 100 por cento – um novo recorde – e, simultaneamente, as “médias” de quase todos os cursos subiram”.

Face a estes resultados, Maria José Fernandes não tem dúvidas: “Se o governo autorizasse o IPCA a aumentar as vagas para os cursos de licenciatura, elas seriam preenchidas na totalidade”.

Numa análise ao pormenor, destaca-se a subida acentuada das notas do último colocado na generalidade dos cursos (vulgarmente designadas de “médias”). Neste particular, Design Gráfico volta a ter a “média” mais alta (150,9) do IPCA, seguindo-se a licenciatura em Gestão de Empresas (143,8).

É, aliás, de assinalar que este último curso foi criado este ano e vai ter a sua primeira edição em 2017/2018. Mesmo assim, esgotou a totalidade das 70 vagas que tinha disponíveis, em regime diurno (40) e em pós-laboral (30).

Face aos excelentes resultados desta 1ª fase do CNA e a exemplo do sucedido nos últimos anos, está praticamente assegurada a ocupação da totalidade das vagas em todos os cursos de licenciatura do IPCA no ano letivo 2017/2018.

O IPCA mantém-se, assim, como uma das três instituições de ensino superior politécnico do país com maior procura e a única fora das grandes cidades (Lisboa e Porto) a superar, destacadamente, os 90 por cento de taxa de ocupação de vagas.

O facto de o IPCA ter alcançado este ano, também, o seu recorde de candidaturas a Cursos Técnicos Superiores Profissionais (682), preenchendo logo na 1ª fase a quase totalidade das 500 vagas que tinha disponíveis é algo que deve merecer destaque.

Fonte e foto: IPCA.

IPCA: Diretoras das Escolas Superiores de Design e de Hotelaria e Turismo tomam posse

Julho 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Maria José Fernandes, deu, ontem, posse às diretoras da recém-criada Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT), Alexandra Malheiro, e da Escola Superior de Design (ESD), Paula Tavares.

Em ambas as intervenções das tomadas de posse, Maria José Fernandes realçou que, no futuro, estas escolas terão um papel fundamental para o crescimento e a notoriedade do IPCA.

Relativamente à ESHT, a recém-empossada presidente do IPCA aproveitou a cerimónia para anunciar o acordo entre a Câmara Municipal de Guimarães e os proprietários da Quinta do Costeado, onde ficará instalada a futura Escola-Hotel. Um projeto ambicioso, que leva Maria José Fernandes a considerar que “a Escola Superior de Hotelaria e Turismo é, para os próximos quatro anos, a maior prioridade e a primeira aposta do IPCA”. Não só “porque é a mais nova, mas também porque terá de ser, obrigatoriamente, um projeto diferenciador num contexto em que o setor está em crescimento, mas onde também há muita concorrência”.

Daí que Maria José Fernandes tenha apelado ao esforço de todos para o sucesso deste projeto: “o sucesso da nova escola depende muito não só da diretora, Alexandra Malheiro, mas também de todos os docentes”.

Por seu turno, a diretora da ESHT fez questão de recordar, logo no início da sua intervenção, que “esta escola teve por base dois desígnios estratégicos estabelecidos no plano de ação do nosso anterior presidente [do IPCA], o estimado Prof. João Carvalho”. Ou seja, “a afirmação do IPCA na área do Turismo, por um lado, e também a sua implementação na região do Ave, efetivando a realidade de um verdadeiro Instituto Politécnico do Cávado e do Ave”.

Alexandra Malheiro realçou, igualmente, a parceria, desde o primeiro instante, com a Câmara Municipal de Guimarães que “acreditou neste projeto e tornou-se um aliado do IPCA na prossecução destes objetivos, nascendo assim a Escola Superior de Hotelaria e Turismo, que terá a sua sede em Guimarães”.

A nova e também primeira diretora da ESHT disse ter assim, em mãos, “o filho mais novo do IPCA, o que inspira sempre grandes cuidados”. E agradeceu à nova presidente da instituição, Maria José Fernandes, a confiança nela depositada ao entregar-lhe “este recém-nascido”.

Com plena consciência de que se trata do “maior desafio” que enfrenta no IPCA em 17 anos de serviço, Alexandra Malheiro afirmou que “este modelo de Escola-Hotel pretende afirmar-se no panorama nacional e internacional como uma escola de reconhecido mérito na formação de estudantes nas áreas da hotelaria, do turismo, da inovação alimentar e em áreas afins”.

“Pretendemos que seja uma escola aberta ao exterior, em permanente interação com a comunidade, quer pela prestação de serviços diários de hotelaria e restauração, quer na investigação aplicada que procure resposta para os problemas concretos das empresas do setor, quer na oferta formativa adaptada às exigências do mercado e constantemente adaptável às mudanças que nele forem ocorrendo”, acrescentou.




ESD leva o IPCA ao centro de Barcelos

Na tomada de posse de Paula Tavares, que continuará a desempenhar as funções de diretora da Escola Superior de Design (ESD), a presidente do IPCA disse esperar que a ESD “continue o seu caminho, com a muita qualidade e diferenciação que tem evidenciado ao nível da oferta formativa e da investigação aplicada”.

Recordando que a existência da Escola Superior de Design, criada há apenas dois anos, “muito se deve à luta e ao esforço” da sua diretora, a presidente do IPCA considerou que Paula Tavares “merece inaugurar, daqui a um ano, as novas instalações”, na antiga escola primária Gonçalo Pereira, fruto do acordo estabelecido com a Câmara Municipal de Barcelos. “A ESD vai ser uma grande aposta em termos de representação do IPCA no centro da cidade”, realçou Maria José Fernandes, aludindo ao projeto que está já aprovado para as novas instalações, situadas frente ao campo da feira de Barcelos.

Após o ato de tomada de posse para o novo mandato como diretora da ESD, Paula Tavares sublinhou ser “uma honra” fazer parte da nova equipa dirigente do IPCA e recordou, depois, a evolução em termos qualitativos e quantitativos da oferta educativa da escola desde a sua criação, há dois anos, bem como o aumento substancial do número de atividades promovidas.

“Já no campo da investigação fizemos uma conquista que esperamos que comece a dar frutos em breve, integrámos o centro de investigação em design e novos media, o ID+, em conjunto com a Universidade do Porto e a Universidade de Aveiro. Fazemos parte, portanto, de um consórcio na área da investigação em design com duas das maiores universidades portuguesas”, destacou.

Sublinhando ter consigo “uma equipa forte, de carreira e com sentido de responsabilidade para os próximos anos”, Paula Tavares anunciou para “muito em breve” o início da obra no novo edifício da ESD, mantendo no Campus os laboratórios. “É intenção uma maior ligação do IPCA a Barcelos, levando para o coração da cidade, não só o Design, mas a marca IPCA. Juntos somos, seremos, melhores e mais fortes”, concluiu.



Fonte e foto: IPCA.

Divulgado hoje o “Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses”, um estudo liderado pelo IPCA

Julho 24, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O “Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2016”, estudo liderado pelo Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), foi hoje divulgado publicamente.

O estudo, que vai já na sua 13ª edição, analisa as contas de todas as 308 câmaras municipais do país, de 174 empresas municipais (de um total de 176) e da totalidade dos serviços municipalizados. Entre as principais conclusões, o Anuário 2016 aponta para uma redução de dívida em 276 municípios.

Este Anuário 2016 é, mais uma vez, coordenado por João Carvalho, investigador do CICF-IPCA e presidente do colégio de especialidade de contabilidade pública da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC). Conta, ainda, com a colaboração dos académicos Maria José Fernandes (IPCA), Pedro Camões (Universidade do Minho) e Susana Jorge (Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra).

O “Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses” tem, desde o primeiro número, o apoio da OCC, bem como a colaboração do Tribunal de Contas e da Universidade do Minho.

Caso pretenda analisar o documento, basta clicar no link: http://pt.calameo.com/read/00032498187010f6511e1?authid=cUGD1BYm9Iby




Fonte e imagem: IPCA.

Novos Diretores das Escolas de Tecnologia e de Gestão do IPCA tomam posse

Julho 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Maria José Fernandes, deu posse, esta sexta-feira, aos novos diretores da Escola Superior de Gestão (ESG), Verónica Ribeiro, e da Escola Superior de Tecnologia (EST), Vítor Carvalho. Em ambas as cerimónias, Maria José Fernandes falou na necessidade de dar continuidade ao trabalho desenvolvido e reforçar a notoriedade da marca IPCA na investigação.

O primeiro a tomar posse foi Vítor Carvalho, que era até agora presidente do Conselho Técnico-Científico da EST, além de outras funções que já desempenhava na instituição. Doutorado em Eletrónica Industrial – Ramo de Informática Industrial; Mestre em Eletrónica Industrial; e Licenciado em Engenharia Eletrónica Industrial, sempre pela Universidade do Minho, é, também, Investigador no Digital Games Research Center, no IPCA, e no Centro Algoritmi R&D, na Universidade do Minho.

Vítor Carvalho: novo Diretor da Escola Superior de Tecnologia do IPCA

Precisamente sobre a EST em concreto, Maria José Fernandes – que também tomou posse na passada segunda-feira – começou por agradecer ao anterior diretor, Nuno Rodrigues, pelo trabalho que desempenhou nos últimos anos e apontou como principais objetivos para o futuro “a afirmação da marca IPCA na investigação”, naturalmente mantendo as necessárias relações com outras instituições.

“A Escola Superior de Tecnologia do IPCA tem que ser muito competitiva, envolvendo os alunos, funcionários, professores e toda a comunidade externa”, disse. Salientou, contudo, a importância da “multidisciplinaridade com as outras escolas do IPCA”, que considerou “cada vez mais decisiva”.

Já o novo diretor da EST, Vítor Carvalho, depois de agradecer o “voto de confiança” enumerou três eixos de atuação que pretende adotar como orientadores da sua ação: ensino, investigação e ligação à sociedade.




No que se refere ao ensino, o novo diretor manifestou o desejo de “aumentar a oferta formativa de cursos de pós-graduação, mestrados e, quem sabe, de doutoramentos em parceria”. Por outro lado, “colocar em funcionamento a licenciatura aprovada de Engenharia e Gestão Industrial, oferecer novos cursos e programas de formação avançada, nomeadamente na Escola de Verão a criar em Esposende, e melhorar os níveis de sucesso escolar, especialmente ao nível dos mestrados.

Relativamente ao eixo da investigação, Vítor Carvalho referiu que irá procurar estimular o aumento da produtividade científica média por docente, criar um Centro de Investigação ou um polo de um Centro de Investigação reconhecido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e aumentar o número de candidaturas e de projetos financiados. Por fim, “nacionalizar” ou “internacionalização o Simpósio de Investigação Aplicada que a EST realiza anualmente.

No que se refere ao eixo de ligação à sociedade, Vítor Carvalho manifestou a intenção de “continuar a desenvolver e a fazer crescer atividades como o iDrone Experience e o IPCA Games Jam, entre outras, bem como aumentar as prestações de serviços à comunidade”.

O novo diretor da EST fez, ainda, questão de enaltecer as qualidades de éticas e de liderança da nova presidente do IPCA, Maria José Fernandes, que foram decisivas para que tenha aceite o cargo.

Curso de Gestão de Empresas é um desafio para a ESG

Na tomada de posse de Verónica Ribeiro, a presidente do IPCA apontou o novo curso de licenciatura em Gestão de Empresas, que arranca já este ano, como “um dos grandes desafios” da Escola Superior de Gestão, sobretudo pela necessidade de “diferenciação”.

“Esta é a maior escola do IPCA, já tem muito trabalho feito nalgumas áreas em que se tornou numa referência a nível nacional, mas precisamos de trabalhar noutras que ainda não atingiram a necessária notoriedade”, salientou Maria José Fernandes.

Precisamente ao “herdar uma escola forte e produtiva”, a nova diretora, “com as suas qualidades, que revelou nomeadamente na direção do departamento de Contabilidade, será a pessoa certa”, disse a presidente do IPCA dirigindo-se a Verónica Ribeiro.



Maria José Fernandes fez, ainda, questão de agradecer à anterior diretora da ESG, Soraia Gonçalves, pelo trabalho desempenhado e que “ajudou a fazer crescer a escola mais antiga do IPCA”.

Contabilizando já 17 anos ao serviço da ESG, a nova diretora apelou ao envolvimento de todos na dinamização da escola, “tanto na sua vertente de formação e ensino/aprendizagem, como na vertente da organização e gestão da escola, mas também na promoção da sua ligação com o meio envolvente, apostando cada vez mais na internacionalização através da mobilidade tanto dos estudantes, como dos professores e funcionários”.

Verónica Ribeiro fez questão de recordar os anteriores quatro diretores da ESG, a que agora sucede: João Carvalho (que foi depois presidente do IPCA), Maria José Fernandes (atual presidente do IPCA), Agostinho Silva (vice-presidente) e a diretora cessante Soraia Gonçalves.

“Aproveito ainda a oportunidade para, publicamente, desejar à Professora Maria José o maior sucesso na governação do IPCA, ao seu maior nível, tendo por certo que dará continuidade ao caminho traçado pelo Professor João Carvalho”, disse.

Verónica Ribeiro: nova Diretora da Escola Superior de Gestão do IPCA

Verónica Ribeiro é Doutorada em Ciências Empresariais – Ramo de Contabilidade, pela Universidade de Santiago de Compostela; Mestre em Contabilidade e Administração, pela Universidade do Minho; e Licenciada em Gestão de Empresas, também pela Universidade. É membro do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA.

Fonte e fotos: IPCA.

Presidente do IPCA toma posse no dia 17 de julho

Julho 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A nova Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Maria José Fernandes, toma posse na próxima segunda-feira, dia 17 de julho. O Ato Solene terá lugar no Auditório Engº António Tavares, Campus do IPCA, a partir das 15h30.

Maria José Fernandes foi eleita pelo Conselho Geral do IPCA no passado dia 12 de junho e será a segunda presidente eleita da instituição, sucedendo a João Carvalho.

Com uma longa ligação ao IPCA, Maria José Fernandes é doutorada em Ciências Empresariais, com agregação em Gestão. Professora coordenadora principal, foi presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão, da qual foi também directora, entre junho de 2000 e outubro de 2003.

 

Entre diversos cargos desempenhados, é ainda diretora do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e participou em diversas comissões de avaliação externa da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).




O mandato que assumirá a partir do próximo dia 17 de julho irá prolongar-se até 2021.

Fonte e foto: IPCA.

Maria José Fernandes eleita Presidente do IPCA

Junho 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Esta segunda-feira, realizou-se a reunião do Conselho Geral do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), onde a professora Maria José Fernandes foi eleita Presidente do IPCA.

Eleita com 19 votos a favor e uma abstenção, Maria José Fernandes foi a única candidata à presidência do IPCA, ficando agora a faltar, apenas, a homologação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e a publicação em Diário da República para que possa tomar posse.




Maria José Fernandes é, atualmente, professora coordenadora principal e presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão do IPCA, da qual foi diretora entre junho de 2000 e outubro de 2003. Doutorada em Ciências Empresariais e com agregação em Gestão, é ainda diretora do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do IPCA. Entre outras atividades, participou em diversas comissões de avaliação externa criadas pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

Do programa de ação que apresentou para o mandato que irá prolongar-se até 2021, destaque para a intenção de “continuar o caminho” iniciado há mais de 10 anos, consolidando e afirmando o IPCA. Esse programa de ação assenta em seis eixos fundamentais, interligados entre si e alinhados com a missão institucional: 1) as pessoas; 2) o modelo de governação; 3) a formação e educação; 4) a investigação, desenvolvimento e inovação; 5) a interação com a sociedade; e 6) o Campus responsável.

Até 2021, Maria José Fernandes pretende ver concretizada a existência de uma identidade entre objetivos individuais e organizacionais, uma estrutura interna coesa que responda às necessidades do IPCA, o Campus concluído (responsável, verde e saudável), centros de investigação autónomos ou em parceria, com uma forte ligação entre o ensino e a investigação, e um perfil dos diplomados fortemente articulado com as competências exigidas pelo tecido empresarial.

 

Fonte e foto: IPCA.

Maria José Fernandes é candidata única à Presidência do IPCA

Abril 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

ipca(horizontal)O Conselho Geral do IPCA recebeu uma candidatura única à Presidência do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), apresentada por Maria José Fernandes, professora com uma ligação de 20 anos à instituição barcelense.

Maria José Fernandes é, atualmente, professora coordenadora principal e diretora do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão do IPCA, da qual foi diretora entre junho de 2000 e outubro de 2003.

Doutorada em Ciências Empresariais e com agregação em Gestão, é ainda diretora do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do IPCA. Entre outras atividades, participou em diversas comissões criadas pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).




De acordo com o calendário eleitoral, a eleição do novo Presidente do IPCA terá lugar no dia 12 de junho, em reunião de votação do Conselho Geral.

Fonte e imagem: IPCA.

Ir Para Cima