Tag archive

Taça CERS

Óquei de Barcelos goleia Genève para a Taça CERS

Outubro 20, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sábado, dia 19 de outubro, pelas 21h30, a quadra do Pavilhão Municipal de Barcelos recebeu mais uma noite de competições europeias de hóquei em patins, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a receber os suíços do Genève RHC.



Com arbitragem de Rubén Fernández e Daniel Villar, de Espanha, as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Genève – Sebastian Silva, Federico García, Flávio Silva, Guillem Coll e Jonathan Waridel (cinco inicial); Nathanaël Tercier, Thomas Julien, Mathieu Infante, Oriol Mata e Valérian von Daniken (banco inicial); Louis Forel (treinador).

O OCB entrou a “todo o gás”, mostrando a diferença de valor entre as duas equipas. Ferruccio abriu o marcador aos 3’; Gonçalo Meira ampliou aos 16’ e Alvarinho fechou a contagem do primeiro tempo, a cerca de 30 segundos do final da meia parte. Pelo meio, Ferruccio ainda falhou um livre direto. Ao intervalo, 3-0 para os barcelenses.

Tal como o estado do tempo, a segunda parte trouxe uma “enxurrada” de golos. Mais 5 para os da casa e 1 para os visitantes.

Gonçalo Meira (16’), Mena (16’), Alvarinho (18’ e 20’) e Gonçalo Nunes (24’23’’) marcaram pelos da casa; Flávio Silva (7’) marcou pelos suíços, na altura, reduzindo para 3-1. Resultado final: 8-1 para o OCB.

Fotos: Gonçalo Santos/BnH.

Óquei de Barcelos derrota Nantes para a Taça CERS

Outubro 22, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sob arbitragem dos espanhóis Daniel Picó e Alberto Veiga, realizou-se o jogo a contar para a primeira pré-eliminatória da Taça CERS, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a receber os franceses do Nantes ARH, com a vitória a sorrir aos barcelenses.



As equipas alinharam da seguinte forma:

OCB: Ricardo Silva, Zé Pedro, Hugo Costa, Gonçalo Nunes e Alvarinho. No banco, de início, estavam André Almeida, Carlos Oliveira, Elói Martins, Joca Guimarães e Gonçalo Meira.

De relembrar que João Almeida e Rúben Sousa estão a cumprir 3 jogos de castigo.

Nantes ARH: Guillem Fox-Vendrell, Benoit Loger, Génis Cristia, Pere Tella e Marc Baldris. No banco, de início, estavam João Parreira, Baptiste Peaud, Pol Macià, Thomas Bouchet e Pierre Quentin.

Entraram melhor os franceses, abrindo o marcador por Loger. No entanto, os homens da casa não se viram rogados e ainda na 1ª parte deram a volta ao marcador, disparando para os 3-1, com golos de Alvarinho, Zé Pedro e Gonçalo Nunes. Os franceses ainda reduziram antes da saída para os balneários, por Bouchet.

Na segunda parte, Bouchet empatou a partida a 3 golos. Joca Guimarães quebrou essa igualdade, só que Bouchet, em “noite sim”, tornou a restabelecer a igualdade, desta feita a 4 golos. No entanto, o OCB não desistiu e conseguiu marcar novo golo, para fechar o marcador em 5-4.

Desta forma, os barcelenses levam uma “perigosa” vantagem de 1 golo para França, onde jogarão ainda desfalcados de dois dos seus melhores jogadores, por castigo. O jogo realiza-se a 17 de novembro.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos cede nas penalidades e não conquista o tri na CERS

Abril 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se em Lleida mais uma final da Taça CERS, mais uma final onde o Óquei Clube de Barcelos (OCB) marcou presença, defrontando a equipa espanhola do Lleida.



Arbitrado pela dupla francesa Xavier Bleuzen e Julien Thibaud, Paulo Pereira fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, ficaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

Já Albert Folguera, treinador espanhol, apresentou de início Albert Mola, Bruno Di Benedetto, Joan Cañellas, Dario Giménez e Andreu Tomàs. No banco, de início, ficaram Lluís Tomàs, Xixi Creus, Roberto Di Benedetto, César Candanedo e Deri Mataix.

O jogo começou “taco a taco” mas foi o OCB o primeiro a marcar, aos 17 minutos, por Joca Guimarães, fazendo o 1-0 com que se foi ao intervalo.

No reatamento do jogo, aos 4 minutos, o Lleida falhou uma grande penalidade por Dario Giménez. Por volta dos 6 minutos, Zé Pedro teve a oportunidade de aumentar a contagem, na marcação de um livre direto a penalizar os espanhóis pela sua 10ª falta. No entanto, não conseguiu concretizar. Mas no minuto seguinte, João Almeida “stickou” para o segundo golo do OCB. Aos 10 minutos, a equipa da casa reduziu a desvantagem, por intermédio de Andreu Tomàs, na marcação de uma grande penalidade. Aos 15 minutos, o Lleida empatou, por Giménez, num livre direto, e Hugo Costa a receber cartolina azul. Dois minutos depois, o OCB chegou à 10ª falta mas Giménez falhou o correspondente livre direto. Os espanhóis continuaram por cima do jogo mas o jogo chegou ao fim com 2-2 no marcador, indo para prolongamento.

Na primeira parte do prolongamento foram, de novo, os espanhóis a estar por cima do jogo, com os lances mais perigosos a serem seus, mas a parte a terminar empatada a 2 golos. Na segunda parte, o Lleida conseguiu ser melhor mas a menos de 30 segundos do final, o OCB quase resolvia. No entanto, ficou tudo para as grandes penalidades.

Pelo lado do OCB, Marinho, Rúben Sousa, Joca Guimarães, Juanjo López e Zé Pedro falharam as suas penalidades; pelo lado do Lleida, Candanedo, Giménez, Andreu Tomàs e Roberto Di Benedetto falharam mas Xixi Creus marcou e entregou a CERS aos homens da casa, impedindo que o OCB conquistasse o inédito tri.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos derrota Voltregà e está de novo na final da Taça CERS

Abril 28, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Óquei de Barcelos (OCB) e Voltregà defrontaram-se hoje na primeira meia-final da final four da Taça CERS deste ano, no Pavilhão 11 de Setembro, em Lleida, Espanha.



O jogo foi arbitrado pela dupla italiana Joseph Silecchia e Massimiliano Carmazzi.

A equipa espanhola Voltregà, treinada por Francesc Linares, alinhou de início com Blai Roca, Xavi Crespo, Eric Vargas, Petxi Armengol e Gerard Teixidó. No banco iniciaram Eric Carrillo, Pol Galifa, Aleix Molas e Ignasi López.

Já Paulo Pereira, treinador do OCB, fez alinhar de início Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco iniciaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

O OCB entrou “a todo o gás” e a controlarem completamente o jogo e o adversário. Logo aos 3 minutos, na marcação de um livre direto pelo azul de Teixidó, Zé Pedro foi eficaz e concretizou o primeiro golo para os barcelenses. Cerca de 5 minutos depois, João Almeida aumentou a contagem para 0-2. Aos 13 minutos, Rúben Sousa tornou a marcar, de grande penalidade, e a colocar a vantagem em 3 golos. Um minuto depois, numa espécie de “justiça salomónica”, a equipa de arbitragem admoestou com azul Crespo, do Voltregà, e Joca Guimarães, do OCB. Até ao intervalo não houve mais alterações no marcador, indo as equipas para os balneários com um 0-3 para o OCB no placard eletrónico do pavilhão.

Na segunda parte, o OCB perdeu o controlo do jogo, com os espanhóis a tentarem uma “remontada”. Primeiro, por intermédio de Aleix Molas, aos 14 minutos. Um minuto depois, Xavi Crespo leva novo azul, por protestos mas desta vez, Zé Pedro não conseguiu marcar. Um minuto depois, num grande lance individual, em situação de Under-Play (jogador a menos), o Voltregà marcou de novo, por Erica Vargas. Só que noutra grande jogada individual, e a pouco menos de 4 minutos do final, João Almeida voltou a marcar e a colocar o OCB a vencer por 2-4. A cerca de 1’30’’ do final do jogo, noutro bom golo, Juanjo López voltou a marcar e a recolocar a vantagem barcelense em 3 golos. A final estava à vista e ficou confirmada pouco tempo depois. O OCB fica à espera do vencedor da outra meia-final entre a equipa da casa Lleida e os italianos do Breganze, para saber quem defrontará, amanhã, às 17h00, na final.

 

 

Óquei de Barcelos elimina Juventude de Viana e está na final four da Taça CERS

Março 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado ontem, no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu a Juventude de Viana, que levou de vencida por 4-3. Esta foi a 2ª mão dos quartos de final da Taça CERS e o resultado colocou a equipa barcelense na final four da competição.



Arbitrado pelos espanhóis António Gómez e Alberto López, a equipa barcelense alinhou com Ricardo Silva, João Almeida, Zé Pedro, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco ficaram André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já a formação vianense alinhou com Jorge Correia, Francisco Silva, Nuno Santos, Nélson Pereira e Emanuel García. No banco ficaram Telmo Fernandes, João Ramalho, Tó Silva e Gustavo Lima.

O OCB marcou primeiro, por Rúben Sousa, logo aos 9 minutos. No entanto, no minuto seguinte, Nuno Santos restabeleceu a igualdade. Aos 19 minutos, Afonso Lima recolocou os barcelenses na frente do marcador.

Aos 3 minutos da 2ª parte, Rúben Sousa alargou a vantagem, alargada ainda mais, aos 13’, por João Almeida. Entretanto, o OCB entrou “em gestão” do jogo e permitiu o reaproximar dos vianenses, que marcaram por Francisco Silva (18’) e Nélson Pereira, a cerca de 5 segundos do final do jogo.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos derrota Juventude de Viana, por 2-5, na primeira mão dos quartos de final da Taça CERS

Fevereiro 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Esta noite realizou-se, no Pavilhão Municipal de Monserrate – Viana do Castelo, o jogo Juventude de Viana – Óquei Clube de Barcelos, a contar para os quartos de final da Taça CERS, com a equipa barcelense a levar de vencida a sua congénere vianense.



Arbitrado pela dupla Matteo Galoppi e Franco Ferrari, Renato Garrido, técnico da Juventude, iniciou a partida optando por Jorge Correia, Francisco Silva, Tó Silva, Nuno Santos e Nélson Pereira. No banco, de início, ficaram Telmo Fernandes, Gustavo Lima, João Ramalho, Emanuel García e Paulo Matos.

Já Paulo Pereira, técnico do Óquei, escolheu para o cinco inicial Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, deixou Joca Guimarães, Afonso Lima, Marinho e André Almeida.

A primeira parte teve apenas um golo, que surgiu para o OCB, por Rúben Sousa, aos 8 minutos do jogo. Após o intervalo, o jogo foi bem mais interessante e frutífero em termos de golos.

No mesmo minuto – o 6º – da segunda parte, Hugo Costa bisou e ampliou a vantagem barcelense para 3 golos. Apenas 4 minutos depois, o OCB chegou à sua 10ª falta mas o argentino Emanuel García não conseguiu concretizar o respetivo livre direto, mas logo se seguida, reduziu para a equipa vianense.

Aos 14 minutos, Nuno Santos foi admoestado com um cartão azul. Na conversão do correspondente livre direto, o capitão “óquista” Zé Pedro não falhou e apontou o 1-4. No minuto seguinte, o veterano Tó Silva tornou a marcar para os da casa, recolocando a Juventude a uma diferença de dois golos. Dois minutos depois, Emanuel García é admoestado com cartão azul mas desta feita, Zé Pedro não consegue concretizar.

Tó Silva, aos 20 minutos, teve a oportunidade de reduzir de novo a vantagem mas não conseguiu desfeitear Ricardo Silva na marcação de penalti. Quatro minutos volvidos, a Juventude chega à 10ª falta e Nélson Pereira é admoestado com um azul, com o jogo parado. Mais uma vez chamado a converter o livre direto, Zé Pedro tornou a falhar. A menos de um minuto do final do jogo, João Almeida fechou o contador, colocando o resultado final em 2-5, para o Óquei Clube de Barcelos.

Esta é uma boa vantagem para o OCB, que traz para Barcelos 3 golos de diferença para gerir, perante o seu público, onde estará certamente a sua claque KAOS BARCELENSE, que hoje marcou uma forte presença em Monserrate.



A segunda mão joga-se a 10 de março, no Pavilhão Municipal.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos perde primeiro round com Juventude de Viana por 3-2

Janeiro 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jeito de preâmbulo aos quartos de final da Taça CERS, onde ambas as equipas se defrontarão, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se a Viana do Castelo para, no Pavilhão Municipal de Monserrate, defrontar a Juventude (7º) local.



A contar para a 13ª jornada do campeonato nacional, e com arbitragem de Jaime Vieira (AP Alentejo) e José Nave (AP Lisboa), a equipa vianense, treinada por Renato Garrido, iniciou com Jorge Correia, Tó Silva, André Azevedo, Nuno Santos e Nélson Pereira. No banco iniciaram Paulo Matos, Gustavo Lima, Francisco Silva, João Ramalho e Emanuel García.

Já o conjunto barcelense (5º), orientado por Paulo Pereira, iniciou com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco, de início, ficaram André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

A Juventude de Viana entrou melhor no jogo e logo aos 2’24’’ marcou, por intermédio de Nuno Santos. Aos 19’, Marinho, na marcação de uma grande penalidade, restabeleceu a igualdade. O mesmo Marinho, num livre direto a penalizar a equipa da casa pela 10ª falta, voltou a não conseguir desfeitear a equipa da casa. Foi aos 22’38’’. Pouco depois, encerrou a primeira parte, com as equipas a saírem para os balneários, empatadas a 1 golo.

Na segunda parte, a partida continuou equilibrada. A 17’48’’ do final da partida, o OCB chegou à 10ª falta mas Emanuel García não conseguiu desfeitear Ricardo Silva. Cerca de 5 minutos depois, Hugo Costa foi admoestado com um cartão azul. Mais uma vez, Emanuel García desperdiçou a oportunidade de colocar os da casa à frente do marcador, falhando o livre direto correspondente. No entanto, cerca de 2 minutos depois, o argentino redimiu-se e marcou o segundo golo da Juventude, recolocando a equipa da casa em ventagem no marcador.

A pouco mais de 2 minutos para o final da partida, a Juventude de Viana chegou à 15ª falta. O capitão Zé Pedro foi chamado para tentar concretizar o correspondente livre direto e não falhou, empatando novamente o jogo, desta feita a 2. Mas os livres diretos não acabariam por aqui, porque a pouco mais de 1 minuto do fim do jogo, o OCB também chegou à sua 15ª falta. Mais uma vez, foi o experiente argentino Emanuel García o responsável pela marcação. Desta vez, não se viu rogado e apontou o terceiro golo para os vianenses.

Desta forma, e sem mais incidências de maior até ao final, o OCB acabou por sair derrotado deste jogo, numa espécie de primeiro round da eliminatória da Taça CERS, sendo que um resultado deste tipo, nessa competição, apesar de negativo, poderia até ser “interessante”.

Na próxima jornada, o OCB tem nova deslocação, mas mais longa. Jogará contra o Turquel, dia 27 de janeiro, pelas 21h00.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos derrota Noia e apura-se para os quartos de final da Taça CERS

Janeiro 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) venceu o CE Noia, de Espanha, e apurou-se para os quartos de final da Taça CERS, onde defrontará a equipa portuguesa da Juventude de Viana. Depois do empate a 1 golo trazido de Espanha, o OCB conseguiu levar a melhor sobre os espanhóis, por 3-1 (4-2 no somatório da eliminatória).



Na noite chuvosa e fria, e com arbitragem da dupla italiana Filippo Fronte e Alessandro Eccelsi, Paulo Pereira, treinador do OCB, apresentou Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa no cinco inicial. No banco ficaram Afonso Lima, Juanjo López, Marinho, Joca Guimarães e André Almeida.

Já Pere Varias, treinador do Noia, colocou na quadra Jesús Fernández, Aleix Esteller, Jordi Del Amor, Nil Roca e Sergi Llorca como cinco inicial, deixando no banco, de início, Marti Zapater, Humberto Mendes, Arnau Xaus, Martí Casas e Sergi Aragonés.

De referir que o Óquei Clube de Barcelos realizou uma homenagem a Leandro Carvalho, um jovem hoquista da formação que está a atravessar uma fase difícil da sua vida. Na foto de destaque pode-se testemunhar a mensagem da equipa para o jovem em questão.

O OCB começou melhor, com João Almeida, aos 7 minutos, a abrir o marcador para os da casa. Três minutos depois, e ao mesmo tempo, por discussão, Hugo Costa e Nil Roca foram admoestados com um cartão azul. O jogo continuou de parada e resposta mas a 25 segundos do final da primeira parte, o Noia empatou, por intermédio de Aleix Esteller. E assim, com o marcador a apontar um empate a 1 golo, as equipas saíram para o balneário, para tempo de intervalo, deixando tudo empatado na eliminatória.

Como já vem sendo hábito, o intervalo parece fazer bem ao OCB pois apenas 3 minutos depois do reatamento da partida, Hugo Costa recolocava os barcelenses de novo à frente do marcador. Aos 10 minutos, Humberto Gomes falhou uma grande-penalidade para os espanhóis. 10 minutos após este lance, o Noia atingiu as dez faltas. Chamado a marcar o respetivo livre direto, o capitão Zé Pedro não desperdiçou e colocou o OCB a vencer por 3-1. No minuto seguinte, e com o jogo parado, Hugo Costa foi novamente admoestado com cartão azul, desta feita por protestos. A meio do 24º minuto, e novamente Nil Roca, do Noia, é admoestado, também, com cartão azul. Desta feita, João Almeida não conseguiu concretizar o livre direto. Até ao final do jogo, não se registaram mais incidências de destaque.

No entanto, já após o final, e com o OCB apurado, as equipas “pegaram-se”, resultando daí alguns momentos de maior tensão, mas que logo terminaram com cumprimentos entre os jogadores de ambas as equipas.

Nos quartos de final o a equipa barcelense defrontará a Juventude de Viana, com a primeira-mão a disputar-se a 17 de fevereiro, em Viana do Castelo, e a segunda a 10 de março, em Barcelos.

Fotos: André Miranda e Hugo Brito.

Oquei de Barcelos empata com Noia, em Espanha, para a Taça CERS

Dezembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado no Pavilhão Olímpico do Ateneu (Pavello Olimpic de l’Ateneu) em Sant Sadurni d’ Anoia (Espanha), a contar para a primeira mão dos 1/8 de final da Taça CERS, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) empatou a 1 golo com o Noia Freixenet, de Espanha.



Com arbitragem dos italianos Massimiliano Carmazzi e Claudio Ferraro, o Noia, treinado por Pere Varias, alinhou com Xus Fernández, Aleix Esteller, Jordi Del Amor, Sergi Llorca e Nil Roca. No banco começaram Martí Casas, Arnau Xaus, Humberto Mendes, Sergi Aragonés e Marti Zapater.

Já Paulo Pereira, treinador do OCB, optou por Ricardo Silva, Juan López, Zé Pedro, João Almeida e Hugo Costa para o cinco inicial. Deixando no banco, de início, Joca Guimarães, Afonso Lima, Rúben Sousa, Marinho, Pedro Silva e André Almeida.

Ao intervalo os barcelenses saíram com vantagem no marcador, por 0-1, com um golo do jovem Afonso Lima. Na segunda parte, o jogo continuou muito equilibrado, com as situações a sucederem em ambas as balizas, sendo que o guarda-redes Ricardo Silva foi uma das figuras do jogo, com inúmeras intervenções que foram mantendo a sua baliza “inviolada”, nomeadamente um livre-direto que defendeu, a penalizar o OCB pela sua 10ª falta. No entanto, foi incapaz de parar o remate de Nil Roca, que estabeleceu o empate a 1, resultado que durou até ao final da partida. Após o mesmo, houve momentos de muita tensão entre os jogadores de ambas as equipas, que terminou com os jogadores a acalmarem-se e os barcelenses a agradecerem ao público presente, principalmente aos adeptos que se deslocaram de Barcelos para apoiar a equipa.

O jogo da segunda mão desta eliminatória realiza-se no Pavilhão Municipal de Barcelos, já em 2018, mais concretamente a 13 de janeiro, num jogo onde, tendo em conta esta partida realizada em Espanha, o OCB tem boas hipóteses de seguir em frente.

Uma palavra para os adeptos barcelenses, da claque KAOS BARCELENSE, que foram várias vezes referidos pela transmissão direta da CENOIA TV, o canal do clube catalão no YouTube.

Óquei de Barcelos “passeia” na Taça CERS e elimina suíços do Uttigen

Novembro 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado ontem, no Rollhockey Halle Grueneblatz, em Uttigen (Suíça), o Óquei Clube de Barcelos (OCB) voltou a golear os suíços locais, desta feita por 6-10, a contar para a ronda de 32.



Os árbitros destacados foram os alemães Lars Niestroy e Frank Schäfer.

A 4 de novembro último, em Barcelos, o OCB tinha goleado o Uttigen por uns esclarecedores 12-3. Desta feita, e com a eliminatória controlado, o resultado foi um pouco mais equilibrado, chegando o OCB, na mesma, à dezena de golos.

O destaque vai para Marinho, que apontou um hat-trick. No entanto, Zé Pedro e Hugo Costa bisaram e Joca Guimarães, Juan López e João Almeida também deixaram a sua marca na ficha do jogo.

Assim, e com esta conjugação de resultados, o OCB apura-se facilmente para a ronda de 16, onde defrontará um adversário bem mais difícil, no caso, o Noia, de Espanha. O primeiro jogo realiza-se a 9 de dezembro, no Pavello Olimpic de l’Ateneu, em Sant Sadurní d’Anoia, na Catalunha. Passados uns dias, a 13 de dezembro, o jogo disputa-se em Barcelos, no Pavilhão Municipal.

Imagem: DR.

Ir Para Cima