Tag archive

Sport Lisboa e Benfica - page 11

Fevereiro 9, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Bem, passou mais um fim de semana, desta vez mais previsível, que nos trouxe vitórias a que estamos, confortavelmente, habituados!

O Gil Vicente conseguiu mais um resultado positivo, numa reviravolta suada mas merecida. De sublinhar este período de bons resultados da equipa da “nossa” cidade, que tem vindo, também, a melhorar o seu futebol. A aposta em gente da terra tem vindo a revelar-se uma solução e devia deixar-nos a todos orgulhosos.

O Benfica deu um pontapé numa fase menos positiva, aliás, não deu um mas sim três! Foi um jogo que me deu imenso gozo. Tive a oportunidade de, finalmente, ver um jogo com um futebol atrativo, com criatividade (o Pizzi esteve uns furos bastante acima do que tem vindo a fazer, o que ajudou), variação da velocidade na circulação da bola de forma bastante inteligente, defesa coesa e sem erros ingénuos e inexplicáveis… enfim, um jogo à Benfica!

O Nacional bem que entrou em campo com vontade de escrever outra história mas acabou cedo com o arrojo inicial e, por culpa de algumas individualidades, o Benfica controlou todo o encontro.

Notas a alguns jogadores:

Zivkovic: jogador que merece a titularidade. Tem colegas no plantel cujo o nome podia remetê-lo para o banco mas alguém (e bem) reconhece-lhe o valor e o jogador esforçado que é! Para além da competência ofensiva, fica-me na memória uma recuperação de bola já na parte final do encontro, onde faz uma diagonal, atravessando todo o campo em sprint, recupera a bola e volta a lançar o ataque… incrível!

Nélson Semedo: quando é que deixam o rapaz descansar?!

Ederson: excelente guarda-redes, brilhante nas manchas, corajoso nas saídas,…blá blá blá…, mas alguém já percebeu que tatuagem é aquela no pescoço?

Boa semana a todos!

Por: Hugo Pombal Lopes.

Fevereiro 2, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Mais uma jornada…e que jornada!

O Gil Vicente garantiu um ponto difícil e bem pode agradecê-lo ao seu guardião. Parabéns a Vozinha que segurou o empate para a equipa!

Passando, com pesar, para o meu Benfica que parece ter “gasto a sorte toda na primeira volta” como faz menção um jornal desportivo.

Sinto-me obrigado a concordar com essa afirmação uma vez que o futebol da equipa tem muito pouco perfume e já o havia dito que o Benfica se devia debruçar menos sobre a sorte…tem vindo a jogar um futebol mastigado ou – e citando o mesmo jornal – futebol pastilha elástica, um futebol sem criatividade, apático, amorfo.

Confesso que, ainda assim, temos mais que condições criadas para cumprir com os objetivos propostos e que passa por ser novamente campeão até porque, sou o primeiro a dizer, que o Benfica tem um plantel generoso a nível individual e a concorrência não é superior nesse aspeto!

Queria fazer um parêntesis: sou completamente contra dois comportamentos que vejo “nas gentes benfiquistas”. Primeiro, o embandeirar de um discurso isento às arbitragens, que está a cair por terra nestes últimos jogos. Se fomos, somos, ou vamos ser prejudicados é uma certeza inabalável. Agora, todos os outros o são, uns mais, outros menos. Por isso, sejam inteligentes no discurso e façam, também, por merecer ganhar. Apesar de ser adepto do “resultadismo” também acho que o Benfica pode fazer mais e melhor!

Segundo, acho reprovável a “espera” que alguns “adeptos” fizeram à equipa. Estou igualmente indignado com estes últimos jogos da equipa mas estou certo que a atitude, nesta fase, passa por ser de apoio e não revolta. Já vimos por diversas vezes, dentro e fora de portas, que não é forma de se conseguir os melhores resultados!

Espero, francamente, que possamos retomar os bons resultados e até a diferença pontual na próxima semana.

Uma boa semana a todos!

 

Por: Hugo Pombal Lopes.

Janeiro 26, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Viva, caros amigos e adeptos de todos os clubes (mas só um de cada vez)!

Esta semana tivemos a oportunidade de ver o Gil Vicente a voltar às tão merecidas vitórias. Quero crer que é um presságio para uma melhoria significativa nos resultados da equipa.

“Oh Benfica, Benfica, porque nos fazes sofrer tanto?!”Devemos, pelo menos a grande maioria, ter pensado isto em toda a dolorosa primeira parte. Diga-se de passagem, que os adeptos do Benfica vs. Tondela que estiveram no estádio deviam ser ressarcidos em metade do valor do bilhete.

Na segunda parte, as coisas retomaram o seu percurso natural. O Benfica explanou toda a sua intelectualidade refinada sobre aquele esférico que todos gostamos irracionalmente de ver, e que bem que tratou dele! Pizzi, mais uma vez, fez o deleite dos espectadores num espetáculo só dele. Acho que o rapaz, no fundo, é um gabarolas que constantemente chama a atenção só para si!!!

Penso que foi uma vitória que se perspetivava difícil e revelou-se de alguma forma acessível… Agora, na próxima quinta-feira*, é vencer e chegar à final da Taça da Liga, ou Taça CTT ou Taça Toda a Gente Chama Taça Benfica e Nós Não Nos Importamos!!

Um apontamento final: vejo muitos benfiquistas (e que me desculpe quem não se incluir) a estarem mais preocupados com o Sporting do que com o Porto e é um facto que o Porto arrancou a época com expectativas em baixo. Contudo, penso, francamente, que com as soluções que têm estão a fazer um ótimo trabalho e são a equipa que nos tem vindo a pressionar e por isso merece um respeito maior da nossa parte. Lembremos que já perdemos campeonatos com diferenças maiores!

Até para a semana,

Cumprimentos!

Por: Hugo Pombal Lopes

 

*(ndr.: o artigo foi entregue ao Barcelos na Hora antes de hoje, dia 26/01/2017)

Janeiro 19, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Mais um fim de semana de futebol atípico, de futebol imprevisível, no fundo, de futebol que tanto gostamos.

O Gil Vicente (de apenas alguns) empatou numa deslocação tradicionalmente difícil… aguardemos por dias melhores.

Quanto ao “meu” Benfica:

Fez-nos temer pela nossa saúde mental e física com aqueles 27 minutos de irrepreensível falta de acerto defensivo. Excetuando o brilhante golo de livre-direto (cobrado por um jogador que tem certamente mais uma pré-época prometida para os lados de Alcochete), os golos do Boavista carecem de um processo disciplinar coletivo à defesa do Benfica por estarem a dormir no local de trabalho.

Certo é, que os árbitros (principal e assistente), não estão isentos de culpa, principalmente no lance que, no meu entender, é precedido de falta por marcar sobre o Rafa (os outros lances dou benefício da dúvida). No entanto, e como disse anteriormente, espero que deixemos de lado o discurso “choramingas”. Tivemos inúmeras oportunidades para uma reviravolta histórica… “contentemo-nos” com o quase.

Contudo, para mim, o ponto alto do jogo foi quando o Samaris mostrou, de forma esclarecedora, falar melhor português que o Jesus…ou o Bosingwa!

Agora podia ir aprender com o Fejsa a ser campeão!

Nota: que grande golo aquele em Trás-os-Montes!

 

Por: Hugo Pombal Lopes

(ndr.: o artigo de opinião foi entregue ao Barcelos na Hora antes de quarta-feira, dia 18/01/17)

Janeiro 14, 2017 em Atualidade, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Em primeiro lugar Benfica! Em segundo lugar, boa noite! Em terceiro, gostava de agradecer o convite para escrever aqui, que é com todo o gosto e até orgulho!

Antes de mais, faço uma pequena apresentação: sou um chefe de família benfiquista… e sou tão chefe desta minha família, que a minha adorável esposa é sportinguista e o meu irrepreensivelmente maravilhoso filho de um ano, um mês e oito dias de idade ainda não tem clube definido… para meu aprazível sossego tanto Benfica como Sporting estão a fazer, nestes primeiros 3/4 meses de competição, um ótimo trabalho para que a escolha se torne bastante óbvia.

Ressalvo também que, finalmente, o clube pelo qual torço com entusiasmo, deixou (espero que não seja encarado como uma situação pontual) de ser um clube com discurso choramingas e piegas, deixando esse caminho ser tomado por outros “chorões”

Contudo – como nem tudo são coisas boas – o Benfica já deixava de se debruçar sobre a sorte e jogar um futebol um pouco mais caloroso. É que eu até me considero um “gajo” pragmático mas “nem tanto ao mar, nem tanto à terra”…

Fazendo uma achega ao jogo da taça da liga, devo dizer que o Carrillo apresentou-se a um bom nível…fez o adversário parecer o Vizela. Já o Jonas fez mais do mesmo, deixou-nos preocupados com o nosso futuro quando ele, na próxima temporada, fizer 40 anos.

Uma pergunta: Já podemos esperar o nosso Gil Vicente daqui a 2 anos a disputar a Europa contra grandes equipas como Legia, Copenhaga ou Shakhtar Donetsk?!

Com os melhores cumprimentos,

Hugo Pombal Lopes

1 9 10 11
Ir Para Cima