Tag archive

Teatro

Teatro Gil Vicente não fecha para férias e tem mais atividades para todos os gostos

Julho 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Teatro Gil Vicente apresenta, para o mês de julho, uma programação cultural diversificada, com entradas gratuitas.



A programação inicia com a Zoom, que organiza três momentos culturais a reter:” Uma História Simples” de David Lynch, projetado no dia 1; “Ramiro”, de Manuel Mozos, no dia 19, às 21h30, e “Best Of Curtas de Vila do Conde”, no dia 26, às 21h30, no Largo Dr. Martins Lima.

A dança marca presença nos dias 2. 9, 16, 23 e 30, às 21h00, com as habituais sessões da Folk Sessions Barcelos, da Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas.

No dia 4, às 21h00, será inaugurada a Exposição de Fotografia de João Sousa, “Mãos do Ofício”.

Já no dia 6, às 21h30, a Associação Clube Moto Galos apresenta o espetáculo de música “2.º Cinemoto Barcelos”.

O Ciclo “Jazz ao Largo” volta a Barcelos no dia 27 de, às 21h30, com Julius Gabriel – Saxofone – e João Pais Filipe – Percussão.

Ainda na programação do Teatro Gil Vicente para o mês de julho, destaque para duas sessões de música e teatro musical: no dia 13, às 21h30, a Junta de Freguesia de Arcozelo protagoniza “Cantar Portugal” e no dia 14, às 21h30, o Centro de Atividades Ocupacionais – APAC apresenta o teatro musical “E o Galo Cantou”.

A Art’ e Vida- Escola de Artes protagoniza dois momentos no Teatro barcelense. No dia 21, o Espetáculo Final de Ano, um espetáculo de dança, e no dia 22, um espetáculo de música. Ambos os espetáculos são para maiores de 3 anos e têm entrada gratuita.

Ainda na dança, o Teatro terá os dias 15, 20 e 28 reservados a esta expressão cultural. No dia 15, às 16h00, a ARCA- Associação Recreativa de Arcozelo protagoniza a Mostra Coreográfica, para maiores de 3 anos; no dia 20, às 21h30, é a vez da Academia Rosália Ferreira – Núcleo Artístico e Cultural de Barcelos apresentar o espetáculo “Paris Je T’Aime” e, para encerrar a programação do mês de julho, a escola de dança Arts Academy apresenta o Espetáculo Final de Ano, no dia 28.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

36.ª edição da Feira do Livro de Barcelos começa dia 6 de julho

Julho 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 36.ª edição da Feira do Livro de Barcelos realiza-se entre os dias 6 e 15 de julho, na Avenida da Liberdade e no Largo da Porta Nova, tendo como tema a importância da cultura e dos livros para a paz e a coesão social.



José Milhazes, Joana Amaral Dias, valter hugo mãe e Ricardo Carriço são alguns dos nomes mais sonantes do programa. Os escritores barcelenses terão lugar de grande destaque neste certame que, como habitualmente, contempla um espaço reservado ao público infanto-juvenil com muitas atividades diárias.

A 36.ª edição da Feira do Livro de Barcelos conta com a presença de mais de 90 editoras, que se fazem representar por 18 livreiros, distribuidores e alfarrabistas, ocupando uma área com 171 metros de stands. O horário de funcionamento é das 17h00 às 00h00.

No dia 6, às 17h30, o programa inicia com uma visita aos editores e livreiros presentes no evento. Às 18h30, realiza-se a sessão inaugural com a presença de Fernando Baptista Pereira, adjunto do Gabinete do Ministro da Cultura, que também participará, às 21h00, na tertúlia “Miguel Ventura Terra: o arquiteto da República”, juntamente com José Pedro Tenreiro, Ana Marques, Margarida Acciaiuoli e Fernando Miguel (moderador).

No mesmo dia, às 22h00, o conceituado jornalista José Milhazes, ex-correspondente da SIC na Rússia, lança o livro “Lavrenti Béria – um carrasco ao serviço de Estaline”. No dia 7, às 22h00, a ex-deputada à Assembleia da República e psicóloga Joana Amaral Dias apresenta a sua mais recente obra, “Sonhos Públicos”.

Além da literatura, também a música será trazida a debate, no dia 11, através da tertúlia “As palavras e as guitarras”, com os músicos António Manuel Ribeiro (UHF) e Sérgio de Castro (Trabalhadores do Comércio).

No dia 14, o destaque vai para a apresentação do livro do músico e ator Ricardo Carriço, “A Verdade de cada um”, e a 36.ª edição da Feira do Livro termina no dia 15, com destaque para a conversa do escritor valter hugo mãe com Eduardo Figueiredo.

Montra de excelência dos autores locais, a Feira do Livro promove diariamente, às 18h00, uma sessão de autógrafos com escritores de Barcelos, tendo sido selecionados os autores com mais de uma obra literária publicada: Domingos da Calçada e Inês Faria (dia 7), Rui Sousa Basto e Joana Luísa Matos (dia 8), Alberto Serra e Manuel José (dia 9), Bernardete Costa e Conceição Carvalho (dia 10), António Magalhães, Avelino Mesquita e Fernando Pinheiro (dia 11), Flávio Lopes da Silva, José Ilídio Torres e M. Branco de Matos (dia 12), Frei Lopes Morgado (dia 13), Evandro Morgado e José Pedro Lima Reis (dia 14), Maria das Dores e Maria Isabel Cunha (dia 15).





Muitas atividades para o público infanto-juvenil

A Feira do Livro contempla um vasto programa para o público infantil e juvenil, com diversas atividades diárias: pinturas faciais, jogos didáticos, mural de pintura, desenhos para colorir e conversas com vários autores, como Pedro Seromenho (dia 6), Sérgio Macedo (dia 8), Zetho Cunha Gonçalves (dia 10), José Fanha (dia 12) e Joana Luísa Matos (dia 14).

O certame conta, ainda, com animação musical, destacando-se os concertos de Telmo Pires, que irá apresentar o seu mais recente disco, “Ser Fado” (dia 6), de Beni Mizrahi & The Soulbenders (dia 7), da Arts Academy de Barcelos, que leva ao palco o espetáculo “Street Art” (dia 8), e de Daniel Pereira Cristo (dia 13).

Todos os dias haverá animação de rua pela “A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos”.

Fonte e imagens: CMB.

“Os Pioneiros” da Ucha enchem Salão Paroquial da sua freguesia com a peça “Tire dali a menina”

Junho 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 2 de junho, o Grupo de Teatro Amador “Os Pioneiros” da Ucha estreou a sua peça de teatro “Tire dali a menina”. O local escolhido para o fazer foi, precisamente, a sua freguesia, a Ucha, mais propriamente no Salão Paroquial.

A poucos minutos do início do espetáculo já o Salão estava esgotado, com os 170 lugares sentados preenchidos e com mais de 60 pessoas em pé ou sentadas no chão.

A peça “Tire dali a menina” é uma comédia que reporta à década de 70. Os holofotes ligaram-se e começou a ser contada a história de um pai que tem duas filhas ‘casadoiras’. Uma delas fala pelo nariz e está vestida como se fosse à primeira comunhão; outra é atrevida, estuda em Coimbra e está de visita a casa. Tudo se passa em Lisboa e Monsanto.

Foram sete as personagens que passaram no palco: às filhas e ao pai juntaram-se um pretendente, que chega com o seu padrinho mas não consegue dizer o “r”; um criado, que não está muito habituado a bons modos; e um pintor espanhol, que pinta batalhas e apaixona-se muito facilmente.

“Foram menos de três meses de ensaios e preparações que exigiram muito de cada um de nós, mas que nos orgulhamos de levar a cena”, explica Filipe Gomes, o presidente e encenador do Grupo de Teatro Amador “Os Pioneiros” da Ucha.

Sentado no público estava, também, Fernando Pinheiro, escritor, ator e diretor artístico, que aplaudiu o trabalho feito em palco. “A caracterização das personagens está muito boa. A comunicação verbal e a dinâmica criada em palco está muito bem trabalhada”, comentou Fernando Pinheiro, conterrâneo do grupo da Ucha.

“Tire dali a menina” sobe de novo a palco no próximo dia 29 de junho, desta vez na freguesia de Pereira, Barcelos.

Fonte e fotos: GTAPU.

 

Festa do Teatro conta com onze espetáculos de grupos de Barcelos durante um mês

Junho 1, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Começa este sábado, 2 de junho, a Festa do Teatro, iniciativa promovida pelo Município de Barcelos, em parceria com A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos, que, durante um mês, vai contar com espetáculos de onze grupos teatrais barcelenses em onze freguesias do concelho.



O Teatro de Balugas dá início à Festa do Teatro, com a apresentação da peça “Abaixo o Aeroporto en Rianxo”, na Casa do Povo de Pedra Furada, sábado, às 21h30. O certame prossegue no domingo, 3 de junho, às 16h00, com o TPC – Teatro Popular de Carapeços a levar à cena a “República de Mulheres”, na Casa do Povo Gândara do Neiva, em Aborim.

A “Festa do Teatro” prolonga-se até 1 de julho, com a realização de espetáculos todos os fins de semana (ver programa abaixo).

O Município de Barcelos, como membro da Rede de Cidades Educadoras e no enquadramento dos princípios da Carta das Cidades Educadoras, defende a necessidade de “construir uma cidade que se relacione com o mundo e que garanta liberdade de fruir a informação e a cultura”, sendo que esta é uma iniciativa que visa ir ao encontro desse desiderato.

Com a realização da Festa do Teatro, o Município tem como objetivos “promover e valorizar os grupos de teatro amador do concelho, bem como descentralizar o acesso à cultura, levando o teatro a várias freguesias do concelho e, simultaneamente, dinamizando diferentes espaços”, refere em nota.

Programa da Festa do Teatro

2 de junho, 21h30, Casa do Povo de Pedra Furada

“Abaixo o Aeroporto en Rianxo”, Teatro de Balugas

3 de junho, 16h00, Casa do Povo Gândara do Neiva, Aborim

“República de Mulheres”, TPC – Teatro Popular de Carapeços

8 de junho, 21h30, Centro Social e Paroquial de Vila Cova

“O Médico da Aldeia”, Grupo Cénico Lírio do Neiva

9 de junho, 21h30, Salão dos Bombeiros Voluntários de Viatodos

“O Genro Doutor”, Associação de Teatro Experimental dos Feitos

10 de junho, 21h30, Salão da Sede da Junta da UF de Sequeade e Bastuço (S. João e Sto. Estêvão)

“As Férias no Algarve”, Grupo de Teatro Amador Os Pioneiros da Ucha



16 de junho, 21h30, Centro Paroquial de Fragoso

“Entre a Flauta e a Viola”, Oficina de Teatro AVAI

22 de junho, 21h30, Salão Paroquial de Vila Seca

“Momentos de Paródia”, Teatro Neiva – Mó

23 de junho, 21h30, Centro Social de Recreio e Cultural da Silva

“Menina Júlia”, A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos

29 de junho, 21h30, Sede da Junta em Mariz

“À Procura de Maribel”, Grupo de Teatro Amador da Pousa – O Branselho

30 de junho, 21h30, Centro Paroquial de Pereira

“Os Malefícios do Tabaco e de outros vícios curáveis com riso”, Associação D’ Improviso – Artes do Espectáculo

1 de julho, 16h00, ACRA – Associação Social, Cultural e Recreativa de Alheira

“O Cliente Tem Sempre Razão”, Associação Amigos do Pato.

Fonte e imagem: CMB.

Em junho tem muito por onde escolher na programação do Teatro Gil Vicente

Maio 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos apresenta uma programação diversificada para o Teatro Gil Vicente ao longo do mês de junho, com música, teatro, cinema e dança.



A programação arranca com a ZOOM, que organiza noites dedicadas à sétima arte. No dia 1, com “A Dama e o Vagabundo”; dia 7, “Badlabds”, de Terrence Malick; dia 21, “The Sunchaser”, de Michael Cimino; e, dia 28, “My Own Private Idaho”, de Gus Van Sant. As sessões de cinema têm início às 21h30 e têm entrada paga.

A música marca presença no Teatro Gil Vicente, no dia 6, às 14h30, com “O Planeta Limpo”, de Filipe Pinto, inserido na Semana do Ambiente; já o Conservatório de Música de Barcelos apresenta “Cármen Ópera”, de Georges Bizet, nos dias 8 e 9, às 21h30 e, no dia 10, às 17h00.

A dança sobe ao palco nos dias 4, 11, 18 e 25, às 21h00, com as habituais sessões da Folk Sessions Barcelos, da Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas.

O teatro chega ao Gil Vicente nos dias 2, com “Diário de Adão e Eva”, e no dia 30, com “António e Beatrix”, pela Companhia de Teatro de Braga. As sessões realizam-se às 21h30.

Mas estes não são os únicos dias que o teatro passa pelo Gil Vicente. No dia 3, às 16h00, o Grupo de Teatro Experimental dos Feitos apresenta a peça “Azul É, Galinha o Põe” e, no dia 17, às 16h00, a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo representa “Na Terra do Nunca”. No dia 22, às 21h30, a Oficina de Teatro da Barcelos Sénior apresenta a peça “As Troianas”.

“O último dia de um condenado”, de Victor Hugo, sobe ao palco do Teatro Gil Vicente, no dia 16 de junho, sábado, às 21h30, apresentado por Virgílio Castelo.

No dia 14, é apresentado o espetáculo “Do avesso”, encenado por Pedro Carvalho, que conta a participação de alunos da Escola Secundária de Barcelos. Este espetáculo tenta sintetizar, através de expressão corporal e dramática, a sua relação com a arte, vivenciada ao longo dos últimos meses. O referido projeto enquadra-se no âmbito do Projeto Erasmus +: “A School for Tomorrow´s Europe”, que é coordenado pelo Município de Barcelos e que tem como principal objetivo “a partilha de estratégias e de boas práticas de educação através da arte, como ferramenta para a promoção do sucesso escolar”.

A grande maioria dos espetáculos tem entrada livre. Os bilhetes podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou por telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

Teatro de Balugas apresenta “Abaixo o Aeroporto de Rianxo” em Arentim

Maio 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo sábado, pelas 21h30, na Junta de Freguesia de Arentim, no âmbito do Encontro de Teatro Amador dessa localidade de Braga, o Teatro de Balugas leva a palco a sua peça “Abaixo o Aeroporto de Rianxo”.



Intitulada em galego, com texto e encenação de Cândido Sobreiro, a nova produção da companhia barcelense estreou no Auditório de Rianxo e apresenta a divertida comédia, dedicada a essa vila piscatória da província da Corunha, onde o português, o galego e castelhano se misturam na história da mais pequena e mirabolante comunidade portuguesa radicada na Galiza, inspirando-se na peça “Os vellos non deben de namorarse”, de Alfonso Castelao. A organização do certame é do Grupo Cénico de Arentim, que este ano comemora o 50.º aniversário, sendo um dos históricos grupos de teatro amador do Minho.

Por falar em Castelao e em Rianxo, também neste sábado que se avizinha, pelas 21h45, no Auditório Cívico de Palmeira, no âmbito da 3ª edição do FEST’ARTE, festival de teatro organizado pela Nova Comédia Bracarense, sobe a palco o Teatro de Airiños, vindo, precisamente, de Rianxo (Corunha), com a sua peça “Romeo e Xulieta”.

A terra do referido Alfonso Castelao mas, também, de Dieste e Manuel Antonio, nomes incontornáveis da literatura galega, vai estar em destaque por terras de Braga.

A companhia Teatro de Airiños celebra, este ano, 85 anos de existência, com a particularidade de ter sempre representado em galego, mesmo durante a ditadura franquista, quando a língua foi proibida. Já “Romeo e Xulieta” é uma adaptação do texto de William Shakespeare, com encenação de Esther F. Carrodeguas.

Fonte: TB.

Fotos: DR.

Maio com várias opções culturais no Teatro Gil Vicente

Abril 30, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Teatro Gil Vicente apresenta, no mês de maio, uma programação diversificada com teatro, cinema, música, humor, dança e pintura.



Integrado no ciclo de concertos “Jazz ao Largo”, atua no dia 11 o trio Hitchpop. No dia 12, realiza-se o espetáculo “Fado Comentado”, com Adriana Moreira (voz), Artur Caldeira (guitarra portuguesa) e Daniel Paredes (guitarra clássica).

No dia 19, o Teatro Gil Vicente acolhe o XII Capas Traçadas – Festival de Tunas Femininas Cidade de Barcelos, organizado pela Tuna Feminina do IPCA.

No dia 26, é a vez do concerto de Cavalheiro, projeto do músico Tiago Ferreira, que apresenta o seu mais recente álbum “Falsa Fé”. Todos estes concertos têm início às 21h30.

Na vertente teatral, a Associação D’Improviso – Artes do Espetáculo apresenta, no dia 5, às 21h30, a peça “A Casa de Bernarda Alba”. No dia 27, às 16h00, o Teatro do Farol apresenta a peça infantil “A Lebre e a Tartaruga”. Também para os mais novos, a Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos leva à cena “Os Três Porquinhos” no dia 29, com sessões às 14h30 e às 16h00, e no dia 30, com sessões às 9h30 e às 11h00.

A dança tem uma forte presença na programação de maio do Teatro Gil Vicente, com destaque para as habituais “Folk Sessions”, promovidas pelo Grupo de Danças e Cantares de Barcelos e Associação Coreto, nos dias 7, 14, 21 e 28, sempre às 21h00. Destaque, ainda, para o espetáculo de música e dança “Didálvi, Arte e Vida”, no dia 18, e para o Sarau Solidário do IPCA, promovido pelo Curso de Gestão de Atividades Turísticas, no dia 15, ambos às 21h30.

O Zoom Cineclube continua a levar o cinema ao Teatro Gil Vicente, com a exibição, no dia 10, às 21h30, do filme “Loveless”, de Andrey Zvyagintsev, e no dia 13, às 16h00, numa sessão para toda a família, de “O Super-Formiga”, de Ask Hasselbalch.

No dia 17, às 21h30, a Associação Ventura Terra apresenta o filme “Ventura Terra -Projetar a Modernidade”, da autoria de Fernando Carrilho, numa sessão que contará com a presença do realizador.

O humor também tem lugar com o espetáculo de stand-up comedy intitulado “Humor Mulato” protagonizado pela dupla João Dantas e Cristiano Fernandes, dia 24, às 21h30.

O palco do Teatro Gil Vicente vai acolher ainda a Final Concelhia do “Projeto Up Cávado Empreendedorismo nas Escolas”, promovido pela CIM Cávado e Município de Barcelos, dia 2, às 14h30.

Por fim, até ao dia 27, está patente a exposição de pintura de Maggi Marello e Shaz Bilyard, intitulada “Duas Amigas, Dois Pincéis”.

Fonte e imagem: CMB.

Semana da Leitura da Casa do Menino Deus com visitas especiais

Abril 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre amanhã e dia 27 de abril, a Casa do Menino Deus vai receber a Semana da Leitura, repleta de atividades e de visitas especiais.



Assim, já amanhã, a partir das 11h00, os alunos recebem a visita de Geronimo Stilton para uma sessão de autógrafos. Esta é uma personagem de uma série de livros infantis italiana, publicada pela Edizioni Piemme desde 2000, sendo a ideia original de Elisabetta Dami.

Dia 23 de abril, a partir das 10h30, a Companhia de Teatro “A Capoeira” leva a cena uma peça de teatro, para animar os mais pequenotes. Já no dia seguinte, a partir das 17h30, realiza-se um encontro com o autor e ilustrador Pedro Seromenho.

O programa fecha, a 27 de abril, com um encontro, a partir das 10h00, com a autora Fabíola Lopes e um espetáculo de encerramento pelos alunos de Danças Urbanas, pelas 14h00.

Pelo meio, há ainda a Feira do Livro, no edifício das ACC, um Concurso de Ilustração para o 1º ano e um Concurso de Escrita para os 2º, 3º e 4º anos.

Imagens: CMD.

Jornadas de Teatro de Feitos 2018 iniciam no próximo sábado

Abril 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Associação de Teatro Experimental de Feitos organiza mais umas Jornadas de Teatro de Feitos, com o apoio do Município de Barcelos e da União de Freguesias de Vila Cova e Feitos.



Assim, o palco do Centro Cívico de Feitos recebe, dia 21 de abril (sábado), pelas 21h30, a peça “A Nobre Cauda”, levada a cena pelo Grupo de Teatro do Vez. No dia seguinte, pelas 16h30, é a vez da SóPodia Teatrices & Companhia levar a palco a sua peça “A Influência de Tanato”.

Já no fim de semana seguinte, no dia 28 de abril, pelas 21h30, o Grupo de Expressão Dramática de Escapães apresenta a sua peça “Os (Des)Amores de Inês”. Para terminar a programação, o grupo organizador leva a palco a peça “Azul É, Galinha o Põe!”, pelas 16h30.

Todas as peças são de entrada gratuita.

Imagem: AB.

Teatro Gil Vicente recebe “O meu avô, o meu pai e eu – uma história da revolução”, da Companhia de Teatro de Santo Tirso

Abril 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 22 de abril, pelas 21h30, o palco do Teatro Gil Vicente recebe a peça “O meu avô, o meu pai e eu – uma história da revolução”, levada a cena pela Companhia de Teatro de Santo Tirso. A apresentação está inserida no programa da Festa das Cruzes 2018.



Esta peça será apresentada em Barcelos em ante-estreia, o que revela a proximidade desta companhia de teatro tirsense a este concelho, talvez também pelo facto de uma das suas principais figuras, Sérgio Macedo, ser barcelense. A estreia ocorre dois dias depois, em Santo Tirso.

O facto da Companhia de Teatro de Santo Tirso realizar uma ante-estreia e uma estreia em concelhos diferentes (Barcelos e Santo Tirso) é uma clara evidência da importância que a companhia tem vindo a conquistar com os seus trabalhos e a sua qualidade.

Esta 10ª produção da Companhia de Teatro de Santo Tirso, no seguimento da sua linha artística, é também ela a 10ª criação com texto próprio, revelando a aposta da companhia na criação de novos textos, novas dramaturgias e novos públicos.

Além da reflexão inerente do que somos como portugueses e a nossa relação com a história de Portugal, a peça tem uma forte componente pedagógica sobre os conteúdos históricos da Revolução do 25 de Abril e revela-se no meio escolar como uma oportunidade de assimilar aprendizagens efetuadas na sala de aula. Nesse sentido, estão já agendados diversos espetáculos em escolas e salas de espetáculo em concelhos como o de Santo Tirso, Barcelos, Braga e Guimarães.

Com texto de António Rodrigues, a peça: “O meu avô, meu pai e eu – uma história da revolução” retrata as condições de vida em Portugal durante a ditadura de Salazar e os principais acontecimentos que conduziram ao dia 25 de abril de 1974. Inspirado em “As portas que Abril abriu”, de José Carlos Ary dos Santos, esta peça viaja até 1975, a uma sala de estar onde pai e filho, recordando a história recente de um país saído de uma revolução, vão esgrimindo argumentos e considerações, criando momentos de conflito ao reviver a história.

Um pai que ainda vive segundo o trinómio “Deus, Pátria e Família”. Um filho que reclama os valores de Abril. Um país que vive em instabilidade política e social após 48 anos de ditadura. É a história narrada dentro de uma história.

 

Fonte e imagens: CTST.

1 2 3 7

Pin It on Pinterest

Ir Para Cima