Tag archive

Oh Meu Deus!

Barcelense Mariana Machado Ballester vence os 160km do “Oh Meu Deus”

Junho 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último sábado, a barcelense Mariana Machado Ballester, atleta individual, foi a primeira e única mulher a cruzar a meta no “Oh Meu Deus! Ultra Trail Serra Da Estrela – 100 milhas”. A atleta completou os 160 quilómetros (com aproximadamente 7100 metros de desnível positivo) em 31h42m57s.



Nos homens, Luís Mota, da Casa do Benfica de Abrantes, conquistou o 1º lugar no pódio, com 22h23m19s, seguido de Cees van der Land, da equipa Tyne Bridge Harriers, com um tempo de 22h27m32s, e de Artur Costa, da Desnível Positivo, com 25h17m35s.

A VIII edição deste mítico evento de trail running decorreu debaixo de condições climatéricas adversas e pouco usuais nesta altura do ano. Por força destes constrangimentos, a organização foi obrigada a efetuar alterações no percurso, nomeadamente a retirar a subida à Torre.

Aos 29 anos, Mariana Machado Ballester conta apenas com 4 anos de trail running. No entanto, o seu currículo é tudo menos curto. A barcelense já completou a maior parte das grandes provas nacionais e algumas internacionais.

Os seus resultados mais relevantes incluem o 1º lugar da classificação geral feminina no “Estrela Açor – 185K” (2016); Vencedora do Troféu Território Centro (2016); 2º lugar da classificação geral feminina no “Estrela Grande Trail – 109K” (2017); 1º lugar da classificação geral feminina no “Compressport Ultra Trail do Marão – 104K” (2018); 2º lugar da classificação geral feminina no “Hard Trail Monte da Padela by Compressport – 25K” (2018); 3º lugar da classificação geral feminina no “Estrela Grande Trail – 109K” (2018); 1º lugar da classificação geral feminina no “Oh Meu Deus! Ultra Trail Serra Da Estrela – 100 milhas/160K” (2018).

No próximo fim de semana, a atleta barcelense ruma aos Picos da Europa, onde irá disputar a prova Open (48K) do “Riaño Trail Run”.

Foto: Paulo Nunes.

João Rodrigues, dos Amigos da Montanha, vence “OH Meu Deus!”, na Serra da Estrela

Junho 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O atleta dos Amigos da Montanha, João Rodrigues, venceu, no último sábado, o “Oh Meu Deus! Ultra Trail Serra Da Estrela – 100 Milhas Portugal”.

João Rodrigues percorreu os 162,730 Km (com 8.325m de desnível positivo) em 22h32m07s. Luiz Mota (Clube do Benfica de Abrantes) e José Faria (EDV – Viana Trail) foram segundo e terceiro, respetivamente, com os tempos de 23h42m41s e 25h44m24s.




Esta vitória revela o bom período que o atleta de trail dos Amigos da Montanha atravessa, depois de, no passado dia 21 de maio, ter vencido a prova principal do “Estrela Grande Trail” e, em abril, ter conquistado o 20º lugar na prova rainha do “MIUT – Madeira Island Ultra Trail”.

O “Oh Meu Deus!” teve a partida para os 162km às 16h00 do dia 9 de junho. João Rodrigues sentiu, desde logo, confiança. Depois de vencer o ETG de 109Km, com 14h03m, o atleta tinha previsto terminar com um tempo entre as 22h e as 24h de prova.

Aos 30km,seguia na frente com mais um atleta, os dois com 30 minutos de avanço sobre os restantes. Com o aproximar da noite, os dois atletas combinaram permanecer juntos, até pelos perigos que a Serra tem. Pelas cinco da manhã, João Rodrigues começou a aumentar o ritmo e passou para a frente. No entanto, um engano levou-o para a segunda posição na chegada a Unhais da Serra.

JoaoRodigues_oh-meu-deus1

Conseguiu, depois, sair do abastecimento em primeiro e forçou na subida e na descida para chegar a Alvoco nessa mesma posição. A subida do km vertical de Alvoco para a Torre foi feita com calma pois já tinha feito 117km, fruto do engano, que lhe valeu mais 7km que o previsto. “A minha estratégia era tentar poupar as pernas para depois fazer a descida para Loriga, que é uma tortura em situações normais”, e com quase 130km de prova é-o ainda mais, mas “senti-me bem e consegui ganhar quase uma hora de avanço”, revela o atleta dos Amigos da Montanha.

Com uma vantagem de uma hora ao faltarem 24km e já muito desgastado, para João Rodrigues a prioridade tornou-se gerir a sua posição e “não forçar mais pois a qualquer momento o corpo pode ceder e da mesma maneira que ganhei tempo também podia perder. No final a vitória sorriu-me. Acaba assim um ciclo de treinos, foi duro mas que valeu apena”, revela com alegria João Rodrigues.

Fonte e fotos: AM.

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima