Tag archive

Sala Gótica dos Paços do Concelho

Exposição missionária itinerante evoca D. António Barroso

Novembro 8, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Os institutos missionários que se dedicam à evangelização em Portugal e no mundo, promovem uma exposição itinerante que, atualmente, está patente até ao dia 17 de novembro na Sala Gótica dos Paços do Concelho.



Intitulada «Pelos caminhos do mundo», a exposição missionária presente em três momentos. O primeiro é constituído por um conjunto de roll-ups (cartazes) que, apostando essencialmente na imagem, procuram apontar para uma entidade divina que faz caminho com as pessoas e que as envolve no seu projeto de vida para todos. Uma série de objetos que falam do encontro de culturas e religiões é a proposta do segundo bloco. E, finalmente, o terceiro, em forma de jogo, procura envolver o visitante na aventura de percorrer os caminhos do mundo.

A exposição dará relevo especial à figura do missionário de Remelhe, D. António Barroso, numa altura em que se comemora o aniversário do seu nascimento e passam 100 anos do seu falecimento.

A exposição decorre, também, na perspetiva do Mês Missionário Extraordinário (outubro de 2019), proposto pelo Papa Francisco, e coincide com a celebração do Ano Missionário (outubro de 2018 a outubro de 2019), sugerido pela Conferência Episcopal Portuguesa.

No dia 10 de novembro, esta exposição será objeto de uma visita especial, durante a sessão cultural evocativa de D. António Barroso, antigo missionário em Angola, bispo de Himéria, em Moçambique, de Meliapor, na Índia e na diocese do Porto.

Posteriormente, a exposição percorrerá outros espaços do país, lançando-se, ela mesma, na aventura dos caminhos da missão.

Fonte e imagem: CMB.

Manuel José Ribeiro vence Concurso de Fotografia Ambiental

Agosto 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Manuel José Ribeiro, com o trabalho “Luz ao fundo do rio” [Ndr: na foto de destaque], foi o vencedor do Concurso de Fotografia “Património Ambiental de Barcelos”, promovido pela Câmara Municipal de Barcelos.



O Vereador do Ambiente, José Beleza, entregou os prémios, esta terça-feira, dia 14 de agosto, nos Paços do Concelho, felicitando os vencedores e elogiando a qualidade dos trabalhos apresentados.

José Beleza e Manuel José Ribeiro

Vítor Oliveira arrecadou o segundo prémio com a fotografia intitulada “Preparando o voo de uma vida”. O terceiro lugar foi atribuído a Rui Filipe Duarte, que apresentou o trabalho “O Despertar”.

O Concurso de Fotografia “Património Ambiental de Barcelos” contou com 12 concorrentes, tendo cada um apresentado duas fotografias.



Os trabalhos dos concorrentes estiveram expostos ao público, entre 4 e 24 de junho, no âmbito da Semana do Ambiente, na Sala Gótica dos Paços do Concelho.

A temática do concurso foi o ambiente, onde se encaixavam diversos subtemas como o património natural e a biodiversidade do concelho de Barcelos, desde a sua fauna e flora, paisagens únicas, lugares desconhecidos, até qualquer elemento relacionado com energias, preferencialmente renováveis.

O concurso destinava-se a todos os munícipes de Barcelos, com exceção de profissionais de fotografia e design e de funcionários da autarquia.

José Beleza, Manuel José Ribeiro e Vítor Oliveira

A iniciativa teve como objetivo “consciencializar e sensibilizar a população para a defesa e valorização do património natural do concelho e promover o ambiente”, referiu o Município.

Fotos: CMB.

Exposição coletiva “Entre Margens” na Sala Gótica dos Paços do Concelho

Julho 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugura dia 21 de julho a exposição coletiva “Entre Margens”, que ficará aberta ao público até 26 de agosto.



Esta é uma exposição de pintura, escultura, desenho e fotografia do Grupo Arte Celano, composto Madalena Macedo, Monteiro da Silva, António Miranda, Mário Rebelo, Luís Carvalhido, Lurdes Rodrigues e António Nunes.

A entrada é grátis.

Imagem: AB.

Inaugura hoje a exposição “Desfile dos Vasos de Negreiros”, na Sala Gótica do Paços do Concelho

Abril 27, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município e Barcelos, em parceira com a Junta da União das Freguesias de Negreiros e Chavão, abre ao público, hoje, pelas 21h30, na Sala Gótica, a exposição «Desfile dos Vasos de Negreiros».



A exibição pretende dar a conhecer uma das manifestações culturais mais singulares do nosso concelho, que conta com quase um século de existência e atrai, no mês de agosto, milhares de forasteiros ao “Desfile dos Vasos”, em Negreiros.

As jovens da freguesia honram as festas de Santa Justa e a memória dos seus antepassados, desfilando com vasos de plantas ornamentais naturais e envergando os trajes tradicionais e o ouro da família, numa manifestação de devoção, cor e tradição.

A exposição está patente na Sala Gótica dos Paços do Concelho até ao dia 27 de maio.

Fonte e imagem: CMB.

Confraria O Galo de Barcelos realiza, no próximo fim de semana, o seu II Capítulo de Entronização

Abril 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Dias 28 e 29 de abril, a Confraria Gastronómica “O Galo de Barcelos” realiza o seu II Capítulo de Entronização, com um programa variado, cultural e gastronómico.



Assim, logo no sábado, pelas 9h00, realizam-se as “II Jornadas do Galo de Barcelos”, no Auditório da Biblioteca Municipal. À tarde, pelas 16h00, é a vez das “Merendeiras à Moda de Barcelos”, na Casa da Azenha.

No dia seguinte, dá-se a Receção de Boas Vindas, na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos, com início marcado para as 9h00. Uma hora depois, começa a Cerimónia de Entronização de novos confrades. Se seguida, realiza-se o almoço de confraternização na Quinta de Santa Comba, na Várzea.

 

Imagens: CGGB.

[ndr: I Capítulo de Entronização na foto de destaque]

Época de ouro da radiofonia revisitada em exposição de rádios antigos

Março 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos, em parceria com Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, inaugura no próximo dia 28 de março, na Sala Gótica dos Paços do Concelho, a exposição “Radiofonia – A Paixão da Rádio”, uma mostra que reúne mais de três dezenas de exemplares do espólio de Sansão Vaz.



Trata-se de uma exposição evocativa de uma das maiores coleções nacionais, que tem como intuito inserir o visitante no imaginário da rádio antiga, das válvulas, dos botões cromados, do som da radiofonia, do design retro e das velhas grafonolas.

A família de Sansão Vaz é detentora de cerca de cinco centenas de telefonias, recetores/ emissores de guerra e aparelhos de gravação. Com todas as divisões da casa ocupadas com estes aparelhos, Sansão Vaz, que em 1948-1949 cumprira o serviço militar em Lisboa, tirou um curso na Rádio-Escola e tornou-se Técnico de Reparações de Telefonias. Começava aqui a sua paixão pela radiofonia e rapidamente passa a ser conhecido como “animador” de festas, romarias e bailes de salão.

A história da sua coleção é iniciada em 1985 com a compra, permuta, retomas e reparações infinitas. A coleção inclui recetores desde 1928 até à década de 60, onde predominam as marcas Philips, RCA, His Master’s Voice, Marconi, Telefunken, Siemens, Roberts Radio, Ultra, Viking, entre outras.

A coleção Sanção Vaz, da qual fazem parte 483 rádios a válvulas, de diversas épocas, constitui um precioso património radiofónico, resultante da paixão de um colecionador que durante algumas décadas comprou, conservou e reparou numerosos aparelhos recetores ligados à radiofonia.

A exposição estará patente até 22 de abril e pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30; aos sábados e domingos, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Fonte e imagem: CMB.

Lukas Cardoso expõe as “Emoções de um Boneco” na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos

Fevereiro 9, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 10 de fevereiro e 11 de março, a Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos é palco para a exposição “As Emoções de um Boneco”, de Lukas Cardoso (Lukas fantoches & marionetas).



Luís António Carvalho Cardoso, nascido em Barcelos em agosto de 1978, é um artesão e autodidata na arte e ofícios da construção de fantoches e marionetas. Cedo mostrou as suas aptidões para o desenho, teatro e construções manuais, tendo frequentado o curso de Desenhador Projetista e participado em formações na área do teatro.

Em 2009 começa a dedicar-se à construção de fantoches e marionetas, vindo a desenvolver, desde então, um percurso com base na experimentação e domínio das técnicas de construção.

Gosta que criar modelos para manipulação, inspirados nos temas do mundo real e imaginário, desde meninos fantasiados, palhaços, animais, monstros, personagens inspirados nas figuras típicas do nosso país, assim como, na execução de caricaturas de pessoas.

Em 2012 participa na feira do festival “Mar-Marionetas 2012_Espinho”, juntamente com artesãos da especialidade com resultados muito positivos. No ano seguinte forma uma unidade produtiva artesanal e, desde então, tem participado e sido reconhecido em feiras de artesanato de todo o país.

Em 2015 vence o “Prémio Inovação”, da prestigiada Feira de Artesanato de Barcelos, e expande o seu projeto através da realização de workshops em escolas, bibliotecas, construção de fantoches para empresas de animação, bem como, a criação de mascotes à escala humana para os mais diversos eventos, associações e outros.

Fonte e imagem: AB.

Barcelos expõe mais de duzentos presépios

Dezembro 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Eles são de barro e de ferro, mas também bordados e de pinhas, e até de espinhas de bacalhau. São mais de duzentos presépios expostos na Torre Medieval, no Posto de Turismo e na Sala Gótica dos Paços do Concelho, na maior exposição coletiva do ano “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”. A exposição estará patente até 6 de janeiro de 2018.



Esta exposição contém trabalhos de mais de 50 artesãos do concelho e mostra bem a riqueza do artesanato local e a criatividade dos artistas no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense, que é um dos poucos produtos artesanais certificados em Portugal.

Depois da distinção de Cidade Criativa da UNESCO, esta exposição espelha o manancial cultural e criativo dos artesãos barcelenses, numa temática religiosa. “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações” abrange todas as artes e ofícios do concelho de Barcelos, sendo os presépios as peças mais procuradas pelos turistas e colecionadores, não só pela variedade e tipologia das representações, mas também pelo valor simbólico que têm para as comunidades locais, onde o Natal continua a ser uma das celebrações mais importantes do calendário religioso e cultural anual.

Artesãos como Rosa Ramalho, Rosa Cota, Mistério, Ana Baraça, Maria Sineta, e tantos outros, notabilizaram esta produção no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense.

Hoje expõem alguns dos nomes mais conhecidos do artesanato como Júlia Côta, Júlia Ramalho, Irmãos Baraça, Mistério, Conceição Sapateiro e Manuel Macedo, mas também a nova vaga de artesãos como Nelson Oliveira, Telmo Macedo, Luísa Pereira, João Rego, Glória Araújo, Carlos Ermida, e tantos outros que deixam a sua marca nesta exposição.

Fonte e fotos: CMB.

Município de Barcelos leva a cabo exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”

Novembro 16, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre amanhã, 17 de novembro, e 6 de janeiro, a Torre Medieval, o Posto de Turismo e a Sala Gótica dos Paços do Concelho – neste local, apenas a partir de 6 de dezembro – serão o “palco” da exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”.



São mais de duzentos os presépios de artesãos barcelenses que estarão expostos, numa iniciativa da Câmara Municipal de Barcelos, que, segundo o Município, “visa mostrar a riqueza do artesanato local e a preponderância desta temática religiosa no imaginário sociocultural da região”. Esta exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações” abrange todas as artes e ofícios do concelho de Barcelos.

O presépio é um dos temas mais trabalhados no figurado de Barcelos e é, também, dos mais procurados, não só pela variedade e tipologia das representações, mas também pelo valor simbólico que tem para as comunidades locais, onde o Natal continua a ser uma das celebrações mais importantes do calendário religioso e cultural anual.

Artesãos como Rosa Ramalho, Rosa Côta, Mistério, Ana Baraça, Maria Sineta, e tantos outros, notabilizaram esta produção no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense, que é um dos poucos produtos artesanais certificados em Portugal.

Num contexto de Cidade Criativa da UNESCO, a exposição espelha o manancial cultural e criativo dos artesãos barcelenses.

Fonte e imagens: CMB.

Exposição “Do Grão à Chávena” decorre até 17 de setembro na Sala Gótica da Câmara

Agosto 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugurou, no passado dia 12 de agosto, na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos, a exposição “Do Grão à Chávena”, que ficará aberta ao público até 17 de setembro.

A exposição é constituída, exclusivamente, por uma parte da coleção do “Acervo do Café”, cedida para o efeito pelos seus proprietários, Manuel Guedes e Olga Carvalho. A exposição tem como finalidade dar a conhecer ao grande público o percurso do grão de café, torra, passando pela moagem e confeção através da escolha criteriosa de utensílios domésticos, todo um processo até chegar à chávena de cada consumidor.

Como complemento da exposição, serão expostos documentos relacionados com a compra e venda de café, torradores, moinhos, máquinas e cafeteiras representativas. A entrada será gratuita.

Mas vamos conhecer um pouco mais Manuel Guedes, emigrante na Suíça desde 1999, que foi integrado pela Associação Industrial e Comercial do Café e o considera um “embaixador do café português”.

Manuel Fernando Guedes de Almeida nasceu em Valongo, a 6 de setembro de 1975. Tal como referido, emigrou para a Suíça em 1999, onde reside com sua esposa, Olga Carvalho, em Gossau, St. Gallen. Lá, é chefe de linha numa empresa de produtos alimentares. O casal tem três filhos.

Este valonguense tem alma de colecionador, com espírito de partilha com os outros. Por um lado, anseia ajudar a preservar as memórias do passado mas, por outro, e principalmente, pretende partilhar com os demais os objetos, e a sua história. Objetos esses que vai adquirindo, nomeadamente, com emigrantes lusos na Suíça, Luxemburgo e Liechtenstein, tornando as suas coleções uma forma de identificação com a pátria para quem está longe. O seu pai incutiu-lhe este “bichinho”, também ele colecionador, levando-o, ainda garoto, a feiras de antiguidades e numismática, no Porto. No entanto, é quando emigra para a Suíça que este “bichinho” saiu “do casulo” e resultou no colecionador que hoje é. Após várias áreas de coleção, “apaixonou-se” pelo mundo do café. Selos, notas e moedas, títulos de câmbio, ações, livros, revistas, moinhos, torradores, serviços, máquinas e vários utensílios são alguns dos exemplares da sua coleção. Em conjunto, contam a história de Portugal no cultivo, transformação, comércio e consumo de café.

Dentro do seu espírito de partilha, Manuel Guedes criou (basta clicar no link para aceder) um blog m(http://acervodocafe.blogspot.com) e um site (http://www.acervodocafé.com) onde partilha a sua paixão pelo café e as atividades no âmbito do tema.

Para além do colecionismo, este emigrante na Suíça tem outros hobbies, como a rádio, sendo mentor do programa Baú do Colecionador, da RCE – Rádio Clube do Emigrante. Escreve, igualmente, artigos para a Gazeta Lusófona e para a página Bom Dia Europa (http://bomdia.eu).

Manuel Guedes é, ainda, membro da ACOBAR – Associação de Colecionismo de Barcelos; APCPV – Associação Portuguesa de Colecionadores de Papeis de Valor; do CFP – Clube Filatélico Português; e AICMV – Association Internationale des Collectionneurs de Moulins à Café [Associação Internacional de Colecionadores de Moinhos de Café]. Aliás, esta não é a primeira vez que Manuel Guedes mostra os seus itens de coleção. Já em 2015 marcou presença no XI Encontro Internacional de Colecionadores, organizado pela ACOBAR, no Estádio Cidade de Barcelos.

A este jornal, o colecionador salientou que o “Acervo do Café é um projeto de divulgação do património cultural português do café”. Sobre esta exposição, Guedes refere que está “muito grato a Barcelos e, sobretudo, à ACOBAR a abertura à ideia da exposição. Obrigado a todos!”

De regresso à Suíça, Manuel Guedes termina dizendo que regressa “com Barcelos no coração”, elogiando os barcelenses: “Boa gente!”, termina o colecionador “do café”.

Fotos e imagens: CMB/Manuel Guedes.

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima