Tag archive

Óquei Clube de Barcelos

Óquei de Barcelos com derrota “apertada” frente ao Benfica

Março 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Grande jogo de hóquei em patins no Pavilhão do FC Alverca, a contar para a 20ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão, que colocou frente a frente o SL Benfica e o Óquei Clube de Barcelos (OCB).



Sob arbitragem de Ricardo Leão e Miguel Guilherme (AP Lisboa), as equipas alinharem da seguinte forma:

SL Benfica – Pedro Henriques, Valter Neves, Albert Casanovas, Diogo Rafael e Jordi Adroher (cinco inicial); Marco Barros, Carlos Nicolia, Lucas Ordoñez, Miguel Rocha e Miguel Vieira (banco inicial); Alejandro Domínguez (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Rúben Sousa (cinco inicial); André Almeida, João Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

O jogo começou bem para os barcelenses, apesar de logo aos 3’, o seu guardião ter defendido uma grande penalidade. Mas aos 14’, Gonçalo Nunes abriu o marcador para o OCB. A vantagem durou 3 minutos, quando Ordoñez empatou a partida, a 1 golo, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, entra melhor, novamente, o OCB, com o mesmo Gonçalo Nunes a bisar na partida, aos 10’. No minuto seguinte, grande penalidade a favor dos benfiquistas e, desta vez, Nicolia não falhou, empatando a 2. Aos 17’, Diogo Rafael coloca o SL Benfica a vencer por 3-2. A 1 minuto do fim, Nicolia fez o 4-2. O último minuto foi mesmo frenético. Após o 4º golo dos da casa, estes fizeram a 10ª falta. Chamado a marcar o livre direto, Alvarinho não conseguiu desfeitear Pedro Henriques. Logo de seguida, novo livre direto. Rúben Sousa não marca, mas Joca Guimarães, na recarga, não perdoa e reduz para 4-3. A cerca de 2 segundos do final da partida, Alvarinho leva azul, mas Ricardo Silva não deixa Nicolia concretizar o livre direto. Desta forma, o marcador final apontou a vitória de 4-3 para o SL Benfica.

A jornada que se segue traz um Óquei de Barcelos – Sporting de Tomar.

Óquei de Barcelos elimina Cambra e segue em frente na Taça

Março 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Óquei Clube de Barcelos (OCB) disputou, hoje, os dezasseis avos de final da Taça de Portugal de Hóquei em Patins, tendo defrontado o HA Cambra, no recinto deste.



Sob arbitragem de Manuel Fernandes (AP Porto), as equipas alinharam da seguinte forma:

HA Cambra – Ricardo Pereira, Alfredo Nogueira, Nuno Maia, Pedro Nuno Lopes e Gil Vicente (cinco inicial); David Nogueira, Dani Bastos, Tiago Tavares, Tiago Pinho e Miguel Oliveira (banco inicial); Fernando Almeida (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Foi uma primeira parte sem muitas incidências, saindo o OCB a vencer, por 0-1, com golo de Rúben Sousa aos 16 minutos.

A segunda parte foi mais “mexida, com os barcelenses a marcarem mais 3 golos de seguida e sem resposta. Rúben Sousa bisa aos 3’; Alvarinho faz o 0-3, aos 15’; e o mesmo jogador também bisa, fazendo o 0-4 aos 17’, na sequência de um livre direto a penalizar os da casa pela 10ª falta. A pouco mais de 30 segundos do final do jogo, Dani Bastos apontou o tento de honra, também num livre direto a penalizar os visitantes pela sua 10ª falta.

Resultado final: HA Cambra 1 – OCB 4. Apurada a equipa de Barcelos.

Foto: DR/OCB.

Óquei de Barcelos derrota Paço de Arcos

Março 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo para a 19ª jornada, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu o Paço de Arcos, com a vitória a sorrir para os da casa.



Sob arbitragem de Manuel Oliveira e António Santos (AP Leiria), as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB – Ricardo Silva, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho (banco inicial); André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães e Hugo Costa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Paço de Arcos – Diogo Rodrigues, Tiago Gouveia, Tomás Moreira, Rafa e Pedro Vaz (cinco inicial); Danny Machial, Paulinho, Bruno Frade, Diogo Silva e Filipe Fernandes (banco inicial); Luís Duarte.

O OCB entrou a perder. Começou por falhar uma penalidade, por Gonçalo Nunes, logo aos 2’. Três minutos depois, Rafa abriu o marcador para os forasteiros. Aos 9’, na recarga de um livre direto, Rúben Sousa estabeleceu a igualdade. Ricardo Silva ainda defendeu uma grande penalidade, aos 23’. Ao intervalo: 1-1.

Desta vez, no reatamento, quem entrou melhor foram os da casa, com Rúben Sousa a bisar, aos 8’. Aos 14’, o OCB chega à 10ª falta, mas Tomás Moreira não conseguiu desfeitear o guardião da casa. Aos 17’, este mesmo jogador foi admoestado com azul. No livre direto correspondente, Alvarinho não falhou e fez o 3-1. Rafa recebeu novo azul, mas Alvarinho, desta feita, não conseguiu marcar golo no livre, a menos de 40’’ do final. Resultado final: OCB 3 – Paço de Arcos 1.

Com este resultado, o OCB mantém-se no 5º lugar. Na jornada que se segue, o OCB tem uma deslocação difícil a Lisboa, para defrontar o SL Benfica, que se encontra na 4ª posição. Antes disso, a 9 de março, desloca-se ao recinto do HA Cambra, em jogo a contar para a 16 avos de final da Taça de Portugal.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos empata em Viana do Castelo

Fevereiro 24, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 18ª jornada trouxe o sempre aliciante Juventude de Viana vs. Óquei Clube de Barcelos (OCB), com o Pavilhão de Monserrate a ver o jogo terminar empatado a 4 golos.



O jogo foi arbitrado por Paulo Carvalho (AP Leiria) e Teófilo Casimiro (AP Ribatejo) com as equipas a alinharem da seguinte forma:

Juventude de Viana – Jorge Correia, Rémi Herman, Francisco Silva, Gonçalo Suissas e Nélson Pereira (cinco inicial); Bruno Guia, Gustavo Lima, Arnau Xaus, Nuno Santos e Luís Viana (banco inicial); André Azevedo (Treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira (cinco inicial); André Almeida, João Almeida, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (Treinador).

O OCB entrou melhor, com Gonçalo Meira a abrir o marcador aos 4 minutos. Passados 3 minutos, Ricardo Silva defendeu um livre direto de Francisco Silva. Aos 14’, Gustavo Lima empatou o jogo. Cerca de 5 minutos depois, Rúben Sousa foi admoestado com um azul, mas Luís Viana falhou o livre direto. No entanto, ainda no mesmo minuto, em situação de power play, Francisco Silva coloca a equipa da casa à frente do marcador. No minuto seguinte, Luís Viana ampliou a vantagem para 3-1. Ainda antes do intervalo, aos 24’, Alvarinho reduziu para 3-2, com que se terminou a 1ª parte.

No reatamento, o OCB é, novamente, a primeira equipa a marcar, por Hugo Costa, que empatou o jogo aos 5’. Cinco minutos depois, a Juventude de Viana chegou à 10ª falta, com Rúben Sousa a apontar o livre e a recolocar o OCB à frente do marcador. Aos 14’, Herman não conseguiu desfeitear Ricardo Silva na marcação de uma grande penalidade. No entanto, no mesmo minuto, o veterano Luís Viana recolocou o empate no marcador. Aos 23’, a equipa da casa chegou à 15ª falta, mas Rúben Sousa, desta vez, não conseguiu concretizar o livre. No minuto seguinte, é a vez do OCB chegar à 10ª, mas Francisco Silva também não concretizou. Cerca de 18’’ depois, Alvarinho recebe o azul e Luís Viana falha novo livre. No final, João Almeida e o mecânico Luís Salgueiro foram admoestados com vermelho.

Com a equipa barcelense a manter o 5º lugar, o OCB defronta, na próxima jornada, o Paço de Arcos, no Pavilhão Municipal de Barcelos, dia 2 de março, pelas 21h30.

Foto: DR/AJV.

Tudo na mesma: FCP em primeiro

Fevereiro 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!



Como estão desde a outra semana?! Algo mudou?? Pelo menos na classificação da Liga Portuguesa está tudo na mesma: FCP em primeiro e o primeiro dos últimos também é o mesmo. 

O nosso clube venceu, com normalidade e naturalidade, o Vitória de Setúbal, por 2-0, com um golo em ambas as partes e com uma exibição quanto baste. O suficiente para ganhar e manter a liderança. Estamos, de facto, numa fase complicada no que diz respeito a lesões e SC terá que ser inteligente na gestão e escolha dos jogadores porque vem aí uma fase muito complicada e de responsabilidade máxima.  Realço, deste último jogo, a estreia e exibição de Wilson Manafá, relegando para o banco Pepe, que, na minha opinião, vai voltar frente ao Benfica e frente à Roma.

O próximo adversário é o Tondela, num campo muito difícil e de dimensões reduzidas, e contra uma equipa que nos cria muita dificuldade…e Tiquinho Soares é mais uma baixa. É vital vencermos para recebermos a “entidade laboral do Paulo Gonçalves ” na liderança. A ver vamos, portanto. Força, Porto, allez!

Para terminar, queria dar os parabéns ao FCP, que foi a única equipa que venceu Bruno Lage (para muitos, o novo Guardiola)!

Com que então o Braga foi “empatar” novamente a Lisboa?! Abel, sempre que passa a Ponte da Arrábida começa a perder 2-0! Veremos a atitude do Braga frente ao FCP!

Bom fim de semana e força Porto, Gil Vicente e OCB!

Desculpem qualquer “sinceridadezinha”!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos empata com Oeiras em casa

Fevereiro 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo da 17ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu, ontem, a AD Oeiras, tendo o jogo terminado empatado.



Sob arbitragem de Florindo Cardoso (AP Minho) e José Manuel Pereira (AP Porto), as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

AD Oeiras – Tony Mendonça, Mathías Arnáez, Miguel Sardinha, Tato Ferruccio e Ezequiel Mena (cinco inicial); Bernardo Salvador, Gonçalo Conceição, Tiago Nogueira, Diogo Alves e Joka (banco inicial); Miguel Dantas (treinador).

A primeira parte foi inteiramente dominada pelo OCB, com o resultado a ditar isso mesmo: 3-0 para os da casa. Zé Pedro (11’), Alvarinho (21’, através de livre direto a penalizar os visitantes pela 10ª falta) e Rúben Sousa (22’) foram os autores dos golos. Pelo meio, Joka (18’) ainda falhou um livre direto a penalizar o OCB pela 10ª falta.

A segunda parte trouxe a surpresa. Aos 43 segundos, Ferruccio levou um azul, mas Alvarinho falhou o livre direto. Quando a situação de power play (Oeiras com menos um jogador) estava a terminar, a cerca de 4 segundos, Gonçalo Meira apontou o 4-0 para os da casa.

Parecia tudo encaminhado para a vitória, mas o jogo acabou por virar. Aos 13’, Gonçalo Conceição reduziu para 4-1; Joka, aos 17’, falhou uma penalidade; nesse mesmo minuto, Arnáez fez o 4-2. Aos 20’, Joca Guimarães e Rúben Sousa levou azul, mas Ferruccio não concretizou o livre correspondente. Gonçalo Conceição, em power play, bisou e reduziu para 4-3. Aos 24’, o Oeiras chegou à 15ª falta, mas Alvarinho falhou o livre. Faltava cerca de 1 minuto para o final da partida. No entanto, a 5 segundos do final do jogo, veio a polémica, com o OCB a reagir com duras palavras, inclusivamente, nas redes sociais. Assinalada a 15ª falta aos da casa, Arnáez foi chamado a marcar o livre direto, tendo desfeiteado Ricardo Silva e apontando o golo da igualdade, com que acabou o jogo: 4-4.

O OCB manteve o 5º lugar e na próxima jornada desloca-se ao recinto da Juventude de Viana.

Foto: OCB.

Não vamos desanimar

Fevereiro 14, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

A vida tem altos e baixos e é nos baixos que temos de ser fortes e seguros para usufruir, intensamente, dos momentos altos.  Com isto, refiro-me ao momento atual do FCP. Não estamos na melhor fase futebolística, física, tática e, até, de discernimento, mas também não vamos desanimar, porque seguimos na liderança e na Liga dos Campeões.



Confesso que fiquei triste com o resultado de Moreira de Cónegos, mas ainda mais desiludido fiquei com a exibição. O Porto estava rotinado com as características de Marega, mas tem, imediatamente, de encontrar novas soluções. Também temos de ter a noção de que defrontámos, fora de casa, uma das melhores equipas desta época. Mas sem Marega e Aboubakar, as opções são escassas e olhamos para o banco e vemos Hernâni, Adrián e André Pereira…e, em anos anteriores, víamos alguns dos melhores pontas de lança do Mundo. Mas é o que temos e é com estes que vamos à guerra.

No jogo da Liga dos Campeões fomos infelizes, mas o resultado mantém as esperanças intactas.

Uma questão que me preocupa é a questão da defesa. Militão a lateral, sim ou não?! Relembro a milhões de Portugueses que estamos nos oitavos de final da Liga dos Campeões e que somos a referência desportiva nacional desta prova.

Agora é trabalhar e pensar no Setúbal e na continuidade da liderança.

Com que então o Nacional da Madeira apanhou 10 batatas??! Como é que isto é possível em 2019, com as condições e orçamentos que existem no futebol atual??!…Uma equipa que leva 10, tem que descer de divisão e o seu treinador colocar o seu lugar à disposição!

Desejo-vos um bom fim de semana e que o FCP, GVFC e OCB vençam os seus jogos!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos traz vitória de Turquel

Fevereiro 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 16ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins trouxe uma deslocação do Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao recinto do Turquel.

Sob arbitragem de José Pinto e Porfírio Fernandes (AP Porto), as equipas alinharam da seguinte forma:



Turquel – Diogo Almeida, André Moreira, Luís Silva, André Pimenta e João Souto (cinco inicial); Samuel Santos, Daniel Matias, Vasco Luís, Tiago Mateus e Zé Costa (banco inicial); João Simões (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

A equipa da casa até iniciou melhor, com João Souto a marcar o primeiro golo aos 3 minutos. Mas o OCB não se deixou abater, apontando 3 golos de uma assentada: Zé Pedro (4’) empatou, Alvarinho (6’) colocou os barcelenses na frente do marcador e Rúben Sousa (17’) colocou a vantagem em dois golos. Pelo meio, este último ainda foi admoestado com um azul, sendo que João Souto não concretizou o livre direto. Aos 20’, Vasco Luís falhou uma grande penalidade, mas André Moreira (21’) reduziu a diferença, com que se chegou ao intervalo: 2-3 para o OCB.

No reatamento, Alvarinho bisou e recolocou a diferença em 2 golos, aos 4’. João Souto bisou igualmente, colocando o marcador em 3-4, aos 8’, na marcação do livre direto correspondente à 10ª falta do OCB. Dois minutos depois, Tiago Mateus recebe azul, mas Alvarinho falha o livre. Aos 11’, Gonçalo Meira apontou o 3-5. Onze minutos depois, num livre direto a penalizar os da casa pela 10ª falta, Rúben Sousa fez o 3-6. A menos de 30 segundos do final, João Almeida estabeleceu o resultado final em 3-7. Ainda antes do apito final, a equipa da casa teve a chance de reduzir, num livre direto a penalizar o OCB pela 15ª falta, mas Souto não conseguiu desfeitear o guardião barcelense.

Com este resultado, o OCB mantém a 5ª posição, agora a 2 pontos do 4º classificado, o SL Benfica. Na próxima jornada, recebe o Oeiras.

Foto: HCT (alterada).

Óquei de Barcelos vence Valongo

Fevereiro 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado ontem, 02 de fevereiro, no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu e venceu o Valongo, por 4-0.



A contar para a 15ª jornada, e sob arbitragem de Miguel Guilherme e João Duarte, da AP de Lisboa, o jogo contou com a seguinte constituição de equipas:

OCB – Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Valongo – Leonardo Pais, Nuno Araújo, Diogo Fernandes, Pedro Mendes e Gonçalo Pinto (cinco inicial); Bernardo Mendes, Diogo Barata, Carlitos e Luís Melo (banco inicial); Miguel Viterbo (treinador).

Logo aos 9 minutos, Carlitos foi admoestado com azul. Rúben Sousa foi chamado a marcar, não enjeitado a oportunidade e abrindo o marcador. No minuto seguinte, é a vez de João Almeida ser admoestado com azul, mas Gonçalo Pinto não conseguiu bater Ricardo Silva. Gonçalo Pinto que também recebe azul aos 19 minutos. Desta vez, Rúben Sousa não bateu Leonardo Pais à primeira, mas na recarga. No minuto seguinte, foi a vez de Hugo Costa alargar a vantagem para 3 golos. Gonçalo Nunes vê azul aos 24 minutos, mas Nuno Araújo não marca no livre direto. Ainda nesse minuto, Gonçalo Pinto recebe novo azul, mas Rúben Sousa não marcou no livre. Ao intervalo, 3-0 para o OCB.

Na segunda parte, aos 8 minutos, Gonçalo Nunes apontou o 4-0, que viria a fechar o marcador, de grande penalidade. Até ao final, só houve falhanço de livre direto por parte de Alvarinho, pelo OCB, e por Diogo Barata, pelo Valongo.

No final, o OCB levou de vencida o Valongo, por 4-0. Na próxima jornada, o OCB visita o Turquel.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos empata a 5 em Riba d’Ave

Janeiro 27, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se ao concelho de VN de Famalicão, mais propriamente à vila de Riba d’Ave para defrontar a equipa local, em jogo a contar para a 14ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins.



Sob arbitragem de Ricardo Leão e Miguel Guilherme (AP Lisboa), as equipas alinharam da seguinte forma:

Riba d’Ave – Diogo Fernandes, Diogo Seixas, Nuno Pereira, Hugo Azevedo e Bruno Pinto (cinco inicial); Pedro Freitas, Guilherme Ferreira, Tomás Pereira, Diogo Casanova e Daniel Pinheiro (banco inicial); Horácio Ferreira (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

O jogo começou muito mal para o OCB, que se viu a perder por 3-0 ao intervalo, com golos de Hugo Azevedo (4’ e 11’) e de Diogo Seixas (16’). Aos 18’ ainda chegou às 10 faltas, mas Hugo Azevedo não conseguiu converter o livre direto. Aos 20’, Diogo Casanova é admoestado com um azul, mas Alvarinho também não converte o livre direto.

No reatamento, o jogo continuou a correr mal, com os da casa a fazerem o 4-0, por Nuno Pereira, aos 3’. Apenas aos 6’, o OCB “acordou”, com Rúben Sousa a reduzir para 4-1. Seguem-se a 15ª falta do OCB, com Hugo Azevedo a falhar novamente o livre e, aos 12’, Tomás Pereira, apontou o 5-1, numa grande penalidade envolta em imensa polémica. Aos 15’, Diogo Seixas recebe azul e Rúben Sousa converte o livre direto, reduzindo para 5-2. No minuto seguinte, o mesmo jogador chega ao hat-trick, apontando o 5-3. Aos 19’, Hugo Azevedo também foi “azulado”, mas Rúben Sousa não conseguiu fazer o poker. No mesmo minuto, Alvarinho reduziu para 5-4. Aos 21’, Gonçalo Nunes falhou uma grande penalidade. Dois minutos depois, a equipa da casa chegou à 15ª falta, mas Alvarinho não converteu o livre direto. Finalmente, a 10 segundos do final do jogo, Hugo Costa marca e estabelece o resultado final: 5-5.

A 2 de fevereiro, o OCB recebe o Valongo.

Foto: OCB.

1 2 3 14
Ir Para Cima