Tag archive

Miguel Durães - page 2

Associação barcelense RECOVERY IPSS é finalista do prestigiado Prémio Manuel António da Mota

Agosto 5, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães, foi escolhida como uma das dez instituições finalistas do Prémio Manuel António da Mota, passando à 2ª fase, como anunciado ontem, dia 4 de agosto.

Este é um prémio atribuído pela Fundação Manuel António da Mota, cujo mecenas é o Grupo Mota-Engil e tem a TSF como parceiro de comunicação.

O Comité de seleção, composto por representantes da Fundação Manuel António da Mota e TSF – Rádio Notícias, deliberou a passagem à 2ª Fase de dez instituições finalistas, sendo elas, a barcelense Associação RECOVERY IPSS; a AE2O – Associação para a Educação de Segunda Oportunidade; a Associação das Orquestras Sinfónicas Juvenis Sistema Portugal; a Associação para o Planeamento da Família; o Centro Social e Cultural S. Pedro de Bairro; a Crianças da Vila – Associação de Proteção de Menores e da Família; a Fundação do Gil; o G.A.To- Grupo de Ajuda a Toxicodependentes; a Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses; e a Santa Casa da Misericórdia do Peso da Régua.

A fase seguinte será a da avaliação das candidaturas por parte do Júri de seleção, que é composto por Padre Lino Maia – Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS); Dr.ª Maria Joaquina Madeira – Coordenadora Nacional do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações em 2012; Dr.ª Maria Manuela Eanes – Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Manuel António da Mota; Dr.ª Maria Manuela Mota – Vogal do Conselho de Administração da Mota-Engil SGPS e Presidente do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota; e Eng.ª Maria Inês Mota Sá – Vogal do Conselho de Administração e Membro da Comissão Executiva da Fundação Manuel António da Mota.




De acordo com a nota publicada na página do prémio (http://premiomam.mota-engil.pt/ ), o “processo de escolha da candidatura vencedora envolverá, nos termos do Regulamento do Prémio, a apreciação in loco dos projetos concorrentes, ação esta integrada no conjunto de reportagens que a TSF-Rádio Notícias irá realizar com cada uma das instituições finalistas”. Assim, cada uma das instituições finalistas será contactada tendo em vista o agendamento das reportagens em apreço.

Miguel Durães

Em declarações ao nosso jornal, o presidente de Direção da RECOVERY IPSS, Miguel Durães, salientou que “sabemos que este é um Prémio muito concorrido no nosso país. Sermos selecionados para a fase final do prémio nacional desta prestigiada Fundação é um grande reconhecimento do nosso trabalho junto dos que estão em situação de desvantagem social e económica, junto daqueles que mais precisam. Pela primeira vez em Portugal existem Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental na Infância e Adolescência, que estão sediadas cá em Barcelos. Estamos felizes porque trabalhamos muito e damos muito de nós a esta causa. Da nossa parte, vamos continuar a fazê-lo e a acreditar que um mundo melhor é possível. As crianças e as famílias que sofrem com este drama exigem isso mesmo, o melhor de todos nós”.

O “Prémio Manuel António da Mota” distinguiu, anteriormente, instituições que se destacaram nos domínios da luta contra a pobreza e exclusão social (2010), promoção do voluntariado (2011), promoção do envelhecimento ativo e solidariedade entre gerações (2012), promoção da cidadania europeia e da concretização dos objetivos nacionais inscritos na estratégia Europa 2020 (2013), naqueles que foram os Anos Europeus dedicados a estes temas, tendo distinguido em 2014 as instituições que atuam no domínio da valorização, defesa e apoio à família nas mais variadas áreas, por ocasião do 20º aniversário do Ano Internacional da Família. Em 2015, distinguiu as instituições socialmente inovadoras nas respostas aos problemas sociais, tendo, em 2016, consagrado instituições que se notabilizaram na apresentação de projetos nos domínios da educação, emprego e combate à pobreza e à exclusão social.

Na edição deste ano, a 8ª, a Fundação Manuel António da Mota retoma o tema do combate à pobreza e à exclusão social, com particular enfoque na pobreza infantil, dos jovens e das famílias, acolhendo, ainda no seu âmbito, as questões da educação e do emprego, com que o tema da pobreza se encontra transversalmente correlacionado, distinguindo instituições que se notabilizem pelos projetos apresentados nestes domínios.

O anúncio da candidatura vencedora terá lugar numa cerimónia a realizar no dia 3 de dezembro, a partir das 14h30, no Palácio da Bolsa, na cidade do Porto.

A referida fundação, na nota publicada, refere que “muito nos honrará a presença na cerimónia de todas as instituições concorrentes, ficando desde já aqui o convite que será oportunamente formalizado”, deixando, por fim, uma mensagem a todas as candidaturas, “os nossos parabéns às candidaturas finalistas, e uma saudação muito especial a todas as instituições que nos honraram com a sua candidatura e a quem queremos testemunhar o nosso mais profundo agradecimento”.

Fotos e imagens: RECOVERY/FMAM.

Associação barcelense Recovery faz história em Portugal na área da Saúde Mental

Maio 27, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação, Entrevistas, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A 23 de maio de 2017. Esta é a data em que a Região de Saúde do Norte assinou com a Associação barcelense Recovery IPSS, presidida por Miguel Durães, os contratos que visam a entrada em funcionamento de seis camas de Residência de Treino de Autonomia e de dez camas de Unidade Sócio Ocupacional, destinadas à Infância e Adolescência, com patologia associada à Saúde Mental, num compromisso assumido pelos Ministérios da Saúde e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Integrados.

recovery-logo

De salientar que, de acordo com uma nota de imprensa da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, esta Rede permitirá uma cobertura, na Região Norte, de 2.490 camas, sendo que as únicas (16) destinadas à Saúde Mental – Infância e Adolescência – são as que a Recovery, IPSS trará para Barcelos, sendo, não só, as únicas em todo o Norte, como as primeiras da história, no país.

O Barcelos na Hora abordou o Presidente da Direção da Associação Recovery IPSS, Miguel Durães, que não escondeu o seu regozijo por este momento histórico na saúde mental, “com a assinatura destes dois acordos de cooperação/contratos programa, podemos dizer que fizemos, conjuntamente com o Governo português, história em Portugal. Estas Unidades de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental, dirigidas a crianças e adolescentes, são as primeiras da história no nosso país, sendo que começarão, de imediato, a funcionar no concelho de Barcelos, dando cumprimento aos anseios de milhares de crianças, jovens e famílias que sofrem num ‘silêncio ensurdecedor’ com os problemas de saúde mental grave”, referiu Durães.

Miguel Durães
Miguel Durães

Quando questionado se a Residência e a Unidade apenas se destinarão a crianças e adolescentes do concelho de Barcelos, o conhecido psicólogo ressalvou que “importa referir que, apesar de estarem sediadas em Barcelos, estas irão servir toda a região Norte do País, sendo que estão previstas, em despacho, outras duas deste género em Lisboa, para a região de Lisboa e Vale do Tejo”.

Num apontamento mais pessoal, este jornal questionou Miguel Durães sobre como se sentia neste momento. “Como barcelense estou muito feliz, como cidadão sinto-me realizado. A Saúde Mental e estas pessoas precisavam muito destas respostas e a Recovery IPSS tem a experiência, ‘alma’ e o ‘coração’ para tudo fazer no sentido de melhorar as suas condições de vida”, concluiu.

Foto: Facebook de Miguel Durães.

PSD: Plenário, marcado por ausências, aprova nome do candidato

Maio 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se na última sexta-feira, dia 05 de maio, na Sede do PSD de Barcelos, a Assembleia de Secção (Plenário) desse partido.

Segundo fontes consultadas pelo Barcelos na Hora, a sala não estava completamente cheia, tendo-se notado as ausências de Domingos Araújo, Félix Falcão, Sérgio Azevedo, Miguel Durães, entre outros. De acordo com uma dessas fontes, seria de esperar uma sala cheia, com presença de históricos e militantes de relevo dentro da Concelhia. No entanto, essa mesma fonte notou a ausência de alguns históricos e alguns lugares vazios na sala, salientando que o Plenário “correu de forma correta, sem muitas polémicas”.

Um militante, instado a comentar essas ausências, apenas referiu que “as pessoas são livres de faltar e não se sabe o motivo da ausência”. No entanto, sempre ressalvou que, “se calhar, ao decidirem faltar, foi, talvez, para mostrarem que tudo o que advier destas ‘trapalhadas’ de Novais, da CP e de quem os apoia, será, única e exclusivamente, responsabilidade destes”, retorquindo “tanto para o bem, como para o mal”.




Por fim, uma última fonte relatou que o nome de Mário Constantino foi aprovado, “o que é normal nestas situações e já com o processo atrasado”. No entanto, questionado sobre outros nomes para integrarem as listas candidatas à Câmara, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia, respondeu apenas com um “pouco se falou”.

Foto: D.R.

PSD: Miguel Durães demite-se em discordância com opções políticas de Novais

Abril 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Miguel Durães, Secretário da Comissão Política de Secção do PSD Barcelos, enviou um comunicado aos órgãos de comunicação social onde informa que apresentou a sua demissão, no último dia 10 de abril, da Comissão Política do PSD barcelense.

O agora ex-Secretário refere que não se revê na “orientação, postura e atual condução política do Presidente da Comissão Política Concelhia, Eng. José dos Santos Novais”, considerando que estas “têm prejudicado gravemente o superior interesse do Partido Social Democrata de Barcelos” e a “construção de um projeto sério que coloque os Barcelenses efetivamente em primeiro lugar”.

O social-democrata afirma, igualmente, que sente que fez, especialmente no último ano, tudo o que estava ao seu alcance para inverter o atual estado de “desnorte completo que o Partido vive atualmente”, mas “sem sucesso”. Ressalva que, de início, o fez “praticamente sozinho” e que as “diferenças de pensamento, postura e ação política são muito grandes” e que estas “não são conciliáveis”.

Nesse comunicado enviado às redações, salienta que não pretende, com a decisão, “fragilizar ainda mais o partido”, do qual ainda continuará militante, remetendo-se, a partir desse momento, “ao silêncio”, que quebrará apenas se se sentir “obrigado a fazê-lo”.

A comunicação termina com uma frase de Francisco Sá Carneiro: “Saber estar e romper a tempo, correr os riscos da adesão e da renúncia, pôr a sinceridade das posições acima dos interesses pessoais, isto é a política que vale a pena. (…) Não há nada que pague a sinceridade na acção política, como em tudo.




Foto: Facebook de Miguel Durães.

Recovey IPSS assina acordo com Universidade Católica

Março 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Recovery IPSS, instituição barcelense presidida por Miguel Durães, e a Universidade Católica Portuguesa (Centro Regional de Braga), representada pelo seu Presidente, Professor João Duque, firmaram ontem, dia 03 de março, um acordo de cooperação entre as duas instituições, visando estágios e investigação do modelo da Recovery IPSS.

acordo-recovery-católica1
Miguel Durães e João Duque (à direita)

Em declarações ao nosso jornal, Miguel Durães referiu que “A troca de saberes, conhecimento e experiências não tem preço, mas criam valor acrescentado, dinâmica económica e postos de trabalho. Ficámos muito contentes com o interesse, e reconhecimento, de mais uma Universidade no nosso modelo e trabalho e, como barcelense, fico muito satisfeito pela nossa cidade aparecer, uma vez mais, ‘no mapa’ pelas melhores razões”.

Noutro plano, Durães informou que a Recovery encontra-se a recrutar colaboradores para as novas Unidades. Procuram Técnicos de reabilitação psicossocial – Terapeutas ocupacionais, Psicólogos, Enfermeiros com especialidade em saúde mental e psiquiatria, assim como, monitores com experiência com crianças e adolescentes, habilitados para transporte de crianças. De acordo com este responsável, são algumas vagas que precisam preencher e o anúncio, com os contactos e demais informações, já se encontra a “circular” pelas redes sociais, nomeadamente, no seu próprio perfil de Facebook e em grupos de emprego, e não só, ligados a Barcelos.

Fonte e fotos: Recovery IPSS.

Membros da Comissão Política do PSD seguem pisadas de Miguel Durães

Janeiro 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Indo por partes:

 

Uma notícia deste Jornal, datada de 06 de janeiro, referiu que Miguel Durães, de acordo com o “Barcelos Popular”, teria manifestado, na Assembleia de Secção (“Plenário”) de 29 de dezembro e perante os militantes, que estaria “disponível para ser sondado” para candidato à Câmara Municipal de Barcelos. Mesmo não confirmando, nem desmentindo esse facto, por não querer abordar “questões do partido na praça pública”, ficou patente a sua disponibilidade, sendo essa sua intervenção confirmada por alguns militantes que marcaram presença nesse “Plenário”, contactados por este jornal.

Nessa mesma notícia, foi referido, igualmente e de acordo com o mesmo jornal, que José Novais, Presidente da Comissão Política do PSD Barcelos se considerava como a “última reserva” para candidato à Câmara Municipal mas que, no seio do Partido, eram muitos aqueles que acreditavam querer ser ele o candidato, para “desgosto” de algumas fações do PSD local.

Entretanto, o tema do candidato do PSD e CDS à Câmara Municipal de Barcelos voltou, de novo, “à baila”.

Desta vez foi o Vice-Presidente da Concelhia do PSD, Adélio Miranda, a afirmar ao “Barcelos Popular” desta semana que está disponível para ser candidato. Este posicionamento do médico barcelense, dado a conhecer através do Jornal em causa, vem confirmar notícias anteriores, que o colocavam como potencial candidato social-democrata à Câmara.

Outro putativo candidato, de acordo com o referido Jornal, é o deputado e, também, Vice-Presidente da Concelhia local, Joel Sá, que, colocado perante essa hipótese, terá respondido que “se se vier a colocar [ndr.: a hipótese de ser candidato] será avaliada em devida altura”. Alguns militantes referiram a este jornal que interpretam esta resposta como uma espécie de “nim”, considerando normal esse posicionamento e ambição, e ficando a aguardar apenas de Joel Sá, caso este não deseje sê-lo, uma “clarificação sobre quem apoia para candidato”.

Por fim, o Presidente da Concelhia, José Novais, que, de acordo com notícias veiculadas pelos órgãos de comunicação social barcelenses ao longo das últimas semanas, se vem posicionando para ser ele o candidato, afirmou ao “Jornal de Barcelos” desta semana que é normal que o Presidente da Concelhia seja um “candidato natural à Câmara”. Na ótica dos referidos militantes contactados, esta é só mais uma “confirmação” de que José Novais quer mesmo ser o candidato e que a “forma que está a usar para tentar ser candidato faz lembrar, nalguns aspetos, o processo de escolha para as Autárquicas de 2013”.

Por outro lado, o parceiro de coligação CDS continua a não reagir a estas movimentações, sendo que António Ribeiro, contactado pelo “Barcelos Popular” terá respondido que não faria comentários.

Numa última nota, José Novais referiu, quer ao “Barcelos Popular”, quer ao “Jornal de Barcelos”, que todo o processo de escolha do candidato deverá estar encerrado até ao final de fevereiro.

 

 

 

Foto: Facebook oficial da Recovery IPSS.

Ir Para Cima