Tag archive

Nuno Reis

Igreja da Misericórdia reaberta

Novembro 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Reabriu, este sábado, a Igreja da Misericórdia de Barcelos. Construído no século XVI, o templo foi, nos últimos meses, alvo de uma intervenção profunda, que permitiu restaurar os elementos existentes – entre pavimento, telhado e paredes –, mas também descobrir novos elementos. A intervenção teve o custo de aproximadamente 150 mil euros.



O trabalho de reabilitação contou com acompanhamento técnico da Arquidiocese de Braga e da Universidade do Minho. A intervenção começou em março deste ano, pela fachada principal, e, a partir de julho, não mais se tornou possível compatibilizar a obra com o normal funcionamento da igreja. a obra acabou por ir além da substituição de todo o telhado e dos trabalhos de restauro em toda a Capela-Mor. Mais concretamente, foram ainda intervencionados o arco-cruzeiro, altares de Santo António, de Nossa Senhora da Conceição e do de Senhora da Cana Verde, sanefas, púlpitos, quadros e pavimento.

“Este templo precisava de nós e tínhamos a obrigação de o tornar mais acolhedor, restituindo-lhe a sua beleza original. Apostar na conservação permite evitar, no futuro, investimentos maiores em restauro e reabilitação. E a história recentes desta igreja é exemplo paradigmático disso mesmo”, sublinhou, no final, o Provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis.

O Provedor reforçou, ainda, que “para uma Misericórdia como a nossa, o culto religioso católico não deixaria de ser feito, mesmo que a condição desta igreja se continuasse a degradar a ponto de o não permitir. Mas esta igreja há muito que deixou de ser apenas Património de uma instituição. Ela é de toda a comunidade. Basta ver quem a frequenta e com que devoção, para se perceber que os fiéis são de toda a região”.

Além da recuperação de um património declarado de Interesse Público Municipal, esta intervenção permitiu melhorar as condições para uso litúrgico pela comunidade. Na homilia, o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, destacou “a qualidade que foi colocada” na intervenção e que permite, agora, “louvar o Senhor com outra dignidade e com outro esplendor”. O Arcebispo apelou, ainda, a um compromisso social, “sempre mais e melhor, pelo bem-estar da população” e reforçou o “caminho que temos de percorrer: o caminho e a vivência concreta das Obras da Misericórdia”.

Na cerimónia comemorativa, marcaram presença Irmãos, colaboradores e utentes da Misericórdia de Barcelos, bem como o presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel de Lemos.

Fotos: SCMB.

Peregrinos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos chegam a Santiago de Compostela

Outubro 28, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

“Saborear a chega­da é importante, mas viver o Caminho é a verdadeira meta”

Cerca de cinquenta pessoas, dos 20 aos 72 anos – entre Irmãos, colaboradores, familiares e mesários da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos – chegaram, este sábado, a Santiago de Compostela.



“Uma Misericórdia de Fé – Caminhos de Santiago por etapas” é a iniciativa, inserida no programa comemorativo do 519.º aniversário da instituição, que, desde junho, mobilizou a instituição, numa cami­nhada de renovação, transformação e Fé.

São diferentes as motivações e muitos os que, desde o início do século IX, percorrem os caminhos, rumo a Santiago de Com­postela, à Catedral onde são veneradas as relíquias do Após­tolo Santiago o Maior. “O que me motivou a participar nesta atividade foi a Fé, o convívio e verificar a minha superação”, conta Manuela Dantas, vice-provedora da Misericórdia de Barcelos e também uma das participantes que, este sábado, concluiu as oito etapas da iniciativa. “Quem faz os Caminhos de Santiago tem que saber que a Fé supera todo o obstáculo que surge. Temos que estar preparados para etapas mais agradáveis e outras mais complicadas”, considera ainda, partilhando uma das “aprendizagens” do Caminho.

Já Paulo Silva é um dos participantes mais experientes do grupo. Desde 2012 que faz, anualmente, um caminho de Santiago, com maior frequência para o Caminho Português Central. “Depois de percorridos alguns milhares de quilómetros, o que me motiva age com tanta intensidade, que não só me move em direção a Santiago de Compostela, mas também me faz nunca esquecer da caminhada diária, contribuindo para aumentar o desejo de, um dia, fazê-la novamente”, partilha o colaborador da Santa Casa, na área da Informática, para, logo depois, completar: “Para além de ser um desafio que me faz querer estar perto da sua história e tudo que envolve a experiência”.

Cláudia Faria, também colaboradora da instituição, conta que relatos de amigos, conhecidos e a própria comunicação social fizeram com que lhe despertasse “uma vontade de um dia experienciar esta vivência de que todos falam com tanta emoção”. A possibilidade chegou, através da Misericórdia de Barcelos, e não pensou duas vezes. “Tem sido muito gratificante viver esta experiência com um leque tão variado de pessoas. Partilhar lições de hu­mildade, alegria, companheirismo, tolerância e su­peração com quem nos acompanha, e são muitos, tem sido um enorme prazer”, sublinha a educadora de infância. “Saborear a chega­da é importante, mas viver o Caminho é a verdadeira meta”, conclui.

Em linha, Maria do Céu Fernandes, colaboradora na área das Pessoas Idosas, destaca que “fazer os Caminhos de Santiago não é uma simples caminhada”. E explica: “São experiências, escolhas, desafios, motivações, curiosidades, conhecimento, partilha, percalços”, que constituem “uma experiência única e inesquecível”.

No final, dirigindo-se aos participantes deste “Uma Misericórdia de Fé, pelos Caminhos de Santiago”, o Provedor, Nuno Reis, enalteceu o exemplo de Fé dado por todos e fez votos de que “também nos Caminhos da Vida, se encontre o mesmo espírito de Irmandade vivido nesta Peregrinação”.

Fotos: SCMB.

Comunidade da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos em peregrinação a Santiago de Compostela

Outubro 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Irmãos, colaboradores, familiares e mesários da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos chegam, este sábado, a Santiago de Compostela. São cerca de cinquenta pessoas, dos 20 aos 72 anos, entre Irmãos, colaboradores, familiares e mesários da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos que realizaram esta peregrinação ancestral.



“Uma Misericórdia de Fé – Caminhos de Santiago por etapas” é a iniciativa que tem mobilizado a Misericórdia de Barcelos, numa caminhada, por etapas, de renovação, transformação e Fé.

Neste sábado que se avizinha, os últimos 25 quilómetros são os que os levam até Santiago de Compostela, “onde chegaremos, por certo, num misto de Fé, alegria e emoção”, conforme afirma o provedor da instituição, Nuno Reis.

Fotos: SCMB.

Barcelenses fazem fila no “Open Day” da Misericórdia de Barcelos

Setembro 22, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Centro de Medicina Física e de Reabilitação da instituição barcelense abriu as portas à população

Apesar da chuva, foram muitos os barcelenses que aderiram e participaram, este último sábado, no dia aberto do Polo da Saúde da Misericórdia de Barcelos.

O Centro de Medicina Física e de Reabilitação (CMFR) esteve de portas abertas à população, que, gratuitamente, pôde conhecer e experimentar vários serviços. Das massagens de relaxamento e Vichy, passando pela banheira de hidromassagem ou pelos Banhos Turco e Escocês, pelo Pilates Clínico, foram muitos os barcelenses que puderam experimentar os vários serviços e tratamentos de que o CMFR dispõe.



“Importa dar a conhecer o que de bom já se faz num Centro de Medicina Física e de Reabilitação que todos os dias trata e reabilita mais de 600 pessoas em ambulatório, que tem profissionais de toda a região e que são referências nas respetivas áreas de especialização. No desenho deste “Open Day”, foram tidas em conta algumas áreas em que temos serviços de referência e que importa serem cada vez mais valorizados. Queremos abrir à população, em geral, o que de bom se faz no polo de Saúde da Santa Casa”, sublinhou o Provedor da instituição, Nuno Reis.

A manhã foi pensada ao pormenor, procurando “ir ao encontro daquilo que são os anseios da população, começando por dar a conhecer o Centro e falar também sobre temas pertinentes”, referiu, na mesma linha, o coordenador da Valência de Saúde, Ricardo Vieira. “Sabemos que as disfunções do pavimento pélvico afetam grande parte da população – em particular pessoas idosas e pessoas que tiveram problemas sobretudo neurológicos – e consideramos logo este tema, para que possamos dar informação à população e mostrar que temos este serviço muito bem desenvolvido, através de pessoas altamente especializadas, nomeadamente na reabilitação”. Além disso, decorreu uma mega-aula de Pilates Clínico, que “é também um serviço de que dispomos, que serve sobretudo pessoas que tenham já alguma patologia, mas também para prevenir problemas”. A fechar a manhã, realizou-se uma hora aberta de Terapia da Fala e Terapia Ocupacional, que, explicou o coordenador da Valência de Saúde, “são duas formas de reabilitação menos conhecidas que a fisioterapia, mas que fazem uma boa complementaridade a tudo aquilo que é um tratamento global de que as pessoas possam necessitar”. Ricardo Vieira acrescentou, ainda, que “temos pessoas novas, temos pessoas que também já frequentam o Centro e, sobretudo, temos um espírito de união entre todos, entre colaboradores, pessoas que cá estão e outras que nunca tinham estado e é esse o espírito do ‘Open Day’”.

No final, o balanço foi “extremamente positivo”. “Se é verdade que o clima não nos ajudou, independentemente disso, a afluência de pessoas superou todas as expectativas iniciais que tínhamos e, portanto, é um balanço extremamente positivo”, concluiu o Provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis.

Misericórdia de Barcelos aposta na Saúde

“A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos está a apostar no seu Polo de Saúde”. A garantia é deixada pelo Provedor da instituição, Nuno Reis, que, logo depois, explica: “A SCMB disponibiliza serviços na área da Medicina Física e de Reabilitação num horário alargado, à semana, até às 22h00, que está a ter cada vez mais procura por parte da população e alargou também ao sábado a sua panóplia de atividades”. Mais novidades, de resto, podem surgir em breve: “Esta nova edição do ‘Open Day’ serve de ponto de partida para um conjunto de tratamentos complementares que, num futuro próximo, esperamos vir a prestar à população”.

Fonte e fotos: SCMB.

Candidatos da Aliança visitam Santa Casa da Misericórdia de Barcelos

Setembro 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Os candidatos a deputados da Aliança, pelo círculo eleitoral de Braga, Luís Cirilo Carvalho e Isabel Marques, acompanhados pelo mandatário distrital Carlos Vaz, visitaram, dia 11 de setembro, a Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, no âmbito do roteiro social que iniciaram na segunda-feira, em Guimarães.  



De acordo com Luís Cirilo Carvalho, cabeça de lista pelo Distrito de Braga, “a visita pretendeu recolher informações, bem como conhecer de perto a vida da instituição para depois dar voz às preocupações e problemas no parlamento”. O candidato da Aliança quer ser a voz do Distrito no Parlamento para as questões sociais.

Segundo os candidatos, “com esta visita ficaram a conhecer melhor uma instituição que presta relevantes serviços ao Concelho de Barcelos, dado que tem respostas sociais, não só para as pessoas idosas, mas também nas áreas da educação na infância, saúde e acção social e voluntariado.”

Em reunião com a Mesa liderada pelo Provedor, Nuno Reis, foram discutidas as questões da sustentabilidade financeira e capacidade de resposta às necessidades do Concelho e do Distrito.

“Esta instituição é um bom exemplo que deve ser reconhecido por todos com um sistema de proximidade e solidariedade ao serviço de todos os Barcelenses”, afirmou Luís Cirilo Carvalho.

Foto: ALIANÇA.

Reabilitação mais profunda da Igreja da Misericórdia revela património artístico

Setembro 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No decorrer das obras de restauro da Igreja da Misericórdia de Barcelos – que contaram, nas últimas semanas, com visitas de acompanhamento por parte de vários especialistas, entre os quais pessoas ligadas à Arquidiocese e à Universidade do Minho –, constatou-se que a intervenção não se poderia limitar ao telhado da Igreja e aos trabalhos em toda a Capela-Mor.



Com o avançar da obra, foi possível detetar património cultural artístico em deterioração, além do que já era previsto. Assim, também o Altar de Santo António, o Altar de Nossa Senhora da Conceição, o Altar do Senhor da Cana Verde, as sanefas, bem como as molduras e pinturas da Igreja, estão a ser ou serão ainda beneficiados com trabalhos de restauro.

Iniciadas em julho, as obras de conservação e restauro já permitiram dar nova vida ao património intervencionado. Entre ele, estão duas obras de arte, uma retratando a Conversão de S. Paulo e a outra a Ceia de Emaús.

“Procedendo-se à limpeza dos dois grandes quadros de pintura sobre tela, que estavam na Capela-Mor da Igreja da Misericórdia, descobriu-se que as pinturas têm agora uma leitura completamente diferente. Vamos esperar pelo final da limpeza para se perceber o seu verdadeiro caráter”, explicou Paula Bessa, historiadora de arte e investigadora da Universidade do Minho. Uma investigação aos arquivos da Misericórdia de Barcelos irá complementar o trabalho e aferir da relevância destas obras.

O Provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis, sublinha a importância da intervenção: “As obras de reabilitação da Igreja da Misericórdia não mais podiam ser adiadas sob pena de custos ainda superiores no futuro ou mesmo danos irreparáveis”.

Quanto às pinturas em tela e à descoberta que os trabalhos de limpeza permitiram, o Provedor afirma que “é preciso dar tempo ao tempo e, sobretudo, continuar a fazer as obras de restauro que têm de ser feitas e da forma mais correta”. “Os trabalhos de investigação ajudarão a lançar mais luz sobre a importância destas obras de arte”, nota.

Nuno Reis deixa ainda um apelo: “Quando se fala desta Igreja, fala-se de um património que não é apenas importante para a Instituição, é de interesse para a região. É inegável o seu valor histórico, cultural e religioso. Infelizmente não existem tantos beneméritos como no passado, mas o pouco que cada um possa doar para ajudar a concretizar esta obra de interesse público é bem-vindo”.

Entretanto, a intervenção na Igreja da Misericórdia prossegue, estando a conclusão dos trabalhos prevista para o final de outubro.

Fonte e fotos: SCMB.

Profissionais debatem a “Dor no Ombro: Do diagnóstico ao tratamento” em Barcelos

Junho 29, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Misericórdia de Barcelos quer assumir-se como referência na área da Saúde

Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, de várias clínicas e outras unidades de saúde do norte do país, participaram, este sábado, na conferência sobre saúde – sob o mote “Dor no Ombro: Do diagnóstico ao tratamento”, promovida pela Misericórdia de Barcelos.



Numa lógica de complementaridade e de trabalho em equipa – até porque, “além dos protocolos, prescrições e alertas, importa manter o diálogo entre diferentes profissionais de saúde” -, a instituição barcelense promoveu uma manhã de trabalho, debate e troca de impressões acerca da dor no ombro.

“Os profissionais estão mais formatados para reabilitar membros inferiores do que membros superiores”, notou, na sessão, o ortopedista Nuno Vieira Ferreira, pelo que importa clarificar problemáticas e práticas. O especialista sublinhou ainda que os ortopedistas gostam de “estar perto dos fisiatras e dos fisioterapeutas, porque são as peças-chave do dia a dia do tratamento de cada doente” e esclareceu ainda que, qualquer que seja o caso, importa, primeiro, “recuperar a mobilidade passiva, depois, a mobilidade ativa e, por fim, a força muscular”. “Os bons resultados da cirurgia do ombro dependem, 50% da qualidade da cirurgia que foi feita e, os restantes 50%, da reabilitação”, sublinhou Nuno Vieira Ferreira.

Pegando nessa afirmação do conhecido ortopedista, o Provedor da Santa Casa considera que “obviamente que a Misericórdia de Barcelos quer estar, cada vez mais, a contribuir para o sucesso das reabilitações e para uma melhor saúde, no caso, em termos musculares e articulares”. Nuno Reis reforça também o “desejo de a Misericórdia de Barcelos ir, cada vez mais, ao encontro daquilo que são as necessidades da população. Um melhor conhecimento deste tipo de patologias é cada vez mais decisivo para o sucesso dos tratamentos que a instituição desenvolve, já hoje, no Centro de Medicina Física e de Reabilitação (CMFR)”.

A conferência sobre saúde contou com a participação dos ortopedistas Tânia Pinto Freitas e Nuno Vieira Ferreira, bem como de profissionais do CMFR e, considera o provedor, Nuno Reis, foi “um pretexto interessantíssimo, não só para dar a conhecer a dois médicos ortopedistas de referência o que estamos a fazer aqui, mas também para eles, de alguma forma, trazerem ao CMFR o que, do ponto de vista cirúrgico, está a ser feito de vanguarda na nossa região.

A conferência sobre saúde “Dor no Ombro: Do diagnóstico ao tratamento” realizou-se na manhã deste sábado e integra o programa comemorativo do 519º aniversário da Misericórdia de Barcelos.

Fonte e fotos: SCMB.

Misericórdia de Barcelos apresenta projeto pioneiro de valorização dos colaboradores

Junho 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Projeto prevê a criação de um Gabinete das Pessoas

A Santa Casa da Misericórdia apresentou, esta sexta-feira, o Projeto das Pessoas, que envolverá os seus mais de 400 colaboradores. “Trata-se de um projeto novo, que visa transformar completamente a relação daquilo que é a Santa Casa no seu todo, a relação da direção com os colaboradores e dos colaboradores entre si, numa perspetiva de conseguirmos melhorar aquilo que a instituição faz”, explicou o provedor, Nuno Reis.



Este “projeto pioneiro” parte do princípio de que, se “tivermos colaboradores mais satisfeitos e a gostar mais daquilo que fazem, poderão proporcionar melhores cuidados àqueles que servimos e que são a nossa razão de existir, pelo que os nossos utentes ganharão com os serviços que a instituição presta”.

A motivação e a satisfação têm de ir “além daquilo que é o mero objetivo do vencimento”. A preocupação da Misericórdia de Barcelos é a de “criar condições para que haja aqui compensações de outra ordem, ao nível do ambiente e da satisfação, que nos diferencie e que justifiquem a alguém sentir-se motivado, sentir-se contente com aquilo que extrai da sua atividade profissional”, explicou Nuno Reis. “Temos de nos preocupar em satisfazer aqueles que são a nossa razão de ser e, para isso, temos naturalmente que ter os nossos colaboradores mais satisfeitos, porque são a nossa linha da frente, a nossa base”, defendeu o provedor da Misericórdia de Barcelos.

“Agarramos no nosso ‘SIM’ e dizemos ‘SIM servimos’”

O Projeto das Pessoas surge como uma prioridade da Mesa Administrativa e tem vindo a ser desenvolvido com o apoio técnico da responsável pelo Departamento de Recursos Humanos do Instituto Universitário de Lisboa – ISCTE. Especialista em Recursos Humanos e Comportamento Organizacional, Generosa do Nascimento considerou que se trata de um projeto assente nos valores priorizados pela Misericórdia de Barcelos: humanismo, eficiência, sustentabilidade, criatividade, confiança e paixão. De forma motivada e motivadora, a professora do ISCTE desafiou os colaboradores da Misericórdia de Barcelos – que lotaram o auditório – a responderem de forma positiva “SIM servimos”. “Se todos estivermos verdadeiramente alinhados a estes valores, não tenho dúvidas de que seremos mesmo a melhor Santa Casa da Misericórdia do país”, sublinhou Generosa do Nascimento. A investigadora universitária revelou que este projeto passará pela criação de um Gabinete das Pessoas, que terá três áreas de intervenção: “uma área mais operacional, mais administrativa; a área de desenvolvimento e potencial e, uma novidade nas Misericórdias do país, que é, pela primeira vez, o espaço do colaborador”.

Também presente neste Encontro de Colaboradores, António Tavares, professor e Provedor da Misericórdia do Porto, atentou nas dificuldades do setor social e nos desafios que este enfrenta, para depois sublinhar que as pessoas têm de ser tratadas “não como empregados, mas como membros de uma organização, vão ter que ser liderados, expressar a sua pró-atividade e também tem de existir uma noção clara do mérito. E o mérito é para ser premiado”. António Tavares salientou que o trabalho que a Misericórdia de Barcelos está a desenvolver é “decisivo para o seu futuro”, até porque está a “reter talentos”. “Num setor que paga geralmente mal, é importante que quem se encontre esteja pelo menos motivado para cumprir a sua missão”, acrescentou.

Antigos colaboradores homenageados

No Encontro de Colaboradores foram ainda agraciados cinco antigos colaboradores, que passaram à reforma nos últimos dois anos. “Não os poderíamos deixar passar ao esquecimento, porque, embora tendo saído formalmente do nosso seio, continuam a fazer parte da Misericórdia de Barcelos”, destacou o provedor, Nuno Reis, até porque, lembrou, “quem serve a Santa Casa serve uma causa maior, que vai além de um mero vínculo contratual”.

«SIM, Trabalhar pelas Pessoas» foi o tema deste Encontro de Colaboradores, inserido no programa comemorativo do 519.º aniversário da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos.

Fonte e fotos: SCMB.

Misericórdia de Barcelos pede o apoio da sociedade: “Ajudem-nos a Servir”

Maio 27, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

“Precisamos de apoios. Ajudem-nos a Servir. Ajudem a Misericórdia a poder fazer ainda mais por aqueles que mais precisam!”. O apelo às forças vivas e públicas da sociedade, bem como às empresas, foi deixado, este sábado, pelo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB).



Na sessão solene comemorativa do 519º aniversário da instituição, Nuno Reis, reconheceu que “as necessidades são muitas e os meios para as concretizar não são suficientes” e sublinhou que “a batalha da gestão sustentável é cada vez mais difícil”.

O provedor da Santa Casa de Barcelos enumerou, ainda, intervenções que, apesar das dificuldades atuais, “não podem ser adiadas”: “Nas próximas semanas, avançaremos com obras de conservação e manutenção, que permitirão melhorar as condições e o conforto térmico das 70 pessoas idosas que vivem no Lar Nossa Sra. da Misericórdia, bem como das 30 pessoas que diariamente frequentam o Centro de Dia. Antes do próximo inverno, queremos, igualmente, avançar com uma intervenção na Igreja da Misericórdia”.

Vinte semanas depois da tomada de posse, os órgãos sociais da Santa Casa têm procurado “aliar visão e ação”, para “dar corpo a um referencial estratégico claro e assumido desde o início: cumprir as Obras de Misericórdia”. Também por isso, neste período de tempo, foi já concluído um projeto de requalificação e expansão do Centro Social Comendadora Maria Eva Nunes Corrêa, em Silveiros, o que, explicou Nuno Reis, “vai permitir apoiar o dobro do número de pessoas idosas que lá residem e triplicar a capacidade da Misericórdia de Barcelos de, nessa zona do concelho, prestar Serviços de Apoio ao Domicílio, já não apenas de alimentação, higiene, mas também, no futuro, de enfermagem e fisioterapia”.

Hoje, como há 519 anos, a SCMB está ao serviço das Pessoas, porque, justificou o provedor, Nuno Reis, “há necessidades na sociedade às quais só uma Misericórdia feita de Obras de Misericórdia pode e poderá dar resposta”.

Mais de 40 colaboradores foram reconhecidos pelo contributo e dedicação

Mais de 40 colaboradores da instituição foram homenageados pelo empenho, contributo e dedicação, ao longo dos últimos 15, 20, 25 e 30 anos. “Nos tempos atuais, nas sociedades ditas modernas, começa a não ser tão frequente que as pessoas passem tanto tempo servindo uma mesma instituição”, disse o provedor, antes do momento de reconhecimento profissional. “Hoje, mais do que nunca, é tempo de, nos vossos nomes, nos Colaboradores que hoje vão ser agraciados, saudar todos os que, na primeira linha dos cuidados, ou em funções de suporte ou apoio técnico, servem todos aqueles que são a nossa razão primeira de existir”, concluiu.

A cerimónia solene foi precedida de uma Eucaristia de Ação de Graças dos 519 anos, presidida pelo Cónego José Paulo Abreu, concelebrada por Monsenhor Abílio Cardoso, Pe. José Araújo e Frei Hermano Filipe Rodrigues, e animada musicalmente por utentes, colaboradores e voluntários da instituição.

Na homília, o Cónego José Paulo Abreu recuou cinco séculos, para dar conta do trabalho da Misericórdia de Barcelos, louvou o presente e sublinhou que “há perspetivas, há futuro”. “Creio que não conseguiríamos contar as pessoas que, em 519 anos, passaram por esta Santa Casa, nas valências que tem, nos muitos serviços que presta. Estamos em Ação de Graças e neste louvor a Deus, pelos muitos benefícios que esta instituição benemérita, de tão grande longevidade, consegue pôr a render, na nossa sociedade”, sublinhou.

Entretanto, o programa comemorativo do 519.º aniversário da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos prossegue, na próxima sexta-feira, com a iniciativa “Misericórdia Antiga”, que contempla uma visita guiada ao Núcleo Museológico e espaços antigos da instituição barcelense (10h00).

Fonte e fotos: SCMB.

Perto de 500 pessoas caminham pelas Obras de Misericórdia

Maio 20, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Evento solidário assinalou também o Dia Internacional da Família

Perto de 500 pessoas participaram, este domingo, na Caminhada Solidária promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Barcelos (SCMB), no âmbito das comemorações do seu 519º aniversário.



Utentes e colaboradores da instituição, Órgãos Sociais, bem como a restante comunidade barcelense, associaram-se ao evento, que aliou desporto e solidariedade, numa jornada de boa disposição, companheirismo e simbolismo.

Aludindo às sete obras corporais de Misericórdia, ao longo de um percurso de cerca de sete quilómetros – entre a Igreja da Misericórdia e o Jardim Velho –, foram feitas sete paragens, cada uma delas com representação de cada uma das obras corporais de Misericórdia, através de quadros construídos pelas crianças e leitura associada.

O evento assinalou, também, o Dia Internacional da Família (Educação da Infância). “Queríamos, nesta iniciativa, congregar várias pessoas, oriundas das diferentes valências da instituição, mas com uma organização muito centrada, neste caso, na Educação na Infância. Ainda assim, contámos também com muitas pessoas das áreas da Saúde, das Pessoas Idosas, da Formação e, sobretudo, conseguimos que a comunidade em geral se associasse a esta caminhada, que foi um sucesso”, refere a SCMB.

A inscrição era gratuita, mas os participantes foram convidados a entregar um bem alimentar, para ajudar a “dar de comer a quem tem fome”. A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos louvou o altruísmo de todos aqueles que contribuíram, sendo que os bens alimentares angariados serão, posteriormente, distribuídos pelas famílias que a Misericórdia de Barcelos apoia. O evento contou com o apoio dos Amigos da Montanha e também um grupo de moradores da Urbanização de S. José se associou à iniciativa.

Programa vasto e diversificado

De abril até este domingo, foram já várias as iniciativas inseridas no programa comemorativo dos 519 anos da SCMB. “Quisemos que o programa fosse, o mais possível, abrangente, numa perspetiva de que cada uma das áreas da instituição tivesse momentos dedicados e abertos à comunidade, mais abertos até do que aquilo que é habitual, e, nessa medida, idealizámos um programa que não se circunscreve ao mês de maio e também não é apenas centrado naquilo que são as atividades habituais”, sublinhou o provedor da Misericórdia de Barcelos, Nuno Reis.

Entretanto, a Celebração do Aniversário acontecerá no próximo sábado, a partir das 15h30, com eucaristia de Ação de Graças e um momento de Reconhecimento Profissional.

Fonte e fotos: SCMB.

Ir Para Cima