Tag archive

Paço d’Arcos

Óquei de Barcelos sai de Paço de Arcos com empate a três golos

Março 24, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Gimnodesportivo de Paço de Arcos recebeu, para 19ª jornada do Campeonato da Primeira Divisão de Hóquei em Patins, o Paço de Arcos-Óquei Clube de Barcelos (OCB). Arbitrado por Jaime Vieira (AP Alentejo) e José Eduardo Pereira (AP Pico), este jogo opunha o 9º frente ao 6º.



O Paços de Arcos alinhou de início com Diogo Almeida, Diogo Silva, André Centeno, Tiago Losna e Gonçalo Nunes. Luís Duarte, técnico dos da casa, deixou no banco, de início, Diogo Rodrigues, Tiago Gouveia, Rui Pereira, Nélson Ribeiro e Daniel Homem.

Já Paulo Pereira, técnico do OCB, optou por Ricardo Silva, Juanjo López, Zé Pedro, Joca Guimarães e Rúben Sousa para o cinco inicial, deixando no banco André Almeida, João Almeida, Hugo Costa, Afonso Lima e Marinho.

O jogo começou a bom ritmo, com o OCB a beneficiar da primeira grande oportunidade, logo aos 6 minutos. Rúben Sousa, na marcação de uma grande penalidade, não conseguiu desfeitear o guarda-redes da casa. O jogo foi continuando sem momentos de grande destaque até que João Almeida abriu o marcador, para o OCB, aos 18 minutos. O treinador da casa pediu logo desconto de tempo, para reorganizar as ideias. No entanto, continuou o OCB a mandar no jogo. Até que aos 24 minutos, Marinho, na marcação de uma grande penalidade, aumentou a vantagem para a equipa “óquista”. Poucos segundos depois, Nélson Ribeiro é admoestado com cartão azul. Desta feita, Marinho não conseguiu ultrapassar a barreira do guarda-redes do Paço de Arcos. Acabou por ser um último minuto cheio de emoção e ação. Assim, ao intervalo, o marcador apontava para um 0-2 a favor do OCB.

Ao contrário da primeira parte, e mostrando que o balneário lhes fez bem, os “homens da Linha” entraram muito bem depois do reatamento. Aos 8 minutos, Rui Pereira reduziu para o Paço de Arcos e logo no minuto seguinte, Gonçalo Nunes restabeleceu o empate, no caso, 2-2. O jogo ficou mais animado e frenético. O guarda-redes da casa, Daniel Rodrigues é admoestado, aos 12 minutos, com cartão azul, após falta. No entanto, Marinho não conseguiu concretizar em golo a correspondente grande penalidade. O jogo continuou bem disputado, renhido, de “parada e resposta”. A 2’20’’do fim, Joca Guimarães foi admoestado com um cartão azul, por portestos, na sequência da 10ª falta de equipa. Gonçalo Nunes não conseguiu bater o guardião “óquista” na marcação do livre direto. Depois da equipa passar por estes calafrios, João Almeida apontou o terceiro golo do OCB, a 1’24’’ do final do jogo, em situação de inferioridade numérica. Só que os da casa não se viram rogados e, estando eles, obviamente, em situação de superioridade numéria (power-play), tornaram a igualar o marcador, agora a 3 golos, por intermédio de Daniel Homem, a 45 segundos do final.

Desta forma, fechou o jogo, com um empate a 3 golos, que parece “penalizar” mais o OCB pois a equipa barcelense esteve com uma vantagem de 2 golos ao intervalo mas “permitiu” à equipa da casa as veleidades suficientes para esta se recolocar no jogo e, pelo menos, empatá-lo.

Na próxima jornada, o OCB recebe o SL Benfica, naquele que se prevê um grande jogo, com grau de dificuldade muito elevada para os homens de Paulo Pereira.

Óquei de Barcelos vence Paço de Arcos por 3-2

Novembro 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ontem, no Pavilhão Municipal de Barcelos, defrontaram-se Óquei Clube de Barcelos (OCB), 5º classificado, e CD Paços de Arcos, 8º classificado, em jogo a contar para a 6ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão.



O cinco inicial escolhido por Paulo Pereira, treinador do OCB, foi constituído por Ricardo Silva, Juan López, Zé Pedro, João Almeida e Hugo Costa. Os restantes jogadores disponíveis no banco foram André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já Luís Duarte, treinador dos forasteiros, escolheu Diogo Almeida, Gonçalo Nunes, Nélson Ribeiro, André Centeno e Diogo Silva para o primeiro cinco a entrar na quadra de Barcelos. No banco tinha disponíveis Matraco, Rodrigo Afonso, Bruno Frade, Daniel Homem e Tiago Losna.

O jogo foi arbitrado por Ricardo Leão e Miguel Guilherme (AP Lisboa) e chegou ao intervalo já com os da casa a vencer por 2-0, com golos de Joca Guimarães, aos 21’, e de Zé Pedro, aos 24’. Este último golo foi obtido através da marcação de um livre direto a punir o Paço de Arcos pela 10ª falta de equipa. Curiosamente, sendo a primeira equipa a atingir esse número de faltas, ainda na 1ª parte e sofrendo golo como “penalização”, os jogadores que viajaram do Sul não mais fizeram falta até ao final do jogo.

Aos 5 minutos da 2ª parte, Zé Pedro bisou, colocando o OCB com uma vantagem confortável de 3 golos contra 0. No entanto, esse “conforto” não se fez sentir, pelo menos até ao final do jogo.

Primeiro, porque quem chegou, depois, às 10 faltas de equipa foi o OCB e, aos 7 minutos da 2ª parte, na conversão do livre direto a punir os da casa, Gonçalo Nunes reduziu a desvantagem para 3-1.

Aos 15 minutos, Tiago Losna marca e deixa os visitantes a um golo do OCB e do empate. Dois minutos depois, os da casa fazem a 15ª falta mas, na conversão do correspondente livre direto, Gonçalo Nunes não fez golo. Um minuto depois, Tiago Losna é admoestado com um cartão azul, que “levou” Zé Pedro para a conversão do respetivo livre direto. No entanto, também ele não o concretizou.

Assim sendo, o resultado final manteve-se inalterado, com o OCB a levar de vencida o Paço de Arcos, por 3-2, num jogo que terminou com 17-10 em faltas para as equipas.

Com esta vitória, o OCB soma, agora, 12 pontos, mantendo-se em 5º lugar, com os mesmos pontos do Juventude de Viana e atrás de FC Porto, Sporting, Benfica e Oliveirense, respetivamente.

Na próxima jornada, a 7ª, que se disputa já no próximo sábado, dia 2 de dezembro, o OCB tem uma deslocação dificílima ao pavilhão do SL Benfica, em jogo marcado para as 17h00.

Foto: OCB.

Em jogo de despedidas, Óquei de Barcelos vence Paço d’Arcos

Junho 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi com enorme emoção que os adeptos do OC Barcelos, presentes em grande número, ontem, no Pavilhão Municipal, disseram adeus e muito obrigado a cinco jogadores.

No último jogo em casa, na presente temporada, diante do Paço d’Arcos, o OC Barcelos venceu, por 2-0, mas “perdeu” o guarda-redes Ginho (acabou a carreira), o capitão Luís Querido e o “Rei” Ventura, ambos para Itália, o mágico Vieirinha, para o Benfica, e o malabarista Álvaro Morais, de regresso ao FC Porto.

óquei-barcelos-paço-d'arcos

O adeus aos atletas deixou para segundo plano o jogo, motivando, na parte final, o agradecimento mútuo entre jogadores e público.

Nos últimos minutos, o treinador do OC Barcelos aproveitou para que todos recebessem o carinho e o agradecimento dos seus adeptos. Com estes de pé, um a um, foram sendo substituídos, levando a algumas lágrimas e muitas palmas.

A maior ovação da noite foi para o guarda-redes Ginho, que deixou de jogar ao fim de vinte e oito anos com a camisola do OCB. O atleta foi brindado com lembranças da direção, das camadas jovens e de todos os seus colegas.

Ginho
Ginho

Quanto ao jogo, o OC Barcelos, diante da equipa da “Linha de Cascais”, resolveu a seu favor, com um golo em cada parte, apontados por Álvaro Morais e Luís Querido.

Ao OC Barcelos, com o quinto lugar assegurado, resta apenas um jogo neste campeonato, com a deslocação à Sanjoanense, equipa que desceu de divisão.

A noite foi, também, marcada pela apresentação de Mário Rodriguez “Marinho”, ex-Follonica (Itália), como reforço do clube para a próxima temporada.




Texto: Miguel Bastos.

Fotos: Miguel Bastos e Pedro Miguel Miranda.

Óquei de Barcelos defronta Paço d’Arcos em jogo de despedidas

Junho 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Restam apenas duas jornadas para o fim do campeonato nacional da 1ª divisão de hóquei em patins.

Numa dessas rondas, o OC Barcelos joga, pela última vez na presente época, diante o seu público, sábado, às 21h30, com o Paço d’Arcos.

Com o quinto lugar garantido depois do triunfo nos Açores na anterior jornada, o jogo deste fim de semana servirá para a despedida de alguns jogadores que envergam a camisola do clube de Barcelos.

Entre eles, estão o capitão Luís Querido que, tal como Reinaldo Ventura, irão jogar para o campeonato italiano, para Lodi e Viareggio, respetivamente.

Reinaldo-ventura+luís-querido
Luís Querido e Reinaldo Ventura

Quem também deixa o OC Barcelos é Miguel Vieira, que ruma ao Benfica, e Álvaro Morais, de regresso ao FC Porto.

Em relação ao guarda-redes João Pereira, “ Ginho “, tudo indica que termina a sua carreira desportiva.

Face a estas saídas, o clube já garantiu, esta semana, o avançado Mário Rodriguez “Marinho”, ex-Follonica.

Marinho
Marinho

O internacional moçambicano, que foi o melhor marcador do campeonato de Itália, estará mesmo, no sábado, em Barcelos, para começar a sentir a sua nova casa.

Para as outras duas vagas, vários nomes têm vindo a público, mas a direção barcelense ainda não confirmou oficialmente, entre elas, a de João Almeida, ex-AD Valongo.

Assim, no sábado, será um misto de alegria/tristeza para os jogadores que deixam o clube.

Naturalmente que deixam o OCB com o dever cumprido, onde conquistaram, entre vários pontos positivos, duas Taça CERS.

O público barcelense saberá reconhecer a entrega dos atletas durante o período em que vestiram a camisola do clube barcelense.

A partida começa às 21h30 e será apitada por Orlando Panza e Sílvia Coelho.




Texto: Miguel Bastos.

Fotos: Miguel Bastos e Vincenzo Biagini.

Taça CERS: OC Barcelos apurado para os quartos de final

Janeiro 15, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Depois de vencer novamente o Follonica, agora em casa por 3-2, o OC Barcelos segue para os quartos de final da Taça CERS.

O próximo adversário é o Vilafranca, de Espanha, curiosamente equipa que mediu forças com os barcelenses na final da época passada.

Diante do Follonica, a equipa de Paulo Freitas esteve a perder por 1-0, mas antes do intervalo Álvaro Morais e Luís Querido deram a volta.

Na segunda parte, Luís Querido fez 0 3-1 para, nos instantes finais, os italianos fazerem o 3-2.

Agora, o OC Barcelos joga com o Vilafranca, sendo que a primeira mão é fora, em Fevereiro.

Após as competições europeias, o OC Barcelos volta a jogar sábado, em Paço d’Arcos, para o campeonato nacional da 1ª divisão.

Texto e foto: Miguel Bastos.

Ir Para Cima