Tag archive

Óquei Clube de Barcelos

Óquei de Barcelos traz vitória da Marinha Grande

Janeiro 13, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A “Capital do Vidro”, a Marinha Grande, recebeu o jogo Marinhense – Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para a 12ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão.



No Pavilhão da EMBRA, sob arbitragem de Paulo Carvalho (AP Leiria) e de Teófilo Casimiro (AP Ribatejo), as equipas alinharam da seguinte forma:

Marinhense – Nuno Peça, João Lomba, Nicolás Carmona, Filipe Almeida e Filipe Vaz (cinco inicial); Marco Gaspar, Gonçalo Domingues, Gonçalo Louzada, Dário Santo e David Costa (banco inicial); Tiago Sousa (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

O jogo fica marcado por uma primeira parte avassaladora do OCB, onde a equipa barcelense marcou todos os seus golos, com especial destaque para Gonçalo Nunes, que esteve muito inspirado, tendo apontado um hat-trick, e por uma segunda onde a tentativa de recuperação da equipa da casa foi evidente, tendo apontado todos os seus golos, ficando a diferença de golos em 2.

Outro pormenor a destacar foi o primeiro golo do jogo, por Gonçalo Nunes, apontado apenas com 6 (!) segundos de jogo. Seguiram-se Zé Pedro (14’), Alvarinho (15’), Gonçalo Nunes (18’) e, novamente, Gonçalo Nunes (20’), fechando a primeira parte com um 0-5 para o OCB.

O Marinhense iniciou a recuperação na segunda parte. João Lomba (2’), Filipe Vaz (3’), de livre direto a punir o OCB pela 10ª falta, e, novamente, Filipe Vaz, aos 10’, a reduzir para 3-5. A cerca de meio minuto do final, o OCB chegou à 15ª falta, mas o “homem do jogo” para os da casa – Filipe Vaz –, não conseguiu marcar o correspondente livre direto, tendo a partida terminado com a vitória do OCB, por 3-5.

Esta vitória mantém o OCB em 5º lugar, com 22 pontos. Na próxima jornada há jogo grande em Barcelos, com o OCB a receber o Sporting, dia 23 de janeiro, pelas 21h30.

Foto: OCB.

18 seguidas!

Janeiro 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores!

Renovo os votos de um excelente 2019 para todos, repleto de saúde e sucessos. Espero, também, que tenham entrado em 2019 com o pé direito tal como o FCP.



São 18 vitórias seguidas! Será que Pinto da Costa aguenta 18 ou 19 seguidas???…LOL…

Começámos o ano com uma vitória nas Aves. Um jogo em que o FCP, na primeira parte, foi um autêntico “rolo compressor”! Além do golo marcado, dois foram anulados pelo VAR e outros 2 pelo guarda-redes do Aves, de uma forma brilhante. Apesar da “choradeira” do Benfica, o golo do Porto é limpo. Soares não tem ação direta e o corte foi feito pelo central. Mas pronto, ninguém para a “choradeira”. Na segunda parte, caímos fisicamente devido à intensidade do primeiro tempo e as pernas falharam, mas lá conseguimos vencer e anular o Aves.

Dias depois, voltámos a vencer o Nacional de uma forma clara. Eu sei que os adeptos exigem melhores exibições, mas o calendário é apertado e o importante é vencer. Penso, também, que foi o primeiro jogo do Porto sem choro alheio.

É importante a recuperação física dos nossos atletas. O mês de janeiro vai ser duro e no sábado temos um clássico contra um Sporting que não está bem, mas que é um candidato e uma grande equipa. Os Leões estão muito dependentes de Bas Dost e quando o holandês não joga, a equipa ressente-se. Se o Porto vencer o Sporting, meio campeonato está ganho; se não vencer, cá estaremos a apoiar para novas 18 vitórias consecutivas!!

Com que então o “papagaio da voz grossa” (Rui Vitória) foi despedido pela “águia Vitória”???… Então o Sr. LFV não tinha tido uma luz, dizendo que era o homem certo no lugar certo????…Já não percebo nada!!!…

Quero dar as boas-vindas ao Pepe e agradecer-lhe a vontade de voltar ao FCP quando, certamente, tinha propostas “galácticas”.

Que 2019 seja o ano da nossa reconquista. Rumo ao bi!

Felicidades, também, para o Gil Vicente e Óquei de Barcelos.

Feliz 2019!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos goleia Hóquei de Braga

Janeiro 6, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se ontem, dia 05 de janeiro, a 11ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, que contou, entre outros, com o jogo Óquei Clube de Barcelos (OCB) – Hóquei Clube de Braga, com o resultado a ditar uma goleada para os da casa por 8-3.



O jogo disputou-se no Pavilhão Municipal de Barcelos, pelas 21h30, tendo como dupla de arbitragem Sílvia Coelho e Orlando Panza, da AP Porto.

As equipas alinharam da seguinte forma:

OCB – Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Rúben Sousa (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

HC Braga – Conti Acevedo, Ângelo Fernandes, Carlos Loureiro, Pedro Delgado e Tomás Castanheira (cinco inicial); Gabriel Costa, Juanjo López, António Trabulo, Pedro Silva e Afonso Lima (banco inicial); Rui Neto (treinador).

O jogo começou frenético, com o OCB a abrir o marcador, por Gonçalo Meira, aos 6 minutos. Marcou à sua anterior equipa. No entanto, ainda no mesmo minuto, os visitantes empataram por Pedro Delgado. No minuto seguinte, Ricardo Silva defendeu uma grande penalidade, tentada por Ângelo Fernandes e dois minutos depois foi a vez de Gonçalo Meira falhar nova grande penalidade, permitindo a defesa ao guardião visitante.

Aos 11 minutos, João Almeida recolocou os da casa a vencer, por 2-1, e, logo no minuto seguinte, Alvarinho aumentou para 3-1. Aos 14’, nova grande penalidade a favor dos visitantes dava a hipótese a Juanjo López de marcar à sua anterior equipa, mas Ricardo Silva não o permitiu. Cinco minutos depois, Carlos Loureiro reduziu para os homens de Braga e, nesse mesmo minuto, Gonçalo Nunes falhou nova grande penalidade para o OCB. Hugo Costa é que não se viu rogado e, no minuto seguinte, recolocou a vantagem caseira em dois golos, fechando o resultado com que se foi para intervalo: 4-2.

Depois de uma primeira parte recheada de motivos de interesse, a segunda não quis ficar atrás. Logo aos 2’, Tomás Castanheira não conseguiu desfeitear Ricardo Silva, na marcação de um livre direto, mas 3 minutos depois redimiu-se a reduziu para 4-3, deixando os da casa “em sentido”. No entanto, estes não se atemorizaram e arrancaram para uma sequência de 4 golos sem resposta. João Almeida bisou aos 8’; Alvarinho também o fez, mas aos 10’; Gonçalo Nunes marcou aos 16’, de grande penalidade; igualmente de grande penalidade, a cerca de 20’’ do final, Joca Guimarães fechou a contagem nos 8-3 finais.

Com este resultado, o OCB manteve o 5º lugar da classificação, com 19 pontos, ficando a 5 do 4º classificado, o SL Benfica. Na próxima jornada, a 12 de janeiro, desloca-se ao terreno do Marinhense.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos derrotado pelo FC Porto

Dezembro 23, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ontem à tarde, o Dragão Caixa recebeu o jogo FC Porto – Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para a 10ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão.



Arbitrado por José Pinto (AP Porto) e Rui Torres (AP Minho), o jogo contou com a seguintes equipas:

FC Porto: Carles Grau, Rafa, Reinaldo García, Gonçalo Alves e Hélder Nunes (cinco inicial); Nélson Filipe, Telmo Pinto, Giulio Cocco, Hugo Santos e Poka (banco inicial).

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, João Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira (banco inicial).

A primeira parte trouxe o domínio portista em termos de golos e controlo do jogo, tendo o OCB conseguido aproximar-se do marcador por Hugo Costa, aos 17’, reduzindo para 2-1. No entanto, os da casa marcaram primeiro e, depois de verem reduzida a desvantagem, conseguiram marcar mais dois golos, indo para intervalo com o resultado em 4-1 para o FC Porto. Os golos portistas foram da autoria de Hélder Nunes (6’), Cocco (14’), Gonçalo Alves (19’) e Poka (20’). No último minuto, Alvarinho ainda desperdiçou um livre direto a penalizar os portistas pelo azul de Gonçalo Alves.

Na segunda parte, o OCB chegou à 10ª falta e Gonçalo Alves não desperdiçou o livre direto correspondente, marcando o 5-1, aos 7’. No entanto, já não fez o mesmo no minuto seguinte, por azul de João Almeida. Alves que esteve em foco nesta altura do jogo pois, aos 10’, conseguiu marcar o 6-1. Um minuto depois, Alvarinho reduziu para 6-2, com Rafa, aos 23’, a fechar a contagem em 7-2 para os da casa.

Com este resultado, o OCB mantém o 5º lugar, precisamente atrás do FC Porto, com 16 pontos. Na próxima jornada, já em 2019, mais concretamente a 5 de janeiro, o OCB recebe os vizinhos do HC Braga.

Óquei de Barcelos derrotado pela Oliveirense, por 3-6

Dezembro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se ontem, no Pavilhão Municipal de Barcelos, o jogo Óquei Clube de Barcelos (OCB) – Oliveirense, a contar para 9ª jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins.


Arbitrado por Luís Peixoto e João Duarte (AP Lisboa), as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira e Rúben Sousa (de início no banco).

Oliveirense – Xavier Puigbi, Xavier Barroso, Marc Torra, Jordi Bargalló e Jorge Silva (cinco inicial); Domingos Pinho, Pedro Moreira, Pablo Cancela, Ricardo Barreiros e Emanuel García (no banco de início).

Os visitantes abriram o marcador, por Barroso, aos 6 minutos. Apenas 11 minutos depois, Hugo Costa restabeleceu a igualdade. No entanto, os forasteiros adiantaram-se no marcador, primeiro por Moreira (20’) e, depois, por Cancela (22’), fazendo o 1-3 com que se encerrou a primeira parte.

Na segunda, Zé Pedro reduziu a desvantagem para 2-3, aos 6’. Mas apenas 1 minuto depois, Torra recolocou a vantagem oliveirense em 2 golos. O mesmo Torra bisou, aos 10’, colocando o resultado em 2-5. Também Hugo Costa bisou, aos 11’. Aos 22’, o mesmo Hugo Costa foi admoestado com um azul, mas Torra não desfeiteou Ricardo Silva. O resultado fechou por Bargalló, a cerca de 10 segundos do final da partida.

Na próxima jornada, o OCB desloca-se ao Dragão Caixa para defrontar o FC Porto.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos empata a 0 em Tomar

Dezembro 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 8ª jornada trouxe um resultado incomum no hóquei em patins, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a deslocar-se a Tomar para defrontar o Sporting local, saindo de lá com um empate sem golos e o 5º lugar da classificação.



As equipas alinharam da seguinte forma:

Sporting de Tomar: Diogo Alves, João Sardo, Ivo Silva, Guilherme Silva e Pedro Martins. De início, no banco, estavam Carlos Silva, João Paulo Candeias, Hernâni Diniz, Joka e Xanoca.

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Gonçalo Nunes e Alvarinho. No banco, de início, ficaram André Almeida, Joca Guimarães, Hugo Costa, Gonçalo Meira, Rúben Sousa.

Os únicos realces do jogo vieram da parte dos da casa, com João Sardo a falhar um livre direto a castigar o OCB pelo azul mostrado a Gonçalo Nunes, aos 17’ da 1ª parte. Dois minutos depois, Guilherme Silva não conseguiu desfeitear o guardião do OCB numa grande penalidade.

Assim, resultado final: 0-0.

Na próxima jornada, sábado, pelas 21h30, o OCB recebe a Oliveirense, em jogo grande.

Foto: OCB.

Campeonato de volta com liderança

Dezembro 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BNH!

É bom estar de volta as crónicas e às jornadas do campeonato. Os fins de semana com campeonato têm outro sabor; as paragens para compromissos de seleções e de outras provas são uma tremenda seca!



Comecemos pela Liga dos Campeões, onde o nosso Porto selou o primeiro lugar do grupo com uma vitória clara sobre o Schalke 04 e uma exibição extremamente positiva. O Porto apresentou uma dinâmica sensacional e uma panóplia de soluções de bolas paradas, claros sinais de trabalho de laboratório do mister SC. O FCP é, factualmente, a única equipa em Portugal com dimensão europeia: 23 presenças, 15 apuramentos para os oitavos e uma conquista. Há clubes e presidentes que sonham, outros concretizam. Por falar em outros clubes, o Bayern de Munique quase que empatava certo?!…LOL…Gozaram-nos tanto em 2015 que foram castigados em Basileia e Munique! Aproveito, também, para parabenizar o SLB pelo apuramento para a Liga Europa, depois de eliminar o Ajax e o Bayern.

Voltemos a falar do campeão nacional. O Porto teve, no último domingo, um jogo complicadíssimo no Bessa. É um derby sempre muito difícil e agressivo. A equipa do Boavista começou a praticar Karaté em vez de jogar futebol. A arbitragem foi, também, muito fraca a nível disciplinar. Reconheço, igualmente, que o lance de Brahimi é muito discutível e que o VAR podia ter mandado marcar penalty a favor do Boavista, mas em caso de dúvida os grandes acabam por ser sempre beneficiados. Repito: todos os grandes…Braga incluído.

O golo surgiu tarde, mas naturalmente, fruto da crença, do espírito de acreditar até ao fim e do momento de 10 vitórias seguidas.

Embora o departamento de comunicação do SLB tente desviar atenções do caso “E-toupeira” com publicações ridículas, o FCP é um justo líder do campeonato. Espero nova vitória frente a um Portimonense que joga bem e é bem orientado.

Bom fim de semana a todos e que o FCP continue a vencer e que continue na liderança.

Parabéns ao Gil Vicente pelo seu bom momento.

Viva Barcelos, o Gil, OCB e FCP!

Feliz época natalícia!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos empata com Benfica com grande recuperação

Novembro 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Grande jogo de hóquei em patins no Pavilhão Municipal de Barcelos, em noite de muita chuva e muita gente nas bancadas para assistir ao Óquei Clube de Barcelos (OCB) – SL Benfica.





Este foi um jogo com duas partes bem distintas. A primeira terminada com forasteiros a marcarem o único golo dessa parte do jogo; a segunda com mais golos, estando o SL Benfica a vencer por 3, mas os barcelenses a conseguirem empatar.

Arbitrado por Rui Torres (AP Minho) e José Pinto (AP Porto), as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB: Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho. Paulo Pereira, treinador, deixou de início no banco André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira.

SLB: Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e Jordi Adroher. Pedro Nunes, treinador, deixou de início no banco Tuga, Albert Casanovas, Lucas Ordoñez, Miguel Rocha e Vieirinha.

O único golo, e incidência de maior relevo da primeira parte, foi apontado por Ordoñez, aos 21 minutos. O jogo quase que saía para intervalo a zeros, mas o jogador benfiquista não deixou.

A segunda-parte trouxe mais sumo. O mesmo Ordoñez, aos 3’, faz o 0-2. Seis minutos depois, Diogo Rafael ampliou para 0-3. Quando parecia que o jogo estava perdido para os da casa, o OCB mostrou a fibra de que é feito, e iniciou a “recuperação” referida no título da notícia.

No mesmo minuto 9, Gonçalo Meira apontou o 1-3. Aos 19’, Valter Neves é admoestado com azul e o OCB ganha grande penalidade. No entanto, Gonçalo Nunes não aproveitou. Mas Zé Pedro não se viu rogado e apontou o 2-3. A cerca de 3 minutos do final Gonçalo Nunes (de grande penalidade) estabeleceu o empate a 3, resultado com que terminou a partida.

Na próxima jornada, o OCB desloca-se a Tomar para defrontar o Sporting local.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos vence em Paço de Arcos

Novembro 23, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se ao Pavilhão do Clube Desportivo de Paço de Arcos, em jogo da 6ª jornada, terminando-o com uma vitória por 2-6.



O jogo foi arbitrado por Luís Peixoto e João Duarte, da AP Lisboa.

As equipas atuaram da seguinte forma:

Paços de Arcos – Diogo Rodrigues, Tiago Gouveia, Paulinho, Tomás Moreira e Rafa. O treinador Luís Duarte deixou de início no banco Danny Machial, José Tiago, Bruno Frade, Diogo Silva e Pedro Vaz.

OCB – Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho. Paulo Pereira deixou no banco, de início, André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira.

O OCB entrou de rompante, com dois golos em menos de 10 minutos. Aos 4’, João Almeida abriu o marcador e aos 6’, Gonçalo Nunes aumentou a vantagem. Dois minutos depois, Pedro Vaz reduziu. O mesmo jogador, igualmente dois minutos depois, foi admoestado com um azul. Na marcação do livre correspondente, Alvarinho não perdoou e recolocou a vantagem em 2 golos. Entretanto, o OCB marcaria ainda por mais duas vezes, ambas por intermédio de Joca Guimarães, aos 20’ e 24’.

Após o intervalo, aos 6’, Zé Pedro marca de novo para os barcelenses. Meia dúzia de minutos depois, o OCB cometeu a 10ª falta. No entanto, Bruno Frade não converteu o livre. Aos 16’, Pedro Vaz leva novo azul, mas, desta vez, Alvarinho não marcou o livre. O melhor que os homens da casa conseguiram foi marcar o segundo golo, aos 23’, por Bruno Frade, fechando o marcador em 2-6.

Com esta vitória, o OCB subiu ao 3º lugar da classificação.

Na próxima jornada há uma escaldante receção ao SL Benfica, dia 24 de novembro, no Pavilhão Municipal de Barcelos.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos eliminado por “falta de comparência”

Novembro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi polémica a segunda mão da WS Europe Cup, que deveria ser disputada em Nantes, com a equipa local a defrontar o Óquei Clube de Barcelos (OCB), que levava uma vantagem de um golo.



No entanto, o treinador Paulo Pereira continua a cumprir um longuíssimo castigo internacional e o treinador que iria constar na ficha de jogo, Rui Sérgio Teixeira encontrava-se doente à hora do desafio. Logo, não conseguiu estar no banco, ficando o OCB sem qualquer treinador.

Depois de muitas análises e contactos por parte da equipa de arbitragem, esta decidiu-se pela não realização do jogo, com o OCB a ser punido por falta de comparência e com derrota pesada de 10-0.

A primeira reação partiu do capitão Ricardo Silva, que criticou a atitude dos franceses, que “queriam jogar, mas passados dez minutos mudaram de opinião”. O guardião “óquista” relembrou que “na primeira mão eles não tinham diretor inscrito e o jogo não foi protestado. O nosso treinador não está presente por motivos de doença. Estamos de luto com o hóquei internacional”, salientando que o OCB “mão merece este tratamento. A lei está do nosso lado”, e, por isso, o OCB decidiu que vai protestar o jogo.

Ricardo Silva terminou abordando o dinheiro e os esforços que terão que fazer para se deslocarem de novo a Nantes e realizarem o jogo, porque acreditam ter a razão do seu lado.

Foto: OCB.

1 2 3 13

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima