Tag archive

Taça da Liga

Reportagem: Barcelense Paulinho conquista Taça da Liga com o SC Braga

Janeiro 27, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ao terceiro ano consecutivo com a final a quatro da Taça da Liga a ser disputada no seu estádio, o Sporting de Braga consegue, finalmente, vencer a competição.



A final a quatro desta ALLIANZ CUP foi disputada entre os dias 21 e 25 de janeiro, com um grande painel de fundo, com quatro das maiores equipas do futebol Nacional. Na primeira meia-final, disputada na terça-feira, dia 21 de janeiro, o Sporting de Braga recebeu, e venceu, o outro Sporting, mas este o Sporting Clube de Portugal, por 2-1. Em destaque esteve o barcelense Paulinho, que marcou o golo da vitória já no último minuto do período de descontos.

Na outra meia-final, no dia 22, o FC Porto venceu, por 2-1, o Vitória de Guimarães, com golos de Alex Telles e Soares, para o Porto, e de Tapsoba, para os vitorianos.

Na final, Paulinho, novamente titular e com uma excelente prestação, ajudou o SC Braga a levar de vencida o FC Porto, por 1-0 e, tal como na meia-final, com um golo ao cair do pano, desta feita pelos pés de Ricardo Horta, que também foi considerado, pelos jornalistas presentes, como o homem do jogo.

O Sporting de Braga voltou a conquistar a Taça da Liga, e novamente diante do FC Porto, e a festa foi enorme no relvado e nas bancadas, com os adeptos braguistas a festejarem, efusivamente, no estádio e, depois, também no centro da cidade de Braga, pela noite dentro.

Os técnicos estavam com disposições bastante diferentes. Rúben Amorim estava radiante porque ainda há pouco tempo chegou, viu e venceu a Taça da Liga. Já o técnico dos Dragões, na zona de entrevistas rápidas, deixou duras críticas à administração portista e colocou o lugar à disposição do Presidente. Mais tarde, ninguém do FC Porto compareceu na conferência de imprensa.

Nota: Mais uma vez, os parabéns à Liga Portugal pela excelente organização ao longo dos dias da final a quatro da Taça da Liga (ALLIANZ CUP) e pelo excelente acolhimento aos órgãos de comunicação.

Gil Vicente vence nos Arcos e “elimina” Rio Ave da Taça da Liga

Dezembro 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se hoje a última jornada do Grupo C da ALLIANZ Cup (Taça da Liga), opondo o Rio Ave FC ao Gil Vicente FC, no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde.



Com arbitragem de André Narciso (AF Setúbal), coadjuvado por Paulo Brás e Venâncio Tomé, com António Nobre (AF Leiria) como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

Rio Ave FC – Paulo Vítor, Matheus Reis, Aderllan Santos, Borevkovic, Diogo Figueiras (Carlos Mané, 58’), Filipe Augusto, Tarantini (Lucas Piazón, 74’), Taremi, Diego Lopes, Nuno Santos e Bruno Moreira (Ronan, 58’). No banco ficaram Kieszek, Nélson Monte, Vitó e Pedro Amaral.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Edwin Vente, Claude Gonçalves, João Afonso, Kraev (Leonardo, 74’), Romário Baldé (Samuel Lino, 65’), Lourency (Erick, 80’) e Sandro Lima. No banco ficaram Wellington, Soares, Juan Villa e Ahmed Isaiah.

Jogo em que os homens da casa tinham mais a ganhar, já que os gilistas estavam já matematicamente afastados da final four da ALLIANZ Cup (Taça da Liga), enquanto os vilacondenses tinham a possibilidade de se apurarem para essa fase da competição, vencessem o jogo. Essa responsabilidade notou-se durante o jogo, com os da casa a terem mais remates e mais posse de bola, mas os de Barcelos souberam sempre segurar o jogo, não sofrer golos e levar o jogo para os minutos finais, quando se resolveu, já em tempo de compensação, com um daqueles penaltis que se veem – ou viam – no futebol de rua ou entre amigos, em miúdos, com o guarda-redes Paulo Vítor a tentar tirar a bola de Leonardo, este a driblar e a levar uma daquelas “caneladas” que ninguém gosta de levar.

Assim, aos 95’, Sandro Lima não vacilou e marcou o único golo da partida, dando a vitória ao Gil Vicente FC e, em conjugação com o resultado de Portimão, a eliminar o Rio Ave FC.

Bolas paradas tramam Gil Vicente

Setembro 26, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O relvado do Estádio Cidade de Barcelos recebeu, ontem, a primeira jornada do Grupo C da Allianz Cup, mais conhecida por Taça da Liga. O Gil Vicente FC recebeu o Portimonense SC. Para além destas duas equipas, compõem este grupo o Sporting CP e o Rio Ave.



Com arbitragem de Carlos Xistra, o retângulo de jogo contou com as seguintes constituições de equipas:

Gil Vicente FC – Wellington, Rodrigão (João Afonso, 79’), Alex Pinto, Henrique Gomes, Ygor Nogueira, Ahmed Isaiah, Samuel Lino, Leo Cordeiro, Juan Villa (Sandro Lima, 67’), Romário Baldé (Lourency, 67’) e Claude Gonçalves. No banco ficaram Bruno, Fernando Fonseca, Baraye e Erick.  

Portimonense SC – Gonda, Willyan, Henrique, Rodrigo, Bruno Tabata, Hackman (Hanzai, 79’), Cevallos, Rômulo, José Gomes (Moreno, 61’), Sérgio Santos (Anderson Oliveira, 61’) e Iury. No banco ficaram Samuel, Jadson, Lucas Fernandes e Pedro Sá.

O jogo começou dividido, mas à passagem do quarto de hora de jogo, o Portimonense assumiu, definitivamente, as rédeas do jogo, mesmo não criando grandes calafrios à defesa gilista. Ao encerrar a primeira parte, surge o golo do Portimonense (45m). Canto batido da direita e o ganês Hackman a cabecear no interior da área, de cima para baixo, “como mandam os livros”, não dando hipóteses ao guardião gilista.

Na segunda parte, o Gil Vicente equilibrou e foi superior, bastante superior até, e chegou cedo à igualdade numa jogada de transição rápida. O colombiano Juan Villa aproveitou a defesa incompleta do japonês Gonda e, na recarga, empurrou a bola para o fundo da baliza algarvia. Após o golo, o Portimonense reagiu, mas foi “sol de pouca dura”, porque o técnico gilista procedeu a substituições e lançou mais dois de uma assentada: Sandro Lima e Lourency, ambos brasileiros, sendo que este último voltou após lesão que o havia afastado da competição. E o Gil continuava a carregar. Como o velho ditado futebolístico diz: “quem não marca, sofre”, os “galos” fizeram jus e sofreram um tremendo balde de água gelada e, novamente de pontapé de canto batido da direita, tirado a papel químico do primeiro golo alvinegro, o brasileiro Willyan apontou o golo da vitória forasteira, aos 96’.

No final da partida, ambos os técnicos estiveram de acordo de que o resultado justo seria o empate.

O próximo jogo dos gilistas é a contar para a 7ª jornada da Liga NOS, na visita ao Santa Clara, nos Açores.

Gil Vicente derrota CD Aves e está na fase de grupos da Taça da Liga

Agosto 3, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A falta de condições do relvado do Estádio Cidade de Barcelos levou o jogo da pré-eliminatória da Allianz CUP, vulgo Taça da Liga, para o Estádio do CD Aves, em Vila das Aves. O estranho deste facto é que este recinto pertence ao adversário do Gil Vicente FC, ou seja, os gilistas jogaram em casa…mas em casa do seu adversário.



Mesmo com esta grande condicionante, os homens de Barcelos não se viram rogados e levaram de vencida esta eliminatória, entrando, dessa forma, na fase de grupos da Taça da Liga.

Sob arbitragem de Iancu Vasilica (AF Vila Real), com assistência de Bruno Trindade e Sérgio Jesus, com João Pinheiro como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Wellington, Alex Pinto, João Afonso, Arthur Henrique, Rúben Fernandes, Soares, Rodrigo, Erick (Lino, 79’), Kraev, Sandro Lima e Lourency (Edwin Vente, 91’). No banco, com Vítor Oliveira, ficaram Bruno Diniz, Juan Villa, Kellyton, Leonardo e Ahmed Isaiah.

CD Aves – Beunardeau, Afonso Figueiredo, Mehremic, Milos, Cláudio Falcão, Rúben Oliveira (Peu, 71’), Estrela, Ricardo Rodrigues (Miguel Tavares, 71’), Rúben Macedo, Welinton Santos e Bruno Xavier (Bruno Lourenço, 83’). No banco, com Augusto Inácio, ficaram Fábio Szymonek, Bruninho e Erik.

O jogo chegou ao intervalo empatado a 0, mas a segunda parte trouxe muita emoção e muitos golos. O primeiro foi para os visitantes – a jogarem em casa – com Welinton Santos a abrir o marcador aos 53’. Dez minutos mais tarde, Sandro Lima restabeleceu a igualdade. Lourency colocou os gilistas na frente, aos 72’, mas apenas 3 minutos depois, Peu tornou a empatar o jogo. No cair do jogo, quando já todos pensavam nas penalidades, o internacional búlgaro Kraev marcou o golo da vitória, apurando o Gil Vicente FC para a fase de grupos da Taça da Liga.

Imagem: DR (alterada).

Nós queremos o Sporting Campeão!

Fevereiro 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Ricardo Moreira

“O mundo sabe que, pelo teu Amor eu sou ‘doente’, farei o meu melhor, para te ver sempre na frente, irei onde o coração me levar e sem receio, farei o que puder pelo meu Sporting!”



Bem-haja, caríssimos leitores!

27 de Janeiro de 2018, Cidade de Braga “pintada” de verde e branco!

Sporting Clube de Portugal vs Vitoria de Setúbal, na final da Taça da Liga!

Milhares de Sportinguistas, numa “União de Aço”, num querer e vontade de ganhar troféus, de ganhar títulos!

Desengane-se quem pensou que seria fácil! Talvez o facto do pior jogo realizado nesta Taça da Liga, deste Vitória de Setúbal ter sido, precisamente no jogo anterior, nas meias- finais contra a UD Oliveirense, uma equipa de escalão inferior, fez muita boa gente achar que uma vitória na final seriam “favas contadas” para o meu Sporting Clube de Portugal!

Relembro todo o mérito do Vitória de Setúbal até chegar a esta Final. Defrontou no seu Grupo: SL Benfica, SC Braga e Portimonense, vencendo o grupo com 7 pontos. (duas vitórias e um empate) À entrada para a final, o Vitória de Setúbal tinha quatro vitórias nesta edição da Taça da Liga e 24 horas a mais de descanso nas pernas. Por tudo isto, aliado ao facto de ser uma final, já previa que o Vitória de Setúbal se ia “agigantar”! Assim foi, e aquele golo dos Setubalenses, logo no início do jogo, foi o tónico adicional, para discutirem com todo o mérito a final “taco a taco” até ao último segundo!

O meu Sporting, para a qualidade que tem, fez uma primeira parte demasiado fraca! Ansiedade, nervosismo, pouca intensidade, demasiados passes falhados, demasiados erros não forçados!

Ao intervalo, 1-0 para o Setúbal era um resultado inteiramente justo! Felizmente, ainda havia mais 45 minutos de jogo para disputar. Jesus mexeu e reestruturou a equipa ao intervalo, deu lhe mais ímpeto atacante, era mais que necessário, pois o resultado estava desfavorável e a exibição “descolorida”! “Empurrados” ao vivo por mais de 20 mil vozes “incansáveis” (somos, sem dúvida alguma, dos melhores Adeptos do Mundo!), melhorámos na segunda parte e demonstrámos vontade de ganhar! Com Raça de Leão, fomos à procura do golo, e justamente ele aconteceu! 1-1 final, justiça no marcador! E novamente decisão por grandes penalidades!

Algo me dizia que esta Taça da Liga seria nossa! E assim foi! Nós acreditámos em vocês, e desta feita ninguém do Sporting vacilou dos 11 metros! Fez-se história Sportinguista! A nossa primeira Taça da Liga e, consequentemente, a conquista de todas as competições oficiais disputadas em Portugal.

Ainda a “digerir” a conquista da Taça da Liga, defrontámos esta quarta-feira, para a 20ª Jornada do Campeonato Nacional, o Vitória de Guimarães, no nosso Estádio, mais uma vez com a presença de mais de 40 mil espectadores!

Em 8 dias, 3 jogos! E Domingo já se joga de novo para a Liga. Em 12 dias serão 4 jogos!

Jorge Jesus percebe que a este ritmo constante de jogos, e com pouca rotatividade na equipa, não se tem capacidade para por uma intensidade alta no jogo e, assim sendo, mais do que jogar com brilhantismo ou intensidade alta, prefere apostar, tal e qual como ele disse na “antevisão” do jogo, numa equipa “à italiana”, com uma defesa sólida, ser pragmático e, com “cinismo”, aproveitar uma oportunidade de golo que seja para ganhar o jogo!

E neste jogo assim foi!

Primeira parte muito fraca, sem uma única oportunidade de golo!

Segunda parte, sem brilhantismo, mas nos últimos 20 minutos, o meu Sporting Clube de Portugal foi à procura do golo, do tal “pragmatismo e cinismo”, e o golo acabou por surgir já na reta final do jogo, que acima de qualquer exibição, trouxe o mais importante de tudo, a Vitória, os 3 pontos, e a liderança do Campeonato Nacional. (ainda que à condição)

Acho que é inequívoco para os adeptos Sportinguistas que nesta fase se joga aquém do esperado, que falta intensidade, que se nota cada vez mais fadiga, que se criam poucas oportunidades de golo! É o “preço” que se paga por ainda estarmos na “luta” por todas as competições, e a realidade é que ainda não perdemos (nem por penáltis sequer) nas competições nacionais!

Jorge Jesus, que diga-se, percebe muito mais de futebol do que eu, disse no final deste jogo: “Hoje o Sporting foi uma Equipa com cultura de Campeão”!

Já eu senti que assisti a um jogo fraco, mas se nesta fase, jogar assim for o quanto baste para sermos Campeões, no final certamente ninguém se vai lembrar de mais esta exibição “acinzentada”. Mesmo que o Jesus diga que “os adeptos tremeram mais que a equipa”, eu acho que para sermos Campeões, vamos ter de fazer mais e melhor! A ver vamos!

Nós queremos o Sporting Campeão!



O nosso Gil Vicente: aí vão 11 jogos sem vencer! Derrota “caseira” 0-1 contra o Varzim, que nos coloca na zona de despromoção ao Campeonato de Portugal!

O nosso Óquei de Barcelos: empate a 5-5 no Turquel, para o campeonato, e consequente descida ao 7° Lugar.

A nossa Seleção Nacional de Futsal: Primeiro jogo no Europeu, vitória por 4-1 sobre a Roménia. Quem tem o melhor do Mundo (Ricardinho) a marcar “golos de letra” (pura magia, genial e tão bonito de ver e rever) pode muito bem sonhar com o título de Campeão Europeu de Futsal! Força Portugal!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com “Respect” e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira* (contabilista certificado).

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Sporting demolidor

Dezembro 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

José Costa

Caros adeptos,

Sporting “demolidor” em todas as frentes, chega ao final de 2017 com um dos melhores desempenhos de sempre!



Para a I Liga, onde os Leões estão no topo da tabela, “colados” ao Futebol Clube do Porto, no jogo em casa, do passado domingo, o Sporting recebeu e venceu o Portimonense por 2 – 0. O primeiro golo foi apontado aos 9 minutos por Bruno Fernandes, no seu sétimo golo nesta competição. O golo décimo terceiro de Bas Dost consolida o resultado final em 2 – 0.

Jorge Jesus refere as muitas oportunidades falhadas e a clara superioridade. O Sporting dominou na primeira parte, com uma segunda mais moderada.

Os Leões deram prova de muita maturidade, bem diferente dos últimos anos. Conseguem, assim, impor as suas ideias de jogo sem vacilar ao longo dos desafios. Uma equipa com figuras preponderantes, com Bruno Fernandes a revelar-se fundamental e decisivo e Bas Dost com a sua veia goleadora, com uma média superior a um golo por jogo. Sem esquecer Podence e Gelson Martins.

Aguardemos agora pelo dérbi, a 3 de janeiro, entre Benfica e Sporting.

No dia 20 de dezembro, para a Taça da Liga, o Sporting venceu por 6 – 0 a equipa do União da Madeira. O Sporting lidera o grupo com 4 pontos.

Vantagem aos 20 min. por Doumbia. O segundo dos Leões aos 51 minutos. Aos 71 minutos Doumbia bisou, marcando o 3 – 0. Decorridos mais seis minutos Gelson Martins apontou o quarto golo do Sporting. Coates aponta o quinto golo aos 79 min. E, finalmente, aos 81 minutos, Iuri Medeiros, fixa o resultado final nos 6 – 0.

Segundo Jorge Jesus, o Sporting foi uma equipa muito forte, uma vitória com muitos golos, tal como pretendiam. Na primeira parte, o União dificultou a vida ao Sporting. Com o andamento imposto pelos Leões, na segunda parte, o União quebrou fisicamente, não conseguindo acompanhar o andamento e intensidade do jogo leonino e ditou a vitória expressiva do Sporting.

Noutra competição em que a equipa leonina tem muito boa tradição, no sábado passado, em hóquei em patins e num jogo que divide o meu coração de Leão, o Sporting venceu por 7 – 2 o Óquei Clube de Barcelos. Contudo, apesar dos números, não foi um jogo fácil, tendo sido o Óquei de Barcelos a primeira equipa a adiantar-se no marcador, mesmo que por poucos segundos. O Sporting soma 27 pontos em nove jogos e mantém-se firme na liderança.

Em Futsal, no último jogo para o campeonato nacional, o Sporting CP venceu o Fundão, por 3 bolas a zero.

Quinze jogos, quinze vitórias!

Que dizer? Melhor não podia ser!!!

O nosso Gil fecha o ano com uma derrota na deslocação à Serra da Estrela, por 3 – 0, frente ao Sporting Clube da Covilhã, por números dilatados face ao jogo disputado. Pois foi, apenas, na segunda parte que o Gil Vicente deitou tudo a perder, depois do nulo ao intervalo. Isto depois do jogo em casa, frente ao Académico de Viseu, então líder da II Liga, onde o Gil não foi além de um empate, que apesar de tudo não foi mau resultado tendo em conta a qualidade do adversário.

Fica assim a equipa barcelense abaixo de metade da tabela, a escassos dois pontos da “linha de água”.

Fecho esta crónica com desejos de Feliz Natal e Boas Festas com muitas vitórias em todos os desafios para o Novo Ano.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Mais do mesmo… ☹

Dezembro 22, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Hugo Pinto

Pois é, amigos benfiquistas. Começa a ser complicado escrever sobre o Benfica. É quase como o futebol praticado: mais do mesmo. Não que me falte o entusiasmo. Mas porque a carreira do Benfica na liga, este ano, está a ser enfadonha.



Está tudo em aberto e estamos muito próximos do líder. Mas, digamos em abono da verdade, muito mais pelo demérito deles. E os últimos jogos são esclarecedores em muitos aspetos. Vamos por partes.

O Treinador. Sei que já falei muito sobre ele. Mas é incontornável. É o homem do leme e se o rumo vai mal a ele se deve. Se não é o causador é pelo menos conivente. O homem é profissional. É sério. Parece trabalhador. Mas falta-lhe uma certa dose de arrojo. Tem de dar um murro na mesa e encostar os jogadores à parede. Ou o Presidente, se for o caso.

Prova disso é a forma como a equipa vem atuando. Só depois de uma “vergonha” é que arranjam brio para fazer um jogo melhor, a seguir. E tenho para comigo que os resultados mais dilatados que obtivemos só aconteceram porque foi no confronto com o Estoril e o Tondela.

Com o Rio Ave levámos banho de bola. E agora, para a Taça da Liga, um empate deplorável, com um adversário a quem deveríamos ter ganho sem espinhas. E estamos na eminência de ser eliminados na fase inicial de mais outra competição. É muito, muito pouco. Desculpem-me, mas por mim basta. Ainda me lembro de ganharmos todas as competições internas e ir a finais europeias, há relativamente pouco tempo. É urgente que ocorram mudanças no ninho da águia. Urgente. Basta de “Lopeteguização” e “Nunoespiritosantização” (passem os neologismos).

Muita coisa tem de mudar. LFV tem de andar menos preocupado com “casos” (porque é isso que o adversário pretende) e em fazer negociatas com jogadores e perceber que o Benfica vive, sobretudo, de FUTEBOL. E futebol é coisa que não se tem visto. Ou se tem, é muito pouco consistente.

Espero que 2018 nos traga sérias melhorias. Porque mais do que resultados sofríveis, incomoda-me a mediocridade do jogo jogado.

Dá-me o 37.

Viva o Benfica.

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Que o FC Porto se foque no Boavista

Outubro 26, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores!

Espero que tenham tido uma boa semana!



O meu clube, depois de uma derrota na Liga dos Campeões , respondeu com meia-dúzia frente ao Paços! A nossa equipa, em casa, tem sido demolidora e uma máquina de fazer golos, com especial destaque para Marega! O ex-“Patinho Feio” tem sido um exemplo, quer na concretização, quer também na forma como defende!

A imprensa prefere dar mais destaque à condição de suplente de Iker Casillas do que à primeira posição do FCP. Se quiserem saber a minha opinião, Iker seria a minha opção para a baliza, mas não sei o que se passa, ou se realmente se passa algo ou se é apenas uma questão técnica!

Também não percebi bem o empate do Porto frente ao Leixões, até porque o 11 inicial do Porto tinha essa obrigação! Espero que este ano o meu clube vença também a Taça da Liga. Já festejei Ligas dos Campeões, Ligas Europa, etc. e queria saber o prazer de vencer uma Taça da Liga. Espero que o Porto agora descanse bem da Gala dos “Dragões de Ouro” e se foque no Boavista, que tem feito uma boa recuperação e que já venceu o SLB este ano. Por falar em SLB, espero que a revisão ao equipamento do VAR esteja a correr bem e que as costas do jogador do Aves, que foi empurrado por Jonas no lance do 3º golo, já estejam sem marcas!

Quero apenas deixar uma palavra de apreço a José Mourinho, que se tornou o mais recente “psicólogo” do SLB e que, pelas suas palavras, está também metido no negócio do Svilar!

É com alguma tristeza e apreensão que vejo o atual momento do Gil Vicente! Confesso que esperava que o “Gilinho” estivesse melhor classificado nesta altura, mas isto é como acaba e não como começa. Força, Gil!

Quero também desejar as maiores felicidades ao nosso OCB, que começou mais uma época com uma vitória sobre o Turquel e com a catedral bem composta!

Sou Portista…mas Amo Barcelos!

Até à próxima!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Ir Para Cima