Tag archive

Maria José Fernandes

Campus do IPCA assinala 10 anos de atividade com mais projetos em vista

Outubro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

IPCA uma instituição com crescimento consolidado

Em setembro de 2008 o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) iniciava a sua atividade académica e científica no novo Campus, em Vila Frescainha São Martinho, que ontem completou 10 anos.



Um Campus com 7 hectares de terreno que se inaugurou com o edifício da Escola Superior de Gestão, e onde já se previa a construção do edifício da Escola Superior de Tecnologia e do seu centro de investigação, uma residência, uma cantina, uma biblioteca, os serviços centrais e um parque desportivo.

Em 19 de dezembro de 2008, à margem da celebração do dia do IPCA, era inaugurado o primeiro edifício do Campus do IPCA, a Escola Superior de Gestão, pelo Ministro da Ciência e do Ensino Superior, na altura Mariano Gago. Uma construção pela qual a direção do IPCA esperou 10 anos até à sua consolidação. Um marco na história do IPCA e no mandato do Presidente do IPCA, na altura, Professor João Carvalho.

Hoje, em 2018, passados 10 anos, o IPCA tem um Campus verde, seguro e responsável onde operam as quatro escolas do IPCA e os seus centros de investigação e laboratórios, os serviços centrais, os serviços de ação social e a cantina. Recentemente, em junho de 2018, foi inaugurada a nova Biblioteca do IPCA, a biblioteca José Mariano Gago.

Mas o Campus está ainda em construção tendo sido adquirido, em junho do corrente ano, um terreno contíguo ao Campus onde vai ser construído o Pavilhão Desportivo e um parque de estacionamento para fazer face às necessidades de todos os que diariamente nele estudam e trabalham. Neste momento, decorre, também no Campus do IPCA, a construção do Mechatronics Factory Lab (M. Factory Lab), um laboratório industrial que vai proporcionar a formação em contexto prático, nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica e gestão industrial, e que vai ser inaugurado no dia 19 de dezembro à margem das celebrações do Dia do IPCA.

A curto prazo, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT) vai funcionar na Quinta do Costeado como Escola-Hotel e a Escola Superior de Design (ESD) vai funcionar no centro da cidade de Barcelos potencializando o contacto com a comunidade. “É esta ligação à comunidade que queremos ter passando a ESD para o centro da cidade e a construção do Multiusos tem essa finalidade também pois queremos que sirva, não só a nossa comunidade académica, como também a comunidade barcelense e quem quiser visitar-nos” referiu Maria José Fernandes, Presidente do IPCA.

A Escola Superior de Tecnologia em breve inaugurará as novas instalações da sua escola no edifício contíguo ao centro de investigação em jogos digitais.

Fonte e imagens: IPCA.

Apresentado o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017

Outubro 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Municípios melhoraram desempenho económico e financeiro face ao ano anterior

Foi apresentada, na última terça-feira, no auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa, a edição de 2017 do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, projeto coordenado pelo CICF do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em colaboração com a Ordem dos Contabilistas Certificados, o Tribunal de Contas e a Universidade do Minho.



Esta publicação, que vai na sua 14ª edição, é da autoria de João Carvalho, Maria José Fernandes e Pedro Camões e apresenta o desempenho económico e financeiro dos municípios no ano de 2017.

Os dados apresentados mostram que a saúde financeira dos municípios Portugueses tem melhorado nos últimos sete anos, nomeadamente a redução da dívida total, que das câmaras foi reduzida em 426 milhões de euros em relação ao ano anterior, segundo o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses.

O documento adianta, também, que é cada vez maior o número de municípios que paga em menos de 90 dias. Em 2017, apenas 38 ultrapassaram este prazo, realçou Maria José Fernandes, uma das autoras do documento divulgado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.

Destacou, igualmente, “o peso reduzido da dívida das autarquias locais na dívida pública total”. Apenas três dezenas dos 308 municípios excederam os limites da dívida total.

No ranking dos 100 melhores classificados, segundo os 11 indicadores analisados ao longo do Anuário, há municípios de todo o território e de diferentes dimensões.

O município da Marinha Grande (média dimensão) obteve a pontuação máxima, seguindo-se Sintra (grande dimensão), que ficou em segundo lugar. Entre os grandes municípios, que de acordo com esta listagem são 19, Sintra, Porto e Oeiras constituem o top 3 dos municípios mais bem colocadas no ranking.

Destaque, ainda, para o município de Barcelos, que obteve a melhor pontuação no ranking entre os municípios do distrito de Braga.

Entre as conclusões principais estão, de acordo com o estudo, outras já repetidas em anos anteriores, nomeadamente a maior dependência dos municípios de pequena dimensão  das transferências do Orçamento de Estado, que representa uma média de 62,1% da receita cobrada por estes municípios, “o que representam evidentemente um valor muito alto”, bem como a maior proximidade que se tem verificado nos últimos anos entre os valor dos orçamentos previstos e dos orçamentos executados o que demonstra uma maior eficiência orçamental.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é apoiado, desde o primeiro número, pela Ordem dos Contabilistas Certificados em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Universidade do Minho.

Fonte e fotos: IPCA.

Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017 apresentado a 2 de outubro

Setembro 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Projeto coordenado pelo CICF vai na sua 14ª edição

No próximo dia 2 de outubro vai ser apresentada a 14ª edição do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, que apresenta a situação económica e financeira em 2017, em Lisboa, no âmbito de uma conferência organizada pela Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC).



O Anuário é um estudo da autoria dos membros integrados do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), João Carvalho e Maria José Fernandes, em conjunto com Pedro Camões, membro colaborador do CICF, que se tornou uma referência nacional na radiografia das contas das autarquias locais em Portugal.

A sessão de abertura está marcada para as 9h30, com a Bastonária da OCC, Paula Franco, seguida da apresentação do Anuário, pelo seu coordenador João Carvalho. A conferência conta ainda com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, do presidente da Associação Nacional de Municípios, Manuel Machado, e dos autarcas Ricardo Rio e Basílio Horta, presidentes da Câmara Municipal de Braga e Sintra, respetivamente.

A apresentação da 14ª edição do Anuário dos Municípios 2017 decorre no Auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa. Ao longo destas edições, a publicação teve sempre o apoio da Ordem, em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Universidade do Minho.

Fonte: IPCA.

Imagem: DR.

Secretária de Estado da Ciência na abertura do WELCOME IPCA

Setembro 12, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) promove mais uma edição do “Welcome IPCA”, na semana de 17 a 20 de setembro, com a presença da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo.



Este programa de receção aos novos estudantes do IPCA tem como objetivo integrar os estudantes no seu novo ambiente académico e dar-lhes a conhecer a cidade de Barcelos.

O primeiro dia fica marcado pela apresentação institucional do IPCA aos novos estudantes, que vão ser recebidos, este ano, pela Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, pela Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, pela Provedora do Estudante, Irene Portela, e pela Presidente da Associação Académica do IPCA, Sara Ferreira.

Estão previstas atividades nos dias 17, 19 e 20 de setembro de índole académica, pedagógica, cultural e recreativa, onde os novos estudantes vão ser desafiados a participar ativamente, potenciando-se momentos de partilha com os seus novos colegas e com os estudantes mais velhos, que também serão convidados a participar, sempre numa perspetiva de integração.

Das atividades destaque para o Talk-Show “Ser estudante no ensino superior/Vida académica”, moderado por um antigo estudante do IPCA; o Workshop “Métodos de Estudo/Gestão de Tempo”, que visa dotar o estudante de técnicas e metodologias de estudo e gestão do tempo a decorrer no Campus do IPCA em Barcelos e nos Polos em Braga e Guimarães; e a Prova de Orientação e Conhecimento, que vai decorrer no centro da cidade de Barcelos, onde os estudantes vão ser recebidos pelo Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

O “Welcome IPCA” termina no dia 20 com o IPCAlive. O primeiro festival organizado pela instituição tem inicio às 17h30, no Campus do IPCA, onde será instalado um palco ao ar livre. Pelo palco do IPCA vão passar 4 bandas: Dear Telephone, Captain Boy, Gator The Alligator e Mumba. Durante a atuação, serão projetados vídeo mappings nos edifícios do Campus.

Estão abrangidos pelo “Welcome IPCA” os estudantes dos cursos de licenciatura e dos cursos técnicos superiores profissionais.

O evento é organizado pelos Serviços de Ação Social (SAS/IPCA), com a colaboração da Associação Académica do IPCA.

Imagens: IPCA.

IPCA promove Fórum de Design, Empresas e Inovação na Região do Cávado

Setembro 10, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Escola Superior de Design, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), organiza o primeiro Fórum Inovar pelo Design, do projeto DEI – Design, Empresas e Inovação no dia 18 de setembro, no Teatro Gil Vicente em Barcelos.



Este fórum realiza-se no âmbito de um projeto enquadrado no programa operacional NORTE 2020, “Qualificar o Cávado”, e conta com a participação de empresários e especialistas da área do design e da comunicação. Marcam presença nomes sonantes como Nuno Mangas, Presidente do IAPMEI; Paulo Vaz, Presidente da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal; a Diretora de Design da Vista Alegre e Atlantis, Alda Tomás; e a Designer Gráfica de Rótulos de Vinhos, Helena Lobo.

O objetivo, segundo o IPCA, é “sensibilizar para a importância da capacitação empresarial através do design, com a apresentação de exemplos de boas práticas de comunicação da inovação, mas sobretudo de casos de aplicação das metodologias do design para a otimização de processos”.

O Fórum é aberto à comunidade e a sessão de abertura conta com a Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, e os Presidentes das Câmaras de Barcelos e Esposende, Miguel Costa Gomes e Benjamim Pereira.

Imagens: IPCA.

IPCA continua com excelentes resultados no acesso ao Ensino ao Superior

Setembro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, voltou a ter excelentes resultados na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao Ensino Superior. Num total de 667 vagas foram colocados 633 estudantes, o que se traduz num aumento de 22 novos estudantes face ao ano anterior. Com estes resultados o IPCA preencheu 95% das vagas disponíveis.



Assim, a instituição barcelense mantém-se como uma das três instituições de Ensino Superior politécnico do país com maior taxa de ocupação de vagas, logo a seguir aos politécnicos do Porto e Lisboa.

De destacar, ainda, nesta 1ª fase de acesso ao Ensino Superior, o aumento da procura pelo regime pós-laboral, no qual o IPCA preencheu a totalidade das vagas disponíveis.

Satisfeita com os resultados do acesso aos cursos de licenciatura do IPCA pelo concurso nacional, no ano letivo 2018/2019, a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, refere que “estes excelentes resultados são o indicador mais claro do reconhecimento do Politécnico do Cávado e do Ave e da qualidade da sua oferta formativa na região e no país”.

Ciente da importância de apostar na captação de melhores estudantes, Maria José Fernandes sublinha que a “quantidade vale menos se não for acompanhada pela qualidade. E registo, por isso, com muito agrado o aumento verificado nas notas de acesso aos cursos do IPCA bem como no número de candidatos que escolheu o IPCA em 1ª opção”. Este ano 640 candidatos escolheram o IPCA como 1ª opção.

Face aos excelentes resultados desta 1ª fase do CNA, e a exemplo do sucedido nos últimos anos, está praticamente assegurada a ocupação da totalidade das vagas em todos os cursos de licenciatura do IPCA no ano letivo 2018/2019. Naturalmente que na 2ª fase as médias de acesso aos cursos do IPCA tenderão ainda a subir mais considerando o reduzido número de vagas sobrantes e o aumento verificado nas notas dos exames nacionais da 2ª fase.

De salientar, também, o facto de o IPCA registar, na 1ª fase de candidaturas aos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), uma taxa de ocupação de 90,3% na instituição, ilustrando o crescente sucesso dos CTeSP. Estão já colocados 541 estudantes, distribuídos pelos 21 CTeSP nas áreas do Design, Gestão, Hotelaria e Turismo e da Tecnologia.

A nível nacional, no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior 2018/2019 ficaram colocados 43 992 novos estudantes, representando, desta forma, o segundo ano com maior número de colocados desde 2010, apesar da ligeira redução de 2% no número total de estudantes colocados face ao ano anterior (2017). No entanto, 89% dos candidatos à primeira fase do concurso foram já colocados (face a 86% em 2017), sendo que 55% dos estudantes colocados foram admitidos na 1.ª opção, representando um aumento de 5,7%, em relação ao ano de 2017.

Fonte e foto: IPCA.

 

IPCA disponibiliza novo curso: Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Julho 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) arranca o ano letivo de 2018-2019 com um novo curso de licenciatura: Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial, que abre com 25 vagas.



Este curso da Escola Superior de Tecnologia (EST) do IPCA, em colaboração com a Escola Superior de Gestão (ESG) do IPCA, segue as tendências mais atuais na formação de profissionais com os conhecimentos científicos de suporte a uma formação avançada de tecnologias industriais alinhadas com a nova revolução industrial.

Os primeiros alunos do novo curso poderão comprovar a aproximação da academia com o tecido empresarial da região, através da formação em contexto de trabalho desde o primeiro ano. Esta aproximação garante um cariz inovador a esta oferta educativa ao longo dos três anos.

Maria José Fernandes, presidente do IPCA, refere que este é mais um sinal notório do “crescimento sólido do IPCA e do alinhamento da sua oferta formativa com necessidades do tecido empresarial da região e do país”.

Já o diretor da EST, Vítor Carvalho, refere ainda que os futuros estudantes desta nova licenciatura irão beneficiar de uma estrutura adequada a esta oferta formativa, quer o corpo docente qualificado, quer os equipamentos e laboratórios disponíveis, bem como de uma nova infraestrutura em construção – o M-Factory Lab – onde vão existir espaços industriais como o Laboratório de Maquinação e Metrologia e uma oficina automóvel com a tecnologia Connected Repair (CoRe) da BOSCH.

A nova licenciatura junta-se aos 13 cursos já existentes no IPCA, aos 22 Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), aos 14 mestrados e às 8 pós-graduações.

Imagens: IPCA.

A partir de hoje, IPCA passa a Fundação Pública

Junho 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Conselho de Ministros na sua reunião realizada hoje, dia 28 de junho, aprovou a transformação do regime legal do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) numa fundação pública com regime de direito privado e aprovou os respetivos Estatutos.



O IPCA é, assim, a primeira instituição do sistema politécnico a quem foi atribuído o regime fundacional, seguindo o modelo de fundação pública adotado pelas Universidade de Aveiro e do Porto e, mais recentemente, pela Universidade do Minho e pela Universidade Nova.

Assume, então, esta nova fase “com enorme sentido de responsabilidade, continuando a afirmar a sua missão de criação, transmissão e difusão da cultura e do saber de natureza profissional, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da sociedade e, em especial, da região do vale do Cávado e do Ave”, refere em nota.

Este processo de transformação do Politécnico do Cávado e do Ave em Fundação Pública, inédito no sistema politécnico, resultou da vontade do Presidente do IPCA, João Carvalho, que apresentou a proposta inicial, e da atual Presidente, Maria José Fernandes, que no início do seu mandato assumiu a proposta e a apresentou ao Conselho Geral, tendo sido aprovada por maioria absoluta. A proposta foi, posteriormente, remetida para o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, tendo terminado agora com a aprovação em Conselho de Ministros.

A Fundação Pública IPCA continuará a ser uma instituição pública, em algumas matérias seguindo o regime de direito privado, mas continuando a manter os princípios constitucionais respeitantes à administração pública, nomeadamente, a prossecução do interesse público e os princípios da igualdade, da imparcialidade, da justiça e da proporcionalidade.

Seguindo as recomendações do grupo de trabalho que avaliou estas fundações, o IPCA criará um fundo autónomo com o objetivo de assegurar a prossecução das respetivas atribuições através de fontes alternativas de financiamento.

O novo regime legal para a Fundação Pública IPCA estabelece, ainda, a possibilidade de implementação de um contrato plurianual a estabelecer entre o Estado e o IPCA com o objetivo de incentivar o “estímulo à qualificação e especialização digital através do apoio a formações curtas e especializadas de ensino superior, bem como à promoção da atividade de investigação baseada na prática nas regiões do Vale do Cávado e do Vale do Ave, designadamente reforçando infraestruturas e atividades de ensino e investigação e desenvolvimento.”

O funcionamento em regime fundacional tem um período experimental de cinco anos, sendo realizada, no final, uma avaliação, podendo o Conselho Geral propor, fundamentadamente, o regresso ao regime não fundacional.

A Presidente do IPCA, Professora Maria José Fernandes, referiu que “é um dia histórico e um grande desafio para o futuro do IPCA e também uma oportunidade única de adequar o modelo de governação às necessidades de gestão. Esta decisão vai de encontro às mais recentes recomendações da OCDE que defendem que este é o modelo que melhor se adequa à gestão das instituições de ensino superior, aumentando a sua autonomia e aproximando-as às empresas e à comunidade”. Acrescentou que “é também um dia muito importante para o sistema politécnico pois abre caminho a que outros politécnicos possam adotar este regime fundacional”.

A Presidente do IPCA finalizou, referindo que “neste dia é devido um agradecimento ao Ministro Professor Manuel Heitor, por ter lançado o desafio e apoiado a sua concretização, e um agradecimento ao Professor João Carvalho, por ter a visão estratégica de ter iniciado este processo há cerca de dois anos, pois ambos contribuíram para que este dia fique na história do IPCA e do ensino politécnico como um marco inédito e estimulante”.

Fonte e foto: IPCA.

Maria José Fernandes eleita Vice-Presidente do CCISP

Junho 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Maria José Fernandes, foi eleita Vice-Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP).



A eleição da Vice-Presidente do CCISP, que teve lugar no decurso da reunião do CCISP realizada no Politécnico de Santarém, decorreu na passada terça-feira, dia 6 de junho, tendo Maria José Fernandes sido eleita para o cargo por unanimidade.

O CCISP é o órgão de representação conjunta dos estabelecimentos públicos de ensino superior politécnico. Atualmente, integram o CCISP todos os institutos superiores politécnicos públicos, através do seu presidente, bem como as escolas superiores não integradas, igualmente, através do seu presidente.

Maria José Fernandes assume, assim, o cargo de Vice-Presidente do CCISP, ao lado de Pedro Dominguinhos, Presidente do CCISP.

Fonte e foto: IPCA.

Ministro do Ensino Superior inaugura a Biblioteca José Mariano Gago, no IPCA

Junho 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) inaugurou, no dia 4 de junho, a nova biblioteca do IPCA, Biblioteca José Mariano Gago.



Uma biblioteca projetada há cerca de dez anos, aquando da visita do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior à data, José Mariano Gago, que referiu a aposta do Governo na consolidação e afirmação do IPCA.

Foi no ano de 2010 que se elaborou o programa para a construção da Biblioteca do IPCA. Somente em 2016, após aprovação do projeto, foi possível iniciar-se o procedimento concursal para a execução da empreitada de construção do edifício da Biblioteca e da primeira fase da Escola Superior de Tecnologia. Esta obra, inaugurada esta segunda-feira, representou um custo de cerca de 2 milhões e 500 mil euros, suportado inteiramente pelo IPCA e sem derrapagem orçamental.

Durante a cerimónia, a Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, explicou a escolha do nome da Biblioteca José Mariano Gago, pois foi precisamente “o primeiro ministro do Ensino Superior a visitar o IPCA em dois momentos muito importantes para o seu desenvolvimento: o primeiro dos quais na inauguração da sua primeira escola, a Escola Superior de Gestão, e o segundo, os serviços de ação social”. Com o mote de gratidão, a Presidente aproveitou ainda o seu discurso para enaltecer todo o trabalho que João Carvalho realizou em prol do desenvolvimento do IPCA e que esta biblioteca é obra do antigo dirigente. O antigo presidente teve ainda um mural de homenagem como forma de gratidão por todo o trabalho e dedicação desenvolvido no IPCA.

O atual Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, marcou presença nesta inauguração e adiantou que o IPCA será a primeira instituição politécnica do país a tornar-se fundação pública de direito privado. «Tudo farei para que até ao final do ano seja uma realidade. É a primeira vez que um politécnico entra neste regime. Vai, no futuro, projetar ainda mais o IPCA”, referiu o Ministro, que enalteceu, igualmente, o papel do Professor João Carvalho na afirmação e crescimento do ensino politécnico, em particular do IPCA, que é hoje uma Instituição de referência na região, no país e na Europa.

Fonte e fotos: IPCA.

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima