Tag archive

Suíça

Óquei de Barcelos “passeia” na Taça CERS e elimina suíços do Uttigen

Novembro 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado ontem, no Rollhockey Halle Grueneblatz, em Uttigen (Suíça), o Óquei Clube de Barcelos (OCB) voltou a golear os suíços locais, desta feita por 6-10, a contar para a ronda de 32.



Os árbitros destacados foram os alemães Lars Niestroy e Frank Schäfer.

A 4 de novembro último, em Barcelos, o OCB tinha goleado o Uttigen por uns esclarecedores 12-3. Desta feita, e com a eliminatória controlado, o resultado foi um pouco mais equilibrado, chegando o OCB, na mesma, à dezena de golos.

O destaque vai para Marinho, que apontou um hat-trick. No entanto, Zé Pedro e Hugo Costa bisaram e Joca Guimarães, Juan López e João Almeida também deixaram a sua marca na ficha do jogo.

Assim, e com esta conjugação de resultados, o OCB apura-se facilmente para a ronda de 16, onde defrontará um adversário bem mais difícil, no caso, o Noia, de Espanha. O primeiro jogo realiza-se a 9 de dezembro, no Pavello Olimpic de l’Ateneu, em Sant Sadurní d’Anoia, na Catalunha. Passados uns dias, a 13 de dezembro, o jogo disputa-se em Barcelos, no Pavilhão Municipal.

Imagem: DR.

Exposição “Do Grão à Chávena” decorre até 17 de setembro na Sala Gótica da Câmara

Agosto 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugurou, no passado dia 12 de agosto, na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos, a exposição “Do Grão à Chávena”, que ficará aberta ao público até 17 de setembro.

A exposição é constituída, exclusivamente, por uma parte da coleção do “Acervo do Café”, cedida para o efeito pelos seus proprietários, Manuel Guedes e Olga Carvalho. A exposição tem como finalidade dar a conhecer ao grande público o percurso do grão de café, torra, passando pela moagem e confeção através da escolha criteriosa de utensílios domésticos, todo um processo até chegar à chávena de cada consumidor.

Como complemento da exposição, serão expostos documentos relacionados com a compra e venda de café, torradores, moinhos, máquinas e cafeteiras representativas. A entrada será gratuita.

Mas vamos conhecer um pouco mais Manuel Guedes, emigrante na Suíça desde 1999, que foi integrado pela Associação Industrial e Comercial do Café e o considera um “embaixador do café português”.

Manuel Fernando Guedes de Almeida nasceu em Valongo, a 6 de setembro de 1975. Tal como referido, emigrou para a Suíça em 1999, onde reside com sua esposa, Olga Carvalho, em Gossau, St. Gallen. Lá, é chefe de linha numa empresa de produtos alimentares. O casal tem três filhos.

Este valonguense tem alma de colecionador, com espírito de partilha com os outros. Por um lado, anseia ajudar a preservar as memórias do passado mas, por outro, e principalmente, pretende partilhar com os demais os objetos, e a sua história. Objetos esses que vai adquirindo, nomeadamente, com emigrantes lusos na Suíça, Luxemburgo e Liechtenstein, tornando as suas coleções uma forma de identificação com a pátria para quem está longe. O seu pai incutiu-lhe este “bichinho”, também ele colecionador, levando-o, ainda garoto, a feiras de antiguidades e numismática, no Porto. No entanto, é quando emigra para a Suíça que este “bichinho” saiu “do casulo” e resultou no colecionador que hoje é. Após várias áreas de coleção, “apaixonou-se” pelo mundo do café. Selos, notas e moedas, títulos de câmbio, ações, livros, revistas, moinhos, torradores, serviços, máquinas e vários utensílios são alguns dos exemplares da sua coleção. Em conjunto, contam a história de Portugal no cultivo, transformação, comércio e consumo de café.

Dentro do seu espírito de partilha, Manuel Guedes criou (basta clicar no link para aceder) um blog m(http://acervodocafe.blogspot.com) e um site (http://www.acervodocafé.com) onde partilha a sua paixão pelo café e as atividades no âmbito do tema.

Para além do colecionismo, este emigrante na Suíça tem outros hobbies, como a rádio, sendo mentor do programa Baú do Colecionador, da RCE – Rádio Clube do Emigrante. Escreve, igualmente, artigos para a Gazeta Lusófona e para a página Bom Dia Europa (http://bomdia.eu).

Manuel Guedes é, ainda, membro da ACOBAR – Associação de Colecionismo de Barcelos; APCPV – Associação Portuguesa de Colecionadores de Papeis de Valor; do CFP – Clube Filatélico Português; e AICMV – Association Internationale des Collectionneurs de Moulins à Café [Associação Internacional de Colecionadores de Moinhos de Café]. Aliás, esta não é a primeira vez que Manuel Guedes mostra os seus itens de coleção. Já em 2015 marcou presença no XI Encontro Internacional de Colecionadores, organizado pela ACOBAR, no Estádio Cidade de Barcelos.

A este jornal, o colecionador salientou que o “Acervo do Café é um projeto de divulgação do património cultural português do café”. Sobre esta exposição, Guedes refere que está “muito grato a Barcelos e, sobretudo, à ACOBAR a abertura à ideia da exposição. Obrigado a todos!”

De regresso à Suíça, Manuel Guedes termina dizendo que regressa “com Barcelos no coração”, elogiando os barcelenses: “Boa gente!”, termina o colecionador “do café”.

Fotos e imagens: CMB/Manuel Guedes.

Pedro Lopes e Francisco Moreira, da ACR Roriz, na Taça das Nações

Maio 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Terminou este domingo, na Suíça, a participação dos atletas da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, Pedro Lopes e Francisco Moreira, em representação da Seleção Nacional, no Tour du Pays de Vaud.

Esta prova, pontuável para a Taça das Nações de Juniores, iniciou-se na quinta-feira e contou com 5 etapas, onde estiveram presentes os melhores atletas mundiais do escalão de Júnior.




Dois corredores da Seleção Nacional colocaram-se no top 20 final e, coletivamente, a equipa foi quinta classificada, revelando uma grande consistência coletiva.

pedro-lopes-acr-roriz-taça-nações

A última etapa, de 89,9 quilómetros, entre Gollion e Vullierens, com duas contagens de montanha, foi disputada em ritmo moderado, não permitindo que se fizessem grandes diferenças.

Um grupo de 51 corredores discutiu a tirada ao sprint, tendo Portugal colocado três ciclistas nesse pelotão, todos com o mesmo tempo do vencedor do dia, o belga Thibaut Ponsaerts.

Pedro José Lopes foi o 17.º da jornada, Pedro Miguel Lopes (ACR Roriz) foi o 30.º e Pedro Teixeira cortou o risco no 45.º posto, permitindo, desta forma, que a Equipa Portugal subisse um degrau na tabela coletiva, concluindo a corrida no quinto lugar entre 20 seleções participantes. Francisco Moreira (ACR Roriz) foi 84.º, a 9m38s. Afonso Silva, há dois dias a contas com problemas gastrointestinais, abandonou.

A última etapa não provocou mudanças significativas na geral, ganha pelo norueguês Andreas Leknessund. Pedro Miguel Lopes fechou a prova no 19.º lugar, a 1m58s, Pedro José Lopes foi o 20.º, a 2m00s, Pedro Teixeira acabou em 34.º, a 4m19s, e Francisco Moreira foi o 81.º, a 33m26s.

francisco-moreira-acr-roriz-taça-nações-2

 

“Foi uma prestação equilibrada na primeira experiência internacional dos juniores nacionais em 2017. Foi pena a última etapa não ter sido mais mexida, pois poderíamos subir algumas posições. Ainda tentámos mexer na corrida. Depois da passagem na primeira montanha, o Pedro José Lopes ficou na frente da corrida, num grupo de dez corredores. Só que uma passagem de nível fechada obrigou esse grupo a parar e a corrida foi reiniciada com todo o pelotão junto”, conta o selecionador nacional de estrada, José Poeira.




Fonte e imagens: ACR RORIZ CYCLING TEAM e FPC.

Taça das Nações com “Barcelos ” presente

Abril 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A seleção de Portugal, que terminou em segundo lugar na recente Taça das Nações, após perder a final com a Argentina por 6-5, contou com a colaboração de quatros atletas de Barcelos.

Na estreia a nível de seniores estiveram Miguel Vieira e Luís Querido, jogadores do Óquei de Barcelos, sendo batizados por outros dois barcelenses, Hélder Nunes e Rafael Costa (Rafa).

Durante a prova, Luís Querido fez um golo e Miguel Vieira fez dois. Já Rafa apontou cinco e Hélder Nunes três.

Quem também esteve presente foi o árbitro barcelense, Florindo Cardoso. Acrescente-se que o juiz de Barcelos foi o único árbitro português em ação em Montreux, cidade suíça onde decorreu esta prova.

18009295_1394674137245597_96404606_n

Nesta 67ª edição da Taça das Nações, a Argentina conseguiu o seu terceiro triunfo na prova. A seguir a Portugal, ficou a Espanha a fechar o pódio, depois de vencer a França. A tabela ficou completa com Angola, França, Chile e Montreux.

Para todas as seleções foi um “ensaio” para o Mundial, que se disputa na China.

Por: Miguel Bastos.




Ir Para Cima