Tag archive

Porto

Agência Portuguesa do Ambiente lança serviço telefónico de apoio sobre Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos

Dezembro 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) criou um call-center com uma linha telefónica de apoio aos utilizadores das novas Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos (e-GAR), que, a partir do primeiro dia de 2018, passarão a acompanhar, de forma obrigatória, todo o transporte de resíduos em Portugal, substituindo as atuais guias em papel. Em funcionamento desde 11 de dezembro, o número 808 203 855 foi criado para esclarecer todas as dúvidas sobre as e-GAR e estará disponível sete dias por semana.



Este novo serviço de apoio telefónico é mais uma iniciativa da APA para proporcionar acompanhamento personalizado aos utilizadores que ainda não se registaram no SILiAmb. Para além disso, e com o objetivo de alertar para o período de transição estar prestes a terminar, a APA tem também vindo a promover, em todo o país, ações de sensibilização e formação para esclarecer dúvidas sobre o processo e facilitar uma transição mais fácil para este novo modelo.

No âmbito da sua política de melhoria contínua de proteção do ambiente e valorização dos serviços oferecidos aos cidadãos, a APA criou as Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos (e-GAR) para substituir as atuais GAR (Guias de Acompanhamento de Resíduos), GARH (Guias de Acompanhamento de Resíduos Hospitalares) e GARCD (Guias de Acompanhamento de Resíduos de Construção e Demolição). Na Europa, Portugal é o primeiro País a adotar este modelo, cujas vantagens ambientais, económicas e sociais são tão notórias que outros países europeus já mostraram interesse em importar este conceito.

As e-GAR são aplicáveis ao transporte rodoviário, ferroviário, marítimo, fluvial e aéreo de resíduos em território nacional. Foram apresentadas em Maio de 2017, para permitir não apenas a transição mais eficaz das guias em papel para o modelo eletrónico, como também a adaptação mais fácil por parte de todas as entidades envolvidas nas diferentes fases do circuito de resíduos – produção, transporte e tratamento.

As entidades emissoras e destinatárias das e-GAR têm de estar obrigatoriamente registadas no SILiAmb – Sistema Integrado de Licenciamento do Ambiente e de criar os respetivos estabelecimentos (localização) nessa plataforma, pelo que deverão proceder à sua inscrição o quanto antes. A partir de 1 de janeiro de 2018, apenas as guias de acompanhamento de resíduos eletrónicas emitidas no SILiAmb serão válidas para o transporte de resíduos.

A transição para o novo modelo eletrónico aporta benefícios evidentes, do ponto de vista económico, ambiental e social. Tem vantagens para os produtores de resíduos, para quem os transporta, para quem os recebe, garante a integridade e qualidade da informação, agiliza e acelera os processos, reduz custos e minimiza o impacte ambiental.



Uma das mais-valias da digitalização do processo é a poupança de mais de 6 milhões de folhas de papel por ano. Ao contrário do modelo anterior, que consistia no preenchimento de um impresso em papel, referentes às GAR em triplicado, o modelo digital e-GAR pode ser preenchido através de um telemóvel ou tablet, a qualquer hora e em qualquer lugar. Ou seja, além de substituir o papel, garante uma maior facilidade, comodidade e rapidez no preenchimento das guias.

A redução de custos é evidente no modelo eletrónico de Guias de Acompanhamento de Resíduos. Segundo os resultados provisórios de um estudo da NOVA IMS, Information Management School, que inquiriu empresas gestoras de resíduos, antes da implementação das e-GAR, o custo total para a empresa, por guia de transporte de resíduos, era de 4,56 euros e o custo total de preenchimento por cada Mapa Integrado de Registo de Resíduos (MIRR) era de 248,88 euros. Após a aplicação das e-GAR, o custo total para a empresa, por e-GAR, é de 0,18 euros.

Também para a Administração Pública, a implementação das e-GAR traduz-se numa poupança de tempo, recursos administrativos e financeiros. Com o modelo antigo, o tempo total despendido pela Administração Pública por formulário MIRR era de 3,18 horas, enquanto com o modelo e-GAR passa a ser de 0,002 horas, ou seja, 7,2 segundos.

Tendo em conta a avaliação do impacte absoluto da medida, por ano e por atividade administrativa, efetuada também no âmbito deste estudo, verifica-se que, com a substituição das guias em papel pelas e-GAR e a extinção da necessidade de preenchimento do MIRR, a poupança anual para as empresas em custos administrativos é de 9,891 milhões de euros e o Valor Acrescentado Potencial (VAP) é de 21,280 milhões de euros. Para a Administração Pública, a medida reflete-se numa poupança total anual de 17.259 horas.

Após a implementação das e-GAR, o mesmo estudo refere que foram avaliados positivamente, pelos inquiridos, o desempenho e a eficácia da plataforma. Para a avaliação da eficácia, foram considerados quatro factores, os quais obtiveram avaliação muito positiva – redução de custos (81,5%), critérios simplificação (71,1%), comodidade e conveniência (73,3%) e redução de tempo (73,3%).



O novo modelo eletrónico permite a diminuição da carga burocrática aos cidadãos e às empresas. Além de agilizar o relacionamento com os serviços da Administração Pública, nomeadamente no preenchimento de Mapas Integrados de Registo de Resíduos (MIRR), permitem uma maior facilidade na gestão das guias e qualidade da informação, bem como um maior rigor nos dados através da integração automática dos dados anuais no MIRR e no PRTR – Registo de Emissões e Transferências de Poluentes. Em complemento, o presente modelo pretende compatibilizar as informações constantes dos Documentos de Transporte ADR (Mercadorias Perigosas), substituindo também este documento. Com as e-GAR, os procedimentos são mais simples, baratos, eficazes e transparentes.

Para garantir uma transição fácil dos modelos em papel para o digital, estão a ser realizadas pela APA sessões de divulgação e esclarecimento sobre as e-GAR, em todo o território continental e Região Autónoma da Madeira, em parceria com as CCDR, associações empresariais, setoriais e entidades municipais. Além das sessões de esclarecimento, a APA criou o número 808 203 855, uma linha telefónica de apoio que está em funcionamento desde dia 11 de dezembro, reforçando assim a sua ação de sensibilização junto dos operadores e gestores de resíduos, que, em Portugal, são cerca de 1500 a 2000, sendo o universo de utilizadores das e-GAR cerca de 250 mil.

As próximas sessões de esclarecimento mais próximas de Barcelos serão a 15 de dezembro, para profissionais de oficinas automóveis e comércio automóvel, na ANECRA – Porto, e no mesmo dia, para o setor têxtil e vestuário, no CITEVE – Famalicão.

Para além destas, serão agendadas outras sessões de esclarecimento sobre as e-GAR, até ao final do ano. A lista destas sessões está em permanente atualização no site da APA: www.apambiente.pt (basta clicar no link para aceder).

O transporte de resíduos encontra-se atualmente regulado pela Portaria nº145/2017, de 26 de abril, que sucede à Portaria nº 335/97, de 16 de maio, que instituiu o uso obrigatório de GAR. As e-GAR são uma iniciativa do Ministério do Ambiente, em parceria com o Ministério da Administração Interna, Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e Ministério do Planeamento e das infraestruturas, e encontra-se inscrita no Programa Simplex + 2016, pelo que se articula com outras medidas de natureza transversal e administrativa.

Fonte: APA.

Imagens: DR.

Equipa de natação dos Amigos da Montanha obtém bons resultados no último fim de semana

Dezembro 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa de natação Amigos da Montanha/Becri participou, no último fim de semana, em duas competições.



No domingo, realizou-se, no Porto, o Campeonato Nacional de Juvenis e Seniores. O atleta Rui Costa, a competir no escalão de seniores, participou nos 100m costas e, depois de nas eliminatórias ter obtido um novo recorde pessoal, com o tempo de 57,26 e o apuramento para a final, nesta conseguiu um excelente 7.º lugar, com o novo recorde pessoal de 56,94.

Em Ponte da Barca, no sábado e domingo, participaram 10 atletas – 4 cadetes e 6 infantis – no “Torregri de Natal”, de Cadetes e Infantis. A equipa barcelense registou quatro lugares de pódio e 18 recordes pessoais.

Destaque para o 2º lugar de Diana Gomes, cadete B, nos 50m costas/bruços. Esta atleta conquistou, também, o 3º lugar nos 100 livres, 50 mariposa/costas e 50 bruços/livres.

Fonte e foto: AM.

Barcelense RECOVERY IPSS conquista o 2º lugar do Prémio Manuel António da Mota

Dezembro 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em cerimónia realizada hoje, no Palácio da Bolsa, no Porto, a associação barcelense RECOVERY IPSS, presidida por Miguel Durães, foi distinguida com o 2º lugar do Prémio Manuel António da Mota, entregue pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e atribuído pela Fundação Manuel António da Mota.



O 1º lugar foi conquistado pela matosinhense AE20 – Associação para a Educação de Segunda Oportunidade (Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos) e o 3º foi para G.A.TO – Grupo de Ajuda a Toxicodependentes.

Foram, ainda, distinguidas sete instituições com uma menção honrosa, que receberam cinco mil euros. Foram elas a Associação das Orquestras Sinfónicas Juvenis Sistema Portugal; Associação para o Planeamento da Família; Centro Social e Cultural São Pedro de Bairro; Crianças da Vila – Associação de Proteção de Menores e da Família; Fundação do Gil; Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses; e Santa Casa da Misericórdia do Peso da Régua.

O momento da entrega do 2º prémio ao presidente da RECOVERY IPSS, Miguel Durães:

 

Foto e vídeo: MD.

CKAB presente em Open na Póvoa de Varzim e com duas novas árbitras

Outubro 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal da Póvoa de Varzim foi palco, no último domingo, dia 8 de outubro, do Open Internacional de Karaté daquela cidade, organizado pelo Centro de Karaté Aguçadourense (CKA), com o apoio da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, e no qual participou o Clube Karaté de Barcelos (CKAB).



O clube barcelense fez-se representar por 11 atletas, de vários escalões, que competiram entre mais de meio milhar de atletas.

Na primeira competição da época, Porfírio Isidoro, diretor-técnico do CKAB, salientou que ficou “satisfeito com o desempenho de todos os atletas”.

Neste grande evento também houve lugar para algumas estreias, mas destacando-se Diogo Borges, que na categoria de Kumité, em Iniciados -44kg, alcançou a medalha de bronze, realçando-se pela prestação em todas as provas que realizou.

CKAB com duas novas árbitras de Karaté

Uns dias antes do Open poveiro, mais concretamente no feriado de 5 de outubro, realizou-se o Curso de Técnicos de Arbitragem, organizado pela Federação Nacional de Karaté na cidade do Porto.

Andrea Barroso e Daniela Martins, obtendo uma excelente nota de curso, juntam-me a Porfírio Isidoro e a Inês Pereira, constituindo uma equipa que em muito contribuem para o Karaté, quer no nosso Concelho, quer para a competição nacional.

Uns dias após este curso, foram colocadas “à prova”, fazendo a sua estreia no referido Open Internacional de Karaté Póvoa de Varzim, onde tiveram uma prestação dentro da normalidade.

O CKAB não quis deixar passar a oportunidade de dar os “parabéns a todos”.

Fonte e foto: CKAB/AC.

Barcelense Joaquim Sousa com fim de semana em grande no Porto

Setembro 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

As cidades do Porto e de Vila Nova de Gaia receberam, este fim de semana, três provas de orientação, que contaram, entre outros, com a participação do barcelense Joaquim Sousa.



Começando pela mais recente, realizou-se, este último domingo, na zona ribeirinha de VN de Gaia e do Porto, a “prova rainha” do fim de semana de competição, a Porto City Race 2017, etapa pontuável para os circuitos, Portugal City Race e City Race Euro Tour.

Joaquim Sousa, atleta barcelense de Galegos Santa Maria, conseguiu o segundo lugar em VET1, a escassos 18 segundos do vencedor.

Com este resultado, Joaquim Sousa garantiu, desde já, a vitória no circuito Portugal City Race e amealhou pontos importantes para o circuito City Race Euro Tour.

De relembrar que para o circuito europeu contam 4 etapas, tendo Joaquim Sousa apenas participado em duas. Para garantir um lugar no pódio do ranking final em VET1, Joaquim Sousa terá que, obrigatoriamente, participar nas duas últimas etapas, em novembro, a de Barcelona (dia 05) e de Bilbau (dia 12).

Na primeira prova de três que se realizaram este fim de semana, no Porto e VN de Gaia, Joaquim Sousa, a representar o Clube de Orientação do Centro, entrou da melhor maneira e venceu a Porto by Night, prova noturna que se realizou sexta-feira à noite, no Parque da Cidade do Porto.

No dia seguinte, sábado de manhã, no Porto, realizou-se a segunda etapa da Porto City Race, onde, mais uma vez, Joaquim Sousa foi o vencedor em VET1.

Em nota enviada a este jornal, Joaquim Sousa agradece à Serfisio pelo apoio prestado na sua recuperação.

A sua próxima participação em eventos de Orientação será no próximo fim de semana, sábado, dia 30 de setembro, numa prova local organizada pela secção de Orientação dos Amigos da Montanha, em Barcelos, seguindo-se, nos dias 14 e 15 de outubro, a penúltima etapa do circuito nacional, Portugal City Race.

Fonte e fotos: JS.

Águas de Barcelos sensibiliza para o consumo de água da rede pública

Setembro 25, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Nos próximos dias 29 e 30 de setembro, a Águas de Barcelos vai estar presente no AQUAPORTO, um evento dedicado aos recursos hídricos, juntamente com as outras empresas da Somague Ambiente: Hidurbe, Águas do Marco e Águas de Paços de Ferreira.



O evento realiza-se no Parque da Cidade do Porto e é promovida pelas Águas do Porto. De acordo com a empresa, o evento contará “com atividades lúdicas e divertidas”, sendo que “as visitas ao stand serão uma experiência enriquecedora”.

Com esta participação, a Somague Ambiente pretende contribuir para a sensibilização da importância da qualidade da água na promoção da saúde do homem e do ambiente.

Paralelamente, a Águas de Barcelos participará na PORTO WATER INNOVATION WEEK, sob a temática “Que desafios enfrentamos no setor da água?”, a decorrer na Alfândega do Porto, entre os dias 27 e 29 de setembro. Trata-se de um evento com a chancela da Comissão Europeia e que vai reunir mais de 600 profissionais do setor vindos de todo o mundo.

Fonte: AdB.

Barcelense Nélson Oliveira volta à Seleção e logo com um golo

Agosto 31, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




Nélson Oliveira, avançado da equipa inglesa Norwich City, que disputa a Premiership (2ª Liga Inglesa), regressou aos convocados da Seleção Portuguesa de Futebol e somou, mesmo, mais uma internacionalização A por Portugal, apontando um golo à seleção das Ilhas Faroé. O jogo disputou-se hoje, no Estádio do Bessa, no Porto.

Este barcelense, de Carreira, tem 26 anos e esteve algum tempo afastado das convocatórias. No entanto, o grande momento em que se encontra e, igualmente, a boa época passada que disputou, contribuíram para que o Selecionador Nacional Fernando Santos o convocasse para esta dupla jornada de qualificação para o Mundial 2018, na Rússia.

Nélson Oliveira, que passou pelo Santa Maria, Sporting de Braga, Bairro de Misericórdia, Benfica (camadas jovens e sénior), Rio Ave, Paços de Ferreira, Deportivo (Espanha), Rennes (França), Swansea (País de Gales), Nottingham Forest (Inglaterra) e Norwich City (atual clube), somou, assim, a sua 17ª internacionalização A e apontou o seu 2º golo ao serviço da “seleção de todos nós”.

Portugal alinhou com Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Eliseu, William Carvalho, João Moutinho (André Gomes, 72’), João Mário (Quaresma, 59’), Bernardo Silva, André Silva (Nélson Oliveira, 81’) e Cristiano Ronaldo. No banco ficaram Bruno Varela, Beto, Ricardo Pereira, Fábio Coentrão, Danilo Pereira, Bruno Fernandes, Gelson Martins e Bruma.

Já a seleção das Ilhas Faroé, território dependente da Dinamarca, alinhou com Nielsen, Naes, Davidsen, Gregersen, Faero, Sorensen, Baldvinsson, Edmundsson (Johannesen, 73’), Joensen (Lokin, 80’), Vatnhamar (Bartalsstovu, 65’) e Jakobsen. No banco ficaram Gestsson, Hansen, Jonsson, Askham, Eli Nielsen e Olsen.

Portugal iniciou muitíssimo bem o encontro, com um grande golo de Cristiano Ronaldo, aos 3 minutos. O mesmo jogador apontou, ainda, mais 2 golos: aos 29’, de grande penalidade, e aos 64’. Pelo meio, as Ilhas Faroé ainda reduziram para 2-1, por Baldvinsson. No entanto, William Carvalho marcou o 3-1, aos 58’, Ronaldo apontou o 4-1 e o barcelense Nélson Oliveira fechou a contagem portuguesa, aos 84’, num golo pleno de oportunidade.

Foto: DR.

Exposição “Do Grão à Chávena” decorre até 17 de setembro na Sala Gótica da Câmara

Agosto 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugurou, no passado dia 12 de agosto, na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos, a exposição “Do Grão à Chávena”, que ficará aberta ao público até 17 de setembro.

A exposição é constituída, exclusivamente, por uma parte da coleção do “Acervo do Café”, cedida para o efeito pelos seus proprietários, Manuel Guedes e Olga Carvalho. A exposição tem como finalidade dar a conhecer ao grande público o percurso do grão de café, torra, passando pela moagem e confeção através da escolha criteriosa de utensílios domésticos, todo um processo até chegar à chávena de cada consumidor.

Como complemento da exposição, serão expostos documentos relacionados com a compra e venda de café, torradores, moinhos, máquinas e cafeteiras representativas. A entrada será gratuita.

Mas vamos conhecer um pouco mais Manuel Guedes, emigrante na Suíça desde 1999, que foi integrado pela Associação Industrial e Comercial do Café e o considera um “embaixador do café português”.

Manuel Fernando Guedes de Almeida nasceu em Valongo, a 6 de setembro de 1975. Tal como referido, emigrou para a Suíça em 1999, onde reside com sua esposa, Olga Carvalho, em Gossau, St. Gallen. Lá, é chefe de linha numa empresa de produtos alimentares. O casal tem três filhos.

Este valonguense tem alma de colecionador, com espírito de partilha com os outros. Por um lado, anseia ajudar a preservar as memórias do passado mas, por outro, e principalmente, pretende partilhar com os demais os objetos, e a sua história. Objetos esses que vai adquirindo, nomeadamente, com emigrantes lusos na Suíça, Luxemburgo e Liechtenstein, tornando as suas coleções uma forma de identificação com a pátria para quem está longe. O seu pai incutiu-lhe este “bichinho”, também ele colecionador, levando-o, ainda garoto, a feiras de antiguidades e numismática, no Porto. No entanto, é quando emigra para a Suíça que este “bichinho” saiu “do casulo” e resultou no colecionador que hoje é. Após várias áreas de coleção, “apaixonou-se” pelo mundo do café. Selos, notas e moedas, títulos de câmbio, ações, livros, revistas, moinhos, torradores, serviços, máquinas e vários utensílios são alguns dos exemplares da sua coleção. Em conjunto, contam a história de Portugal no cultivo, transformação, comércio e consumo de café.

Dentro do seu espírito de partilha, Manuel Guedes criou (basta clicar no link para aceder) um blog m(http://acervodocafe.blogspot.com) e um site (http://www.acervodocafé.com) onde partilha a sua paixão pelo café e as atividades no âmbito do tema.

Para além do colecionismo, este emigrante na Suíça tem outros hobbies, como a rádio, sendo mentor do programa Baú do Colecionador, da RCE – Rádio Clube do Emigrante. Escreve, igualmente, artigos para a Gazeta Lusófona e para a página Bom Dia Europa (http://bomdia.eu).

Manuel Guedes é, ainda, membro da ACOBAR – Associação de Colecionismo de Barcelos; APCPV – Associação Portuguesa de Colecionadores de Papeis de Valor; do CFP – Clube Filatélico Português; e AICMV – Association Internationale des Collectionneurs de Moulins à Café [Associação Internacional de Colecionadores de Moinhos de Café]. Aliás, esta não é a primeira vez que Manuel Guedes mostra os seus itens de coleção. Já em 2015 marcou presença no XI Encontro Internacional de Colecionadores, organizado pela ACOBAR, no Estádio Cidade de Barcelos.

A este jornal, o colecionador salientou que o “Acervo do Café é um projeto de divulgação do património cultural português do café”. Sobre esta exposição, Guedes refere que está “muito grato a Barcelos e, sobretudo, à ACOBAR a abertura à ideia da exposição. Obrigado a todos!”

De regresso à Suíça, Manuel Guedes termina dizendo que regressa “com Barcelos no coração”, elogiando os barcelenses: “Boa gente!”, termina o colecionador “do café”.

Fotos e imagens: CMB/Manuel Guedes.

Barcelense Joaquim Sousa em 15º no ranking Euro City Race 2017

Julho 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Na última atualização do ranking do Euro City Race 2017, o atleta de Galegos Santa Maria, Joaquim Sousa, encontra-se no 15º lugar, na categoria Men Vets +35.

O campeonato é constituído por sete etapas, tendo sido realizadas já quatro. No final, contarão apenas os quatro melhores resultados para a classificação final.




O barcelense encontra-se, como referido, no 15º lugar, tendo, apenas, competido numa das etapas, a de Paris, onde conquistou o 1º lugar.

Por motivos financeiros e por falta de apoios, Joaquim Sousa só conseguiu competir em uma das quatro etapas já realizadas e, pelo andar das coisas, o atleta não sabe se poderá competir nas três que faltam, sendo certo que, pelo menos, a Porto City Race, em setembro, tem garantida a sua presença, salvo algo de maior. Depois, ficarão a faltar as etapas de Barcelona e Bilbau, em outubro, na vizinha Espanha.

Joaquim Sousa lamenta a falta de apoios, em declarações prestadas ao Barcelos na Hora. “A Orientação é um desporto desconhecido pelo povo em geral e mesmo tendo sido o melhor atleta Nacional durante anos e sendo, atualmente, um dos melhores veteranos do Mundo, com três medalhas em Campeonatos do Mundo, sendo duas de Vice-Campeão Mundial, mesmo apresentando um curriculum destes não se consegue um apoio, por mais pequeno que seja”, explica o atleta barcelense.

Foto: DR/COC.

Chama-se Hugo Sousa, é barcelense, e é o primeiro português distinguido com Prémio de Diagnóstico Clínico em Virologia

Julho 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Entrevistas, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Hugo Sousa, 35 anos, natural de Alvelos, receberá, entre 13 e 16 de setembro, em Itália, o Prémio de Diagnóstico Clínico em Virologia, “Abbott Diagnostic Award”, entregue no congresso anual da Sociedade Europeia de Virologia Clínica, tornando-se no primeiro português a receber tal distinção.

Com um percurso académico impressionante: Licenciatura em Microbiologia pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto; Mestrado em Oncologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (Porto); Doutoramento em Ciências Biomédicas pelo mesmo Instituto; e Licenciatura com Mestrado Integrado em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto; este investigador barcelense exerce, atualmente, como Médico, Interno de Ano Comum, na Unidade Local de Saúde do Nordeste – Unidade Hospitalar de Mirandela e, ao mesmo tempo, é Técnico Superior de Saúde, no Serviço de Virologia, do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto e Investigador, no Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral CI-IPOP, igualmente, no IPO Porto.




Por entre tudo isto, e uma vida ocupadíssima, a nível profissional, académica e familiar, Hugo Sousa acedeu, gentilmente, a responder a algumas questões que o Barcelos na Hora lhe colocou.

Pode explicar-nos, sucintamente, em que pressupostos assentam a atribuição deste prémio?

HS – O prémio “Abbott Diagnostic Award” é atribuído, anualmente, pela Sociedade Europeia de Virologia Clinica (ESCV, European Society for Clinical Virology). É um prémio atribuído sob proposta da direção da sociedade para destacar o trabalho de um médico/doutorado na área do diagnóstico clínico em Virologia. O prémio é atribuído apenas por nomeação, não havendo candidaturas, e é entregue durante o congresso anual, que este ano vai ser realizado em Stresa (Itália) entre 13-16 de setembro.

Neste momento, o que está a sentir por saber que será o primeiro português a receber tão grande distinção?

HS – A área da Virologia tem sido um “patinho feio” em Portugal, com pouca gente a dedicar-se à investigação clinica ou fundamental, pelo que o reconhecimento dado com este prémio mostra que o esforço por dar passos, ainda que pequenos, neste campo é muito importante. Sinto-me lisonjeado, honrado, por receber este prémio. Era absolutamente inesperado, pois sendo por nomeação não há forma de saber que estamos nesse grupo de possíveis vencedores. Mais, com todo o histórico de prémios atribuídos anteriormente, a personalidade reconhecidas na Europa, e em todo o mundo, faz com que receber este prémio seja muito honroso. Sinto que, mesmo trabalhando com poucos recursos, ao longo de 15 anos em que tentei sempre fazer trabalhos na área da virologia, o esforço finamente recompensa. Tive excelentes orientadores e alunos brilhantes que me permitiram chegar até onde cheguei. Sabe bem ter, também, o reconhecimento de que se está a trabalhar bem e ficamos com mais forças para continuar a trabalhar nesta área.

Que conselhos, enquanto barcelense, pode deixar aos jovens de Barcelos no sentido de procurarem o melhor para o futuro deles, principalmente para aqueles que sonham em seguir uma carreira na investigação científica?

HS – Eu desde os meus 10 anos que sempre sonhei em ser “Médico, Investigador e a trabalhar em Virologia”, e de facto sou um sortudo porque sou hoje aquilo que sempre quis ser. O mais importante é saber ser perseverante. Lutar para se ser bom naquilo que se faz, fazê-lo com alegria e ter a confiança de que o caminho que escolhemos, seja mais ou menos longo, vá dar ao sítio certo. Hoje em dia é muito mais fácil, com todo o acesso à informação e com as viagens rápidas para muitos pontos da Europa, onde se pode ter acesso a experiências novas e a novos conhecimentos. Ter uma mente aberta, ser curioso, ser perseverante, ter confiança e, acima de tudo, trabalhar muito…O resto vem com o tempo, tal como aconteceu comigo.

Por fim, pode revelar-nos alguns dos seus planos para futuro, no âmbito da investigação?

HS – Neste momento, estou numa fase de pausa em alguns trabalhos na medida em que estou a realizar o Ano Comum do Internato Médico, em Mirandela, e conciliar os trabalhos de Investigação no IPO Porto é difícil, com tamanha distância. No entanto, há ainda muitas coisas que temos para ser divulgadas durante os próximos tempos. As minhas linhas de investigação, neste momento, centram-se em 3 áreas: 1) Vírus do Papiloma Humano e patologias associadas; 2) Vírus de Epstein-Barr e Carcinoma Gástrico; e 3) Infeção por Citomegalovirus em doentes transplantados.

O Barcelos na Hora agradece a Hugo Sousa pelo seu tempo, dando-lhe os parabéns por tamanha distinção e honra, desejando-lhe a continuação, e superação, do seu grande trabalho em prol da investigação e da ciência em Portugal.

Fotos: DR.

Ir Para Cima