Tag archive

PSD Barcelos

COVID-19: PSD Barcelos apresenta 50 propostas à Câmara para apoio a famílias e empresas

Março 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Ontem, o PSD Barcelos fez chegar às redações as 50 propostas que enviou à Câmara Municipal de Barcelos, no sentido de, na sua opinião, ajudarem as famílias e empresas do concelho.



Fazendo questão de iniciar o documento, salientando que “concorda com as decisões tomadas pela Câmara na Reunião extraordinária do dia 11 de março, pela Presidente do CLAS (Vice-Presidente da Câmara), no dia 20 de março, e divulgadas aos Parceiros da Rede Social e pelo Presidente da Câmara, no dia 24 de março e divulgadas aos Vereadores”.

No entender do PSD Barcelos, e “atendendo aos prejuízos provocados pela pandemia COVID-19 no funcionamento e vida das Empresas, Escolas, Instituições e na vida dos Barcelenses em geral”, o principal partido da oposição apresentou à Câmara Municipal de Barcelos 50 sugestões e/ou propostas, dentro das competências da Câmara Municipal, “como contributo para ajudar a minimizar os efeitos negativos causados pela pandemia”, considerando que, “para tempos totalmente anormais, exigem-se respostas excecionais, de forte impacto, que cuidem de Barcelos e todos os Barcelenses, porque o momento não é partidário, mas de todos”.

Seguem-se, na íntegra, as 50 propostas:

«1 – Instalação de um Centro de Rastreio, a exemplo de outros grandes Municípios, por exemplo no Estádio Cidade de Barcelos, em parceria com outras entidades;

2 – Fornecimento, ao Hospital e ACES / Agrupamento de Centros de Saúde, de equipamentos e materiais para aumentar a capacidade de resposta, utilizando, entre outras, as verbas previstas para a Festa das Cruzes;

3 – Apoio logístico na mobilidade de Equipas de Saúde para combate ao COVID-19;

4 – Criação de uma Equipa de Apoio Psicológico, para apoiar pessoas idosas, doentes, isoladas e famílias com carência;

5 – Fornecimento de material de proteção – máscaras, luvas e batas – para distribuir de forma centralizada às IPSS, bombeiros e forças de segurança;

6 – Instalação de um Call Center para recolha e encaminhamento de pedidos;

7 – Suspensão das taxas de estacionamento durante seis meses;

8 – Suspensão de taxas dos Feirantes nas Feiras e Mercados durante seis meses;

9 – Aplicação da taxa mínima de IMI 2020 na parte variável do Município;

10 – Anulação da Derrama para 2020;

11 – Devolução às famílias da parte da participação do Município no IRS 2020;

12 – Suspensão da taxa RSU de resíduos sólidos a particulares e entidades durante seis meses;

13 – Suspensão da taxa por ocupação de Quiosques na via pública durante seis meses;

14 – Suspensão da taxa de ocupação do espaço público durante seis meses;

15 – Comparticipação do segundo escalão ao preço do primeiro no consumo doméstico de água;

16 – Apoio na suspensão do corte de água e saneamento por carência económica;

17 – Alteração do Regulamento de Apoio ao Arrendamento Habitacional para aumento do valor das comparticipações e escalões;

18 – Alteração do Regulamento de Apoio à Habitação Social para aumento do valor das comparticipações e escalões e alargamento do âmbito de legalizações;

19 – Alteração do Regulamento de Apoio a Projetos Sociais para fixação de prazos, caracterização e especificação dos apoios;

20 – Criação de um espaço para os Cidadãos sem abrigo em parceria com IPSS;

21 – Criação de um espaço para alojamento em quarentena para pessoas sem suporte familiar;

22 – Fornecimento de bens alimentares de primeira necessidade e medicamentos a cidadãos sem recursos económicos, através de vales para aquisição de bens, em parceria com Juntas de Freguesia e IPSS;

23 – Monitorização permanente dos cidadãos que vivem isolados, são vulneráveis e precisam de ajuda para aquisição de medicamentos, alimentos, etc., em parceria com Instituições da Rede Social, Juntas de Freguesia e Paróquias;

24 – Desenvolvimento do Programa de Voluntariado, nos termos do Regulamento Municipal, para a formação de novos Voluntários de apoio a Instituições ou Autarquias;

25 – Pagamento de encargos a Profissionais de Saúde que prestem serviço em regime de voluntariado no Hospital e ACES / Centros de Saúde;

26 – Fornecimento de equipamento informático a Instituições sem recursos económicos para “visita” virtual das Famílias aos seus familiares institucionalizados;

27 – Fornecimento de equipamento informático a Famílias sem recursos económicos para apoio de estudantes no ensino à distância;

28 – Ajuda no acompanhamento ao estudo para estudantes com necessidades;

29 – Apoio alimentar aos estudantes do escalão A e aos que integrem Famílias em situações excecionais de carência;

30 – Apoio aos estudantes do IPCA deslocados, nomeadamente aos alunos Erasmus que se encontram longe dos seus países, durante o período de suspensão das atividades letivas;

31 – Colaboração com o IPCA e outras Instituições de Ensino Superior na identificação e apoio a estudantes Barcelenses com carências familiares, derivadas da suspensão de trabalho ou perda de posto de trabalho do estudante e/ou de outros elementos do agregado familiar devido a baixa da atividade económica;

32 – Criação de um programa de apoios e descontos nos serviços municipais para os Jovens, a vigorar até final do ano 2020;

33 – Avaliação do cancelamento da Festa das Cruzes, outras festividades e comemorações, consoante a evolução da situação sanitária derivada do COVID-19;

34 – Aplicação alargada do regime de Teletrabalho aos Funcionários do Município com fornecimento de equipamento informático e equipamento de proteção aos demais Funcionários;

35 – Alargamento da higienização e lavagem dos espaços públicos a locais de contentores de lixo, ecopontos, paragens de autocarro, central de camionagem, estações ferroviárias e comércios, no concelho e em parceria com Juntas de Freguesia, para além dos locais anteriormente divulgados;

36 – Estabelecimento de medidas preventivas e concretas no funcionamento do Transporte Público Rodoviário e Estacionamento de Duração Limitada;

37 – Suspensão de cobrança das viagens do BarcelosBUS durante três meses;

38 – Uso exclusivo de meios eletrónicos na receção e emissão de correspondência recebida e enviada pelo Município, para além dos processos da divisão de planeamento urbanístico e ambiente;

39 – Reforço dos Serviços Municipais de Proteção Civil, em recursos humanos, equipamentos, materiais, articulação com Juntas de Freguesia e a divulgação semanal de um relatório de acompanhamento sobre a situação concelhia e a evolução das medidas adotadas;

40 – Redução do prazo de pagamento de faturas devidas pelo Município aos fornecedores, para ajudar as empresas a melhorar as suas tesourarias;

41 – Alargamento do prazo do pagamento de faturas emitidas pelo Município;

42 – Pagamento e transferência financeira das obrigações do Município para as Juntas de Freguesia (Protocolo) até ao fim do primeiro mês do Trimestre respetivo;

43 – Apoio financeiro e logístico ao alargamento dos Cemitérios Paroquiais sobrelotados, com carácter de urgência, para acautelar a higiene e saúde públicas;

44 – Com o encerramento da Feira e do Mercado Municipal, promover a criação de uma plataforma, do tipo “PROVE” de Vila Verde (http://www.prove.com.pt/www/sk-pubnucleos.php?ncl=33), para ajudar na comercialização de produtos, sementes e animais em crescimento, por parte dos pequenos agricultores;

45 – Instalação de um Gabinete de apoio ao Cidadão, para ajuda e apoio a situações de desemprego, salários em atraso e esclarecimentos dos apoios disponíveis;

46 – Instalação de um Gabinete de Apoio às Empresas do Concelho, em parceria e colaboração com o IEFP, SS e Associações empresariais, para ajuda na aplicação das medidas decretadas pelo Governo e de outras no âmbito do Município;

47 – Diligências junto do Governo para a criação de um Plano de Contenção de Danos na economia barcelense, para além das medidas aprovadas pelo Governo;

48 – Iniciativa de recomendação para aprovação das alterações legislativas necessárias para o enquadramento de novas realidades de intervenção das Autarquias;

49 – Funcionamento do Executivo da Câmara Municipal com reuniões quinzenais realizadas por videoconferência ou outro meio digital;

50 – Aprovação de alterações a Regulamentos Municipais e de Revisão ao Orçamento e Plano 2020, para integrar medidas de combate ao COVID-19, em reunião da Câmara e Sessão da Assembleia Municipal.»

Foto: José Santos Silva.

COVID-19: PSD Barcelos apela à compreensão em relação à reorganização dos serviços de saúde

Março 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Em nota enviada às redações, o PSD Barcelos deixou um apelo a todos os utentes dos serviços de saúde para que tenham “compreensão” em relação às alterações e reorganização dos serviços de saúde.



Entre essas alterações, encontra-se a redução do horário de funcionamento da urgência pediátrica do Hospital Santa Maria Maior, EPE (Barcelos), que encerram, agora, entre as 23h00 e as 8h00, com esse serviço a encaminhar, durante esse período, para o Hospital de Braga. Igualmente, o encerramento temporário de várias unidades de saúde do ACES Cávado III Barcelos/Esposende, sendo que a partir de 23 de março o Centro de Saúde de Barcelos fica exclusivamente destinado a utentes COVID-19.

Considerando estas medidas como “contingência necessária”, o PSD Barcelos deixa o apelo para que após este período de emergência nacional, se passe “à reposição imediata dos serviços mal passe o surto pandémico”.

Segue tabela com as alterações:

Foto: DR.

Em comunicado, PSD Barcelos afirma não ser Oposição no combate ao COVID-19

Março 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Num extenso comunicado enviado às redações, o PSD Barcelos salienta que não se considera oposição quando se fala de combate ao COVID-19. No entanto, pelo meio, acusa o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa de Gomes, de “à margem da lei”, não incluir as propostas da Oposição na agenda das reuniões da Câmara e de não responder às suas questões e sugestões.



Segue, na íntegra, o referido comunicado:

«No combate ao COVID-19 o PSD não é Oposição!

O PSD Barcelos participa solidariamente neste combate sanitário e manifesta total solidariedade para com os Barcelenses que estão a sofrer e para com todos aqueles que estão na linha da frente no combate à Pandemia COVID-19, no Concelho de Barcelos.

Como Partido de Oposição nos Órgãos Municipais, Câmara e Assembleia Municipal, o PSD pauta a sua ação política pela apresentação de requerimentos, propostas, recomendações, declarações, sugestões e outros, no sentido de ajudar à tomada das decisões mais favoráveis e benéficas para os Barcelenses.

São o Presidente da Câmara e o executivo PS quem detêm todas as competências da Câmara e os Vereadores da Oposição apenas participam nas reuniões quinzenais do Órgão, sendo que o Presidente da Câmara, à margem da lei, não inclui as propostas da Oposição na agenda das reuniões da Câmara.

Não obstante, o PSD delibera favoravelmente mais de 95% das propostas incluídas nas agendas das reuniões da Câmara e Assembleia Municipal, porque é um Partido de bem-fazer e com elevado sentido de responsabilidade.

Nesta hora difícil, mas de esperança e determinação, manifestamos o nosso profundo apreço e gratidão a todos aqueles Profissionais e/ou Voluntários que nos Hospitais, Unidades de Saúde, Igreja, Município, Juntas de Freguesia, IPCA, Escolas, Empresas, IPSS, Instituições, Órgãos de Comunicação Social, Organismos Públicos e Privados, trabalham com zelo e com dedicação e também apelamos a que assim continuem até ao final desta “guerra” sanitária contra o COVID-19.

Desde a última reunião da Câmara, extraordinária, realizada em 12 de março, o PSD apresentou ao Presidente da Câmara os seguintes assuntos, relativamente aos quais não obteve respostas:

1 – Efeitos do CORONAVÍRUS na economia Barcelense

‘Caixa de entrada

PSD Barcelos <psd.barcelos@gmail.com>

sexta, 13/03, 14:30 (há 8 dias)
[ndr: número de dias em relação à data do comunicado]

para Barcelos, João,

Ex.mo Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos,

Assunto: Efeitos do CORONAVÍRUS na economia Barcelense

Ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição, aprovado pela Lei nº 24/98, de 26 de maio, e, nomeadamente, ao abrigo dos artigos 1º, 2º, 3º e 4º, o PSD vem recomendar a intervenção da Câmara junto do Governo, no sentido da aprovação de um PLANO para ajudar as atividades económicas barcelenses.

Nos termos da Lei nº 24/98, de 26/05, o PSD “tem o direito de ser informado regular e diretamente pelo … órgão executivo (Câmara) sobre o andamento … deste assunto de interesse público”.

O PSD Barcelos manifesta uma profunda preocupação pelos efeitos negativos que a pandemia CORONAVÍRUS ou COVID-19 poderá provocar na economia e na vida pessoal dos Barcelenses.

Apesar do PLANO DE CONTINGÊNCIA do Município de Barcelos, apesar das medidas tomadas pelo Conselho de Ministros de 12 de março, e apesar de felizmente o nosso Concelho e os nossos Concidadãos ainda não terem sido atingidos por esta catástrofe, outros problemas já se começam a manifestar e desde já importa tomar medidas para tentar evitar e conter danos futuros.

Sendo o Concelho de Barcelos dos mais importantes no sector têxtil e com um comércio pujante, importa que a Câmara de Barcelos exorte o Governo a tomar medidas para conter a grave crise que se avizinha nas atividades económicas barcelenses.

Torna-se necessário, com carácter de urgência, um PLANO, para a Indústria e para o Comércio, para defender as Empresas e os postos de trabalho.

Assim,

Recomendamos à Câmara de Barcelos a reivindicação de um PLANO DE CONTENÇÃO DE DANOS, sob pena das EMPRESAS correrem riscos de sobrevivência, com elevado prejuízo para os Trabalhadores e suas Famílias.

Apresentamos respeitosos cumprimentos,’

2 – Reunião da Câmara de 20 de março de 2020

«Caixa de entrada

PSD Barcelos <psd.barcelos@gmail.com>

13/03/2020, 18:52 (há 7 dias) [ndr: número de dias em relação à data do comunicado]

para Barcelos, João,

Ex.mo Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos,

Assunto: Espaço para reunião da Câmara

Tendo em consideração as medidas restritivas anunciadas, em matéria de espaçamentos entre pessoas nos ajuntamentos, propomos ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Barcelos que, na organização da Reunião ordinária da Câmara, a realizar no dia 20 de março, aberta ao público, estejam contempladas essas exigências.

Apresentamos respeitosos cumprimentos,’

3 – Requerimento ao Presidente da Câmara sobre Venda de produtos alimentares na Feira Semanal, Feira Grossista e Mercado

‘PSD Barcelos <psd.barcelos@gmail.com>

terça, 17/03, 22:59 (há 2 dias) [ndr: número de dias em relação à data do comunicado]

para Barcelos, João

Ex.mo Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos

Assunto: Venda de produtos alimentares na Feira Semanal, Feira Grossista e Mercado Municipal

Ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição, aprovado pela Lei nº 24/98, de 26 de maio, e, nomeadamente, ao abrigo dos artigos 1º, 2º, 3º e 4º, o PSD vem solicitar informação sobre a forma de funcionamento do Setor de vendas de produtos alimentares na Feira Semanal, Feira Grossista e Mercado Municipal.

Nos termos da Lei nº 24/98, de 26/05, o PSD “tem o direito de ser informado regular e diretamente pelo … órgão executivo (Câmara) sobre o andamento … deste assunto de interesse público”.

Manifestamos uma profunda preocupação pelos efeitos negativos que a pandemia COVID-19 está a provocar na vida pessoal dos Barcelenses.

O PSD tomou conhecimento do “encerramento parcial e temporariamente da Feira Semanal, a Feira Grossista e o Mercado Municipal, mantendo-se apenas as vendas de produtos alimentares” através de Comunicado emitido pela Câmara de Barcelos no dia 16 de março, na sequência da Reunião extraordinária da Câmara de 12 de março.

Tendo em consideração a pandemia COVID-19, as medidas restritivas já divulgadas publicamente, tomadas nos diferentes níveis de decisão, recomendam maiores espaçamentos entre pessoas nos locais de aglomeração de pessoas, como no caso das Feiras.

O Regulamento de Exercício da Atividade de Comércio a Retalho não sedentário exercida por feirantes, vendedores ambulantes e prestadores de serviços de restauração ou de bebidas do Município de Barcelos foi publicado no DR pelo Aviso n.º 19029/2018, após a sua aprovação pela Assembleia Municipal de Barcelos, em sessão realizada em 30 de novembro de 2018.

Assim, o PSD questiona o seguinte:

1 – Conforme o Regulamento, e neste contexto, “cada feirante (de vendas de produtos alimentares) só pode ocupar a área correspondente ao espaço de venda, cujo direito de ocupação lhe tenha sido atribuído”?

2 – Tendo em consideração o espaço disponível na Feira, devido ao encerramento dos outros Setores, a anormalidade imposta pela pandemia COVID-19, a proteção da saúde de Feirantes e Cidadãos, vai ser efetuada alguma alteração (temporária e extraordinária) do espaço atribuído a cada Feirante?

Apresentamos respeitosos cumprimentos,’

4 – Requerimento ao Presidente da Câmara sobre Atos e Despachos

‘PSD Barcelos <psd.barcelos@gmail.com>

quarta, 18/03, 15:19 (há 23 horas) [ndr: número de horas em relação à data do comunicado]

para Barcelos, João

Ex.mo Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos

Assunto: Atos e Despachos

Ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição, aprovado pela Lei nº 24/98, de 26 de maio, e, nomeadamente, ao abrigo dos artigos 1º, 2º, 3º e 4º, o PSD vem solicitar informação sobre decisões tomadas no âmbito da (re)organização de Serviços Municipais, no contexto de medidas de prevenção à pandemia COVID-19.

Nos termos da Lei nº 24/98, de 26/05, o PSD “tem o direito de ser informado regular e diretamente pelo … órgão executivo (Câmara) sobre o andamento … deste assunto de interesse público”.

O PSD está solidário com os Trabalhadores e manifesta uma profunda preocupação pelos efeitos negativos que a pandemia COVID-19 está a provocar na vida profissional e pessoal dos Trabalhadores do Município de Barcelos.

As medidas restritivas já divulgadas publicamente, e tomadas nos diferentes níveis de decisão, recomendam cuidados acrescidos nos espaços onde se desenvolve a atividade profissional, nomeadamente dos Trabalhadores do Município de Barcelos.

Assim, o PSD vem requerer a seguinte informação:

1 – Cópias dos Despachos e Atos que foram exarados, envolvendo os Trabalhadores do Município, desde o dia 12 de março, inclusive;

2 – Cópias de aprovação ou revogação de Contratos de Prestação de Serviços, desde o dia 12 de março, inclusive;

3 – Cópias de Comunicados ou Notas Informativas emitidas desde o dia 12 de março, inclusive.

Apresentamos respeitosos cumprimentos,’

5 – Requerimento ao Presidente da Câmara sobre o Pagamento do 1º Trimestre do Protocolo 200%

‘PSD Barcelos <psd.barcelos@gmail.com>

sexta, 20/03, 10:27 (há 21 horas) [ndr: número de horas em relação à data do comunicado]

Ex.mo Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos,

Assunto: Pagamento do 1º Trimestre do Protocolo 200%

Ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição, aprovado pela Lei nº 24/98, de 26 de maio, e, nomeadamente, ao abrigo dos artigos 1º, 2º, 3º e 4º, o PSD vem requerer informação sobre o pagamento do 1º Trimestre 2020 do Protocolo 200%.

Nos termos da Lei nº 24/98, de 26/05, o PSD “tem o direito de ser informado regular e diretamente pelo … órgão executivo (Câmara) sobre o andamento … deste assunto de interesse público”.

O PSD Barcelos manifesta uma profunda preocupação pelos efeitos negativos que a pandemia CORONAVÍRUS ou COVID-19 está a provocar na vida das Juntas de Freguesia, Instituições, economia e vida pessoal dos Barcelenses.

O Protocolo 200% foi aprovado na Reunião da Câmara de 18 de fevereiro e na Sessão da Assembleia Municipal de 28 de fevereiro.

A transferência referente ao 1º Trimestre poderia ter sido deliberada na reunião ordinária de 6 de março ou reunião extraordinária de 12 de março, do Executivo Municipal.

A transferência financeira do Município para as Freguesias é uma obrigação legal, em modalidades explícitas na lei, sendo que no Município de Barcelos o executivo adotou manter o modelo do Protocolo 200% e está consignada no Orçamento do Município para o ano de 2020.

O Orçamento das Freguesias para o ano de 2020 tem em consideração as receitas provenientes do Município, através do Protocolo 200% nomeadamente, e o Município tem disponibilidades financeiras na ordem de 17 milhões de euros.

No contexto do combate ao COVID-19, as Juntas de Freguesia estão com responsabilidades e preocupações acrescidas.

Assim,

Requeremos informação sobre a data da transferência da 1ª Prestação do Protocolo 200% para as Juntas de Freguesia, considerando que estamos no final do primeiro trimestre e sugerimos a sua efetivação com a máxima urgência, se ainda não o foi.

Apresentamos respeitosos cumprimentos,’No combate ao COVID-19, no plano em que o Estatuto do Direito de Oposição assim o determinar para os Partidos Políticos com representação municipal em Barcelos, o PSD não será Oposição, mas Colaboração!»

Imagens: DR.

COVID-19: PSD Barcelos preocupado com efeitos na vida pessoal e economia dos barcelenses

Março 16, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Datado de o passado dia 13 de março, o PSD Barcelos enviou às redações um comunicado em que se manifesta preocupado com o impacto do Coronavírus/COVID-19 na vida pessoal e na economia dos barcelenses.



Segue-se, na íntegra, o referido comunicado:

«Os efeitos negativos do CORONAVÍRUS na economia Barcelense!

O PSD Barcelos manifesta uma profunda preocupação pelos efeitos negativos que a pandemia CORONAVÍRUS ou COVID-19 provocará na economia e na vida pessoal dos Barcelenses.

Apesar do PLANO DE CONTINGÊNCIA, do Município de Barcelos, apesar das medidas tomadas pelo Conselho de Ministros de 12 de março e apesar de, felizmente, o nosso Concelho e os nossos Concidadãos ainda não terem sido atingidos por esta catástrofe, outros problemas já se começam a manifestar e, desde já, importa tomar medidas para tentar evitar e conter danos futuros.

Sendo o Concelho de Barcelos dos mais importantes no sector têxtil e com um comércio pujante, importa que a Câmara de Barcelos exorte o Governo a tomar medidas complementares para conter uma grave crise que poderá ocorrer nas atividades económicas barcelenses.

Com todo o sentido do realismo e pragmatismo, constata-se da necessidade de conceção de um PLANO DE CONTENÇÃO DE DANOS para a Indústria e para o Comércio, para defender as Empresas e os postos de trabalho.

A Câmara de Barcelos deverá reivindicar esse PLANO junto do Governo, sob pena das EMPRESAS correrem riscos de sobrevivência, com elevados prejuízos para os Trabalhadores e suas Famílias.»

Foto: DR.

EM505, Ponte de Lijó, Central Rodoviária e COVID-19 alvo da atenção do PSD na última reunião de Câmara

Março 10, 2020 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Na última reunião do Executivo Camarário, no passado dia 06 de março, os vereadores do PSD, Mário Constantino, José Novais e Mariana Carvalho, apresentaram um rol de propostas e recomendações ao Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.



Em relação à Municipal 505, que atravessa Barcelinhos, Alvelos, Remelhe e Carvalhas, entre outras freguesias, os vereadores sociais-democratas referem que “a requalificação da EM 505, de Barcelinhos a Carvalhas, passando por Alvelos e Remelhe, tem sido sucessivamente adiada ao longo dos anos, sendo que nos últimos 10 anos, da gestão do executivo PS, acentuou-se a degradação dessa via municipal”, sendo que “o executivo foi mudando de opinião quanto à amplitude da obra, nomeadamente quanto às infraestruturas a executar, nomeadamente redes de saneamento e águas pluviais, passeios pedonais, iluminação pública e largura da plataforma viária. Com essas indefinições e indecisões, a obra encontra-se na estaca zero, atrasada, muito degradada e imprópria para a sua utilização”.

“Entretanto, na plataforma Base.GOV está registado um Contrato para a elaboração do ‘Projeto de execução para reabilitação da estrada Municipal 505 – Barcelinhos, Alvelos, Remelhe e Carvalhas’, assinado no dia 17/01/2020. Através do referido Contrato, pelo preço de 57.072€, o contratado propõe-se efetuar o projeto durante 7 semanas, sendo que a sétima semana termina esta semana [ndr: na passada semana]. A EM 505, neste percurso, já possuía um projeto de execução, pelo que a elaboração de outro projeto representa mais um adiamento do início da requalificação da estrada”, alertam. Dessa forma, elencaram um conjunto de questões direcionadas ao Presidente da Câmara. A saber: “Porquê a elaboração de novo projeto, por entidade de fora do Município? Porque não o projeto existente? Porque não são considerados os Projetistas do Município na elaboração do Projeto de execução? A obra vai iniciar-se em 2020 conforme prevista no Plano? Ou o Plano e Orçamento é faz de conta? Para quando está previsto o concurso para a execução da obra? Os 200 mil previstos para 2020 vão ser utilizados?”.

Sobre a ponte situada na rua de acesso á Unidade de Saúde de Lijó, e que está vedada ao trânsito, os vereadores do PSD referem que já em 22 de fevereiro de 2019 tinham questionado, em reunião do executivo, em que ponto estava essa situação. Atualmente, a ponte continua intransitável. Os referidos vereadores perguntam “ao Sr. Presidente por quanto mais tempo vão as populações e as empresas esperar pela sua reconstrução?”

No período Antes da Ordem do Dia, o trio de vereadores do PSD deixou algumas recomendações ao Presidente da Câmara sobre a Central Rodoviária. Recomendações essas que transcrevemos a seguir, na íntegra:

«a) A atribuição de uma sala para uso dos senhores motoristas, nomeadamente para a colocação de cacifos individuais e para servir de espaço para as suas refeições e tempos fora de serviço;

b) A instalação de uma cobertura para interligação do edifício principal com o alpendre exterior, no cais principal da Central, para evitar a entradas das chuvas nesse espaço exterior;

c) A colocação ou a mudança dos bancos dos passageiros para as zonas de espaço coberto no exterior do edifício;

d) A reparação ou beneficiação da cobertura do edifício para evitar a entrada das chuvas no inverno.

Para além do pessoal das empresas de transporte de passageiros, Trabalhadores do Município desempenham funções, em horário de trabalho, dentro da Central Rodoviária de Barcelos.

Estas obras vão ser executadas?

Vão ser executadas obras para garantir condições de trabalho aos Trabalhadores do Município?»

O Coronavírus (COVID-19), que está, pelos piores motivos, na agenda mediática, também foi alvo da atenção dos vereadores sociais-democratas, reportando-se a uma denúncia do SITEU – Sindicato Independente de Todos os Enfermeiros Unidos, que, à Lusa, denunciou existir falta de equipamentos nalguns centros de saúde, nomeadamente, da área de Barcelos. Tendo em conta essa denúncia, os vereadores questionaram se o Presidente da Câmara está informado sobre estas notícias, se “já tomou a iniciativa de convocar uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil de Barcelos, para analisar e definir formas de intervenção quanto a este caso” e se “já tomou a iniciativa de convocar uma reunião do Conselho da comunidade do ACES Cávado III, para analisar e definir formas de intervenção quanto a este caso”.

Em relação às propostas de atribuição de subsídios às freguesias, votaram a favor, mas numa declaração de voto, onde referem que “após mais de dois anos do mandato, confirmamos uma enorme discriminação negativa nos apoios financeiros atribuídos a cada uma das 61 Freguesias e Uniões de Freguesia, variando esses apoios desde valores irrisórios até valores superiores a cem mil euros, não obstante os inúmeros pedidos das Juntas não respondidos pela Câmara, bem como a disponibilidade orçamental da Câmara. Todas as Juntas devem usufruir dos mesmos instrumentos e ter as mesmas condições e meios disponibilizados pela Câmara Municipal na resposta às solicitações das populações e às dificuldades e/ou necessidades da sua freguesia. O executivo municipal não tem uma lógica coerente, estratégica e unitária na atribuição de subsídios às juntas de freguesia o que é revelador da falta de transparência e opacidade na gestão municipal, apenas com critérios consoante a sua cor partidária. Recomendamos que a atribuição de subsídios para obras ou aquisição de bens ou serviços deverá ser suportada em orçamentos e documentos técnicos descritivos das obras ou serviços, a executar ou contratar, tais como plantas, perfis, mapas de medição, características técnicas, etc. Para isso a Câmara Municipal deve atribuir subsídios para investimento na base de acordos de execução equitativos, proporcionais e transparentes”, conclui a declaração de voto.

Já as propostas 18, 20, 21 e 22, relativas a recrutamento de trabalhadores para o Município, o grupo de vereadores do PSD votou contra, porque, “em primeiro lugar, evidencia uma condução perfeitamente aleatória, errática e sem qualquer planeamento dos recursos humanos do município. Depois, há ainda a falta de transparência aquando da abertura do concurso. Quando um concurso é aberto para uma ou duas vagas, as hipóteses de colocação são inferiores do que se forem logo abertas a concurso 10 vagas. Como é evidente, o procedimento que tem sido adotado desincentiva e inibe muitos potenciais candidatos a efetivarem a candidatura. Entendemos ser fundamental e urgente o planeamento nesta matéria e, por isso, solicitamos que nos sejam fornecidas, por serviço, e com a maior brevidade, as previsões das necessidades totais de recrutamento para o ano 2020”.

Reação do PSD Barcelos ao protesto à porta da última Assembleia Municipal

Março 3, 2020 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

As populações das freguesias de Remelhe, por causa da degradação da estrada municipal 505, e da Pousa, por casa do mau estado da sua escola básica, realizaram um protesto à porta dos Paços do Concelho, no último dia 28 de fevereiro, aquando da realização da Assembleia Municipal.



Sobre estes temas, e este protesto, a concelhia do PSD de Barcelos enviou às redações um comunicado, que passamos a transcrever na íntegra:

«A justa luta da Pousa e Remelhe pelos seus direitos!

O PSD Barcelos associa-se à indignação e protesto das populações das Freguesias da POUSA e de REMELHE, contra o adiamento sucessivo do início da execução de obras fundamentais para a vida das populações dessas Freguesias.

E está solidário com a manifestação pacífica e reivindicativa que as populações da POUSA e REMELHE efetuaram na Sessão da Assembleia Municipal de Barcelos no passado dia 28 de fevereiro e com os discursos proferidos por sete Cidadãos no período reservado ao público.

1 – A Escola Básica da Pousa foi “abandonada” pela Câmara durante 10 anos de executivo PS e a sua requalificação é a obrigação mínima que se impõe fazer, sem qualquer mérito para os responsáveis autárquicos após a execução das obras.

Nas Reuniões da Câmara realizadas nos dias 10/05/2019 e 24/01/2020, o PSD questionou o executivo PS sobre a situação da Escola da Pousa, sucessivamente inscrita nos Planos e Orçamentos da Câmara durante anos.

A Escola da Pousa foi construída em 1967, pelo que tem a requalificação justificada pela sua longevidade e necessidade de adequar às atuais exigências que a qualidade do ensino requer em matéria de instalações.

No Plano de 2019 foi inscrita uma dotação para a construção de um Centro Escolar na Freguesia da Pousa, com os mesmos valores do Plano 2018, ou seja, 950 050€, prevendo a conclusão das obras em 2020, mas o ano de 2019 terminou e do valor previsto no Orçamento, nada foi investido na Escola.

2 – A Estrada Municipal 505 de Remelhe acentuou a sua degradação nos últimos anos, na proporção inversa do acréscimo da sua utilização devido ao crescente número de visitantes e peregrinos a D. António Barroso e à criação do Centro Social de Remelhe com Utentes de várias Freguesias.

A requalificação desta estrada que serve as Freguesias de Barcelinhos, Alvelos, Remelhe e Carvalhas, numa distância aproximada de sete quilómetros, tem sido sucessivamente adiada ao longo de 10 anos de executivos PS, não obstante as sucessivas promessas dos executivos.

No Plano de 2020 foi inscrita uma dotação de 200.000 euros e 1.300.000 euros para o ano de 2021, mas o início da empreitada está “assombrado” pelas indefinições do projeto de execução quanto às infraestruturas de subsolo que nele devem ser incluídas.

A manifestação pública das populações da Pousa e Remelhe, que se sentem discriminadas e reivindicam as obras, é justa e necessária e são o corolário do desleixo, incompetência e negligência do PS na Câmara de Barcelos ao longo de 10 anos.

Barcelos, 2 de março de 2020.»

Foto: DR.

JSD Barcelos preocupada com estado atual da Urgência Pediátrica do Hospital de Barcelos

Fevereiro 18, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Juventude Social Democrata (JSD) de Barcelos enviou às redações uma nota de imprensa sobre a Urgência Pediátrica do Hospital de Santa Maria Maior, EPE, de Barcelos.



Tendo por base uma notícia do Jornal de Barcelos, a estrutura jovem demonstra preocupação com o “envelhecimento” da equipa e “a falta de contratação de novos médicos especialistas”. Ainda de acordo com essa notícia, salienta que Joaquim Barbosa, Presidente do Conselho de Administração do Hospital, depois da reforma de dois especialistas, “não viu a atribuição de novos pediatras após solicitação ao Ministério da Saúde”.

Aludindo a uma declaração do Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, aquando de uma iniciativa do PSD Barcelos, a JSD salienta que a “atitude de passividade dos barcelenses em geral leva a que o Governo não faça os devidos investimentos no nosso hospital e respetivos serviços com grave prejuízo para a população”.

Por fim, demonstrando preocupação para com aquilo que considera ser uma possibilidade de encerramento do serviço de urgência pediátrica e, perante isso, deixa o alerta a todos “os barcelenses para a questão, que poderá levar ao fecho da urgência no período noturno e pede sensibilidade à administração do hospital para a resolução desta situação”.

Leia, na íntegra, a nota da estrutura jovem do PSD Barcelos:

«A JSD Barcelos manifesta preocupação com o estado atual da Urgência Pediátrica do hospital de Santa Maria Maior, E.P.E., de Barcelos. O Hospital tem como área de influência a população do concelho de Barcelos e ainda um elevado número de utentes a residir no concelho de Esposende, num total de cerca 150.000 habitantes e tem como hospital de referência o Hospital de Braga. 

Atualmente, o Serviço de Pediatria do Hospital de Santa Maria Maior conta com cerca de oito pediatras sendo que, consequência do envelhecimento desta equipa e a falta de contratação de novos médicos especialistas, apenas quatro destes se encontram a exercer funções na Urgência Pediátrica deste Hospital e os restantes a efetuar consulta externa e internamento.

Numa notícia a 15 de janeiro de 2020, por Zita Fonseca, no Jornal de Barcelos, releva-se o facto de a urgência pediátrica ser assegurada nos 7 dias da semana 24/24h por apenas quatro especialistas sob pena de dois destes já se encontrarem na idade de poderem pedir dispensa parcial ou total do serviço. De salientar que os médicos podem pedir dispensa de fazer urgência noturna ou total aos 50 e 55 anos, respetivamente.

Nessa notícia, Joaquim Barbosa, presidente do conselho de administração do HSMM, reconhece a importância de rejuvenescer esta equipa que desde 2012, após a reforma de dois especialistas, não viu a atribuição de novos pediatras após solicitação ao ministério da saúde.

A questão de falta de recursos humanos já é antiga e era previsível que chegada esta altura, este problema surgisse.  Como tal, deveria isto ter sido previsto e deveria ter-se atuado para que não chegasse a este ponto. Na última vinda do bastonário da ordem dos médicos a Barcelos, Dr. Miguel Guimarães referiu que se a população e os órgãos responsáveis, nomeadamente os políticos, não fizerem o seu trabalho de reivindicação, estas questões não serão devidamente acauteladas no tempo e junto das entidades responsáveis, nomeadamente, no Ministério da Saúde. Esta atitude de passividade dos barcelenses em geral, leva a que o Governo não faça os devidos investimentos no nosso hospital e respetivos serviços com grave prejuízo para a população.

O Hospital de Barcelos tem perdido valências ao longo do tempo, depois do encerramento da maternidade sem nada receber em troca, encontra-se agora na eminência de perder o serviço de urgência pediátrica que recebe diariamente um grande número de pacientes vindos do concelho de Barcelos e arredores. Perante os factos, a JSD Barcelos alerta todos os barcelenses para a questão, que poderá levar ao fecho da urgência no período noturno e pede sensibilidade à administração do hospital para a resolução desta situação.

A Comissão Política da JSD Barcelos.»

Foto: DR.

Manuel Oliveira, Presidente da Junta de Paradela, falece vítima de doença

Fevereiro 14, 2020 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Município de Barcelos, PSD e PS já reagiram a esta triste notícia

Manuel Faria Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia de Paradela em exercício, faleceu hoje, aos 59 anos, vítima de doença.

Em notas, quer enviadas às redações, quer nas páginas oficiais nas redes sociais, o Município de Barcelos e as estruturas concelhias do PSD – de que era militante – e do PS já emitiram um voto de pesar, que transcrevemos de seguida, na íntegra.



Município de Barcelos:

«Foi com enorme consternação que a Câmara Municipal de Barcelos recebeu hoje a notícia do falecimento de Manuel Faria Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia de Paradela, aos 59 anos de idade.

Manuel Faria Oliveira dedicou grande parte da sua vida à Freguesia onde nasceu e viveu, sendo Presidente da Junta entre 1993 e 2013. Foi eleito novamente em 2017 nas mesmas funções, que exercia à data do seu falecimento.

Conhecido pelo seu profundo empenho na melhoria das infraestruturas e desenvolvimento da Freguesia, levou a cabo um conjunto de ações e obras que muito contribuíram para o progresso e afirmação de Paradela no contexto do desenvolvimento geral do concelho.

É, também, reconhecida a sua forte ligação ao movimento associativo da Freguesia, contribuindo, como cidadão e autarca, para a valorização desta área tão importante para a coesão social da comunidade.

Por todos reconhecido como um homem íntegro, afável e de grande dedicação ao serviço público, soube sempre colocar em primeiro lugar os interesses coletivos e o bem-estar dos seus concidadãos, dele ficando a memória das suas qualidades humanas marcantes e inspiradoras.

O corpo encontra-se em câmara ardente na Casa Mortuária da Freguesia, sendo a sepultar amanhã, sábado, em cerimónia religiosa a ter lugar às 16h00 na Igreja Paroquial de Paradela.

A Câmara Municipal apresenta à Junta de Freguesia e à família enlutada as suas mais sentidas condolências.»

PSD Barcelos:

«Faleceu o Senhor MANUEL FARIA DE OLIVEIRA, com 59 anos de idade e o Funeral será amanhã, Sábado, dia 15 de fevereiro, às 16 horas, na Casa Mortuária de Paradela.

A Missa de 7º Dia será no dia 23 de fevereiro, às 8h30, na Igreja Paroquial de Paradela.

O Senhor Manuel Faria de Oliveira foi Presidente da Junta de Freguesia de Paradela, eleito pelo PPD/PSD, entre dezembro de 1993 e Outubro de 2013, tendo sucedido ao seu Pai, Manuel Figueiredo de Oliveira, o qual também foi Presidente da Junta de Paradela entre Dezembro de 1976 e Dezembro de 1993.

O Senhor Manuel Faria de Oliveira foi Dirigente e era Militante do PPD/PSD e na hora do seu falecimento desempenhava as funções de Presidente da Junta de Freguesia de Paradela.

Com a sua ação cívica e voluntária, muito contribuiu para o desenvolvimento social da Freguesia de Paradela, onde deixou obra notável que perdurará na memória dos vindouros.

Apresentamos sentidas condolências à Família e Amigos do Senhor Manuel Faria de Oliveira e um BEM HAJAM!»

PS Barcelos:

«Faleceu o Presidente da Junta de Freguesia de Paradela, o nosso amigo Manuel Oliveira. À sua família e amigos endereçamos as mais profundas condolências. O funeral realiza-se amanhã, sábado, pelas 16h.»

Foto: DR.

Vereadores do PSD abordam Escola do Aldão, Biblioteca Municipal e subsídios às freguesias em reunião de Câmara

Fevereiro 11, 2020 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Na reunião extraordinária da Câmara Municipal de Barcelos, no passado dia 07 de fevereiro, os vereadores sociais democratas, Mário Constantino, José Novais e Mariana Carvalho, questionaram o executivo sobre alguns assuntos que consideram merecerem a atenção e respostas por parte de Miguel Costa Gomes, Presidente da Câmara.



Sobre a Escola do Aldão, em Vila Frescaínha São Martinho, os referidos vereadores aludiram à idade da escola, que ainda possui cobertura em amianto e cujas obras de requalificação continuam por se realizar. “A Escola Básica do Aldão em Vila Frescaínha S. Martinho é uma das Escolas Básicas do Concelho de Barcelos que ainda possui cobertura em amianto. Foi construída de raiz há cerca de 40 anos, pelo que tem a requalificação justificada pela sua longevidade e necessidade de adequar às atuais exigências que a qualidade do ensino requer em matéria de instalações, nomeadamente em matéria de aquecimento”, refere a vereação do PSD, salientando que a “Escola Básica do Aldão foi ‘abandonada’ pela Câmara durante todos estes anos e a sua requalificação é a obrigação mínima que se impõe fazer, no imediato, para suprir fragilidades estruturais”. De acordo com os vereadores em causa, a requalificação já deveria ter iniciado em 2016 e deveria ser concluída em 2022.

“Por desleixo e negligência, nada foi feito pelo seu proprietário, o Município de Barcelos, mesmo com milhões de euros de disponibilidades financeiras nos últimos anos, pois em 31/10/2019 as disponibilidades financeiras do Município eram de cerca de 20 milhões de euros. Também na Escola EB1 do Aldão, Vila Frescaínha S. Martinho, o executivo municipal usa critérios desconformes em matéria de requalificação de escolas EB1, porque se trata de uma Freguesia situada na área urbana de Barcelos, frequentada por cerca de 150 alunos”, concluem.

Alargamento do horário de funcionamento da Biblioteca Municipal

Seguindo uma solicitação da JSD Barcelos, deixada no último plenário da concelhia do PSD, os vereadores deixaram uma recomendação para que o horário de funcionamento da Biblioteca Municipal de Barcelos seja alargado, principalmente, numa fase inicial e experimental, nas alturas de exames do ensino superior (janeiro, fevereiro, junho e julho), para que os estudantes possam usar o espaço para estudar e consultar bibliografia, sendo que o único local de que dispõem é a Biblioteca do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave. De igual forma, deixaram a sugestão para que a Casa da Juventude fosse usada, igualmente, como local de estudo para os jovens barcelenses. O executivo mostrou abertura para analisar esta proposta, atitude que já foi, inclusivamente, alvo de elogio e agradecimento por parte da JSD.

Subsídios às freguesias

A atribuição de subsídios às freguesias foi alvo de declaração de voto por parte dos vereadores, acusando o Município de não os atribuir de forma justa. Segue, na íntegra, a declaração de voto:

«Votamos a favor desta proposta de atribuição de subsídio à Junta de Freguesia, para o investimento nela previsto, porque reconhecemos a importância das Juntas de Freguesia na resposta célere, atempada e eficaz às necessidades das populações.

A atribuição de subsídios tem de obedecer a critérios claros, transparentes, de equidade, de coesão territorial e de compensação, para que todas as Juntas possam saber previamente com o que contam e de que forma a Câmara Municipal irá colaborar para que o desenvolvimento do concelho possa ser mais justo e mais equilibrado.

Após mais de dois anos do mandato, confirmamos uma enorme discriminação negativa nos apoios financeiros atribuídos a cada uma das 61 Freguesias e Uniões de Freguesia, variando esses apoios desde valores irrisórios até valores superiores a CEM mil euros, NÃO OBSTANTE OS INÚMEROS PEDIDOS das Juntas não respondidos pela Câmara, bem como a DISPONIBILIDADE orçamental da Câmara.

Todas as Juntas devem usufruir dos mesmos instrumentos e ter as mesmas condições e meios disponibilizados pela Câmara Municipal na resposta às solicitações das populações e às dificuldades e/ou necessidades da sua freguesia.

O executivo municipal não tem uma lógica coerente, estratégica e unitária na atribuição de subsídios às juntas de freguesia o que é revelador da falta de transparência e opacidade na gestão municipal, apenas com critérios consoante a sua cor partidária.

Recomendamos que a atribuição de subsídios para obras ou aquisição de bens ou serviços deverá ser suportada em orçamentos e documentos técnicos descritivos das obras ou serviços, a executar ou contratar, tais como plantas, perfis, mapas de medição, características técnicas, etc.

Para isso a Câmara Municipal deve atribuir subsídios para investimento na base de acordos de execução equitativos, proporcionais e transparentes.»

Os vereadores também deixaram o alerta para a falta de limpeza na zona da Escola Secundária de Barcelos e falta de iluminação pública nalguns locais da zona.

Foto: DR.

JSD Barcelos sugere alargamento do horário da Biblioteca Municipal

Fevereiro 11, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

38º Congresso do PSD é alvo de balanço pela estrutura

Em nota enviada às redações, a JSD de Barcelos informa que, no passado dia 07 de fevereiro, através dos vereadores do PSD na Câmara Municipal de Barcelos, foi apresentada uma recomendação de sua autoria, onde se solicita ao executivo camarário o horário da Biblioteca Municipal de Barcelos.



Esta “medida justifica-se pela extrema necessidade de muitos estudantes terem uma rotina de estudo noturna, contudo, em Barcelos, não existe um espaço público que lhes permita estudar depois das 18 horas durante a semana, a não ser a biblioteca do IPCA”, refere a estrutura jovem do PSD.

“Nesse sentido, e de maneira a defender o interesse dos jovens, recomendamos, numa primeira fase, o alargamento do horário de funcionamento da Biblioteca Municipal nos meses de exames (janeiro, fevereiro, junho e julho). E salientamos, ainda, que a Casa da Juventude, por exemplo, também poderia, e deveria, servir como espaço de estudo para os jovens barcelenses”, continua.

A JSD recomenda, “todavia, que esta medida passe por uma fase de projeto piloto, onde o município recolha a opinião dos estudantes que beneficiariam desta medida, de forma a implementar um horário adequado à procura”, sendo que, não sendo o ideal, a estrutura crê “que disponibilizar um espaço público que permita o estudo 24h/dia nas épocas de exame seria uma mais-valia”, sugerindo “o alargamento do horário da biblioteca até às 24 horas durante a semana e no sábado, alterando, assim, o horário das 9h00 às 18h00 existente durante a semana e 9h00 às 12h30 ao sábado”.

Por fim, a JSD Barcelos “agradece ao executivo a disponibilidade demonstrada na reunião para o debate deste tema, esperando que a curto prazo seja possível termos a nossa biblioteca aberta na próxima época de exames”, conclui.

38º Congresso do Partido Social Democrata

A JSD Barcelos esteve representada no 38º congresso do PSD, que decorreu em Viana do Castelo, entre 7 e 9 de fevereiro, onde participaram, como delegados, Miguel Fernandes e  Paulo Alves. Além destes, estiveram, ainda, presentes como observadores  Fábio Fernandes, José Torres, Leandro Ferreira, Joana Sousa, Marcos Silva e Joel Mendes. Como participantes, a JSD teve Beatriz Silva, João Pedro,  Jéssica Silva e  Cátia Araújo.

“Após o congresso, onde pudemos assistir a um debate político intenso e apresentação das moções, queremos felicitar e desejar um excelente mandato a todos os militantes eleitos para os órgãos nacionais do partido. Felicitar, de forma especial, a Dr.ª Mariana Carvalho e o deputado Carlos Reis, militantes do PSD Barcelos, que foram eleitos para o conselho nacional do PSD.

Fotos: DR.

Ir Para Cima